17395
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

  

Plano de aula - Censura e repressão na ditadura chilena de Pinochet (1973-1990)

Plano de aula de História com atividades para 9º ano do EF sobre Censura e repressão na ditadura chilena de Pinochet (1973-1990)

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Roberta Duarte Da Silva

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI29, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Projetor para exibição de slides e textos. Caso não tenha disponibilidade deste aparelho, poderão ser realizadas impressões dos textos para ser disponibilizados para as equipes.

Material complementar:

Reportagem sobre a censura na América Latina nos dias atuais:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XdrccwGQ5qE5kQA5NuDthtvWuhVqBm83Mjrnabhq8xxS7KMKhZbunPrQNrJp/his9-29und02-contexto-1-trecho-de-reportagem-sobre-a-censura-na-america-latina-nos-dias-atuais.pdf

Texto: Ditadura, repressão e música no Chile.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MHXfGZXprjDT55S35yx6C4Umg3PVuYxsPQUtSKUc8GDjJuzfFTNCSPX95Ahw/his9-29und02-problematizacao-1-texto-ditadura-repressao-e-musica-no-chile.pdf

Para você saber mais:

Para a condução desta aula, será necessário estar apropriado dos acontecimentos sobre a ditadura civil-militar chilena. O movimento que derrubou o então presidente Salvador Allende em 1973 foi liderado pelo militar Augusto Pinochet Ugarte, figura esta que se transformaria num dos personagens mais emblemáticos da História desse país. Pode-se afirmar que o regime ditatorial instaurado no Chile, ao contrário das experiências vivenciadas nos países latino-americanos vizinhos neste mesmo período, seguiu de maneira mais rigorosa a ideologia de Segurança Nacional, disseminada pelos Estados Unidos, a qual pregava o combate ao avanço comunista dentro e fora de seu país. Desta maneira, a ditadura de Pinochet ficou marcada por extrema repressão e autoritarismo contra as pessoas que se manifestavam contra o governo. A justificativa para estas ações era a necessidade de restabelecer a ordem do país, sendo necessário para isso perseguir e cercear direitos políticos de pessoas ligadas à esquerda, aos movimentos operário-sindical e estudantil, a intelectuais, músicos, poetas e outros grupos. Estima-se que a ditadura chilena assassinou mais de 3 mil pessoas e mais de 40 mil foram torturadas pelos agentes do governo.

Para aprofundar a compreensão sobre o período ditatorial vivenciado no Chile, recomendamos as seguintes leituras:

AGGIO, Alberto. Democracia e socialismo: a experiência chilena. 2 ed., São Paulo, Unesp, 1993.

BITTAR, Sérgio. Transição, socialismo e democracia: Chile com Allende. São Paulo, Paz e Terra, 1980.

BORGES, Elisa. Os 31 anos de golpe militar no Chile. São Paulo: Proj. História, (29) tomo 1, p. 281-289, 2004. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/9959>. Acesso em: 7 de abril de 2019.

CAMARGO, Cássio Michel. Ditadura, repressão e música no Chile. Porto Alegre: Oficina do Historiador, EDIPUCRS, v.3, n.2, 2011. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2019.

COGGIOLA, O. 2001. Governos militares na América Latina. São Paulo: Contexto, 2001.

COLLIER, David. O novo autoritarismo na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

COLLIER, S.; SATER, W.F. 1996. Historia de Chile – 1808-1994. Madri: Cambridge University Press, 1996.

FREDRIGO, Fabiana de Souza. Ditadura e resistência no Chile. São Paulo, Unesp, 1998.

GUAZZELLI, C.A.B. História Contemporânea da América Latina de 1960-1990. Porto Alegre: UFRGS,1993.

SADER, E. Democracia e ditadura no Chile. São Paulo: Brasiliense, 2006.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Solicite que os alunos se organizem em equipes de quatro a seis integrantes. A escolha das equipes pode ser direcionada, com o propósito de garantir que os alunos possam se apoiar de maneira efetiva para a realização desta atividade.

O objetivo da aula poderá ser projetado, escrito no quadro ou lido para a turma. Este momento é muito importante para que os alunos compreendam a temática que será estudada e qual sua importância. No entanto, procure não antecipar algumas questões neste início a fim de garantir a atenção e o interesse dos alunos durante toda a vivência da aula.

A finalidade desta aula é fazer com que os alunos compreendam os aparatos de censura e repressão utilizados durante o período da ditadura civil-militar chilena liderada Pinochet (1973-1990), conhecida como um dos regimes mais sangrentos e autoritários da América Latina.

Para você saber mais:

Em 11 de setembro 1973, com a consolidação do golpe contra o governo de Allende, o governo chileno passa a ser liderado por uma junta militar, que tratou de criar mecanismos de legitimação do governo. Vale ressaltar que a figura de Augusto Pinochet se oficializa como o grande líder do país apenas no ano de 1975, pois a priori a ideia era de ser implementado um rodízio entre os integrantes da junta militar. Logo, entre os anos de 1973 e 1976, foram criados quatro atos constitucionais que davam plenos poderes à junta militar. Desta maneira, passa a ser proibida toda e qualquer atividade política pública, o Congresso Nacional é fechado e é criado um novo órgão de segurança nacional (Dina – Direção de Inteligência Nacional).

As perseguições passam a ser uma rotina e tinham como alvo qualquer pessoa que manifestasse algum tipo de ligação com o partido Comunista e o MIR (Movimento de Esquerda Revolucionária). O Estádio Nacional do Chile foi transformado em uma grande prisão de presos políticos, utilizando este espaço como centro de interrogatórios, tortura e fuzilamentos. O DINA foi o órgão responsável por guiar todas ações de repressão da ditadura chilena, propagando o terror por todo o país.

Para se aprofundar mais sobre os aparatos de censura e repressão utilizados na ditadura Chilena, recomendamos as seguintes leituras:

AGGIO, Alberto. Democracia e socialismo: a experiência chilena. 2 ed., São Paulo, Unesp, 1993.

BITTAR, Sérgio. Transição, socialismo e democracia: Chile com Allende. São Paulo, Paz e Terra, 1980.

BORGES, Elisa. Os 31 anos de golpe militar no Chile. São Paulo: Proj. História, (29) tomo 1, p. 281-289, 2004. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/9959>. Acesso em: 7 de abril de 2019.

CAMARGO, Cássio Michel. Ditadura, repressão e música no Chile. Porto Alegre: Oficina do Historiador, EDIPUCRS, v.3, n.2, 2011. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/8861>. Acesso em: 31 mar. 2019.

COGGIOLA, O. 2001. Governos militares na América Latina. São Paulo: Contexto, 2001.

COLLIER, David. O novo autoritarismo na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

COLLIER, S.; SATER, W.F. 1996. Historia de Chile – 1808-1994. Madri: Cambridge University Press, 1996.

FREDRIGO, Fabiana de Souza. Ditadura e resistência no Chile. São Paulo, Unesp, 1998.

GUAZZELLI, C.A.B. História Contemporânea da América Latina de 1960-1990. Porto Alegre: UFRGS,1993.

SADER, E. Democracia e ditadura no Chile. São Paulo: Brasiliense, 2006.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Com a finalidade de gerar um aprendizado significativo para os alunos, garantindo assim seu protagonismo em todos os momentos da aula, ressalta-se ser importante não expor os motivos que lhe levaram à formulação desta atividade. Portanto, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula informando aos alunos que neste primeiro momento eles devem analisar trechos de duas reportagens. Projete ou entregue uma cópia deste texto para as equipes, orientando que realizem uma leitura atenta do conteúdo retratado. Forneça o tempo de 3 minutos para que a leitura seja realizada. Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim algumas reflexões sobre a questão da censura e liberdade:

  • As reportagens versam sobre qual assunto?
  • Vocês acreditam que a censura pode ameaçar a liberdade de uma população?
  • A censura pode prejudicar a manutenção da democracia de uma nação?

Permita que os estudantes exponham o que pensam, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizam por meio da análise da reportagem. Almeja-se que os alunos, por meio do primeiro questionamento, consigam identificar que o texto versa sobre como a censura praticada pelos governos de alguns países latino-americanos na atualidade tem contribuído negativamente para ameaçar a liberdade dessas nações, tendo em vista que foi registrado a morte de muitos jornalistas. Em seguida, por meio do segundo questionamento, estima-se que os alunos possam relatar que a censura em todas as sua faces pode sim significar uma grande intimidação à liberdade de uma população, a qual passa a ter sua voz cerceada e controlada. Com o terceiro questionamento, espera-se que os estudantes entendam que, para a manutenção de uma democracia numa nação, os direitos e a liberdade de expressão da população precisam ser assegurados, pois, caso ao contrário, este regime político estaria profundamente ameaçado.

Por fim, reflita com a turma que toda e qualquer ação que venha a diminuir ou cercear os direitos de um povo é uma prática autoritária, que revela que o regime democrático do país se encontra ameaçado. Relembre que a censura e outros métodos de repressão foram e são muitos utilizados em regimes de ditadura, que se caracteriza justamente sobre a suspensão ou restrição dos direitos individuais.

Material complementar:

Reportagem sobre a censura na América Latina nos dias atuais:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XdrccwGQ5qE5kQA5NuDthtvWuhVqBm83Mjrnabhq8xxS7KMKhZbunPrQNrJp/his9-29und02-contexto-1-trecho-de-reportagem-sobre-a-censura-na-america-latina-nos-dias-atuais.pdf

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Com a finalidade de gerar um aprendizado significativo para os alunos, garantindo assim seu protagonismo em todos os momentos da aula, ressalta-se ser importante não expor os motivos que lhe levaram à formulação desta atividade. Portanto, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula informando aos alunos que neste primeiro momento eles devem analisar um trecho de uma reportagem. Projete ou entregue uma cópia desse texto para as equipes, orientando que realizem uma leitura atenta do conteúdo retratado. Forneça o tempo de 3 minutos para que a leitura seja realizada. Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim algumas reflexões sobre a questão da censura e liberdade:

  • A reportagem versa sobre qual assunto?
  • Vocês acreditam que a censura pode ameaçar a liberdade de uma população?
  • A censura pode prejudicar a manutenção da democracia de uma nação?

Permita que os estudantes exponham o que pensam, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizam por meio da análise da reportagem. Almeja-se que os alunos, por meio do primeiro questionamento, consigam identificar que o texto versa sobre como a censura praticada pelos governos de alguns países latino-americanos na atualidade tem contribuído negativamente para ameaçar a liberdade destas nações, tendo em vista que foi registrada a morte de muitos jornalistas. Em seguida, por meio do segundo questionamento, estima-se que os alunos possam relatar que a censura em todas as sua faces pode sim significar uma grande intimidação à liberdade de uma população, a qual passa a ter sua voz cerceada e controlada. Com o terceiro questionamento, espera-se que os estudantes entendam que, para a manutenção de uma democracia numa nação, os direitos e a liberdade de expressão da população precisam ser assegurados, pois, caso ao contrário, esse regime político estaria profundamente ameaçado.

Por fim, reflita com a turma que toda e qualquer ação que venham a diminuir ou cercear os direitos de um povo é uma prática autoritária, que revela que o regime democrático do país se encontra ameaçado. Relembre que a censura e outros métodos de repressão foram e são muitos utilizados em regimes de ditadura, que se caracterizam justamente pela suspensão ou restrição dos direitos individuais.

Material complementar:

Reportagem sobre a censura na América Latina nos dias atuais:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XdrccwGQ5qE5kQA5NuDthtvWuhVqBm83Mjrnabhq8xxS7KMKhZbunPrQNrJp/his9-29und02-contexto-1-trecho-de-reportagem-sobre-a-censura-na-america-latina-nos-dias-atuais.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 17 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, de quatro a seis integrantes, convide os estudantes a realizar a leitura de um texto que fala sobre os aparatos de censura e repressão utilizados na ditadura chilena. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo do texto, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. Mas procure informar que o texto em questão traz um reflexão importante sobre a ditadura no Chile, apontando para questões importantes discutidas anteriormente durante a Contextualização.

A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando um tempo para que possam realizar a leitura de cada slide.

Sugestão 2 - Para cada grupo de três alunos poderá ser entregue uma cópia impressa dos textos, a fim de que a leitura seja realizada de maneira
mais efetiva.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas. Em seguida, convide as equipes a realizar uma discussão sobre o texto de maneira coletiva, lançando algumas mediações para guiar este momento. Durante as apresentações faça as mediações necessárias para que os estudantes compreendam o objetivo da aula, podendo escrever no quadro as principais ideias levantadas pela turma.

Segue alguma sugestões de mediações que podem ser realizadas durante as discussões sobre os textos:

  • Podemos afirmar que a ditadura chilena foi marcada por uma ampla utilização de aparatos de censura e repressão?
  • Quais as justificativas alegadas pelo governo para exercer amplo controle sobre todas as atividades da população?
  • Quais órgãos repressivos foram utilizadas pelo governo?

Por meio desta discussão pretende-se que os alunos consigam compreender que a ditadura chilena foi sim marcada pela ampla utilização de aparatos de censura e repressão, que subtraiu e restringiu de maneira significativa os direitos individuais de toda a população, ficando conhecida como um dos regimes ditatoriais mais violentos e sangrentos da América Latina. O governo chileno utilizou diversas instituições militares e políticas para manter o controle de diversas ações das pessoas, incluindo as manifestações culturais. Assim como foi observado na ditadura brasileira, diversos cantores, compositores, entre outros artistas, foram perseguidos pelo governo e encontraram no exílio a única maneira de sobreviver.

Durante a discussão, espera-se que os alunos também consigam identificar que o governo utilizava como justificativa para utilizar diversos aparatos de censura e repressão, a manutenção da ideologia da Doutrina de Segurança Nacional (DSN), a qual, conforme trecho destacado do texto, representava uma “[...] guerra interna contra a subversão, contra a insurgência, visando à unidade nacional além de combater um inimigo silencioso: o avanço comunista”. Em outras palavras, a motivação defendida era a manutenção da ordem, visando garantir que a onda vermelha do comunismo não atrapalhasse o suposto avanço econômico, social e político da nação.

Por fim, questione os alunos sobre os órgãos de repressão que foram criados pelo governo de Pinochet para garantir e legitimar ser governo. Se for necessário, retome algumas partes do texto junto aos alunos: “Em 1973, ele havia iniciado operações de inteligência com uma comissão denominada DINA, sendo esta oficializada com o Decreto-Lei número 521, criando a Dirección de Inteligencia Nacional” e “Em 1977, Pinochet anunciou à substituição da DINA por um novo órgão de repressão a CIN (Central de Informaciones Nacionales)”. Ressalte que estes órgãos, somados às instituições militares (polícia e Exército) agiam de maneira unificada, em prol da suposta manutenção da segurança nacional e o desenvolvimento do país.

Material complementar:

Texto: Ditadura, repressão e música no Chile.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MHXfGZXprjDT55S35yx6C4Umg3PVuYxsPQUtSKUc8GDjJuzfFTNCSPX95Ahw/his9-29und02-problematizacao-1-texto-ditadura-repressao-e-musica-no-chile.pdf

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Sem desfazer as equipes, procure estimular um olhar reflexivo sobre este assunto, lançando o seguinte desafio: “Junto com sua equipe simulem a gravação de um vídeo de 1 minuto que seria publicado em um canal de YouTube voltado para adolescentes, falando sobre o conceito de censura e como este elemento pode representar uma ameaça a democracia de um país”. Informe que eles precisarão ser bem criativos e que deverão criar uma apresentação baseando-se nas discussões realizadas ao longo da aula, podendo utilizar como exemplo os regimes ditatoriais vivenciados na América Latina. Forneça o tempo de 10 minutos para que as equipes construam a ideia deste vídeo.

Almeja-se que as apresentações das equipes expressem como a censura pode representar uma séria ameaça à liberdade e a democracia de um país. Caso os estudantes apresentem dificuldades para realizar esta atividade, retome algumas das respostas dadas por eles durante o Contexto e a Problematização da aula, revendo alguns trechos do texto destacados durante as etapas anteriores da aula.

Em seguida, peça que os alunos se organizem em um grande círculo para que as equipes apresentem para todos da turma a proposta deste último momento da aula. Durante as apresentações, você poderá filmar os estudantes, registrando assim este momento. Estes vídeos poderão ser utilizados, por exemplo, em algum evento da escola ou para a criação de um canal de YouTube da turma, em que poderiam ser postados vídeos e apresentações sobre diversos outros assuntos e disciplinas.

Para adequar a sua realidade:

Caso você ache mais viável, em vez de estimular uma apresentação ou a simulação da gravação de um vídeo para canal de YouTube, você pode sugerir aos alunos que neste último momento da aula eles construam um pequeno artigo para publicação em um jornal ou a produção de um cartaz/mural, baseando-se na mesma proposta: falar sobre o conceito de censura e como este elemento pode representar uma ameaça à democracia de um país.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI29, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Projetor para exibição de slides e textos. Caso não tenha disponibilidade deste aparelho, poderão ser realizadas impressões dos textos para ser disponibilizados para as equipes.

Material complementar:

Reportagem sobre a censura na América Latina nos dias atuais:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XdrccwGQ5qE5kQA5NuDthtvWuhVqBm83Mjrnabhq8xxS7KMKhZbunPrQNrJp/his9-29und02-contexto-1-trecho-de-reportagem-sobre-a-censura-na-america-latina-nos-dias-atuais.pdf

Texto: Ditadura, repressão e música no Chile.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MHXfGZXprjDT55S35yx6C4Umg3PVuYxsPQUtSKUc8GDjJuzfFTNCSPX95Ahw/his9-29und02-problematizacao-1-texto-ditadura-repressao-e-musica-no-chile.pdf

Para você saber mais:

Para a condução desta aula, será necessário estar apropriado dos acontecimentos sobre a ditadura civil-militar chilena. O movimento que derrubou o então presidente Salvador Allende em 1973 foi liderado pelo militar Augusto Pinochet Ugarte, figura esta que se transformaria num dos personagens mais emblemáticos da História desse país. Pode-se afirmar que o regime ditatorial instaurado no Chile, ao contrário das experiências vivenciadas nos países latino-americanos vizinhos neste mesmo período, seguiu de maneira mais rigorosa a ideologia de Segurança Nacional, disseminada pelos Estados Unidos, a qual pregava o combate ao avanço comunista dentro e fora de seu país. Desta maneira, a ditadura de Pinochet ficou marcada por extrema repressão e autoritarismo contra as pessoas que se manifestavam contra o governo. A justificativa para estas ações era a necessidade de restabelecer a ordem do país, sendo necessário para isso perseguir e cercear direitos políticos de pessoas ligadas à esquerda, aos movimentos operário-sindical e estudantil, a intelectuais, músicos, poetas e outros grupos. Estima-se que a ditadura chilena assassinou mais de 3 mil pessoas e mais de 40 mil foram torturadas pelos agentes do governo.

Para aprofundar a compreensão sobre o período ditatorial vivenciado no Chile, recomendamos as seguintes leituras:

AGGIO, Alberto. Democracia e socialismo: a experiência chilena. 2 ed., São Paulo, Unesp, 1993.

BITTAR, Sérgio. Transição, socialismo e democracia: Chile com Allende. São Paulo, Paz e Terra, 1980.

BORGES, Elisa. Os 31 anos de golpe militar no Chile. São Paulo: Proj. História, (29) tomo 1, p. 281-289, 2004. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/9959>. Acesso em: 7 de abril de 2019.

CAMARGO, Cássio Michel. Ditadura, repressão e música no Chile. Porto Alegre: Oficina do Historiador, EDIPUCRS, v.3, n.2, 2011. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2019.

COGGIOLA, O. 2001. Governos militares na América Latina. São Paulo: Contexto, 2001.

COLLIER, David. O novo autoritarismo na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

COLLIER, S.; SATER, W.F. 1996. Historia de Chile – 1808-1994. Madri: Cambridge University Press, 1996.

FREDRIGO, Fabiana de Souza. Ditadura e resistência no Chile. São Paulo, Unesp, 1998.

GUAZZELLI, C.A.B. História Contemporânea da América Latina de 1960-1990. Porto Alegre: UFRGS,1993.

SADER, E. Democracia e ditadura no Chile. São Paulo: Brasiliense, 2006.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Solicite que os alunos se organizem em equipes de quatro a seis integrantes. A escolha das equipes pode ser direcionada, com o propósito de garantir que os alunos possam se apoiar de maneira efetiva para a realização desta atividade.

O objetivo da aula poderá ser projetado, escrito no quadro ou lido para a turma. Este momento é muito importante para que os alunos compreendam a temática que será estudada e qual sua importância. No entanto, procure não antecipar algumas questões neste início a fim de garantir a atenção e o interesse dos alunos durante toda a vivência da aula.

A finalidade desta aula é fazer com que os alunos compreendam os aparatos de censura e repressão utilizados durante o período da ditadura civil-militar chilena liderada Pinochet (1973-1990), conhecida como um dos regimes mais sangrentos e autoritários da América Latina.

Para você saber mais:

Em 11 de setembro 1973, com a consolidação do golpe contra o governo de Allende, o governo chileno passa a ser liderado por uma junta militar, que tratou de criar mecanismos de legitimação do governo. Vale ressaltar que a figura de Augusto Pinochet se oficializa como o grande líder do país apenas no ano de 1975, pois a priori a ideia era de ser implementado um rodízio entre os integrantes da junta militar. Logo, entre os anos de 1973 e 1976, foram criados quatro atos constitucionais que davam plenos poderes à junta militar. Desta maneira, passa a ser proibida toda e qualquer atividade política pública, o Congresso Nacional é fechado e é criado um novo órgão de segurança nacional (Dina – Direção de Inteligência Nacional).

As perseguições passam a ser uma rotina e tinham como alvo qualquer pessoa que manifestasse algum tipo de ligação com o partido Comunista e o MIR (Movimento de Esquerda Revolucionária). O Estádio Nacional do Chile foi transformado em uma grande prisão de presos políticos, utilizando este espaço como centro de interrogatórios, tortura e fuzilamentos. O DINA foi o órgão responsável por guiar todas ações de repressão da ditadura chilena, propagando o terror por todo o país.

Para se aprofundar mais sobre os aparatos de censura e repressão utilizados na ditadura Chilena, recomendamos as seguintes leituras:

AGGIO, Alberto. Democracia e socialismo: a experiência chilena. 2 ed., São Paulo, Unesp, 1993.

BITTAR, Sérgio. Transição, socialismo e democracia: Chile com Allende. São Paulo, Paz e Terra, 1980.

BORGES, Elisa. Os 31 anos de golpe militar no Chile. São Paulo: Proj. História, (29) tomo 1, p. 281-289, 2004. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/9959>. Acesso em: 7 de abril de 2019.

CAMARGO, Cássio Michel. Ditadura, repressão e música no Chile. Porto Alegre: Oficina do Historiador, EDIPUCRS, v.3, n.2, 2011. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/8861>. Acesso em: 31 mar. 2019.

COGGIOLA, O. 2001. Governos militares na América Latina. São Paulo: Contexto, 2001.

COLLIER, David. O novo autoritarismo na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

COLLIER, S.; SATER, W.F. 1996. Historia de Chile – 1808-1994. Madri: Cambridge University Press, 1996.

FREDRIGO, Fabiana de Souza. Ditadura e resistência no Chile. São Paulo, Unesp, 1998.

GUAZZELLI, C.A.B. História Contemporânea da América Latina de 1960-1990. Porto Alegre: UFRGS,1993.

SADER, E. Democracia e ditadura no Chile. São Paulo: Brasiliense, 2006.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Com a finalidade de gerar um aprendizado significativo para os alunos, garantindo assim seu protagonismo em todos os momentos da aula, ressalta-se ser importante não expor os motivos que lhe levaram à formulação desta atividade. Portanto, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula informando aos alunos que neste primeiro momento eles devem analisar trechos de duas reportagens. Projete ou entregue uma cópia deste texto para as equipes, orientando que realizem uma leitura atenta do conteúdo retratado. Forneça o tempo de 3 minutos para que a leitura seja realizada. Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim algumas reflexões sobre a questão da censura e liberdade:

  • As reportagens versam sobre qual assunto?
  • Vocês acreditam que a censura pode ameaçar a liberdade de uma população?
  • A censura pode prejudicar a manutenção da democracia de uma nação?

Permita que os estudantes exponham o que pensam, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizam por meio da análise da reportagem. Almeja-se que os alunos, por meio do primeiro questionamento, consigam identificar que o texto versa sobre como a censura praticada pelos governos de alguns países latino-americanos na atualidade tem contribuído negativamente para ameaçar a liberdade dessas nações, tendo em vista que foi registrado a morte de muitos jornalistas. Em seguida, por meio do segundo questionamento, estima-se que os alunos possam relatar que a censura em todas as sua faces pode sim significar uma grande intimidação à liberdade de uma população, a qual passa a ter sua voz cerceada e controlada. Com o terceiro questionamento, espera-se que os estudantes entendam que, para a manutenção de uma democracia numa nação, os direitos e a liberdade de expressão da população precisam ser assegurados, pois, caso ao contrário, este regime político estaria profundamente ameaçado.

Por fim, reflita com a turma que toda e qualquer ação que venha a diminuir ou cercear os direitos de um povo é uma prática autoritária, que revela que o regime democrático do país se encontra ameaçado. Relembre que a censura e outros métodos de repressão foram e são muitos utilizados em regimes de ditadura, que se caracteriza justamente sobre a suspensão ou restrição dos direitos individuais.

Material complementar:

Reportagem sobre a censura na América Latina nos dias atuais:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XdrccwGQ5qE5kQA5NuDthtvWuhVqBm83Mjrnabhq8xxS7KMKhZbunPrQNrJp/his9-29und02-contexto-1-trecho-de-reportagem-sobre-a-censura-na-america-latina-nos-dias-atuais.pdf

Slide Plano Aula

Orientações: Com a finalidade de gerar um aprendizado significativo para os alunos, garantindo assim seu protagonismo em todos os momentos da aula, ressalta-se ser importante não expor os motivos que lhe levaram à formulação desta atividade. Portanto, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula informando aos alunos que neste primeiro momento eles devem analisar um trecho de uma reportagem. Projete ou entregue uma cópia desse texto para as equipes, orientando que realizem uma leitura atenta do conteúdo retratado. Forneça o tempo de 3 minutos para que a leitura seja realizada. Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim algumas reflexões sobre a questão da censura e liberdade:

  • A reportagem versa sobre qual assunto?
  • Vocês acreditam que a censura pode ameaçar a liberdade de uma população?
  • A censura pode prejudicar a manutenção da democracia de uma nação?

Permita que os estudantes exponham o que pensam, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizam por meio da análise da reportagem. Almeja-se que os alunos, por meio do primeiro questionamento, consigam identificar que o texto versa sobre como a censura praticada pelos governos de alguns países latino-americanos na atualidade tem contribuído negativamente para ameaçar a liberdade destas nações, tendo em vista que foi registrada a morte de muitos jornalistas. Em seguida, por meio do segundo questionamento, estima-se que os alunos possam relatar que a censura em todas as sua faces pode sim significar uma grande intimidação à liberdade de uma população, a qual passa a ter sua voz cerceada e controlada. Com o terceiro questionamento, espera-se que os estudantes entendam que, para a manutenção de uma democracia numa nação, os direitos e a liberdade de expressão da população precisam ser assegurados, pois, caso ao contrário, esse regime político estaria profundamente ameaçado.

Por fim, reflita com a turma que toda e qualquer ação que venham a diminuir ou cercear os direitos de um povo é uma prática autoritária, que revela que o regime democrático do país se encontra ameaçado. Relembre que a censura e outros métodos de repressão foram e são muitos utilizados em regimes de ditadura, que se caracterizam justamente pela suspensão ou restrição dos direitos individuais.

Material complementar:

Reportagem sobre a censura na América Latina nos dias atuais:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XdrccwGQ5qE5kQA5NuDthtvWuhVqBm83Mjrnabhq8xxS7KMKhZbunPrQNrJp/his9-29und02-contexto-1-trecho-de-reportagem-sobre-a-censura-na-america-latina-nos-dias-atuais.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 17 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, de quatro a seis integrantes, convide os estudantes a realizar a leitura de um texto que fala sobre os aparatos de censura e repressão utilizados na ditadura chilena. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo do texto, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. Mas procure informar que o texto em questão traz um reflexão importante sobre a ditadura no Chile, apontando para questões importantes discutidas anteriormente durante a Contextualização.

A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando um tempo para que possam realizar a leitura de cada slide.

Sugestão 2 - Para cada grupo de três alunos poderá ser entregue uma cópia impressa dos textos, a fim de que a leitura seja realizada de maneira
mais efetiva.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas. Em seguida, convide as equipes a realizar uma discussão sobre o texto de maneira coletiva, lançando algumas mediações para guiar este momento. Durante as apresentações faça as mediações necessárias para que os estudantes compreendam o objetivo da aula, podendo escrever no quadro as principais ideias levantadas pela turma.

Segue alguma sugestões de mediações que podem ser realizadas durante as discussões sobre os textos:

  • Podemos afirmar que a ditadura chilena foi marcada por uma ampla utilização de aparatos de censura e repressão?
  • Quais as justificativas alegadas pelo governo para exercer amplo controle sobre todas as atividades da população?
  • Quais órgãos repressivos foram utilizadas pelo governo?

Por meio desta discussão pretende-se que os alunos consigam compreender que a ditadura chilena foi sim marcada pela ampla utilização de aparatos de censura e repressão, que subtraiu e restringiu de maneira significativa os direitos individuais de toda a população, ficando conhecida como um dos regimes ditatoriais mais violentos e sangrentos da América Latina. O governo chileno utilizou diversas instituições militares e políticas para manter o controle de diversas ações das pessoas, incluindo as manifestações culturais. Assim como foi observado na ditadura brasileira, diversos cantores, compositores, entre outros artistas, foram perseguidos pelo governo e encontraram no exílio a única maneira de sobreviver.

Durante a discussão, espera-se que os alunos também consigam identificar que o governo utilizava como justificativa para utilizar diversos aparatos de censura e repressão, a manutenção da ideologia da Doutrina de Segurança Nacional (DSN), a qual, conforme trecho destacado do texto, representava uma “[...] guerra interna contra a subversão, contra a insurgência, visando à unidade nacional além de combater um inimigo silencioso: o avanço comunista”. Em outras palavras, a motivação defendida era a manutenção da ordem, visando garantir que a onda vermelha do comunismo não atrapalhasse o suposto avanço econômico, social e político da nação.

Por fim, questione os alunos sobre os órgãos de repressão que foram criados pelo governo de Pinochet para garantir e legitimar ser governo. Se for necessário, retome algumas partes do texto junto aos alunos: “Em 1973, ele havia iniciado operações de inteligência com uma comissão denominada DINA, sendo esta oficializada com o Decreto-Lei número 521, criando a Dirección de Inteligencia Nacional” e “Em 1977, Pinochet anunciou à substituição da DINA por um novo órgão de repressão a CIN (Central de Informaciones Nacionales)”. Ressalte que estes órgãos, somados às instituições militares (polícia e Exército) agiam de maneira unificada, em prol da suposta manutenção da segurança nacional e o desenvolvimento do país.

Material complementar:

Texto: Ditadura, repressão e música no Chile.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MHXfGZXprjDT55S35yx6C4Umg3PVuYxsPQUtSKUc8GDjJuzfFTNCSPX95Ahw/his9-29und02-problematizacao-1-texto-ditadura-repressao-e-musica-no-chile.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Sem desfazer as equipes, procure estimular um olhar reflexivo sobre este assunto, lançando o seguinte desafio: “Junto com sua equipe simulem a gravação de um vídeo de 1 minuto que seria publicado em um canal de YouTube voltado para adolescentes, falando sobre o conceito de censura e como este elemento pode representar uma ameaça a democracia de um país”. Informe que eles precisarão ser bem criativos e que deverão criar uma apresentação baseando-se nas discussões realizadas ao longo da aula, podendo utilizar como exemplo os regimes ditatoriais vivenciados na América Latina. Forneça o tempo de 10 minutos para que as equipes construam a ideia deste vídeo.

Almeja-se que as apresentações das equipes expressem como a censura pode representar uma séria ameaça à liberdade e a democracia de um país. Caso os estudantes apresentem dificuldades para realizar esta atividade, retome algumas das respostas dadas por eles durante o Contexto e a Problematização da aula, revendo alguns trechos do texto destacados durante as etapas anteriores da aula.

Em seguida, peça que os alunos se organizem em um grande círculo para que as equipes apresentem para todos da turma a proposta deste último momento da aula. Durante as apresentações, você poderá filmar os estudantes, registrando assim este momento. Estes vídeos poderão ser utilizados, por exemplo, em algum evento da escola ou para a criação de um canal de YouTube da turma, em que poderiam ser postados vídeos e apresentações sobre diversos outros assuntos e disciplinas.

Para adequar a sua realidade:

Caso você ache mais viável, em vez de estimular uma apresentação ou a simulação da gravação de um vídeo para canal de YouTube, você pode sugerir aos alunos que neste último momento da aula eles construam um pequeno artigo para publicação em um jornal ou a produção de um cartaz/mural, baseando-se na mesma proposta: falar sobre o conceito de censura e como este elemento pode representar uma ameaça à democracia de um país.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE A história recente do 9º ano :

MAIS AULAS DE História do 9º ano:

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09HI29 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano