17636
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 8º ano > Unidade

Plano de aula - Cortiços e Favelas

Plano de aula de Geografia com atividades para 8° ano do Fundamental sobre compreender a gênese de formação de favelas e cortiços e as principais consequências sanitárias desses ambientes.

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Mariana Soares Domingues

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE17 que busca analisar a segregação socioespacial em ambientes urbanos da América Latina, com atenção especial ao estudo de favelas, alagados e zona de riscos. Como esta habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. A longo prazo você poderá contemplar a habilidade EF08GE16 que pretende analisar as principais problemáticas comuns às grandes cidades latino-americanas, particularmente aquelas relacionadas à distribuição, estrutura e dinâmica da população e às condições de vida e trabalho. Assim como a habilidade EF08GE10, que busca distinguir e analisar conflitos e ações dos movimentos sociais brasileiros, no campo e na cidade, comparando com outros movimentos sociais existentes nos países latino-americanos, que pode se inspirar nesse plano de aula para buscar movimentos sociais comuns em cortiços e/ou favelas.

Materiais necessários: Vídeo Cortiço x Favela, de Maiara Lisboa, em 01/09/2009, disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=uCxnnuAcr5w. Acesso em 28/03/2019.

Para você saber mais:

Sobre o assunto consulte o trabalho escolar: “Favelização: As Favelas e os Cortiços” , disponível em: http://www.geografia-ensinareaprender.com/2014/07/favelizacao-as-favelas-e-os-corticos.html. Acesso em 28/03/2019.

A matéria: Os cortiços eram melhores que as favelas”, por Anthony Ling, em 25/10/2013, discorre a criação dos cortiços no Brasil no século XIXdisponível em: https://caosplanejado.com/os-corticos-eram-melhores-que-as-favelas/. Acesso em 28/03/2019.

Sobre os problemas dos cortiços consulte: “Cortiços: o mercado habitacional de exploração da pobreza”, por Luis Kohara, em 05/09/2012. disponível em: https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Direitos-Humanos/Corticos-o-mercado-habitacional-de-exploracao-da-pobreza/5/25899. Acesso em 28/03/2019.

Sobre tipos de cortiços e suas características, disponível em: http://bibocaambiental.blogspot.com/2012/04/corticofavela.html. Acesso em 28/03/2019.

Sobre definição de favela e dados mundiais a respeito acesse: https://pt.wikipedia.org/wiki/Favela. Acesso em 28/03/2019.

Contextos prévios: Para o desenvolvimento desse plano, seria interessante que os alunos tivessem conhecimento dos conceitos de urbanização, crescimento desordenado das cidades e formação de regiões metropolitanas.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minutos

Orientações: Nesse plano de aula os alunos irão diferenciar a origem e formação de cortiços e favelas e apontar os principais problemas nesses ambientes. Cortiços e favelas são habitações precárias comuns em cidades grandes do mundo, inclusive nos países da América Latina. Geralmente ocorrem em áreas irregulares e apresentam como principal característica a falta de infraestrutura. Os alunos vão assistir a um vídeo (2 min e 12s) que apresenta imagens de cortiços e favelas com fundo sonoro de poesia ou música (Trecho do Livro O Cortiço, e música Eu Sou Favela, Seu Jorge). Na sequência, propõe-se que discutam a temporalidade, contexto e história do surgimento desses lugares e apontem os principais problemas comuns encontrados no cotidiano da população que ali vive.

O produto final é uma encenação de alguns dos problemas levantados pelos alunos, como uma cena de teatro. Para isso, você pode dividir a sala em grupos de 3 a 5 pessoas para que exponham a maior quantidade de problemas possíveis. Lembre-se de diferenciar grupos: alguns que devem trabalhar com o contexto do cortiço e outros com contexto da favela.

Se achar interessante, pode fazer um trabalho interdisciplinar com o professor(a) de Língua Portuguesa a respeito do livro “O Cortiço” de Aluísio Azevedo e acerca da música de Seu Jorge.

Como adequar à sua realidade: Se houver alunos que vivenciam essa realidade, explique que irá abordar o assunto pelo contexto histórico e que eles podem relatar suas experiências ou problemas observados para o produto final sugerido nesse plano de aula. Sobre favelas de São Paulo consulte: http://www.sp-turismo.com/sao-paulo/favelas.htm. Acesso em 28/03/2019

Contextos prévios: Para o desenvolvimento desse plano, seria interessante que os alunos tivessem conhecimento dos conceitos de urbanização, crescimento desordenado das cidades e formação de regiões metropolitanas.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Exponha o vídeo para que os alunos assistam. Se não for possível, solicite que vejam o vídeo em seus aparelhos celulares, computadores pessoais ou em casa antes do desenvolvimento desse plano. O vídeo, que tem como plano de fundo uma poesia descrevendo cortiços e uma música a respeito das favelas, trazendo imagens desses ambientes e contextualizando ambos temporalmente. Se achar necessário, passe o vídeo mais de uma vez.

Após essa apresentação, discuta com os alunos a ideia apontada: “Cortiço hoje, favela hoje”. Traga a reflexão que os cortiços originaram-se nos século XIX e as favelas vieram posteriormente a essas habitações, mas ambas ainda existem. Em geral, os cortiços predominam nas regiões centrais, onde há menor disponibilidade de espaço, enquanto as favelas ocupam áreas irregulares nas áreas mais periféricas.

A definição dos conceitos também pode ser abordado para a diferenciação: O nome cortiço é originário da 1ª revolução industrial onde os trabalhadores industriais não tinham habitação, então se aglomeravam em barracos aos arredores das fábricas, onde famílias inteiras viviam em pequenos quartos, sem condições higiênicas e sujeitas a várias doenças provenientes da fumaça das fábricas, ou seja, cortiço é um aglomerado de casas que serve de habitação coletiva para a população pobre. No Brasil, é uma denominação dada para uma moradia cujos cômodos são alugados para famílias inteiras, também como cabeça-de-porco.

Favela é um termo usado para descrever zonas urbanas com baixa qualidade de vida e infraestrutura precária. O nome origina-se da planta “favella”, vegetação que cobria um morro na Bahia ocupado pelos soldados durante a Guerra dos Canudos. Esses mesmos soldados ocuparam, posteriormente, o então Morro da Providência, no Rio de Janeiro. O surgimento das favelas está ligado, entre outros fatores, às reformas urbanas realizadas pelas autoridades cariocas no início do século XX, cujo objetivo era a higienização do espaço urbano através das demolições dos cortiços. Construídas com tábuas, caixotes, latas, folhas de zinco e outros materiais usados ou descartados pelos grandes centros, as habitações miseráveis que formam as favelas aglomeram-se em lugares abandonados.

Materiais complementares

Vídeo Cortiço x Favela: https://www.youtube.com/watch?v=uCxnnuAcr5w

Como adequar à sua realidade: Retome o assunto dando exemplos de cortiços ou favelas em sua cidades, seu estado, caso haja casos.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Exponha o vídeo para que os alunos assistam. Se não for possível, solicite que vejam o vídeo em seus aparelhos celulares, computadores pessoais ou em casa antes do desenvolvimento desse plano. O vídeo, que tem como plano de fundo uma poesia descrevendo cortiços e uma música a respeito das favelas, trazendo imagens desses ambientes e contextualizando ambos temporalmente. Se achar necessário, passe o vídeo mais de uma vez.

Após essa apresentação, discuta com os alunos a ideia apontada: “Cortiço hoje, favela hoje”. Traga a reflexão que os cortiços originaram-se nos século XIX e as favelas vieram posteriormente a essas habitações, mas ambas ainda existem. Em geral, os cortiços predominam nas regiões centrais, onde há menor disponibilidade de espaço, enquanto as favelas ocupam áreas irregulares nas áreas mais periféricas.

A definição dos conceitos também pode ser abordado para a diferenciação: O nome cortiço é originário da 1ª revolução industrial onde os trabalhadores industriais não tinham habitação, então se aglomeravam em barracos aos arredores das fábricas, onde famílias inteiras viviam em pequenos quartos, sem condições higiênicas e sujeitas a várias doenças provenientes da fumaça das fábricas, ou seja, cortiço é um aglomerado de casas que serve de habitação coletiva para a população pobre. No Brasil, é uma denominação dada para uma moradia cujos cômodos são alugados para famílias inteiras, também como cabeça-de-porco.

Favela é um termo usado para descrever zonas urbanas com baixa qualidade de vida e infraestrutura precária. O nome origina-se da planta “favella”, vegetação que cobria um morro na Bahia ocupado pelos soldados durante a Guerra dos Canudos. Esses mesmos soldados ocuparam, posteriormente, o então Morro da Providência, no Rio de Janeiro. O surgimento das favelas está ligado, entre outros fatores, às reformas urbanas realizadas pelas autoridades cariocas no início do século XX, cujo objetivo era a higienização do espaço urbano através das demolições dos cortiços. Construídas com tábuas, caixotes, latas, folhas de zinco e outros materiais usados ou descartados pelos grandes centros, as habitações miseráveis que formam as favelas aglomeram-se em lugares abandonados.

Como adequar à sua realidade: Retome o assunto dando exemplos de cortiços ou favelas em sua cidades, seu estado, caso haja casos.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Nesse momento os alunos devem pontuar problemas observados nesses lugares. A principal característica é a falta de infraestrutura nesses ambientes. Em ambos locais é visível a carência nos serviços como saneamento básico (água tratada e coleta de esgoto) e, consequente, falta de higiene, proliferação de insetos, transmissão de doenças, insalubridade e excesso de lixo. Observa-se comumente associado a esses lugares problemas como alcoolismo, baixa renda, baixa escolaridade, desemprego e falta de informação.

Nos cortiços ainda predomina acesso e uso comum dos espaços não edificados, de instalações sanitárias (banheiros, cozinhas e tanques) e elétricas, ou seja, áreas como banheiro, cozinha, pátio e corredores são de uso coletivo. Possuem uma circulação e infraestrutura precárias e superlotação de pessoas em geral.

Nas favelas ainda predomina uma ocupação insegura construída com materiais como tábuas, caixotes, latas, folhas de zinco e outros materiais usados ou descartados pelos grandes centros. Geralmente ocorrem em áreas irregulares e marginalizadas como beira de córregos, mangues, fundos de vales ou várzeas de rios, encostas íngremes e, portanto suscetível a riscos como enchentes, alagamentos, deslizamentos e desmoronamentos. Além da falta de saneamento já citada, há a falta de asfaltamento com deficiência no atendimento de serviços de transporte coletivo, uso de energia e abastecimento de água clandestinos, e, também a violência associada ao tráfico de drogas entre outros fatores.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações: Nesse momento, os alunos devem se dividir em grupo de 3 a 5 pessoas. Com base nos problemas levantados oralmente no slide anterior, solicite que criem uma história, uma cena que possa ser apresentada em sala de aula. Não esqueça de dividir os grupos acerca da temática (cortiço ou favela) e solicite que determinem o tema para que não haja repetições dos problemas encenados. Oriente-os para desenvolverem uma cena curta de 3 a 4 minutos que represente algum problema vivenciado nesses lugares.

Como adequar à sua realidade: Caso haja casos de alunos que vivam nesses ambientes, você pode usar de suas experiências, observações e relatos para abordar os problemas encontrados nesses lugares e criarem uma cena a partir de alguma história lembradas por eles.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 14 minutos

Orientações: Nesse momento solicite aos alunos que encenem a história que criaram para os outros colegas da sala. Se achar importante, após a cena solicite que sugiram soluções, respostas para os problemas levantados. Se o tempo for escasso devido ao grande número de grupos, você pode dividir para que alguns apresentem em aula posterior.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE17 que busca analisar a segregação socioespacial em ambientes urbanos da América Latina, com atenção especial ao estudo de favelas, alagados e zona de riscos. Como esta habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. A longo prazo você poderá contemplar a habilidade EF08GE16 que pretende analisar as principais problemáticas comuns às grandes cidades latino-americanas, particularmente aquelas relacionadas à distribuição, estrutura e dinâmica da população e às condições de vida e trabalho. Assim como a habilidade EF08GE10, que busca distinguir e analisar conflitos e ações dos movimentos sociais brasileiros, no campo e na cidade, comparando com outros movimentos sociais existentes nos países latino-americanos, que pode se inspirar nesse plano de aula para buscar movimentos sociais comuns em cortiços e/ou favelas.

Materiais necessários: Vídeo Cortiço x Favela, de Maiara Lisboa, em 01/09/2009, disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=uCxnnuAcr5w. Acesso em 28/03/2019.

Para você saber mais:

Sobre o assunto consulte o trabalho escolar: “Favelização: As Favelas e os Cortiços” , disponível em: http://www.geografia-ensinareaprender.com/2014/07/favelizacao-as-favelas-e-os-corticos.html. Acesso em 28/03/2019.

A matéria: Os cortiços eram melhores que as favelas”, por Anthony Ling, em 25/10/2013, discorre a criação dos cortiços no Brasil no século XIXdisponível em: https://caosplanejado.com/os-corticos-eram-melhores-que-as-favelas/. Acesso em 28/03/2019.

Sobre os problemas dos cortiços consulte: “Cortiços: o mercado habitacional de exploração da pobreza”, por Luis Kohara, em 05/09/2012. disponível em: https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Direitos-Humanos/Corticos-o-mercado-habitacional-de-exploracao-da-pobreza/5/25899. Acesso em 28/03/2019.

Sobre tipos de cortiços e suas características, disponível em: http://bibocaambiental.blogspot.com/2012/04/corticofavela.html. Acesso em 28/03/2019.

Sobre definição de favela e dados mundiais a respeito acesse: https://pt.wikipedia.org/wiki/Favela. Acesso em 28/03/2019.

Contextos prévios: Para o desenvolvimento desse plano, seria interessante que os alunos tivessem conhecimento dos conceitos de urbanização, crescimento desordenado das cidades e formação de regiões metropolitanas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minutos

Orientações: Nesse plano de aula os alunos irão diferenciar a origem e formação de cortiços e favelas e apontar os principais problemas nesses ambientes. Cortiços e favelas são habitações precárias comuns em cidades grandes do mundo, inclusive nos países da América Latina. Geralmente ocorrem em áreas irregulares e apresentam como principal característica a falta de infraestrutura. Os alunos vão assistir a um vídeo (2 min e 12s) que apresenta imagens de cortiços e favelas com fundo sonoro de poesia ou música (Trecho do Livro O Cortiço, e música Eu Sou Favela, Seu Jorge). Na sequência, propõe-se que discutam a temporalidade, contexto e história do surgimento desses lugares e apontem os principais problemas comuns encontrados no cotidiano da população que ali vive.

O produto final é uma encenação de alguns dos problemas levantados pelos alunos, como uma cena de teatro. Para isso, você pode dividir a sala em grupos de 3 a 5 pessoas para que exponham a maior quantidade de problemas possíveis. Lembre-se de diferenciar grupos: alguns que devem trabalhar com o contexto do cortiço e outros com contexto da favela.

Se achar interessante, pode fazer um trabalho interdisciplinar com o professor(a) de Língua Portuguesa a respeito do livro “O Cortiço” de Aluísio Azevedo e acerca da música de Seu Jorge.

Como adequar à sua realidade: Se houver alunos que vivenciam essa realidade, explique que irá abordar o assunto pelo contexto histórico e que eles podem relatar suas experiências ou problemas observados para o produto final sugerido nesse plano de aula. Sobre favelas de São Paulo consulte: http://www.sp-turismo.com/sao-paulo/favelas.htm. Acesso em 28/03/2019

Contextos prévios: Para o desenvolvimento desse plano, seria interessante que os alunos tivessem conhecimento dos conceitos de urbanização, crescimento desordenado das cidades e formação de regiões metropolitanas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Exponha o vídeo para que os alunos assistam. Se não for possível, solicite que vejam o vídeo em seus aparelhos celulares, computadores pessoais ou em casa antes do desenvolvimento desse plano. O vídeo, que tem como plano de fundo uma poesia descrevendo cortiços e uma música a respeito das favelas, trazendo imagens desses ambientes e contextualizando ambos temporalmente. Se achar necessário, passe o vídeo mais de uma vez.

Após essa apresentação, discuta com os alunos a ideia apontada: “Cortiço hoje, favela hoje”. Traga a reflexão que os cortiços originaram-se nos século XIX e as favelas vieram posteriormente a essas habitações, mas ambas ainda existem. Em geral, os cortiços predominam nas regiões centrais, onde há menor disponibilidade de espaço, enquanto as favelas ocupam áreas irregulares nas áreas mais periféricas.

A definição dos conceitos também pode ser abordado para a diferenciação: O nome cortiço é originário da 1ª revolução industrial onde os trabalhadores industriais não tinham habitação, então se aglomeravam em barracos aos arredores das fábricas, onde famílias inteiras viviam em pequenos quartos, sem condições higiênicas e sujeitas a várias doenças provenientes da fumaça das fábricas, ou seja, cortiço é um aglomerado de casas que serve de habitação coletiva para a população pobre. No Brasil, é uma denominação dada para uma moradia cujos cômodos são alugados para famílias inteiras, também como cabeça-de-porco.

Favela é um termo usado para descrever zonas urbanas com baixa qualidade de vida e infraestrutura precária. O nome origina-se da planta “favella”, vegetação que cobria um morro na Bahia ocupado pelos soldados durante a Guerra dos Canudos. Esses mesmos soldados ocuparam, posteriormente, o então Morro da Providência, no Rio de Janeiro. O surgimento das favelas está ligado, entre outros fatores, às reformas urbanas realizadas pelas autoridades cariocas no início do século XX, cujo objetivo era a higienização do espaço urbano através das demolições dos cortiços. Construídas com tábuas, caixotes, latas, folhas de zinco e outros materiais usados ou descartados pelos grandes centros, as habitações miseráveis que formam as favelas aglomeram-se em lugares abandonados.

Materiais complementares

Vídeo Cortiço x Favela: https://www.youtube.com/watch?v=uCxnnuAcr5w

Como adequar à sua realidade: Retome o assunto dando exemplos de cortiços ou favelas em sua cidades, seu estado, caso haja casos.

Slide Plano Aula

Orientações: Exponha o vídeo para que os alunos assistam. Se não for possível, solicite que vejam o vídeo em seus aparelhos celulares, computadores pessoais ou em casa antes do desenvolvimento desse plano. O vídeo, que tem como plano de fundo uma poesia descrevendo cortiços e uma música a respeito das favelas, trazendo imagens desses ambientes e contextualizando ambos temporalmente. Se achar necessário, passe o vídeo mais de uma vez.

Após essa apresentação, discuta com os alunos a ideia apontada: “Cortiço hoje, favela hoje”. Traga a reflexão que os cortiços originaram-se nos século XIX e as favelas vieram posteriormente a essas habitações, mas ambas ainda existem. Em geral, os cortiços predominam nas regiões centrais, onde há menor disponibilidade de espaço, enquanto as favelas ocupam áreas irregulares nas áreas mais periféricas.

A definição dos conceitos também pode ser abordado para a diferenciação: O nome cortiço é originário da 1ª revolução industrial onde os trabalhadores industriais não tinham habitação, então se aglomeravam em barracos aos arredores das fábricas, onde famílias inteiras viviam em pequenos quartos, sem condições higiênicas e sujeitas a várias doenças provenientes da fumaça das fábricas, ou seja, cortiço é um aglomerado de casas que serve de habitação coletiva para a população pobre. No Brasil, é uma denominação dada para uma moradia cujos cômodos são alugados para famílias inteiras, também como cabeça-de-porco.

Favela é um termo usado para descrever zonas urbanas com baixa qualidade de vida e infraestrutura precária. O nome origina-se da planta “favella”, vegetação que cobria um morro na Bahia ocupado pelos soldados durante a Guerra dos Canudos. Esses mesmos soldados ocuparam, posteriormente, o então Morro da Providência, no Rio de Janeiro. O surgimento das favelas está ligado, entre outros fatores, às reformas urbanas realizadas pelas autoridades cariocas no início do século XX, cujo objetivo era a higienização do espaço urbano através das demolições dos cortiços. Construídas com tábuas, caixotes, latas, folhas de zinco e outros materiais usados ou descartados pelos grandes centros, as habitações miseráveis que formam as favelas aglomeram-se em lugares abandonados.

Como adequar à sua realidade: Retome o assunto dando exemplos de cortiços ou favelas em sua cidades, seu estado, caso haja casos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Nesse momento os alunos devem pontuar problemas observados nesses lugares. A principal característica é a falta de infraestrutura nesses ambientes. Em ambos locais é visível a carência nos serviços como saneamento básico (água tratada e coleta de esgoto) e, consequente, falta de higiene, proliferação de insetos, transmissão de doenças, insalubridade e excesso de lixo. Observa-se comumente associado a esses lugares problemas como alcoolismo, baixa renda, baixa escolaridade, desemprego e falta de informação.

Nos cortiços ainda predomina acesso e uso comum dos espaços não edificados, de instalações sanitárias (banheiros, cozinhas e tanques) e elétricas, ou seja, áreas como banheiro, cozinha, pátio e corredores são de uso coletivo. Possuem uma circulação e infraestrutura precárias e superlotação de pessoas em geral.

Nas favelas ainda predomina uma ocupação insegura construída com materiais como tábuas, caixotes, latas, folhas de zinco e outros materiais usados ou descartados pelos grandes centros. Geralmente ocorrem em áreas irregulares e marginalizadas como beira de córregos, mangues, fundos de vales ou várzeas de rios, encostas íngremes e, portanto suscetível a riscos como enchentes, alagamentos, deslizamentos e desmoronamentos. Além da falta de saneamento já citada, há a falta de asfaltamento com deficiência no atendimento de serviços de transporte coletivo, uso de energia e abastecimento de água clandestinos, e, também a violência associada ao tráfico de drogas entre outros fatores.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações: Nesse momento, os alunos devem se dividir em grupo de 3 a 5 pessoas. Com base nos problemas levantados oralmente no slide anterior, solicite que criem uma história, uma cena que possa ser apresentada em sala de aula. Não esqueça de dividir os grupos acerca da temática (cortiço ou favela) e solicite que determinem o tema para que não haja repetições dos problemas encenados. Oriente-os para desenvolverem uma cena curta de 3 a 4 minutos que represente algum problema vivenciado nesses lugares.

Como adequar à sua realidade: Caso haja casos de alunos que vivam nesses ambientes, você pode usar de suas experiências, observações e relatos para abordar os problemas encontrados nesses lugares e criarem uma cena a partir de alguma história lembradas por eles.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 14 minutos

Orientações: Nesse momento solicite aos alunos que encenem a história que criaram para os outros colegas da sala. Se achar importante, após a cena solicite que sugiram soluções, respostas para os problemas levantados. Se o tempo for escasso devido ao grande número de grupos, você pode dividir para que alguns apresentem em aula posterior.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Unidade do 8º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08GE17 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano