9500
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Mais comprido ou mais alto?

Plano de aula de matemática com atividades para 1º do Fundamental sobre estabelecer comparações simples relacionadas a comprimentos utilizando vocabulário adequado.

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Priscila Paes Inacio Melies

 

Objetivo select-down

Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Priscila Paes Inácio Melies

Mentor: Reginaldo de Sousa Venâncio

Especialista de área: Fernando Barnabé

Habilidade da BNCC

EF01MA15 - Comparar comprimentos, capacidades ou massas, utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo, mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre outros, para ordenar objetos de uso cotidiano.

Objetivos específicos

Estabelecer comparações simples relacionadas a comprimentos utilizando vocabulário adequado.

Conceito-chave

Comparação entre comprimentos maiores e menores com uso dos termos: mais alto e mais baixo e mais comprido e mais curto.

Recursos necessários

  • Folha de papel A4;
  • Atividades impressas em folhas, coladas no caderno ou não;
  • 1 caixa de sapato vazia;
  • 4 a 6 bastões (cabos de vassoura cortados em tamanhos diferenciados de maneira que alguns caibam dentro da caixa de sapato e outros não).

Tempo sugerido: 2 minutos.
Orientações: Projete ou leia o objetivo para a turma.

Propósito: Compartilhar o objetivo da aula.

Aquecimento select-down

Tempo sugerido: 6 minutos.
Orientações: Converse com as crianças sobre os animais que aparecem na projeção. Após fazer algumas perguntas e ouvir as respostas finalize dizendo que na aula de hoje faremos algumas comparações de diferentes medidas.

Após a conversa, organize a turma em grupos de 4 a 5 crianças. (Os grupos devem ter sido previstos anteriormente pelo professor e é desejável que sejam heterogêneos a fim de propiciar uma interação entre as crianças de maneira que todos possam aprender. Ex.: Um grupo formado somente por crianças tímidas e introvertidas dificilmente vai gerar discussões produtivas. Assim como um grupo onde todas as crianças gostam de liderar, poderá gerar atritos desnecessários. Evite-os.

Propósito: Abordar inicialmente o assunto que será tratado na aula.

Discuta com a turma:

  • O que vocês podem dizer sobre o tamanho destes animais?
  • Qual é o animal mais alto?
  • Qual animal tem o rabo mais comprido?

Sugestão de material de Apoio: AH-HAE, Yoon. Quem vai ficar com o pêssego? 2. ed. São Paulo: Callis, 2010. (Esta história trata da comparação de diferentes medidas entre os animais, é possível iniciar a aula com ela)

Atividade principal select-down

Tempo sugerido: 20 minutos.
Orientações: Organize a turma em grupos de quatro a cinco crianças. Em seguida, entregue o enunciado da atividade e um bastão para cada grupo. É interessante que os bastões sejam de tamanhos diferentes, de modo que alguns caibam na caixa e outros não, pois isso gerará diferentes soluções e enriquecerá a aula. Após a leitura e explicação da atividade, deixe os grupos livres para trabalharem. Neste momento, esteja atento para que os grupos não descumpram a regra principal que é de não levar o bastão até a caixa, nem retirar a caixa do lugar. No entanto, os grupos têm o direito de manipular a caixa para buscar uma solução para o problema.

Oriente as crianças para que façam algum tipo de registro das soluções que encontraram no seu grupo para que seja compartilhado depois.

Enquanto as crianças trabalham, circule pela sala e observe as estratégias que estão sendo utilizadas pelos grupos. Se algum grupo não deixar claro como solucionou o problema, pergunte. E caso o professor perceba que algum grupo não está sintonizado com a atividade ou não está tendo iniciativa, motive-o.

Propósito: Mobilizar os grupos para que busquem estratégias não padronizadas para medir comprimento.

Possíveis estratégias de resolução

Os grupos poderão:

- Medir as dimensões da caixa usando algum material escolar (lápis, régua, folha do caderno, etc.), o próprio corpo (palma da mão, antebraço, etc.) ou outro material a que tiverem acesso no momento.

- Colocar a caixa sobre uma folha e desenhar seu contorno para comparar com o bastão.

Não direcione as crianças a nenhuma delas, mas deixe-os livre para usar a estratégia a que melhor se adaptarem. Essas são possibilidades de estratégias, podem aparecer outras de acordo com a criatividades das crianças. Neste momento você não vai oferecer nenhuma estratégia, apenas vai questioná-los sobre a estratégia que eles próprios buscaram para resolver a questão.

Materiais complementares:

Atividade principal

Resolução da atividade principal

Guia de intervenções

Discussão das soluções select-down

Tempo sugerido: 12 minutos.
Orientações: Propicie a oportunidade de todos os grupos falarem como fizeram para encontrar a resposta. É interessante que todas as estratégias de resoluções sejam compartilhadas. As que não deram certo, deixe que as compartilhem também, pois é com o erro que se aprende.Peça que mostrem exatamente como o grupo fez para chegar na resposta e, ao responderem, determine que se direcionem para a turma e não para o professor.Confronte-as e faça as comparações, deixando que os alunos reflitam e cheguem à conclusão de que existem maneiras diferentes de encontrar a resposta.

Propósito: Compartilhar com a turma as diversas estratégias encontradas pelos grupos para encontrar a resposta.

Discuta com a turma: Faça as seguintes questões para cada criança que for participar do momento da discussão das soluções.

  • O bastão que o seu grupo recebeu cabe ou não dentro da caixa?
  • Como vocês descobriram isso?.

Após cada estratégia discutida, valide-a com a turma perguntando o seguinte:

  • Vocês consideram que esta estratégia foi boa para o grupo chegar na resposta? Por quê?
  • Vocês concordam com a resposta do grupo? Por quê?

Ao final da discussão deixe que os grupos comprovem suas respostas indo até a caixa com o bastão. Neste momento, peça que usem os termos adequados, mais curto e mais comprido. Caso a resposta de algum grupo se mostre inválida no momento da medição veja como proceder no Guia de intervenção.

Sistematização do Conceito select-down

Tempo sugerido: 3 minutos.
Orientações: Depois de verificarem os bastões que cabem e não cabem na caixa, sugira que comparem os bastões entre si. Leve a uma rápida discussão que conclua que os bastões que couberam na caixa são mais curtos ou mais baixos que os que não couberam. Incentive-os a usar a terminologia correta durante as comparações: mais alto, mais baixo, mais comprido e mais curto.

As crianças que medirem os bastões em pé, lado a lado, deverão concluir que um é mais alto e o outro mais baixo. Já as crianças que medirem os bastões deitados lado a lado deverão concluir que um bastão é mais curto e o outro mais comprido.

Propósito: Sistematizar o que foi aprendido na aula e mais uma vez frisar o uso dos termos “mais comprido”, “mais curto” e “mais alto” e “mais baixo”.

Encerramento select-down

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientação: Peça para que uma ou duas crianças falem o que aprenderam nesta aula. Sugira que utilizem os termos: mais alto, mais baixo, mais comprido e mais curto para justificar as diferenças relacionadas a comprimentos.

Propósito: Propiciar às crianças que tomem consciência do que aprenderam nesta aula.

Raio X select-down

Tempo sugerido: 5 minutos.
Orientações: Entregue a atividade do Raio X para as crianças e, enquanto as crianças discutem, circule entre os grupos para certificar-se de que todos compreenderam o que foi trabalhado na aula de hoje.

Propósito: Oportunizar às crianças que utilizem os conhecimentos adquiridos durante a aula.

Materiais complementares:

Atividade raio x

Atividades complementares

Resolução do raio x

Resolução das atividades complementares

Resumo da aula

download Baixar plano

Tempo sugerido: 2 minutos.
Orientações: Projete ou leia o objetivo para a turma.

Propósito: Compartilhar o objetivo da aula.


Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Priscila Paes Inácio Melies

Mentor: Reginaldo de Sousa Venâncio

Especialista de área: Fernando Barnabé

Habilidade da BNCC

EF01MA15 - Comparar comprimentos, capacidades ou massas, utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo, mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre outros, para ordenar objetos de uso cotidiano.

Objetivos específicos

Estabelecer comparações simples relacionadas a comprimentos utilizando vocabulário adequado.

Conceito-chave

Comparação entre comprimentos maiores e menores com uso dos termos: mais alto e mais baixo e mais comprido e mais curto.

Recursos necessários

  • Folha de papel A4;
  • Atividades impressas em folhas, coladas no caderno ou não;
  • 1 caixa de sapato vazia;
  • 4 a 6 bastões (cabos de vassoura cortados em tamanhos diferenciados de maneira que alguns caibam dentro da caixa de sapato e outros não).

Tempo sugerido: 6 minutos.
Orientações: Converse com as crianças sobre os animais que aparecem na projeção. Após fazer algumas perguntas e ouvir as respostas finalize dizendo que na aula de hoje faremos algumas comparações de diferentes medidas.

Após a conversa, organize a turma em grupos de 4 a 5 crianças. (Os grupos devem ter sido previstos anteriormente pelo professor e é desejável que sejam heterogêneos a fim de propiciar uma interação entre as crianças de maneira que todos possam aprender. Ex.: Um grupo formado somente por crianças tímidas e introvertidas dificilmente vai gerar discussões produtivas. Assim como um grupo onde todas as crianças gostam de liderar, poderá gerar atritos desnecessários. Evite-os.

Propósito: Abordar inicialmente o assunto que será tratado na aula.

Discuta com a turma:

  • O que vocês podem dizer sobre o tamanho destes animais?
  • Qual é o animal mais alto?
  • Qual animal tem o rabo mais comprido?

Sugestão de material de Apoio: AH-HAE, Yoon. Quem vai ficar com o pêssego? 2. ed. São Paulo: Callis, 2010. (Esta história trata da comparação de diferentes medidas entre os animais, é possível iniciar a aula com ela)

Tempo sugerido: 20 minutos.
Orientações: Organize a turma em grupos de quatro a cinco crianças. Em seguida, entregue o enunciado da atividade e um bastão para cada grupo. É interessante que os bastões sejam de tamanhos diferentes, de modo que alguns caibam na caixa e outros não, pois isso gerará diferentes soluções e enriquecerá a aula. Após a leitura e explicação da atividade, deixe os grupos livres para trabalharem. Neste momento, esteja atento para que os grupos não descumpram a regra principal que é de não levar o bastão até a caixa, nem retirar a caixa do lugar. No entanto, os grupos têm o direito de manipular a caixa para buscar uma solução para o problema.

Oriente as crianças para que façam algum tipo de registro das soluções que encontraram no seu grupo para que seja compartilhado depois.

Enquanto as crianças trabalham, circule pela sala e observe as estratégias que estão sendo utilizadas pelos grupos. Se algum grupo não deixar claro como solucionou o problema, pergunte. E caso o professor perceba que algum grupo não está sintonizado com a atividade ou não está tendo iniciativa, motive-o.

Propósito: Mobilizar os grupos para que busquem estratégias não padronizadas para medir comprimento.

Possíveis estratégias de resolução

Os grupos poderão:

- Medir as dimensões da caixa usando algum material escolar (lápis, régua, folha do caderno, etc.), o próprio corpo (palma da mão, antebraço, etc.) ou outro material a que tiverem acesso no momento.

- Colocar a caixa sobre uma folha e desenhar seu contorno para comparar com o bastão.

Não direcione as crianças a nenhuma delas, mas deixe-os livre para usar a estratégia a que melhor se adaptarem. Essas são possibilidades de estratégias, podem aparecer outras de acordo com a criatividades das crianças. Neste momento você não vai oferecer nenhuma estratégia, apenas vai questioná-los sobre a estratégia que eles próprios buscaram para resolver a questão.

Materiais complementares:

Atividade principal

Resolução da atividade principal

Guia de intervenções

Tempo sugerido: 12 minutos.
Orientações: Propicie a oportunidade de todos os grupos falarem como fizeram para encontrar a resposta. É interessante que todas as estratégias de resoluções sejam compartilhadas. As que não deram certo, deixe que as compartilhem também, pois é com o erro que se aprende.Peça que mostrem exatamente como o grupo fez para chegar na resposta e, ao responderem, determine que se direcionem para a turma e não para o professor.Confronte-as e faça as comparações, deixando que os alunos reflitam e cheguem à conclusão de que existem maneiras diferentes de encontrar a resposta.

Propósito: Compartilhar com a turma as diversas estratégias encontradas pelos grupos para encontrar a resposta.

Discuta com a turma: Faça as seguintes questões para cada criança que for participar do momento da discussão das soluções.

  • O bastão que o seu grupo recebeu cabe ou não dentro da caixa?
  • Como vocês descobriram isso?.

Após cada estratégia discutida, valide-a com a turma perguntando o seguinte:

  • Vocês consideram que esta estratégia foi boa para o grupo chegar na resposta? Por quê?
  • Vocês concordam com a resposta do grupo? Por quê?

Ao final da discussão deixe que os grupos comprovem suas respostas indo até a caixa com o bastão. Neste momento, peça que usem os termos adequados, mais curto e mais comprido. Caso a resposta de algum grupo se mostre inválida no momento da medição veja como proceder no Guia de intervenção.

Tempo sugerido: 3 minutos.
Orientações: Depois de verificarem os bastões que cabem e não cabem na caixa, sugira que comparem os bastões entre si. Leve a uma rápida discussão que conclua que os bastões que couberam na caixa são mais curtos ou mais baixos que os que não couberam. Incentive-os a usar a terminologia correta durante as comparações: mais alto, mais baixo, mais comprido e mais curto.

As crianças que medirem os bastões em pé, lado a lado, deverão concluir que um é mais alto e o outro mais baixo. Já as crianças que medirem os bastões deitados lado a lado deverão concluir que um bastão é mais curto e o outro mais comprido.

Propósito: Sistematizar o que foi aprendido na aula e mais uma vez frisar o uso dos termos “mais comprido”, “mais curto” e “mais alto” e “mais baixo”.

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientação: Peça para que uma ou duas crianças falem o que aprenderam nesta aula. Sugira que utilizem os termos: mais alto, mais baixo, mais comprido e mais curto para justificar as diferenças relacionadas a comprimentos.

Propósito: Propiciar às crianças que tomem consciência do que aprenderam nesta aula.

Tempo sugerido: 5 minutos.
Orientações: Entregue a atividade do Raio X para as crianças e, enquanto as crianças discutem, circule entre os grupos para certificar-se de que todos compreenderam o que foi trabalhado na aula de hoje.

Propósito: Oportunizar às crianças que utilizem os conhecimentos adquiridos durante a aula.

Materiais complementares:

Atividade raio x

Atividades complementares

Resolução do raio x

Resolução das atividades complementares

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Grandezas e Medidas do 1º ano:

Com o plano de aula sobre grandezas e medidas, os estudantes aprendem medidas de comprimentos, massa, tempo e capacidade com unidades não padronizadas e conhecem o sistema monetário brasileiro.

MAIS AULAS DE Matemática do 1º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Resolução de Problemas em Matemática com Esforço Produtivo

Neste curso, Kátia Smole ensina como estimular o raciocínio matemático dos alunos, por meio de sugestões de atividade, textos com dicas e a realização de uma prática de sala de aula.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Matemática

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano