Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
QPQuestões de Prova

Itens de prova de Matemática, Língua Portuguesa e Ciências para a primeira etapa do Ensino Fundamental.

Língua Portuguesa
5º ano
Sinais de pontuação; discurso direto e indireto

Imprimir

Observe o texto abaixo e faça o que se pede.

 
A CIGARRA E A FORMIGA

A cigarra passou todo o verão cantando _____ enquanto a formiga juntava

grãos _____ Quando veio o inverno _____ a cigarra veio à casa da formiga para pedir que lhe desse o que comer _____

A formiga então perguntou a ela_____

_____E o que é que você fez durante todo o verão_____

_____Durante o verão eu cantei_____Disse a cigarra_____

E a formiga respondeu_____

_____Muito bem_____pois agora dance_____

ROCHA, Ruth (Adapt.). Fábulas de Esopo. São Paulo: FTD, 1996. p. 23



a) Preencha os espaços com os sinais de pontuação adequados: vírgula [,], ponto final [.], dois pontos [:], ponto de interrogação [?], ponto de exclamação [!] e travessão [—].


b) Reescreva o texto, transformando as frases do discurso direto para o discurso indireto.

________________________________________________________________

________________________________________________________________

Por que perguntar
A ideia é verificar se os alunos identificam os sinais de pontuação e a sua utilização adequada, bem como as mudanças necessárias para a transformação do discurso direto para o indireto.
Por trás da pergunta
Reconhecer os sinais de pontuação e estabelecer relações com a sua função no texto, de tal maneira que a escrita possa ter maior clareza, coesão e coerência.
O que fazer antes

É importante sistematizar a aprendizagem, esclarecendo que: “Sinais de pontuação e os sinais gráficos marcam o ritmo de um texto, através de pausas e entonações e conferem à linguagem escrita uma maior clareza, coesão e coerência.” (Disponível em: https://www.normaculta.com.br/pontuacao/. Acesso em: 16 jun. 2017.)

Dentre os sinais de pontuação usados na língua portuguesa, em geral, trabalhamos com: a vírgula [,], o ponto e vírgula [;], o ponto final [.], os dois pontos [:], o ponto de interrogação [?], o ponto de exclamação [!], o travessão [—], as reticências [...], os parênteses [( )] e as aspas [“ ”].

Quanto ao discurso direto, reforce que é caracterizado por ser a fala exata dos personagens, sem participação do narrador. Já o discurso indireto é caracterizado quando o narrador utiliza as próprias palavras para reproduzir as falas dos personagens.

(Texto adaptado de: https://www.normaculta.com.br/discurso-direto-e-indireto. Acesso em: 07 jul.2017.)

Desde que os alunos começam a escrever frases e pequenos textos, já estão utilizando alguns sinais de pontuação. Portanto, sempre que possível, chame a atenção para o uso e a função desses sinais. Lembre-os de que para transformar o discurso direto em discurso indireto ou vice-versa é preciso realizar algumas mudanças em relação aos sinais de pontuac?a?o, bem como nos tempos verbais, adve?rbios, pronomes, etc.

O que fazer depois

Se ainda houver dúvidas, retome o trabalho por meio de atividades que apresentem situações diversas em que os sinais de pontuação possam ser utilizados. Solicite que os alunos substituam alguns sinais por outros e verifiquem se a entonação ou intenção da comunicação se deu de maneira satisfatória. Proponha que façam comparações entre os sinais usados para organizar o texto em discurso direto e indireto. Lembre aos alunos que há mudanças na pontuação das frases, quando passam do discurso direto para o indireto, tais como: frases interrogativas, exclamativas e imperativas no discurso direto tornam-se frases declarativas no discurso indireto.

Gabarito

a) A cigarra passou todo o verão cantando, enquanto a formiga juntava grãos. Quando veio o inverno, a cigarra veio à casa da formiga para pedir que lhe desse o que comer.

A formiga então perguntou a ela:

— E o que é que você fez durante todo o verão?

— Durante o verão eu cantei. - Disse a cigarra.

E a formiga respondeu:

— Muito bem, pois agora dance!


b)
Sugestão de resposta:

A cigarra havia passado todo o verão cantando, enquanto a formiga juntava grãos. Quando veio o inverno, a cigarra foi à casa da formiga para pedir comida. A formiga perguntou o que ela havia feito durante todo o verão. A cigarra respondeu que havia cantado. A formiga respondeu então que ela dançasse.