17690
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 7º ano > A organização do poder e as dinâmicas do mundo colonial americano

Plano de aula - A importância da pecuária na expansão territorial da América portuguesa

Plano de aula de História com atividades para 7º ano do EF sobre A importância da pecuária na expansão territorial da América portuguesa

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Paulo Henrique Silva Pacheco

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

Material complementar:

Imagens

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XDFvC6SRWW8CArssR5nETPP9sjzdAcd4gFZhCSFyxBw9tJygE7S2BVHfxDE6/his7-11und05-imagens.pdf

A pintura O carro de boi, de Frans Post, e o tapete Os dois touros, uma manufatura dos Gobelins, produzidas respectivamente em 1638 e entre 1723 e 1730, enfatizam o gado em duas atividades diárias, ambas relacionadas diretamente à produção de açúcar.

Textos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/afXwS7ntmr8hR5m3eDJPwyCcFyTHAZxJhWzp76R3YhVRdUTYuAnTc5V9vc3k/his7-11und05-textos.pdf

Os dois trechos compõem o sexto capítulo, “Economia colonial”, do livro A formação colonial do Brasil, escrito por Arno Wehling e Maria José Wehling. Ambos tratam da importância e do impacto da pecuária na expansão territorial no período colonial.

Mapas

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xkfHT5s55UzUBgBaNg3D43JK4qcaJ7VFB3vPaeVDUqu7q3e37qdxwukEFRzF/his7-11und05-mapas.pdf

Dois mapas da economia colonial no qual indicam a região e a extensão da pecuária no período colonial brasileiro.

Para você saber mais:FAUSTO, Boris. História do Brasil. Edusp. São Paulo. 2009.

FELLET, João. Dos engenhos de açúcar à carne fraca: como a pecuária ajuda a contar a história do Brasil. In: BBC News Brasil. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-39299786. Acesso em: 20 mar. 2019.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Construção de conceitos históricos. In: Ensinar História. São Paulo: Scipione, 2009. Pp. 83-96.

WEHLING, Arno; WEHLING, Maria José C. M. Formação do Brasil colonial. 4 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula para a turma. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam o que farão e compreendam aonde se quer chegar no fim da aula. Contudo, tome cuidado para, ao fazer isso, não antecipar respostas desde o começo. É necessário sempre garantir que os alunos construam o raciocínio por conta própria.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Esta está dividida em duas partes. No primeiro momento deverão ser exibidas as duas imagens, referentes aos séculos XVII e XVIII, respectivamente, e depois as perguntas.

Projete a imagem. Caso não disponha deste recurso imprima e faça circular pela sala. Peça para um aluno ler a legenda.

O arquivo para impressão desta imagem está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XDFvC6SRWW8CArssR5nETPP9sjzdAcd4gFZhCSFyxBw9tJygE7S2BVHfxDE6/his7-11und05-imagens.pdf

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete a imagem e, assim como a imagem anterior, peça para outro aluno ler a legenda. No entanto, na falta do recurso, imprima e faça-a circular entre os alunos.

O arquivo para impressão desta imagem está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XDFvC6SRWW8CArssR5nETPP9sjzdAcd4gFZhCSFyxBw9tJygE7S2BVHfxDE6/his7-11und05-imagens.pdf

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos.

Orientações: Projete ou escreva no quadro as perguntas e, com base em uma conversa, leia-as para que os alunos possam respondê-las. Cuide para que todos os alunos participem.

Espera-se que os alunos identifiquem que as duas imagens enfatizam o carro de boi e a produção de açúcar, remetendo aos engenhos, além de conter homens escravizados. Com base nisso, nas duas imagens os bois são utilizados para puxar carros, explorando apenas a força para atividades cotidianas. Como a manufatura apresenta ao fundo um engenho, é possível que os alunos respondam que os bois eram usados para mover as moendas que extraíam o caldo da cana.

Caso algum aluno não responda o esperado, retome as imagens, informe os seus títulos e peça para que ele leia a legenda. Pergunte como o título é justificado e quais os elementos semelhantes entre as duas fontes. Sugira que o aluno olhe para as margens da imagem e atente para o que está ao fundo, com o que o fato retratado está sendo relacionado para depois fazer a próxima pergunta. Persistindo a dificuldade, solicite que um aluno que tenha respondido corretamente aponte na legenda os elementos comuns e peça para que o aluno com dificuldades localize o que foi identificado na imagem.

Aproveite a conversa para informar aos alunos que as primeiras cabeças de gado chegaram ao Brasil por volta de 1534, vindas de Cabo Verde e África, territórios pertencentes à Coroa portuguesa, e o crescimento e o aumento destes animais passaram a ser utilizados em outras frentes.

Para você saber mais:

FELLET, João. Dos engenhos de açúcar à carne fraca: como a pecuária ajuda a contar a História do Brasil. In: BBC News Brasil. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-39299786. Acesso em: 20 mar. 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete ou escreva no quadro o problema da aula para a turma, lendo-o em voz alta.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos.

Orientações: Divida a turma em grupos com no máximo quatro alunos. Informe aos alunos que esta atividade está dividida em duas partes: a primeira, a leitura de dois trechos do livro escrito pelos historiadores Arno Wehling e Maria José Wehling, seguida da visualização de dois mapas do período colonial.

Projete os dois textos, ou copie-os no quadro. Escolha dois alunos, ou pergunte quem se voluntaria, para cada um ler o Texto I e o Texto II.

Outra possibilidade é imprimir e distribuir os textos e sugerir que a leitura seja feita entre os grupos.

O arquivo dos Textos para impressão está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/afXwS7ntmr8hR5m3eDJPwyCcFyTHAZxJhWzp76R3YhVRdUTYuAnTc5V9vc3k/his7-11und05-textos.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete ou imprima e distribua entre os grupos o Mapa I. Peça para lerem as legendas e atentarem para o que está escrito.

O arquivo para impressão do mapa está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xkfHT5s55UzUBgBaNg3D43JK4qcaJ7VFB3vPaeVDUqu7q3e37qdxwukEFRzF/his7-11und05-mapas.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Sem desfazer os grupos, projete ou imprima e distribua entre os grupos o Mapa II. Peça para lerem as legendas, atentarem para as cores, a extensão delas no mapa e a região que ocupam.

O arquivo para impressão do mapa está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xkfHT5s55UzUBgBaNg3D43JK4qcaJ7VFB3vPaeVDUqu7q3e37qdxwukEFRzF/his7-11und05-mapas.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações: Projete ou escreva no quadro a sugestão para a análise. Em grupo, informe aos alunos que eles deverãorelacionar um dos textos a um dos mapas, tomando como critério a melhor relação entre as informações obtidas. Todas as anotaç?s necessárias deverão ser feitas no caderno.

Sugira para a turma que cada grupo apresente as relações que fizeram. Espera-se que os grupos relacionem as informações do Texto I, principalmente ao que se refere à maior área de concentração e sua localização, em especial na região do rio São Francisco, ao Mapa II, no qual indica que o Nordeste é a área com maior atividade pecuária, localizada mais no interior do país, distante do litoral, ocupada pela exploração de pau-brasil e açúcar. O Texto II, ao evidenciar a importância do gado para o processo de interiorização, apresentando os caminhos da boiada da área dos “sertões de fora” para os “sertões de dentro” e a trajetória do gado (que parte da região do Ceará para o Maranhão), relaciona-se com o Mapa II.

Na possibilidade de todos acertarem as relações, peça para eles justificarem, mencionando parte do texto, as suas respostas. O trecho possível ao Texto I refere-se: “Os ‘sertões de dentro’, fazendas que acompanhavam o São Francisco e os rios Canindé e Gurguéia, (...), e os “sertões de fora”, fazendas próximas ao litoral nordestino”. No Texto II: “A pecuária concentrou-se no Nordeste”; “As fazendas de gado ocuparam rapidamente o interior, em contraste com a ocupação litorânea da agricultura”; e “no principal eixo dessa atividade, o rio São Francisco e seus afluentes”.

Caso algum grupo não tenha feito a relação sugerida, peça que expliquem as razões que possibilitaram pensarem de forma diferente. Observe se há incoerência nas informações e pergunte: Quais são os trechos do Texto I que se relacionam diretamente com o Mapa I e vice-versa? Todas as informações que constam no Mapa I são mencionadas no Texto I? O grupo estenderá que, embora todas as fontes tratem da economia colonial, o Mapa I tem informações que o Texto II explica melhor do que o Texto I, como a menção de dois tipos de sertão.

Como adequar à sua realidade:

Muitas são as festas populares que têm como figura principal o boi. No Maranhão, Rio Grande do Norte, Alagoas e Piauí há o bumba meu boi, em Pernambuco o boi-calemba, no Ceará e no Espírito Santo há o boi de reis, boi-surubim e boi-Zumbi, na Bahia há a festa do boi-janeiro e boi-estrela-do-mar, no Pará, Rondônia e Amazonas é o boi-bumbá, no Paraná e em Santa Catarina o boi-de-Mourão e no Rio Grande do Sul é bumba.

Relacione estas regiões às informações apontadas nos dois mapas e sugira aos alunos que pesquisem se há relação entre alguma destas festas e a criação de gado que desbravou o interior do país.

Para você saber mais:

FELLET, João. Dos engenhos de açúcar à carne fraca: como a pecuária ajuda a contar a História do Brasil. In: BBC News Brasil. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-39299786. Acesso em: 20 mar. 2019.

WEHLING, Arno; WEHLING, Maria José C. M. Formação do Brasil colonial. 4 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Mantendo a organização dos grupos, projete ou escreva no quadro a atividade. Leia em voz alta e explique aos alunos que a proposta é sintetizar o conteúdo analisado com base na leitura e na análise das fontes uma reflexão valorizando determinados aspectos do tema tratado.

Espera-se que os grupos criem títulos e legendas com base em um exercício comparativo das informações, no qual priorize uma informação que chame a atenção do leitor ao mesmo tempo que esclareça o assunto da imagem. Nesta perspectiva, muitas serão as possibilidade de respostas, contudo, todas devem manter a coerência entre as informações.

Caso os alunos demonstrem dúvidas, peça para retomarem os textos e os mapas, pensando as relações feitas. Pergunte qual é o assunto principal tratado no Mapa I e no Mapa II, considerando que, apesar de se ocuparem da pecuária, a forma como se referem ao tema é diferente. O primeiro limita-se à trajetória da pecuária no Brasil colonial, já no segundo, as atividades econômicas são marcadas por regiões, o que permite uma comparação com base no espaço geográfico ocupado. Oriente que uma legenda é constituída por uma informação concisa e objetiva, escrita de forma simples e clara no qual é capaz de orientar o olhar do leitor para o que se pretende.

Sugira que cada grupo apresente os seus títulos e as suas legendas e promova um diálogo capaz de comparar e relacionar o pensamento dos alunos, complementando-os se for o caso.

Para você saber mais:

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Construção de conceitos históricos. In: Ensinar História. São Paulo: Scipione, 2009. Pp. 83-96.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

Material complementar:

Imagens

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XDFvC6SRWW8CArssR5nETPP9sjzdAcd4gFZhCSFyxBw9tJygE7S2BVHfxDE6/his7-11und05-imagens.pdf

A pintura O carro de boi, de Frans Post, e o tapete Os dois touros, uma manufatura dos Gobelins, produzidas respectivamente em 1638 e entre 1723 e 1730, enfatizam o gado em duas atividades diárias, ambas relacionadas diretamente à produção de açúcar.

Textos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/afXwS7ntmr8hR5m3eDJPwyCcFyTHAZxJhWzp76R3YhVRdUTYuAnTc5V9vc3k/his7-11und05-textos.pdf

Os dois trechos compõem o sexto capítulo, “Economia colonial”, do livro A formação colonial do Brasil, escrito por Arno Wehling e Maria José Wehling. Ambos tratam da importância e do impacto da pecuária na expansão territorial no período colonial.

Mapas

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xkfHT5s55UzUBgBaNg3D43JK4qcaJ7VFB3vPaeVDUqu7q3e37qdxwukEFRzF/his7-11und05-mapas.pdf

Dois mapas da economia colonial no qual indicam a região e a extensão da pecuária no período colonial brasileiro.

Para você saber mais:FAUSTO, Boris. História do Brasil. Edusp. São Paulo. 2009.

FELLET, João. Dos engenhos de açúcar à carne fraca: como a pecuária ajuda a contar a história do Brasil. In: BBC News Brasil. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-39299786. Acesso em: 20 mar. 2019.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Construção de conceitos históricos. In: Ensinar História. São Paulo: Scipione, 2009. Pp. 83-96.

WEHLING, Arno; WEHLING, Maria José C. M. Formação do Brasil colonial. 4 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula para a turma. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam o que farão e compreendam aonde se quer chegar no fim da aula. Contudo, tome cuidado para, ao fazer isso, não antecipar respostas desde o começo. É necessário sempre garantir que os alunos construam o raciocínio por conta própria.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Esta está dividida em duas partes. No primeiro momento deverão ser exibidas as duas imagens, referentes aos séculos XVII e XVIII, respectivamente, e depois as perguntas.

Projete a imagem. Caso não disponha deste recurso imprima e faça circular pela sala. Peça para um aluno ler a legenda.

O arquivo para impressão desta imagem está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XDFvC6SRWW8CArssR5nETPP9sjzdAcd4gFZhCSFyxBw9tJygE7S2BVHfxDE6/his7-11und05-imagens.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete a imagem e, assim como a imagem anterior, peça para outro aluno ler a legenda. No entanto, na falta do recurso, imprima e faça-a circular entre os alunos.

O arquivo para impressão desta imagem está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XDFvC6SRWW8CArssR5nETPP9sjzdAcd4gFZhCSFyxBw9tJygE7S2BVHfxDE6/his7-11und05-imagens.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos.

Orientações: Projete ou escreva no quadro as perguntas e, com base em uma conversa, leia-as para que os alunos possam respondê-las. Cuide para que todos os alunos participem.

Espera-se que os alunos identifiquem que as duas imagens enfatizam o carro de boi e a produção de açúcar, remetendo aos engenhos, além de conter homens escravizados. Com base nisso, nas duas imagens os bois são utilizados para puxar carros, explorando apenas a força para atividades cotidianas. Como a manufatura apresenta ao fundo um engenho, é possível que os alunos respondam que os bois eram usados para mover as moendas que extraíam o caldo da cana.

Caso algum aluno não responda o esperado, retome as imagens, informe os seus títulos e peça para que ele leia a legenda. Pergunte como o título é justificado e quais os elementos semelhantes entre as duas fontes. Sugira que o aluno olhe para as margens da imagem e atente para o que está ao fundo, com o que o fato retratado está sendo relacionado para depois fazer a próxima pergunta. Persistindo a dificuldade, solicite que um aluno que tenha respondido corretamente aponte na legenda os elementos comuns e peça para que o aluno com dificuldades localize o que foi identificado na imagem.

Aproveite a conversa para informar aos alunos que as primeiras cabeças de gado chegaram ao Brasil por volta de 1534, vindas de Cabo Verde e África, territórios pertencentes à Coroa portuguesa, e o crescimento e o aumento destes animais passaram a ser utilizados em outras frentes.

Para você saber mais:

FELLET, João. Dos engenhos de açúcar à carne fraca: como a pecuária ajuda a contar a História do Brasil. In: BBC News Brasil. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-39299786. Acesso em: 20 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete ou escreva no quadro o problema da aula para a turma, lendo-o em voz alta.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos.

Orientações: Divida a turma em grupos com no máximo quatro alunos. Informe aos alunos que esta atividade está dividida em duas partes: a primeira, a leitura de dois trechos do livro escrito pelos historiadores Arno Wehling e Maria José Wehling, seguida da visualização de dois mapas do período colonial.

Projete os dois textos, ou copie-os no quadro. Escolha dois alunos, ou pergunte quem se voluntaria, para cada um ler o Texto I e o Texto II.

Outra possibilidade é imprimir e distribuir os textos e sugerir que a leitura seja feita entre os grupos.

O arquivo dos Textos para impressão está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/afXwS7ntmr8hR5m3eDJPwyCcFyTHAZxJhWzp76R3YhVRdUTYuAnTc5V9vc3k/his7-11und05-textos.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete ou imprima e distribua entre os grupos o Mapa I. Peça para lerem as legendas e atentarem para o que está escrito.

O arquivo para impressão do mapa está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xkfHT5s55UzUBgBaNg3D43JK4qcaJ7VFB3vPaeVDUqu7q3e37qdxwukEFRzF/his7-11und05-mapas.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Sem desfazer os grupos, projete ou imprima e distribua entre os grupos o Mapa II. Peça para lerem as legendas, atentarem para as cores, a extensão delas no mapa e a região que ocupam.

O arquivo para impressão do mapa está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xkfHT5s55UzUBgBaNg3D43JK4qcaJ7VFB3vPaeVDUqu7q3e37qdxwukEFRzF/his7-11und05-mapas.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações: Projete ou escreva no quadro a sugestão para a análise. Em grupo, informe aos alunos que eles deverãorelacionar um dos textos a um dos mapas, tomando como critério a melhor relação entre as informações obtidas. Todas as anotaç?s necessárias deverão ser feitas no caderno.

Sugira para a turma que cada grupo apresente as relações que fizeram. Espera-se que os grupos relacionem as informações do Texto I, principalmente ao que se refere à maior área de concentração e sua localização, em especial na região do rio São Francisco, ao Mapa II, no qual indica que o Nordeste é a área com maior atividade pecuária, localizada mais no interior do país, distante do litoral, ocupada pela exploração de pau-brasil e açúcar. O Texto II, ao evidenciar a importância do gado para o processo de interiorização, apresentando os caminhos da boiada da área dos “sertões de fora” para os “sertões de dentro” e a trajetória do gado (que parte da região do Ceará para o Maranhão), relaciona-se com o Mapa II.

Na possibilidade de todos acertarem as relações, peça para eles justificarem, mencionando parte do texto, as suas respostas. O trecho possível ao Texto I refere-se: “Os ‘sertões de dentro’, fazendas que acompanhavam o São Francisco e os rios Canindé e Gurguéia, (...), e os “sertões de fora”, fazendas próximas ao litoral nordestino”. No Texto II: “A pecuária concentrou-se no Nordeste”; “As fazendas de gado ocuparam rapidamente o interior, em contraste com a ocupação litorânea da agricultura”; e “no principal eixo dessa atividade, o rio São Francisco e seus afluentes”.

Caso algum grupo não tenha feito a relação sugerida, peça que expliquem as razões que possibilitaram pensarem de forma diferente. Observe se há incoerência nas informações e pergunte: Quais são os trechos do Texto I que se relacionam diretamente com o Mapa I e vice-versa? Todas as informações que constam no Mapa I são mencionadas no Texto I? O grupo estenderá que, embora todas as fontes tratem da economia colonial, o Mapa I tem informações que o Texto II explica melhor do que o Texto I, como a menção de dois tipos de sertão.

Como adequar à sua realidade:

Muitas são as festas populares que têm como figura principal o boi. No Maranhão, Rio Grande do Norte, Alagoas e Piauí há o bumba meu boi, em Pernambuco o boi-calemba, no Ceará e no Espírito Santo há o boi de reis, boi-surubim e boi-Zumbi, na Bahia há a festa do boi-janeiro e boi-estrela-do-mar, no Pará, Rondônia e Amazonas é o boi-bumbá, no Paraná e em Santa Catarina o boi-de-Mourão e no Rio Grande do Sul é bumba.

Relacione estas regiões às informações apontadas nos dois mapas e sugira aos alunos que pesquisem se há relação entre alguma destas festas e a criação de gado que desbravou o interior do país.

Para você saber mais:

FELLET, João. Dos engenhos de açúcar à carne fraca: como a pecuária ajuda a contar a História do Brasil. In: BBC News Brasil. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-39299786. Acesso em: 20 mar. 2019.

WEHLING, Arno; WEHLING, Maria José C. M. Formação do Brasil colonial. 4 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Mantendo a organização dos grupos, projete ou escreva no quadro a atividade. Leia em voz alta e explique aos alunos que a proposta é sintetizar o conteúdo analisado com base na leitura e na análise das fontes uma reflexão valorizando determinados aspectos do tema tratado.

Espera-se que os grupos criem títulos e legendas com base em um exercício comparativo das informações, no qual priorize uma informação que chame a atenção do leitor ao mesmo tempo que esclareça o assunto da imagem. Nesta perspectiva, muitas serão as possibilidade de respostas, contudo, todas devem manter a coerência entre as informações.

Caso os alunos demonstrem dúvidas, peça para retomarem os textos e os mapas, pensando as relações feitas. Pergunte qual é o assunto principal tratado no Mapa I e no Mapa II, considerando que, apesar de se ocuparem da pecuária, a forma como se referem ao tema é diferente. O primeiro limita-se à trajetória da pecuária no Brasil colonial, já no segundo, as atividades econômicas são marcadas por regiões, o que permite uma comparação com base no espaço geográfico ocupado. Oriente que uma legenda é constituída por uma informação concisa e objetiva, escrita de forma simples e clara no qual é capaz de orientar o olhar do leitor para o que se pretende.

Sugira que cada grupo apresente os seus títulos e as suas legendas e promova um diálogo capaz de comparar e relacionar o pensamento dos alunos, complementando-os se for o caso.

Para você saber mais:

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Construção de conceitos históricos. In: Ensinar História. São Paulo: Scipione, 2009. Pp. 83-96.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE A organização do poder e as dinâmicas do mundo colonial americano do 7º ano :

MAIS AULAS DE História do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07HI11 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano