16204
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 6º ano > História: tempo, espaço e formas de registros

Plano de aula - Percepções de tempo

Plano de aula de História com atividades para 6º ano do EF sobre Percepções de tempo

Plano 01 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Aline Maria Lopes Moura

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos . Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF06HI01 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Pincel, quadro, texto, atividades impressas e projetor.

Material complementar:

Calendário

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/quxvs6qgnQMXHJs4TeaQsv826v5WbpXYeZ84zY2sMqPT7H44upW96UeRYVgg/his6-01und01-calendario.pdf

Calendário/datas comemorativas e estações do ano.

Linha do tempo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gX2y4QHmfVuK56HuQ2FFaBCG6aGaqvAXQ5cy96HfKZSHrDMfyU2U6cKwXH56/his6-01und01-linha-do-tempo.pdf

Modelo de linha do tempo que lista eventos futuros.

Calendário Kayaby

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/p59YZFYPuAdcdWzfXsEU7m8hGUwJKe5jK3jN9trFk3ScDzfVfQ6Mke6kAFwU/his6-01und01-calendario-kayaby.pdf

Calendário que apresenta as principais atividades realizadas pelo povo indígena Kayaby durante o ano.

Tabela 02

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/8Zz3SsUCr9CgvGss7dWNjxq2kAEg6uBNc9C3SbMV8Kkeye3NkDf2gtYMJTK6/his6-01und01-tabela-02.pdf

Tabela que sintetiza as formas de perceber o tempo.

Para você saber mais:

FERREIRA, Marieta de Moraes; FRANCO, Renato. Aprendendo História: Reflexão e Ensino. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2.ed. 2013.

NOVAIS, Adauto (Org.) Tempo e História. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SANCHÍS, Ramón. Evolução Histórica das Concepções sobre o Tempo. Disponível em: https://nova-acropole.pt/evolucao-historica-das-concepcoes-sobre-o-tempo/. Acesso em 12/11/2018.

CALAZANS, Diego José de. Tempo ou Não- Tempo? Um estudo acerca da experiência de tempo e o não-tempo da experiência. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/10314/10314_3.PDF. Acesso em 12/11/2018.

TREIN, Hans (Org.). Caderno para a Semana dos povos indígenas 2006. pp. 12-13. Disponível em : http://comin.org.br/static/arquivos-publicacao/semana-dos-povos-2006-1207077020.pdf .

Acesso em 26/10/2018.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Escreva ou projete o objetivo e apresente-o para os alunos. É importante expor para o aluno o objetivo que se quer chegar com a aula, no entanto, de forma simples e direta para que eles construam o raciocínio por conta própria. Nesta aula espera-se que os alunos compreendam formas de perceber o tempo, especialmente o tempo cíclico e linear.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações: É muito importante seguir os passos descritos abaixo para que os alunos, dentro de uma lógica, formulem o próprio raciocínio a respeito do tempo cíclico e linear.

Organize a sala em duplas. Desenhe no quadro, projete ou imprima o calendário e solicite aos alunos que individualmente façam o preenchimento dele em seus cadernos. Calendário disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/quxvs6qgnQMXHJs4TeaQsv826v5WbpXYeZ84zY2sMqPT7H44upW96UeRYVgg/his6-01und01-calendario.pdf

Em curtas frases os alunos devem preencher os meses com datas comemorativas e estações do ano. Durante o preenchimento, caminhe pela sala e auxilie-os. O foco é a citação de festividades como, por exemplo, Natal, Páscoa, dia das mães, etc. O aluno poderá citar também festividades específicas de sua região e até mesmo datas comemorativas pessoais como aniversários. Não esquecendo das estações anuais (outono, inverno, primavera, verão). Caso os estudantes tenham dificuldades nas definições das estações permita que pesquisem as informações.

Após o preenchimento individual do calendário, eles devem, em duplas, debater e responder o questionamento proposto.

Espera-se que a turma perceba a repetição de eventos e como eles operam em um tempo cíclico. Caso tenham dificuldade em compreender, compare o calendário a uma roda que ao girar sempre retorna para os mesmos eventos. Pergunte se a sensação não é a de estar dentro de um círculo ou de uma roda gigante.

Para a compreensão do tempo linear, após a atividade da Tabela (01), escreva no quadro, projete ou imprima o modelo de linha do tempo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gX2y4QHmfVuK56HuQ2FFaBCG6aGaqvAXQ5cy96HfKZSHrDMfyU2U6cKwXH56/his6-01und01-linha-do-tempo.pdf

Peça para que produzam sua própria linha do tempo (individualmente) em seus cadernos. Devem escrever o que desejam para o futuro, 4 eventos são suficientes. Ajude-os a fazer ajustes conforme o tempo disponível. Se preferir, os alunos poderão adicionar mais eventos ou elaborar desenhos para expressá-los.

Ao término, em duplas, devem debater e responder o questionamento proposto. A expectativa é que tenham a sensação que o tempo é como uma reta com eventos que não se repetem. Caso não cheguem à essa conclusão, pergunte se os eventos seguem uma sequência cronológica formando uma reta crescente.

Ao final, selecione 3 duplas e solicite que comparem o tempo apresentado no calendário com o da linha do tempo e façam uma exposição diretamente para a turma.

Para você saber mais: O tempo faz parte do fundamento da história. Os grupos humanos registravam e percebiam o tempo de formas diferentes. Entender essa especificidade é imprescindível para a compreensão da dinâmica social. Os gregos, por exemplo, compreendiam o tempo de forma cíclica, como um eterno retorno aos mesmos acontecimentos; sua concepção de tempo era marcada por uma sequência de ciclos que se repetiam. O tempo na tradição cristã traz uma concepção linear, em que há uma sucessão de eventos, logicamente, que não se repetem e que caminham para um fim dos tempos tendo, portanto, um começo e um fim.

Sugestões:

FERREIRA, Marieta de Moraes; FRANCO, Renato. Aprendendo História: Reflexão e Ensino. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2.ed. 2013.

NOVAIS, Adauto (Org.) Tempo e História. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SANCHÍS, Ramón. Evolução Histórica das Concepções sobre o Tempo. Disponível em: https://nova-acropole.pt/evolucao-historica-das-concepcoes-sobre-o-tempo/. Acesso em 12/11/2018.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Orientações: É muito importante seguir os passos descritos abaixo para que os alunos, dentro de uma lógica, formulem o próprio raciocínio a respeito do tempo cíclico e linear.

Organize a sala em duplas. Desenhe no quadro, projete ou imprima o calendário e solicite aos alunos que individualmente façam o preenchimento dele em seus cadernos. Calendário disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/quxvs6qgnQMXHJs4TeaQsv826v5WbpXYeZ84zY2sMqPT7H44upW96UeRYVgg/his6-01und01-calendario.pdf

Em curtas frases os alunos devem preencher os meses com datas comemorativas e estações do ano. Durante o preenchimento, caminhe pela sala e auxilie-os. O foco é a citação de festividades como, por exemplo, Natal, Páscoa, dia das mães, etc. O aluno poderá citar também festividades específicas de sua região e até mesmo datas comemorativas pessoais como aniversários. Não esquecendo das estações anuais (outono, inverno, primavera, verão). Caso os estudantes tenham dificuldades nas definições das estações permita que pesquisem as informações.

Após o preenchimento individual do calendário, eles devem, em duplas, debater e responder o questionamento proposto.

Espera-se que a turma perceba a repetição de eventos e como eles operam em um tempo cíclico. Caso tenham dificuldade em compreender, compare o calendário a uma roda que ao girar sempre retorna para os mesmos eventos. Pergunte se a sensação não é a de estar dentro de um círculo ou de uma roda gigante.

Para a compreensão do tempo linear, após a atividade da Tabela (01), escreva no quadro, projete ou imprima o modelo de linha do tempo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gX2y4QHmfVuK56HuQ2FFaBCG6aGaqvAXQ5cy96HfKZSHrDMfyU2U6cKwXH56/his6-01und01-linha-do-tempo.pdf

Peça para que produzam sua própria linha do tempo (individualmente) em seus cadernos. Devem escrever o que desejam para o futuro, 4 eventos são suficientes. Ajude-os a fazer ajustes conforme o tempo disponível. Se preferir, os alunos poderão adicionar mais eventos ou elaborar desenhos para expressá-los.

Ao término, em duplas, devem debater e responder o questionamento proposto. A expectativa é que tenham a sensação que o tempo é como uma reta com eventos que não se repetem. Caso não cheguem à essa conclusão, pergunte se os eventos seguem uma sequência cronológica formando uma reta crescente.

Ao final, selecione 3 duplas e solicite que comparem o tempo apresentado no calendário com o da linha do tempo e façam uma exposição diretamente para a turma.

Para você saber mais: O tempo faz parte do fundamento da história. Os grupos humanos registravam e percebiam o tempo de formas diferentes. Entender essa especificidade é imprescindível para a compreensão da dinâmica social. Os gregos, por exemplo, compreendiam o tempo de forma cíclica, como um eterno retorno aos mesmos acontecimentos; sua concepção de tempo era marcada por uma sequência de ciclos que se repetiam. O tempo na tradição cristã traz uma concepção linear, em que há uma sucessão de eventos, logicamente, que não se repetem e que caminham para um fim dos tempos tendo, portanto, um começo e um fim.

Sugestões:

FERREIRA, Marieta de Moraes; FRANCO, Renato. Aprendendo História: Reflexão e Ensino. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2.ed. 2013.

NOVAIS, Adauto (Org.) Tempo e História. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SANCHÍS, Ramón. Evolução Histórica das Concepções sobre o Tempo. Disponível em: https://nova-acropole.pt/evolucao-historica-das-concepcoes-sobre-o-tempo/. Acesso em 12/11/2018.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: Ainda em duplas. Peça para que façam a leitura do calendário Kayaby, que pode estar impresso ou projetado (se optar por projetar, selecione um aluno para fazer a leitura para a turma). Calendário disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/p59YZFYPuAdcdWzfXsEU7m8hGUwJKe5jK3jN9trFk3ScDzfVfQ6Mke6kAFwU/his6-01und01-calendario-kayaby.pdf

Após a leitura, os alunos responderão à pergunta indicada. (Todos os anos os Kayaby fazem a colheita do mel em qual mês?).

Em seguida, solicite que discutam se o tempo vivido pelos Kayaby é cíclico ou linear. Eles devem apresentar justificativas e fazer o registro em seus cadernos. As justificativas podem ser embasadas em informações apresentadas no próprio calendário.

A expectativa é que os alunos identifiquem o tempo cíclico, pois todos os anos os Kayaby realizam as mesmas atividades como, por exemplo, a colheita do mel em outubro.

Caso os alunos não cheguem às respostas esperadas, peça para que imaginem uma rotina de segunda a sexta colhendo mel e pergunte se durante esse período eles possuem a sensação de estarem vivendo coisas novas ou sempre as mesmas. Pergunte também como se sentiriam ao fazer essa mesma atividade todo ano. Assim, retome a pergunta.

Dessa forma, os alunos compreenderão a dinâmica do tempo cíclico e ainda conhecerão um ritmo de vida diferente do vivido por eles.

Para você saber mais:

TREIN, Hans (Org.). Caderno para a Semana dos povos indígenas 2006. pp. 12-13. Disponível em : http://comin.org.br/static/arquivos-publicacao/semana-dos-povos-2006-1207077020.pdf .

Acesso em 26/10/2018.

É provável que surjam dúvidas a respeito do significado de algumas palavras do calendário. Por isso, segue um breve glossário.

Pescaria de linhada: Expressão utilizada para se referir a pesca com linha.

Coivara: Procedimento agrícola que envolve a queima da floresta nativa.

Pescaria com Timbó: É uma pesca artesanal que utiliza cipó timbó. O timbó é um cipó venenoso que ao ser batido e diluído na água asfixia os peixes tornando mais fácil sua captura.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: Ainda em duplas. Peça para que façam a leitura do calendário Kayaby, que pode estar impresso ou projetado (se optar por projetar, selecione um aluno para fazer a leitura para a turma). Calendário disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/p59YZFYPuAdcdWzfXsEU7m8hGUwJKe5jK3jN9trFk3ScDzfVfQ6Mke6kAFwU/his6-01und01-calendario-kayaby.pdf

Após a leitura, os alunos responderão à pergunta indicada. (Todos os anos os Kayaby fazem a colheita do mel em qual mês?).

Em seguida, solicite que discutam se o tempo vivido pelos Kayaby é cíclico ou linear. Eles devem apresentar justificativas e fazer o registro em seus cadernos. As justificativas podem ser embasadas em informações apresentadas no próprio calendário.

A expectativa é que os alunos identifiquem o tempo cíclico, pois todos os anos os Kayaby realizam as mesmas atividades como, por exemplo, a colheita do mel em outubro.

Caso os alunos não cheguem às respostas esperadas, peça para que imaginem uma rotina de segunda a sexta colhendo mel e pergunte se durante esse período eles possuem a sensação de estarem vivendo coisas novas ou sempre as mesmas. Pergunte também como se sentiriam ao fazer essa mesma atividade todo ano. Assim, retome a pergunta.

Dessa forma, os alunos compreenderão a dinâmica do tempo cíclico e ainda conhecerão um ritmo de vida diferente do vivido por eles.

Para você saber mais:

TREIN, Hans (Org.). Caderno para a Semana dos povos indígenas 2006. pp. 12-13. Disponível em : http://comin.org.br/static/arquivos-publicacao/semana-dos-povos-2006-1207077020.pdf .

Acesso em 26/10/2018.

É provável que surjam dúvidas a respeito do significado de algumas palavras do calendário. Por isso, segue um breve glossário.

Pescaria de linhada: Expressão utilizada para se referir a pesca com linha.

Coivara: Procedimento agrícola que envolve a queima da floresta nativa.

Pescaria com Timbó: É uma pesca artesanal que utiliza cipó timbó. O timbó é um cipó venenoso que ao ser batido e diluído na água asfixia os peixes tornando mais fácil sua captura.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Escolha duas duplas e peça para que venham até o quadro e preencham a tabela. A tabela pode estar projetada ou desenhada no quadro.

Tabela disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/8Zz3SsUCr9CgvGss7dWNjxq2kAEg6uBNc9C3SbMV8Kkeye3NkDf2gtYMJTK6/his6-01und01-tabela-02.pdf

As duplas devem escrever um evento que foi listado na rotina, um fato citado na linha do tempo e um fato do calendário Kayaby. Ao lado responderão se o aspecto citado corresponde ao tempo cíclico ou linear, em seguida justificarão a resposta.

É esperado que eles retomem o aprendizado das percepções de tempo da contextualização e que com base na análise de tempo do calendário Kayaby consigam identificar o tempo cíclico. Será uma forma de garantir que todos compreendam o que foi abordado anteriormente.

Finalize perguntando, diretamente para a turma, se eles já tinham parado para pensar que o tempo poderia ser compreendido de formas diferentes.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos . Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF06HI01 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Pincel, quadro, texto, atividades impressas e projetor.

Material complementar:

Calendário

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/quxvs6qgnQMXHJs4TeaQsv826v5WbpXYeZ84zY2sMqPT7H44upW96UeRYVgg/his6-01und01-calendario.pdf

Calendário/datas comemorativas e estações do ano.

Linha do tempo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gX2y4QHmfVuK56HuQ2FFaBCG6aGaqvAXQ5cy96HfKZSHrDMfyU2U6cKwXH56/his6-01und01-linha-do-tempo.pdf

Modelo de linha do tempo que lista eventos futuros.

Calendário Kayaby

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/p59YZFYPuAdcdWzfXsEU7m8hGUwJKe5jK3jN9trFk3ScDzfVfQ6Mke6kAFwU/his6-01und01-calendario-kayaby.pdf

Calendário que apresenta as principais atividades realizadas pelo povo indígena Kayaby durante o ano.

Tabela 02

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/8Zz3SsUCr9CgvGss7dWNjxq2kAEg6uBNc9C3SbMV8Kkeye3NkDf2gtYMJTK6/his6-01und01-tabela-02.pdf

Tabela que sintetiza as formas de perceber o tempo.

Para você saber mais:

FERREIRA, Marieta de Moraes; FRANCO, Renato. Aprendendo História: Reflexão e Ensino. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2.ed. 2013.

NOVAIS, Adauto (Org.) Tempo e História. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SANCHÍS, Ramón. Evolução Histórica das Concepções sobre o Tempo. Disponível em: https://nova-acropole.pt/evolucao-historica-das-concepcoes-sobre-o-tempo/. Acesso em 12/11/2018.

CALAZANS, Diego José de. Tempo ou Não- Tempo? Um estudo acerca da experiência de tempo e o não-tempo da experiência. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/10314/10314_3.PDF. Acesso em 12/11/2018.

TREIN, Hans (Org.). Caderno para a Semana dos povos indígenas 2006. pp. 12-13. Disponível em : http://comin.org.br/static/arquivos-publicacao/semana-dos-povos-2006-1207077020.pdf .

Acesso em 26/10/2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Escreva ou projete o objetivo e apresente-o para os alunos. É importante expor para o aluno o objetivo que se quer chegar com a aula, no entanto, de forma simples e direta para que eles construam o raciocínio por conta própria. Nesta aula espera-se que os alunos compreendam formas de perceber o tempo, especialmente o tempo cíclico e linear.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações: É muito importante seguir os passos descritos abaixo para que os alunos, dentro de uma lógica, formulem o próprio raciocínio a respeito do tempo cíclico e linear.

Organize a sala em duplas. Desenhe no quadro, projete ou imprima o calendário e solicite aos alunos que individualmente façam o preenchimento dele em seus cadernos. Calendário disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/quxvs6qgnQMXHJs4TeaQsv826v5WbpXYeZ84zY2sMqPT7H44upW96UeRYVgg/his6-01und01-calendario.pdf

Em curtas frases os alunos devem preencher os meses com datas comemorativas e estações do ano. Durante o preenchimento, caminhe pela sala e auxilie-os. O foco é a citação de festividades como, por exemplo, Natal, Páscoa, dia das mães, etc. O aluno poderá citar também festividades específicas de sua região e até mesmo datas comemorativas pessoais como aniversários. Não esquecendo das estações anuais (outono, inverno, primavera, verão). Caso os estudantes tenham dificuldades nas definições das estações permita que pesquisem as informações.

Após o preenchimento individual do calendário, eles devem, em duplas, debater e responder o questionamento proposto.

Espera-se que a turma perceba a repetição de eventos e como eles operam em um tempo cíclico. Caso tenham dificuldade em compreender, compare o calendário a uma roda que ao girar sempre retorna para os mesmos eventos. Pergunte se a sensação não é a de estar dentro de um círculo ou de uma roda gigante.

Para a compreensão do tempo linear, após a atividade da Tabela (01), escreva no quadro, projete ou imprima o modelo de linha do tempo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gX2y4QHmfVuK56HuQ2FFaBCG6aGaqvAXQ5cy96HfKZSHrDMfyU2U6cKwXH56/his6-01und01-linha-do-tempo.pdf

Peça para que produzam sua própria linha do tempo (individualmente) em seus cadernos. Devem escrever o que desejam para o futuro, 4 eventos são suficientes. Ajude-os a fazer ajustes conforme o tempo disponível. Se preferir, os alunos poderão adicionar mais eventos ou elaborar desenhos para expressá-los.

Ao término, em duplas, devem debater e responder o questionamento proposto. A expectativa é que tenham a sensação que o tempo é como uma reta com eventos que não se repetem. Caso não cheguem à essa conclusão, pergunte se os eventos seguem uma sequência cronológica formando uma reta crescente.

Ao final, selecione 3 duplas e solicite que comparem o tempo apresentado no calendário com o da linha do tempo e façam uma exposição diretamente para a turma.

Para você saber mais: O tempo faz parte do fundamento da história. Os grupos humanos registravam e percebiam o tempo de formas diferentes. Entender essa especificidade é imprescindível para a compreensão da dinâmica social. Os gregos, por exemplo, compreendiam o tempo de forma cíclica, como um eterno retorno aos mesmos acontecimentos; sua concepção de tempo era marcada por uma sequência de ciclos que se repetiam. O tempo na tradição cristã traz uma concepção linear, em que há uma sucessão de eventos, logicamente, que não se repetem e que caminham para um fim dos tempos tendo, portanto, um começo e um fim.

Sugestões:

FERREIRA, Marieta de Moraes; FRANCO, Renato. Aprendendo História: Reflexão e Ensino. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2.ed. 2013.

NOVAIS, Adauto (Org.) Tempo e História. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SANCHÍS, Ramón. Evolução Histórica das Concepções sobre o Tempo. Disponível em: https://nova-acropole.pt/evolucao-historica-das-concepcoes-sobre-o-tempo/. Acesso em 12/11/2018.

Slide Plano Aula

Orientações: É muito importante seguir os passos descritos abaixo para que os alunos, dentro de uma lógica, formulem o próprio raciocínio a respeito do tempo cíclico e linear.

Organize a sala em duplas. Desenhe no quadro, projete ou imprima o calendário e solicite aos alunos que individualmente façam o preenchimento dele em seus cadernos. Calendário disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/quxvs6qgnQMXHJs4TeaQsv826v5WbpXYeZ84zY2sMqPT7H44upW96UeRYVgg/his6-01und01-calendario.pdf

Em curtas frases os alunos devem preencher os meses com datas comemorativas e estações do ano. Durante o preenchimento, caminhe pela sala e auxilie-os. O foco é a citação de festividades como, por exemplo, Natal, Páscoa, dia das mães, etc. O aluno poderá citar também festividades específicas de sua região e até mesmo datas comemorativas pessoais como aniversários. Não esquecendo das estações anuais (outono, inverno, primavera, verão). Caso os estudantes tenham dificuldades nas definições das estações permita que pesquisem as informações.

Após o preenchimento individual do calendário, eles devem, em duplas, debater e responder o questionamento proposto.

Espera-se que a turma perceba a repetição de eventos e como eles operam em um tempo cíclico. Caso tenham dificuldade em compreender, compare o calendário a uma roda que ao girar sempre retorna para os mesmos eventos. Pergunte se a sensação não é a de estar dentro de um círculo ou de uma roda gigante.

Para a compreensão do tempo linear, após a atividade da Tabela (01), escreva no quadro, projete ou imprima o modelo de linha do tempo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gX2y4QHmfVuK56HuQ2FFaBCG6aGaqvAXQ5cy96HfKZSHrDMfyU2U6cKwXH56/his6-01und01-linha-do-tempo.pdf

Peça para que produzam sua própria linha do tempo (individualmente) em seus cadernos. Devem escrever o que desejam para o futuro, 4 eventos são suficientes. Ajude-os a fazer ajustes conforme o tempo disponível. Se preferir, os alunos poderão adicionar mais eventos ou elaborar desenhos para expressá-los.

Ao término, em duplas, devem debater e responder o questionamento proposto. A expectativa é que tenham a sensação que o tempo é como uma reta com eventos que não se repetem. Caso não cheguem à essa conclusão, pergunte se os eventos seguem uma sequência cronológica formando uma reta crescente.

Ao final, selecione 3 duplas e solicite que comparem o tempo apresentado no calendário com o da linha do tempo e façam uma exposição diretamente para a turma.

Para você saber mais: O tempo faz parte do fundamento da história. Os grupos humanos registravam e percebiam o tempo de formas diferentes. Entender essa especificidade é imprescindível para a compreensão da dinâmica social. Os gregos, por exemplo, compreendiam o tempo de forma cíclica, como um eterno retorno aos mesmos acontecimentos; sua concepção de tempo era marcada por uma sequência de ciclos que se repetiam. O tempo na tradição cristã traz uma concepção linear, em que há uma sucessão de eventos, logicamente, que não se repetem e que caminham para um fim dos tempos tendo, portanto, um começo e um fim.

Sugestões:

FERREIRA, Marieta de Moraes; FRANCO, Renato. Aprendendo História: Reflexão e Ensino. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2.ed. 2013.

NOVAIS, Adauto (Org.) Tempo e História. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SANCHÍS, Ramón. Evolução Histórica das Concepções sobre o Tempo. Disponível em: https://nova-acropole.pt/evolucao-historica-das-concepcoes-sobre-o-tempo/. Acesso em 12/11/2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: Ainda em duplas. Peça para que façam a leitura do calendário Kayaby, que pode estar impresso ou projetado (se optar por projetar, selecione um aluno para fazer a leitura para a turma). Calendário disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/p59YZFYPuAdcdWzfXsEU7m8hGUwJKe5jK3jN9trFk3ScDzfVfQ6Mke6kAFwU/his6-01und01-calendario-kayaby.pdf

Após a leitura, os alunos responderão à pergunta indicada. (Todos os anos os Kayaby fazem a colheita do mel em qual mês?).

Em seguida, solicite que discutam se o tempo vivido pelos Kayaby é cíclico ou linear. Eles devem apresentar justificativas e fazer o registro em seus cadernos. As justificativas podem ser embasadas em informações apresentadas no próprio calendário.

A expectativa é que os alunos identifiquem o tempo cíclico, pois todos os anos os Kayaby realizam as mesmas atividades como, por exemplo, a colheita do mel em outubro.

Caso os alunos não cheguem às respostas esperadas, peça para que imaginem uma rotina de segunda a sexta colhendo mel e pergunte se durante esse período eles possuem a sensação de estarem vivendo coisas novas ou sempre as mesmas. Pergunte também como se sentiriam ao fazer essa mesma atividade todo ano. Assim, retome a pergunta.

Dessa forma, os alunos compreenderão a dinâmica do tempo cíclico e ainda conhecerão um ritmo de vida diferente do vivido por eles.

Para você saber mais:

TREIN, Hans (Org.). Caderno para a Semana dos povos indígenas 2006. pp. 12-13. Disponível em : http://comin.org.br/static/arquivos-publicacao/semana-dos-povos-2006-1207077020.pdf .

Acesso em 26/10/2018.

É provável que surjam dúvidas a respeito do significado de algumas palavras do calendário. Por isso, segue um breve glossário.

Pescaria de linhada: Expressão utilizada para se referir a pesca com linha.

Coivara: Procedimento agrícola que envolve a queima da floresta nativa.

Pescaria com Timbó: É uma pesca artesanal que utiliza cipó timbó. O timbó é um cipó venenoso que ao ser batido e diluído na água asfixia os peixes tornando mais fácil sua captura.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: Ainda em duplas. Peça para que façam a leitura do calendário Kayaby, que pode estar impresso ou projetado (se optar por projetar, selecione um aluno para fazer a leitura para a turma). Calendário disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/p59YZFYPuAdcdWzfXsEU7m8hGUwJKe5jK3jN9trFk3ScDzfVfQ6Mke6kAFwU/his6-01und01-calendario-kayaby.pdf

Após a leitura, os alunos responderão à pergunta indicada. (Todos os anos os Kayaby fazem a colheita do mel em qual mês?).

Em seguida, solicite que discutam se o tempo vivido pelos Kayaby é cíclico ou linear. Eles devem apresentar justificativas e fazer o registro em seus cadernos. As justificativas podem ser embasadas em informações apresentadas no próprio calendário.

A expectativa é que os alunos identifiquem o tempo cíclico, pois todos os anos os Kayaby realizam as mesmas atividades como, por exemplo, a colheita do mel em outubro.

Caso os alunos não cheguem às respostas esperadas, peça para que imaginem uma rotina de segunda a sexta colhendo mel e pergunte se durante esse período eles possuem a sensação de estarem vivendo coisas novas ou sempre as mesmas. Pergunte também como se sentiriam ao fazer essa mesma atividade todo ano. Assim, retome a pergunta.

Dessa forma, os alunos compreenderão a dinâmica do tempo cíclico e ainda conhecerão um ritmo de vida diferente do vivido por eles.

Para você saber mais:

TREIN, Hans (Org.). Caderno para a Semana dos povos indígenas 2006. pp. 12-13. Disponível em : http://comin.org.br/static/arquivos-publicacao/semana-dos-povos-2006-1207077020.pdf .

Acesso em 26/10/2018.

É provável que surjam dúvidas a respeito do significado de algumas palavras do calendário. Por isso, segue um breve glossário.

Pescaria de linhada: Expressão utilizada para se referir a pesca com linha.

Coivara: Procedimento agrícola que envolve a queima da floresta nativa.

Pescaria com Timbó: É uma pesca artesanal que utiliza cipó timbó. O timbó é um cipó venenoso que ao ser batido e diluído na água asfixia os peixes tornando mais fácil sua captura.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Escolha duas duplas e peça para que venham até o quadro e preencham a tabela. A tabela pode estar projetada ou desenhada no quadro.

Tabela disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/8Zz3SsUCr9CgvGss7dWNjxq2kAEg6uBNc9C3SbMV8Kkeye3NkDf2gtYMJTK6/his6-01und01-tabela-02.pdf

As duplas devem escrever um evento que foi listado na rotina, um fato citado na linha do tempo e um fato do calendário Kayaby. Ao lado responderão se o aspecto citado corresponde ao tempo cíclico ou linear, em seguida justificarão a resposta.

É esperado que eles retomem o aprendizado das percepções de tempo da contextualização e que com base na análise de tempo do calendário Kayaby consigam identificar o tempo cíclico. Será uma forma de garantir que todos compreendam o que foi abordado anteriormente.

Finalize perguntando, diretamente para a turma, se eles já tinham parado para pensar que o tempo poderia ser compreendido de formas diferentes.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE História: tempo, espaço e formas de registros do 6º ano :

6º ano / História / História: tempo, espaço e formas de registros

MAIS AULAS DE História do 6º ano:

6º ano / História / História: tempo, espaço e formas de registros

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF06HI01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano