17419
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 7º ano > Mundo do trabalho

Plano de aula - O consumo nas grandes cidades

Plano de aula de Geografia com atividades para 7º ano do Fundamental sobre compreender as dinâmicas de produção e circulação de mercadorias e suas relações com o consumo em massa e a geração de lixo.

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Jéssica Da Silva Rodrigues Cecim

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07GE06 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Esta habilidade tem por objetivo as influências da produção, circulação e consumo de mercadorias no território brasileiro, sobretudo, a partir da perspectiva ambiental e da distribuição desigual das riquezas. Trata-se de analisar as diferentes formas de ocupação e configuração do território sob as dinâmicas de produção, circulação e consumo de mercadorias. Este plano, em específico, guarda o objetivo de discutir a produção e circulação de mercadorias a partir do consumo em massa motivado pelas propagandas e, por consequência, intensa acumulação de lixo gerado pelo modelo capitalista de desenvolvimento. O plano conta com discussões seguidas de atividades individuais de estudo dirigido, elaboração de gráfico e simulação de texto para matéria de jornal.

Materiais necessários:

  • Quadro
  • Projetor (caso não seja possível utilizar o projetor recomenda-se a utilização do quadro)
  • Caderno, lápis grafite, borracha, lápis de cor, régua

Material complementar:

Imagens utilizadas no plano:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JhYDxqajaKWXUesmpHVGCNcxkqEfHetfKVcgwesvW8NT24WtSuQd3uxdvKQW/geo7-06und04-imagens-utilizadas-no-plano.pdf

Link para os mapas:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Para você saber mais:

Em sua obra “O espaço do cidadão”, o professor Milton Santo sugere que, no Brasil, não existem cidadãos, mas sim consumidores, existindo porém, uma forte concepção de que ser cidadão é ser capaz de consumir bens e serviços. Segundo o autor, há um sufocamento da cultura e do exercício da cidadania em detrimento de padrões de consumo pautados em ideais de desenvolvimento econômico movido pelo capitalismo financeiro. Há, desta forma, uma construção do imaginário de “progresso” que se associa à aquisição de bens materiais, sendo a mídia uma grande articuladora e promotora desta ideologia do consumo como forma de satisfação individual e coletiva. O autor propõe um modelo de sociedade na qual os direitos não sejam configurados enquanto privilégios e da quebra de valores subjugados ao consumo.

SANTOS, Milton. O espaço do cidadão. 7ªed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2014. 167 p.

Panorama de resíduos sólidos no Brasil. Relatório referente a 2017. Disponível em:

<https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TAEzpKVaApmuCqMUdYr2CaUzhY8dUzjps8kQHs42kfmmadTAVRttgtdVyvqk/panorama-abrelpe-2017.pdf>. Acesso em: 25 fev 2019.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Escreva no quadro ou projete o tema da aula aos alunos. Pergunte, primeiramente, se eles sabem do que se trata a expressão “consumo em massa” e, caso nenhum dos alunos traga uma concepção em harmonia com a aula, diga que o termo “em massa” se refere a alguma coisa em grande quantidade. Desta forma, exponha que nesta aula será discutida da relação entre a produção de mercadorias e o seu consumo em grandes quantidades pelas pessoas.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Apresente aos alunos a imagem da propaganda presente no slide. Caso não seja possível projetá-la, busque em revistas, jornais, internet e etc. por propagandas, seja em formato de áudio, vídeo ou imagem. É importante que a propaganda faça referência a um produto específico. Na sequência, pergunte aos alunos o que é uma propaganda. Questione qual seria o objetivo de um comercial, por exemplo. Traga os alunos para a discussão, perguntando se eles já viram alguma propaganda e quiseram ter o produto que ela apresentava. Pode ser uma propaganda em qualquer lugar: tv, outdoor, algum conhecido que falou do produto, rádio, na internet, em um banner e etc. O objetivo desta etapa do plano é mobilizar os conhecimentos prévios dos alunos em relação ao consumo de mercadorias partindo de seu próprio consumo para, posteriormente, ampliar a discussão para padrões de consumo gerais e sua relação com o modo de produção em uníssono às ações das propagandas.

Imagens utilizadas no plano:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JhYDxqajaKWXUesmpHVGCNcxkqEfHetfKVcgwesvW8NT24WtSuQd3uxdvKQW/geo7-06und04-imagens-utilizadas-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso ache necessário, opte por propagandas que estejam mais próximas do contexto dos alunos (sejam de gêneros alimentícios, brinquedos e etc.).

Para você saber mais:

Em sua obra “O espaço do cidadão”, o professor Milton Santo sugere que, no Brasil, não existem cidadão, mas sim consumidores, existindo porém, uma forte concepção de que ser cidadão é ser capaz de consumir bens e serviços. Segundo o autor, há um sufocamento da cultura e do exercício da cidadania em detrimento de padrões de consumo pautados em ideais de desenvolvimento econômico movido pelo capitalismo financeiro. Há, desta forma, uma construção do imaginário de “progresso” que se associa à aquisição de bens materiais, sendo a mídia uma grande articuladora e promotora desta ideologia do consumo como forma de satisfação individual e coletiva. O autor propõe um modelo de sociedade na qual os direitos não sejam configurados enquanto privilégios e da quebra de valores subjugados ao consumo.

SANTOS, Milton. O espaço do cidadão. Editora da Universidade de São Paulo, São Paulo. 7ªed. 2014. 167 p

Coca-Cola: Regras da Casa. 2018 (1min). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=VgP3ciARQaQ>. Acesso em: 25 fev 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Apresente o slide com a imagem da propaganda do slogan “American Way of Life” lendo, juntamente com os alunos, a tradução do cartaz. Perguntem se já ouviram sobre esse slogan alguma vez e, caso tenham ouvido, qual era o contexto. Caso nunca tenham ouvido, pergunte o que eles acham que pode significar. Discuta com os alunos, brevemente, a Crise de 1929 como uma crise de superprodução, trazendo, primeiramente, o cenário da Primeira Guerra Mundial na Europa e os EUA sendo o principal provedor de alimentos e itens para a guerra, passando, na década de 1920, por um grande crescimento econômico. Explique a superprodução americana baseada no “American way of life”, que consistia no incentivo a elevados padrões de consumo por parte da população, sobretudo por meio das propagandas e que veio também a causar a quebra da bolsa de Nova York quando a velocidade do consumo era menor do que a da produção, levando várias empresas à falência. Diga que, apesar deste período, o estilo de vida norte-americano continuou a ser propagado e influenciou diversos países, dentre eles o Brasil.

Na sequência, questione: “De onde vem e para onde vai o que consumimos?” e traga a concepção da existência de uma cadeia produtiva que conta com a extração de matérias-primas, sua transformação, comercialização e consumo (segundo slide desta etapa). Todos esses processos, no mundo globalizado, são realizados em várias escalas, ou seja, uma matéria-prima extraída no Brasil pode ser utilizada em uma indústria na China e, posteriormente, o produto pode ser vendido para a Índia. O mesmo processo pode acontecer na escala nacional, assim, uma matéria-prima extraída em um município no Rio Grande do Sul pode passar por processos industriais em Pernambuco e ser comercializado em São Paulo ou em Rondônia.

Pergunte aos alunos se eles imaginam como nossas sociedades foram se transformando até atingir padrões de consumos que temos hoje. Peça para que os alunos se atentem a todas as etapas da cadeia produtiva com foco especial ao o que ocorre após o consumo das mercadorias (tratamento de lixo). Pergunte se eles imaginam o quanto daquilo que consumimos vai para o lixo.

Traga novamente, a questão problema desta etapa e peça para que eles a respondam. Espera-se que os alunos digam que o que consumimos vêm das produções nas fábricas (que retiram seu insumos da extração de matérias-primas) e que, por fim, grande parte do que consumimos vai para o lixo.

Caso não seja possível projetar o cartaz do slogan norte-americano, é possível encontrá-lo em grande parte dos livros didáticos e/ou apostilas. Caso ainda assim não seja possível, escrava-o no quadro e prossiga a aula como sugerido. Caso não seja possível projetar as etapas da cadeia produtiva, coloque-as no quadro e prossiga a aula como sugerido.

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional.

Para você saber mais:

AMORIM, Eder Ramos. A história das coisas completo dublado em português (capitalismo, consumismo e meio ambiente).2013. (21min17s) Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Q3YqeDSfdfk>. Acesso em: 25 fev 2019.

BRASIL, Senado Federal. Rumo a 4 bilhões de toneladas por ano. Em Discussão (Infográficos). n.22, set 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 fev 2019.

SOUZA, Rainer Gonçalves. Crise de 1929. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiageral/crise-1929.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Apresente o slide com a imagem da propaganda do slogan “American Way of Life” lendo, juntamente com os alunos, a tradução do cartaz. Perguntem se já ouviram sobre esse slogan alguma vez e, caso tenham ouvido, qual era o contexto. Caso nunca tenham ouvido, pergunte o que eles acham que pode significar. Discuta com os alunos, brevemente, a Crise de 1929 como uma crise de superprodução, trazendo, primeiramente, o cenário da Primeira Guerra Mundial na Europa e os EUA sendo o principal provedor de alimentos e itens para a guerra, passando, na década de 1920, por um grande crescimento econômico. Explique a superprodução americana baseada no “American way of life”, que consistia no incentivo a elevados padrões de consumo por parte da população, sobretudo por meio das propagandas e que veio também a causar a quebra da bolsa de Nova York quando a velocidade do consumo era menor do que a da produção, levando várias empresas à falência. Diga que, apesar deste período, o estilo de vida norte-americano continuou a ser propagado e influenciou diversos países, dentre eles o Brasil.

Na sequência, questione: “De onde vem e para onde vai o que consumimos?” e traga a concepção da existência de uma cadeia produtiva que conta com a extração de matérias-primas, sua transformação, comercialização e consumo (segundo slide desta etapa). Todos esses processos, no mundo globalizado, são realizados em várias escalas, ou seja, uma matéria-prima extraída no Brasil pode ser utilizada em uma indústria na China e, posteriormente, o produto pode ser vendido para a Índia. O mesmo processo pode acontecer na escala nacional, assim, uma matéria-prima extraída em um município no Rio Grande do Sul pode passar por processos industriais em Pernambuco e ser comercializado em São Paulo ou em Rondônia.

Pergunte aos alunos se eles imaginam como nossas sociedades foram se transformando até atingir padrões de consumos que temos hoje. Peça para que os alunos se atentem a todas as etapas da cadeia produtiva com foco especial ao o que ocorre após o consumo das mercadorias (tratamento de lixo). Pergunte se eles imaginam o quanto daquilo que consumimos vai para o lixo.

Traga novamente, a questão problema desta etapa e peça para que eles a respondam. Espera-se que os alunos digam que o que consumimos vêm das produções nas fábricas (que retiram seu insumos da extração de matérias-primas) e que, por fim, grande parte do que consumimos vai para o lixo.

Caso não seja possível projetar o cartaz do slogan norte-americano, é possível encontrá-lo em grande parte dos livros didáticos e/ou apostilas. Caso ainda assim não seja possível, escrava-o no quadro e prossiga a aula como sugerido. Caso não seja possível projetar as etapas da cadeia produtiva, coloque-as no quadro e prossiga a aula como sugerido.

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional.

Para você saber mais:

AMORIM, Eder Ramos. A história das coisas completo dublado em português (capitalismo, consumismo e meio ambiente).2013. (21min17s) Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Q3YqeDSfdfk>. Acesso em: 25 fev 2019.

BRASIL, Senado Federal. Rumo a 4 bilhões de toneladas por ano. Em Discussão (Infográficos). n.22, set 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 fev 2019.

SOUZA, Rainer Gonçalves. Crise de 1929. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiageral/crise-1929.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações: Peça para que os alunos observem o mapa dos países considerados desenvolvidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e identifiquem os continentes e/ou países destacados (América - especificamente América do Norte, Europa, Oceania e Japão). Na sequência, introduza a tabela elaborada pela revista Exame com os países que mais investem em propaganda no mundo. Juntamente com os alunos, relacione esses países com seus respectivos continentes, investigando se há predominância de algum continente (há uma predominância de países europeus; países como EUA e Japão também apresentem colocação significativa).

Por fim, apresente o mapa elaborado pelo Senado Federal com base em dados do Banco Mundial. Discuta com os alunos as informações contidas no infográfico em relação aos países com maior produção de lixo no mundo.

Escreva no quadro a pergunta e solicite que respondam no caderno:

  • O que as informações apresentadas no mapa, tabela e infográfico têm em comum em relação ao nível de desenvolvimento, investimento em propaganda e produção de lixo?

Espera-se que os alunos possam relacionar a presença dos mesmos países nos dois mapas, tabela e gráfico. Há a predominância da América do Norte, Europa, Oceania e Japão no que se refere ao nível de desenvolvimento, em marcas que mais investem em propagandas e em produção de lixo.

Dando continuidade a esta etapa, apresente ou escreva no quadro os dados sobre a produção e coleta de lixo no Brasil. Peça para que elaborem um gráfico de colunas com as porcentagens do índice de coleta das regiões brasileiras. Sugere-se que criem um gráfico com eixo Y de 10% em 10% ou 15% em 15%. Explique que o índice de coleta se refere à porcentagem do lixo que é coletado em cada região, independente do seu destino (lixões, aterros controlados ou aterros sanitários). Explique que, apesar das porcentagens elevadas de coleta, o Brasil não apresenta índices elevados de coleta seletiva e reciclagem, com menos de 20% dos municípios apresentando coleta seletiva de lixo.

Mapa:https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional. Verifique as destinações que seu município confere ao lixo produzido, se há coleta seletiva, situação de lixões e aterros, porcentagem de bairros que possuem coleta seletiva e etc. Peça para que os próprios alunos tragam algumas dessas informações a partir de sua vivência e articule com os dados oficiais municipais.

Para você saber mais:

DEARO, GUilherme. As marcas que mais gastaram com publicidade no mundo. Revista Exame, 12 de dez de 2016. Disponível em:

<https://exame.abril.com.br/marketing/as-marcas-que-mais-gastaram-com-publicidade-no-mundo/>. Acesso em: 25 fev 2019.

LIZIERO, Adriano. Infográfico mostra a viagem dos lixos jogados na rua. Geografia Visual. 26 de setembro de 2011. Disponível em:

<https://geografiavisual.com.br/infografico/193>. Acesso em: 25 fev 2019.

MENDONÇA, Brenda. Entenda como o lixo jogado no mar pode viajar o mundo. Geografia Visual. 7 de maio de 2018. Disponível em:

https://geografiavisual.com.br/infografico/entenda-como-o-lixo-jogado-no-mar-pode-viajar-pelo-mundo>. Acesso em: 25 fev 2019.

RIBEIRO, Thiago. O lixo. Mundo Educação. Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/o-lixo.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Peça para que os alunos observem o mapa dos países considerados desenvolvidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e identifiquem os continentes e/ou países destacados (América - especificamente América do Norte, Europa, Oceania e Japão). Na sequência, introduza a tabela elaborada pela revista Exame com os países que mais investem em propaganda no mundo. Juntamente com os alunos, relacione esses países com seus respectivos continentes, investigando se há predominância de algum continente (há uma predominância de países europeus; países como EUA e Japão também apresentem colocação significativa).

Por fim, apresente o mapa elaborado pelo Senado Federal com base em dados do Banco Mundial. Discuta com os alunos as informações contidas no infográfico em relação aos países com maior produção de lixo no mundo.

Escreva no quadro a pergunta e solicite que respondam no caderno:

  • O que as informações apresentadas no mapa, tabela e infográfico têm em comum em relação ao nível de desenvolvimento, investimento em propaganda e produção de lixo?

Espera-se que os alunos possam relacionar a presença dos mesmos países nos dois mapas, tabela e gráfico. Há a predominância da América do Norte, Europa, Oceania e Japão no que se refere ao nível de desenvolvimento, em marcas que mais investem em propagandas e em produção de lixo.

Dando continuidade a esta etapa, apresente ou escreva no quadro os dados sobre a produção e coleta de lixo no Brasil. Peça para que elaborem um gráfico de colunas com as porcentagens do índice de coleta das regiões brasileiras. Sugere-se que criem um gráfico com eixo Y de 10% em 10% ou 15% em 15%. Explique que o índice de coleta se refere à porcentagem do lixo que é coletado em cada região, independente do seu destino (lixões, aterros controlados ou aterros sanitários). Explique que, apesar das porcentagens elevadas de coleta, o Brasil não apresenta índices elevados de coleta seletiva e reciclagem, com menos de 20% dos municípios apresentando coleta seletiva de lixo.

Mapa: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional. Verifique as destinações que seu município confere ao lixo produzido, se há coleta seletiva, situação de lixões e aterros, porcentagem de bairros que possuem coleta seletiva e etc. Peça para que os próprios alunos tragam algumas dessas informações a partir de sua vivência e articule com os dados oficiais municipais.

Para você saber mais:

DEARO, GUilherme. As marcas que mais gastaram com publicidade no mundo. Revista Exame, 12 de dez de 2016. Disponível em:

<https://exame.abril.com.br/marketing/as-marcas-que-mais-gastaram-com-publicidade-no-mundo/>. Acesso em: 25 fev 2019.

LIZIERO, Adriano. Infográfico mostra a viagem dos lixos jogados na rua. Geografia Visual. 26 de setembro de 2011. Disponível em:

<https://geografiavisual.com.br/infografico/193>. Acesso em: 25 fev 2019.

MENDONÇA, Brenda. Entenda como o lixo jogado no mar pode viajar o mundo. Geografia Visual. 7 de maio de 2018. Disponível em:

https://geografiavisual.com.br/infografico/entenda-como-o-lixo-jogado-no-mar-pode-viajar-pelo-mundo>. Acesso em: 25 fev 2019.

RIBEIRO, Thiago. O lixo. Mundo Educação. Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/o-lixo.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Peça para que os alunos observem o mapa dos países considerados desenvolvidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e identifiquem os continentes e/ou países destacados (América - especificamente América do Norte, Europa, Oceania e Japão). Na sequência, introduza a tabela elaborada pela revista Exame com os países que mais investem em propaganda no mundo. Juntamente com os alunos, relacione esses países com seus respectivos continentes, investigando se há predominância de algum continente (há uma predominância de países europeus; países como EUA e Japão também apresentem colocação significativa).

Por fim, apresente o mapa elaborado pelo Senado Federal com base em dados do Banco Mundial. Discuta com os alunos as informações contidas no infográfico em relação aos países com maior produção de lixo no mundo.

Escreva no quadro a pergunta e solicite que respondam no caderno:

  • O que as informações apresentadas no mapa, tabela e infográfico têm em comum em relação ao nível de desenvolvimento, investimento em propaganda e produção de lixo?

Espera-se que os alunos possam relacionar a presença dos mesmos países nos dois mapas, tabela e gráfico. Há a predominância da América do Norte, Europa, Oceania e Japão no que se refere ao nível de desenvolvimento, em marcas que mais investem em propagandas e em produção de lixo.

Dando continuidade a esta etapa, apresente ou escreva no quadro os dados sobre a produção e coleta de lixo no Brasil. Peça para que elaborem um gráfico de colunas com as porcentagens do índice de coleta das regiões brasileiras. Sugere-se que criem um gráfico com eixo Y de 10% em 10% ou 15% em 15%. Explique que o índice de coleta se refere à porcentagem do lixo que é coletado em cada região, independente do seu destino (lixões, aterros controlados ou aterros sanitários). Explique que, apesar das porcentagens elevadas de coleta, o Brasil não apresenta índices elevados de coleta seletiva e reciclagem, com menos de 20% dos municípios apresentando coleta seletiva de lixo.

Mapa: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional. Verifique as destinações que seu município confere ao lixo produzido, se há coleta seletiva, situação de lixões e aterros, porcentagem de bairros que possuem coleta seletiva e etc. Peça para que os próprios alunos tragam algumas dessas informações a partir de sua vivência e articule com os dados oficiais municipais.

Para você saber mais:

DEARO, GUilherme. As marcas que mais gastaram com publicidade no mundo. Revista Exame, 12 de dez de 2016. Disponível em:

<https://exame.abril.com.br/marketing/as-marcas-que-mais-gastaram-com-publicidade-no-mundo/>. Acesso em: 25 fev 2019.

LIZIERO, Adriano. Infográfico mostra a viagem dos lixos jogados na rua. Geografia Visual. 26 de setembro de 2011. Disponível em:

<https://geografiavisual.com.br/infografico/193>. Acesso em: 25 fev 2019.

MENDONÇA, Brenda. Entenda como o lixo jogado no mar pode viajar o mundo. Geografia Visual. 7 de maio de 2018. Disponível em:

https://geografiavisual.com.br/infografico/entenda-como-o-lixo-jogado-no-mar-pode-viajar-pelo-mundo>. Acesso em: 25 fev 2019.

RIBEIRO, Thiago. O lixo. Mundo Educação. Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/o-lixo.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Peça para que os alunos observem o mapa dos países considerados desenvolvidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e identifiquem os continentes e/ou países destacados (América - especificamente América do Norte, Europa, Oceania e Japão). Na sequência, introduza a tabela elaborada pela revista Exame com os países que mais investem em propaganda no mundo. Juntamente com os alunos, relacione esses países com seus respectivos continentes, investigando se há predominância de algum continente (há uma predominância de países europeus; países como EUA e Japão também apresentem colocação significativa).

Por fim, apresente o mapa elaborado pelo Senado Federal com base em dados do Banco Mundial. Discuta com os alunos as informações contidas no infográfico em relação aos países com maior produção de lixo no mundo.

Escreva no quadro a pergunta e solicite que respondam no caderno:

  • O que as informações apresentadas no mapa, tabela e infográfico têm em comum em relação ao nível de desenvolvimento, investimento em propaganda e produção de lixo?

Espera-se que os alunos possam relacionar a presença dos mesmos países nos dois mapas, tabela e gráfico. Há a predominância da América do Norte, Europa, Oceania e Japão no que se refere ao nível de desenvolvimento, em marcas que mais investem em propagandas e em produção de lixo.

Dando continuidade a esta etapa, apresente ou escreva no quadro os dados sobre a produção e coleta de lixo no Brasil. Peça para que elaborem um gráfico de colunas com as porcentagens do índice de coleta das regiões brasileiras. Sugere-se que criem um gráfico com eixo Y de 10% em 10% ou 15% em 15%. Explique que o índice de coleta se refere à porcentagem do lixo que é coletado em cada região, independente do seu destino (lixões, aterros controlados ou aterros sanitários). Explique que, apesar das porcentagens elevadas de coleta, o Brasil não apresenta índices elevados de coleta seletiva e reciclagem, com menos de 20% dos municípios apresentando coleta seletiva de lixo.

Mapa: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional. Verifique as destinações que seu município confere ao lixo produzido, se há coleta seletiva, situação de lixões e aterros, porcentagem de bairros que possuem coleta seletiva e etc. Peça para que os próprios alunos tragam algumas dessas informações a partir de sua vivência e articule com os dados oficiais municipais.

Para você saber mais:

DEARO, GUilherme. As marcas que mais gastaram com publicidade no mundo. Revista Exame, 12 de dez de 2016. Disponível em:

<https://exame.abril.com.br/marketing/as-marcas-que-mais-gastaram-com-publicidade-no-mundo/>. Acesso em: 25 fev 2019.

LIZIERO, Adriano. Infográfico mostra a viagem dos lixos jogados na rua. Geografia Visual. 26 de setembro de 2011. Disponível em:

<https://geografiavisual.com.br/infografico/193>. Acesso em: 25 fev 2019.

MENDONÇA, Brenda. Entenda como o lixo jogado no mar pode viajar o mundo. Geografia Visual. 7 de maio de 2018. Disponível em:

https://geografiavisual.com.br/infografico/entenda-como-o-lixo-jogado-no-mar-pode-viajar-pelo-mundo>. Acesso em: 25 fev 2019.

RIBEIRO, Thiago. O lixo. Mundo Educação. Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/o-lixo.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações: Peça para que os alunos imaginem que estão escrevendo uma matéria para um jornal fictício da escola. Nesta reportagem deverão retomar as discussões levantadas durante a aula, dando destaque:

  • à relação entre o consumo em massa e a atuação das propagandas
  • ao histórico do “American Way Of Life” e sua relação com a sociedade atual
  • à relação entre a grande produção (com exemplo dos países desenvolvidos que são altamente industrializados) de produtos para consumo e a produção de lixo
  • A porcentagem de coleta no Brasil

Peça para que encerrem a matéria trazendo sua opinião sobre o tema e apontando medidas que acreditam que os países poderiam tomar para diminuir os impactos do consumo em massa no mundo.

Não há necessidade que a reportagem seja extensa (podendo apresentar um parágrafo para cada ponto, por exemplo), contato que abarque os principais pontos trabalhados em aula.

Enquanto os alunos sistematizam os conhecimentos construídos, percorra as mesas e tire possíveis dúvidas que persistiram após a aula.

Para você saber mais:

Em sua obra “O espaço do cidadão”, o professor Milton Santo sugere que, no Brasil, não existem cidadão, mas sim consumidores, existindo porém, uma forte concepção de que ser cidadão é ser capaz de consumir bens e serviços. Segundo o autor, há um sufocamento da cultura e do exercício da cidadania em detrimento de padrões de consumo pautados em ideais de desenvolvimento econômico movido pelo capitalismo financeiro. Há, desta forma, uma construção do imaginário de “progresso” que se associa à aquisição de bens materiais, sendo a mídia uma grande articuladora e promotora desta ideologia do consumo como forma de satisfação individual e coletiva. O autor propõe um modelo de sociedade na qual os direitos não sejam configurados enquanto privilégios e da quebra de valores subjugados ao consumo.

SANTOS, Milton. O espaço do cidadão. Editora da Universidade de São Paulo, São Paulo. 7ªed. 2014. 167 p

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07GE06 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Esta habilidade tem por objetivo as influências da produção, circulação e consumo de mercadorias no território brasileiro, sobretudo, a partir da perspectiva ambiental e da distribuição desigual das riquezas. Trata-se de analisar as diferentes formas de ocupação e configuração do território sob as dinâmicas de produção, circulação e consumo de mercadorias. Este plano, em específico, guarda o objetivo de discutir a produção e circulação de mercadorias a partir do consumo em massa motivado pelas propagandas e, por consequência, intensa acumulação de lixo gerado pelo modelo capitalista de desenvolvimento. O plano conta com discussões seguidas de atividades individuais de estudo dirigido, elaboração de gráfico e simulação de texto para matéria de jornal.

Materiais necessários:

  • Quadro
  • Projetor (caso não seja possível utilizar o projetor recomenda-se a utilização do quadro)
  • Caderno, lápis grafite, borracha, lápis de cor, régua

Material complementar:

Imagens utilizadas no plano:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JhYDxqajaKWXUesmpHVGCNcxkqEfHetfKVcgwesvW8NT24WtSuQd3uxdvKQW/geo7-06und04-imagens-utilizadas-no-plano.pdf

Link para os mapas:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Para você saber mais:

Em sua obra “O espaço do cidadão”, o professor Milton Santo sugere que, no Brasil, não existem cidadãos, mas sim consumidores, existindo porém, uma forte concepção de que ser cidadão é ser capaz de consumir bens e serviços. Segundo o autor, há um sufocamento da cultura e do exercício da cidadania em detrimento de padrões de consumo pautados em ideais de desenvolvimento econômico movido pelo capitalismo financeiro. Há, desta forma, uma construção do imaginário de “progresso” que se associa à aquisição de bens materiais, sendo a mídia uma grande articuladora e promotora desta ideologia do consumo como forma de satisfação individual e coletiva. O autor propõe um modelo de sociedade na qual os direitos não sejam configurados enquanto privilégios e da quebra de valores subjugados ao consumo.

SANTOS, Milton. O espaço do cidadão. 7ªed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2014. 167 p.

Panorama de resíduos sólidos no Brasil. Relatório referente a 2017. Disponível em:

<https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TAEzpKVaApmuCqMUdYr2CaUzhY8dUzjps8kQHs42kfmmadTAVRttgtdVyvqk/panorama-abrelpe-2017.pdf>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Escreva no quadro ou projete o tema da aula aos alunos. Pergunte, primeiramente, se eles sabem do que se trata a expressão “consumo em massa” e, caso nenhum dos alunos traga uma concepção em harmonia com a aula, diga que o termo “em massa” se refere a alguma coisa em grande quantidade. Desta forma, exponha que nesta aula será discutida da relação entre a produção de mercadorias e o seu consumo em grandes quantidades pelas pessoas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Apresente aos alunos a imagem da propaganda presente no slide. Caso não seja possível projetá-la, busque em revistas, jornais, internet e etc. por propagandas, seja em formato de áudio, vídeo ou imagem. É importante que a propaganda faça referência a um produto específico. Na sequência, pergunte aos alunos o que é uma propaganda. Questione qual seria o objetivo de um comercial, por exemplo. Traga os alunos para a discussão, perguntando se eles já viram alguma propaganda e quiseram ter o produto que ela apresentava. Pode ser uma propaganda em qualquer lugar: tv, outdoor, algum conhecido que falou do produto, rádio, na internet, em um banner e etc. O objetivo desta etapa do plano é mobilizar os conhecimentos prévios dos alunos em relação ao consumo de mercadorias partindo de seu próprio consumo para, posteriormente, ampliar a discussão para padrões de consumo gerais e sua relação com o modo de produção em uníssono às ações das propagandas.

Imagens utilizadas no plano:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JhYDxqajaKWXUesmpHVGCNcxkqEfHetfKVcgwesvW8NT24WtSuQd3uxdvKQW/geo7-06und04-imagens-utilizadas-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso ache necessário, opte por propagandas que estejam mais próximas do contexto dos alunos (sejam de gêneros alimentícios, brinquedos e etc.).

Para você saber mais:

Em sua obra “O espaço do cidadão”, o professor Milton Santo sugere que, no Brasil, não existem cidadão, mas sim consumidores, existindo porém, uma forte concepção de que ser cidadão é ser capaz de consumir bens e serviços. Segundo o autor, há um sufocamento da cultura e do exercício da cidadania em detrimento de padrões de consumo pautados em ideais de desenvolvimento econômico movido pelo capitalismo financeiro. Há, desta forma, uma construção do imaginário de “progresso” que se associa à aquisição de bens materiais, sendo a mídia uma grande articuladora e promotora desta ideologia do consumo como forma de satisfação individual e coletiva. O autor propõe um modelo de sociedade na qual os direitos não sejam configurados enquanto privilégios e da quebra de valores subjugados ao consumo.

SANTOS, Milton. O espaço do cidadão. Editora da Universidade de São Paulo, São Paulo. 7ªed. 2014. 167 p

Coca-Cola: Regras da Casa. 2018 (1min). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=VgP3ciARQaQ>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Apresente o slide com a imagem da propaganda do slogan “American Way of Life” lendo, juntamente com os alunos, a tradução do cartaz. Perguntem se já ouviram sobre esse slogan alguma vez e, caso tenham ouvido, qual era o contexto. Caso nunca tenham ouvido, pergunte o que eles acham que pode significar. Discuta com os alunos, brevemente, a Crise de 1929 como uma crise de superprodução, trazendo, primeiramente, o cenário da Primeira Guerra Mundial na Europa e os EUA sendo o principal provedor de alimentos e itens para a guerra, passando, na década de 1920, por um grande crescimento econômico. Explique a superprodução americana baseada no “American way of life”, que consistia no incentivo a elevados padrões de consumo por parte da população, sobretudo por meio das propagandas e que veio também a causar a quebra da bolsa de Nova York quando a velocidade do consumo era menor do que a da produção, levando várias empresas à falência. Diga que, apesar deste período, o estilo de vida norte-americano continuou a ser propagado e influenciou diversos países, dentre eles o Brasil.

Na sequência, questione: “De onde vem e para onde vai o que consumimos?” e traga a concepção da existência de uma cadeia produtiva que conta com a extração de matérias-primas, sua transformação, comercialização e consumo (segundo slide desta etapa). Todos esses processos, no mundo globalizado, são realizados em várias escalas, ou seja, uma matéria-prima extraída no Brasil pode ser utilizada em uma indústria na China e, posteriormente, o produto pode ser vendido para a Índia. O mesmo processo pode acontecer na escala nacional, assim, uma matéria-prima extraída em um município no Rio Grande do Sul pode passar por processos industriais em Pernambuco e ser comercializado em São Paulo ou em Rondônia.

Pergunte aos alunos se eles imaginam como nossas sociedades foram se transformando até atingir padrões de consumos que temos hoje. Peça para que os alunos se atentem a todas as etapas da cadeia produtiva com foco especial ao o que ocorre após o consumo das mercadorias (tratamento de lixo). Pergunte se eles imaginam o quanto daquilo que consumimos vai para o lixo.

Traga novamente, a questão problema desta etapa e peça para que eles a respondam. Espera-se que os alunos digam que o que consumimos vêm das produções nas fábricas (que retiram seu insumos da extração de matérias-primas) e que, por fim, grande parte do que consumimos vai para o lixo.

Caso não seja possível projetar o cartaz do slogan norte-americano, é possível encontrá-lo em grande parte dos livros didáticos e/ou apostilas. Caso ainda assim não seja possível, escrava-o no quadro e prossiga a aula como sugerido. Caso não seja possível projetar as etapas da cadeia produtiva, coloque-as no quadro e prossiga a aula como sugerido.

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional.

Para você saber mais:

AMORIM, Eder Ramos. A história das coisas completo dublado em português (capitalismo, consumismo e meio ambiente).2013. (21min17s) Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Q3YqeDSfdfk>. Acesso em: 25 fev 2019.

BRASIL, Senado Federal. Rumo a 4 bilhões de toneladas por ano. Em Discussão (Infográficos). n.22, set 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 fev 2019.

SOUZA, Rainer Gonçalves. Crise de 1929. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiageral/crise-1929.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Apresente o slide com a imagem da propaganda do slogan “American Way of Life” lendo, juntamente com os alunos, a tradução do cartaz. Perguntem se já ouviram sobre esse slogan alguma vez e, caso tenham ouvido, qual era o contexto. Caso nunca tenham ouvido, pergunte o que eles acham que pode significar. Discuta com os alunos, brevemente, a Crise de 1929 como uma crise de superprodução, trazendo, primeiramente, o cenário da Primeira Guerra Mundial na Europa e os EUA sendo o principal provedor de alimentos e itens para a guerra, passando, na década de 1920, por um grande crescimento econômico. Explique a superprodução americana baseada no “American way of life”, que consistia no incentivo a elevados padrões de consumo por parte da população, sobretudo por meio das propagandas e que veio também a causar a quebra da bolsa de Nova York quando a velocidade do consumo era menor do que a da produção, levando várias empresas à falência. Diga que, apesar deste período, o estilo de vida norte-americano continuou a ser propagado e influenciou diversos países, dentre eles o Brasil.

Na sequência, questione: “De onde vem e para onde vai o que consumimos?” e traga a concepção da existência de uma cadeia produtiva que conta com a extração de matérias-primas, sua transformação, comercialização e consumo (segundo slide desta etapa). Todos esses processos, no mundo globalizado, são realizados em várias escalas, ou seja, uma matéria-prima extraída no Brasil pode ser utilizada em uma indústria na China e, posteriormente, o produto pode ser vendido para a Índia. O mesmo processo pode acontecer na escala nacional, assim, uma matéria-prima extraída em um município no Rio Grande do Sul pode passar por processos industriais em Pernambuco e ser comercializado em São Paulo ou em Rondônia.

Pergunte aos alunos se eles imaginam como nossas sociedades foram se transformando até atingir padrões de consumos que temos hoje. Peça para que os alunos se atentem a todas as etapas da cadeia produtiva com foco especial ao o que ocorre após o consumo das mercadorias (tratamento de lixo). Pergunte se eles imaginam o quanto daquilo que consumimos vai para o lixo.

Traga novamente, a questão problema desta etapa e peça para que eles a respondam. Espera-se que os alunos digam que o que consumimos vêm das produções nas fábricas (que retiram seu insumos da extração de matérias-primas) e que, por fim, grande parte do que consumimos vai para o lixo.

Caso não seja possível projetar o cartaz do slogan norte-americano, é possível encontrá-lo em grande parte dos livros didáticos e/ou apostilas. Caso ainda assim não seja possível, escrava-o no quadro e prossiga a aula como sugerido. Caso não seja possível projetar as etapas da cadeia produtiva, coloque-as no quadro e prossiga a aula como sugerido.

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional.

Para você saber mais:

AMORIM, Eder Ramos. A história das coisas completo dublado em português (capitalismo, consumismo e meio ambiente).2013. (21min17s) Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Q3YqeDSfdfk>. Acesso em: 25 fev 2019.

BRASIL, Senado Federal. Rumo a 4 bilhões de toneladas por ano. Em Discussão (Infográficos). n.22, set 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 fev 2019.

SOUZA, Rainer Gonçalves. Crise de 1929. Mundo Educação. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiageral/crise-1929.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações: Peça para que os alunos observem o mapa dos países considerados desenvolvidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e identifiquem os continentes e/ou países destacados (América - especificamente América do Norte, Europa, Oceania e Japão). Na sequência, introduza a tabela elaborada pela revista Exame com os países que mais investem em propaganda no mundo. Juntamente com os alunos, relacione esses países com seus respectivos continentes, investigando se há predominância de algum continente (há uma predominância de países europeus; países como EUA e Japão também apresentem colocação significativa).

Por fim, apresente o mapa elaborado pelo Senado Federal com base em dados do Banco Mundial. Discuta com os alunos as informações contidas no infográfico em relação aos países com maior produção de lixo no mundo.

Escreva no quadro a pergunta e solicite que respondam no caderno:

  • O que as informações apresentadas no mapa, tabela e infográfico têm em comum em relação ao nível de desenvolvimento, investimento em propaganda e produção de lixo?

Espera-se que os alunos possam relacionar a presença dos mesmos países nos dois mapas, tabela e gráfico. Há a predominância da América do Norte, Europa, Oceania e Japão no que se refere ao nível de desenvolvimento, em marcas que mais investem em propagandas e em produção de lixo.

Dando continuidade a esta etapa, apresente ou escreva no quadro os dados sobre a produção e coleta de lixo no Brasil. Peça para que elaborem um gráfico de colunas com as porcentagens do índice de coleta das regiões brasileiras. Sugere-se que criem um gráfico com eixo Y de 10% em 10% ou 15% em 15%. Explique que o índice de coleta se refere à porcentagem do lixo que é coletado em cada região, independente do seu destino (lixões, aterros controlados ou aterros sanitários). Explique que, apesar das porcentagens elevadas de coleta, o Brasil não apresenta índices elevados de coleta seletiva e reciclagem, com menos de 20% dos municípios apresentando coleta seletiva de lixo.

Mapa:https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional. Verifique as destinações que seu município confere ao lixo produzido, se há coleta seletiva, situação de lixões e aterros, porcentagem de bairros que possuem coleta seletiva e etc. Peça para que os próprios alunos tragam algumas dessas informações a partir de sua vivência e articule com os dados oficiais municipais.

Para você saber mais:

DEARO, GUilherme. As marcas que mais gastaram com publicidade no mundo. Revista Exame, 12 de dez de 2016. Disponível em:

<https://exame.abril.com.br/marketing/as-marcas-que-mais-gastaram-com-publicidade-no-mundo/>. Acesso em: 25 fev 2019.

LIZIERO, Adriano. Infográfico mostra a viagem dos lixos jogados na rua. Geografia Visual. 26 de setembro de 2011. Disponível em:

<https://geografiavisual.com.br/infografico/193>. Acesso em: 25 fev 2019.

MENDONÇA, Brenda. Entenda como o lixo jogado no mar pode viajar o mundo. Geografia Visual. 7 de maio de 2018. Disponível em:

https://geografiavisual.com.br/infografico/entenda-como-o-lixo-jogado-no-mar-pode-viajar-pelo-mundo>. Acesso em: 25 fev 2019.

RIBEIRO, Thiago. O lixo. Mundo Educação. Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/o-lixo.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Peça para que os alunos observem o mapa dos países considerados desenvolvidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e identifiquem os continentes e/ou países destacados (América - especificamente América do Norte, Europa, Oceania e Japão). Na sequência, introduza a tabela elaborada pela revista Exame com os países que mais investem em propaganda no mundo. Juntamente com os alunos, relacione esses países com seus respectivos continentes, investigando se há predominância de algum continente (há uma predominância de países europeus; países como EUA e Japão também apresentem colocação significativa).

Por fim, apresente o mapa elaborado pelo Senado Federal com base em dados do Banco Mundial. Discuta com os alunos as informações contidas no infográfico em relação aos países com maior produção de lixo no mundo.

Escreva no quadro a pergunta e solicite que respondam no caderno:

  • O que as informações apresentadas no mapa, tabela e infográfico têm em comum em relação ao nível de desenvolvimento, investimento em propaganda e produção de lixo?

Espera-se que os alunos possam relacionar a presença dos mesmos países nos dois mapas, tabela e gráfico. Há a predominância da América do Norte, Europa, Oceania e Japão no que se refere ao nível de desenvolvimento, em marcas que mais investem em propagandas e em produção de lixo.

Dando continuidade a esta etapa, apresente ou escreva no quadro os dados sobre a produção e coleta de lixo no Brasil. Peça para que elaborem um gráfico de colunas com as porcentagens do índice de coleta das regiões brasileiras. Sugere-se que criem um gráfico com eixo Y de 10% em 10% ou 15% em 15%. Explique que o índice de coleta se refere à porcentagem do lixo que é coletado em cada região, independente do seu destino (lixões, aterros controlados ou aterros sanitários). Explique que, apesar das porcentagens elevadas de coleta, o Brasil não apresenta índices elevados de coleta seletiva e reciclagem, com menos de 20% dos municípios apresentando coleta seletiva de lixo.

Mapa: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional. Verifique as destinações que seu município confere ao lixo produzido, se há coleta seletiva, situação de lixões e aterros, porcentagem de bairros que possuem coleta seletiva e etc. Peça para que os próprios alunos tragam algumas dessas informações a partir de sua vivência e articule com os dados oficiais municipais.

Para você saber mais:

DEARO, GUilherme. As marcas que mais gastaram com publicidade no mundo. Revista Exame, 12 de dez de 2016. Disponível em:

<https://exame.abril.com.br/marketing/as-marcas-que-mais-gastaram-com-publicidade-no-mundo/>. Acesso em: 25 fev 2019.

LIZIERO, Adriano. Infográfico mostra a viagem dos lixos jogados na rua. Geografia Visual. 26 de setembro de 2011. Disponível em:

<https://geografiavisual.com.br/infografico/193>. Acesso em: 25 fev 2019.

MENDONÇA, Brenda. Entenda como o lixo jogado no mar pode viajar o mundo. Geografia Visual. 7 de maio de 2018. Disponível em:

https://geografiavisual.com.br/infografico/entenda-como-o-lixo-jogado-no-mar-pode-viajar-pelo-mundo>. Acesso em: 25 fev 2019.

RIBEIRO, Thiago. O lixo. Mundo Educação. Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/o-lixo.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Peça para que os alunos observem o mapa dos países considerados desenvolvidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e identifiquem os continentes e/ou países destacados (América - especificamente América do Norte, Europa, Oceania e Japão). Na sequência, introduza a tabela elaborada pela revista Exame com os países que mais investem em propaganda no mundo. Juntamente com os alunos, relacione esses países com seus respectivos continentes, investigando se há predominância de algum continente (há uma predominância de países europeus; países como EUA e Japão também apresentem colocação significativa).

Por fim, apresente o mapa elaborado pelo Senado Federal com base em dados do Banco Mundial. Discuta com os alunos as informações contidas no infográfico em relação aos países com maior produção de lixo no mundo.

Escreva no quadro a pergunta e solicite que respondam no caderno:

  • O que as informações apresentadas no mapa, tabela e infográfico têm em comum em relação ao nível de desenvolvimento, investimento em propaganda e produção de lixo?

Espera-se que os alunos possam relacionar a presença dos mesmos países nos dois mapas, tabela e gráfico. Há a predominância da América do Norte, Europa, Oceania e Japão no que se refere ao nível de desenvolvimento, em marcas que mais investem em propagandas e em produção de lixo.

Dando continuidade a esta etapa, apresente ou escreva no quadro os dados sobre a produção e coleta de lixo no Brasil. Peça para que elaborem um gráfico de colunas com as porcentagens do índice de coleta das regiões brasileiras. Sugere-se que criem um gráfico com eixo Y de 10% em 10% ou 15% em 15%. Explique que o índice de coleta se refere à porcentagem do lixo que é coletado em cada região, independente do seu destino (lixões, aterros controlados ou aterros sanitários). Explique que, apesar das porcentagens elevadas de coleta, o Brasil não apresenta índices elevados de coleta seletiva e reciclagem, com menos de 20% dos municípios apresentando coleta seletiva de lixo.

Mapa: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional. Verifique as destinações que seu município confere ao lixo produzido, se há coleta seletiva, situação de lixões e aterros, porcentagem de bairros que possuem coleta seletiva e etc. Peça para que os próprios alunos tragam algumas dessas informações a partir de sua vivência e articule com os dados oficiais municipais.

Para você saber mais:

DEARO, GUilherme. As marcas que mais gastaram com publicidade no mundo. Revista Exame, 12 de dez de 2016. Disponível em:

<https://exame.abril.com.br/marketing/as-marcas-que-mais-gastaram-com-publicidade-no-mundo/>. Acesso em: 25 fev 2019.

LIZIERO, Adriano. Infográfico mostra a viagem dos lixos jogados na rua. Geografia Visual. 26 de setembro de 2011. Disponível em:

<https://geografiavisual.com.br/infografico/193>. Acesso em: 25 fev 2019.

MENDONÇA, Brenda. Entenda como o lixo jogado no mar pode viajar o mundo. Geografia Visual. 7 de maio de 2018. Disponível em:

https://geografiavisual.com.br/infografico/entenda-como-o-lixo-jogado-no-mar-pode-viajar-pelo-mundo>. Acesso em: 25 fev 2019.

RIBEIRO, Thiago. O lixo. Mundo Educação. Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/o-lixo.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Peça para que os alunos observem o mapa dos países considerados desenvolvidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e identifiquem os continentes e/ou países destacados (América - especificamente América do Norte, Europa, Oceania e Japão). Na sequência, introduza a tabela elaborada pela revista Exame com os países que mais investem em propaganda no mundo. Juntamente com os alunos, relacione esses países com seus respectivos continentes, investigando se há predominância de algum continente (há uma predominância de países europeus; países como EUA e Japão também apresentem colocação significativa).

Por fim, apresente o mapa elaborado pelo Senado Federal com base em dados do Banco Mundial. Discuta com os alunos as informações contidas no infográfico em relação aos países com maior produção de lixo no mundo.

Escreva no quadro a pergunta e solicite que respondam no caderno:

  • O que as informações apresentadas no mapa, tabela e infográfico têm em comum em relação ao nível de desenvolvimento, investimento em propaganda e produção de lixo?

Espera-se que os alunos possam relacionar a presença dos mesmos países nos dois mapas, tabela e gráfico. Há a predominância da América do Norte, Europa, Oceania e Japão no que se refere ao nível de desenvolvimento, em marcas que mais investem em propagandas e em produção de lixo.

Dando continuidade a esta etapa, apresente ou escreva no quadro os dados sobre a produção e coleta de lixo no Brasil. Peça para que elaborem um gráfico de colunas com as porcentagens do índice de coleta das regiões brasileiras. Sugere-se que criem um gráfico com eixo Y de 10% em 10% ou 15% em 15%. Explique que o índice de coleta se refere à porcentagem do lixo que é coletado em cada região, independente do seu destino (lixões, aterros controlados ou aterros sanitários). Explique que, apesar das porcentagens elevadas de coleta, o Brasil não apresenta índices elevados de coleta seletiva e reciclagem, com menos de 20% dos municípios apresentando coleta seletiva de lixo.

Mapa: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6pUZ9zTp6MCkZpaX6rRWaxeYHGcw5tNyhN4NeMd3qyN7hQgxyM8yBHdmvfyn/geo7-06und04-mapas-utilizados-no-plano.pdf

Como adequar à sua realidade: Caso seja possível, utilize dados de extração, produção e consumo do seu município e os articule com a economia nacional e/ou internacional. Verifique as destinações que seu município confere ao lixo produzido, se há coleta seletiva, situação de lixões e aterros, porcentagem de bairros que possuem coleta seletiva e etc. Peça para que os próprios alunos tragam algumas dessas informações a partir de sua vivência e articule com os dados oficiais municipais.

Para você saber mais:

DEARO, GUilherme. As marcas que mais gastaram com publicidade no mundo. Revista Exame, 12 de dez de 2016. Disponível em:

<https://exame.abril.com.br/marketing/as-marcas-que-mais-gastaram-com-publicidade-no-mundo/>. Acesso em: 25 fev 2019.

LIZIERO, Adriano. Infográfico mostra a viagem dos lixos jogados na rua. Geografia Visual. 26 de setembro de 2011. Disponível em:

<https://geografiavisual.com.br/infografico/193>. Acesso em: 25 fev 2019.

MENDONÇA, Brenda. Entenda como o lixo jogado no mar pode viajar o mundo. Geografia Visual. 7 de maio de 2018. Disponível em:

https://geografiavisual.com.br/infografico/entenda-como-o-lixo-jogado-no-mar-pode-viajar-pelo-mundo>. Acesso em: 25 fev 2019.

RIBEIRO, Thiago. O lixo. Mundo Educação. Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/o-lixo.htm>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações: Peça para que os alunos imaginem que estão escrevendo uma matéria para um jornal fictício da escola. Nesta reportagem deverão retomar as discussões levantadas durante a aula, dando destaque:

  • à relação entre o consumo em massa e a atuação das propagandas
  • ao histórico do “American Way Of Life” e sua relação com a sociedade atual
  • à relação entre a grande produção (com exemplo dos países desenvolvidos que são altamente industrializados) de produtos para consumo e a produção de lixo
  • A porcentagem de coleta no Brasil

Peça para que encerrem a matéria trazendo sua opinião sobre o tema e apontando medidas que acreditam que os países poderiam tomar para diminuir os impactos do consumo em massa no mundo.

Não há necessidade que a reportagem seja extensa (podendo apresentar um parágrafo para cada ponto, por exemplo), contato que abarque os principais pontos trabalhados em aula.

Enquanto os alunos sistematizam os conhecimentos construídos, percorra as mesas e tire possíveis dúvidas que persistiram após a aula.

Para você saber mais:

Em sua obra “O espaço do cidadão”, o professor Milton Santo sugere que, no Brasil, não existem cidadão, mas sim consumidores, existindo porém, uma forte concepção de que ser cidadão é ser capaz de consumir bens e serviços. Segundo o autor, há um sufocamento da cultura e do exercício da cidadania em detrimento de padrões de consumo pautados em ideais de desenvolvimento econômico movido pelo capitalismo financeiro. Há, desta forma, uma construção do imaginário de “progresso” que se associa à aquisição de bens materiais, sendo a mídia uma grande articuladora e promotora desta ideologia do consumo como forma de satisfação individual e coletiva. O autor propõe um modelo de sociedade na qual os direitos não sejam configurados enquanto privilégios e da quebra de valores subjugados ao consumo.

SANTOS, Milton. O espaço do cidadão. Editora da Universidade de São Paulo, São Paulo. 7ªed. 2014. 167 p

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Mundo do trabalho do 7º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07GE06 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano