19232
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Empreendedora > 1º ano > Unidade

Plano de aula - Minha história, nossa história

Plano de aula de Educação Empreendedora para Ensino Fundamental 1 sobre Compartilhar histórias reais e divertidas vivenciadas em família. Produzir histórias que misturam a vida real com ficção, adaptando-as em diversos formatos.

Plano 02 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Cíntia Diógenes,

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre esse plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Resumo da sequência: nessa sequência, os estudantes vão compartilhar histórias que misturam a vida real com ficção. A partir de um levantamento de histórias reais e divertidas vividas em família, trabalharão para transformá-las, introduzindo elementos ficcionais e traduzindo-as em formatos diversos, que serão compartilhados e apresentados a outras turmas da escola. A sequência é composta por 3 planos de aula que se relacionam entre si. O primeiro plano com tempo previsto para 1 aula (50 minutos) e o segundo e terceiro plano com tempo previsto para 2 aulas (100 minutos).

Sobre esse plano: previsto para ser realizado no decorrer de duas aulas (totalizando 100 minutos), este plano de aula propõe que a turma se divida em grupos de acordo com o interesse individual pelas histórias previamente selecionadas. Os alunos se engajarão na tarefa de traduzi-las para um formato de narrativa que seja compartilhável - pode ser um texto escrito, mas também um vídeo, uma esquete e assim por diante. Os grupos serão desafiados a inserir elementos ficcionais (sejam eles elementos fantásticos, reapropriados de outras histórias contadas na sala ou conhecidas por eles na internet ou outros meios). A aula é dedicada ao planejamento da ação, ou seja, à definição de como será a narrativa produzida por cada grupo e como irão construí-la.

Esse plano de aula aborda aspectos que fazem parte do trabalho com as habilidades EF35LP10, EF35LP20 e EF04MA28, contemplando os componentes de Matemática e Língua Portuguesa que constam na BNCC. Como as habilidades devem ser desenvolvidas ao longo de todo o ano, você observará que elas não serão contempladas na totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Além disso, a sequência contempla as seguintes Competências Gerais da Educação Básica previstas na BNCC:

3 - Repertório cultural - Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

4 - Comunicação - Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

Como adequar à sua realidade: o intento dessa sequência é promover a circulação dos estudantes e das produções por diferentes turmas, fortalecendo um processo de reconhecimento, exploração, produção e exposição de trabalhos autorais. Essa estrutura permite o uso de diferentes estratégias de mobilização e o trabalho com variados gêneros textuais e linguagens artísticas. Nessa proposição, sugerimos a construção de narrativas que misturem histórias reais a elementos ficcionais. Também é viável recorrer a outras formas artísticas, como, por exemplo, danças, pintura, desenho, artesanato etc. É importante ressaltar que, ao trabalhar com histórias reais dos estudantes, tenha cuidado na mediação docente para que as crianças e os adolescentes lidem com tais narrativas de modo respeitoso, evitando que sejam expostas à situações ou reações desrespeitosas, invasivas e vexaminosas. Uma boa estratégia para construir o cuidado em relação à história do outro é, no início da aula, você trazer algo que você e sua família vivenciaram e que seja curioso, inesperado e engraçado.

Organização das aulas: esta sequência pode acontecer no contexto de um único componente ou combinar encontros de Matemática e de Língua Portuguesa. O primeiro e o segundo planos podem ser realizados em aulas separadas. Já as aulas 3 e 4 podem ser sequenciadas, no mesmo dia. Organize as aulas de outra forma, tendo em vista os objetivos e especificidades da sequência.

Ação prévia: inicie a aula retomando as folhas de votação preenchidas pelos alunos na aula anterior. Durante a aula, os alunos também devem ter acesso ao texto produzido por eles, para que possam planejar a tradução das histórias a fim de serem contadas para outras turmas.

Alinhamento da sequência com a Educação Empreendedora: a sequência favorece a colaboração e a iniciativa por oportunizar que os estudantes trabalhem em grupos e acordem sobre as decisões acerca das produções. Ela prevê um lugar de protagonismo, pois as histórias pessoais deverão ser a base para a construção de novas narrativas, sempre partindo de ideias dos próprios estudantes. Também envolve planejamento, criatividade e imaginação no processo de construção das narrativas.

Materiais necessários: Lápis, borracha, recursos tecnológicos para produção de gráfico (computador, retroprojetor).

Material complementar:

  • Tabela: Minha história, nossa história.

Para você saber mais: aqui, disponibilizamos materiais de embasamento e aprofundamento para que o professor possa utilizar para conhecimento próprio ou, caso julgue interessante, com a turma.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: a atividade que será feita agora tem como objetivo realizar a apuração da votação realizada na aula passada e fazer uma análise gráfica dos resultados. Para isso, solicite que os alunos se dividam em seis grupos, de preferência com a mesma quantidade de alunos em cada grupo. Apresente as cartelas de votação que os estudantes preencheram na aula passada e divida a quantidade igualmente para os seis grupos. Solicite que os alunos façam a contagem dos votos e registre o título das histórias e o número de votos que cada uma recebeu.

Passe entre os grupos e observe as estratégias que os alunos estão utilizando para fazer as contagens e registros. Como sugestão, utilize os seguintes questionamentos:

- Quantos papéis de votação vocês receberam?

- Quais histórias foram votadas?

- Como vocês estão realizando a contagem dos votos?

- Como estão registrando o que estão apurando?

- Seria possível construir um gráfico com o número de votos de cada história? Como ele ficaria?

- Alguém do grupo está responsável por conferir os votos?

- Por que é importante que alguém confira os registros dos votos?

Após cada grupo finalizar a contagem dos votos das cartelas, anuncie que chegou o momento de socializar os resultados para definirem as as histórias escolhidas pela turma para serem traduzidas e contadas para a escola.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações: solicite que os alunos socializem os resultados da apuração dos votos realizada em cada grupo. Registre todos os votos da turma a partir das apurações parciais realizadas pelos grupos.

Pergunte à turma uma forma de apresentar o resultado da votação, que seja de leitura fácil. É possível que algum aluno indique um gráfico. Caso nenhum deles aponte essa opção, questione se é possível fazer esse registro por meio de gráfico de barras. Após a discussão, inicie a construção do gráfico com a participação da turma. Sugere-se que o gráfico seja construído utilizando recursos digitais simples, como o programa Microsoft Power Point, conforme as orientações do link: https://support.office.com/pt-br/article/usar-gr%C3%A1ficos-em-sua-apresenta%C3%A7%C3%A3o-c74616f1-a5b2-4a37-8695-fbcc043bf526

Fica a seu critério utilizar outros programas ou aplicativos que julgue mais interessantes para essa proposta. Pergunte para os grupos os resultados apurados por cada um e vá construindo o gráfico. A cada nova informação colocada, pergunte à turma:

- Quais as histórias citadas?

- Alguma história foi citada por mais de um grupo?

- Qual história está sendo a mais votada até agora?

- Quais as que vêm logo em seguida?

Caso a escola não disponha de recursos tecnológicos que viabilizem a proposta de construção de gráfico apresentada aqui, entregue quadradinhos de papel (do mesmo tamanho) para os grupos e, em uma cartolina, desenhe a estrutura do gráfico contendo os eixos e as informações existentes em cada eixo: número de votos e história votada. Explique que os grupos devem colar um quadradinho de papel na coluna da referida história, sempre que for apurado um voto para ela, montando, assim, um gráfico de colunas.

Ao terminar a construção do gráfico, pergunte à turma como eles leem os resultados:

- Quais as seis histórias mais votadas?

Caso haja empate, realize uma nova e rápida votação somente com as histórias empatadas. Fale em voz alta o nome da história e peça para levantarem as mãos aqueles alunos que optarem por ela, realizando a apuração por meio da contagem das mãos levantadas.

Após a apuração, divida as seis histórias, uma para cada grupo. Essa divisão pode ser com base no interesse dos grupos ou por votação, conforme o professor e a turma decidirem. Diga que essas histórias serão traduzidas pelo grupo e contadas para outras turmas da escola e que, no próximo momento da aula, eles planejarão essa tradução e a forma como contarão para os colegas da escola.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações: este será o momento da aula destinado ao planejamento para a produção das histórias em diferentes formatos. Entregue para cada grupo a tabela “Minha história, nossa história”, disponível nos materiais complementares deste plano, e a história original registrada pelo aluno-autor em casa e compartilhada na aula anterior. Informe aos grupos que terão que ler a história original para relembrá-la e discutir uma forma criativa para traduzirem essa história e contar para outras turmas da escola. Explique que deverão incluir um elemento ficcional, que pode ser o mesmo apresentado pelo aluno que contou oralmente a história na aula passada, ou não. Apresente para eles algumas sugestões de formatos em que a narrativa poderá ser traduzida: peça teatral, poesia, desenho, artesanato, música, paródia, dança etc. Tanto você pode sugerir outros formatos de tradução e apresentação quanto os grupos de alunos. Fique aberto às novas possibilidades de produção dos alunos, a fim de estimular e valorizar a criatividade deles. Depois, peça para que preencham uma tabela por grupo com as informações pedidas nela. Caminhe entre os grupos para acompanhar o trabalho e apoiar os estudantes, esclarecendo dúvidas e estimulando a produção deles por meio de questionamentos:

- Qual história vocês vão traduzir?

- Quem é o autor da história?

- Vocês lembravam da história original?

- Em qual formato vocês vão traduzir a história? Por que escolheram esse formato?

- Estão sentindo alguma dificuldade na produção da tradução da história?

- Lembrem-se de que vocês precisam incluir elementos ficcionais na tradução da história. Vocês já pensaram em quais elementos introduzirão?

- Quais elementos reais vocês acham que devem permanecer na história? Por quê?

- Como farão a apresentação?

- Precisarão de algum recurso?

- Quais recursos a escola precisa dispor para vocês?

- Quais recursos vocês irão providenciar?

Apresente aos grupos a tabela, explicando o que eles devem preencher em cada espaço. Na primeira linha, devem registrar o título da história, que pode ser a mesma que a original, ou modificada de acordo com as alterações realizadas na tradução. Na segunda linha, devem incluir o nome do autor original da história. Na terceira, o nome dos componentes do grupo que realizará a tradução. Na quarta linha, incluir o formato que a narrativa será traduzida (peça teatral, poesia, desenho, artesanato, música, paródia, dança etc.). Na quinta, apresentar os elementos reais que permanecerão na narrativa e, na sexta, os elementos fictícios que serão introduzidos. Na sétima linha, apresentar um resumo do enredo, que é o encadeamento dos fatos narrados em um texto, dividido em três pontos: início, desenvolvimento, clímax (o ponto em que a ação atinge seu momento crítico) e o desfecho da história. Na oitava linha, esboçar como planejam apresentar a narrativa para outras turmas e, na última linha, registrar os materiais e recursos que utilizarão para a apresentação.

Peça para que toda a tabela seja preenchida detalhadamente, para que não falte nenhuma informação quanto à organização da apresentação. Solicite que cada grupo escolha um membro para ir à frente apresentar o esboço da tradução e apresentação aos demais alunos da escola.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

 

Orientações: solicite que um membro de cada grupo apresente o esboço da apresentação para toda a turma. A apresentação deve ser breve (2 minutos para ele apresentar e 1 minuto para que você e/ou os outros estudantes possam fazer suas considerações sobre o planejamento realizado). A interação e a sugestão de melhorias devem valorizar toda a produção do grupo e reforçar a criatividade da apresentação. Caso alguma das considerações sejam incorporadas pelo grupo, elas devem ser registradas à parte por algum outro membro, pois, no início da próxima aula, os estudantes já devem estar com todo o material que utilizarão na apresentação à disposição.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Resumo da sequência: nessa sequência, os estudantes vão compartilhar histórias que misturam a vida real com ficção. A partir de um levantamento de histórias reais e divertidas vividas em família, trabalharão para transformá-las, introduzindo elementos ficcionais e traduzindo-as em formatos diversos, que serão compartilhados e apresentados a outras turmas da escola. A sequência é composta por 3 planos de aula que se relacionam entre si. O primeiro plano com tempo previsto para 1 aula (50 minutos) e o segundo e terceiro plano com tempo previsto para 2 aulas (100 minutos).

Sobre esse plano: previsto para ser realizado no decorrer de duas aulas (totalizando 100 minutos), este plano de aula propõe que a turma se divida em grupos de acordo com o interesse individual pelas histórias previamente selecionadas. Os alunos se engajarão na tarefa de traduzi-las para um formato de narrativa que seja compartilhável - pode ser um texto escrito, mas também um vídeo, uma esquete e assim por diante. Os grupos serão desafiados a inserir elementos ficcionais (sejam eles elementos fantásticos, reapropriados de outras histórias contadas na sala ou conhecidas por eles na internet ou outros meios). A aula é dedicada ao planejamento da ação, ou seja, à definição de como será a narrativa produzida por cada grupo e como irão construí-la.

Esse plano de aula aborda aspectos que fazem parte do trabalho com as habilidades EF35LP10, EF35LP20 e EF04MA28, contemplando os componentes de Matemática e Língua Portuguesa que constam na BNCC. Como as habilidades devem ser desenvolvidas ao longo de todo o ano, você observará que elas não serão contempladas na totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Além disso, a sequência contempla as seguintes Competências Gerais da Educação Básica previstas na BNCC:

3 - Repertório cultural - Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

4 - Comunicação - Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

Como adequar à sua realidade: o intento dessa sequência é promover a circulação dos estudantes e das produções por diferentes turmas, fortalecendo um processo de reconhecimento, exploração, produção e exposição de trabalhos autorais. Essa estrutura permite o uso de diferentes estratégias de mobilização e o trabalho com variados gêneros textuais e linguagens artísticas. Nessa proposição, sugerimos a construção de narrativas que misturem histórias reais a elementos ficcionais. Também é viável recorrer a outras formas artísticas, como, por exemplo, danças, pintura, desenho, artesanato etc. É importante ressaltar que, ao trabalhar com histórias reais dos estudantes, tenha cuidado na mediação docente para que as crianças e os adolescentes lidem com tais narrativas de modo respeitoso, evitando que sejam expostas à situações ou reações desrespeitosas, invasivas e vexaminosas. Uma boa estratégia para construir o cuidado em relação à história do outro é, no início da aula, você trazer algo que você e sua família vivenciaram e que seja curioso, inesperado e engraçado.

Organização das aulas: esta sequência pode acontecer no contexto de um único componente ou combinar encontros de Matemática e de Língua Portuguesa. O primeiro e o segundo planos podem ser realizados em aulas separadas. Já as aulas 3 e 4 podem ser sequenciadas, no mesmo dia. Organize as aulas de outra forma, tendo em vista os objetivos e especificidades da sequência.

Ação prévia: inicie a aula retomando as folhas de votação preenchidas pelos alunos na aula anterior. Durante a aula, os alunos também devem ter acesso ao texto produzido por eles, para que possam planejar a tradução das histórias a fim de serem contadas para outras turmas.

Alinhamento da sequência com a Educação Empreendedora: a sequência favorece a colaboração e a iniciativa por oportunizar que os estudantes trabalhem em grupos e acordem sobre as decisões acerca das produções. Ela prevê um lugar de protagonismo, pois as histórias pessoais deverão ser a base para a construção de novas narrativas, sempre partindo de ideias dos próprios estudantes. Também envolve planejamento, criatividade e imaginação no processo de construção das narrativas.

Materiais necessários: Lápis, borracha, recursos tecnológicos para produção de gráfico (computador, retroprojetor).

Material complementar:

  • Tabela: Minha história, nossa história.

Para você saber mais: aqui, disponibilizamos materiais de embasamento e aprofundamento para que o professor possa utilizar para conhecimento próprio ou, caso julgue interessante, com a turma.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: a atividade que será feita agora tem como objetivo realizar a apuração da votação realizada na aula passada e fazer uma análise gráfica dos resultados. Para isso, solicite que os alunos se dividam em seis grupos, de preferência com a mesma quantidade de alunos em cada grupo. Apresente as cartelas de votação que os estudantes preencheram na aula passada e divida a quantidade igualmente para os seis grupos. Solicite que os alunos façam a contagem dos votos e registre o título das histórias e o número de votos que cada uma recebeu.

Passe entre os grupos e observe as estratégias que os alunos estão utilizando para fazer as contagens e registros. Como sugestão, utilize os seguintes questionamentos:

- Quantos papéis de votação vocês receberam?

- Quais histórias foram votadas?

- Como vocês estão realizando a contagem dos votos?

- Como estão registrando o que estão apurando?

- Seria possível construir um gráfico com o número de votos de cada história? Como ele ficaria?

- Alguém do grupo está responsável por conferir os votos?

- Por que é importante que alguém confira os registros dos votos?

Após cada grupo finalizar a contagem dos votos das cartelas, anuncie que chegou o momento de socializar os resultados para definirem as as histórias escolhidas pela turma para serem traduzidas e contadas para a escola.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações: solicite que os alunos socializem os resultados da apuração dos votos realizada em cada grupo. Registre todos os votos da turma a partir das apurações parciais realizadas pelos grupos.

Pergunte à turma uma forma de apresentar o resultado da votação, que seja de leitura fácil. É possível que algum aluno indique um gráfico. Caso nenhum deles aponte essa opção, questione se é possível fazer esse registro por meio de gráfico de barras. Após a discussão, inicie a construção do gráfico com a participação da turma. Sugere-se que o gráfico seja construído utilizando recursos digitais simples, como o programa Microsoft Power Point, conforme as orientações do link: https://support.office.com/pt-br/article/usar-gr%C3%A1ficos-em-sua-apresenta%C3%A7%C3%A3o-c74616f1-a5b2-4a37-8695-fbcc043bf526

Fica a seu critério utilizar outros programas ou aplicativos que julgue mais interessantes para essa proposta. Pergunte para os grupos os resultados apurados por cada um e vá construindo o gráfico. A cada nova informação colocada, pergunte à turma:

- Quais as histórias citadas?

- Alguma história foi citada por mais de um grupo?

- Qual história está sendo a mais votada até agora?

- Quais as que vêm logo em seguida?

Caso a escola não disponha de recursos tecnológicos que viabilizem a proposta de construção de gráfico apresentada aqui, entregue quadradinhos de papel (do mesmo tamanho) para os grupos e, em uma cartolina, desenhe a estrutura do gráfico contendo os eixos e as informações existentes em cada eixo: número de votos e história votada. Explique que os grupos devem colar um quadradinho de papel na coluna da referida história, sempre que for apurado um voto para ela, montando, assim, um gráfico de colunas.

Ao terminar a construção do gráfico, pergunte à turma como eles leem os resultados:

- Quais as seis histórias mais votadas?

Caso haja empate, realize uma nova e rápida votação somente com as histórias empatadas. Fale em voz alta o nome da história e peça para levantarem as mãos aqueles alunos que optarem por ela, realizando a apuração por meio da contagem das mãos levantadas.

Após a apuração, divida as seis histórias, uma para cada grupo. Essa divisão pode ser com base no interesse dos grupos ou por votação, conforme o professor e a turma decidirem. Diga que essas histórias serão traduzidas pelo grupo e contadas para outras turmas da escola e que, no próximo momento da aula, eles planejarão essa tradução e a forma como contarão para os colegas da escola.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações: este será o momento da aula destinado ao planejamento para a produção das histórias em diferentes formatos. Entregue para cada grupo a tabela “Minha história, nossa história”, disponível nos materiais complementares deste plano, e a história original registrada pelo aluno-autor em casa e compartilhada na aula anterior. Informe aos grupos que terão que ler a história original para relembrá-la e discutir uma forma criativa para traduzirem essa história e contar para outras turmas da escola. Explique que deverão incluir um elemento ficcional, que pode ser o mesmo apresentado pelo aluno que contou oralmente a história na aula passada, ou não. Apresente para eles algumas sugestões de formatos em que a narrativa poderá ser traduzida: peça teatral, poesia, desenho, artesanato, música, paródia, dança etc. Tanto você pode sugerir outros formatos de tradução e apresentação quanto os grupos de alunos. Fique aberto às novas possibilidades de produção dos alunos, a fim de estimular e valorizar a criatividade deles. Depois, peça para que preencham uma tabela por grupo com as informações pedidas nela. Caminhe entre os grupos para acompanhar o trabalho e apoiar os estudantes, esclarecendo dúvidas e estimulando a produção deles por meio de questionamentos:

- Qual história vocês vão traduzir?

- Quem é o autor da história?

- Vocês lembravam da história original?

- Em qual formato vocês vão traduzir a história? Por que escolheram esse formato?

- Estão sentindo alguma dificuldade na produção da tradução da história?

- Lembrem-se de que vocês precisam incluir elementos ficcionais na tradução da história. Vocês já pensaram em quais elementos introduzirão?

- Quais elementos reais vocês acham que devem permanecer na história? Por quê?

- Como farão a apresentação?

- Precisarão de algum recurso?

- Quais recursos a escola precisa dispor para vocês?

- Quais recursos vocês irão providenciar?

Apresente aos grupos a tabela, explicando o que eles devem preencher em cada espaço. Na primeira linha, devem registrar o título da história, que pode ser a mesma que a original, ou modificada de acordo com as alterações realizadas na tradução. Na segunda linha, devem incluir o nome do autor original da história. Na terceira, o nome dos componentes do grupo que realizará a tradução. Na quarta linha, incluir o formato que a narrativa será traduzida (peça teatral, poesia, desenho, artesanato, música, paródia, dança etc.). Na quinta, apresentar os elementos reais que permanecerão na narrativa e, na sexta, os elementos fictícios que serão introduzidos. Na sétima linha, apresentar um resumo do enredo, que é o encadeamento dos fatos narrados em um texto, dividido em três pontos: início, desenvolvimento, clímax (o ponto em que a ação atinge seu momento crítico) e o desfecho da história. Na oitava linha, esboçar como planejam apresentar a narrativa para outras turmas e, na última linha, registrar os materiais e recursos que utilizarão para a apresentação.

Peça para que toda a tabela seja preenchida detalhadamente, para que não falte nenhuma informação quanto à organização da apresentação. Solicite que cada grupo escolha um membro para ir à frente apresentar o esboço da tradução e apresentação aos demais alunos da escola.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

 

Orientações: solicite que um membro de cada grupo apresente o esboço da apresentação para toda a turma. A apresentação deve ser breve (2 minutos para ele apresentar e 1 minuto para que você e/ou os outros estudantes possam fazer suas considerações sobre o planejamento realizado). A interação e a sugestão de melhorias devem valorizar toda a produção do grupo e reforçar a criatividade da apresentação. Caso alguma das considerações sejam incorporadas pelo grupo, elas devem ser registradas à parte por algum outro membro, pois, no início da próxima aula, os estudantes já devem estar com todo o material que utilizarão na apresentação à disposição.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Unidade do 1º ano :

MAIS AULAS DE Educação Empreendedora do 1º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP20 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP10 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF04MA28 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Empreendedora

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano