17373
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 8º ano > Conexões e escalas

Plano de aula - Consenso de Washington: neoliberalismo na América Latina

Plano de aula de Geografia com atividades para 8° ano do Fundamental sobre Compreender as regras estabelecidas no Consenso de Washington por meio da política neoliberal

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Mariana Soares Domingues

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE06 que tem como objetivo analisar a atuação das organizações mundiais nos processos de integração cultural e econômica nos contextos americano e africano, reconhecendo, em seus lugares de vivência, marcas desses processos. Como esta habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. A longo prazo você poderá contemplar a habilidade EF08GE07 que busca analisar os impactos geoeconômicos, geoestratégicos e geopolíticos da ascensão dos Estados Unidos da América no cenário internacional em sua posição de liderança global e na relação com a China e o Brasil.

Materiais necessários: Datashow para projetar os slides e acesso à internet para assistir os vídeos.

Material complementar:

Imagem da contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qAwTz62tMHHgefPtZ9u5597Fu3JtZtyPsEAZan2yRU4D37235gwtZDQjHVSD/geo8-06und05-imagem-contextualizacao.pdf

Para você saber mais:

Capitólio dos Estados Unidos. In: Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Capit%C3%B3lio_dos_Estados_Unidos>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. In: Wikipedia.Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Consenso_de_Washington>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. Toda Matéria. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/consenso-de-washington/,>. Acesso em: 07 mar 2019.

PENA, Rodolfo F. Alves. Consenso de Washington. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/consenso-washington.htm>. Acesso em: 07 mar 2019.

SILVA, Débora. Consenso de Washington. Estudo Prático. Disponível em: <https://www.estudopratico.com.br/consenso-de-washington-objetivos-regras-e-o-brasil/>. Acesso em: 07 mar 2019.

Para aprofundar o tema sugere-se os artigos abaixo:

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. A crise da América Latina: Consenso de Washington ou crise fiscal? Revista Pesquisa e Planejamento Econômico, 21 (1), abril 1991: 3-23. Disponível em: <http://www.bresserpereira.org.br/papers/1991/91-AcriseAmericaLatina.pdf>. Acesso em: 07 mar 2019.

ELLERY, Roberto. A verdade sobre o Neoliberalismo e o Consenso de Washington. Instituto Liberal. Disponível em: <https://www.institutoliberal.org.br/blog/economia/a-verdade-sobre-o-neoliberalismo-e-o-consenso-de-washington/>. Acesso em: 07 mar 2019.

NAÍM, Moisés. Ascensão e queda do Consenso de Washington: O Consenso de Washington ou a Confusão de Washington? Revista Brasileira de Comércio exterior RBCE, 2000. Disponível em: <http://www.funcex.org.br/publicacoes/rbce/material/rbce/64-Consenso%20de%20Wash-MN.PDF>. Acesso em: 07 mar 2019.

Contextos prévios: Como esse plano aborda sobre o Consenso de Washington e neoliberalismo é importante que os alunos tenham noções de geopolítica e globalização.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Explique aos alunos que esse plano busca a compreensão dos desdobramentos do Consenso de Washington e da implantação da política neoliberal nos países da América Latina. A princípio busca-se compreender como se deu o Consenso de Washington a partir da imagem do Capitólio dos Estados Unidos e conhecer a política neoliberal e suas características. A partir da apresentação de dois vídeos, os alunos deverão identificar as principais consequências da implantação dessa política nos países latino americanos, levantando o que levou aos problemas identificados, que em países da América Latina seriam comuns e, posteriormente, discutir entre eles que soluções seriam adequadas para resolver essas questões.

Como adequar à sua realidade: Como o plano busca compreender as consequências da política neoliberal nos países da América Latina, você pode usar como exemplo o Brasil e comentar sobre a implantação dessa política a partir das década de 1990, com os governos de Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Mostre a imagem do Capitólio dos Estados Unidos. Se achar adequado leia a legenda em voz alta, explicando que o local funciona como centro legislativo do governo do país. É o local de reunião do Congresso estadunidense, formado pelo Senado (câmara alta) e pela Câmara dos Representantes (câmara baixa). Depois retome a pergunta: Você já ouviu falar no Consenso de Washington?

O Consenso de Washington é uma conjugação de grandes medidas - que se compõe de dez regras básicas - formulado em novembro de 1989 por economistas de instituições financeiras situadas em Washington D.C. fundamentadas num texto do economista John Williamson, do International Institute for Economy, e que se tornou a política oficial do Fundo Monetário Internacional em 1990, quando passou a ser "receitado" para promover o "ajustamento macroeconômico" dos países em desenvolvimento que passavam por dificuldades. John Williamson criou a expressão "Consenso de Washington", em 1990, originalmente significava: "o mínimo denominador comum de recomendações de políticas econômicas que estavam sendo cogitadas pelas instituições financeiras baseadas em Washington D.C. e que deveriam ser aplicadas nos países da América Latina, tais como eram suas economias em 1989." Desde então a expressão "Consenso de Washington" fugiu ao controle de seu criador e vem sendo usada para abrigar todo um elenco de medidas e para justificar políticas neoliberais.

Para você saber mais:

Capitólio dos Estados Unidos. In: Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Capit%C3%B3lio_dos_Estados_Unidos>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. In: Wikipedia.Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Consenso_de_Washington>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. Toda Matéria. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/consenso-de-washington/,>. Acesso em: 07 mar 2019.

PENA, Rodolfo F. Alves. Consenso de Washington. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/consenso-washington.htm>. Acesso em: 07 mar 2019.

SILVA, Débora. Consenso de Washington. Estudo Prático. Disponível em: <https://www.estudopratico.com.br/consenso-de-washington-objetivos-regras-e-o-brasil/>. Acesso em: 07 mar 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Após as reflexões anteriores, aborde sobre as medidas do Consenso de Washington e explique que fazem parte da política neoliberal. Entre as medidas, destacam-se:

  • Reforma fiscal: Promover profundas alterações no sistema tributário (arrecadação de impostos), no sentido de diminuir os tributos para as grandes empresas para que elas aumentassem seus lucros e o seu grau de competitividade;
  • Abertura comercial: Proporcionar o aumento das importações e das exportações através da redução das tarifas alfandegárias;
  • Política de privatizações: Reduzir ao máximo a participação do Estado na economia, no sentido de transferir a todo custo as empresas estatais para a iniciativa privada;
  • Redução fiscal do Estado: Reduzir os gastos do Estado através do corte em massa de funcionários, terceirizando o maior número possível de serviços, e diminuição das leis trabalhistas e do valor real dos salários, a fim de cortar gastos por parte do governo e garantir arrecadação suficiente para o pagamento da dívida pública.

Caso os países se recusassem a cumprir essas normas, encontrariam dificuldade de receberem investimentos externos e ajuda internacional por partes dos EUA e do FMI. A ideia central era expandir esse conjunto de reformas para os países subdesenvolvidos, com foco no combate à pobreza, na modernização e no crescimento da industrialização. Isso porque a maior parte dos países da América Latina apresentavam muitos problemas econômicos e sociais, marcados sobretudo pela forte estagnação econômica. Além disso, tinham uma elevada dívida externa e uma inflação crescente. Tais medidas foram amplamente criticadas por grupos de esquerda, que defendem que a retirada do Estado da economia e a abertura exagerada da economia para o capital internacional proporcionam a precarização do trabalho e a diminuição da qualidade de vida da população.

Para você saber mais:

Consenso de Washington. In: Wikipedia.Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Consenso_de_Washington>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. Toda Matéria. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/consenso-de-washington/,>. Acesso em: 07 mar 2019.

PENA, Rodolfo F. Alves. Consenso de Washington. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/consenso-washington.htm>. Acesso em: 07 mar 2019.

SILVA, Débora. Consenso de Washington. Estudo Prático. Disponível em: <https://www.estudopratico.com.br/consenso-de-washington-objetivos-regras-e-o-brasil/>. Acesso em: 07 mar 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações: Apresente os vídeos em sala de aula. Se não tiver como projetá-lo, peça aos alunos que assistam de seus aparelhos celulares ou em casa.

Vídeo 1: SOARES, Ana P. C. Neoliberalismo. 2012 (4min40seg). Disponível em : <https://www.youtube.com/watch?v=t1Zc2_dwyn8>. Acesso em: 08 mar 2019.

Vídeo 2: Neoliberalismo. 2006 (1min39seg). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=s-odHWntfa8>, Acesso em 11 mar 2019.

Divida os alunos em grupos de 3 a 4 pessoas e solicite que criem uma lista com as principais consequências da implantação dessa política nos países da América Latina.

Uma das coisas que é hoje mais ou menos consensual acerca dessas reformas é que as coisas não saíram como fora planejado. Mesmo os mais ardorosos defensores das políticas preconizadas então pelo Consenso de Washington concordam que o crescimento ficou muito abaixo do esperado na América Latina, e que o "período de transição" foi muito mais profundo e duradouro nas economias anteriormente socialistas do que fora imaginado. Houve recorrentes e dolorosas crises financeiras na América Latina, Leste Asiático e Turquia. A maioria dessas crises era imprevisível, até que o fluxo de capitais, em mercados liberados, reverteu-se subitamente. Também, o crescimento da América Latina em termos per capita ficou muito abaixo do período 1950-80, apesar dos desmantelamento das políticas estatizantes, populistas e protecionistas dos antigos regimes da região. A Argentina, por exemplo, desabou em 2002. Em 2016, relatório publicado por economistas ligados ao FMI argumentou que algumas políticas incentivadas anteriormente deveriam ser repensadas, como o esforço excessivo para ajustes fiscais, em países com dívidas públicas com baixos juros, e o estímulo a investimento de curto prazo, quando sujeitos a alta volatilidade.

Ou seja, ao contrário do que se esperava esse modelo neoliberal se demostrou impreciso para os problemas enfrentados pelos países da América Latina. Tendo em conta as diferentes realidades, o Consenso de Washington teve consequências negativas como o aumento do desemprego, da inflação, das taxas de juros, além da desigualdade social. Iludidos com esse modelo e certos de que a crise interna era causada por políticas nacionalistas e autoritárias, os governos dos países latino americanos acabaram por entender que, por trás de tudo isso, estavam os interesses econômicos dos Estados Unidos. Duas décadas após o encontro em Washington, os países da América Latina não conseguiram vislumbrar essa melhoria.

Como adequar à sua realidade: O Brasil é um exemplo de que as medidas adotadas não surtiram o efeito desejado. Podemos citar dentre outras coisas, o aumento da pobreza, do desemprego e das disparidades sociais.

Para você saber mais:

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. A crise da América Latina: Consenso de Washington ou crise fiscal? Revista Pesquisa e Planejamento Econômico, 21 (1), abril 1991: 3-23. Disponível em: <http://www.bresserpereira.org.br/papers/1991/91-AcriseAmericaLatina.pdf>. Acesso em: 07 mar 2019.

ELLERY, Roberto. A verdade sobre o Neoliberalismo e o Consenso de Washington. Instituto Liberal. Disponível em: <https://www.institutoliberal.org.br/blog/economia/a-verdade-sobre-o-neoliberalismo-e-o-consenso-de-washington/>. Acesso em: 07 mar 2019.

NAÍM, Moisés. Ascensão e queda do Consenso de Washington: O Consenso de Washington ou a Confusão de Washington? Revista Brasileira de Comércio exterior RBCE, 2000. Disponível em: <http://www.funcex.org.br/publicacoes/rbce/material/rbce/64-Consenso%20de%20Wash-MN.PDF>. Acesso em: 07 mar 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Solicite aos alunos que comparem os problemas levantados entre eles. Promova um debate e discussão do que poderia ser feito para solucionar parte dos problemas levantados, tais como a pobreza, desigualdade social, desemprego, etc. É possível que levantem a hipótese de maior intervenção estatal na economia e na regulação do mercado para diminuir os problemas levantados. Também podem sugerir leis mais rígidas e impostos mais altos para as empresas privadas colaborando para investimentos em benesses sociais.

Os movimentos sociais e frentes populares estão adquirindo cada vez mais importância nesse cenário, na busca de direitos e condições mais igualitárias. Partidos políticos como o Podemos (Espanha) e Syriza (Grécia), o papel do Papa Francisco e a Teologia da Libertação assumem posições decisivas nesse processo de enfrentamento da atual conjuntura político, econômica e social.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE06 que tem como objetivo analisar a atuação das organizações mundiais nos processos de integração cultural e econômica nos contextos americano e africano, reconhecendo, em seus lugares de vivência, marcas desses processos. Como esta habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. A longo prazo você poderá contemplar a habilidade EF08GE07 que busca analisar os impactos geoeconômicos, geoestratégicos e geopolíticos da ascensão dos Estados Unidos da América no cenário internacional em sua posição de liderança global e na relação com a China e o Brasil.

Materiais necessários: Datashow para projetar os slides e acesso à internet para assistir os vídeos.

Material complementar:

Imagem da contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qAwTz62tMHHgefPtZ9u5597Fu3JtZtyPsEAZan2yRU4D37235gwtZDQjHVSD/geo8-06und05-imagem-contextualizacao.pdf

Para você saber mais:

Capitólio dos Estados Unidos. In: Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Capit%C3%B3lio_dos_Estados_Unidos>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. In: Wikipedia.Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Consenso_de_Washington>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. Toda Matéria. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/consenso-de-washington/,>. Acesso em: 07 mar 2019.

PENA, Rodolfo F. Alves. Consenso de Washington. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/consenso-washington.htm>. Acesso em: 07 mar 2019.

SILVA, Débora. Consenso de Washington. Estudo Prático. Disponível em: <https://www.estudopratico.com.br/consenso-de-washington-objetivos-regras-e-o-brasil/>. Acesso em: 07 mar 2019.

Para aprofundar o tema sugere-se os artigos abaixo:

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. A crise da América Latina: Consenso de Washington ou crise fiscal? Revista Pesquisa e Planejamento Econômico, 21 (1), abril 1991: 3-23. Disponível em: <http://www.bresserpereira.org.br/papers/1991/91-AcriseAmericaLatina.pdf>. Acesso em: 07 mar 2019.

ELLERY, Roberto. A verdade sobre o Neoliberalismo e o Consenso de Washington. Instituto Liberal. Disponível em: <https://www.institutoliberal.org.br/blog/economia/a-verdade-sobre-o-neoliberalismo-e-o-consenso-de-washington/>. Acesso em: 07 mar 2019.

NAÍM, Moisés. Ascensão e queda do Consenso de Washington: O Consenso de Washington ou a Confusão de Washington? Revista Brasileira de Comércio exterior RBCE, 2000. Disponível em: <http://www.funcex.org.br/publicacoes/rbce/material/rbce/64-Consenso%20de%20Wash-MN.PDF>. Acesso em: 07 mar 2019.

Contextos prévios: Como esse plano aborda sobre o Consenso de Washington e neoliberalismo é importante que os alunos tenham noções de geopolítica e globalização.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Explique aos alunos que esse plano busca a compreensão dos desdobramentos do Consenso de Washington e da implantação da política neoliberal nos países da América Latina. A princípio busca-se compreender como se deu o Consenso de Washington a partir da imagem do Capitólio dos Estados Unidos e conhecer a política neoliberal e suas características. A partir da apresentação de dois vídeos, os alunos deverão identificar as principais consequências da implantação dessa política nos países latino americanos, levantando o que levou aos problemas identificados, que em países da América Latina seriam comuns e, posteriormente, discutir entre eles que soluções seriam adequadas para resolver essas questões.

Como adequar à sua realidade: Como o plano busca compreender as consequências da política neoliberal nos países da América Latina, você pode usar como exemplo o Brasil e comentar sobre a implantação dessa política a partir das década de 1990, com os governos de Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Mostre a imagem do Capitólio dos Estados Unidos. Se achar adequado leia a legenda em voz alta, explicando que o local funciona como centro legislativo do governo do país. É o local de reunião do Congresso estadunidense, formado pelo Senado (câmara alta) e pela Câmara dos Representantes (câmara baixa). Depois retome a pergunta: Você já ouviu falar no Consenso de Washington?

O Consenso de Washington é uma conjugação de grandes medidas - que se compõe de dez regras básicas - formulado em novembro de 1989 por economistas de instituições financeiras situadas em Washington D.C. fundamentadas num texto do economista John Williamson, do International Institute for Economy, e que se tornou a política oficial do Fundo Monetário Internacional em 1990, quando passou a ser "receitado" para promover o "ajustamento macroeconômico" dos países em desenvolvimento que passavam por dificuldades. John Williamson criou a expressão "Consenso de Washington", em 1990, originalmente significava: "o mínimo denominador comum de recomendações de políticas econômicas que estavam sendo cogitadas pelas instituições financeiras baseadas em Washington D.C. e que deveriam ser aplicadas nos países da América Latina, tais como eram suas economias em 1989." Desde então a expressão "Consenso de Washington" fugiu ao controle de seu criador e vem sendo usada para abrigar todo um elenco de medidas e para justificar políticas neoliberais.

Para você saber mais:

Capitólio dos Estados Unidos. In: Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Capit%C3%B3lio_dos_Estados_Unidos>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. In: Wikipedia.Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Consenso_de_Washington>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. Toda Matéria. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/consenso-de-washington/,>. Acesso em: 07 mar 2019.

PENA, Rodolfo F. Alves. Consenso de Washington. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/consenso-washington.htm>. Acesso em: 07 mar 2019.

SILVA, Débora. Consenso de Washington. Estudo Prático. Disponível em: <https://www.estudopratico.com.br/consenso-de-washington-objetivos-regras-e-o-brasil/>. Acesso em: 07 mar 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Após as reflexões anteriores, aborde sobre as medidas do Consenso de Washington e explique que fazem parte da política neoliberal. Entre as medidas, destacam-se:

  • Reforma fiscal: Promover profundas alterações no sistema tributário (arrecadação de impostos), no sentido de diminuir os tributos para as grandes empresas para que elas aumentassem seus lucros e o seu grau de competitividade;
  • Abertura comercial: Proporcionar o aumento das importações e das exportações através da redução das tarifas alfandegárias;
  • Política de privatizações: Reduzir ao máximo a participação do Estado na economia, no sentido de transferir a todo custo as empresas estatais para a iniciativa privada;
  • Redução fiscal do Estado: Reduzir os gastos do Estado através do corte em massa de funcionários, terceirizando o maior número possível de serviços, e diminuição das leis trabalhistas e do valor real dos salários, a fim de cortar gastos por parte do governo e garantir arrecadação suficiente para o pagamento da dívida pública.

Caso os países se recusassem a cumprir essas normas, encontrariam dificuldade de receberem investimentos externos e ajuda internacional por partes dos EUA e do FMI. A ideia central era expandir esse conjunto de reformas para os países subdesenvolvidos, com foco no combate à pobreza, na modernização e no crescimento da industrialização. Isso porque a maior parte dos países da América Latina apresentavam muitos problemas econômicos e sociais, marcados sobretudo pela forte estagnação econômica. Além disso, tinham uma elevada dívida externa e uma inflação crescente. Tais medidas foram amplamente criticadas por grupos de esquerda, que defendem que a retirada do Estado da economia e a abertura exagerada da economia para o capital internacional proporcionam a precarização do trabalho e a diminuição da qualidade de vida da população.

Para você saber mais:

Consenso de Washington. In: Wikipedia.Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Consenso_de_Washington>. Acesso em: 07 mar 2019.

Consenso de Washington. Toda Matéria. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/consenso-de-washington/,>. Acesso em: 07 mar 2019.

PENA, Rodolfo F. Alves. Consenso de Washington. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/consenso-washington.htm>. Acesso em: 07 mar 2019.

SILVA, Débora. Consenso de Washington. Estudo Prático. Disponível em: <https://www.estudopratico.com.br/consenso-de-washington-objetivos-regras-e-o-brasil/>. Acesso em: 07 mar 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações: Apresente os vídeos em sala de aula. Se não tiver como projetá-lo, peça aos alunos que assistam de seus aparelhos celulares ou em casa.

Vídeo 1: SOARES, Ana P. C. Neoliberalismo. 2012 (4min40seg). Disponível em : <https://www.youtube.com/watch?v=t1Zc2_dwyn8>. Acesso em: 08 mar 2019.

Vídeo 2: Neoliberalismo. 2006 (1min39seg). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=s-odHWntfa8>, Acesso em 11 mar 2019.

Divida os alunos em grupos de 3 a 4 pessoas e solicite que criem uma lista com as principais consequências da implantação dessa política nos países da América Latina.

Uma das coisas que é hoje mais ou menos consensual acerca dessas reformas é que as coisas não saíram como fora planejado. Mesmo os mais ardorosos defensores das políticas preconizadas então pelo Consenso de Washington concordam que o crescimento ficou muito abaixo do esperado na América Latina, e que o "período de transição" foi muito mais profundo e duradouro nas economias anteriormente socialistas do que fora imaginado. Houve recorrentes e dolorosas crises financeiras na América Latina, Leste Asiático e Turquia. A maioria dessas crises era imprevisível, até que o fluxo de capitais, em mercados liberados, reverteu-se subitamente. Também, o crescimento da América Latina em termos per capita ficou muito abaixo do período 1950-80, apesar dos desmantelamento das políticas estatizantes, populistas e protecionistas dos antigos regimes da região. A Argentina, por exemplo, desabou em 2002. Em 2016, relatório publicado por economistas ligados ao FMI argumentou que algumas políticas incentivadas anteriormente deveriam ser repensadas, como o esforço excessivo para ajustes fiscais, em países com dívidas públicas com baixos juros, e o estímulo a investimento de curto prazo, quando sujeitos a alta volatilidade.

Ou seja, ao contrário do que se esperava esse modelo neoliberal se demostrou impreciso para os problemas enfrentados pelos países da América Latina. Tendo em conta as diferentes realidades, o Consenso de Washington teve consequências negativas como o aumento do desemprego, da inflação, das taxas de juros, além da desigualdade social. Iludidos com esse modelo e certos de que a crise interna era causada por políticas nacionalistas e autoritárias, os governos dos países latino americanos acabaram por entender que, por trás de tudo isso, estavam os interesses econômicos dos Estados Unidos. Duas décadas após o encontro em Washington, os países da América Latina não conseguiram vislumbrar essa melhoria.

Como adequar à sua realidade: O Brasil é um exemplo de que as medidas adotadas não surtiram o efeito desejado. Podemos citar dentre outras coisas, o aumento da pobreza, do desemprego e das disparidades sociais.

Para você saber mais:

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. A crise da América Latina: Consenso de Washington ou crise fiscal? Revista Pesquisa e Planejamento Econômico, 21 (1), abril 1991: 3-23. Disponível em: <http://www.bresserpereira.org.br/papers/1991/91-AcriseAmericaLatina.pdf>. Acesso em: 07 mar 2019.

ELLERY, Roberto. A verdade sobre o Neoliberalismo e o Consenso de Washington. Instituto Liberal. Disponível em: <https://www.institutoliberal.org.br/blog/economia/a-verdade-sobre-o-neoliberalismo-e-o-consenso-de-washington/>. Acesso em: 07 mar 2019.

NAÍM, Moisés. Ascensão e queda do Consenso de Washington: O Consenso de Washington ou a Confusão de Washington? Revista Brasileira de Comércio exterior RBCE, 2000. Disponível em: <http://www.funcex.org.br/publicacoes/rbce/material/rbce/64-Consenso%20de%20Wash-MN.PDF>. Acesso em: 07 mar 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Solicite aos alunos que comparem os problemas levantados entre eles. Promova um debate e discussão do que poderia ser feito para solucionar parte dos problemas levantados, tais como a pobreza, desigualdade social, desemprego, etc. É possível que levantem a hipótese de maior intervenção estatal na economia e na regulação do mercado para diminuir os problemas levantados. Também podem sugerir leis mais rígidas e impostos mais altos para as empresas privadas colaborando para investimentos em benesses sociais.

Os movimentos sociais e frentes populares estão adquirindo cada vez mais importância nesse cenário, na busca de direitos e condições mais igualitárias. Partidos políticos como o Podemos (Espanha) e Syriza (Grécia), o papel do Papa Francisco e a Teologia da Libertação assumem posições decisivas nesse processo de enfrentamento da atual conjuntura político, econômica e social.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Conexões e escalas do 8º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08GE06 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano