17895
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 9º ano > Conexões e escalas

Plano de aula - Territórios Não-Autônomos controlados por países europeus

Plano de aula de Geografia com atividades para 9° ano do Fundamental sobre Identificar a Europa como continente que ainda pratica o colonialismo em pleno século XXI e compreender o papel da ONU para a extinção dessa prática

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Lara D'Assunção Dos Santos

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09GEO6 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Essa aula traz a questão da perpetuação do colonialismo no século XXI como forma de reafirmar a divisão Norte x Sul e Ocidente x Oriente por parte dos europeus. Ainda hoje existem países que não possuem autonomia e dependem de organismos internacionais como a Organização das Nações Unidas para conseguir voz e representatividade no cenário mundial (ainda que a atuação da ONU tenha algumas ressalvas, como a sugestão para que esses países recorram aos organismos internacionais de financiamento). Há aqui um diálogo com as habilidades EF09GEO1, EF09GEO2 e EF9GEO5, onde os alunos realizam análises críticas sobre o papel da ONU em busca da paz e do entendimento entre as nações.

Materiais necessários: Mapa dos territórios não-autônomos impresso colorido (disponível no material complementar), placas de papelão grosso em tamanho A4, cola, palitos de dente com as bandeirinhas do Reino Unido e da França coladas. Leve as bandeirinhas prontas para otimizar o tempo. Caso não dê para imprimir as bandeirinhas e colar nos palitos de dente a serem fincados no papelão, pinte os palitos com guache ou hidrocor da seguinte forma:

França: Topo do palito azul, meio branco e final vermelho.

Reino Unido: Faça “X” em vermelho, meio branco e final azul.

O número de papelões e mapas variarão de acordo com os grupos de 4 alunos que poderão ser formados para o desenvolvimento da atividade. Se não puder imprimir colorido, imprima preto e branco e passe hidrocor colorido para diferenciar as informações.

Material complementar:

Texto (Sistematização): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K89CjkD3dvxDYfbc5yJHpUNJsPdeuuc3SwJ3CuDfwy2Tqd6MFaGpDsW5RTyF/geo9-06und02-texto-para-sistematizacao.pdf

Mapas (Ação Propositiva): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TZndHNmkSKSRhQW8xWAph9vG8wB6s2ruu6zanguMapucnjgvNTzRaGRc68DX/geo9-06und02-mapas-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

ANDRADE, I. A. DE O. O comitê especial sobre a descolonização da ONU: Entre o colonialismo e a colonialidade. Revista de Discentes de Ciência Política da UFSCAR, v.5, n.3, 2017. pp. 139-175. Disponível em: <http://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/148/141>. Acesso em: 23 abr 2019.

Conheça os dezesseis territórios ainda não autônomos do mundo. Revista Veja, 14/12/2010. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/mundo/conheca-os-dezesseis-territorios-ainda-nao-autonomos-do-mundo/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Declaração de Descolonização. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/declaration.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

Guterres abre sessão de 2019 do Comitê Especial sobre Descolonização. Nações Unidas. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/guterres-abre-sessao-de-2019-do-comite-especial-sobre-descolonizacao/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Lista dos territórios Não-Autônomos. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/nonselfgovterritories.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

NAVARRO, R. Quanto países ainda são colônias hoje em dia? Revista Superinteressante, 18/04/2011. Disponível em: <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quantos-paises-ainda-sao-colonias-hoje-em-dia/>. Acesso em: 23 abr 2019.

O fracasso da missão de paz da ONU no Saara Ocidental. Carta Capital. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/internacional/o-fracasso-da-missao-de-paz-da-onu-no-saara-ocidental>. Acesso em: 23 abr 2019.

Contextos prévios: Organismos Internacionais (principalmente a Organização das Nações Unidas - ONU).

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Fale aos alunos que nessa aula eles verão que em pleno século XXI ainda existem países que não são independentes que em sua maioria estão sob o domínio de países europeus, como Reino Unido e França, tal como no colonialismo. Diga que eles terão contato com esses territórios denominados de “territórios não-autônomos” através de um mapa. Em seguida, eles terão o auxílio de um texto que tem como base a Declaração de Descolonização da Organização da Nações Unidas formulada nos anos de 1960 para pensar sobre desvantagens, contradições e injustiças enfrentadas pelos territórios não-autônomos.

Para você saber mais:

NAVARRO, R. Quanto países ainda são colônias hoje em dia? Revista Superinteressante, 18/04/2011. Disponível em: <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quantos-paises-ainda-sao-colonias-hoje-em-dia/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Relembre o processo de colonização ocorreu principalmente entre os séculos XV e XIX. Países europeus como Portugal, França, Espanha, Inglaterra, dentre outros, saíam em busca de novas terras. Essas terras a serem exploradas eram chamadas de colônias, das quais podem ser separadas em dois tipos: colônia de exploração (quando a única intenção é de obter riquezas) e colônia de povoamento (onde as riquezas permanecem no país, o que possibilita uma maior chance de crescimento e desenvolvimento do território). As colônias se encontravam na Oceania, Américas, Ásia e África. Ainda hoje elas se fazem presentes. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) existem 16 territórios com configuração colonial.

Para você saber mais:

Declaração de Descolonização. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/declaration.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

Lista dos territórios Não-Autônomos. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/nonselfgovterritories.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Diga aos alunos que ainda no século XXI alguns países seguem sendo colônias. São ao todo 16 territórios nessa condição, sendo 12 sob posse de países europeus. Atualmente eles levam o nome de “Territórios Não-autônomos”. Escreva no quadro a seguinte informação:

Reino Unido: possui controle sobre 10 territórios não-autônomos (Anguilla, Bermudas, Ilhas Virgens, Ilhas Cayman, Malvinas, Montserrat, Santa Helena, Turks e Caiocos, Gibraltar e Pitcaim)

França: possui controle sobre 2 territórios não-autônomos (Polinésia Francesa e Nova Caledônia).

Fale que em geral, esses países são pequenos, com populações reduzidas e economias frágeis. Segundo Shiguenoli Miyamoto (UNICAMP), caso esses países se tornem independentes dificilmente representarão um importante papel no cenário internacional. Por outro lado, continuando como colônias, essas nações não precisariam se preocupar com segurança e defesa de fronteiras, pois tudo isso é garantido pela “nação-mãe”. Além disso, os cidadãos desses territórios possuem os mesmos direitos econômicos e sociais dos habitantes das metrópoles. Uma das vantagens é poder entrar no país colonizador – geralmente, alguma potência de primeiro mundo – sem enfrentar muitas restrições à migração (NAVARRO, 2011).

A partir dessas informações, questione se um território altamente dependente, política e economicamente, que se encontra em situação de privações, possui reais condições de escolha para se optar pela anexação ou independência.

Utilize as respostas dadas por eles para complementá-las com questões materiais, sociais, políticas e culturais, pois são variáveis importantíssimas que influenciam diretamente nessa decisão.

A ONU, como órgão internacional, pode colaborar bastante através de documentos que pressionam os países colonizadores. Esse documento será visto com mais detalhes adiante.

A independência, no entanto, deverá ser organizada a partir da luta conjunta, criticando as teorias eurocêntricas que separam ocidente x oriente e Norte x Sul global (ANDRADE, 2017, p. 170) e perpetuam a visão colonial de que certos países tendem a ser explorados devido ao seu baixo nível tecnológico. Por serem teoricamente menos capacitados, ficam nos últimos lugares na corrida internacional que é feita a partir de critérios eurocêntricos de desenvolvimento.

Além disso, uma das formas de conseguir visibilidade para o movimento de independência é recorrer à Organização das Nações Unidas (ONU), pois ela instiga que haja representantes dos Territórios Não-Autônomos nos encontros e conferências relevantes (ANDRADE, 2017, p. 162).

Por outro lado, recorrer aos organismos internacionais significaria também contar com o auxílio das instituições financeiras internacionais, como o Banco Mundial. Explique que essa dinâmica reforçaria e aprofundaria a dependência desses territórios, tal como acontece com os países do chamado terceiro mundo (ANDRADE, 2017, p. 161).

Para você saber mais:

ANDRADE, I. A. DE O. O comitê especial sobre a descolonização da ONU: Entre o colonialismo e a colonialidade. Revista de Discentes de Ciência Política da UFSCAR, v.5, n.3, 2017. pp. 139-175. Disponível em: <http://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/148/141>. Acesso em: 23 abr 2019.

Conheça os dezesseis territórios ainda não autônomos do mundo. Revista Veja, 14/12/2010. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/mundo/conheca-os-dezesseis-territorios-ainda-nao-autonomos-do-mundo/>. Acesso em: 23 abr 2019.

NAVARRO, R. Quanto países ainda são colônias hoje em dia? Revista Superinteressante, 18/04/2011. Disponível em: <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quantos-paises-ainda-sao-colonias-hoje-em-dia/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 26 minutos

Orientações: Divida a turma em grupos de 4 e distribua o mapa dos territórios não-autônomos impresso (disponível no material complementar) juntamente com os papelões. Peça para que eles colem o mapa na placa. Distribua os palitos de dente com as bandeirinhas da França e do Reino Unido. Peça para que o grupo finque as bandeirinhas das “nações-mãe” nos territórios não-autônomos que eles possuem controle.

Diga que o Saara Ocidental (em amarelo no mapa e na legenda) era colônia da Espanha, que abandonou o país em 1974. Hoje o Saara ocidental é um território em disputa entre o Marrocos e a Frente Polisário (movimento político revolucionário em favor da autonomia do território). Em 2001, a África do Sul tornou-se o sexagésimo país a reconhecer a independência do Saara Ocidental, mas o Marrocos protestou. Marrocos e a Frente Polisário reiniciaram conversações em agosto de 2007 na cidade Manhasset (EUA), com o patrocínio da ONU, para debater o estatuto do território. A independência ainda não foi reconhecida.

Após fincadas as bandeiras, pergunte onde se encontram os territórios não-autônomos: ao Norte ou ao Sul global e o que isso significa.

Diga que o fato desses territórios não-autônomos estarem ao Sul não é coincidência e remete à divisão política e socioeconômica Norte-Sul utilizada para separar os países desenvolvidos, os chamados países do Norte, dos países em desenvolvimento, os países do Sul, que são divididos no mapa por uma linha imaginária.

Ao falarmos em Sul global leva-se em consideração a história do colonialismo, neocolonialismo e uma estrutura econômica e social que interconecta esses países. Há claramente grandes desigualdades nos padrões de vida, na expectativa e no acesso a recursos em relação aos países do Norte, onde estão localizadas as “nações-mãe” que controlam os territórios não-autônomos.

Mapas para impressão: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TZndHNmkSKSRhQW8xWAph9vG8wB6s2ruu6zanguMapucnjgvNTzRaGRc68DX/geo9-06und02-mapas-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

O fracasso da missão de paz da ONU no Saara Ocidental. Carta Capital. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/internacional/o-fracasso-da-missao-de-paz-da-onu-no-saara-ocidental>. Acesso em: 23 abr 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Divida a turma em grupos de 4 e distribua o mapa dos territórios não-autônomos impresso (disponível no material complementar) juntamente com os papelões. Peça para que eles colem o mapa na placa. Distribua os palitos de dente com as bandeirinhas da França e do Reino Unido. Peça para que o grupo finque as bandeirinhas das “nações-mãe” nos territórios não-autônomos que eles possuem controle.

Diga que o Saara Ocidental (em amarelo no mapa e na legenda) era colônia da Espanha, que abandonou o país em 1974. Hoje o Saara ocidental é um território em disputa entre o Marrocos e a Frente Polisário (movimento político revolucionário em favor da autonomia do território). Em 2001, a África do Sul tornou-se o sexagésimo país a reconhecer a independência do Saara Ocidental, mas o Marrocos protestou. Marrocos e a Frente Polisário reiniciaram conversações em agosto de 2007 na cidade Manhasset (EUA), com o patrocínio da ONU, para debater o estatuto do território. A independência ainda não foi reconhecida.

Após fincadas as bandeiras, pergunte onde se encontram os territórios não-autônomos: ao Norte ou ao Sul global e o que isso significa.

Diga que o fato desses territórios não-autônomos estarem ao Sul não é coincidência e remete à divisão política e socioeconômica Norte-Sul utilizada para separar os países desenvolvidos, os chamados países do Norte, dos países em desenvolvimento, os países do Sul, que são divididos no mapa por uma linha imaginária.

Ao falarmos em Sul global leva-se em consideração a história do colonialismo, neocolonialismo e uma estrutura econômica e social que interconecta esses países. Há claramente grandes desigualdades nos padrões de vida, na expectativa e no acesso a recursos em relação aos países do Norte, onde estão localizadas as “nações-mãe” que controlam os territórios não-autônomos.

Mapas para impressão: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TZndHNmkSKSRhQW8xWAph9vG8wB6s2ruu6zanguMapucnjgvNTzRaGRc68DX/geo9-06und02-mapas-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

O fracasso da missão de paz da ONU no Saara Ocidental. Carta Capital. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/internacional/o-fracasso-da-missao-de-paz-da-onu-no-saara-ocidental>. Acesso em: 23 abr 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Distribua o texto para os grupos. Peça para que eles leiam com atenção e respondam com suas palavras ou com trechos do texto a pergunta que está no slide. Se não possuir projetor na sua escola, escreva os comandos do slide no quadro. Escolha dois grupos para ler as respostas, ajudando os demais alunos a corrigirem seus textos e a sanarem suas dúvidas.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K89CjkD3dvxDYfbc5yJHpUNJsPdeuuc3SwJ3CuDfwy2Tqd6MFaGpDsW5RTyF/geo9-06und02-texto-para-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

ANDRADE, I. A. DE O. O comitê especial sobre a descolonização da ONU: Entre o colonialismo e a colonialidade. Revista de Discentes de Ciência Política da UFSCAR, v.5, n.3, 2017. pp. 139-175. Disponível em: <http://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/148/141>. Acesso em: 23 abr 2019.

Declaração de Descolonização. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/declaration.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

Guterres abre sessão de 2019 do Comitê Especial sobre Descolonização. Nações Unidas. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/guterres-abre-sessao-de-2019-do-comite-especial-sobre-descolonizacao/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09GEO6 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Essa aula traz a questão da perpetuação do colonialismo no século XXI como forma de reafirmar a divisão Norte x Sul e Ocidente x Oriente por parte dos europeus. Ainda hoje existem países que não possuem autonomia e dependem de organismos internacionais como a Organização das Nações Unidas para conseguir voz e representatividade no cenário mundial (ainda que a atuação da ONU tenha algumas ressalvas, como a sugestão para que esses países recorram aos organismos internacionais de financiamento). Há aqui um diálogo com as habilidades EF09GEO1, EF09GEO2 e EF9GEO5, onde os alunos realizam análises críticas sobre o papel da ONU em busca da paz e do entendimento entre as nações.

Materiais necessários: Mapa dos territórios não-autônomos impresso colorido (disponível no material complementar), placas de papelão grosso em tamanho A4, cola, palitos de dente com as bandeirinhas do Reino Unido e da França coladas. Leve as bandeirinhas prontas para otimizar o tempo. Caso não dê para imprimir as bandeirinhas e colar nos palitos de dente a serem fincados no papelão, pinte os palitos com guache ou hidrocor da seguinte forma:

França: Topo do palito azul, meio branco e final vermelho.

Reino Unido: Faça “X” em vermelho, meio branco e final azul.

O número de papelões e mapas variarão de acordo com os grupos de 4 alunos que poderão ser formados para o desenvolvimento da atividade. Se não puder imprimir colorido, imprima preto e branco e passe hidrocor colorido para diferenciar as informações.

Material complementar:

Texto (Sistematização): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K89CjkD3dvxDYfbc5yJHpUNJsPdeuuc3SwJ3CuDfwy2Tqd6MFaGpDsW5RTyF/geo9-06und02-texto-para-sistematizacao.pdf

Mapas (Ação Propositiva): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TZndHNmkSKSRhQW8xWAph9vG8wB6s2ruu6zanguMapucnjgvNTzRaGRc68DX/geo9-06und02-mapas-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

ANDRADE, I. A. DE O. O comitê especial sobre a descolonização da ONU: Entre o colonialismo e a colonialidade. Revista de Discentes de Ciência Política da UFSCAR, v.5, n.3, 2017. pp. 139-175. Disponível em: <http://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/148/141>. Acesso em: 23 abr 2019.

Conheça os dezesseis territórios ainda não autônomos do mundo. Revista Veja, 14/12/2010. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/mundo/conheca-os-dezesseis-territorios-ainda-nao-autonomos-do-mundo/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Declaração de Descolonização. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/declaration.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

Guterres abre sessão de 2019 do Comitê Especial sobre Descolonização. Nações Unidas. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/guterres-abre-sessao-de-2019-do-comite-especial-sobre-descolonizacao/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Lista dos territórios Não-Autônomos. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/nonselfgovterritories.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

NAVARRO, R. Quanto países ainda são colônias hoje em dia? Revista Superinteressante, 18/04/2011. Disponível em: <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quantos-paises-ainda-sao-colonias-hoje-em-dia/>. Acesso em: 23 abr 2019.

O fracasso da missão de paz da ONU no Saara Ocidental. Carta Capital. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/internacional/o-fracasso-da-missao-de-paz-da-onu-no-saara-ocidental>. Acesso em: 23 abr 2019.

Contextos prévios: Organismos Internacionais (principalmente a Organização das Nações Unidas - ONU).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Fale aos alunos que nessa aula eles verão que em pleno século XXI ainda existem países que não são independentes que em sua maioria estão sob o domínio de países europeus, como Reino Unido e França, tal como no colonialismo. Diga que eles terão contato com esses territórios denominados de “territórios não-autônomos” através de um mapa. Em seguida, eles terão o auxílio de um texto que tem como base a Declaração de Descolonização da Organização da Nações Unidas formulada nos anos de 1960 para pensar sobre desvantagens, contradições e injustiças enfrentadas pelos territórios não-autônomos.

Para você saber mais:

NAVARRO, R. Quanto países ainda são colônias hoje em dia? Revista Superinteressante, 18/04/2011. Disponível em: <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quantos-paises-ainda-sao-colonias-hoje-em-dia/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Relembre o processo de colonização ocorreu principalmente entre os séculos XV e XIX. Países europeus como Portugal, França, Espanha, Inglaterra, dentre outros, saíam em busca de novas terras. Essas terras a serem exploradas eram chamadas de colônias, das quais podem ser separadas em dois tipos: colônia de exploração (quando a única intenção é de obter riquezas) e colônia de povoamento (onde as riquezas permanecem no país, o que possibilita uma maior chance de crescimento e desenvolvimento do território). As colônias se encontravam na Oceania, Américas, Ásia e África. Ainda hoje elas se fazem presentes. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) existem 16 territórios com configuração colonial.

Para você saber mais:

Declaração de Descolonização. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/declaration.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

Lista dos territórios Não-Autônomos. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/nonselfgovterritories.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Diga aos alunos que ainda no século XXI alguns países seguem sendo colônias. São ao todo 16 territórios nessa condição, sendo 12 sob posse de países europeus. Atualmente eles levam o nome de “Territórios Não-autônomos”. Escreva no quadro a seguinte informação:

Reino Unido: possui controle sobre 10 territórios não-autônomos (Anguilla, Bermudas, Ilhas Virgens, Ilhas Cayman, Malvinas, Montserrat, Santa Helena, Turks e Caiocos, Gibraltar e Pitcaim)

França: possui controle sobre 2 territórios não-autônomos (Polinésia Francesa e Nova Caledônia).

Fale que em geral, esses países são pequenos, com populações reduzidas e economias frágeis. Segundo Shiguenoli Miyamoto (UNICAMP), caso esses países se tornem independentes dificilmente representarão um importante papel no cenário internacional. Por outro lado, continuando como colônias, essas nações não precisariam se preocupar com segurança e defesa de fronteiras, pois tudo isso é garantido pela “nação-mãe”. Além disso, os cidadãos desses territórios possuem os mesmos direitos econômicos e sociais dos habitantes das metrópoles. Uma das vantagens é poder entrar no país colonizador – geralmente, alguma potência de primeiro mundo – sem enfrentar muitas restrições à migração (NAVARRO, 2011).

A partir dessas informações, questione se um território altamente dependente, política e economicamente, que se encontra em situação de privações, possui reais condições de escolha para se optar pela anexação ou independência.

Utilize as respostas dadas por eles para complementá-las com questões materiais, sociais, políticas e culturais, pois são variáveis importantíssimas que influenciam diretamente nessa decisão.

A ONU, como órgão internacional, pode colaborar bastante através de documentos que pressionam os países colonizadores. Esse documento será visto com mais detalhes adiante.

A independência, no entanto, deverá ser organizada a partir da luta conjunta, criticando as teorias eurocêntricas que separam ocidente x oriente e Norte x Sul global (ANDRADE, 2017, p. 170) e perpetuam a visão colonial de que certos países tendem a ser explorados devido ao seu baixo nível tecnológico. Por serem teoricamente menos capacitados, ficam nos últimos lugares na corrida internacional que é feita a partir de critérios eurocêntricos de desenvolvimento.

Além disso, uma das formas de conseguir visibilidade para o movimento de independência é recorrer à Organização das Nações Unidas (ONU), pois ela instiga que haja representantes dos Territórios Não-Autônomos nos encontros e conferências relevantes (ANDRADE, 2017, p. 162).

Por outro lado, recorrer aos organismos internacionais significaria também contar com o auxílio das instituições financeiras internacionais, como o Banco Mundial. Explique que essa dinâmica reforçaria e aprofundaria a dependência desses territórios, tal como acontece com os países do chamado terceiro mundo (ANDRADE, 2017, p. 161).

Para você saber mais:

ANDRADE, I. A. DE O. O comitê especial sobre a descolonização da ONU: Entre o colonialismo e a colonialidade. Revista de Discentes de Ciência Política da UFSCAR, v.5, n.3, 2017. pp. 139-175. Disponível em: <http://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/148/141>. Acesso em: 23 abr 2019.

Conheça os dezesseis territórios ainda não autônomos do mundo. Revista Veja, 14/12/2010. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/mundo/conheca-os-dezesseis-territorios-ainda-nao-autonomos-do-mundo/>. Acesso em: 23 abr 2019.

NAVARRO, R. Quanto países ainda são colônias hoje em dia? Revista Superinteressante, 18/04/2011. Disponível em: <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quantos-paises-ainda-sao-colonias-hoje-em-dia/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 26 minutos

Orientações: Divida a turma em grupos de 4 e distribua o mapa dos territórios não-autônomos impresso (disponível no material complementar) juntamente com os papelões. Peça para que eles colem o mapa na placa. Distribua os palitos de dente com as bandeirinhas da França e do Reino Unido. Peça para que o grupo finque as bandeirinhas das “nações-mãe” nos territórios não-autônomos que eles possuem controle.

Diga que o Saara Ocidental (em amarelo no mapa e na legenda) era colônia da Espanha, que abandonou o país em 1974. Hoje o Saara ocidental é um território em disputa entre o Marrocos e a Frente Polisário (movimento político revolucionário em favor da autonomia do território). Em 2001, a África do Sul tornou-se o sexagésimo país a reconhecer a independência do Saara Ocidental, mas o Marrocos protestou. Marrocos e a Frente Polisário reiniciaram conversações em agosto de 2007 na cidade Manhasset (EUA), com o patrocínio da ONU, para debater o estatuto do território. A independência ainda não foi reconhecida.

Após fincadas as bandeiras, pergunte onde se encontram os territórios não-autônomos: ao Norte ou ao Sul global e o que isso significa.

Diga que o fato desses territórios não-autônomos estarem ao Sul não é coincidência e remete à divisão política e socioeconômica Norte-Sul utilizada para separar os países desenvolvidos, os chamados países do Norte, dos países em desenvolvimento, os países do Sul, que são divididos no mapa por uma linha imaginária.

Ao falarmos em Sul global leva-se em consideração a história do colonialismo, neocolonialismo e uma estrutura econômica e social que interconecta esses países. Há claramente grandes desigualdades nos padrões de vida, na expectativa e no acesso a recursos em relação aos países do Norte, onde estão localizadas as “nações-mãe” que controlam os territórios não-autônomos.

Mapas para impressão: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TZndHNmkSKSRhQW8xWAph9vG8wB6s2ruu6zanguMapucnjgvNTzRaGRc68DX/geo9-06und02-mapas-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

O fracasso da missão de paz da ONU no Saara Ocidental. Carta Capital. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/internacional/o-fracasso-da-missao-de-paz-da-onu-no-saara-ocidental>. Acesso em: 23 abr 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Divida a turma em grupos de 4 e distribua o mapa dos territórios não-autônomos impresso (disponível no material complementar) juntamente com os papelões. Peça para que eles colem o mapa na placa. Distribua os palitos de dente com as bandeirinhas da França e do Reino Unido. Peça para que o grupo finque as bandeirinhas das “nações-mãe” nos territórios não-autônomos que eles possuem controle.

Diga que o Saara Ocidental (em amarelo no mapa e na legenda) era colônia da Espanha, que abandonou o país em 1974. Hoje o Saara ocidental é um território em disputa entre o Marrocos e a Frente Polisário (movimento político revolucionário em favor da autonomia do território). Em 2001, a África do Sul tornou-se o sexagésimo país a reconhecer a independência do Saara Ocidental, mas o Marrocos protestou. Marrocos e a Frente Polisário reiniciaram conversações em agosto de 2007 na cidade Manhasset (EUA), com o patrocínio da ONU, para debater o estatuto do território. A independência ainda não foi reconhecida.

Após fincadas as bandeiras, pergunte onde se encontram os territórios não-autônomos: ao Norte ou ao Sul global e o que isso significa.

Diga que o fato desses territórios não-autônomos estarem ao Sul não é coincidência e remete à divisão política e socioeconômica Norte-Sul utilizada para separar os países desenvolvidos, os chamados países do Norte, dos países em desenvolvimento, os países do Sul, que são divididos no mapa por uma linha imaginária.

Ao falarmos em Sul global leva-se em consideração a história do colonialismo, neocolonialismo e uma estrutura econômica e social que interconecta esses países. Há claramente grandes desigualdades nos padrões de vida, na expectativa e no acesso a recursos em relação aos países do Norte, onde estão localizadas as “nações-mãe” que controlam os territórios não-autônomos.

Mapas para impressão: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TZndHNmkSKSRhQW8xWAph9vG8wB6s2ruu6zanguMapucnjgvNTzRaGRc68DX/geo9-06und02-mapas-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

O fracasso da missão de paz da ONU no Saara Ocidental. Carta Capital. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/internacional/o-fracasso-da-missao-de-paz-da-onu-no-saara-ocidental>. Acesso em: 23 abr 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Distribua o texto para os grupos. Peça para que eles leiam com atenção e respondam com suas palavras ou com trechos do texto a pergunta que está no slide. Se não possuir projetor na sua escola, escreva os comandos do slide no quadro. Escolha dois grupos para ler as respostas, ajudando os demais alunos a corrigirem seus textos e a sanarem suas dúvidas.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K89CjkD3dvxDYfbc5yJHpUNJsPdeuuc3SwJ3CuDfwy2Tqd6MFaGpDsW5RTyF/geo9-06und02-texto-para-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

ANDRADE, I. A. DE O. O comitê especial sobre a descolonização da ONU: Entre o colonialismo e a colonialidade. Revista de Discentes de Ciência Política da UFSCAR, v.5, n.3, 2017. pp. 139-175. Disponível em: <http://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/148/141>. Acesso em: 23 abr 2019.

Declaração de Descolonização. UN. Disponível em: <https://www.un.org/en/decolonization/declaration.shtml>. Acesso em: 23 abr 2019. (Em inglês)

Guterres abre sessão de 2019 do Comitê Especial sobre Descolonização. Nações Unidas. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/guterres-abre-sessao-de-2019-do-comite-especial-sobre-descolonizacao/>. Acesso em: 23 abr 2019.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Conexões e escalas do 9º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09GE06 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano