17390
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 9º ano > Totalitarismos e conflitos mundiais

Plano de aula - A crise de 1929 e seus efeitos no Brasil

Plano de aula de História com atividades para 9º ano do EF sobre A crise de 1929 e seus efeitos no Brasil

Plano 03 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Guilherme Gonzaga Bento

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI12, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Cópia impressa dos materiais indicados, folha em branco, data show (se houver), pincel ou giz para escrever no quadro.

Material complementar:

Trechos da notícia “Crise de 1929 atingiu economia e mudou a ordem política no Brasil”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wxxu8AFHDGTDCJeHngaCVWXqXkN3dMRTAnXyhED46zRVn35WnERckbcnW7XV/his9-12und03-crise-de-1929-atingiu-economia-e-mudou-a-ordem-politica-no-brasil.pdf

Arquivo presente na edição online de 24 de outubro de 2009 do jornal Folha de S.Paulo.

“A queima do café” - Folha da Manhã

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/creprzJgE8sq5D8dBVn7qawh7Xqqwd3zFfHgxfZeybWj6jPNU6YY2SR3z3Sn/his9-12und03-a-queima-do-cafe-folha-da-manha.pdf

Arquivo presente na edição de 27 de setembro de 1931 do jornal Folha da Manhã.

Para você saber mais:

Sobre a Crise de 1929, consulte:

- HOBSBAWM, Eric. Rumo ao abismo econômico. In:___. A era dos extremos - o breve século XX (1914-1991). 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
p. 90-112.

- SANT’ANNA, Ivan. 1929 Quebra da Bolsa de Nova York: a história real dos que viveram um dos eventos mais impactantes do mundo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

- SILVA, Daniel Neves. Crise de 1929. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/historiag/crise29.htm>. Acesso em: 8 de fevereiro de 2019.

Sobre os efeitos da Crise de 1929 no Brasil, consulte:

- FURTADO, Celso. Os mecanismos de defesa e a crise de 1929. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. p. 263-273.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula apresentando-o aos alunos. A intenção neste momento é que os alunos conheçam qual a finalidade da aula e o que deverão aprender no fim desta. No entanto, o professor não deve antecipar nenhuma questão específica que será tratada durante a aula, possibilitando aos alunos construir o conhecimento por conta própria, sendo o professor apenas um mediador desta construção.

O objetivo central da aula é que os alunos possam compreender os efeitos (consequências) políticos, econômicos e sociais sofridos pelo Brasil a partir do desencadeamento da crise econômica de 1929, especialmente no que concerne aos problemas enfrentados pelo setor cafeeiro, principal base da economia brasileira até aquele momento. E, para tanto, será utilizada a imprensa como fonte de análise privilegiada da representação destes efeitos.

Neste sentido, o professor deve se colocar como um intermediário do processo de aprendizagem, não estabelecendo nenhuma relação hierarquizada de conhecimento com o aluno, mas apenas mediar a construção do conhecimento histórico em sala de aula, fornecendo os subsídios necessários, para que os alunos consigam refletir criticamente com base nas fontes históricas e seu conhecimento prévio sobre o assunto (consciência histórica), de modo que consigam compreender de que modo a economia brasileira foi afetada, e estes efeitos também atingiram a esfera política e social, especialmente porque a base econômica da sociedade era movida pelo processo produtivo e comercial do café.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Neste momento é hora de estimular o protagonismo dos alunos. Sendo assim o professor não deve discorrer sobre o assunto e sim mediar a reflexão do mesmo com os alunos, visto que estes devem estar no centro do processo de aprendizagem, exercendo seu protagonismo e sua atitude historiadora.

Para tanto, separe a turma em grupos de quatro alunos, de forma que possam se ajudar mutuamente no grupo em que estiverem localizados, orientando-os para que sempre busquem o diálogo, o compartilhamento e a construção conjunta do conhecimento, respeitando a divergência de opiniões que possa existir.

O professor deve entregar impresso aos grupos e/ou projetar no data show trechos da notícia “Crise de 1929 atingiu economia e mudou a ordem política no Brasil”, disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wxxu8AFHDGTDCJeHngaCVWXqXkN3dMRTAnXyhED46zRVn35WnERckbcnW7XV/his9-12und03-crise-de-1929-atingiu-economia-e-mudou-a-ordem-politica-no-brasil.pdf

arquivo presente na edição online de 24 de outubro de 2009 do jornal Folha de S.Paulo.

Posteriormente à entrega do material, o professor deve projetar o presente slide; escrever o questionamento nele contido no quadro ou entregar uma folha com a pergunta aos alunos, solicitando que durante a análise da imagem e do texto reflitam acerca da pergunta realizada, e anotem em uma folha em branco, uma resposta sintética a esta pergunta, conforme a interpretação do texto e da charge, bem como do conhecimento prévio que possuem sobre o assunto.

O professor deve deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

Neste momento, espera-se que os alunos consigam relacionar as consequências (efeitos) políticos, econômicos e sociais que o Brasil sofreu com a crise econômica de 1929 que abalou o mundo todo, com base na leitura do fragmento de uma notícia de 2009 do jornal Folha de S.Paulo.

Os alunos devem perceber que um dos principais efeitos sofridos pelo país naquele momento foi em relação ao mercado do café, que era o principal produto da pauta de exportação do país, e que, em virtude da queda de seu preço no mercado internacional, bem como na demanda pelo produto, o Brasil foi fortemente afetado. Esta seria uma das principais consequências na esfera econômica.

Já no campo político, os alunos devem apontar para o fato de que, com a crise, haverá o enfraquecimento da oligarquia cafeeira de São Paulo, que dentre outros fatores irá perder o poder com a Revolução de 1930, sofrendo grande perda de sua hegemonia política, tendo em vista a diminuição de seu poder econômico.

Neste sentido, é preciso que os alunos consigam enxergar as consequências econômicas e políticas geradas pela grande Depressão de 1929 que afetou o Brasil, mas, sobretudo, estabelecer a relação entre o que o problema econômico conseguiu interferir na esfera política. Feito isto, o objetivo desta etapa da aula estará cumprido.

Para você saber mais:

O café e a predominância agroexportadora: houve durante a Primeira República no Brasil o predomínio das atividades agroexportadoras, e o café representou cerca de 60% das exportações brasileiras no período, sendo considerado o eixo da economia do país, e desta forma burguesia cafeeira ditava os rumos políticos, culturais e sociais da nação.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Mantenha os grupos formados e entregue cópia de trechos da notícia “A queima do café” - Folha da Manhã, disponível no endereço eletrônico

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/creprzJgE8sq5D8dBVn7qawh7Xqqwd3zFfHgxfZeybWj6jPNU6YY2SR3z3Sn/his9-12und03-a-queima-do-cafe-folha-da-manha.pdf

arquivo presente na edição de 27 de setembro de 1931 do jornal Folha da Manhã.

O professor deve pedir aos alunos que realizem uma leitura atenta do texto (documento), utilizando-se se necessário do Glossário que o acompanha, para a melhor compreensão de palavras e conceitos presentes no mesmo. Caso necessário o professor pode ser consultado para esclarecer alguma dúvida sobre o documento.

Durante a leitura do texto, os alunos não só podem como devem anotar informações que entendam relevantes para a compreensão dos efeitos políticos, econômicos e sociais sofridos pelo Brasil após a Crise de 1929 no que se refere à questão do café, buscando analisar a representação apresentada pelo jornal Folha da Manhã.

Solicite aos alunos, que durante a leitura e a análise dos textos, tenham em mente os questionamentos feitos no slide, que podem ser projetados no
data show; escritos no quadro ou entregue impresso para os grupos. Peça que, refletindo sobre as questões, os grupos anotem em uma folha, que pode
ser a mesma utilizada na reflexão do Contexto, uma breve resposta, possível e coletiva sobre os questionamentos feitos.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 18 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

Neste momento, espera-se que os alunos consigam perceber de que forma o jornal Folha da Manhã retrata no fragmento da notícia em análise as consequências geradas para a produção do café a partir do advento da Crise de 1929, especialmente quanto à queima do café, que não tinha para
onde ser vendido ou destinado em virtude da baixa demanda do produto no mercado nacional e internacional.

Dois dados são importantes na análise do documento: o primeiro é que a notícia, na verdade, trata-se de um artigo, escrito por um lavrador, da Associação de Lavradores de Jaú, região produtora de café, e que, portanto, estava vivendo na pele a dura realidade das consequências geradas pela Crise de 1929; em segundo de que se trata de um jornal de São Paulo que reproduz a notícia, lembrando que o estado era o grande afetado pela crise, e neste sentido há um viés de representar negativamente os problemas e as medidas tomadas pelo governo quanto a tentativa de solucionar os problemas.

O professor não deve apontar diretamente para estas questões, mas pode auxiliar fornecendo elementos em forma de questionamentos ao grupo, para que este perceba os pontos importantes a ser analisadas. No mais, o texto é muito claro em retratar a difícil situação pela qual passava os cafeicultores, que viam todo o fruto do seu trabalho ser destruído, sem nenhuma possibilidade de ser salvo.

Outra fato apontado pelo texto é a ineficiência dos governos que incentivaram durante anos a produção, sem dar condições posteriores de venda aos cafeicultores, o que também auxiliou na geração do problema. É curioso notar que em certos momentos o autor narra o problema quase de forma poética, impelindo um tom de dor, angústia e sofrimento sobre a situação da destruição do café.

Com base nestas colocações, espera-se que os alunos percebam que, dentre todos os efeitos sofridos pelo Brasil com a grande depressão de 1929, um dos mais significativos foi em relação ao café, que vinha em uma ascendência de produção com incentivo governamental e financeiro privado, e foi drasticamente atingido com a perda do mercado consumidor após a crise, o que levou o governo a comprar grande parte do estoque de café dos produtores, e incinerá-lo ou ainda jogá-lo ao mar. Observada esta situação pelos grupos, esta etapa da aula terá sido cumprida.

Para você saber mais:

Sobre o jornal Folha da Manhã: fundado em 1925 na cidade de São Paulo, foi um jornal matutino que precedia seu vespertino, Folha da Noite, fundado em 1921 pelo mesmo grupo. Tinha como seu principal concorrente, o jornal O Estado de S. Paulo, de onde saíram os jornalistas que fundaram o Folha da Noite e depois Folha da Manhã. Em 1960, os jornais foram unificados, criando o conhecido jornal Folha de S.Paulo, do Grupo Folha.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Ainda com os grupos formados, peça aos alunos que escrevam uma breve notícia retratando os efeitos políticos, econômicos e sociais sofridos pelo Brasil com a Crise de 1929, dando destaque especial para as consequências que atingiram a economia cafeeira.

A instrução, que está presente no slide, pode ser projetada no data show, escrita no quadro ou entregue impressa para os grupos, de forma a melhor orientá-los.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo total de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique a finalização da aula e da atividade proposta.

O compartilhamento será importante para que os grupos sintetizem e rememorem de forma a fixar todo o conteúdo trabalhado nas etapas anteriores, alcançando assim o objetivo final da aula. Para tanto, os alunos não só devem como podem utilizar o material de reflexão produzido durante toda a aula.

A notícia deve conter um título (manchete) e no mínimo três e máximo cinco parágrafos, ser escrita em linguagem simples e clara, de forma que todos que peguem para ler, consigam compreender aquilo que o “jornal” quer repassar sobre os efeitos da Crise de 1929 no Brasil. Para tanto, lembrem os alunos sobre a linguagem das reportagens que leram nas etapas de Contextualização e Problematização.

É importante que o material produzido pelos alunos seja compartilhado entre toda a classe, e se possível com toda a escola. A sugestão é que as notícias possam ser fixadas em um mural externo a sala. Outra possibilidade é que se crie um jornal temático, que busque divulgar notícias sobre os efeitos da
Crise de 1929 no Brasil, o que pode ser feito em outras aulas ou em alguma feira de conhecimento, caso o professor entenda possível e produtiva essa diretriz para o processo de ensino-aprendizagem, especialmente no que se refere à habilidade em questão.

Neste sentido, a Sistematização, portanto, deve ser o momento de aferir se o objetivo inicial da aula foi atingido, e se os alunos conseguiram compreender quais os efeitos econômicos, políticos e sociais sofridos pelo Brasil após a grande Crise de 1929, especialmente no que se refere aos problemas causados para os cafeicultores e que tiveram repercussão em todo o país. Tendo chegado a esta compreensão o objetivo da aula terá sido atingido.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI12, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Cópia impressa dos materiais indicados, folha em branco, data show (se houver), pincel ou giz para escrever no quadro.

Material complementar:

Trechos da notícia “Crise de 1929 atingiu economia e mudou a ordem política no Brasil”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wxxu8AFHDGTDCJeHngaCVWXqXkN3dMRTAnXyhED46zRVn35WnERckbcnW7XV/his9-12und03-crise-de-1929-atingiu-economia-e-mudou-a-ordem-politica-no-brasil.pdf

Arquivo presente na edição online de 24 de outubro de 2009 do jornal Folha de S.Paulo.

“A queima do café” - Folha da Manhã

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/creprzJgE8sq5D8dBVn7qawh7Xqqwd3zFfHgxfZeybWj6jPNU6YY2SR3z3Sn/his9-12und03-a-queima-do-cafe-folha-da-manha.pdf

Arquivo presente na edição de 27 de setembro de 1931 do jornal Folha da Manhã.

Para você saber mais:

Sobre a Crise de 1929, consulte:

- HOBSBAWM, Eric. Rumo ao abismo econômico. In:___. A era dos extremos - o breve século XX (1914-1991). 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
p. 90-112.

- SANT’ANNA, Ivan. 1929 Quebra da Bolsa de Nova York: a história real dos que viveram um dos eventos mais impactantes do mundo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

- SILVA, Daniel Neves. Crise de 1929. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/historiag/crise29.htm>. Acesso em: 8 de fevereiro de 2019.

Sobre os efeitos da Crise de 1929 no Brasil, consulte:

- FURTADO, Celso. Os mecanismos de defesa e a crise de 1929. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. p. 263-273.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula apresentando-o aos alunos. A intenção neste momento é que os alunos conheçam qual a finalidade da aula e o que deverão aprender no fim desta. No entanto, o professor não deve antecipar nenhuma questão específica que será tratada durante a aula, possibilitando aos alunos construir o conhecimento por conta própria, sendo o professor apenas um mediador desta construção.

O objetivo central da aula é que os alunos possam compreender os efeitos (consequências) políticos, econômicos e sociais sofridos pelo Brasil a partir do desencadeamento da crise econômica de 1929, especialmente no que concerne aos problemas enfrentados pelo setor cafeeiro, principal base da economia brasileira até aquele momento. E, para tanto, será utilizada a imprensa como fonte de análise privilegiada da representação destes efeitos.

Neste sentido, o professor deve se colocar como um intermediário do processo de aprendizagem, não estabelecendo nenhuma relação hierarquizada de conhecimento com o aluno, mas apenas mediar a construção do conhecimento histórico em sala de aula, fornecendo os subsídios necessários, para que os alunos consigam refletir criticamente com base nas fontes históricas e seu conhecimento prévio sobre o assunto (consciência histórica), de modo que consigam compreender de que modo a economia brasileira foi afetada, e estes efeitos também atingiram a esfera política e social, especialmente porque a base econômica da sociedade era movida pelo processo produtivo e comercial do café.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Neste momento é hora de estimular o protagonismo dos alunos. Sendo assim o professor não deve discorrer sobre o assunto e sim mediar a reflexão do mesmo com os alunos, visto que estes devem estar no centro do processo de aprendizagem, exercendo seu protagonismo e sua atitude historiadora.

Para tanto, separe a turma em grupos de quatro alunos, de forma que possam se ajudar mutuamente no grupo em que estiverem localizados, orientando-os para que sempre busquem o diálogo, o compartilhamento e a construção conjunta do conhecimento, respeitando a divergência de opiniões que possa existir.

O professor deve entregar impresso aos grupos e/ou projetar no data show trechos da notícia “Crise de 1929 atingiu economia e mudou a ordem política no Brasil”, disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/wxxu8AFHDGTDCJeHngaCVWXqXkN3dMRTAnXyhED46zRVn35WnERckbcnW7XV/his9-12und03-crise-de-1929-atingiu-economia-e-mudou-a-ordem-politica-no-brasil.pdf

arquivo presente na edição online de 24 de outubro de 2009 do jornal Folha de S.Paulo.

Posteriormente à entrega do material, o professor deve projetar o presente slide; escrever o questionamento nele contido no quadro ou entregar uma folha com a pergunta aos alunos, solicitando que durante a análise da imagem e do texto reflitam acerca da pergunta realizada, e anotem em uma folha em branco, uma resposta sintética a esta pergunta, conforme a interpretação do texto e da charge, bem como do conhecimento prévio que possuem sobre o assunto.

O professor deve deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

Neste momento, espera-se que os alunos consigam relacionar as consequências (efeitos) políticos, econômicos e sociais que o Brasil sofreu com a crise econômica de 1929 que abalou o mundo todo, com base na leitura do fragmento de uma notícia de 2009 do jornal Folha de S.Paulo.

Os alunos devem perceber que um dos principais efeitos sofridos pelo país naquele momento foi em relação ao mercado do café, que era o principal produto da pauta de exportação do país, e que, em virtude da queda de seu preço no mercado internacional, bem como na demanda pelo produto, o Brasil foi fortemente afetado. Esta seria uma das principais consequências na esfera econômica.

Já no campo político, os alunos devem apontar para o fato de que, com a crise, haverá o enfraquecimento da oligarquia cafeeira de São Paulo, que dentre outros fatores irá perder o poder com a Revolução de 1930, sofrendo grande perda de sua hegemonia política, tendo em vista a diminuição de seu poder econômico.

Neste sentido, é preciso que os alunos consigam enxergar as consequências econômicas e políticas geradas pela grande Depressão de 1929 que afetou o Brasil, mas, sobretudo, estabelecer a relação entre o que o problema econômico conseguiu interferir na esfera política. Feito isto, o objetivo desta etapa da aula estará cumprido.

Para você saber mais:

O café e a predominância agroexportadora: houve durante a Primeira República no Brasil o predomínio das atividades agroexportadoras, e o café representou cerca de 60% das exportações brasileiras no período, sendo considerado o eixo da economia do país, e desta forma burguesia cafeeira ditava os rumos políticos, culturais e sociais da nação.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Mantenha os grupos formados e entregue cópia de trechos da notícia “A queima do café” - Folha da Manhã, disponível no endereço eletrônico

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/creprzJgE8sq5D8dBVn7qawh7Xqqwd3zFfHgxfZeybWj6jPNU6YY2SR3z3Sn/his9-12und03-a-queima-do-cafe-folha-da-manha.pdf

arquivo presente na edição de 27 de setembro de 1931 do jornal Folha da Manhã.

O professor deve pedir aos alunos que realizem uma leitura atenta do texto (documento), utilizando-se se necessário do Glossário que o acompanha, para a melhor compreensão de palavras e conceitos presentes no mesmo. Caso necessário o professor pode ser consultado para esclarecer alguma dúvida sobre o documento.

Durante a leitura do texto, os alunos não só podem como devem anotar informações que entendam relevantes para a compreensão dos efeitos políticos, econômicos e sociais sofridos pelo Brasil após a Crise de 1929 no que se refere à questão do café, buscando analisar a representação apresentada pelo jornal Folha da Manhã.

Solicite aos alunos, que durante a leitura e a análise dos textos, tenham em mente os questionamentos feitos no slide, que podem ser projetados no
data show; escritos no quadro ou entregue impresso para os grupos. Peça que, refletindo sobre as questões, os grupos anotem em uma folha, que pode
ser a mesma utilizada na reflexão do Contexto, uma breve resposta, possível e coletiva sobre os questionamentos feitos.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 18 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

Neste momento, espera-se que os alunos consigam perceber de que forma o jornal Folha da Manhã retrata no fragmento da notícia em análise as consequências geradas para a produção do café a partir do advento da Crise de 1929, especialmente quanto à queima do café, que não tinha para
onde ser vendido ou destinado em virtude da baixa demanda do produto no mercado nacional e internacional.

Dois dados são importantes na análise do documento: o primeiro é que a notícia, na verdade, trata-se de um artigo, escrito por um lavrador, da Associação de Lavradores de Jaú, região produtora de café, e que, portanto, estava vivendo na pele a dura realidade das consequências geradas pela Crise de 1929; em segundo de que se trata de um jornal de São Paulo que reproduz a notícia, lembrando que o estado era o grande afetado pela crise, e neste sentido há um viés de representar negativamente os problemas e as medidas tomadas pelo governo quanto a tentativa de solucionar os problemas.

O professor não deve apontar diretamente para estas questões, mas pode auxiliar fornecendo elementos em forma de questionamentos ao grupo, para que este perceba os pontos importantes a ser analisadas. No mais, o texto é muito claro em retratar a difícil situação pela qual passava os cafeicultores, que viam todo o fruto do seu trabalho ser destruído, sem nenhuma possibilidade de ser salvo.

Outra fato apontado pelo texto é a ineficiência dos governos que incentivaram durante anos a produção, sem dar condições posteriores de venda aos cafeicultores, o que também auxiliou na geração do problema. É curioso notar que em certos momentos o autor narra o problema quase de forma poética, impelindo um tom de dor, angústia e sofrimento sobre a situação da destruição do café.

Com base nestas colocações, espera-se que os alunos percebam que, dentre todos os efeitos sofridos pelo Brasil com a grande depressão de 1929, um dos mais significativos foi em relação ao café, que vinha em uma ascendência de produção com incentivo governamental e financeiro privado, e foi drasticamente atingido com a perda do mercado consumidor após a crise, o que levou o governo a comprar grande parte do estoque de café dos produtores, e incinerá-lo ou ainda jogá-lo ao mar. Observada esta situação pelos grupos, esta etapa da aula terá sido cumprida.

Para você saber mais:

Sobre o jornal Folha da Manhã: fundado em 1925 na cidade de São Paulo, foi um jornal matutino que precedia seu vespertino, Folha da Noite, fundado em 1921 pelo mesmo grupo. Tinha como seu principal concorrente, o jornal O Estado de S. Paulo, de onde saíram os jornalistas que fundaram o Folha da Noite e depois Folha da Manhã. Em 1960, os jornais foram unificados, criando o conhecido jornal Folha de S.Paulo, do Grupo Folha.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Ainda com os grupos formados, peça aos alunos que escrevam uma breve notícia retratando os efeitos políticos, econômicos e sociais sofridos pelo Brasil com a Crise de 1929, dando destaque especial para as consequências que atingiram a economia cafeeira.

A instrução, que está presente no slide, pode ser projetada no data show, escrita no quadro ou entregue impressa para os grupos, de forma a melhor orientá-los.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo total de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique a finalização da aula e da atividade proposta.

O compartilhamento será importante para que os grupos sintetizem e rememorem de forma a fixar todo o conteúdo trabalhado nas etapas anteriores, alcançando assim o objetivo final da aula. Para tanto, os alunos não só devem como podem utilizar o material de reflexão produzido durante toda a aula.

A notícia deve conter um título (manchete) e no mínimo três e máximo cinco parágrafos, ser escrita em linguagem simples e clara, de forma que todos que peguem para ler, consigam compreender aquilo que o “jornal” quer repassar sobre os efeitos da Crise de 1929 no Brasil. Para tanto, lembrem os alunos sobre a linguagem das reportagens que leram nas etapas de Contextualização e Problematização.

É importante que o material produzido pelos alunos seja compartilhado entre toda a classe, e se possível com toda a escola. A sugestão é que as notícias possam ser fixadas em um mural externo a sala. Outra possibilidade é que se crie um jornal temático, que busque divulgar notícias sobre os efeitos da
Crise de 1929 no Brasil, o que pode ser feito em outras aulas ou em alguma feira de conhecimento, caso o professor entenda possível e produtiva essa diretriz para o processo de ensino-aprendizagem, especialmente no que se refere à habilidade em questão.

Neste sentido, a Sistematização, portanto, deve ser o momento de aferir se o objetivo inicial da aula foi atingido, e se os alunos conseguiram compreender quais os efeitos econômicos, políticos e sociais sofridos pelo Brasil após a grande Crise de 1929, especialmente no que se refere aos problemas causados para os cafeicultores e que tiveram repercussão em todo o país. Tendo chegado a esta compreensão o objetivo da aula terá sido atingido.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Totalitarismos e conflitos mundiais do 9º ano :

MAIS AULAS DE História do 9º ano:

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09HI12 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano