16376
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 9º ano > Totalitarismos e conflitos mundiais

Plano de aula - O Fascismo e suas faces

Plano de aula de História com atividades para 9º ano do EF sobre O Fascismo e suas faces

Plano 01 de 2 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Aline Aparecida Pereira Zacheu

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos.

Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI13 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Conduza a aula por meio de problematizações e estranhamento dos documentos históricos, para que os próprios estudantes mostrem as necessidades mais urgentes e também para que seja possível mediar o processo de construção do conhecimento histórico.

Materiais necessários: textos impressos ou projetados, folhas de sulfite, canetas, lápis e borracha.

Material complementar:

Documento 01: Excerto do livro “Fascismo: um alerta”

A autora Madeleine Albright, natural da Tchecoslováquia, escreveu o livro nos seus 81 anos de idade. Com a experiência de ter sido Secretária de Estado dos Estados Unidos da América entre os anos 1997/2001, a autora caracteriza o fascismo e o nazismo como regimes totalitaristas, mostrando como esses tipos de governo tiveram aceitação, quando de sua introdução e, como isso pode ocorrer novamente na atualidade.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PAzSNMWW6nhTQw6ZrDUUACxWZaW8NYb4rKQSvAaGGT85UkxpQEsMer96dn33/his9-13und01-fascismo-um-alerta.pdf

Documento 02: Discurso de Mussolini ao Parlamento italiano, em 1921

Benito Amilcre Andrea Mussolini (1883-1945), criador da ideologia e do movimento fascista na Europa do século XX, foi o líder máximo da Itália entre os anos 1922-1943, carregando o título de Dulce.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/q6b3YZcWSwsApGv9wjnpRxYQ2suBE3uwWE9USR3dPjgAxjfFq8YPrPaD7hmg/his9-13und01-discurso-de-mussolini-ao-parlamento-em-1921.pdf

Para você saber mais:

Para melhor trabalhar com a construção do conceito histórico de fascismo com seus estudantes, sugerimos a consulta ao verbete sobre “Fascismo”, no Dicionário de Conceitos Históricos.

SILVA, Kalina Vanderlei; SILVA, Maciel Henrique. Dicionário de Conceitos Históricos. São Paulo: Editora Contexto.p.141-145.

O artigo de George Orwel, publicado no site da Revista Piauí, traz uma discussão sobre o uso do conceito histórico de “fascismo”, contribuindo no embasamento teórico e posicionamento do professor em relação ao conteúdo. O artigo está disponível aqui:

https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-que-e-fascismo/ Acesso em 19/02/2019.

PAIVA, Marcelo Rubens. Alerta contra o Fascismo. In: ESTADÃO, 24 de setembro de 2018. O texto de Paiva é sobre o livro de Madeleine Albright, “Fascismo, um alerta”, no qual o autor discute as possibilidades de termos, novamente, governanças políticas fascistas em muitos lugares do mundo. O texto está disponível aqui:

https://cultura.estadao.com.br/blogs/marcelo-rubens-paiva/alerta-contra-o-fascismo/ Acesso em 19/02/2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Apresente o tema aos alunos escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso de projetor, apresente esse slide e faça uma leitura coletiva. É importante que todos os estudantes tenham de forma clara, o que se espera da aula e onde chegarão, ao fim dela.

Nesse momento, exponha para os estudantes que eles irão construir a própria aprendizagem por meio da análise e estudo de documentos históricos. Os estudantes irão reconhecer as características do fascismo italiano em discursos proferidos por Mussolini, em trechos de livros por quem vivenciou o período histórico e também com a análise de foto do chefe de Estado.

Dessa forma, não serão oferecidas a eles as respostas, mas, sim, as perguntas que irão direcionar o seu próprio entendimento do contexto histórico e, consequentemente, a construção do pensamento histórico de forma protagonista. Ao analisar os documentos, é importante que seja descrito que esse material faz parte da história mundial e que foi construído por pessoas que o vivenciaram, assim como eles, hoje, vivenciam grandes momentos que, no futuro, serão importantes para a história do país e a história local.

Para que o fascismo seja compreendido como um fato histórico surgido na Itália e expandido para outros locais e períodos históricos, propomos uma atividade na Sistematização que faça os estudantes pensarem sobre a volta da aceitação de discursos com ideologias fascistas, como por exemplo, a ridicularização da democracia e a busca por uma valorização das instituições do Estado. Dessa forma, tem-se a diferenciação do fascismo que ocorreu na Itália e seus desenrolares do discurso atual de intolerância e agressividade com ideais fascista, nesse caso, discurso motivado por ódio e restritor de liberdades democráticas.

Para você saber mais:

O artigo de George Orwel, publicado no site da Revista Piauí, traz uma discussão sobre o uso do conceito histórico de “fascismo”, contribuindo no embasamento teórico e posicionamento do professor em relação ao conteúdo. O artigo está disponível aqui:

https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-que-e-fascismo/ Acesso em 19/02/2019.

PAIVA, Marcelo Rubens. Alerta contra o Fascismo. In: ESTADÃO, 24 de setembro de 2018. O texto de Paiva é sobre o livro de Madeleine Albright, “Fascismo, um alerta”, no qual o autor discute as possibilidades de termos, novamente, governanças políticas fascistas em muitos lugares do mundo. O texto está disponível aqui:

https://cultura.estadao.com.br/blogs/marcelo-rubens-paiva/alerta-contra-o-fascismo/ Acesso em 19/02/2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Utilize as orientações a seguir de forma a garantir o protagonismo do estudante na construção do conceito histórico do fascismo e sua temporalidade, lançando as problemáticas para o tempo presente e suas possíveis complicações com as restrições democráticas de governos totalitaristas.

Exponha aos estudantes que eles irão ser divididos em trios colaborativos de trabalho e, para que tudo seja mais produtivo, todos irão participar, expondo suas ideias, dúvidas e apontamentos.

Agora, projete, escreva no quadro, ou entregue o texto impresso para a leitura em grupos. O texto está disponível aqui:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PAzSNMWW6nhTQw6ZrDUUACxWZaW8NYb4rKQSvAaGGT85UkxpQEsMer96dn33/his9-13und01-fascismo-um-alerta.pdf

A leitura compartilhada em grupo possibilitará o diálogo entre os estudantes que devem questionar o texto da seguinte forma:

  • Por que a autora faz um alerta?
  • Como e por que o discurso fascista foi aceito naquele momento?

A expectativa é que os estudantes, ao lerem o excerto do livro “Fascismo, um alerta”, reconheçam as características do fascismo em ascensão na Europa, contando com a aprovação de grande parte da população que acreditava estar lutando pelo fim da corrupção e melhoria da nação. Nesse momento, intervenha nos comentários dos grupos e lembre que, no entanto, liberdades foram restringidas quando Mussolini tornou-se primeiro ministro e, depois, o Duce da Itália.

Reconhecer as características do fascismo e o motivo de sua aceitação em um dado momento histórico, poderá conduzir as discussões para algum viés da atualidade, já que o termo “fascista” circula muito nas redes sociais. Dessa forma, exponha que o fascismo, apesar de ser um fato histórico surgido na Itália do século XX, influenciou e ainda hoje influencia posicionamentos ideológicos e políticos, pois há quem concorde com sua política de governo. Além disso, pode-se entender que a ideologia fascista permeia outras formas de governo e discursos que, mesmo não sendo categoricamente classificados como fascistas, assim o são em seus atos.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações: Na problematização, os estudantes, ainda em trios, irão analisar um trecho do discurso de Mussolini feito em 1921 ao parlamento italiano, pouco tempo antes de assumir o poder. Nele, os estudantes poderão notar quais os tipos de fala e discurso que fazem estreita ligação com a prática do fascismo como forma de governo e ideologia política.

O trecho do discurso de Mussolini está disponível aqui:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/q6b3YZcWSwsApGv9wjnpRxYQ2suBE3uwWE9USR3dPjgAxjfFq8YPrPaD7hmg/his9-13und01-discurso-de-mussolini-ao-parlamento-em-1921.pdf

Oriente para que a leitura seja compartilhada pelo trio e que após a leitura, as problematizações sejam levantadas de acordo com a análise do documento.

Para as questões a serem trabalhadas, espera-se que os estudantes sejam capazes de:

  • Na primeira problemática disposta a eles, a expectativa é que destaquem os seguintes trechos: “será incontestavelmente antidemocrático “; “Estado fascista, síntese e unidade de todo o valor, interpreta e dá poder à vida inteira do povo”; “Nem agrupamentos - partidos políticos, associações, sindicatos - nem indivíduos fora do Estado”.

  • Na segunda problemática, a expectativa é que os estudantes consigam projetar a aceitação popular do fascismo mediante as alternativas que Mussolini oferecia aos italianos, negando juntar-se ao capitalismo e ao socialismo, negando-se a apoiar corruptos, proferindo falas nacionalistas e xenofóbicas. Apesar de em seu discurso ficar claro que ele não irá prender-se a etiquetas e a democracia, Mussolini conquistava apoio público pelas falas de não aceitação do que estava estruturado no Estado e pela negação das instituições democráticas, no período entre guerras, contando com a força da propaganda nacionalista como ferramenta para manipular as massas.

  • Na última problemática proposta, a expectativa é que os estudantes possam descrever Mussolini como um chefe de Estado com a presença forte, fardado, falando para soldados com traços imponentes e seguros.

Caso os estudantes não cheguem nas respostas esperadas, é possível orientar as discussões do grupo, buscando conduzir os questionamentos de justificativa para a implantação do fascismo na Itália, evitando qualquer tipo de discurso de ódio que se possa iniciar.

Para você saber mais:

Para melhor trabalhar com a construção do conceito histórico de fascismo com seus estudantes, sugerimos a consulta ao verbete sobre “Fascismo”, no Dicionário de Conceitos Históricos.

SILVA, Kalina Vanderlei; SILVA, Maciel Henrique. Dicionário de Conceitos Históricos. São Paulo: Editora Contexto.p.141-145.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 23 minutos

Orientações: Após a mediação dos processos anteriores conduza a sistematização da aula na qual os estudantes ainda em trios, irão completar o trecho da música “Toda forma de poder”. A música “Toda forma de poder” é de composição de Humberto Gessinger e, foi lançada em 1986, no álbum “Longe demais das capitais”. A música trata da insatisfação do compositor quanto às formas autoritárias de governo, que acabam levando à população a acreditar em falácias ou posicionamentos ideológicos extremamente agressivos.

Espera-se que nessa atividade os estudantes consigam compreender o fascismo como um fato histórico marcado por violência e privação de liberdades e que, mesmo assim, há aceitação de uma grande parcela da população que acredita em seu discurso. E que, por isso, ele sempre aparece como discussão em propostas de governo que questionam a democracia. Espera-se ainda que, ao completarem a música, os estudantes façam uso de termos já discutidos durante a aula, como por exemplo: fascismo, história, poder, autoritarismo.

A letra completa da música “Toda forma de poder” pode ser encontrada em: https://www.letras.mus.br/engenheiros-do-hawaii/12895/

Caso os estudantes não consigam sistematizar a aula, lançando as características do fascismo para a atualidade, tente questioná-los da seguinte forma: Será que em um governo onde o homem, em sua totalidade deverá ser o Estado, terá sua liberdade garantida para expor seus pensamentos em redes sociais? Ao trazer a restrição de liberdade para uma realidade tão forte como as mídias sociais, a compreensão sobre as limitações de liberdade de um governo de característica fascista, pode ser mais facilmente compreendido.

Após a elaboração dos trechos da música, os grupos fixarão os trechos produzidos no quadro da sala de aula para que todos troquem suas ideias e experiências com essa aula. Nesse momento, aproveite a oportunidade para retomar os pontos descritos na atividade, a fim de garantir que todos estudantes compreenderam e chegaram ao objetivo inicial da aula.

Para você saber mais:

https://www.youtube.com/watch?v=cg9r5TNGo0g

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos.

Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI13 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Conduza a aula por meio de problematizações e estranhamento dos documentos históricos, para que os próprios estudantes mostrem as necessidades mais urgentes e também para que seja possível mediar o processo de construção do conhecimento histórico.

Materiais necessários: textos impressos ou projetados, folhas de sulfite, canetas, lápis e borracha.

Material complementar:

Documento 01: Excerto do livro “Fascismo: um alerta”

A autora Madeleine Albright, natural da Tchecoslováquia, escreveu o livro nos seus 81 anos de idade. Com a experiência de ter sido Secretária de Estado dos Estados Unidos da América entre os anos 1997/2001, a autora caracteriza o fascismo e o nazismo como regimes totalitaristas, mostrando como esses tipos de governo tiveram aceitação, quando de sua introdução e, como isso pode ocorrer novamente na atualidade.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PAzSNMWW6nhTQw6ZrDUUACxWZaW8NYb4rKQSvAaGGT85UkxpQEsMer96dn33/his9-13und01-fascismo-um-alerta.pdf

Documento 02: Discurso de Mussolini ao Parlamento italiano, em 1921

Benito Amilcre Andrea Mussolini (1883-1945), criador da ideologia e do movimento fascista na Europa do século XX, foi o líder máximo da Itália entre os anos 1922-1943, carregando o título de Dulce.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/q6b3YZcWSwsApGv9wjnpRxYQ2suBE3uwWE9USR3dPjgAxjfFq8YPrPaD7hmg/his9-13und01-discurso-de-mussolini-ao-parlamento-em-1921.pdf

Para você saber mais:

Para melhor trabalhar com a construção do conceito histórico de fascismo com seus estudantes, sugerimos a consulta ao verbete sobre “Fascismo”, no Dicionário de Conceitos Históricos.

SILVA, Kalina Vanderlei; SILVA, Maciel Henrique. Dicionário de Conceitos Históricos. São Paulo: Editora Contexto.p.141-145.

O artigo de George Orwel, publicado no site da Revista Piauí, traz uma discussão sobre o uso do conceito histórico de “fascismo”, contribuindo no embasamento teórico e posicionamento do professor em relação ao conteúdo. O artigo está disponível aqui:

https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-que-e-fascismo/ Acesso em 19/02/2019.

PAIVA, Marcelo Rubens. Alerta contra o Fascismo. In: ESTADÃO, 24 de setembro de 2018. O texto de Paiva é sobre o livro de Madeleine Albright, “Fascismo, um alerta”, no qual o autor discute as possibilidades de termos, novamente, governanças políticas fascistas em muitos lugares do mundo. O texto está disponível aqui:

https://cultura.estadao.com.br/blogs/marcelo-rubens-paiva/alerta-contra-o-fascismo/ Acesso em 19/02/2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Apresente o tema aos alunos escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso de projetor, apresente esse slide e faça uma leitura coletiva. É importante que todos os estudantes tenham de forma clara, o que se espera da aula e onde chegarão, ao fim dela.

Nesse momento, exponha para os estudantes que eles irão construir a própria aprendizagem por meio da análise e estudo de documentos históricos. Os estudantes irão reconhecer as características do fascismo italiano em discursos proferidos por Mussolini, em trechos de livros por quem vivenciou o período histórico e também com a análise de foto do chefe de Estado.

Dessa forma, não serão oferecidas a eles as respostas, mas, sim, as perguntas que irão direcionar o seu próprio entendimento do contexto histórico e, consequentemente, a construção do pensamento histórico de forma protagonista. Ao analisar os documentos, é importante que seja descrito que esse material faz parte da história mundial e que foi construído por pessoas que o vivenciaram, assim como eles, hoje, vivenciam grandes momentos que, no futuro, serão importantes para a história do país e a história local.

Para que o fascismo seja compreendido como um fato histórico surgido na Itália e expandido para outros locais e períodos históricos, propomos uma atividade na Sistematização que faça os estudantes pensarem sobre a volta da aceitação de discursos com ideologias fascistas, como por exemplo, a ridicularização da democracia e a busca por uma valorização das instituições do Estado. Dessa forma, tem-se a diferenciação do fascismo que ocorreu na Itália e seus desenrolares do discurso atual de intolerância e agressividade com ideais fascista, nesse caso, discurso motivado por ódio e restritor de liberdades democráticas.

Para você saber mais:

O artigo de George Orwel, publicado no site da Revista Piauí, traz uma discussão sobre o uso do conceito histórico de “fascismo”, contribuindo no embasamento teórico e posicionamento do professor em relação ao conteúdo. O artigo está disponível aqui:

https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-que-e-fascismo/ Acesso em 19/02/2019.

PAIVA, Marcelo Rubens. Alerta contra o Fascismo. In: ESTADÃO, 24 de setembro de 2018. O texto de Paiva é sobre o livro de Madeleine Albright, “Fascismo, um alerta”, no qual o autor discute as possibilidades de termos, novamente, governanças políticas fascistas em muitos lugares do mundo. O texto está disponível aqui:

https://cultura.estadao.com.br/blogs/marcelo-rubens-paiva/alerta-contra-o-fascismo/ Acesso em 19/02/2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Utilize as orientações a seguir de forma a garantir o protagonismo do estudante na construção do conceito histórico do fascismo e sua temporalidade, lançando as problemáticas para o tempo presente e suas possíveis complicações com as restrições democráticas de governos totalitaristas.

Exponha aos estudantes que eles irão ser divididos em trios colaborativos de trabalho e, para que tudo seja mais produtivo, todos irão participar, expondo suas ideias, dúvidas e apontamentos.

Agora, projete, escreva no quadro, ou entregue o texto impresso para a leitura em grupos. O texto está disponível aqui:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PAzSNMWW6nhTQw6ZrDUUACxWZaW8NYb4rKQSvAaGGT85UkxpQEsMer96dn33/his9-13und01-fascismo-um-alerta.pdf

A leitura compartilhada em grupo possibilitará o diálogo entre os estudantes que devem questionar o texto da seguinte forma:

  • Por que a autora faz um alerta?
  • Como e por que o discurso fascista foi aceito naquele momento?

A expectativa é que os estudantes, ao lerem o excerto do livro “Fascismo, um alerta”, reconheçam as características do fascismo em ascensão na Europa, contando com a aprovação de grande parte da população que acreditava estar lutando pelo fim da corrupção e melhoria da nação. Nesse momento, intervenha nos comentários dos grupos e lembre que, no entanto, liberdades foram restringidas quando Mussolini tornou-se primeiro ministro e, depois, o Duce da Itália.

Reconhecer as características do fascismo e o motivo de sua aceitação em um dado momento histórico, poderá conduzir as discussões para algum viés da atualidade, já que o termo “fascista” circula muito nas redes sociais. Dessa forma, exponha que o fascismo, apesar de ser um fato histórico surgido na Itália do século XX, influenciou e ainda hoje influencia posicionamentos ideológicos e políticos, pois há quem concorde com sua política de governo. Além disso, pode-se entender que a ideologia fascista permeia outras formas de governo e discursos que, mesmo não sendo categoricamente classificados como fascistas, assim o são em seus atos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações: Na problematização, os estudantes, ainda em trios, irão analisar um trecho do discurso de Mussolini feito em 1921 ao parlamento italiano, pouco tempo antes de assumir o poder. Nele, os estudantes poderão notar quais os tipos de fala e discurso que fazem estreita ligação com a prática do fascismo como forma de governo e ideologia política.

O trecho do discurso de Mussolini está disponível aqui:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/q6b3YZcWSwsApGv9wjnpRxYQ2suBE3uwWE9USR3dPjgAxjfFq8YPrPaD7hmg/his9-13und01-discurso-de-mussolini-ao-parlamento-em-1921.pdf

Oriente para que a leitura seja compartilhada pelo trio e que após a leitura, as problematizações sejam levantadas de acordo com a análise do documento.

Para as questões a serem trabalhadas, espera-se que os estudantes sejam capazes de:

  • Na primeira problemática disposta a eles, a expectativa é que destaquem os seguintes trechos: “será incontestavelmente antidemocrático “; “Estado fascista, síntese e unidade de todo o valor, interpreta e dá poder à vida inteira do povo”; “Nem agrupamentos - partidos políticos, associações, sindicatos - nem indivíduos fora do Estado”.

  • Na segunda problemática, a expectativa é que os estudantes consigam projetar a aceitação popular do fascismo mediante as alternativas que Mussolini oferecia aos italianos, negando juntar-se ao capitalismo e ao socialismo, negando-se a apoiar corruptos, proferindo falas nacionalistas e xenofóbicas. Apesar de em seu discurso ficar claro que ele não irá prender-se a etiquetas e a democracia, Mussolini conquistava apoio público pelas falas de não aceitação do que estava estruturado no Estado e pela negação das instituições democráticas, no período entre guerras, contando com a força da propaganda nacionalista como ferramenta para manipular as massas.

  • Na última problemática proposta, a expectativa é que os estudantes possam descrever Mussolini como um chefe de Estado com a presença forte, fardado, falando para soldados com traços imponentes e seguros.

Caso os estudantes não cheguem nas respostas esperadas, é possível orientar as discussões do grupo, buscando conduzir os questionamentos de justificativa para a implantação do fascismo na Itália, evitando qualquer tipo de discurso de ódio que se possa iniciar.

Para você saber mais:

Para melhor trabalhar com a construção do conceito histórico de fascismo com seus estudantes, sugerimos a consulta ao verbete sobre “Fascismo”, no Dicionário de Conceitos Históricos.

SILVA, Kalina Vanderlei; SILVA, Maciel Henrique. Dicionário de Conceitos Históricos. São Paulo: Editora Contexto.p.141-145.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 23 minutos

Orientações: Após a mediação dos processos anteriores conduza a sistematização da aula na qual os estudantes ainda em trios, irão completar o trecho da música “Toda forma de poder”. A música “Toda forma de poder” é de composição de Humberto Gessinger e, foi lançada em 1986, no álbum “Longe demais das capitais”. A música trata da insatisfação do compositor quanto às formas autoritárias de governo, que acabam levando à população a acreditar em falácias ou posicionamentos ideológicos extremamente agressivos.

Espera-se que nessa atividade os estudantes consigam compreender o fascismo como um fato histórico marcado por violência e privação de liberdades e que, mesmo assim, há aceitação de uma grande parcela da população que acredita em seu discurso. E que, por isso, ele sempre aparece como discussão em propostas de governo que questionam a democracia. Espera-se ainda que, ao completarem a música, os estudantes façam uso de termos já discutidos durante a aula, como por exemplo: fascismo, história, poder, autoritarismo.

A letra completa da música “Toda forma de poder” pode ser encontrada em: https://www.letras.mus.br/engenheiros-do-hawaii/12895/

Caso os estudantes não consigam sistematizar a aula, lançando as características do fascismo para a atualidade, tente questioná-los da seguinte forma: Será que em um governo onde o homem, em sua totalidade deverá ser o Estado, terá sua liberdade garantida para expor seus pensamentos em redes sociais? Ao trazer a restrição de liberdade para uma realidade tão forte como as mídias sociais, a compreensão sobre as limitações de liberdade de um governo de característica fascista, pode ser mais facilmente compreendido.

Após a elaboração dos trechos da música, os grupos fixarão os trechos produzidos no quadro da sala de aula para que todos troquem suas ideias e experiências com essa aula. Nesse momento, aproveite a oportunidade para retomar os pontos descritos na atividade, a fim de garantir que todos estudantes compreenderam e chegaram ao objetivo inicial da aula.

Para você saber mais:

https://www.youtube.com/watch?v=cg9r5TNGo0g

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Totalitarismos e conflitos mundiais do 9º ano :

MAIS AULAS DE História do 9º ano:

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09HI13 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano