17466
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 6º ano > Lógicas de organização política

Plano de aula - Narrativas míticas x Dados arqueológicos

Plano de aula de História com atividades para 6º ano do EF sobre Narrativas míticas x Dados arqueológicos

Plano 01 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Elisa Greenhalgh Vilalta

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF06HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Nesta aula os alunos irão fazer uma análise comparativa entre os mitos de formação de Roma: Enéias e Rômulo e Remo e os achados arqueológicos que indicam que na região de Roma já havia povos vivendo há muito tempo. Historiadores e arqueólogos afirmam que Roma começou a se formar antes desta data, no decorrer do segundo milênio antes de Cristo, com base em algumas aldeias de agricultores e pastores. Estes primeiros habitantes construíram suas cabanas no Monte Palatino, perto do Rio Tibre. Roma era, então, apenas uma das várias povoações onde viviam os latinos, povos da planície do Lácio. Sua população cresceu e se espalhou pelas sete colinas vizinhas, levando os romanos a construir uma primeira muralha protetora.

Materiais necessários: Cópias impressas das atividades, dos textos, lápis de cor ou hidrocor, lápis ou caneta e projetor.

Material complementar:

Placas com os nomes das cidades

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf

Placas com as histórias das cidades:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf

Documento com a resolução da atividade história das cidades:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Texto 1: Eneias

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/amqFVrYT3e2fAACqwxtVnR5EXyMYAPnCZma49FbdKWT2AGrymqUVCJE55x9W/his6-11und01-texto-1-eneias.pdf

Texto 2: Rômulo e Remo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9NWFDTQ96JVN7dqMJc6Dv2QZkEzxQJ7JScBVDxGKswTj5RQM5qrEv67W8svA/his6-11und01-romulo-e-remo.pdf

Texto 3: Dados arqueológicos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NPUUKVZXvBgHx3TEsvPxtkZdfUajUyTnhVezfayk6VdpbZNJAJTU5pG5kpQh/his6-11und01-texto-3-dados-arqueologicos.pdf

Tabela para preenchimento

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/E2peXCnnnAq5apcVNutHkzHwy38vud2rZbQHrKERPRpp4yHwh89KQAZCYQN9/his6-11und01-tabela.pdf

Charge:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/EE4BDUYpX2MvBg2HdBcR3YVJwYE82EeRkJyM54yuy8p84ZpnCS8NjypgUYA6/his6-11und01-charge.pdf

Para você saber mais:

BRANDÃO, José Luís (coord.); OLIVEIRA, Francisco de (coord.). História de Roma Antiga volume I: das origens à morte de César. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

LEÃO, Delfim; BRANDÃO, José Luís. As origens da urbe e o período da monarquia. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

COSTA, Alex Aparecido. Revisando a História Antiga: identidade, integração e outras abordagens contemporâneas. Disponível em: https://docplayer.com.br/70218417-Com-este-livro-norberto-luiz-guarinello-apresenta-um-panorama-da-historia-antiga.html. Acesso em: 16 mar. 2019.

BONFÁ, Douglas Cerdeira. Antiguidade, identidade e os usos do passado. Disponível para baixar em: https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/cpa/article/download/2676/2090. Acesso em: 16 mar. 2019.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo para a turma. É importante que você destaque que, no fim da aula, espera que os alunos tenham compreendido que a origem de Roma está relacionada a um mito e a dados arqueológicos e que há pontos de convergência importantes entre os dois, mas o principal de divergência é que já havia populações que ocupavam aquela região.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para começar, solicite que os alunos se reúnam em trios. Para iniciar o envolvimento dos alunos na temática da aula, projete ou imprima
para a turma as placas com nomes de cidades e com histórias das origens de cada cidade. Caso prefira imprimir, as placas com os nomes das cidades estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf e as placas com as histórias estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf. Entregue um jogo de placas para cada trio e peça que eles leiam as histórias e tentem relacionar a cidade e a sua história. Deixe que os alunos levantem hipóteses e circule pela sala para verificar como os grupos estão trabalhando, mas sem dar respostas. Nesse momento é interessante que os alunos discutam entre si e busquem solucionar a atividade juntos.

Coloque as placas com os nomes das cidades no quadro e peça para que um aluno de cada grupo traga a história que foi escolhida, sem mostrar para a turma, neste momento. Quando todos estiverem perto do nome da cidade, peça que virem as placas e que comparem para verificar se chegaram na mesma conclusão ou não. Solicite que um dos alunos explique o que levou seu grupo a achar que era aquela história a da cidade em questão. Se houver mais do que uma história, peça que os alunos que divergirem expliquem o porquê da sua escolha.

Faça a atividade com todas as cidades das placas.

A resolução da atividade encontra-se disponível no documento https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Pergunte aos grupos: Todas as cidades têm uma história? Como estas histórias chegaram até nós?

Espera-se que os alunos percebam que sim, todas as cidades apresentam histórias sobre as suas origens que podem ser mitológicas ou documentadas.

Para você saber mais:

SILVA, Rafael. O Rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilônia Cultura Editorial, 2015.

SAMPAIO. Theodoro. História da fundação da cidade de Salvador. Rio de Janeiro: IHGB, 1949.

PORTA. Paula. História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

KOURY, Jussara Rocha. História do Recife. REcife: Bagaço, 2012.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para começar, solicite que os alunos se reúnam em trios. Para iniciar o envolvimento dos alunos na temática da aula, projete ou imprima
para a turma as placas com nomes de cidades e com histórias das origens de cada cidade. Caso prefira imprimir, as placas com os nomes das cidades estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf e as placas com as histórias estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf. Entregue um jogo de placas para cada trio e peça que eles leiam as histórias e tentem relacionar a cidade e a sua história. Deixe que os alunos levantem hipóteses e circule pela sala para verificar como os grupos estão trabalhando, mas sem dar respostas. Nesse momento é interessante que os alunos discutam entre si e busquem solucionar a atividade juntos.

Coloque as placas com os nomes das cidades no quadro e peça para que um aluno de cada grupo traga a história que foi escolhida, sem mostrar para a turma, neste momento. Quando todos estiverem perto do nome da cidade, peça que virem as placas e que comparem para verificar se chegaram na mesma conclusão ou não. Solicite que um dos alunos explique o que levou seu grupo a achar que era aquela história a da cidade em questão. Se houver mais do que uma história, peça que os alunos que divergirem expliquem o porquê da sua escolha.

Faça a atividade com todas as cidades das placas.

A resolução da atividade encontra-se disponível no documento https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Pergunte aos grupos: Todas as cidades têm uma história? Como estas histórias chegaram até nós?

Espera-se que os alunos percebam que sim, todas as cidades apresentam histórias sobre as suas origens que podem ser mitológicas ou documentadas.

Para você saber mais:

SILVA, Rafael. O Rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilônia Cultura Editorial, 2015.

SAMPAIO. Theodoro. História da fundação da cidade de Salvador. Rio de Janeiro: IHGB, 1949.

PORTA. Paula. História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

KOURY, Jussara Rocha. História do Recife. Recife: Bagaço, 2012.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para começar, solicite que os alunos se reúnam em trios. Para iniciar o envolvimento dos alunos na temática da aula, projete ou imprima
para a turma as placas com nomes de cidades e com histórias das origens de cada cidade. Caso prefira imprimir, as placas com os nomes das cidades estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf e as placas com as histórias estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf. Entregue um jogo de placas para cada trio e peça que eles leiam as histórias e tentem relacionar a cidade e a sua história. Deixe que os alunos levantem hipóteses e circule pela sala para verificar como os grupos estão trabalhando, mas sem dar respostas. Nesse momento é interessante que os alunos discutam entre si e busquem solucionar a atividade juntos.

Coloque as placas com os nomes das cidades no quadro e peça para que um aluno de cada grupo traga a história que foi escolhida, sem mostrar para a turma, neste momento. Quando todos estiverem perto do nome da cidade, peça que virem as placas e que comparem para verificar se chegaram na mesma conclusão ou não. Solicite que um dos alunos explique o que levou seu grupo a achar que era aquela história a da cidade em questão. Se houver mais do que uma história, peça que os alunos que divergirem expliquem o porquê da sua escolha.

Faça a atividade com todas as cidades das placas.

A resolução da atividade encontra-se disponível no documento https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Pergunte aos grupos: Todas as cidades têm uma história? Como estas histórias chegaram até nós?

Espera-se que os alunos percebam que sim, todas as cidades apresentam histórias sobre as suas origens que podem ser mitológicas ou documentadas.

Para você saber mais:

SILVA, Rafael. O Rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilônia Cultura Editorial, 2015.

SAMPAIO. Theodoro. História da fundação da cidade de Salvador. Rio de Janeiro: IHGB, 1949.

PORTA. Paula. História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

KOURY, Jussara Rocha. História do Recife. Recife: Bagaço, 2012.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para começar, solicite que os alunos se reúnam em trios. Para iniciar o envolvimento dos alunos na temática da aula, projete ou imprima
para a turma as placas com nomes de cidades e com histórias das origens de cada cidade. Caso prefira imprimir, as placas com os nomes das cidades estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf e as placas com as histórias estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf. Entregue um jogo de placas para cada trio e peça que eles leiam as histórias e tentem relacionar a cidade e a sua história. Deixe que os alunos levantem hipóteses e circule pela sala para verificar como os grupos estão trabalhando, mas sem dar respostas. Nesse momento é interessante que os alunos discutam entre si e busquem solucionar a atividade juntos.

Coloque as placas com os nomes das cidades no quadro e peça para que um aluno de cada grupo traga a história que foi escolhida, sem mostrar para a turma, neste momento. Quando todos estiverem perto do nome da cidade, peça que virem as placas e que comparem para verificar se chegaram na mesma conclusão ou não. Solicite que um dos alunos explique o que levou seu grupo a achar que era aquela história a da cidade em questão. Se houver mais do que uma história, peça que os alunos que divergirem expliquem o porquê da sua escolha.

Faça a atividade com todas as cidades das placas.

A resolução da atividade encontra-se disponível no documento https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Pergunte aos grupos: Todas as cidades têm uma história? Como estas histórias chegaram até nós?

Espera-se que os alunos percebam que sim, todas as cidades apresentam histórias sobre as suas origens que podem ser mitológicas ou documentadas.

Para você saber mais:

SILVA, Rafael. O Rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilônia Cultura Editorial, 2015.

SAMPAIO. Theodoro. História da fundação da cidade de Salvador. Rio de Janeiro: IHGB, 1949.

PORTA. Paula. História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

KOURY, Jussara Rocha. História do Recife. Recife: Bagaço, 2012.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: 20 minutos.

Com os alunos ainda reunidos em trios,distribua uma cópia de cada um dos três textos para os grupos. Peça que leiam peça para que leiam os textos, conversem entre si e preencham a tabela com a ideia principal de cada texto que eram. A tabela pode ser desenhada no caderno ou impressa por meio
do arquivo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/E2peXCnnnAq5apcVNutHkzHwy38vud2rZbQHrKERPRpp4yHwh89KQAZCYQN9/his6-11und01-tabela.pdf

Os textos estão disponíveis aqui:

Texto 1: Eneias

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/amqFVrYT3e2fAACqwxtVnR5EXyMYAPnCZma49FbdKWT2AGrymqUVCJE55x9W/his6-11und01-texto-1-eneias.pdf

Texto 2: Rômulo e Remo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9NWFDTQ96JVN7dqMJc6Dv2QZkEzxQJ7JScBVDxGKswTj5RQM5qrEv67W8svA/his6-11und01-romulo-e-remo.pdf

Texto 3: Dados arqueológicos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NPUUKVZXvBgHx3TEsvPxtkZdfUajUyTnhVezfayk6VdpbZNJAJTU5pG5kpQh/his6-11und01-texto-3-dados-arqueologicos.pdf

Os grupos devem destacar que no primeiro texto a fundação de Roma está baseada na história de Enéias e da Guerra de Tróia. No segundo texto, a fundação de Roma está baseada na história de Rômulo e Remo. No terceiro texto, a fundação de Roma está baseada em dados arqueológicos. Caso
os grupo tenham dificuldades, peça que sublinhem trechos do textos que mostrem dados sobre a fundação de Roma.

Após o preenchimento da tabela, faça uma tabela grande no quadro ou projete a tabela em branco e peça para cada grupo diga as conclusões a que chegaram sobre cada texto. Escreva as próximas perguntas ou projete-as no quadro.

Abra uma roda coletiva de discussão e pergunte quais das narrativas são mitológicas e quais apresentam dados arqueológicos. Os alunos devem perceber que os dois primeiros textos mostram narrativas mitológicas por contarem a história da formação de Roma baseada em histórias tradicionais ou mitológicas. tradições essas que valorizam o seu passado. Narrativas que engrandecem a formação de Roma e justificam toda a sua dominação e glória.
O texto 3 mostra dados arqueológicos que localizam temporalmente a fundação de Roma e os povos que fizeram parte desta formação.

Para você saber mais:

BRANDÃO, José Luís (coord.); OLIVEIRA, Francisco de (coord.). História de Roma Antiga volume I: das origens à morte de César. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

LEÃO, Delfim; BRANDÃO, José Luís. As origens da urbe e o período da monarquia. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com os alunos ainda reunidos em trios,distribua uma cópia de cada um dos três textos para os grupos. Peça que leiam peça para que leiam os textos, conversem entre si e preencham a tabela com a ideia principal de cada texto que eram. A tabela pode ser desenhada no caderno ou impressa através do arquivo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/E2peXCnnnAq5apcVNutHkzHwy38vud2rZbQHrKERPRpp4yHwh89KQAZCYQN9/his6-11und01-tabela.pdf

Os textos estão disponíveis aqui:

Texto 1: Eneias

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/amqFVrYT3e2fAACqwxtVnR5EXyMYAPnCZma49FbdKWT2AGrymqUVCJE55x9W/his6-11und01-texto-1-eneias.pdf

Texto 2: Rômulo e Remo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9NWFDTQ96JVN7dqMJc6Dv2QZkEzxQJ7JScBVDxGKswTj5RQM5qrEv67W8svA/his6-11und01-romulo-e-remo.pdf

Texto 3: Dados arqueológicos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NPUUKVZXvBgHx3TEsvPxtkZdfUajUyTnhVezfayk6VdpbZNJAJTU5pG5kpQh/his6-11und01-texto-3-dados-arqueologicos.pdf

Os grupos devem destacar que no primeiro texto a fundação de Roma está baseada na história de Enéias e da Guerra de Tróia. No segundo texto, a fundação de Roma está baseada na história de Rômulo e Remo. No terceiro texto, a fundação de Roma está baseada em dados arqueológicos. Caso
os grupo tenham dificuldades, peça que sublinhem trechos do textos que mostram dados sobre a fundação de Roma.

Após o preenchimento da tabela, faça uma tabela grande no quadro ou projete a tabela em branco e peça para cada grupo diga as conclusões a que chegaram sobre cada texto. Escreva as próximas perguntas ou projete-as no quadro.

Abra uma roda coletiva de discussão e pergunte quais das narrativas são mitológicas e quais apresentam dados arqueológicos. Os alunos devem perceber que os dois primeiros textos mostram narrativas mitológicas por contar a história da formação de Roma baseada em histórias tradicionais ou mitológicas. tradições essas que valorizam o seu passado. Narrativas que engrandecem a formação de Roma e justificam toda a sua dominação e glória.
O texto 3 mostra dados arqueológicos que localizam temporalmente a fundação de Roma e os povos que fizeram parte desta formação.

Para você saber mais:

BRANDÃO, José Luís (coord.); OLIVEIRA, Francisco de (coord.). História de Roma Antiga volume I: das origens à morte de César. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

LEÃO, Delfim; BRANDÃO, José Luís. As origens da urbe e o período da monarquia. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com os alunos ainda reunidos em trios,distribua uma cópia de cada um dos três textos para os grupos. Peça que leiam peça para que leiam os textos, conversem entre si e preencham a tabela com a ideia principal de cada texto que eram. A tabela pode ser desenhada no caderno ou impressa através do arquivo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/E2peXCnnnAq5apcVNutHkzHwy38vud2rZbQHrKERPRpp4yHwh89KQAZCYQN9/his6-11und01-tabela.pdf

Os textos estão disponíveis aqui:

Texto 1: Eneias

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/amqFVrYT3e2fAACqwxtVnR5EXyMYAPnCZma49FbdKWT2AGrymqUVCJE55x9W/his6-11und01-texto-1-eneias.pdf

Texto 2: Rômulo e Remo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9NWFDTQ96JVN7dqMJc6Dv2QZkEzxQJ7JScBVDxGKswTj5RQM5qrEv67W8svA/his6-11und01-romulo-e-remo.pdf

Texto 3: Dados arqueológicos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NPUUKVZXvBgHx3TEsvPxtkZdfUajUyTnhVezfayk6VdpbZNJAJTU5pG5kpQh/his6-11und01-texto-3-dados-arqueologicos.pdf

Os grupos devem destacar que no primeiro texto a fundação de Roma está baseada na história de Enéias e da Guerra de Tróia. No segundo texto, a fundação de Roma está baseada na história de Rômulo e Remo. No terceiro texto, a fundação de Roma está baseada em dados arqueológicos. Caso
os grupos tenham dificuldades, peça que sublinhem trechos do textos que mostrem dados sobre a fundação de Roma.

Após o preenchimento da tabela, faça uma tabela grande no quadro ou projete a tabela em branco e peça para cada grupo diga as conclusões a que chegaram sobre cada texto. Escreva as próximas perguntas ou projete-as no quadro.

Abra uma roda coletiva de discussão e pergunte quais das narrativas são mitológicas e quais apresentam dados arqueológicos. Os alunos devem perceber que os dois primeiros textos mostram narrativas mitológicas por contarem a história da formação de Roma baseada em histórias tradicionais ou mitológicas. tradições essas que valorizam o seu passado. Narrativas que engrandecem a formação de Roma e justificam toda a sua dominação e glória.
O texto 3 mostra dados arqueológicos que localizam temporalmente a fundação de Roma e os povos que fizeram parte desta formação.

Para saber mais:

Nesta etapa da aula é importante que você conheça bem a definição do termo “invenção de tradição”. Segundo Hobsbawm e Ranger “Inventar tradições,
isto é assumido aqui, é essencialmente um processo de formalização e ritualização, caracterizado pela referência ao passado [...] [ressalte-se] para todas as tradições inventadas, é importante notar que, tanto quanto seja possível, elas usam a história como legitimadora de ações e cimento da coesão grupal”. HOBSBAWM, Eric ; RANGER, Terence. The invention of tradition. Cambridge: Cambridge University Press, 1983, p.12.

BRANDÃO, José Luís (coord.); OLIVEIRA, Francisco de (coord.). História de Roma Antiga volume I: das origens à morte de César. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

LEÃO, Delfim; BRANDÃO, José Luís. As origens da urbe e o período da monarquia. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações: Com os alunos ainda reunidos em trios, distribua aos grupos a folha com o quadro para a charge ou entregue uma folha de papel sulfite
para cada trio. O quadro para a charge está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/EE4BDUYpX2MvBg2HdBcR3YVJwYE82EeRkJyM54yuy8p84ZpnCS8NjypgUYA6/his6-11und01-charge.pdf. Relembre com os grupos o que é uma charge: uma ilustração humorística que pode envolver a caricatura de um ou mais personagens. Seu objetivo é ironizar ou satirizar um acontecimento. Oriente os grupos a pensarem sobre uma charge mostrando as situações mostradas na aula: o mito de criação
e os dados arqueológicos.

Quando terminarem, peça que compartilhem suas charges com os outros grupos e as coloquem em exposição no painel da sala de aula.

Para saber mais:

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF06HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Nesta aula os alunos irão fazer uma análise comparativa entre os mitos de formação de Roma: Enéias e Rômulo e Remo e os achados arqueológicos que indicam que na região de Roma já havia povos vivendo há muito tempo. Historiadores e arqueólogos afirmam que Roma começou a se formar antes desta data, no decorrer do segundo milênio antes de Cristo, com base em algumas aldeias de agricultores e pastores. Estes primeiros habitantes construíram suas cabanas no Monte Palatino, perto do Rio Tibre. Roma era, então, apenas uma das várias povoações onde viviam os latinos, povos da planície do Lácio. Sua população cresceu e se espalhou pelas sete colinas vizinhas, levando os romanos a construir uma primeira muralha protetora.

Materiais necessários: Cópias impressas das atividades, dos textos, lápis de cor ou hidrocor, lápis ou caneta e projetor.

Material complementar:

Placas com os nomes das cidades

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf

Placas com as histórias das cidades:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf

Documento com a resolução da atividade história das cidades:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Texto 1: Eneias

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/amqFVrYT3e2fAACqwxtVnR5EXyMYAPnCZma49FbdKWT2AGrymqUVCJE55x9W/his6-11und01-texto-1-eneias.pdf

Texto 2: Rômulo e Remo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9NWFDTQ96JVN7dqMJc6Dv2QZkEzxQJ7JScBVDxGKswTj5RQM5qrEv67W8svA/his6-11und01-romulo-e-remo.pdf

Texto 3: Dados arqueológicos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NPUUKVZXvBgHx3TEsvPxtkZdfUajUyTnhVezfayk6VdpbZNJAJTU5pG5kpQh/his6-11und01-texto-3-dados-arqueologicos.pdf

Tabela para preenchimento

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/E2peXCnnnAq5apcVNutHkzHwy38vud2rZbQHrKERPRpp4yHwh89KQAZCYQN9/his6-11und01-tabela.pdf

Charge:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/EE4BDUYpX2MvBg2HdBcR3YVJwYE82EeRkJyM54yuy8p84ZpnCS8NjypgUYA6/his6-11und01-charge.pdf

Para você saber mais:

BRANDÃO, José Luís (coord.); OLIVEIRA, Francisco de (coord.). História de Roma Antiga volume I: das origens à morte de César. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

LEÃO, Delfim; BRANDÃO, José Luís. As origens da urbe e o período da monarquia. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

COSTA, Alex Aparecido. Revisando a História Antiga: identidade, integração e outras abordagens contemporâneas. Disponível em: https://docplayer.com.br/70218417-Com-este-livro-norberto-luiz-guarinello-apresenta-um-panorama-da-historia-antiga.html. Acesso em: 16 mar. 2019.

BONFÁ, Douglas Cerdeira. Antiguidade, identidade e os usos do passado. Disponível para baixar em: https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/cpa/article/download/2676/2090. Acesso em: 16 mar. 2019.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo para a turma. É importante que você destaque que, no fim da aula, espera que os alunos tenham compreendido que a origem de Roma está relacionada a um mito e a dados arqueológicos e que há pontos de convergência importantes entre os dois, mas o principal de divergência é que já havia populações que ocupavam aquela região.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para começar, solicite que os alunos se reúnam em trios. Para iniciar o envolvimento dos alunos na temática da aula, projete ou imprima
para a turma as placas com nomes de cidades e com histórias das origens de cada cidade. Caso prefira imprimir, as placas com os nomes das cidades estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf e as placas com as histórias estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf. Entregue um jogo de placas para cada trio e peça que eles leiam as histórias e tentem relacionar a cidade e a sua história. Deixe que os alunos levantem hipóteses e circule pela sala para verificar como os grupos estão trabalhando, mas sem dar respostas. Nesse momento é interessante que os alunos discutam entre si e busquem solucionar a atividade juntos.

Coloque as placas com os nomes das cidades no quadro e peça para que um aluno de cada grupo traga a história que foi escolhida, sem mostrar para a turma, neste momento. Quando todos estiverem perto do nome da cidade, peça que virem as placas e que comparem para verificar se chegaram na mesma conclusão ou não. Solicite que um dos alunos explique o que levou seu grupo a achar que era aquela história a da cidade em questão. Se houver mais do que uma história, peça que os alunos que divergirem expliquem o porquê da sua escolha.

Faça a atividade com todas as cidades das placas.

A resolução da atividade encontra-se disponível no documento https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Pergunte aos grupos: Todas as cidades têm uma história? Como estas histórias chegaram até nós?

Espera-se que os alunos percebam que sim, todas as cidades apresentam histórias sobre as suas origens que podem ser mitológicas ou documentadas.

Para você saber mais:

SILVA, Rafael. O Rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilônia Cultura Editorial, 2015.

SAMPAIO. Theodoro. História da fundação da cidade de Salvador. Rio de Janeiro: IHGB, 1949.

PORTA. Paula. História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

KOURY, Jussara Rocha. História do Recife. REcife: Bagaço, 2012.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para começar, solicite que os alunos se reúnam em trios. Para iniciar o envolvimento dos alunos na temática da aula, projete ou imprima
para a turma as placas com nomes de cidades e com histórias das origens de cada cidade. Caso prefira imprimir, as placas com os nomes das cidades estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf e as placas com as histórias estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf. Entregue um jogo de placas para cada trio e peça que eles leiam as histórias e tentem relacionar a cidade e a sua história. Deixe que os alunos levantem hipóteses e circule pela sala para verificar como os grupos estão trabalhando, mas sem dar respostas. Nesse momento é interessante que os alunos discutam entre si e busquem solucionar a atividade juntos.

Coloque as placas com os nomes das cidades no quadro e peça para que um aluno de cada grupo traga a história que foi escolhida, sem mostrar para a turma, neste momento. Quando todos estiverem perto do nome da cidade, peça que virem as placas e que comparem para verificar se chegaram na mesma conclusão ou não. Solicite que um dos alunos explique o que levou seu grupo a achar que era aquela história a da cidade em questão. Se houver mais do que uma história, peça que os alunos que divergirem expliquem o porquê da sua escolha.

Faça a atividade com todas as cidades das placas.

A resolução da atividade encontra-se disponível no documento https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Pergunte aos grupos: Todas as cidades têm uma história? Como estas histórias chegaram até nós?

Espera-se que os alunos percebam que sim, todas as cidades apresentam histórias sobre as suas origens que podem ser mitológicas ou documentadas.

Para você saber mais:

SILVA, Rafael. O Rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilônia Cultura Editorial, 2015.

SAMPAIO. Theodoro. História da fundação da cidade de Salvador. Rio de Janeiro: IHGB, 1949.

PORTA. Paula. História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

KOURY, Jussara Rocha. História do Recife. Recife: Bagaço, 2012.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para começar, solicite que os alunos se reúnam em trios. Para iniciar o envolvimento dos alunos na temática da aula, projete ou imprima
para a turma as placas com nomes de cidades e com histórias das origens de cada cidade. Caso prefira imprimir, as placas com os nomes das cidades estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf e as placas com as histórias estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf. Entregue um jogo de placas para cada trio e peça que eles leiam as histórias e tentem relacionar a cidade e a sua história. Deixe que os alunos levantem hipóteses e circule pela sala para verificar como os grupos estão trabalhando, mas sem dar respostas. Nesse momento é interessante que os alunos discutam entre si e busquem solucionar a atividade juntos.

Coloque as placas com os nomes das cidades no quadro e peça para que um aluno de cada grupo traga a história que foi escolhida, sem mostrar para a turma, neste momento. Quando todos estiverem perto do nome da cidade, peça que virem as placas e que comparem para verificar se chegaram na mesma conclusão ou não. Solicite que um dos alunos explique o que levou seu grupo a achar que era aquela história a da cidade em questão. Se houver mais do que uma história, peça que os alunos que divergirem expliquem o porquê da sua escolha.

Faça a atividade com todas as cidades das placas.

A resolução da atividade encontra-se disponível no documento https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Pergunte aos grupos: Todas as cidades têm uma história? Como estas histórias chegaram até nós?

Espera-se que os alunos percebam que sim, todas as cidades apresentam histórias sobre as suas origens que podem ser mitológicas ou documentadas.

Para você saber mais:

SILVA, Rafael. O Rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilônia Cultura Editorial, 2015.

SAMPAIO. Theodoro. História da fundação da cidade de Salvador. Rio de Janeiro: IHGB, 1949.

PORTA. Paula. História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

KOURY, Jussara Rocha. História do Recife. Recife: Bagaço, 2012.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para começar, solicite que os alunos se reúnam em trios. Para iniciar o envolvimento dos alunos na temática da aula, projete ou imprima
para a turma as placas com nomes de cidades e com histórias das origens de cada cidade. Caso prefira imprimir, as placas com os nomes das cidades estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7P7sYwPfHPDrkHF9jCCr7g5E5CDWMxJ325cB5B82kzhTxseD4hTnRj6NQpG/his6-11und01-nomes-das-cidades.pdf e as placas com as histórias estão disponíveis aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JrD63a2PHjrAF8AgA7x6B2fFhU9qPcJkr2wrVTgCWFD3twdJZgEH28zfjyK8/his6-11und01-historias-das-cidades.pdf. Entregue um jogo de placas para cada trio e peça que eles leiam as histórias e tentem relacionar a cidade e a sua história. Deixe que os alunos levantem hipóteses e circule pela sala para verificar como os grupos estão trabalhando, mas sem dar respostas. Nesse momento é interessante que os alunos discutam entre si e busquem solucionar a atividade juntos.

Coloque as placas com os nomes das cidades no quadro e peça para que um aluno de cada grupo traga a história que foi escolhida, sem mostrar para a turma, neste momento. Quando todos estiverem perto do nome da cidade, peça que virem as placas e que comparem para verificar se chegaram na mesma conclusão ou não. Solicite que um dos alunos explique o que levou seu grupo a achar que era aquela história a da cidade em questão. Se houver mais do que uma história, peça que os alunos que divergirem expliquem o porquê da sua escolha.

Faça a atividade com todas as cidades das placas.

A resolução da atividade encontra-se disponível no documento https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/BUTZwxPdbNJs9cZ9t3CvP2AvDTE5aT4aKqy4N6XRuBfBTurrZmeGwQDZ7jBu/his6-11und01-historias-das-cidades-resolucao.pdf

Pergunte aos grupos: Todas as cidades têm uma história? Como estas histórias chegaram até nós?

Espera-se que os alunos percebam que sim, todas as cidades apresentam histórias sobre as suas origens que podem ser mitológicas ou documentadas.

Para você saber mais:

SILVA, Rafael. O Rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilônia Cultura Editorial, 2015.

SAMPAIO. Theodoro. História da fundação da cidade de Salvador. Rio de Janeiro: IHGB, 1949.

PORTA. Paula. História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

KOURY, Jussara Rocha. História do Recife. Recife: Bagaço, 2012.

Slide Plano Aula

Orientações: 20 minutos.

Com os alunos ainda reunidos em trios,distribua uma cópia de cada um dos três textos para os grupos. Peça que leiam peça para que leiam os textos, conversem entre si e preencham a tabela com a ideia principal de cada texto que eram. A tabela pode ser desenhada no caderno ou impressa por meio
do arquivo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/E2peXCnnnAq5apcVNutHkzHwy38vud2rZbQHrKERPRpp4yHwh89KQAZCYQN9/his6-11und01-tabela.pdf

Os textos estão disponíveis aqui:

Texto 1: Eneias

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/amqFVrYT3e2fAACqwxtVnR5EXyMYAPnCZma49FbdKWT2AGrymqUVCJE55x9W/his6-11und01-texto-1-eneias.pdf

Texto 2: Rômulo e Remo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9NWFDTQ96JVN7dqMJc6Dv2QZkEzxQJ7JScBVDxGKswTj5RQM5qrEv67W8svA/his6-11und01-romulo-e-remo.pdf

Texto 3: Dados arqueológicos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NPUUKVZXvBgHx3TEsvPxtkZdfUajUyTnhVezfayk6VdpbZNJAJTU5pG5kpQh/his6-11und01-texto-3-dados-arqueologicos.pdf

Os grupos devem destacar que no primeiro texto a fundação de Roma está baseada na história de Enéias e da Guerra de Tróia. No segundo texto, a fundação de Roma está baseada na história de Rômulo e Remo. No terceiro texto, a fundação de Roma está baseada em dados arqueológicos. Caso
os grupo tenham dificuldades, peça que sublinhem trechos do textos que mostrem dados sobre a fundação de Roma.

Após o preenchimento da tabela, faça uma tabela grande no quadro ou projete a tabela em branco e peça para cada grupo diga as conclusões a que chegaram sobre cada texto. Escreva as próximas perguntas ou projete-as no quadro.

Abra uma roda coletiva de discussão e pergunte quais das narrativas são mitológicas e quais apresentam dados arqueológicos. Os alunos devem perceber que os dois primeiros textos mostram narrativas mitológicas por contarem a história da formação de Roma baseada em histórias tradicionais ou mitológicas. tradições essas que valorizam o seu passado. Narrativas que engrandecem a formação de Roma e justificam toda a sua dominação e glória.
O texto 3 mostra dados arqueológicos que localizam temporalmente a fundação de Roma e os povos que fizeram parte desta formação.

Para você saber mais:

BRANDÃO, José Luís (coord.); OLIVEIRA, Francisco de (coord.). História de Roma Antiga volume I: das origens à morte de César. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

LEÃO, Delfim; BRANDÃO, José Luís. As origens da urbe e o período da monarquia. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com os alunos ainda reunidos em trios,distribua uma cópia de cada um dos três textos para os grupos. Peça que leiam peça para que leiam os textos, conversem entre si e preencham a tabela com a ideia principal de cada texto que eram. A tabela pode ser desenhada no caderno ou impressa através do arquivo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/E2peXCnnnAq5apcVNutHkzHwy38vud2rZbQHrKERPRpp4yHwh89KQAZCYQN9/his6-11und01-tabela.pdf

Os textos estão disponíveis aqui:

Texto 1: Eneias

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/amqFVrYT3e2fAACqwxtVnR5EXyMYAPnCZma49FbdKWT2AGrymqUVCJE55x9W/his6-11und01-texto-1-eneias.pdf

Texto 2: Rômulo e Remo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9NWFDTQ96JVN7dqMJc6Dv2QZkEzxQJ7JScBVDxGKswTj5RQM5qrEv67W8svA/his6-11und01-romulo-e-remo.pdf

Texto 3: Dados arqueológicos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NPUUKVZXvBgHx3TEsvPxtkZdfUajUyTnhVezfayk6VdpbZNJAJTU5pG5kpQh/his6-11und01-texto-3-dados-arqueologicos.pdf

Os grupos devem destacar que no primeiro texto a fundação de Roma está baseada na história de Enéias e da Guerra de Tróia. No segundo texto, a fundação de Roma está baseada na história de Rômulo e Remo. No terceiro texto, a fundação de Roma está baseada em dados arqueológicos. Caso
os grupo tenham dificuldades, peça que sublinhem trechos do textos que mostram dados sobre a fundação de Roma.

Após o preenchimento da tabela, faça uma tabela grande no quadro ou projete a tabela em branco e peça para cada grupo diga as conclusões a que chegaram sobre cada texto. Escreva as próximas perguntas ou projete-as no quadro.

Abra uma roda coletiva de discussão e pergunte quais das narrativas são mitológicas e quais apresentam dados arqueológicos. Os alunos devem perceber que os dois primeiros textos mostram narrativas mitológicas por contar a história da formação de Roma baseada em histórias tradicionais ou mitológicas. tradições essas que valorizam o seu passado. Narrativas que engrandecem a formação de Roma e justificam toda a sua dominação e glória.
O texto 3 mostra dados arqueológicos que localizam temporalmente a fundação de Roma e os povos que fizeram parte desta formação.

Para você saber mais:

BRANDÃO, José Luís (coord.); OLIVEIRA, Francisco de (coord.). História de Roma Antiga volume I: das origens à morte de César. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

LEÃO, Delfim; BRANDÃO, José Luís. As origens da urbe e o período da monarquia. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com os alunos ainda reunidos em trios,distribua uma cópia de cada um dos três textos para os grupos. Peça que leiam peça para que leiam os textos, conversem entre si e preencham a tabela com a ideia principal de cada texto que eram. A tabela pode ser desenhada no caderno ou impressa através do arquivo disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/E2peXCnnnAq5apcVNutHkzHwy38vud2rZbQHrKERPRpp4yHwh89KQAZCYQN9/his6-11und01-tabela.pdf

Os textos estão disponíveis aqui:

Texto 1: Eneias

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/amqFVrYT3e2fAACqwxtVnR5EXyMYAPnCZma49FbdKWT2AGrymqUVCJE55x9W/his6-11und01-texto-1-eneias.pdf

Texto 2: Rômulo e Remo

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9NWFDTQ96JVN7dqMJc6Dv2QZkEzxQJ7JScBVDxGKswTj5RQM5qrEv67W8svA/his6-11und01-romulo-e-remo.pdf

Texto 3: Dados arqueológicos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NPUUKVZXvBgHx3TEsvPxtkZdfUajUyTnhVezfayk6VdpbZNJAJTU5pG5kpQh/his6-11und01-texto-3-dados-arqueologicos.pdf

Os grupos devem destacar que no primeiro texto a fundação de Roma está baseada na história de Enéias e da Guerra de Tróia. No segundo texto, a fundação de Roma está baseada na história de Rômulo e Remo. No terceiro texto, a fundação de Roma está baseada em dados arqueológicos. Caso
os grupos tenham dificuldades, peça que sublinhem trechos do textos que mostrem dados sobre a fundação de Roma.

Após o preenchimento da tabela, faça uma tabela grande no quadro ou projete a tabela em branco e peça para cada grupo diga as conclusões a que chegaram sobre cada texto. Escreva as próximas perguntas ou projete-as no quadro.

Abra uma roda coletiva de discussão e pergunte quais das narrativas são mitológicas e quais apresentam dados arqueológicos. Os alunos devem perceber que os dois primeiros textos mostram narrativas mitológicas por contarem a história da formação de Roma baseada em histórias tradicionais ou mitológicas. tradições essas que valorizam o seu passado. Narrativas que engrandecem a formação de Roma e justificam toda a sua dominação e glória.
O texto 3 mostra dados arqueológicos que localizam temporalmente a fundação de Roma e os povos que fizeram parte desta formação.

Para saber mais:

Nesta etapa da aula é importante que você conheça bem a definição do termo “invenção de tradição”. Segundo Hobsbawm e Ranger “Inventar tradições,
isto é assumido aqui, é essencialmente um processo de formalização e ritualização, caracterizado pela referência ao passado [...] [ressalte-se] para todas as tradições inventadas, é importante notar que, tanto quanto seja possível, elas usam a história como legitimadora de ações e cimento da coesão grupal”. HOBSBAWM, Eric ; RANGER, Terence. The invention of tradition. Cambridge: Cambridge University Press, 1983, p.12.

BRANDÃO, José Luís (coord.); OLIVEIRA, Francisco de (coord.). História de Roma Antiga volume I: das origens à morte de César. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

LEÃO, Delfim; BRANDÃO, José Luís. As origens da urbe e o período da monarquia. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações: Com os alunos ainda reunidos em trios, distribua aos grupos a folha com o quadro para a charge ou entregue uma folha de papel sulfite
para cada trio. O quadro para a charge está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/EE4BDUYpX2MvBg2HdBcR3YVJwYE82EeRkJyM54yuy8p84ZpnCS8NjypgUYA6/his6-11und01-charge.pdf. Relembre com os grupos o que é uma charge: uma ilustração humorística que pode envolver a caricatura de um ou mais personagens. Seu objetivo é ironizar ou satirizar um acontecimento. Oriente os grupos a pensarem sobre uma charge mostrando as situações mostradas na aula: o mito de criação
e os dados arqueológicos.

Quando terminarem, peça que compartilhem suas charges com os outros grupos e as coloquem em exposição no painel da sala de aula.

Para saber mais:

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das tradições. In: HOBSBAWM, Eric e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23. Disponível em: http://www.janduarte.com.br/textos/teoria/invencao_tradicoes.pdf. Acesso em: 16 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Lógicas de organização política do 6º ano :

MAIS AULAS DE História do 6º ano:

6º ano / História / História: tempo, espaço e formas de registros

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF06HI11 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano