17832
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 7º ano > A organização do poder e as dinâmicas do mundo colonial americano

Plano de aula - O quilombo como resistência no Brasil colonial do século XVII

Plano de aula de História com atividades para 7º ano do EF sobre O quilombo como resistência no Brasil colonial do século XVII

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Paulo Henrique Silva Pacheco

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07HI12, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: .

Material complementar:

HQ Zumbi

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/P93S5nWd4K6yQsCS5RTAVsrTSktAy9cJtfHNU3FUDvT2qXHQgwAAe57nv6a4/his7-12und04-hq-zumbi.pdf

A duas primeiras páginas da história em quadrinhos, que teve a sua primeira publicação ainda em 1955. No trecho selecionado é enfatizada a primeira reação do poder local contra o quilombo dos Palmares.

Determinações de João da Cunha Souto-Maior a Domingos João Velho

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9ezYs8svaGVdG5QkXwqkyZGhmx5yzHHHcHBMhHhzn5AegRaHGX9pjRuC9Ny/his7-12und04-determinacoes-de-joao-da-cunha-souto-maior-a-domingos-joao-velho.pdf

Redigido em 1687, constituiu um dos últimos registros da missão que matou Zumbi e dominou Palmares. Por ele, um acordo entre o governador de Alagoas e o bandeirante, estabelecendo um acordo entre as partes contra os ex-escravizados.

Para você saber mais:

Certificação Quilombola. In: Fundação Palmares. Disponível em: http://www.palmares.gov.br/?page_id=37551. Acesso em: 8 abr. 2019.

IBGE. [Retratos] Território e tradição: investigando povos quilombolas. In: Agência IBGE de notícias. 22 nov. 2017. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/15943-retratos-territorio-e-tradicao-investigando-povos-quilombolas. Acesso em: 8 abr. 2019.

GOMES, Flávio dos Santos. Histórias de quilombolas: mocambos e comunidades de senzalas no Rio de Janeiro - século XIX. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional, 1995.

GOMES, Flávio dos Santos. Mocambos e quilombos: uma história do campesinato negro no Brasil/Flávio dos Santos Gomes. — 1ª ed.— São Paulo : Claro Enigma, 2015. (Coleção Agenda brasileira).

MOURA, Clóvis; MOYA, Álvaro. Zumbi dos Palmares (Edição comemorativa dos 300 anos). 1995. Disponível em: http://lemad.fflch.usp.br/sites/lemad.fflch.usp.br/files/hq%20zumbi_0.pdf. Acesso em: 5 abr. 2019.

WEHLING, Arno (org.). Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula para a turma. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam o que farão e compreendam aonde se quer chegar no fim da aula. Contudo, tome cuidado para, ao fazer isso, não antecipar respostas desde o começo. É necessário sempre garantir que os alunos construam o raciocínio por conta própria.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Organize a sala em grupos com no máximo quatro alunos. Informe para a turma que a divisão será mantida até o final da aula. Como critério, considere as potencialidades dos alunos com a finalidade de auxílio mútuo para a realização da atividade.

Em seguida, projete. Neste caso, as imagens são meramente ilustrativas e no caso da falta de recursos para projeção, bastará escrever as perguntas no quadro e lê-las em voz alta. Em um tempo que não seja maior do que 5 minutos, inicie uma conversa com a turma e peça para que contem o que sabem sobre Zumbi e Ganga-Zumba, as suas histórias, se for o caso. Caso ninguém tenha ouvido falar sobre eles, pergunte se sabem o que é comemorado no dia 20 de novembro e por qual motivo. Se ainda não souberem que neste dia é comemorado o Dia da Consciência Negra e de Zumbi informe as alunos que há uma leitura que poderá explicar quem eles foram.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Projete as duas páginas do HQ ou distribua-as impressas para os grupos e peça para eles lerem. O arquivo com a primeira página do “HQ Zumbi” está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/P93S5nWd4K6yQsCS5RTAVsrTSktAy9cJtfHNU3FUDvT2qXHQgwAAe57nv6a4/his7-12und04-hq-zumbi.pdf

Depois da leitura, peça para os grupos que acrescentem as novas informações aos comentários que já haviam feito. A partir disso, espera-se que os alunos identifiquem Zumbi e Ganga-Zumba como dois escravizados fugidos que se tornaram líderes de um movimento que dava amparo a outros escravizados que decidiram escapar do regime de escravidão imposto pelos “seus” senhores.

Se todos os alunos alcançarem o objetivo proposto, pergunte qual era o interesse dos dois grupos envolvidos na história e o que os escravizados fizeram para mudar a realidade a qual foram inseridos. Os alunos deverão chegar à conclusão de que os negros escravizados queriam a liberdade e para isso construíram um quilombo, uma comunidade onde a cultura praticada nos povoados africanas foi preservada. No entanto, o poder local se sentia ameaçado e decidiu destruir estes locais de resistência.

Caso os alunos não cheguem a esta conclusão, pergunte se tiveram dificuldades para entender alguma palavra ou termo. Neste caso, peça para que releiam o trecho e estimule a compreensão com base na situação em que a palavra é usada. Em outras dificuldades, oriente o aluno a relacionar o que ele está lendo com as imagens. Peça para que identifiquem o período em que a história é narrada, questione como era a relação entre brancos e negros no período colonial, qual a condição social dos envolvidos na história e qual é o interesse de ambas as partes.

Como adequar à sua realidade:

Outra opção para apresentar o tema trabalhar com o mapa interativo que indica as comunidades remanescentes de quilombos certificadas por estado, disponível no site da Fundação Cultural Palmares. Sugere-se que inicialmente você questione se alguém já ouviu algo sobre quilombo e o que é. Em seguida, acessando diretamente a página da Fundação Cultural Palmares (http://www.palmares.gov.br/?page_id=37551), projete o mapa e pergunte para a turma quais são os estados que atualmente possuem o maior número de quilombos certificados, ou seja, reconhecidos pelo governo. Peça para que expliquem tais razões para que isso tenha acontecido. Neste caso, relacione os estados que mais receberam escravizados com os números indicados no mapa interativo.

Para você saber mais:

MOURA, Clóvis; MOYA, Álvaro. Zumbi dos Palmares (Edição comemorativa dos 300 anos). 1995. Disponível em: http://lemad.fflch.usp.br/sites/lemad.fflch.usp.br/files/hq%20zumbi_0.pdf. Acesso em: 5 abr. 2019.

IBGE. [Retratos] Território e tradição: investigando povos quilombolas. In: Agência IBGE de notícias. 22 nov. 2017. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/15943-retratos-territorio-e-tradicao-investigando-povos-quilombolas. Acesso em: 8 abr. 2019.

Certificação Quilombola. In: Fundação Palmares. Disponível em: http://www.palmares.gov.br/?page_id=37551. Acesso em: 8 abr. 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia para a turma e informe que todas as atividades terão como finalidade responder esta pergunta.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Informe aos alunos que, em grupos, eles deverão ler parte de um documento escrito no fim do século XVII, em 1687, a respeito de uma autorização do governador de Alagoas, João da Cunha Souto-Maior, a respeito da última missão ao quilombo dos Palmares, que conseguiu dominar o território e matar o líder quilombola Zumbi.

O arquivo para impressão das “Determinações de João da Cunha Souto-Maior a Domingos João Velho” está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9ezYs8svaGVdG5QkXwqkyZGhmx5yzHHHcHBMhHhzn5AegRaHGX9pjRuC9Ny/his7-12und04-determinacoes-de-joao-da-cunha-souto-maior-a-domingos-joao-velho.pdf

Informe que a leitura e a elaboração da resposta não deverão ultrapassar o tempo de 8 minutos. Neste momento, é importante que o professor caminhe pela sala para esclarecer dúvidas quanto a algumas expressões que escapam à atualidade, como “quintais” e “largar os quintos”, uma forma de medida que toma como padrão uma quinta parte. Oriente a turma para que todas as anotações sejam feitas no caderno.

Passado o primeiro momento, é hora de os grupos apresentarem as suas considerações. Sugere-se que o professor escolha dois membros de cada grupo. Enquanto um ficará com a incumbência de expor a resposta elaborada, o outro deverá fazer ponderações sobre o que foi apresentado pelo grupo que o antecedeu, destacando semelhanças e, se for o caso, diferenças nas respostas. Por exemplo: o aluno A do grupo 1 apresenta e o aluno B do grupo 2 comenta a resposta. O aluno A do grupo 2 apresenta e o aluno B do grupo 3 comenta.

Entre a multiplicidade de respostas possíveis, espera-se que os alunos compreendam que o quilombo dos Palmares foi um lugar de resistência, onde pessoas escravizadas procuraram a liberdade contra a violência cometida pela elite local, que se denominaram donos da população oriunda do continente africano. É provável que alguns grupos relacionem a fonte com o conteúdo trabalhado na HQ. Dessa forma as respostas poderão destacar que o quilombo era a reprodução de um modelo africano de governo e sociedade, um modo de preservar os seus costumes e culturas. Caso algum grupo tenha demonstrado dificuldades, releia o texto em voz alta e peça para que os alunos destaquem os trechos que tratam dos negros. A cada apontamento feito pelos alunos interrompa a leitura e peça para eles descreverem a condição do negro fugido ou escravizado e continue a leitura. No final, pergunte por que os escravos fugiam e por qual razão se refugiaram em áreas de difícil acesso para viver.

Como adequar à sua realidade:

Muitos dos quilombos organizados no período colonial e imperial, atualmente, estão localizados em áreas urbanas de grandes cidades. Pesquise se há alguma comunidade remanescente de quilombolas em seu estado, ou na sua cidade, veja se eles recebem visitas e organize uma. Muitos possuem programas educativos e atividades culturais que preservam antigas práticas e hábitos importante para a preservação da cultura afro-brasileira como

festas, danças e comidas.

Para mais informações sobre algumas destas comunidades quilombolas acesse os links:

Consciência negra - Quilombos para se visitar no Brasil: http://viajarverde.com.br/quilombos-para-visitar-no-brasil/.

“Já visitou um quilombo? Conheça 6 comunidades quilombolas abertas à visitação”: https://turismo.ig.com.br/destinos-nacionais/2015-11-20/ja-visitou-um-quilombo-conheca-6-comunidades-quilombolas-abertas-a-visitacao.html

Para você saber mais:

WEHLING, Arno (Org.). Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999.

GOMES, Flávio dos Santos. Mocambos e quilombos: uma história do campesinato negro no Brasil/Flávio dos Santos Gomes. 1ª ed.— São Paulo : Claro Enigma, 2015. (Coleção Agenda brasileira).

GOMES, Flávio dos Santos. Histórias de quilombolas: mocambos e comunidades de senzalas no Rio de Janeiro - século XIX. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional, 1995.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Mantendo os grupos, projete ou escreva no quadro a proposta de atividade.

Distribua a letra impressa do samba “Africa - 300 anos de Zumbi dos Palmares”. Proponha uma leitura em conjunto, de forma que todos participem. A partir disso, sugira que cada grupo elabore uma HQ tomando como roteiro para a história o samba-enredo. Para isso, oriente os alunos que a atividade é feita em dois momentos: o desenvolvimento do enredo e a confecção da HQ.

A letra do samba-enredo pode ser acessada pelo link: https://www.cifraclub.com.br/estado-maior-da-restinga/samba-enredo-1994-africa-300-anos-de-zumbi-dos-palmares/letra/

Informe aos alunos que em sala eles deverão criar uma apresentação do personagem principal, escolher um começo para a história, tramar a aventura em que o personagem principal esteja envolvido e os seus eventos (acontecimentos da história) e a conclusão. Para a confecção da HQ faça um rascunho geral da história (uma espécie de linha de tempo com todos os eventos e o espaço que cada um ocupará na folha). Esboce os desenhos, insira os diálogos, pinte os quadrinhos e pense em um título. Havendo possibilidade, esta segunda etapa pode ser feita e apresentada em outra ocasião.

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Como fazer uma história em quadrinhos. In: WikHow. Disponível em: https://pt.wikihow.com/Fazer-uma-Hist%C3%B3ria-em-Quadrinhos

Acesso em: 8 abr. 2019.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07HI12, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: .

Material complementar:

HQ Zumbi

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/P93S5nWd4K6yQsCS5RTAVsrTSktAy9cJtfHNU3FUDvT2qXHQgwAAe57nv6a4/his7-12und04-hq-zumbi.pdf

A duas primeiras páginas da história em quadrinhos, que teve a sua primeira publicação ainda em 1955. No trecho selecionado é enfatizada a primeira reação do poder local contra o quilombo dos Palmares.

Determinações de João da Cunha Souto-Maior a Domingos João Velho

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9ezYs8svaGVdG5QkXwqkyZGhmx5yzHHHcHBMhHhzn5AegRaHGX9pjRuC9Ny/his7-12und04-determinacoes-de-joao-da-cunha-souto-maior-a-domingos-joao-velho.pdf

Redigido em 1687, constituiu um dos últimos registros da missão que matou Zumbi e dominou Palmares. Por ele, um acordo entre o governador de Alagoas e o bandeirante, estabelecendo um acordo entre as partes contra os ex-escravizados.

Para você saber mais:

Certificação Quilombola. In: Fundação Palmares. Disponível em: http://www.palmares.gov.br/?page_id=37551. Acesso em: 8 abr. 2019.

IBGE. [Retratos] Território e tradição: investigando povos quilombolas. In: Agência IBGE de notícias. 22 nov. 2017. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/15943-retratos-territorio-e-tradicao-investigando-povos-quilombolas. Acesso em: 8 abr. 2019.

GOMES, Flávio dos Santos. Histórias de quilombolas: mocambos e comunidades de senzalas no Rio de Janeiro - século XIX. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional, 1995.

GOMES, Flávio dos Santos. Mocambos e quilombos: uma história do campesinato negro no Brasil/Flávio dos Santos Gomes. — 1ª ed.— São Paulo : Claro Enigma, 2015. (Coleção Agenda brasileira).

MOURA, Clóvis; MOYA, Álvaro. Zumbi dos Palmares (Edição comemorativa dos 300 anos). 1995. Disponível em: http://lemad.fflch.usp.br/sites/lemad.fflch.usp.br/files/hq%20zumbi_0.pdf. Acesso em: 5 abr. 2019.

WEHLING, Arno (org.). Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula para a turma. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam o que farão e compreendam aonde se quer chegar no fim da aula. Contudo, tome cuidado para, ao fazer isso, não antecipar respostas desde o começo. É necessário sempre garantir que os alunos construam o raciocínio por conta própria.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Organize a sala em grupos com no máximo quatro alunos. Informe para a turma que a divisão será mantida até o final da aula. Como critério, considere as potencialidades dos alunos com a finalidade de auxílio mútuo para a realização da atividade.

Em seguida, projete. Neste caso, as imagens são meramente ilustrativas e no caso da falta de recursos para projeção, bastará escrever as perguntas no quadro e lê-las em voz alta. Em um tempo que não seja maior do que 5 minutos, inicie uma conversa com a turma e peça para que contem o que sabem sobre Zumbi e Ganga-Zumba, as suas histórias, se for o caso. Caso ninguém tenha ouvido falar sobre eles, pergunte se sabem o que é comemorado no dia 20 de novembro e por qual motivo. Se ainda não souberem que neste dia é comemorado o Dia da Consciência Negra e de Zumbi informe as alunos que há uma leitura que poderá explicar quem eles foram.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Projete as duas páginas do HQ ou distribua-as impressas para os grupos e peça para eles lerem. O arquivo com a primeira página do “HQ Zumbi” está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/P93S5nWd4K6yQsCS5RTAVsrTSktAy9cJtfHNU3FUDvT2qXHQgwAAe57nv6a4/his7-12und04-hq-zumbi.pdf

Depois da leitura, peça para os grupos que acrescentem as novas informações aos comentários que já haviam feito. A partir disso, espera-se que os alunos identifiquem Zumbi e Ganga-Zumba como dois escravizados fugidos que se tornaram líderes de um movimento que dava amparo a outros escravizados que decidiram escapar do regime de escravidão imposto pelos “seus” senhores.

Se todos os alunos alcançarem o objetivo proposto, pergunte qual era o interesse dos dois grupos envolvidos na história e o que os escravizados fizeram para mudar a realidade a qual foram inseridos. Os alunos deverão chegar à conclusão de que os negros escravizados queriam a liberdade e para isso construíram um quilombo, uma comunidade onde a cultura praticada nos povoados africanas foi preservada. No entanto, o poder local se sentia ameaçado e decidiu destruir estes locais de resistência.

Caso os alunos não cheguem a esta conclusão, pergunte se tiveram dificuldades para entender alguma palavra ou termo. Neste caso, peça para que releiam o trecho e estimule a compreensão com base na situação em que a palavra é usada. Em outras dificuldades, oriente o aluno a relacionar o que ele está lendo com as imagens. Peça para que identifiquem o período em que a história é narrada, questione como era a relação entre brancos e negros no período colonial, qual a condição social dos envolvidos na história e qual é o interesse de ambas as partes.

Como adequar à sua realidade:

Outra opção para apresentar o tema trabalhar com o mapa interativo que indica as comunidades remanescentes de quilombos certificadas por estado, disponível no site da Fundação Cultural Palmares. Sugere-se que inicialmente você questione se alguém já ouviu algo sobre quilombo e o que é. Em seguida, acessando diretamente a página da Fundação Cultural Palmares (http://www.palmares.gov.br/?page_id=37551), projete o mapa e pergunte para a turma quais são os estados que atualmente possuem o maior número de quilombos certificados, ou seja, reconhecidos pelo governo. Peça para que expliquem tais razões para que isso tenha acontecido. Neste caso, relacione os estados que mais receberam escravizados com os números indicados no mapa interativo.

Para você saber mais:

MOURA, Clóvis; MOYA, Álvaro. Zumbi dos Palmares (Edição comemorativa dos 300 anos). 1995. Disponível em: http://lemad.fflch.usp.br/sites/lemad.fflch.usp.br/files/hq%20zumbi_0.pdf. Acesso em: 5 abr. 2019.

IBGE. [Retratos] Território e tradição: investigando povos quilombolas. In: Agência IBGE de notícias. 22 nov. 2017. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/15943-retratos-territorio-e-tradicao-investigando-povos-quilombolas. Acesso em: 8 abr. 2019.

Certificação Quilombola. In: Fundação Palmares. Disponível em: http://www.palmares.gov.br/?page_id=37551. Acesso em: 8 abr. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia para a turma e informe que todas as atividades terão como finalidade responder esta pergunta.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Informe aos alunos que, em grupos, eles deverão ler parte de um documento escrito no fim do século XVII, em 1687, a respeito de uma autorização do governador de Alagoas, João da Cunha Souto-Maior, a respeito da última missão ao quilombo dos Palmares, que conseguiu dominar o território e matar o líder quilombola Zumbi.

O arquivo para impressão das “Determinações de João da Cunha Souto-Maior a Domingos João Velho” está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9ezYs8svaGVdG5QkXwqkyZGhmx5yzHHHcHBMhHhzn5AegRaHGX9pjRuC9Ny/his7-12und04-determinacoes-de-joao-da-cunha-souto-maior-a-domingos-joao-velho.pdf

Informe que a leitura e a elaboração da resposta não deverão ultrapassar o tempo de 8 minutos. Neste momento, é importante que o professor caminhe pela sala para esclarecer dúvidas quanto a algumas expressões que escapam à atualidade, como “quintais” e “largar os quintos”, uma forma de medida que toma como padrão uma quinta parte. Oriente a turma para que todas as anotações sejam feitas no caderno.

Passado o primeiro momento, é hora de os grupos apresentarem as suas considerações. Sugere-se que o professor escolha dois membros de cada grupo. Enquanto um ficará com a incumbência de expor a resposta elaborada, o outro deverá fazer ponderações sobre o que foi apresentado pelo grupo que o antecedeu, destacando semelhanças e, se for o caso, diferenças nas respostas. Por exemplo: o aluno A do grupo 1 apresenta e o aluno B do grupo 2 comenta a resposta. O aluno A do grupo 2 apresenta e o aluno B do grupo 3 comenta.

Entre a multiplicidade de respostas possíveis, espera-se que os alunos compreendam que o quilombo dos Palmares foi um lugar de resistência, onde pessoas escravizadas procuraram a liberdade contra a violência cometida pela elite local, que se denominaram donos da população oriunda do continente africano. É provável que alguns grupos relacionem a fonte com o conteúdo trabalhado na HQ. Dessa forma as respostas poderão destacar que o quilombo era a reprodução de um modelo africano de governo e sociedade, um modo de preservar os seus costumes e culturas. Caso algum grupo tenha demonstrado dificuldades, releia o texto em voz alta e peça para que os alunos destaquem os trechos que tratam dos negros. A cada apontamento feito pelos alunos interrompa a leitura e peça para eles descreverem a condição do negro fugido ou escravizado e continue a leitura. No final, pergunte por que os escravos fugiam e por qual razão se refugiaram em áreas de difícil acesso para viver.

Como adequar à sua realidade:

Muitos dos quilombos organizados no período colonial e imperial, atualmente, estão localizados em áreas urbanas de grandes cidades. Pesquise se há alguma comunidade remanescente de quilombolas em seu estado, ou na sua cidade, veja se eles recebem visitas e organize uma. Muitos possuem programas educativos e atividades culturais que preservam antigas práticas e hábitos importante para a preservação da cultura afro-brasileira como

festas, danças e comidas.

Para mais informações sobre algumas destas comunidades quilombolas acesse os links:

Consciência negra - Quilombos para se visitar no Brasil: http://viajarverde.com.br/quilombos-para-visitar-no-brasil/.

“Já visitou um quilombo? Conheça 6 comunidades quilombolas abertas à visitação”: https://turismo.ig.com.br/destinos-nacionais/2015-11-20/ja-visitou-um-quilombo-conheca-6-comunidades-quilombolas-abertas-a-visitacao.html

Para você saber mais:

WEHLING, Arno (Org.). Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999.

GOMES, Flávio dos Santos. Mocambos e quilombos: uma história do campesinato negro no Brasil/Flávio dos Santos Gomes. 1ª ed.— São Paulo : Claro Enigma, 2015. (Coleção Agenda brasileira).

GOMES, Flávio dos Santos. Histórias de quilombolas: mocambos e comunidades de senzalas no Rio de Janeiro - século XIX. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional, 1995.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Mantendo os grupos, projete ou escreva no quadro a proposta de atividade.

Distribua a letra impressa do samba “Africa - 300 anos de Zumbi dos Palmares”. Proponha uma leitura em conjunto, de forma que todos participem. A partir disso, sugira que cada grupo elabore uma HQ tomando como roteiro para a história o samba-enredo. Para isso, oriente os alunos que a atividade é feita em dois momentos: o desenvolvimento do enredo e a confecção da HQ.

A letra do samba-enredo pode ser acessada pelo link: https://www.cifraclub.com.br/estado-maior-da-restinga/samba-enredo-1994-africa-300-anos-de-zumbi-dos-palmares/letra/

Informe aos alunos que em sala eles deverão criar uma apresentação do personagem principal, escolher um começo para a história, tramar a aventura em que o personagem principal esteja envolvido e os seus eventos (acontecimentos da história) e a conclusão. Para a confecção da HQ faça um rascunho geral da história (uma espécie de linha de tempo com todos os eventos e o espaço que cada um ocupará na folha). Esboce os desenhos, insira os diálogos, pinte os quadrinhos e pense em um título. Havendo possibilidade, esta segunda etapa pode ser feita e apresentada em outra ocasião.

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Como fazer uma história em quadrinhos. In: WikHow. Disponível em: https://pt.wikihow.com/Fazer-uma-Hist%C3%B3ria-em-Quadrinhos

Acesso em: 8 abr. 2019.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE A organização do poder e as dinâmicas do mundo colonial americano do 7º ano :

MAIS AULAS DE História do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07HI12 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano