17365
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 8º ano > Formas de representação e pensamento espacial

Plano de aula - Explorando o continente africano

Plano de aula de Geografia com atividades para 8° ano do Fundamental sobre Reconhecer fenômenos econômicos e sociais na África a partir de anamorfoses geográficas

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Fabiana Machado Leal

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE19 de Geografia, que consta na BNCC.

Esta habilidade diz respeito à interpretação cartogramas, mapas esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas com informações geográficas acerca da África e América; em razão disso, a leitura e interpretação de dados, mapas temáticos, anamorfoses e outras representações cartográficas são fundamentais para o desenvolvimento da aula. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Cópia das Atividades da Ação Propositiva para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose Epidemias para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose Mortalidade infantil para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose Petróleo para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose PIB para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose População muçulmana para cada grupo;
  • Blocos autoadesivos;
  • Folhas de cartolina;
  • Cola ou fita adesiva, lápis preto, caneta e borracha;
  • Atlas Geográfico Escolar;
  • Equipamento multimídia para reprodução do vídeo (se possível).

As anamorfoses e os demais materiais deverão ser entregues pelo professor.

Material complementar:

  • GEO8_19UND04 - Atividades da Ação Propositiva:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

  • GEO8_19UND04 -Trecho do vídeo África:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qpQnKHZTjsYQrPtBC732tPydMkKMEcMj6c85x3ewgfH8gBy82gSqedNApVcU/geo8-19und04-trecho-do-video-africa.pdf

  • GEO8_19UND04 - Títulos das anamorfoses:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Link para os mapas:

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Para você saber mais:

Para saber mais sobre as anamorfoses, confira o artigo:

MARTINELLI, MARCELLO. Reflexões de cartografia temática nas transformações cartográficas. Revista Franco-Brasileira de Geografia, n. 28, 2016. Disponível em: <https://journals.openedition.org/confins/11040>. Acesso em: 09 jan 2019.

MÁXIMO, Lucas Moura. A agenda 2030 de desenvolvimento da ONU: os desafios e potencialidades dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para o continente africano. Revista Perspectiva, vol. 8, n.15, 2015. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/RevistaPerspectiva/article/view/71244/40443>. Acesso em: 09 jan 2019.

FERNANDES, Lito Nunes. A pobreza na África Subsaariana e suas consequências no mundo globalizado. Revista de Desenvolvimento Econômico, n.22, dez/2010, pp.87-96. Disponível em: <https://revistas.unifacs.br/index.php/rde/article/viewFile/1215/1202>. Acesso em: 09 jan 2019.

Perspectivas económicas em África 2018. Banco Africano de Desenvolvimento. Disponível em: <https://www.afdb.org/fileadmin/uploads/afdb/Documents/Publications/Perspectivas_Economicas_em_Africa_2018.pdf>. Acesso em: 09 jan 2019.

Democracia: liberdade política e social na África. TV Brasil. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2019.

Conheça a coleção: História Geral da África. Brasília: UNESCO, Secad/MEC, UFSCar, 2010. Disponível em oito volumes em: <http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/single-view/news/general_history_of_africa_collection_in_portuguese_pdf_only/>. Acesso em: 09 jan 2019.

Contextos prévios: Anamorfoses geográficas

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Comente com os alunos que nesta aula eles irão discutir sobre as características econômicas e sociais da África. Para tanto, eles irão observar como alguns fenômenos se manifestam no continente a partir da leitura e análise de anamorfoses geográficas.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

A África é considerada o berço da civilização humana, no entanto, os inúmeros problemas, que há anos mantém boa parte da população em situação de vulnerabilidade socioeconômica, junto à exuberância das paisagens naturais, são os elementos mais lembrados quando se discute o continente. Em razão dessas generalizações, o continente é diretamente associado à pobreza, fome e doenças.

É importante lembrar que as condições desfavoráveis de boa parte da população africana são consequências de um processo de colonização exploratório, ocorrido ao longo século XIX, e de uma descolonização que culminou na demarcação artificial das fronteiras. Desde então, conflitos e guerras civis marcam as políticas interna e externa desses países, sendo responsáveis pela ampliação dos problemas sociais. Além disso, a estrutura agrária baseada em grandes latifúndios, a exploração da mão de obra e os problemas ambientais também colaboram para essa situação.

O Norte da África é uma região ocupada por povos árabes de religião muçulmana. A maior parte dos países da região se destacam pela produção de petróleo.

Já África Subsaariana, que abarca os países localizados ao sul do deserto do Saara, corresponde aos países formados por distintos grupos étnicos. Essa região é palco da maior parte dos problemas socioeconômicos do continente e engloba os países mais pobres e com os menores índices de desenvolvimento humano do mundo. Em contrapartida, desde o início do século XXI, os países da região estão entre aqueles que mais despertam interesse de investidores estrangeiros devido, sobretudo, às vastas reservas de recursos minerais e à presença de uma mão de obra jovem, barata e com grande potencial para consumo. Nesse sentido, aos poucos, muitos países africanos estão conseguindo melhorar seus indicadores socioeconômicos e a condição de vida da população.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações: As imagens apresentadas nos slides mostram algumas situações e paisagens da África que evidenciam contradições e contrastes do continente. Ao apresentá-las aos alunos, peça para que eles descrevam o que observam, apontando aspectos econômicos e sociais do continente que podem ser evidenciados nas imagens. Caso julgue pertinente, anote os apontamentos dos alunos no quadro.

A imagem do slide mostra uma visão panorâmica da maior cidade da África do Sul, Joanesburgo. Após apresentá-la e ouvir os comentários dos alunos, comente que se trata do principal centro urbano, industrial, financeiro e comercial do país e uma das principais cidades do continente africano, com aproximadamente 4 milhões de habitantes em sua área metropolitana. Em razão dessa importância, por vezes, a cidade é confundida como uma das três sedes político-administrativas da África do Sul. (Bloemfontein, Cidade do Cabo e Pretória).

Fonte da imagem: South Africa, Johannesburg. Wikimedia commons. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/File:South_Africa-Johannesburg-Skyline02.jpg>.

Acesso em: 09 jan 2019.

Aproveite esse momento para debater com os alunos que a África é um continente de grande diversidade. Nesse momento, espera-se que os alunos conheçam algumas das principais características sociais, culturais, econômicas, políticas e naturais do continente africano. Sendo assim, discuta com a turma sobre a diversidade, os contrastes e as contradições ali existentes. Nesse momento, é importante retomar que se trata do terceiro continente mais extenso do planeta, formado por 54 países independentes, mais de 1 bilhão de pessoas, distribuídas em milhares de grupos étnicos, com culturas, línguas e religiões distintas.

Caso julgue necessário, para esse momento de contextualização, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Para você saber mais:

  • A África do Sul é um dos países mais ricos do continente africano ao lado da Nigéria e é considerado por muitos especialistas como uma das potências emergentes do século XXI, integrando o BRICS (um mecanismo de cooperação internacional formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O país, localizado no extremo sul do continente, possui aproximadamente 50 milhões de habitantes, e foi colonizado por ingleses e holandeses. Especialmente na segunda metade do século XX, o país ficou marcado pelo regime do apartheid, que segregou e marginalizou a população negra, rendendo inúmeros embargos e sanções ao país durante a vigência dessa política.

No contexto econômico do continente africano, o país possui uma indústria diversificada, com destaque para as indústrias automobilística, metalurgia e petroquímica. O país também se destaca pelas atividades turísticas, produção de cereais, uvas viníferas e pelas extensas reservas de ouro, diamante, ferro, cobre, urânio e outros minerais.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens apresentadas nos slides mostram algumas situações e paisagens da África que evidenciam os contrastes do continente. Ao apresentá-las aos alunos, peça para que eles descrevam o que observam, apontando aspectos econômicos e sociais do continente que podem ser evidenciados nas imagens. Caso julgue pertinente, anote os apontamentos dos alunos no quadro.

A imagem do slide mostra uma mulher trabalhando em uma área rural do Quênia. Após apresentá-la e ouvir os comentários dos alunos, comente que a agricultura é a principal atividade econômica do Quênia, concentrando grande parte da mão de obra do país. O país depende da exportação de produtos primários. Apesar da agricultura ser fundamental para a economia do país, uma parcela da população queniana ainda vive em condições de insegurança alimentar, isso porque o país exporta a maior parte da produção. Além disso, as crises ambientais também favorecem a instabilidade alimentar da população, uma vez que as culturas são sensíveis à escassez de água e os processos de desertificação.

Fonte da imagem: Wikimedia commons. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/File:2DU_Kenya_86_(5367322642).jpg>. Acesso em: 09 jan 2019.

Aproveite esse momento para debater com os alunos que a África é um continente de grande diversidade. Nesse momento, espera-se que os alunos conheçam algumas das principais características sociais, culturais, econômicas, políticas e naturais do continente africano. Sendo assim, discuta com a turma sobre a diversidade, os contrastes e as contradições ali existentes. Nesse momento, é importante retomar que se trata do terceiro continente mais extenso do planeta, formado por 54 países independentes, mais de 1 bilhão de pessoas, distribuídas em milhares de grupos étnicos, com culturas, línguas e religiões distintas.

Caso julgue necessário, para esse momento de contextualização, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Para você saber mais:

  • O Quênia é um país da África Oriental com aproximadamente 50 milhões de habitantes. O país é cortado pela linha do Equador e é internacionalmente reconhecido pelas paisagens naturais, especialmente as savanas, o que atrai inúmeros turistas para o país.

Segundo a ONU, metade da população encontra-se em situação de vulnerabilidade. A escassez de água, a mortalidade infantil e as doenças relacionadas ao vírus HIV são os fatores que mais contribuem para o agravamento dos problemas desse país. O Quênia abriga um dos maiores campos de refugiados do mundo, na cidade de Dadaab, recebendo, especialmente, somalis que fogem da seca e das crises políticas existentes no país vizinho.

Além do turismo, a agricultura é a principal atividade econômica do Quênia, ocupando boa parte da população queniana, com destaque para a produção de milho, café, chá e frutas. Parte da produção ainda é realizada por pequenos produtores e com técnicas mais rudimentares. No Quênia, assim como em boa parte do continente, as produções que fazem uso de técnicas mais modernas e melhor preparo do solo estão voltadas para a exportação e pouco beneficiam a população local e contribuem para a segurança alimentar dos países.

As indústrias de alimentos, de derivados de petróleo, papel e cimento também são importantes para a economia do país.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens apresentadas nos slides mostram algumas situações e paisagens da África que evidenciam os contrastes do continente. Ao apresentá-las aos alunos, peça para que eles descrevam o que observam, apontando aspectos econômicos e sociais do continente que podem ser evidenciados nas imagens. Caso julgue pertinente, anote os apontamentos dos alunos no quadro.

A imagem do slide mostra uma indústria de cimento na Etiópia. Após apresentá-la e ouvir os comentários dos alunos, comente que o país já foi considerado o menos desenvolvido do mundo, fazendo com que a maior parte da população dependesse de ajuda humanitária para sobreviver. Mais de 80% da população etíope vive em áreas rurais, no entanto, nos últimos anos, o país recebeu investimentos que favoreceram o setor da indústria, construção e infraestrutura de transporte e energia. A Etiópia é o terceiro maior produtor de cimento da África.

Fonte: Factory of National Cement Share Company. Wikimedia commons. Disponível em: <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Factory_of_National_Cement_Share_Company.jpg>. Acesso em: 09 jan 2019.

Aproveite esse momento para debater com os alunos que a África é um continente de grande diversidade. Nesse momento, espera-se que os alunos conheçam algumas das principais características sociais, culturais, econômicas, políticas e naturais do continente africano. Sendo assim, discuta com a turma sobre a diversidade, os contrastes e as contradições ali existentes. Nesse momento, é importante retomar que se trata do terceiro continente mais extenso do planeta, formado por 54 países independentes, mais de 1 bilhão de pessoas, distribuídas em milhares de grupos étnicos, com culturas, línguas e religiões distintas.

Caso julgue necessário, para esse momento de contextualização, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Para você saber mais:

  • A Etiópia é um país da África Oriental com mais de 100 milhões de habitantes. É um dos países mais populosos do continente e está localizado na região do Chifre da África, considerada uma das mais pobres do planeta.

O país possui um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano do mundo, com taxas alarmantes de mortalidade infantil, subnutrição crônica e analfabetismo. A maior parte da população vive em áreas rurais e sobrevive da agricultura e de ajuda humanitária.

Apesar das condições naturais serem favoráveis à agricultura, as técnicas no país são extremamente arcaicas e a maioria da população vive da agricultura de subsistência. Além da agricultura (café, cana, leguminosas), o país também vive das atividades pecuárias e extrativas.

A etiópia já foi considerada o país mais atrasado e menos desenvolvido do mundo, todavia, no início do século XXI, passou a apresentar elevadas taxas de crescimento econômico, destacando-se nas atividades industriais de baixa tecnologia, como o processamento de alimentos, e na construção civil, além da produção de cimento.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens apresentadas nos slides mostram algumas situações e paisagens da África que evidenciam os contrastes do continente. Ao apresentá-las aos alunos, peça para que eles descrevam o que observam, apontando aspectos econômicos e sociais do continente que podem ser evidenciados nas imagens. Caso julgue pertinente, anote os apontamentos dos alunos no quadro.

A imagem do slide mostra um mercado de rua na cidade de Marraquexe, em Marrocos. Após apresentá-la e ouvir os comentários dos alunos, comente que Marraquexe é uma das maiores cidades do Marrocos, sendo um importante centro econômico e turístico do país. As atividades comerciais, sobretudo o artesanato, ocupam uma parcela considerável da população da cidade. Marraquexe é uma das quatro cidades imperiais do Marrocos e sua parte histórica, cercada por muralhas, é considerada patrimônio mundial da humanidade.

Fonte: SPRATT, Annie. Tradicional Berber Market. Unsplash. Disponível em: <https://unsplash.com/photos/NqhS1Wb6TxQ>. Acesso em: 13 jan 2019.

Aproveite esse momento para debater com os alunos que a África é um continente de grande diversidade. Nesse momento, espera-se que os alunos conheçam algumas das principais características sociais, culturais, econômicas, políticas e naturais do continente africano. Sendo assim, discuta com a turma sobre a diversidade, os contrastes e as contradições ali existentes. Nesse momento, é importante retomar que se trata do terceiro continente mais extenso do planeta, formado por 54 países independentes, mais de 1 bilhão de pessoas, distribuídas em milhares de grupos étnicos, com culturas, línguas e religiões distintas.

Caso julgue necessário, para esse momento de contextualização, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Para você saber mais:

  • O Marrocos é um país do Norte da África com mais de 35 milhões de habitantes. A maior parte da população marroquina é de origem árabe, seguindo dos berberes. O islamismo é a religião de mais de 90% dos marroquinos.

O deserto do Saara ocupa as porções sul do território, enquanto as porções mais ao norte predominam áreas de clima mediterrâneo.

Além do turismo, a economia do país se destaca pelas atividades agrícolas (produção de cereais), serviços, extrativismo - mineral (ferro, zinco, chumbo) e animal (pesca). A indústria têxtil e de beneficiamento de alimentos também são importantes para o país.

O país tem Índice de Desenvolvimento Humano médio e reivindica o território do Saara Ocidental como uma de suas províncias.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: A partir desse momento, os alunos irão analisar como alguns fenômenos econômicos e sociais se manifestam no território africano. Para tanto, inicie a etapa da problematização reproduzindo o início do vídeo Democracia: liberdade política e social na África, que faz parte da série Nova África, publicada pela TV Brasil – Agência EBC.

Nesse momento de problematização, sugerimos a reprodução da introdução do vídeo (até 1 minuto e 25 segundos), em que se apresentam novas perspectivas do continente para o século XXI.

O vídeo está disponível http://tvbrasil.ebc.com.br/novaafrica/episodio/democracia-liberdade-politica-e-social-na-africa, acesso em 10 de janeiro de 2019.

Na impossibilidade de reproduzir o vídeo para os alunos, sugerimos que você leia a transcrição do texto apresentado no início do vídeo, de modo que os alunos comecem a refletir sobre alguns dos aspectos econômicos e sociais que marcaram, e ainda marcam, o continente africano.

O trecho para ser lido ou reproduzido para os alunos está disponível no arquivo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Após esse primeiro momento da problematização, apresente o mapa e leia a pergunta O que sabemos sobre o continente africano?, em destaque no slide.

Como curiosidade, você pode utilizar o mapa inclusive para refletir que a África se encontra destacada no centro dessa representação; em contrapartida, na realidade – isto é, no decorrer da história da economia capitalista – o continente verdadeiramente nunca esteve no centro, sendo colocado às margens desse processo e explorado pelas grandes potências mundiais.

A partir dos comentários dos alunos, retome que a África é o terceiro maior continente do mundo, formado por 54 países independentes. O continente possui mais de 1 bilhão de pessoas (atrás apenas da Ásia) e é marcado por inúmeras diferenças econômicas, sociais, étnicas, linguísticas, culturais, naturais etc.

Nesse contexto, você pode aproveitar para questioná-los sobre as principais economias do continente, os principais recursos naturais disponíveis nos territórios dos países, sobre os principais grupos étnicos, sobre os problemas que acometem a população, etc.

Caso julgue necessário, anote os comentários dos alunos no quadro.

O mapa do slide está disponível em:

Location Africa. Wikimedia commons. Disponível em: <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:LocationAfrica.png>. Acesso em: 10 jan. 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: Após a realização da atividade da Ação Propositiva, utilize o momento da Sistematização para que os grupos compartilhem ideias.

Aproveite o encerramento da aula para perguntar à turma sobre a experiência de realizar a atividade e analisar as anamorfoses para identificar características do continente africano e compreender como alguns fenômenos sociais e econômicos se manifestam naquele território. Você também pode finalizar a aula discutindo com a turma se esse tipo de representação é de fácil compreensão, uma vez que há uma distorção dos contornos territoriais para evidenciar uma informação quantitativa.

Para finalizar, peça para que a turma, em conjunto, elaborar uma frase que sistematize aquilo que eles aprenderam sobre os fenômenos sociais e econômicos estudados. Para tanto, peça para que eles imaginem que são editores de um site de notícias e precisam fazer uma publicação sobre o continente africano. De forma colaborativa, a turma precisa elaborar uma frase que será a manchete desta publicação, sistematizando aquilo que aprenderam na aula.

Nas próximas aulas, você pode dar sequência e aprofundar esse plano, pesquisando sobre outros dados, informações e representações cartográficas que evidenciam outros fenômenos sociais, culturais, econômicos ou mesmo ambientais e que ajudam a compreender a complexidade desse continente.

Por fim, os fenômenos estudados com o auxílio das anamorfoses podem servir de motivação para o desenvolvimento das suas próximas aulas, ajudando a turma a estudar a África, por meio da interpretação e análise de representações cartográficas.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE19 de Geografia, que consta na BNCC.

Esta habilidade diz respeito à interpretação cartogramas, mapas esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas com informações geográficas acerca da África e América; em razão disso, a leitura e interpretação de dados, mapas temáticos, anamorfoses e outras representações cartográficas são fundamentais para o desenvolvimento da aula. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Cópia das Atividades da Ação Propositiva para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose Epidemias para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose Mortalidade infantil para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose Petróleo para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose PIB para cada grupo;
  • Cópia da anamorfose População muçulmana para cada grupo;
  • Blocos autoadesivos;
  • Folhas de cartolina;
  • Cola ou fita adesiva, lápis preto, caneta e borracha;
  • Atlas Geográfico Escolar;
  • Equipamento multimídia para reprodução do vídeo (se possível).

As anamorfoses e os demais materiais deverão ser entregues pelo professor.

Material complementar:

  • GEO8_19UND04 - Atividades da Ação Propositiva:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

  • GEO8_19UND04 -Trecho do vídeo África:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qpQnKHZTjsYQrPtBC732tPydMkKMEcMj6c85x3ewgfH8gBy82gSqedNApVcU/geo8-19und04-trecho-do-video-africa.pdf

  • GEO8_19UND04 - Títulos das anamorfoses:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Link para os mapas:

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

  • GEO8_19UND04 - Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Para você saber mais:

Para saber mais sobre as anamorfoses, confira o artigo:

MARTINELLI, MARCELLO. Reflexões de cartografia temática nas transformações cartográficas. Revista Franco-Brasileira de Geografia, n. 28, 2016. Disponível em: <https://journals.openedition.org/confins/11040>. Acesso em: 09 jan 2019.

MÁXIMO, Lucas Moura. A agenda 2030 de desenvolvimento da ONU: os desafios e potencialidades dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para o continente africano. Revista Perspectiva, vol. 8, n.15, 2015. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/RevistaPerspectiva/article/view/71244/40443>. Acesso em: 09 jan 2019.

FERNANDES, Lito Nunes. A pobreza na África Subsaariana e suas consequências no mundo globalizado. Revista de Desenvolvimento Econômico, n.22, dez/2010, pp.87-96. Disponível em: <https://revistas.unifacs.br/index.php/rde/article/viewFile/1215/1202>. Acesso em: 09 jan 2019.

Perspectivas económicas em África 2018. Banco Africano de Desenvolvimento. Disponível em: <https://www.afdb.org/fileadmin/uploads/afdb/Documents/Publications/Perspectivas_Economicas_em_Africa_2018.pdf>. Acesso em: 09 jan 2019.

Democracia: liberdade política e social na África. TV Brasil. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2019.

Conheça a coleção: História Geral da África. Brasília: UNESCO, Secad/MEC, UFSCar, 2010. Disponível em oito volumes em: <http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/single-view/news/general_history_of_africa_collection_in_portuguese_pdf_only/>. Acesso em: 09 jan 2019.

Contextos prévios: Anamorfoses geográficas

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Comente com os alunos que nesta aula eles irão discutir sobre as características econômicas e sociais da África. Para tanto, eles irão observar como alguns fenômenos se manifestam no continente a partir da leitura e análise de anamorfoses geográficas.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

A África é considerada o berço da civilização humana, no entanto, os inúmeros problemas, que há anos mantém boa parte da população em situação de vulnerabilidade socioeconômica, junto à exuberância das paisagens naturais, são os elementos mais lembrados quando se discute o continente. Em razão dessas generalizações, o continente é diretamente associado à pobreza, fome e doenças.

É importante lembrar que as condições desfavoráveis de boa parte da população africana são consequências de um processo de colonização exploratório, ocorrido ao longo século XIX, e de uma descolonização que culminou na demarcação artificial das fronteiras. Desde então, conflitos e guerras civis marcam as políticas interna e externa desses países, sendo responsáveis pela ampliação dos problemas sociais. Além disso, a estrutura agrária baseada em grandes latifúndios, a exploração da mão de obra e os problemas ambientais também colaboram para essa situação.

O Norte da África é uma região ocupada por povos árabes de religião muçulmana. A maior parte dos países da região se destacam pela produção de petróleo.

Já África Subsaariana, que abarca os países localizados ao sul do deserto do Saara, corresponde aos países formados por distintos grupos étnicos. Essa região é palco da maior parte dos problemas socioeconômicos do continente e engloba os países mais pobres e com os menores índices de desenvolvimento humano do mundo. Em contrapartida, desde o início do século XXI, os países da região estão entre aqueles que mais despertam interesse de investidores estrangeiros devido, sobretudo, às vastas reservas de recursos minerais e à presença de uma mão de obra jovem, barata e com grande potencial para consumo. Nesse sentido, aos poucos, muitos países africanos estão conseguindo melhorar seus indicadores socioeconômicos e a condição de vida da população.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações: As imagens apresentadas nos slides mostram algumas situações e paisagens da África que evidenciam contradições e contrastes do continente. Ao apresentá-las aos alunos, peça para que eles descrevam o que observam, apontando aspectos econômicos e sociais do continente que podem ser evidenciados nas imagens. Caso julgue pertinente, anote os apontamentos dos alunos no quadro.

A imagem do slide mostra uma visão panorâmica da maior cidade da África do Sul, Joanesburgo. Após apresentá-la e ouvir os comentários dos alunos, comente que se trata do principal centro urbano, industrial, financeiro e comercial do país e uma das principais cidades do continente africano, com aproximadamente 4 milhões de habitantes em sua área metropolitana. Em razão dessa importância, por vezes, a cidade é confundida como uma das três sedes político-administrativas da África do Sul. (Bloemfontein, Cidade do Cabo e Pretória).

Fonte da imagem: South Africa, Johannesburg. Wikimedia commons. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/File:South_Africa-Johannesburg-Skyline02.jpg>.

Acesso em: 09 jan 2019.

Aproveite esse momento para debater com os alunos que a África é um continente de grande diversidade. Nesse momento, espera-se que os alunos conheçam algumas das principais características sociais, culturais, econômicas, políticas e naturais do continente africano. Sendo assim, discuta com a turma sobre a diversidade, os contrastes e as contradições ali existentes. Nesse momento, é importante retomar que se trata do terceiro continente mais extenso do planeta, formado por 54 países independentes, mais de 1 bilhão de pessoas, distribuídas em milhares de grupos étnicos, com culturas, línguas e religiões distintas.

Caso julgue necessário, para esse momento de contextualização, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Para você saber mais:

  • A África do Sul é um dos países mais ricos do continente africano ao lado da Nigéria e é considerado por muitos especialistas como uma das potências emergentes do século XXI, integrando o BRICS (um mecanismo de cooperação internacional formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O país, localizado no extremo sul do continente, possui aproximadamente 50 milhões de habitantes, e foi colonizado por ingleses e holandeses. Especialmente na segunda metade do século XX, o país ficou marcado pelo regime do apartheid, que segregou e marginalizou a população negra, rendendo inúmeros embargos e sanções ao país durante a vigência dessa política.

No contexto econômico do continente africano, o país possui uma indústria diversificada, com destaque para as indústrias automobilística, metalurgia e petroquímica. O país também se destaca pelas atividades turísticas, produção de cereais, uvas viníferas e pelas extensas reservas de ouro, diamante, ferro, cobre, urânio e outros minerais.

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens apresentadas nos slides mostram algumas situações e paisagens da África que evidenciam os contrastes do continente. Ao apresentá-las aos alunos, peça para que eles descrevam o que observam, apontando aspectos econômicos e sociais do continente que podem ser evidenciados nas imagens. Caso julgue pertinente, anote os apontamentos dos alunos no quadro.

A imagem do slide mostra uma mulher trabalhando em uma área rural do Quênia. Após apresentá-la e ouvir os comentários dos alunos, comente que a agricultura é a principal atividade econômica do Quênia, concentrando grande parte da mão de obra do país. O país depende da exportação de produtos primários. Apesar da agricultura ser fundamental para a economia do país, uma parcela da população queniana ainda vive em condições de insegurança alimentar, isso porque o país exporta a maior parte da produção. Além disso, as crises ambientais também favorecem a instabilidade alimentar da população, uma vez que as culturas são sensíveis à escassez de água e os processos de desertificação.

Fonte da imagem: Wikimedia commons. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/File:2DU_Kenya_86_(5367322642).jpg>. Acesso em: 09 jan 2019.

Aproveite esse momento para debater com os alunos que a África é um continente de grande diversidade. Nesse momento, espera-se que os alunos conheçam algumas das principais características sociais, culturais, econômicas, políticas e naturais do continente africano. Sendo assim, discuta com a turma sobre a diversidade, os contrastes e as contradições ali existentes. Nesse momento, é importante retomar que se trata do terceiro continente mais extenso do planeta, formado por 54 países independentes, mais de 1 bilhão de pessoas, distribuídas em milhares de grupos étnicos, com culturas, línguas e religiões distintas.

Caso julgue necessário, para esse momento de contextualização, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Para você saber mais:

  • O Quênia é um país da África Oriental com aproximadamente 50 milhões de habitantes. O país é cortado pela linha do Equador e é internacionalmente reconhecido pelas paisagens naturais, especialmente as savanas, o que atrai inúmeros turistas para o país.

Segundo a ONU, metade da população encontra-se em situação de vulnerabilidade. A escassez de água, a mortalidade infantil e as doenças relacionadas ao vírus HIV são os fatores que mais contribuem para o agravamento dos problemas desse país. O Quênia abriga um dos maiores campos de refugiados do mundo, na cidade de Dadaab, recebendo, especialmente, somalis que fogem da seca e das crises políticas existentes no país vizinho.

Além do turismo, a agricultura é a principal atividade econômica do Quênia, ocupando boa parte da população queniana, com destaque para a produção de milho, café, chá e frutas. Parte da produção ainda é realizada por pequenos produtores e com técnicas mais rudimentares. No Quênia, assim como em boa parte do continente, as produções que fazem uso de técnicas mais modernas e melhor preparo do solo estão voltadas para a exportação e pouco beneficiam a população local e contribuem para a segurança alimentar dos países.

As indústrias de alimentos, de derivados de petróleo, papel e cimento também são importantes para a economia do país.

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens apresentadas nos slides mostram algumas situações e paisagens da África que evidenciam os contrastes do continente. Ao apresentá-las aos alunos, peça para que eles descrevam o que observam, apontando aspectos econômicos e sociais do continente que podem ser evidenciados nas imagens. Caso julgue pertinente, anote os apontamentos dos alunos no quadro.

A imagem do slide mostra uma indústria de cimento na Etiópia. Após apresentá-la e ouvir os comentários dos alunos, comente que o país já foi considerado o menos desenvolvido do mundo, fazendo com que a maior parte da população dependesse de ajuda humanitária para sobreviver. Mais de 80% da população etíope vive em áreas rurais, no entanto, nos últimos anos, o país recebeu investimentos que favoreceram o setor da indústria, construção e infraestrutura de transporte e energia. A Etiópia é o terceiro maior produtor de cimento da África.

Fonte: Factory of National Cement Share Company. Wikimedia commons. Disponível em: <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Factory_of_National_Cement_Share_Company.jpg>. Acesso em: 09 jan 2019.

Aproveite esse momento para debater com os alunos que a África é um continente de grande diversidade. Nesse momento, espera-se que os alunos conheçam algumas das principais características sociais, culturais, econômicas, políticas e naturais do continente africano. Sendo assim, discuta com a turma sobre a diversidade, os contrastes e as contradições ali existentes. Nesse momento, é importante retomar que se trata do terceiro continente mais extenso do planeta, formado por 54 países independentes, mais de 1 bilhão de pessoas, distribuídas em milhares de grupos étnicos, com culturas, línguas e religiões distintas.

Caso julgue necessário, para esse momento de contextualização, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Para você saber mais:

  • A Etiópia é um país da África Oriental com mais de 100 milhões de habitantes. É um dos países mais populosos do continente e está localizado na região do Chifre da África, considerada uma das mais pobres do planeta.

O país possui um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano do mundo, com taxas alarmantes de mortalidade infantil, subnutrição crônica e analfabetismo. A maior parte da população vive em áreas rurais e sobrevive da agricultura e de ajuda humanitária.

Apesar das condições naturais serem favoráveis à agricultura, as técnicas no país são extremamente arcaicas e a maioria da população vive da agricultura de subsistência. Além da agricultura (café, cana, leguminosas), o país também vive das atividades pecuárias e extrativas.

A etiópia já foi considerada o país mais atrasado e menos desenvolvido do mundo, todavia, no início do século XXI, passou a apresentar elevadas taxas de crescimento econômico, destacando-se nas atividades industriais de baixa tecnologia, como o processamento de alimentos, e na construção civil, além da produção de cimento.

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens apresentadas nos slides mostram algumas situações e paisagens da África que evidenciam os contrastes do continente. Ao apresentá-las aos alunos, peça para que eles descrevam o que observam, apontando aspectos econômicos e sociais do continente que podem ser evidenciados nas imagens. Caso julgue pertinente, anote os apontamentos dos alunos no quadro.

A imagem do slide mostra um mercado de rua na cidade de Marraquexe, em Marrocos. Após apresentá-la e ouvir os comentários dos alunos, comente que Marraquexe é uma das maiores cidades do Marrocos, sendo um importante centro econômico e turístico do país. As atividades comerciais, sobretudo o artesanato, ocupam uma parcela considerável da população da cidade. Marraquexe é uma das quatro cidades imperiais do Marrocos e sua parte histórica, cercada por muralhas, é considerada patrimônio mundial da humanidade.

Fonte: SPRATT, Annie. Tradicional Berber Market. Unsplash. Disponível em: <https://unsplash.com/photos/NqhS1Wb6TxQ>. Acesso em: 13 jan 2019.

Aproveite esse momento para debater com os alunos que a África é um continente de grande diversidade. Nesse momento, espera-se que os alunos conheçam algumas das principais características sociais, culturais, econômicas, políticas e naturais do continente africano. Sendo assim, discuta com a turma sobre a diversidade, os contrastes e as contradições ali existentes. Nesse momento, é importante retomar que se trata do terceiro continente mais extenso do planeta, formado por 54 países independentes, mais de 1 bilhão de pessoas, distribuídas em milhares de grupos étnicos, com culturas, línguas e religiões distintas.

Caso julgue necessário, para esse momento de contextualização, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Para você saber mais:

  • O Marrocos é um país do Norte da África com mais de 35 milhões de habitantes. A maior parte da população marroquina é de origem árabe, seguindo dos berberes. O islamismo é a religião de mais de 90% dos marroquinos.

O deserto do Saara ocupa as porções sul do território, enquanto as porções mais ao norte predominam áreas de clima mediterrâneo.

Além do turismo, a economia do país se destaca pelas atividades agrícolas (produção de cereais), serviços, extrativismo - mineral (ferro, zinco, chumbo) e animal (pesca). A indústria têxtil e de beneficiamento de alimentos também são importantes para o país.

O país tem Índice de Desenvolvimento Humano médio e reivindica o território do Saara Ocidental como uma de suas províncias.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: A partir desse momento, os alunos irão analisar como alguns fenômenos econômicos e sociais se manifestam no território africano. Para tanto, inicie a etapa da problematização reproduzindo o início do vídeo Democracia: liberdade política e social na África, que faz parte da série Nova África, publicada pela TV Brasil – Agência EBC.

Nesse momento de problematização, sugerimos a reprodução da introdução do vídeo (até 1 minuto e 25 segundos), em que se apresentam novas perspectivas do continente para o século XXI.

O vídeo está disponível http://tvbrasil.ebc.com.br/novaafrica/episodio/democracia-liberdade-politica-e-social-na-africa, acesso em 10 de janeiro de 2019.

Na impossibilidade de reproduzir o vídeo para os alunos, sugerimos que você leia a transcrição do texto apresentado no início do vídeo, de modo que os alunos comecem a refletir sobre alguns dos aspectos econômicos e sociais que marcaram, e ainda marcam, o continente africano.

O trecho para ser lido ou reproduzido para os alunos está disponível no arquivo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Após esse primeiro momento da problematização, apresente o mapa e leia a pergunta O que sabemos sobre o continente africano?, em destaque no slide.

Como curiosidade, você pode utilizar o mapa inclusive para refletir que a África se encontra destacada no centro dessa representação; em contrapartida, na realidade – isto é, no decorrer da história da economia capitalista – o continente verdadeiramente nunca esteve no centro, sendo colocado às margens desse processo e explorado pelas grandes potências mundiais.

A partir dos comentários dos alunos, retome que a África é o terceiro maior continente do mundo, formado por 54 países independentes. O continente possui mais de 1 bilhão de pessoas (atrás apenas da Ásia) e é marcado por inúmeras diferenças econômicas, sociais, étnicas, linguísticas, culturais, naturais etc.

Nesse contexto, você pode aproveitar para questioná-los sobre as principais economias do continente, os principais recursos naturais disponíveis nos territórios dos países, sobre os principais grupos étnicos, sobre os problemas que acometem a população, etc.

Caso julgue necessário, anote os comentários dos alunos no quadro.

O mapa do slide está disponível em:

Location Africa. Wikimedia commons. Disponível em: <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:LocationAfrica.png>. Acesso em: 10 jan. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Slide Plano Aula

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 a 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão verificar como alguns fenômenos econômicos e sociais são evidenciados no continente africano. Para tanto, os grupos irão interpretar e analisar anamorfoses geográficas que representam tais fenômenos.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) as especificidades das anamorfoses enquanto instrumentos de representação cartográfica e de compreensão da realidade. Se necessário, utilize os elementos do tópico “Para saber mais”.

Na sequência, apresente as orientações, explique a dinâmica da atividade e entregue os materiais necessários. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO08_19UND04_Atividades da Ação Propositiva https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/N4FWCGWC43V2undCNNFYQbj3NnfEMgMBJu6TWuqdf7q6h5x7Wqq8ByMyBD8b/geo8-19und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Se possível, deixe alguns Atlas Escolares à disposição da turma. Se preferir, você pode imprimir, ou reproduzir o Planisfério Político elaborado pelo IBGE, disponível em https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_planisferio_politico_a3.pdf, acesso em 09 de janeiro de 2019.

Antes do início da aula, distribua as anamorfoses (sem os títulos) pela sala. Cole-as em folhas de cartolinas, para que os grupos tenham espaço para afixar os blocos adesivos com todas as ideias. Identifique os grupos por números e entregue os blocos auto adesivos.

Para iniciar, peça que eles circulem pela sala (por exemplo, em sentido horário), analisem as representações e tentem inferir sobre quais fenômenos as anamorfoses estão representando. A proposta é que os alunos troquem ideias e se sintam desafiados a refletir sobre os possíveis fenômenos ali representados. Para tanto, eles devem observar os contornos e as distorções dos países e dos continentes, atentando-se, sobretudo, para os países da África e como um determinado fenômeno se manifesta ali.

Trata-se de uma etapa de brainstorm ou de “tempestade de ideias”, em que os alunos poderão, em conjunto, elaborar hipóteses, esclarecer dúvidas e discutir ideias. Explique que todas as ideias do grupo deverão ser escritas nos blocos autoadesivos e afixadas nas cartolinas. Por exemplo, caso os alunos achem que uma determinada anamorfose está representando o PIB dos países, eles devem escrever “Grupo 1 - PIB” no adesivo e afixar na representação. Vale destacar que os grupos podem sugerir mais de um fenômeno por anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 10 minutos.

As cópias das anamorfoses estão disponíveis nos arquivos

Anamorfose: Epidemias:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AePgmYAAv9uNjnbxWRBxV7YUAFQSkJgU94CcRAk3mZM62Z5mYjz3rN4G4nYy/geo8-19und04-anamorfose-epidemias.pdf

Anamorfose: Mortalidade infantil:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7uduZbTCtxh7WSPquCXmmccEAAzv4E8cmrY3hfKVWa5PXE2m6NBNH2DCp4x6/geo8-19und04-anamorfose-mortalidade-infantil.pdf

Anamorfose: Petróleo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wTjAH3J3q3kw58njNW9fkJJCFGUeUZYTFT8aD8AU6whCHhWGz87UhFRa5CyS/geo8-19und04-anamorfose-petroleo.pdf

Anamorfose: PIB:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aAymxbgNDZJupUYr8akHmUgXVrTEC3BZrrCmdT9h3wBwbVD4UkvuDdSYHRhN/geo8-19und04-anamorfose-pib.pdf

Anamorfose: População muçulmana:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/W5Zkuzyb2FqYyZAfW2TxzQG9QuK7u3N4ZUecFUGZj59tbh4F9NTPnRp4uVea/geo8-19und04-anamorfose-populacao-muculmana.pdf

Apesar delas não estarem com os títulos, você poderá identificá-las pelo nome dos arquivos.

Na sequência, entregue para os grupos cola ou fita adesiva e os cinco títulos recortados em tiras. Explique que esses títulos se referem aos fenômenos representados nas cinco anamorfoses.

Para identificação, peça para que os alunos preencham os espaços nas tiras com o número de cada grupo. Nesse momento, novamente, os grupos devem circular pela sala e associar cada título à uma anamorfose.

Esse momento deve durar cerca de 7 minutos.

O arquivo com os títulos das anamorfoses para você recortar em tiras está disponível em - Títulos das anamorfoses https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wHWsfEb9ehKwrAkVKGPDvbwdMHuSJYPBvZdmHMkeRnXBhNAqnnwZrgKmW8KC/geo8-19und04-titulos-das-anamorfoses.pdf

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a interpretação das informações contidas nas anamorfoses. Sendo assim, é importante que os alunos busquem sempre observar quais países aparecem com maior ou menos evidência nessas representações, de modo a identificar os fenômenos representados.

Realizada essas duas etapas, faça a verificação da atividade com os alunos. Eleja um representante para cada grupo, que irá explicar a distribuição dos títulos e as ideias que surgiram durante a “tempestade de ideias”. Durante essa apresentação, convide os alunos a comentar quais motivos os levaram a pensar que uma anamorfose representava determinado fenômeno.

Para essa verificação, apresente os próximos slides, que mostram as anamorfoses com os títulos/fenômenos que, de fato, estão sendo representados em cada representação. Esse momento deve durar cerca de 13 minutos.

É importante que você faça a interpretação das anamorfoses de forma colaborativa, convidando os alunos a descrever os principais elementos interpretados em cada uma das representações.

Na anamorfose Epidemias, os alunos devem observar que o território da África é o que aparece com maior evidência, seguido de alguns países da Ásia, como a Índia, e da América Central. Alguns países da América do Sul também se destacam na representação, como a Bolívia e o Paraguai. Por outro lado, os territórios da América do Norte e Europa praticamente não aparecem na representação. No contexto da África, os países da África Subsaariana são os que mais se destacam, especialmente a região da África Oriental, uma das regiões mais pobres do mundo, e África Central, com destaque para a República Democrática do Congo. O Norte da África (com exceção feita ao Sudão), por outro lado, tem pouca evidência nessa representação.

Na anamorfose Mortalidade infantil, os alunos também devem observar que os países da África Subsaariana e da Ásia, especialmente a Índia, são os que se destacam na anamorfose. Por outro lado, os países da América do Norte, Europa e Oceania, praticamente, não aparecem evidenciados na representação. Nessa anamorfose, América Latina, ao contrário da representação das epidemias, aparece com menor evidência. No contexto do continente africano, os países da África Oriental (como Quênia e Etiópia) e da África Central (como a Nigéria) aparecem em grande evidência. Por outro lado, os países das regiões Norte e Sul têm menor destaque e pouco aparecem na anamorfose.

Na anamorfose Petróleo, os alunos devem observar que os países do Oriente Médio, além de Estados Unidos e México, aparecem com maior evidência na representação. No contexto do continente africano, os países do norte do continente são os que mais se evidenciam na representação, como Egito, Líbia e Argélia. Os países da África Subsaariana, por outro lado, praticamente não aparecem na anamorfose, à exceção da Nigéria.

Na anamorfose PIB, os alunos devem observar que os territórios dos Estados Unidos, alguns países da Europa (Alemanha, França, Inglaterra) e da Ásia (China, Índia e Japão). México e Brasil, também se destacam nessa anamorfose. No contexto do continente africano, os países da África Central e Oriental praticamente não aparecem na anamorfose; contudo, países como África do Sul, Nigéria e os países do Norte da África, considerados os mais desenvolvidos do continente, ficam evidenciados na anamorfose.

Na anamorfose População muçulmana, os alunos devem observar que as áreas de maior evidência ficam nos territórios do Oriente Médio e Norte da África, que são as regiões de maior concentração de população árabe de religião muçulmana. Outras áreas, sobretudo da Ásia e África Subsaariana, também ganham destaque na anamorfose, que são as áreas em que a fé islâmica foi bastante difundida em povos que não tem origem árabe. É por isso que, Paquistão, Afeganistão, Índia, Indonésia e Nigéria ganham destaque na anamorfose.

Para dinamizar a atividade e criar engajamento na turma, durante a verificação, você pode sugerir uma pontuação para os acertos dos grupos. Por exemplo, para cada título associado corretamente à anamorfose, o grupo soma 1 ponto. Caso os grupos tenham acertado o fenômeno representado durante a etapa de brainstorm ou “tempestade de ideias”, eles somam 3 pontos. Ganha o grupo que somar mais pontos.

Para você saber mais:

A anamorfose geográfica, ou simplesmente anamorfose, é um tipo de representação da superfície terrestre em que há uma distorção proposital dos contornos territoriais dos países, a fim de que um determinado fenômeno (quantitativo) seja representado por meio da variável “tamanho”, adequando-se, para isso, o desenho da área em que ele ocorre. Em razão disso, as anamorfoses são representadas fora de proporção e, portanto, fora da escala cartográfica.

Nas anamorfoses, a interpretação quantitativa de um fenômeno é percebida a partir do tamanho da forma em que ele é desenhado na representação. Por exemplo, Estados Unidos e Brasil possuem áreas parecidas (cerca de 10 e 8,5 milhões de quilômetros quadrados) e, por isso, em uma mapa convencional, são reduzidos proporcionalmente e representados praticamente do mesmo tamanho. Todavia, em uma anamorfose que pretende demonstrar a comparação do PIB (Produto Interno Bruto) desses dois países, o território dos Estados Unidos deve aparecer quase 10 vezes maior, uma vez que tem um PIB de aproximadamente 20 trilhões de dólares, enquanto o Brasil atinge um PIB de aproximadamente 2 trilhões de dólares. Para se fazer as adaptações necessárias à representação desse fenômeno (o PIB) diretamente no território onde ele ocorre, os contornos dos países sempre serão distorcidos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: Após a realização da atividade da Ação Propositiva, utilize o momento da Sistematização para que os grupos compartilhem ideias.

Aproveite o encerramento da aula para perguntar à turma sobre a experiência de realizar a atividade e analisar as anamorfoses para identificar características do continente africano e compreender como alguns fenômenos sociais e econômicos se manifestam naquele território. Você também pode finalizar a aula discutindo com a turma se esse tipo de representação é de fácil compreensão, uma vez que há uma distorção dos contornos territoriais para evidenciar uma informação quantitativa.

Para finalizar, peça para que a turma, em conjunto, elaborar uma frase que sistematize aquilo que eles aprenderam sobre os fenômenos sociais e econômicos estudados. Para tanto, peça para que eles imaginem que são editores de um site de notícias e precisam fazer uma publicação sobre o continente africano. De forma colaborativa, a turma precisa elaborar uma frase que será a manchete desta publicação, sistematizando aquilo que aprenderam na aula.

Nas próximas aulas, você pode dar sequência e aprofundar esse plano, pesquisando sobre outros dados, informações e representações cartográficas que evidenciam outros fenômenos sociais, culturais, econômicos ou mesmo ambientais e que ajudam a compreender a complexidade desse continente.

Por fim, os fenômenos estudados com o auxílio das anamorfoses podem servir de motivação para o desenvolvimento das suas próximas aulas, ajudando a turma a estudar a África, por meio da interpretação e análise de representações cartográficas.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Formas de representação e pensamento espacial do 8º ano :

8º ano / Geografia / Formas de representação e pensamento espacial

MAIS AULAS DE Geografia do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08GE19 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano