17755
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 6º ano > A invenção do mundo clássico e o contraponto com outras sociedades

Plano de aula - O Conceito de Ocidente: do Sectarismo Histórico à Intolerância na Atualidade

Plano de aula de História com atividades para 6º ano do EF sobre O Conceito de Ocidente: do Sectarismo Histórico à Intolerância na Atualidade

Plano 03 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Maiko Menassa 

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF06HI09 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: cópias impressas das imagens e das tabelas; projetor.

Material complementar:

Álbum - Oriente ou Ocidente?

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf

Tabela de Legendas Explicativas das Imagens

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf

Trecho do livro: "Formations of Modernity"

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vE9vW33uUa9DbzJHgh4GN6Ad9FZ3B26h6Tg2rwrCYWEWgdUM4kJYeT2ypqht/his6-09und03-trecho-do-livro-formations-of-modernity.pdf

Quadro das Frases de Intolerância

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xGJKchHp9ckHcVRw8VJram7RKxXeUuU84KVKuuvnyuaQKDx5yPagms2M6Zz7/his6-09und03-quadro-das-frases-de-intolerancia.pdf

Trabalhar a questão do sectarismo com os alunos é premente em nossa sociedade. Sabemos, contudo, que o assunto não é novo e remonta a tempos longínquos. O presente plano de aula aborda o tema a partir da dicotomia entre Oriente e Ocidente, não se limitando apenas aos aspectos geográficos, mas explorando, sobretudo, os aspectos culturais da questão, enfatizando a vertente sectarista do assunto. Portanto, permita que, ao analisar as fontes, realizar as atividades e participar das discussões, os alunos desenvolvam o pensamento sobre o tema, adotando uma postura crítica e investigativa, desprendida de preconceitos e intolerância.

Para você saber mais:

Sobre os conceitos de Oriente e Ocidente: da perspectiva geográfica à cultural:

SPROVIERO, Mário B. Oriente e Ocidente: demarcação. Disponível em: http://www.hottopos.com/mirand4/orientee.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Resenha sobre a formação do Ocidente:

BELCHIOR, Ygor Klain. História Antiga Grécia e Roma: a formação do Ocidente. Revista de História e Estudos Culturais Janeiro - Junho de 2017 Vol.14 Ano XIV nº 1. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF39/resenha_4_Ygor_Klain_Belchior_fenix_jan_jun_2017. Acesso em: 30 mar. 2019.

Análise sobre o conceito de tolerância:

FORST, Rainer. Os Limites da Tolerância. São Paulo , n. 84, p.15-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002009000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

Reportagem sobre aspectos da intolerância no Brasil:

HERMANSON, Marcos. A Intolerância Religiosa na Visão de Muçulmanos que Vivem na Periferia de São Paulo. Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/01/21/a-intolerancia-religiosa-na-visao-de-muculmanos-que-vivem-na-periferia-de-sao-paulo/. Acesso em: 30 mar. 2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo para a turma. É importante destacar que, ao final da aula, espera-se que os alunos sejam capazes de problematizar o conceito histórico de Ocidente, identificando os preconceitos em sua definição, e que consigam estabelecer uma analogia com situações reais existentes na sociedade do nosso tempo e espaço.

Para você saber mais:

Sobre os conceitos de Oriente e Ocidente: da perspectiva geográfica à cultural:

SPROVIERO, Mário B. Oriente e Ocidente: demarcação. Disponível em: http://www.hottopos.com/mirand4/orientee.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 17 minutos

Orientações:

Para começar, solicite aos alunos que se reúnam em trios. Em seguida, projete ou imprima o “Álbum - Oriente ou Ocidente?” e distribua aos grupos. O álbum está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf. A fim de levantar conhecimentos prévios e criar meios para uma reflexão posterior a partir do questionamento sobre ideias preconcebidas, proponha aos alunos que observem as imagens do álbum com atenção, conversem entre si e assinalem ao lado de cada imagem uma das opções: Oriente ou Ocidente. Caso considere pertinente, apresente, também, um mapa do mundo aos alunos e indique a divisão tradicional entre os países orientais e ocidentais.

Durante a classificação das imagens pelos alunos entre Oriente e Ocidente, é provável que os estudantes se utilizem de ideias preconcebidas e equivocadas a respeito das duas realidades. Permita, entretanto, que, neste momento, os alunos se expressem e escolham livremente entre as opções postas. A seguir, projete ou imprima e distribua aos grupos a “Tabela de Legendas Explicativas das Imagens”. A tabela está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf. A tabela, além de apresentar a correta classificação a respeito do conteúdo das imagens (Ocidente ou Oriente), conta com uma pequena explicação a respeito dos elementos retratados. Neste momento, permita que os alunos tomem ciência das informações da tabela e consigam identificar os equívocos em sua classificação inicial. Na sequência, peça para que novamente conversem entre si e respondam às duas questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, espera-se que os alunos identifiquem as imagens do Oriente que classificaram como sendo do Ocidente e vice-versa e que reflitam sobre o porquê de sua escolha equivocada. Ao analisarem a imagem 1 e 3 , provavelmente os alunos irão argumentar que alguns elementos nos remetem às culturas orientais. Logo, questione-os a respeito da diversidade cultural presente em muitos países. Pergunte se conhecem ou se tomaram conhecimento por meio da mídia sobre pessoas oriundas de culturas diferentes que vivem no Brasil e mantém a prática de seus costumes e tradições.

Por retratar uma área urbana pavimentada e bastante verticalizada (imagem 2) e por retratar um meio de transporte com design arrojado e futurista (imagem 4), talvez os alunos associem estas imagens ao que consideram características do Ocidente: progresso e desenvolvimento. Caso seja este o argumento, pergunte se acreditam que no Oriente não há desenvolvimento científico e tecnológico. Questione-os a respeito de algumas marcas orientais: Samsung (Coreia do Sul), Toyota (Japão), Chery (China), Emirates (Emirados Árabes) etc.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que toda a reflexão provocada pela pergunta anterior leve o aluno a perceber que na questão Oriente/Ocidente existem entendimentos preconcebidos equivocados em nossa sociedade que, ao considerar-se ocidental, estabelece ideias discriminatórias em relação ao Oriente. Para estimular as discussões, questione-os a respeito de alguma experiência com comportamentos de intolerância que tenham sofrido ou presenciado, ou mesmo tomado conhecimento por meio dos recursos midiáticos.

Após as discussões e registros, escolha dois alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a resposta de seu trio para as duas perguntas propostas.

Para você saber mais:

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

Para começar, solicite aos alunos que se reúnam em trios. Em seguida, projete ou imprima o “Álbum - Oriente ou Ocidente?” e distribua aos grupos. O álbum está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf. A fim de levantar conhecimentos prévios e criar meios para uma reflexão posterior a partir do questionamento sobre ideias preconcebidas, proponha aos alunos que observem as imagens do álbum com atenção, conversem entre si e assinalem ao lado de cada imagem uma das opções: Oriente ou Ocidente. Caso considere pertinente, apresente, também, um mapa do mundo aos alunos e indique a divisão tradicional entre os países orientais e ocidentais.

Durante a classificação das imagens pelos alunos entre Oriente e Ocidente, é provável que os estudantes se utilizem de ideias preconcebidas e equivocadas a respeito das duas realidades. Permita, entretanto, que, neste momento, os alunos se expressem e escolham livremente entre as opções postas. A seguir, projete ou imprima e distribua aos grupos a “Tabela de Legendas Explicativas das Imagens”. A tabela está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf. A tabela, além de apresentar a correta classificação a respeito do conteúdo das imagens (Ocidente ou Oriente), conta com uma pequena explicação a respeito dos elementos retratados. Neste momento, permita que os alunos tomem ciência das informações da tabela e consigam identificar os equívocos em sua classificação inicial. Na sequência, peça para que novamente conversem entre si e respondam às duas questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, espera-se que os alunos identifiquem as imagens do Oriente que classificaram como sendo do Ocidente e vice-versa e que reflitam sobre o porquê de sua escolha equivocada. Ao analisarem a imagem 1 e 3 , provavelmente os alunos irão argumentar que alguns elementos nos remetem às culturas orientais. Logo, questione-os a respeito da diversidade cultural presente em muitos países. Pergunte se conhecem ou se tomaram conhecimento por meio da mídia sobre pessoas oriundas de culturas diferentes que vivem no Brasil e mantém a prática de seus costumes e tradições.

Por retratar uma área urbana pavimentada e bastante verticalizada (imagem 2) e por retratar um meio de transporte com design arrojado e futurista (imagem 4), talvez os alunos associem estas imagens ao que consideram características do Ocidente: progresso e desenvolvimento. Caso seja este o argumento, pergunte se acreditam que no Oriente não há desenvolvimento científico e tecnológico. Questione-os a respeito de algumas marcas orientais: Samsung (Coreia do Sul), Toyota (Japão), Chery (China), Emirates (Emirados Árabes) etc.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que toda a reflexão provocada pela pergunta anterior leve o aluno a perceber que na questão Oriente/Ocidente existem entendimentos preconcebidos equivocados em nossa sociedade que, ao considerar-se ocidental, estabelece ideias discriminatórias em relação ao Oriente. Para estimular as discussões, questione-os a respeito de alguma experiência com comportamentos de intolerância que tenham sofrido ou presenciado, ou mesmo tomado conhecimento por meio dos recursos midiáticos.

Após as discussões e registros, escolha dois alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a resposta de seu trio para as duas perguntas propostas.

Para você saber mais:

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

Para começar, solicite aos alunos que se reúnam em trios. Em seguida, projete ou imprima o “Álbum - Oriente ou Ocidente?” e distribua aos grupos. O álbum está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf. A fim de levantar conhecimentos prévios e criar meios para uma reflexão posterior a partir do questionamento sobre ideias preconcebidas, proponha aos alunos que observem as imagens do álbum com atenção, conversem entre si e assinalem ao lado de cada imagem uma das opções: Oriente ou Ocidente. Caso considere pertinente, apresente, também, um mapa do mundo aos alunos e indique a divisão tradicional entre os países orientais e ocidentais.

Durante a classificação das imagens pelos alunos entre Oriente e Ocidente, é provável que os estudantes se utilizem de ideias preconcebidas e equivocadas a respeito das duas realidades. Permita, entretanto, que, neste momento, os alunos se expressem e escolham livremente entre as opções postas. A seguir, projete ou imprima e distribua aos grupos a “Tabela de Legendas Explicativas das Imagens”. A tabela está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf. A tabela, além de apresentar a correta classificação a respeito do conteúdo das imagens (Ocidente ou Oriente), conta com uma pequena explicação a respeito dos elementos retratados. Neste momento, permita que os alunos tomem ciência das informações da tabela e consigam identificar os equívocos em sua classificação inicial. Na sequência, peça para que novamente conversem entre si e respondam às duas questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, espera-se que os alunos identifiquem as imagens do Oriente que classificaram como sendo do Ocidente e vice-versa e que reflitam sobre o porquê de sua escolha equivocada. Ao analisarem a imagem 1 e 3 , provavelmente os alunos irão argumentar que alguns elementos nos remetem às culturas orientais. Logo, questione-os a respeito da diversidade cultural presente em muitos países. Pergunte se conhecem ou se tomaram conhecimento por meio da mídia sobre pessoas oriundas de culturas diferentes que vivem no Brasil e mantém a prática de seus costumes e tradições.

Por retratar uma área urbana pavimentada e bastante verticalizada (imagem 2) e por retratar um meio de transporte com design arrojado e futurista (imagem 4), talvez os alunos associem estas imagens ao que consideram características do Ocidente: progresso e desenvolvimento. Caso seja este o argumento, pergunte se acreditam que no Oriente não há desenvolvimento científico e tecnológico. Questione-os a respeito de algumas marcas orientais: Samsung (Coreia do Sul), Toyota (Japão), Chery (China), Emirates (Emirados Árabes) etc.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que toda a reflexão provocada pela pergunta anterior leve o aluno a perceber que na questão Oriente/Ocidente existem entendimentos preconcebidos equivocados em nossa sociedade que, ao considerar-se ocidental, estabelece ideias discriminatórias em relação ao Oriente. Para estimular as discussões, questione-os a respeito de alguma experiência com comportamentos de intolerância que tenham sofrido ou presenciado, ou mesmo tomado conhecimento por meio dos recursos midiáticos.

Após as discussões e registros, escolha dois alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a resposta de seu trio para as duas perguntas propostas.

Para você saber mais:

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

Para começar, solicite aos alunos que se reúnam em trios. Em seguida, projete ou imprima o “Álbum - Oriente ou Ocidente?” e distribua aos grupos. O álbum está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf. A fim de levantar conhecimentos prévios e criar meios para uma reflexão posterior a partir do questionamento sobre ideias preconcebidas, proponha aos alunos que observem as imagens do álbum com atenção, conversem entre si e assinalem ao lado de cada imagem uma das opções: Oriente ou Ocidente. Caso considere pertinente, apresente, também, um mapa do mundo aos alunos e indique a divisão tradicional entre os países orientais e ocidentais.

Durante a classificação das imagens pelos alunos entre Oriente e Ocidente, é provável que os estudantes se utilizem de ideias preconcebidas e equivocadas a respeito das duas realidades. Permita, entretanto, que, neste momento, os alunos se expressem e escolham livremente entre as opções postas. A seguir, projete ou imprima e distribua aos grupos a “Tabela de Legendas Explicativas das Imagens”. A tabela está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf. A tabela, além de apresentar a correta classificação a respeito do conteúdo das imagens (Ocidente ou Oriente), conta com uma pequena explicação a respeito dos elementos retratados. Neste momento, permita que os alunos tomem ciência das informações da tabela e consigam identificar os equívocos em sua classificação inicial. Na sequência, peça para que novamente conversem entre si e respondam às duas questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, espera-se que os alunos identifiquem as imagens do Oriente que classificaram como sendo do Ocidente e vice-versa e que reflitam sobre o porquê de sua escolha equivocada. Ao analisarem a imagem 1 e 3 , provavelmente os alunos irão argumentar que alguns elementos nos remetem às culturas orientais. Logo, questione-os a respeito da diversidade cultural presente em muitos países. Pergunte se conhecem ou se tomaram conhecimento por meio da mídia sobre pessoas oriundas de culturas diferentes que vivem no Brasil e mantém a prática de seus costumes e tradições.

Por retratar uma área urbana pavimentada e bastante verticalizada (imagem 2) e por retratar um meio de transporte com design arrojado e futurista (imagem 4), talvez os alunos associem estas imagens ao que consideram características do Ocidente: progresso e desenvolvimento. Caso seja este o argumento, pergunte se acreditam que no Oriente não há desenvolvimento científico e tecnológico. Questione-os a respeito de algumas marcas orientais: Samsung (Coreia do Sul), Toyota (Japão), Chery (China), Emirates (Emirados Árabes) etc.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que toda a reflexão provocada pela pergunta anterior leve o aluno a perceber que na questão Oriente/Ocidente existem entendimentos preconcebidos equivocados em nossa sociedade que, ao considerar-se ocidental, estabelece ideias discriminatórias em relação ao Oriente. Para estimular as discussões, questione-os a respeito de alguma experiência com comportamentos de intolerância que tenham sofrido ou presenciado, ou mesmo tomado conhecimento por meio dos recursos midiáticos.

Após as discussões e registros, escolha dois alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a resposta de seu trio para as duas perguntas propostas.

Para você saber mais:

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, proponha aos grupos a leitura do trecho do livro: “Formations of Modernity”. O texto está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vE9vW33uUa9DbzJHgh4GN6Ad9FZ3B26h6Tg2rwrCYWEWgdUM4kJYeT2ypqht/his6-09und03-trecho-do-livro-formations-of-modernity.pdf. Após a leitura, peça para que os alunos conversem com os colegas do grupo e procurem responder às três questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, a expectativa é que os alunos considerem o conceito de “Ocidente” utilizado no texto como sendo excludente, ao verificarem que o autor o associa o termo às sociedades industrializadas, capitalistas, urbanizadas etc. Caso o aluno demonstre dificuldades nesta questão, questione-o a respeito da diversidade de lugares que podem integrar uma cidade. Pergunte se a área rural de uma cidade também faz parte do município. Questione-os se as áreas periféricas de alguns municípios, como as favelas, também não são parte integrante da cidade.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que os alunos consigam elaborar uma opinião onde deixarão claro que um pensamento excludente por parte de pessoas do Ocidente em relação às pessoas do Oriente não é acompanhada por argumentos razoáveis, uma vez que a própria identidade ocidental dependeu da existência do Oriente. Para auxiliá-los nesta questão, pergunte sobre a importância da diversidade. Questione-os se o fato de sermos diferentes em amplos aspectos também não nos torna únicos e singulares.

Para a terceira questão, a expectativa é que os alunos consigam associar a ideia sectarista na questão Ocidente versus Oriente com situações reais da vida cotidiana em nossa sociedade. Proponha aos alunos que comentem sobre exemplos de situações de intolerância que tomaram conhecimento ou mesmo que vivenciaram ou presenciaram. Para instigar o diálogo nesta pergunta, questione-os sobre exemplos de discriminação religiosa, sobre preconceitos regionais e sobre comportamentos de intolerância causados por desigualdade econômica entre pessoas que dividem um mesmo espaço social.

Após as discussões e registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma suas respostas para as três questões propostas.

Para você saber mais:

Resenha sobre a formação do Ocidente:

BELCHIOR, Ygor Klain. História Antiga Grécia e Roma: a formação do Ocidente. Revista de História e Estudos Culturais Janeiro - Junho de 2017 Vol.14 Ano XIV nº 1. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF39/resenha_4_Ygor_Klain_Belchior_fenix_jan_jun_2017. Acesso em: 30 mar. 2019.

Análise sobre o conceito de tolerância:

FORST, Rainer. Os Limites da Tolerância. São Paulo , n. 84, p.15-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002009000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

Reportagem sobre aspectos da intolerância no Brasil:

HERMANSON, Marcos. A Intolerância Religiosa na Visão de Muçulmanos que Vivem na Periferia de São Paulo. Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/01/21/a-intolerancia-religiosa-na-visao-de-muculmanos-que-vivem-na-periferia-de-sao-paulo/. Acesso em: 30 mar. 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, proponha aos grupos a leitura do trecho do livro: “Formations of Modernity”. O texto está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vE9vW33uUa9DbzJHgh4GN6Ad9FZ3B26h6Tg2rwrCYWEWgdUM4kJYeT2ypqht/his6-09und03-trecho-do-livro-formations-of-modernity.pdf . Após a leitura, peça para que os alunos conversem com os colegas do grupo e procurem responder às três questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, a expectativa é que os alunos considerem o conceito de “Ocidente” utilizado no texto como sendo excludente, ao verificarem que o autor o associa o termo às sociedades industrializadas, capitalistas, urbanizadas etc. Caso o aluno demonstre dificuldades nesta questão, questione-o a respeito da diversidade de lugares que podem integrar uma cidade. Pergunte se a área rural de uma cidade também faz parte do município. Questione-os se as áreas periféricas de alguns municípios, como as favelas, também não são parte integrante da cidade.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que os alunos consigam elaborar uma opinião onde deixarão claro que um pensamento excludente por parte de pessoas do Ocidente em relação às pessoas do Oriente não é acompanhada por argumentos razoáveis, uma vez que a própria identidade ocidental dependeu da existência do Oriente. Para auxiliá-los nesta questão, pergunte sobre a importância da diversidade. Questione-os se o fato de sermos diferentes em amplos aspectos também não nos torna únicos e singulares.

Para a terceira questão, a expectativa é que os alunos consigam associar a ideia sectarista na questão Ocidente versus Oriente com situações reais da vida cotidiana em nossa sociedade. Proponha aos alunos que comentem sobre exemplos de situações de intolerância que tomaram conhecimento ou mesmo que vivenciaram ou presenciaram. Para instigar o diálogo nesta pergunta, questione-os sobre exemplos de discriminação religiosa, sobre preconceitos regionais e sobre comportamentos de intolerância causados por desigualdade econômica entre pessoas que dividem um mesmo espaço social.

Após as discussões e registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma suas respostas para as três questões propostas.

Para você saber mais:

Resenha sobre a formação do Ocidente:

BELCHIOR, Ygor Klain. História Antiga Grécia e Roma: a formação do Ocidente. Revista de História e Estudos Culturais Janeiro - Junho de 2017 Vol.14 Ano XIV nº 1. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF39/resenha_4_Ygor_Klain_Belchior_fenix_jan_jun_2017. Acesso em: 30 mar. 2019.

Análise sobre o conceito de tolerância:

FORST, Rainer. Os Limites da Tolerância. São Paulo , n. 84, p.15-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002009000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

Reportagem sobre aspectos da intolerância no Brasil:

HERMANSON, Marcos. A Intolerância Religiosa na Visão de Muçulmanos que Vivem na Periferia de São Paulo. Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/01/21/a-intolerancia-religiosa-na-visao-de-muculmanos-que-vivem-na-periferia-de-sao-paulo/. Acesso em: 30 mar. 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, proponha aos grupos a leitura do trecho do livro: “Formations of Modernity”. O texto está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vE9vW33uUa9DbzJHgh4GN6Ad9FZ3B26h6Tg2rwrCYWEWgdUM4kJYeT2ypqht/his6-09und03-trecho-do-livro-formations-of-modernity.pdf. Após a leitura, peça para que os alunos conversem com os colegas do grupo e procurem responder às três questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, a expectativa é que os alunos considerem o conceito de “Ocidente” utilizado no texto como sendo excludente, ao verificarem que o autor o associa o termo às sociedades industrializadas, capitalistas, urbanizadas etc. Caso o aluno demonstre dificuldades nesta questão, questione-o a respeito da diversidade de lugares que podem integrar uma cidade. Pergunte se a área rural de uma cidade também faz parte do município. Questione-os se as áreas periféricas de alguns municípios, como as favelas, também não são parte integrante da cidade.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que os alunos consigam elaborar uma opinião onde deixarão claro que um pensamento excludente por parte de pessoas do Ocidente em relação às pessoas do Oriente não é acompanhada por argumentos razoáveis, uma vez que a própria identidade ocidental dependeu da existência do Oriente. Para auxiliá-los nesta questão, pergunte sobre a importância da diversidade. Questione-os se o fato de sermos diferentes em amplos aspectos também não nos torna únicos e singulares.

Para a terceira questão, a expectativa é que os alunos consigam associar a ideia sectarista na questão Ocidente versus Oriente com situações reais da vida cotidiana em nossa sociedade. Proponha aos alunos que comentem sobre exemplos de situações de intolerância que tomaram conhecimento ou mesmo que vivenciaram ou presenciaram. Para instigar o diálogo nesta pergunta, questione-os sobre exemplos de discriminação religiosa, sobre preconceitos regionais e sobre comportamentos de intolerância causados por desigualdade econômica entre pessoas que dividem um mesmo espaço social.

Após as discussões e registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma suas respostas para as três questões propostas.

Para você saber mais:

Resenha sobre a formação do Ocidente:

BELCHIOR, Ygor Klain. História Antiga Grécia e Roma: a formação do Ocidente. Revista de História e Estudos Culturais Janeiro - Junho de 2017 Vol.14 Ano XIV nº 1. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF39/resenha_4_Ygor_Klain_Belchior_fenix_jan_jun_2017. Acesso em: 30 mar. 2019.

Análise sobre o conceito de tolerância:

FORST, Rainer. Os Limites da Tolerância. São Paulo , n. 84, p.15-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002009000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

Reportagem sobre aspectos da intolerância no Brasil:

HERMANSON, Marcos. A Intolerância Religiosa na Visão de Muçulmanos que Vivem na Periferia de São Paulo. Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/01/21/a-intolerancia-religiosa-na-visao-de-muculmanos-que-vivem-na-periferia-de-sao-paulo/. Acesso em: 30 mar. 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, projete ou imprima e distribua aos grupos o “Quadro das Frases de Intolerância”. O quadro está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xGJKchHp9ckHcVRw8VJram7RKxXeUuU84KVKuuvnyuaQKDx5yPagms2M6Zz7/his6-09und03-quadro-das-frases-de-intolerancia.pdf

Proponha aos alunos que considerem todo o aprendizado construído desde o início da aula e conversem entre si para identificar os aspectos sectaristas nas três frases apresentadas no quadro. Em seguida, oriente-os a reescrever as frases, porém, substituindo os aspectos excludentes por termos que valorizam a tolerância e o respeito às diferenças.

Para auxiliá-los na primeira frase, questione-os sobre as informações a respeito da tecnologia oriental que observaram nas imagens apresentadas pelo “Álbum - Oriente ou Ocidente?”, durante a primeira etapa da aula. Pergunte se existe desenvolvimento científico e tecnológico em países considerados orientais. Pergunte, ainda, se estágios de desenvolvimento científico ou tecnológico são parâmetros para medir uma cultura como sendo superior ou inferior. Questione-os se os legados importantes de sociedades do passado, como a grega antiga, não são relevantes para a nossa sociedade, mesmo sabendo que estamos em uma situação mais avançada em termos de progresso tecnológico, por exemplo.

Para auxiliá-los na segunda frase, questione-os a respeito da estigmatização com as comunidades periféricas. Pergunte se a situação de vulnerabilidade econômica é fator determinante para a prática de atos ilícitos por parte dos indivíduos, independentemente do processo de formação ética e moral na qual se desenvolveram. Pergunte se a exploração midiática em relação ao banditismo presente nas comunidades periféricas não está mais atrelado às questões de audiência do que ao compromisso de divulgação dos reais aspectos daquelas comunidades.

Para auxiliá-los na terceira frase, pergunte se o trabalho das sociedades campesinas não são essenciais para as comunidades urbanas. Questione-os a respeito das escolas rurais, que atendem a essas comunidades, favorecendo o acesso ao estudo formal. Questione-os ainda se a escolarização é fator determinante para medir superioridade cultural entre as pessoas.

Ao final dos registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a nova frase que criaram como alternativa às três afirmativas apresentadas.

Como sugestão para uma próxima aula, proponha que os alunos elaborem cartazes com outras frases de tolerância e respeito às diferenças e fixem os cartazes pelas dependências da escola, a fim de socializar este tipo de pensamento com todos os colegas.

Para você saber mais:

É importante que você compreenda bem o sentido da palavra “sectarismo” utilizada neste plano de aula. Entendemos aqui o termo sectarismo como sendo um apego exagerado a um ponto de vista; visão estreita, intolerante ou intransigente. Um pensamento sectarista, portanto, é aquele fechado ao diálogo, que não tolera diferenças de ideias e comportamentos.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, projete ou imprima e distribua aos grupos o “Quadro das Frases de Intolerância”. O quadro está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xGJKchHp9ckHcVRw8VJram7RKxXeUuU84KVKuuvnyuaQKDx5yPagms2M6Zz7/his6-09und03-quadro-das-frases-de-intolerancia.pdf

Proponha aos alunos que considerem todo o aprendizado construído desde o início da aula e conversem entre si para identificar os aspectos sectaristas nas três frases apresentadas no quadro. Em seguida, oriente-os a reescrever as frases, porém, substituindo os aspectos excludentes por termos que valorizam a tolerância e o respeito às diferenças.

Para auxiliá-los na primeira frase, questione-os sobre as informações a respeito da tecnologia oriental que observaram nas imagens apresentadas pelo “Álbum - Oriente ou Ocidente?”, durante a primeira etapa da aula. Pergunte se existe desenvolvimento científico e tecnológico em países considerados orientais. Pergunte, ainda, se estágios de desenvolvimento científico ou tecnológico são parâmetros para medir uma cultura como sendo superior ou inferior. Questione-os se os legados importantes de sociedades do passado, como a grega antiga, não são relevantes para a nossa sociedade, mesmo sabendo que estamos em uma situação mais avançada em termos de progresso tecnológico, por exemplo.

Para auxiliá-los na segunda frase, questione-os a respeito da estigmatização com as comunidades periféricas. Pergunte se a situação de vulnerabilidade econômica é fator determinante para a prática de atos ilícitos por parte dos indivíduos, independentemente do processo de formação ética e moral na qual se desenvolveram. Pergunte se a exploração midiática em relação ao banditismo presente nas comunidades periféricas não está mais atrelado às questões de audiência do que ao compromisso de divulgação dos reais aspectos daquelas comunidades.

Para auxiliá-los na terceira frase, pergunte se o trabalho das sociedades campesinas não são essenciais para as comunidades urbanas. Questione-os a respeito das escolas rurais, que atendem a essas comunidades, favorecendo o acesso ao estudo formal. Questione-os ainda se a escolarização é fator determinante para medir superioridade cultural entre as pessoas.

Ao final dos registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a nova frase que criaram como alternativa às três afirmativas apresentadas.

Como sugestão para uma próxima aula, proponha que os alunos elaborem cartazes com outras frases de tolerância e respeito às diferenças e fixem os cartazes pelas dependências da escola, a fim de socializar este tipo de pensamento com todos os colegas.

Para você saber mais:

É importante que você compreenda bem o sentido da palavra “sectarismo” utilizada neste plano de aula. Entendemos aqui o termo sectarismo como sendo um apego exagerado a um ponto de vista; visão estreita, intolerante ou intransigente. Um pensamento sectarista, portanto, é aquele fechado ao diálogo, que não tolera diferenças de ideias e comportamentos.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF06HI09 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: cópias impressas das imagens e das tabelas; projetor.

Material complementar:

Álbum - Oriente ou Ocidente?

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf

Tabela de Legendas Explicativas das Imagens

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf

Trecho do livro: "Formations of Modernity"

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vE9vW33uUa9DbzJHgh4GN6Ad9FZ3B26h6Tg2rwrCYWEWgdUM4kJYeT2ypqht/his6-09und03-trecho-do-livro-formations-of-modernity.pdf

Quadro das Frases de Intolerância

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xGJKchHp9ckHcVRw8VJram7RKxXeUuU84KVKuuvnyuaQKDx5yPagms2M6Zz7/his6-09und03-quadro-das-frases-de-intolerancia.pdf

Trabalhar a questão do sectarismo com os alunos é premente em nossa sociedade. Sabemos, contudo, que o assunto não é novo e remonta a tempos longínquos. O presente plano de aula aborda o tema a partir da dicotomia entre Oriente e Ocidente, não se limitando apenas aos aspectos geográficos, mas explorando, sobretudo, os aspectos culturais da questão, enfatizando a vertente sectarista do assunto. Portanto, permita que, ao analisar as fontes, realizar as atividades e participar das discussões, os alunos desenvolvam o pensamento sobre o tema, adotando uma postura crítica e investigativa, desprendida de preconceitos e intolerância.

Para você saber mais:

Sobre os conceitos de Oriente e Ocidente: da perspectiva geográfica à cultural:

SPROVIERO, Mário B. Oriente e Ocidente: demarcação. Disponível em: http://www.hottopos.com/mirand4/orientee.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Resenha sobre a formação do Ocidente:

BELCHIOR, Ygor Klain. História Antiga Grécia e Roma: a formação do Ocidente. Revista de História e Estudos Culturais Janeiro - Junho de 2017 Vol.14 Ano XIV nº 1. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF39/resenha_4_Ygor_Klain_Belchior_fenix_jan_jun_2017. Acesso em: 30 mar. 2019.

Análise sobre o conceito de tolerância:

FORST, Rainer. Os Limites da Tolerância. São Paulo , n. 84, p.15-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002009000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

Reportagem sobre aspectos da intolerância no Brasil:

HERMANSON, Marcos. A Intolerância Religiosa na Visão de Muçulmanos que Vivem na Periferia de São Paulo. Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/01/21/a-intolerancia-religiosa-na-visao-de-muculmanos-que-vivem-na-periferia-de-sao-paulo/. Acesso em: 30 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo para a turma. É importante destacar que, ao final da aula, espera-se que os alunos sejam capazes de problematizar o conceito histórico de Ocidente, identificando os preconceitos em sua definição, e que consigam estabelecer uma analogia com situações reais existentes na sociedade do nosso tempo e espaço.

Para você saber mais:

Sobre os conceitos de Oriente e Ocidente: da perspectiva geográfica à cultural:

SPROVIERO, Mário B. Oriente e Ocidente: demarcação. Disponível em: http://www.hottopos.com/mirand4/orientee.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 17 minutos

Orientações:

Para começar, solicite aos alunos que se reúnam em trios. Em seguida, projete ou imprima o “Álbum - Oriente ou Ocidente?” e distribua aos grupos. O álbum está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf. A fim de levantar conhecimentos prévios e criar meios para uma reflexão posterior a partir do questionamento sobre ideias preconcebidas, proponha aos alunos que observem as imagens do álbum com atenção, conversem entre si e assinalem ao lado de cada imagem uma das opções: Oriente ou Ocidente. Caso considere pertinente, apresente, também, um mapa do mundo aos alunos e indique a divisão tradicional entre os países orientais e ocidentais.

Durante a classificação das imagens pelos alunos entre Oriente e Ocidente, é provável que os estudantes se utilizem de ideias preconcebidas e equivocadas a respeito das duas realidades. Permita, entretanto, que, neste momento, os alunos se expressem e escolham livremente entre as opções postas. A seguir, projete ou imprima e distribua aos grupos a “Tabela de Legendas Explicativas das Imagens”. A tabela está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf. A tabela, além de apresentar a correta classificação a respeito do conteúdo das imagens (Ocidente ou Oriente), conta com uma pequena explicação a respeito dos elementos retratados. Neste momento, permita que os alunos tomem ciência das informações da tabela e consigam identificar os equívocos em sua classificação inicial. Na sequência, peça para que novamente conversem entre si e respondam às duas questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, espera-se que os alunos identifiquem as imagens do Oriente que classificaram como sendo do Ocidente e vice-versa e que reflitam sobre o porquê de sua escolha equivocada. Ao analisarem a imagem 1 e 3 , provavelmente os alunos irão argumentar que alguns elementos nos remetem às culturas orientais. Logo, questione-os a respeito da diversidade cultural presente em muitos países. Pergunte se conhecem ou se tomaram conhecimento por meio da mídia sobre pessoas oriundas de culturas diferentes que vivem no Brasil e mantém a prática de seus costumes e tradições.

Por retratar uma área urbana pavimentada e bastante verticalizada (imagem 2) e por retratar um meio de transporte com design arrojado e futurista (imagem 4), talvez os alunos associem estas imagens ao que consideram características do Ocidente: progresso e desenvolvimento. Caso seja este o argumento, pergunte se acreditam que no Oriente não há desenvolvimento científico e tecnológico. Questione-os a respeito de algumas marcas orientais: Samsung (Coreia do Sul), Toyota (Japão), Chery (China), Emirates (Emirados Árabes) etc.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que toda a reflexão provocada pela pergunta anterior leve o aluno a perceber que na questão Oriente/Ocidente existem entendimentos preconcebidos equivocados em nossa sociedade que, ao considerar-se ocidental, estabelece ideias discriminatórias em relação ao Oriente. Para estimular as discussões, questione-os a respeito de alguma experiência com comportamentos de intolerância que tenham sofrido ou presenciado, ou mesmo tomado conhecimento por meio dos recursos midiáticos.

Após as discussões e registros, escolha dois alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a resposta de seu trio para as duas perguntas propostas.

Para você saber mais:

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Orientações:

Para começar, solicite aos alunos que se reúnam em trios. Em seguida, projete ou imprima o “Álbum - Oriente ou Ocidente?” e distribua aos grupos. O álbum está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf. A fim de levantar conhecimentos prévios e criar meios para uma reflexão posterior a partir do questionamento sobre ideias preconcebidas, proponha aos alunos que observem as imagens do álbum com atenção, conversem entre si e assinalem ao lado de cada imagem uma das opções: Oriente ou Ocidente. Caso considere pertinente, apresente, também, um mapa do mundo aos alunos e indique a divisão tradicional entre os países orientais e ocidentais.

Durante a classificação das imagens pelos alunos entre Oriente e Ocidente, é provável que os estudantes se utilizem de ideias preconcebidas e equivocadas a respeito das duas realidades. Permita, entretanto, que, neste momento, os alunos se expressem e escolham livremente entre as opções postas. A seguir, projete ou imprima e distribua aos grupos a “Tabela de Legendas Explicativas das Imagens”. A tabela está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf. A tabela, além de apresentar a correta classificação a respeito do conteúdo das imagens (Ocidente ou Oriente), conta com uma pequena explicação a respeito dos elementos retratados. Neste momento, permita que os alunos tomem ciência das informações da tabela e consigam identificar os equívocos em sua classificação inicial. Na sequência, peça para que novamente conversem entre si e respondam às duas questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, espera-se que os alunos identifiquem as imagens do Oriente que classificaram como sendo do Ocidente e vice-versa e que reflitam sobre o porquê de sua escolha equivocada. Ao analisarem a imagem 1 e 3 , provavelmente os alunos irão argumentar que alguns elementos nos remetem às culturas orientais. Logo, questione-os a respeito da diversidade cultural presente em muitos países. Pergunte se conhecem ou se tomaram conhecimento por meio da mídia sobre pessoas oriundas de culturas diferentes que vivem no Brasil e mantém a prática de seus costumes e tradições.

Por retratar uma área urbana pavimentada e bastante verticalizada (imagem 2) e por retratar um meio de transporte com design arrojado e futurista (imagem 4), talvez os alunos associem estas imagens ao que consideram características do Ocidente: progresso e desenvolvimento. Caso seja este o argumento, pergunte se acreditam que no Oriente não há desenvolvimento científico e tecnológico. Questione-os a respeito de algumas marcas orientais: Samsung (Coreia do Sul), Toyota (Japão), Chery (China), Emirates (Emirados Árabes) etc.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que toda a reflexão provocada pela pergunta anterior leve o aluno a perceber que na questão Oriente/Ocidente existem entendimentos preconcebidos equivocados em nossa sociedade que, ao considerar-se ocidental, estabelece ideias discriminatórias em relação ao Oriente. Para estimular as discussões, questione-os a respeito de alguma experiência com comportamentos de intolerância que tenham sofrido ou presenciado, ou mesmo tomado conhecimento por meio dos recursos midiáticos.

Após as discussões e registros, escolha dois alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a resposta de seu trio para as duas perguntas propostas.

Para você saber mais:

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Orientações:

Para começar, solicite aos alunos que se reúnam em trios. Em seguida, projete ou imprima o “Álbum - Oriente ou Ocidente?” e distribua aos grupos. O álbum está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf. A fim de levantar conhecimentos prévios e criar meios para uma reflexão posterior a partir do questionamento sobre ideias preconcebidas, proponha aos alunos que observem as imagens do álbum com atenção, conversem entre si e assinalem ao lado de cada imagem uma das opções: Oriente ou Ocidente. Caso considere pertinente, apresente, também, um mapa do mundo aos alunos e indique a divisão tradicional entre os países orientais e ocidentais.

Durante a classificação das imagens pelos alunos entre Oriente e Ocidente, é provável que os estudantes se utilizem de ideias preconcebidas e equivocadas a respeito das duas realidades. Permita, entretanto, que, neste momento, os alunos se expressem e escolham livremente entre as opções postas. A seguir, projete ou imprima e distribua aos grupos a “Tabela de Legendas Explicativas das Imagens”. A tabela está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf. A tabela, além de apresentar a correta classificação a respeito do conteúdo das imagens (Ocidente ou Oriente), conta com uma pequena explicação a respeito dos elementos retratados. Neste momento, permita que os alunos tomem ciência das informações da tabela e consigam identificar os equívocos em sua classificação inicial. Na sequência, peça para que novamente conversem entre si e respondam às duas questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, espera-se que os alunos identifiquem as imagens do Oriente que classificaram como sendo do Ocidente e vice-versa e que reflitam sobre o porquê de sua escolha equivocada. Ao analisarem a imagem 1 e 3 , provavelmente os alunos irão argumentar que alguns elementos nos remetem às culturas orientais. Logo, questione-os a respeito da diversidade cultural presente em muitos países. Pergunte se conhecem ou se tomaram conhecimento por meio da mídia sobre pessoas oriundas de culturas diferentes que vivem no Brasil e mantém a prática de seus costumes e tradições.

Por retratar uma área urbana pavimentada e bastante verticalizada (imagem 2) e por retratar um meio de transporte com design arrojado e futurista (imagem 4), talvez os alunos associem estas imagens ao que consideram características do Ocidente: progresso e desenvolvimento. Caso seja este o argumento, pergunte se acreditam que no Oriente não há desenvolvimento científico e tecnológico. Questione-os a respeito de algumas marcas orientais: Samsung (Coreia do Sul), Toyota (Japão), Chery (China), Emirates (Emirados Árabes) etc.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que toda a reflexão provocada pela pergunta anterior leve o aluno a perceber que na questão Oriente/Ocidente existem entendimentos preconcebidos equivocados em nossa sociedade que, ao considerar-se ocidental, estabelece ideias discriminatórias em relação ao Oriente. Para estimular as discussões, questione-os a respeito de alguma experiência com comportamentos de intolerância que tenham sofrido ou presenciado, ou mesmo tomado conhecimento por meio dos recursos midiáticos.

Após as discussões e registros, escolha dois alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a resposta de seu trio para as duas perguntas propostas.

Para você saber mais:

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Orientações:

Para começar, solicite aos alunos que se reúnam em trios. Em seguida, projete ou imprima o “Álbum - Oriente ou Ocidente?” e distribua aos grupos. O álbum está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gyNXU4MKX7vWd5ujMS2vRgGGNDpBWptstqHD4QBxqJrHMa4FHdugH4xSVPyq/his6-09und03-album-oriente-ou-ocidente.pdf. A fim de levantar conhecimentos prévios e criar meios para uma reflexão posterior a partir do questionamento sobre ideias preconcebidas, proponha aos alunos que observem as imagens do álbum com atenção, conversem entre si e assinalem ao lado de cada imagem uma das opções: Oriente ou Ocidente. Caso considere pertinente, apresente, também, um mapa do mundo aos alunos e indique a divisão tradicional entre os países orientais e ocidentais.

Durante a classificação das imagens pelos alunos entre Oriente e Ocidente, é provável que os estudantes se utilizem de ideias preconcebidas e equivocadas a respeito das duas realidades. Permita, entretanto, que, neste momento, os alunos se expressem e escolham livremente entre as opções postas. A seguir, projete ou imprima e distribua aos grupos a “Tabela de Legendas Explicativas das Imagens”. A tabela está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vd7RCvYSMvA6prD9GDbaU9XhqaJDP3EpKNMSp6jznUWvSpcYF9U7rxfRGDvw/his6-09und03-tabela-de-legendas-explicativas-das-imagens.pdf. A tabela, além de apresentar a correta classificação a respeito do conteúdo das imagens (Ocidente ou Oriente), conta com uma pequena explicação a respeito dos elementos retratados. Neste momento, permita que os alunos tomem ciência das informações da tabela e consigam identificar os equívocos em sua classificação inicial. Na sequência, peça para que novamente conversem entre si e respondam às duas questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, espera-se que os alunos identifiquem as imagens do Oriente que classificaram como sendo do Ocidente e vice-versa e que reflitam sobre o porquê de sua escolha equivocada. Ao analisarem a imagem 1 e 3 , provavelmente os alunos irão argumentar que alguns elementos nos remetem às culturas orientais. Logo, questione-os a respeito da diversidade cultural presente em muitos países. Pergunte se conhecem ou se tomaram conhecimento por meio da mídia sobre pessoas oriundas de culturas diferentes que vivem no Brasil e mantém a prática de seus costumes e tradições.

Por retratar uma área urbana pavimentada e bastante verticalizada (imagem 2) e por retratar um meio de transporte com design arrojado e futurista (imagem 4), talvez os alunos associem estas imagens ao que consideram características do Ocidente: progresso e desenvolvimento. Caso seja este o argumento, pergunte se acreditam que no Oriente não há desenvolvimento científico e tecnológico. Questione-os a respeito de algumas marcas orientais: Samsung (Coreia do Sul), Toyota (Japão), Chery (China), Emirates (Emirados Árabes) etc.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que toda a reflexão provocada pela pergunta anterior leve o aluno a perceber que na questão Oriente/Ocidente existem entendimentos preconcebidos equivocados em nossa sociedade que, ao considerar-se ocidental, estabelece ideias discriminatórias em relação ao Oriente. Para estimular as discussões, questione-os a respeito de alguma experiência com comportamentos de intolerância que tenham sofrido ou presenciado, ou mesmo tomado conhecimento por meio dos recursos midiáticos.

Após as discussões e registros, escolha dois alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a resposta de seu trio para as duas perguntas propostas.

Para você saber mais:

Sobre a posição do Brasil e de outras partes do mundo na questão Ocidente/Oriente:

RODARTE, Leonardo. Você se considera Ocidental? Para grande parte do mundo o Brasil não faz parte do Ocidente. Notícias UOL. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/09/24/brasil-nao-e-pais-ocidental.htm. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos do preconceito contra não-orientais no Brasil:

BERNARDES, Betina. Descendentes Acham que Discriminam Não-Orientais. Folha de S. Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/19/caderno_especial/28.html. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre aspectos da xenofobia contra povos Orientais na União Europeia:

PRIES, Ludger e BEKASSOW, Natalia. Discriminação e Racismo na União Europeia: diagnóstico de uma ameaça negligenciada e da investigação científica correspondente.Sociologias, Porto Alegre, ano 17, no 40, set/dez 2015, p. 176-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v17n40/1517-4522-soc-17-40-00176.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

Imagens e informações sobre as principais mesquitas dos Estados Unidos:

As Mesquitas em Regiões Urbanas e Rurais dos Estados Unidos. ShareAmerica. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/mesquitas-em-regioes-urbanas-e-rurais-dos-estados-unidos/5/. Acesso em: 28 mar. 2019.

Sobre a pujança tecnológica do Oriente:

ELIAS, Gabriel. O Oriente Domina o Mundo na Era da Tecnologia. Jornalismo PUC-SP. Disponível em: http://agemt.org/?p=13595. Acesso em: 28 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, proponha aos grupos a leitura do trecho do livro: “Formations of Modernity”. O texto está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vE9vW33uUa9DbzJHgh4GN6Ad9FZ3B26h6Tg2rwrCYWEWgdUM4kJYeT2ypqht/his6-09und03-trecho-do-livro-formations-of-modernity.pdf. Após a leitura, peça para que os alunos conversem com os colegas do grupo e procurem responder às três questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, a expectativa é que os alunos considerem o conceito de “Ocidente” utilizado no texto como sendo excludente, ao verificarem que o autor o associa o termo às sociedades industrializadas, capitalistas, urbanizadas etc. Caso o aluno demonstre dificuldades nesta questão, questione-o a respeito da diversidade de lugares que podem integrar uma cidade. Pergunte se a área rural de uma cidade também faz parte do município. Questione-os se as áreas periféricas de alguns municípios, como as favelas, também não são parte integrante da cidade.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que os alunos consigam elaborar uma opinião onde deixarão claro que um pensamento excludente por parte de pessoas do Ocidente em relação às pessoas do Oriente não é acompanhada por argumentos razoáveis, uma vez que a própria identidade ocidental dependeu da existência do Oriente. Para auxiliá-los nesta questão, pergunte sobre a importância da diversidade. Questione-os se o fato de sermos diferentes em amplos aspectos também não nos torna únicos e singulares.

Para a terceira questão, a expectativa é que os alunos consigam associar a ideia sectarista na questão Ocidente versus Oriente com situações reais da vida cotidiana em nossa sociedade. Proponha aos alunos que comentem sobre exemplos de situações de intolerância que tomaram conhecimento ou mesmo que vivenciaram ou presenciaram. Para instigar o diálogo nesta pergunta, questione-os sobre exemplos de discriminação religiosa, sobre preconceitos regionais e sobre comportamentos de intolerância causados por desigualdade econômica entre pessoas que dividem um mesmo espaço social.

Após as discussões e registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma suas respostas para as três questões propostas.

Para você saber mais:

Resenha sobre a formação do Ocidente:

BELCHIOR, Ygor Klain. História Antiga Grécia e Roma: a formação do Ocidente. Revista de História e Estudos Culturais Janeiro - Junho de 2017 Vol.14 Ano XIV nº 1. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF39/resenha_4_Ygor_Klain_Belchior_fenix_jan_jun_2017. Acesso em: 30 mar. 2019.

Análise sobre o conceito de tolerância:

FORST, Rainer. Os Limites da Tolerância. São Paulo , n. 84, p.15-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002009000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

Reportagem sobre aspectos da intolerância no Brasil:

HERMANSON, Marcos. A Intolerância Religiosa na Visão de Muçulmanos que Vivem na Periferia de São Paulo. Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/01/21/a-intolerancia-religiosa-na-visao-de-muculmanos-que-vivem-na-periferia-de-sao-paulo/. Acesso em: 30 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, proponha aos grupos a leitura do trecho do livro: “Formations of Modernity”. O texto está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vE9vW33uUa9DbzJHgh4GN6Ad9FZ3B26h6Tg2rwrCYWEWgdUM4kJYeT2ypqht/his6-09und03-trecho-do-livro-formations-of-modernity.pdf . Após a leitura, peça para que os alunos conversem com os colegas do grupo e procurem responder às três questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, a expectativa é que os alunos considerem o conceito de “Ocidente” utilizado no texto como sendo excludente, ao verificarem que o autor o associa o termo às sociedades industrializadas, capitalistas, urbanizadas etc. Caso o aluno demonstre dificuldades nesta questão, questione-o a respeito da diversidade de lugares que podem integrar uma cidade. Pergunte se a área rural de uma cidade também faz parte do município. Questione-os se as áreas periféricas de alguns municípios, como as favelas, também não são parte integrante da cidade.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que os alunos consigam elaborar uma opinião onde deixarão claro que um pensamento excludente por parte de pessoas do Ocidente em relação às pessoas do Oriente não é acompanhada por argumentos razoáveis, uma vez que a própria identidade ocidental dependeu da existência do Oriente. Para auxiliá-los nesta questão, pergunte sobre a importância da diversidade. Questione-os se o fato de sermos diferentes em amplos aspectos também não nos torna únicos e singulares.

Para a terceira questão, a expectativa é que os alunos consigam associar a ideia sectarista na questão Ocidente versus Oriente com situações reais da vida cotidiana em nossa sociedade. Proponha aos alunos que comentem sobre exemplos de situações de intolerância que tomaram conhecimento ou mesmo que vivenciaram ou presenciaram. Para instigar o diálogo nesta pergunta, questione-os sobre exemplos de discriminação religiosa, sobre preconceitos regionais e sobre comportamentos de intolerância causados por desigualdade econômica entre pessoas que dividem um mesmo espaço social.

Após as discussões e registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma suas respostas para as três questões propostas.

Para você saber mais:

Resenha sobre a formação do Ocidente:

BELCHIOR, Ygor Klain. História Antiga Grécia e Roma: a formação do Ocidente. Revista de História e Estudos Culturais Janeiro - Junho de 2017 Vol.14 Ano XIV nº 1. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF39/resenha_4_Ygor_Klain_Belchior_fenix_jan_jun_2017. Acesso em: 30 mar. 2019.

Análise sobre o conceito de tolerância:

FORST, Rainer. Os Limites da Tolerância. São Paulo , n. 84, p.15-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002009000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

Reportagem sobre aspectos da intolerância no Brasil:

HERMANSON, Marcos. A Intolerância Religiosa na Visão de Muçulmanos que Vivem na Periferia de São Paulo. Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/01/21/a-intolerancia-religiosa-na-visao-de-muculmanos-que-vivem-na-periferia-de-sao-paulo/. Acesso em: 30 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, proponha aos grupos a leitura do trecho do livro: “Formations of Modernity”. O texto está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vE9vW33uUa9DbzJHgh4GN6Ad9FZ3B26h6Tg2rwrCYWEWgdUM4kJYeT2ypqht/his6-09und03-trecho-do-livro-formations-of-modernity.pdf. Após a leitura, peça para que os alunos conversem com os colegas do grupo e procurem responder às três questões propostas.

Durante a resolução da primeira questão, a expectativa é que os alunos considerem o conceito de “Ocidente” utilizado no texto como sendo excludente, ao verificarem que o autor o associa o termo às sociedades industrializadas, capitalistas, urbanizadas etc. Caso o aluno demonstre dificuldades nesta questão, questione-o a respeito da diversidade de lugares que podem integrar uma cidade. Pergunte se a área rural de uma cidade também faz parte do município. Questione-os se as áreas periféricas de alguns municípios, como as favelas, também não são parte integrante da cidade.

Para a resolução da segunda questão, a expectativa é que os alunos consigam elaborar uma opinião onde deixarão claro que um pensamento excludente por parte de pessoas do Ocidente em relação às pessoas do Oriente não é acompanhada por argumentos razoáveis, uma vez que a própria identidade ocidental dependeu da existência do Oriente. Para auxiliá-los nesta questão, pergunte sobre a importância da diversidade. Questione-os se o fato de sermos diferentes em amplos aspectos também não nos torna únicos e singulares.

Para a terceira questão, a expectativa é que os alunos consigam associar a ideia sectarista na questão Ocidente versus Oriente com situações reais da vida cotidiana em nossa sociedade. Proponha aos alunos que comentem sobre exemplos de situações de intolerância que tomaram conhecimento ou mesmo que vivenciaram ou presenciaram. Para instigar o diálogo nesta pergunta, questione-os sobre exemplos de discriminação religiosa, sobre preconceitos regionais e sobre comportamentos de intolerância causados por desigualdade econômica entre pessoas que dividem um mesmo espaço social.

Após as discussões e registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma suas respostas para as três questões propostas.

Para você saber mais:

Resenha sobre a formação do Ocidente:

BELCHIOR, Ygor Klain. História Antiga Grécia e Roma: a formação do Ocidente. Revista de História e Estudos Culturais Janeiro - Junho de 2017 Vol.14 Ano XIV nº 1. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF39/resenha_4_Ygor_Klain_Belchior_fenix_jan_jun_2017. Acesso em: 30 mar. 2019.

Análise sobre o conceito de tolerância:

FORST, Rainer. Os Limites da Tolerância. São Paulo , n. 84, p.15-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002009000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

Reportagem sobre aspectos da intolerância no Brasil:

HERMANSON, Marcos. A Intolerância Religiosa na Visão de Muçulmanos que Vivem na Periferia de São Paulo. Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/01/21/a-intolerancia-religiosa-na-visao-de-muculmanos-que-vivem-na-periferia-de-sao-paulo/. Acesso em: 30 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, projete ou imprima e distribua aos grupos o “Quadro das Frases de Intolerância”. O quadro está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xGJKchHp9ckHcVRw8VJram7RKxXeUuU84KVKuuvnyuaQKDx5yPagms2M6Zz7/his6-09und03-quadro-das-frases-de-intolerancia.pdf

Proponha aos alunos que considerem todo o aprendizado construído desde o início da aula e conversem entre si para identificar os aspectos sectaristas nas três frases apresentadas no quadro. Em seguida, oriente-os a reescrever as frases, porém, substituindo os aspectos excludentes por termos que valorizam a tolerância e o respeito às diferenças.

Para auxiliá-los na primeira frase, questione-os sobre as informações a respeito da tecnologia oriental que observaram nas imagens apresentadas pelo “Álbum - Oriente ou Ocidente?”, durante a primeira etapa da aula. Pergunte se existe desenvolvimento científico e tecnológico em países considerados orientais. Pergunte, ainda, se estágios de desenvolvimento científico ou tecnológico são parâmetros para medir uma cultura como sendo superior ou inferior. Questione-os se os legados importantes de sociedades do passado, como a grega antiga, não são relevantes para a nossa sociedade, mesmo sabendo que estamos em uma situação mais avançada em termos de progresso tecnológico, por exemplo.

Para auxiliá-los na segunda frase, questione-os a respeito da estigmatização com as comunidades periféricas. Pergunte se a situação de vulnerabilidade econômica é fator determinante para a prática de atos ilícitos por parte dos indivíduos, independentemente do processo de formação ética e moral na qual se desenvolveram. Pergunte se a exploração midiática em relação ao banditismo presente nas comunidades periféricas não está mais atrelado às questões de audiência do que ao compromisso de divulgação dos reais aspectos daquelas comunidades.

Para auxiliá-los na terceira frase, pergunte se o trabalho das sociedades campesinas não são essenciais para as comunidades urbanas. Questione-os a respeito das escolas rurais, que atendem a essas comunidades, favorecendo o acesso ao estudo formal. Questione-os ainda se a escolarização é fator determinante para medir superioridade cultural entre as pessoas.

Ao final dos registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a nova frase que criaram como alternativa às três afirmativas apresentadas.

Como sugestão para uma próxima aula, proponha que os alunos elaborem cartazes com outras frases de tolerância e respeito às diferenças e fixem os cartazes pelas dependências da escola, a fim de socializar este tipo de pensamento com todos os colegas.

Para você saber mais:

É importante que você compreenda bem o sentido da palavra “sectarismo” utilizada neste plano de aula. Entendemos aqui o termo sectarismo como sendo um apego exagerado a um ponto de vista; visão estreita, intolerante ou intransigente. Um pensamento sectarista, portanto, é aquele fechado ao diálogo, que não tolera diferenças de ideias e comportamentos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

Com os alunos ainda reunidos em trios, projete ou imprima e distribua aos grupos o “Quadro das Frases de Intolerância”. O quadro está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xGJKchHp9ckHcVRw8VJram7RKxXeUuU84KVKuuvnyuaQKDx5yPagms2M6Zz7/his6-09und03-quadro-das-frases-de-intolerancia.pdf

Proponha aos alunos que considerem todo o aprendizado construído desde o início da aula e conversem entre si para identificar os aspectos sectaristas nas três frases apresentadas no quadro. Em seguida, oriente-os a reescrever as frases, porém, substituindo os aspectos excludentes por termos que valorizam a tolerância e o respeito às diferenças.

Para auxiliá-los na primeira frase, questione-os sobre as informações a respeito da tecnologia oriental que observaram nas imagens apresentadas pelo “Álbum - Oriente ou Ocidente?”, durante a primeira etapa da aula. Pergunte se existe desenvolvimento científico e tecnológico em países considerados orientais. Pergunte, ainda, se estágios de desenvolvimento científico ou tecnológico são parâmetros para medir uma cultura como sendo superior ou inferior. Questione-os se os legados importantes de sociedades do passado, como a grega antiga, não são relevantes para a nossa sociedade, mesmo sabendo que estamos em uma situação mais avançada em termos de progresso tecnológico, por exemplo.

Para auxiliá-los na segunda frase, questione-os a respeito da estigmatização com as comunidades periféricas. Pergunte se a situação de vulnerabilidade econômica é fator determinante para a prática de atos ilícitos por parte dos indivíduos, independentemente do processo de formação ética e moral na qual se desenvolveram. Pergunte se a exploração midiática em relação ao banditismo presente nas comunidades periféricas não está mais atrelado às questões de audiência do que ao compromisso de divulgação dos reais aspectos daquelas comunidades.

Para auxiliá-los na terceira frase, pergunte se o trabalho das sociedades campesinas não são essenciais para as comunidades urbanas. Questione-os a respeito das escolas rurais, que atendem a essas comunidades, favorecendo o acesso ao estudo formal. Questione-os ainda se a escolarização é fator determinante para medir superioridade cultural entre as pessoas.

Ao final dos registros, escolha três alunos de diferentes grupos para que, respectivamente, apresentem à turma a nova frase que criaram como alternativa às três afirmativas apresentadas.

Como sugestão para uma próxima aula, proponha que os alunos elaborem cartazes com outras frases de tolerância e respeito às diferenças e fixem os cartazes pelas dependências da escola, a fim de socializar este tipo de pensamento com todos os colegas.

Para você saber mais:

É importante que você compreenda bem o sentido da palavra “sectarismo” utilizada neste plano de aula. Entendemos aqui o termo sectarismo como sendo um apego exagerado a um ponto de vista; visão estreita, intolerante ou intransigente. Um pensamento sectarista, portanto, é aquele fechado ao diálogo, que não tolera diferenças de ideias e comportamentos.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE A invenção do mundo clássico e o contraponto com outras sociedades do 6º ano :

6º ano / História / A invenção do mundo clássico e o contraponto com outras sociedades

6º ano / História / A invenção do mundo clássico e o contraponto com outras sociedades

6º ano / História / A invenção do mundo clássico e o contraponto com outras sociedades

6º ano / História / A invenção do mundo clássico e o contraponto com outras sociedades

MAIS AULAS DE História do 6º ano:

6º ano / História / História: tempo, espaço e formas de registros

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF06HI09 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano