17371
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 8º ano > Conexões e escalas

Plano de aula - O advento da guerra fria e a ordem bipolar na segunda metade do século XX

Plano de aula de Geografia com atividades para 8° ano do Fundamental sobre Apresentar os pressupostos da Guerra Fria no contexto geopolítico mundial do pós-guerra e a manutenção da ordem mundial em dois pólos antagônicos: E.U.A. e U.R.S.S. seus impactos.

Plano 01 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ricardo Quirino Alves De Sousa

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE08 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Neste sentido, esta aula tem o objetivo de apresentar os pressupostos da Guerra Fria no contexto geopolítico mundial do pós-guerra e a manutenção da ordem mundial em dois pólos antagônicos: E.U.A. e U.R.S.S, definir o período a fim de entender a estrutura de domínio geopolítico e econômico, na construção do espaço global.

Materiais necessários: Lápis, borracha e material complementar impresso.

Material complementar:

Tema da aula: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Qw6mNcur23H9ptVVP3uk8WkanCK8sT4DK7y9Eeme5eEb88NNBDPVZQwMnwAt/geo8-08und01-tema-da-aula.pdf

Contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Y2HHRsKjzmT7mDgGQPF55WTY8zZGzsxCfJ27dwn7FNm5ydz2ZkvSXA3dAyTN/geo8-08und01-contextualizacao.pdf

Ação Propositiva:

Dupla 1: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/DCNf7gX2bNZwfPaHhK8EQGdqTdvyK973tZ9nkVf898WCQBafTrNRECYpKMMB/geo8-08und01-acao-propositiva-dupla-1.pdf

Dupla 2: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/mEz9dBPuE49jU38kF3YJaJrQJ7Dv6YszDXXc9qsRRZYd3c3ZwuuTvFmY3FhW/geo8-08und01-acao-propositiva-dupla-2.pdf

Link para os mapas:

Guerra Fria 1980. Wikimedia commons. Disponível em: <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Guerra_Fria_1980.png>. Acesso em: 08 mar 2019.

Para você saber mais:

ENRICONI, Louise. Guerra Fria: a guerra ideológica entre duas potências. Politize! Disponível em: <https://www.politize.com.br/guerra-fria/>. Acesso em: 08 mar 2019.

PEDROSO, Rodrigo A. A. Guerra Fria e anticomunismo nas histórias em quadrinhos do Capitão América de 1954. In: XI Encontro Internacional da ANPHLAC, Niterói - RJ, 2014 (Anais). Disponível em: <http://anphlac.fflch.usp.br/sites/anphlac.fflch.usp.br/files/Rodrigo%20Aparecido%20de%20Ara%C3%BAjo%20Pedroso.pdf>. Acesso em: 08 mar 2019.

VIZENTINI, Paulo G. Fagundes. O Sistema de Yalta como condicionante da política internacional do Brasil e dos países do Terceiro Mundo. Rev. bras. polít. int.,Brasília, v. 40, n. 1, p. 5-17, Junho 1997. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-73291997000100001>. Acesso em: 08 mar 2019.

Excelente texto, apresenta uma análise bem elaborada sobre o tratado de Yalta. Contextualiza a situação bipolar do mundo e atuação dos agentes que lideram na a América Latina e África. O autor estabelece uma relação entre as forças políticas e a estruturação econômica, que configuraram o que Milton Santos chamou de terceiromundismo, solidificado pelo apoio dos EUA aos regimes totalitários alinhados a sua ideologia, com a oferta expressiva de capitais via Banco Mundial.

DOMINGOS, Charles S. M. O Brasil no jogo de espionagem da Guerra Fria: as relações Cuba-URSS vistas pela diplomacia brasileira (1962). História: Debates e Tendências, vol.18, n.2, mai-ago 2018, p.276-292. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/324904287_O_Brasil_no_jogo_de_espionagem_da_Guerra_Fria_as_relacoes_Cuba-URSS_vistas_pela_diplomacia_brasileira_1962>. Acesso em: 08 mar 2019.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações: Explique aos alunos que a fotografia foi feita em 1945 na Conferência de Yalta, com a presença de Winston Leonard Spencer Churchill (primeiro ministro da Inglaterra), Franklin Delano Roosevelt (presidente do Estados Unidos - EUA) e Josef Stalin (líder da URSS - União das Repúblicas Socialista Soviéticas), que foi o marco inicial do que conhecemos como Guerra Fria.

A Guerra fria foi o período histórico que dividiu o mundo em dois pólos, Capitalistas (EUA) e Socialistas (URSS), e durou aproximadamente 46 anos, de 1994 à 1991 com o fim da URSS.

A guerra fria ficou marcada por não ocorrer um conflito direto entre as potências. Neste sentido, uma série de ações de ambos os lados foram tomadas a fim de ampliar sua rede de dominação, seja pela via política, ideológica, econômica e militar. Nesta estrutura geopolítica, em relação ao espaço latino americano e africano o período reafirmou o papel limitado das periferias do sistema capitalista e socialista. Assim, apesar de menos representativas no contexto global, as periferias foram fundamentais para a engrenagem da consolidação do sistema capitalista em relação ao socialista.

Tema da aula: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Qw6mNcur23H9ptVVP3uk8WkanCK8sT4DK7y9Eeme5eEb88NNBDPVZQwMnwAt/geo8-08und01-tema-da-aula.pdf

Para você saber mais:

VIZENTINI, Paulo G. Fagundes. O Sistema de Yalta como condicionante da política internacional do Brasil e dos países do Terceiro Mundo. Rev. bras. polít. int.,Brasília, v. 40, n. 1, p. 5-17, Junho 1997. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-73291997000100001>. Acesso em: 08 mar 2019.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Questione os alunos, o que significa bipolar?

Explique que esse conceito é aplicado ao contexto da Guerra Fria, onde o mundo foi dividido em dois pólos antagônicos de esfera de poder. Assim os países se alinhavam a política econômica, social e ideológica dos EUA ou da URSS. Comente que países do oeste europeu como França e Inglaterra eram alinhados ao EUA, por outro lado países do leste europeu eram alinhados a URSS como Ucrânia e Iugoslávia. No contexto dos continentes periféricos ao centro de poder global, como América Latina e África, chame atenção para que apesar de atores secundários, foram fundamentais para a solidificação do sistema bipolar, como por exemplo, Chile e Brasil (América Latina), Argélia e Líbia (África).

Em caso de dúvida sobre o que seria na prática esse alinhamento, explique que funcionava em vários campos, como militar, financeiro, econômico. Assim os países alinhados periféricos eram submetidos às ordens oriundas do centros de poder central.

Contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Y2HHRsKjzmT7mDgGQPF55WTY8zZGzsxCfJ27dwn7FNm5ydz2ZkvSXA3dAyTN/geo8-08und01-contextualizacao.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Explique como funciona o jogo geopolítico de alinhamento territorial, use como exemplo o caso de Cuba, que seguiu o alinhamento à URSS, e como isso afetou atuação dos EUA neste país. Como consequência cite a crise dos mísseis, o embargo econômico que geram consequências até os dias atuais.

Em relação à América do Sul fale sobre a operação condor e o estímulo a regimes ditatoriais alinhados à ideologia dos EUA. A situação mais complexa ocorreu com o avanço dos regimes ditatoriais no Brasil (1964/1985), Chile (1975/1990), Argentina (1976/1983) que foi a forma mais dura da influência dos Estados Unidos na América Latina. Esses regimes eram submissos ao modelo capitalista entreguista e limitado às ambições norte americanas. Por outro lado é fato que os norte-americanos tentaram pela via econômica através de investimentos nos países da região latina americana, potencializar o liberalismo econômico, porém não logrou êxito por falta de iniciativa política e corrupção, gerando um crescente desemprego, inflação e revoltas sociais, que foram os precedentes da implantação das ditaduras.

Para você saber mais:

DOMINGOS, Charles S. M. O Brasil no jogo de espionagem da Guerra Fria: as relações Cuba-URSS vistas pela diplomacia brasileira (1962). História: Debates e Tendências, vol.18, n.2, mai-ago 2018, p.276-292. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/324904287_O_Brasil_no_jogo_de_espionagem_da_Guerra_Fria_as_relacoes_Cuba-URSS_vistas_pela_diplomacia_brasileira_1962>. Acesso em: 08 mar 2019.

LYRA JUNIOR, A.A.; BELLINTANE, A. I. Segunda Guerra e Guerra Fria: reflexões para a América Latina. OPSIS, Catalão-GO, vol.14, número especial, p.225-242, 2014. Disponível em: <https://revistas.ufg.br/Opsis/article/download/30403/18240/>. Acesso em: 19 mar 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos

Orientações: Reúna os alunos em grupos de 4 pessoas. Agora solicite que formem duplas dentro dos grupos. Entregue o material impresso para cada dupla conforme a descrição:

  • Dupla 1 - objetivo: A partir da leitura do texto e do mapa, analisar a constituição das alianças territoriais e produzir uma conclusão;
  • Dupla 2 - objetivo: A partir da leitura do texto e dos mapas, analisar a constituição das alianças econômicas e produzir uma conclusão;
  • Após completado a primeira etapa, solicite aos alunos que montem uma síntese, relacionando as conclusões alcançadas pelas duplas 1 e 2.

Espera-se que os alunos entendam a relação direta entre a composição das alianças territoriais em função da característica econômicas presentes em cada bloco de alinhamento bipolar, e como isso se materializa no espaço global.

Material complementar:

Dupla 1: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/DCNf7gX2bNZwfPaHhK8EQGdqTdvyK973tZ9nkVf898WCQBafTrNRECYpKMMB/geo8-08und01-acao-propositiva-dupla-1.pdf

Dupla 2: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/mEz9dBPuE49jU38kF3YJaJrQJ7Dv6YszDXXc9qsRRZYd3c3ZwuuTvFmY3FhW/geo8-08und01-acao-propositiva-dupla-2.pdf

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações: Solicite que dois grupos leiam as conclusões na seguinte ordem:

1º Leiam as conclusões das duplas

2º Leiam a conclusão do grupo

Retome a ideia central dos aspectos ligados à situação bipolar durante o período da guerra fria. Chame atenção que neste cenário, os países centrais dominavam a cena geopolítica global e influenciava as regiões periféricas e por isso até mesmo nos livros escolares pouco se observa sobre o viés tomado, por exemplo na América Latina e na África, que conforme o mapa da contextualização também eram submetido ao alinhamento bipolar. Conclua sobre atuação do bloco capitalista que exerceu influências na América Latina e na África, com o domínio das ações seja na estrutura de poder, seja na imposição do agravamento do status de subdesenvolvimento.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE08 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Neste sentido, esta aula tem o objetivo de apresentar os pressupostos da Guerra Fria no contexto geopolítico mundial do pós-guerra e a manutenção da ordem mundial em dois pólos antagônicos: E.U.A. e U.R.S.S, definir o período a fim de entender a estrutura de domínio geopolítico e econômico, na construção do espaço global.

Materiais necessários: Lápis, borracha e material complementar impresso.

Material complementar:

Tema da aula: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Qw6mNcur23H9ptVVP3uk8WkanCK8sT4DK7y9Eeme5eEb88NNBDPVZQwMnwAt/geo8-08und01-tema-da-aula.pdf

Contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Y2HHRsKjzmT7mDgGQPF55WTY8zZGzsxCfJ27dwn7FNm5ydz2ZkvSXA3dAyTN/geo8-08und01-contextualizacao.pdf

Ação Propositiva:

Dupla 1: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/DCNf7gX2bNZwfPaHhK8EQGdqTdvyK973tZ9nkVf898WCQBafTrNRECYpKMMB/geo8-08und01-acao-propositiva-dupla-1.pdf

Dupla 2: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/mEz9dBPuE49jU38kF3YJaJrQJ7Dv6YszDXXc9qsRRZYd3c3ZwuuTvFmY3FhW/geo8-08und01-acao-propositiva-dupla-2.pdf

Link para os mapas:

Guerra Fria 1980. Wikimedia commons. Disponível em: <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Guerra_Fria_1980.png>. Acesso em: 08 mar 2019.

Para você saber mais:

ENRICONI, Louise. Guerra Fria: a guerra ideológica entre duas potências. Politize! Disponível em: <https://www.politize.com.br/guerra-fria/>. Acesso em: 08 mar 2019.

PEDROSO, Rodrigo A. A. Guerra Fria e anticomunismo nas histórias em quadrinhos do Capitão América de 1954. In: XI Encontro Internacional da ANPHLAC, Niterói - RJ, 2014 (Anais). Disponível em: <http://anphlac.fflch.usp.br/sites/anphlac.fflch.usp.br/files/Rodrigo%20Aparecido%20de%20Ara%C3%BAjo%20Pedroso.pdf>. Acesso em: 08 mar 2019.

VIZENTINI, Paulo G. Fagundes. O Sistema de Yalta como condicionante da política internacional do Brasil e dos países do Terceiro Mundo. Rev. bras. polít. int.,Brasília, v. 40, n. 1, p. 5-17, Junho 1997. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-73291997000100001>. Acesso em: 08 mar 2019.

Excelente texto, apresenta uma análise bem elaborada sobre o tratado de Yalta. Contextualiza a situação bipolar do mundo e atuação dos agentes que lideram na a América Latina e África. O autor estabelece uma relação entre as forças políticas e a estruturação econômica, que configuraram o que Milton Santos chamou de terceiromundismo, solidificado pelo apoio dos EUA aos regimes totalitários alinhados a sua ideologia, com a oferta expressiva de capitais via Banco Mundial.

DOMINGOS, Charles S. M. O Brasil no jogo de espionagem da Guerra Fria: as relações Cuba-URSS vistas pela diplomacia brasileira (1962). História: Debates e Tendências, vol.18, n.2, mai-ago 2018, p.276-292. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/324904287_O_Brasil_no_jogo_de_espionagem_da_Guerra_Fria_as_relacoes_Cuba-URSS_vistas_pela_diplomacia_brasileira_1962>. Acesso em: 08 mar 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações: Explique aos alunos que a fotografia foi feita em 1945 na Conferência de Yalta, com a presença de Winston Leonard Spencer Churchill (primeiro ministro da Inglaterra), Franklin Delano Roosevelt (presidente do Estados Unidos - EUA) e Josef Stalin (líder da URSS - União das Repúblicas Socialista Soviéticas), que foi o marco inicial do que conhecemos como Guerra Fria.

A Guerra fria foi o período histórico que dividiu o mundo em dois pólos, Capitalistas (EUA) e Socialistas (URSS), e durou aproximadamente 46 anos, de 1994 à 1991 com o fim da URSS.

A guerra fria ficou marcada por não ocorrer um conflito direto entre as potências. Neste sentido, uma série de ações de ambos os lados foram tomadas a fim de ampliar sua rede de dominação, seja pela via política, ideológica, econômica e militar. Nesta estrutura geopolítica, em relação ao espaço latino americano e africano o período reafirmou o papel limitado das periferias do sistema capitalista e socialista. Assim, apesar de menos representativas no contexto global, as periferias foram fundamentais para a engrenagem da consolidação do sistema capitalista em relação ao socialista.

Tema da aula: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Qw6mNcur23H9ptVVP3uk8WkanCK8sT4DK7y9Eeme5eEb88NNBDPVZQwMnwAt/geo8-08und01-tema-da-aula.pdf

Para você saber mais:

VIZENTINI, Paulo G. Fagundes. O Sistema de Yalta como condicionante da política internacional do Brasil e dos países do Terceiro Mundo. Rev. bras. polít. int.,Brasília, v. 40, n. 1, p. 5-17, Junho 1997. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-73291997000100001>. Acesso em: 08 mar 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Questione os alunos, o que significa bipolar?

Explique que esse conceito é aplicado ao contexto da Guerra Fria, onde o mundo foi dividido em dois pólos antagônicos de esfera de poder. Assim os países se alinhavam a política econômica, social e ideológica dos EUA ou da URSS. Comente que países do oeste europeu como França e Inglaterra eram alinhados ao EUA, por outro lado países do leste europeu eram alinhados a URSS como Ucrânia e Iugoslávia. No contexto dos continentes periféricos ao centro de poder global, como América Latina e África, chame atenção para que apesar de atores secundários, foram fundamentais para a solidificação do sistema bipolar, como por exemplo, Chile e Brasil (América Latina), Argélia e Líbia (África).

Em caso de dúvida sobre o que seria na prática esse alinhamento, explique que funcionava em vários campos, como militar, financeiro, econômico. Assim os países alinhados periféricos eram submetidos às ordens oriundas do centros de poder central.

Contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Y2HHRsKjzmT7mDgGQPF55WTY8zZGzsxCfJ27dwn7FNm5ydz2ZkvSXA3dAyTN/geo8-08und01-contextualizacao.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Explique como funciona o jogo geopolítico de alinhamento territorial, use como exemplo o caso de Cuba, que seguiu o alinhamento à URSS, e como isso afetou atuação dos EUA neste país. Como consequência cite a crise dos mísseis, o embargo econômico que geram consequências até os dias atuais.

Em relação à América do Sul fale sobre a operação condor e o estímulo a regimes ditatoriais alinhados à ideologia dos EUA. A situação mais complexa ocorreu com o avanço dos regimes ditatoriais no Brasil (1964/1985), Chile (1975/1990), Argentina (1976/1983) que foi a forma mais dura da influência dos Estados Unidos na América Latina. Esses regimes eram submissos ao modelo capitalista entreguista e limitado às ambições norte americanas. Por outro lado é fato que os norte-americanos tentaram pela via econômica através de investimentos nos países da região latina americana, potencializar o liberalismo econômico, porém não logrou êxito por falta de iniciativa política e corrupção, gerando um crescente desemprego, inflação e revoltas sociais, que foram os precedentes da implantação das ditaduras.

Para você saber mais:

DOMINGOS, Charles S. M. O Brasil no jogo de espionagem da Guerra Fria: as relações Cuba-URSS vistas pela diplomacia brasileira (1962). História: Debates e Tendências, vol.18, n.2, mai-ago 2018, p.276-292. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/324904287_O_Brasil_no_jogo_de_espionagem_da_Guerra_Fria_as_relacoes_Cuba-URSS_vistas_pela_diplomacia_brasileira_1962>. Acesso em: 08 mar 2019.

LYRA JUNIOR, A.A.; BELLINTANE, A. I. Segunda Guerra e Guerra Fria: reflexões para a América Latina. OPSIS, Catalão-GO, vol.14, número especial, p.225-242, 2014. Disponível em: <https://revistas.ufg.br/Opsis/article/download/30403/18240/>. Acesso em: 19 mar 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos

Orientações: Reúna os alunos em grupos de 4 pessoas. Agora solicite que formem duplas dentro dos grupos. Entregue o material impresso para cada dupla conforme a descrição:

  • Dupla 1 - objetivo: A partir da leitura do texto e do mapa, analisar a constituição das alianças territoriais e produzir uma conclusão;
  • Dupla 2 - objetivo: A partir da leitura do texto e dos mapas, analisar a constituição das alianças econômicas e produzir uma conclusão;
  • Após completado a primeira etapa, solicite aos alunos que montem uma síntese, relacionando as conclusões alcançadas pelas duplas 1 e 2.

Espera-se que os alunos entendam a relação direta entre a composição das alianças territoriais em função da característica econômicas presentes em cada bloco de alinhamento bipolar, e como isso se materializa no espaço global.

Material complementar:

Dupla 1: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/DCNf7gX2bNZwfPaHhK8EQGdqTdvyK973tZ9nkVf898WCQBafTrNRECYpKMMB/geo8-08und01-acao-propositiva-dupla-1.pdf

Dupla 2: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/mEz9dBPuE49jU38kF3YJaJrQJ7Dv6YszDXXc9qsRRZYd3c3ZwuuTvFmY3FhW/geo8-08und01-acao-propositiva-dupla-2.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações: Solicite que dois grupos leiam as conclusões na seguinte ordem:

1º Leiam as conclusões das duplas

2º Leiam a conclusão do grupo

Retome a ideia central dos aspectos ligados à situação bipolar durante o período da guerra fria. Chame atenção que neste cenário, os países centrais dominavam a cena geopolítica global e influenciava as regiões periféricas e por isso até mesmo nos livros escolares pouco se observa sobre o viés tomado, por exemplo na América Latina e na África, que conforme o mapa da contextualização também eram submetido ao alinhamento bipolar. Conclua sobre atuação do bloco capitalista que exerceu influências na América Latina e na África, com o domínio das ações seja na estrutura de poder, seja na imposição do agravamento do status de subdesenvolvimento.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Conexões e escalas do 8º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08GE08 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano