17247
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 8º ano > O sujeito e seu lugar no mundo

Plano de aula - Histórias da imigração em nosso município

Plano de aula de Geografia com atividades para 8º ano do Fundamental sobre conhecer os movimentos imigratórios que contribuíram e ainda contribuem para a configuração do município

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Fabiana Machado Leal

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE02 de Geografia, que consta na BNCC.

Esta habilidade diz respeito à relação de fatos e situações representativas da história das famílias do Município em que se localiza a escola, considerando a diversidade e os fluxos migratórios da população mundial. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Cópia das Atividades da Ação Propositiva para cada grupo;
  • Cópia do trecho do artigo A imigração e a apropriação cultural do lugar: história oral no diálogo e na interseção dos espaços e das experiências de vida para cada aluno;
  • Lápis preto, caneta e borracha;
  • Equipamento multimídia para reprodução dos slides;
  • Equipamento de áudio para gravação e reprodução dos podcasts, se possível.

Material complementar:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MMJNNjSD5R7385dmXfYTefTX9uQ8rxs4gn5zx56SRks5cK53UCZgBCpc8TKE/geo8-02und02-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

BAENINGER, Rosana. Migrações Sul-Sul. Disponível em: <http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/livros/migracoes_sul_sul/migracoes_sul_sul.pdf>. Acesso em: 03 mar 2019.

ALISSON, Elton. Imigrantes chegam a mais cidades brasileiras. Agência Fapesp. Disponível em: <http://agencia.fapesp.br/imigrantes-chegam-a-mais-cidades-brasileiras/27556/>. Acesso em: 26 fev 2019.

Território brasileiro e povoamento. IBGE. Disponível em: <https://brasil500anos.ibge.gov.br/territorio-brasileiro-e-povoamento/portugueses.html>. Acesso em: 03 mar 2019.

Para conhecer o trabalho com podcasts em sala de aula, apresentado na Ação Propositiva desta aula, leia a publicação:

Ensinando e Aprendendo “Anytime, Anywhere”. TV Escola. Disponível em: <https://api.tvescola.org.br/tve/post?idPost=7567>. Acesso em: 25 fev 2019.

Contextos prévios:

Antes do início dessa aula, sugere-se que você oriente os alunos a realizar uma pesquisa em casa sobre os fluxos imigratórios que ocorreram no município onde vivem, seguindo os moldes de metodologia da “sala de aula invertida”, em que eles estudam a temática em casa e aproveitam o momento da aula para discutir e realizar atividades práticas, tal como a produção do podcast.

Como alternativa, em aulas anteriores, você pode levar os alunos à biblioteca ou laboratório de informática para que eles realizem essa pesquisa na escola, que pode ser feita individualmente ou já com os grupos definidos para a atividade da Ação Propositiva.

Nessa atividade prévia de pesquisa, oriente os alunos a pesquisarem sobre:

  • Os principais fluxos imigratórios ocorridos no município onde vivem;
  • O período em que esses fluxos aconteceram;
  • Se possível, quais motivos levaram esses grupos a imigrar;
  • Como eles influenciaram na arquitetura, cultura e modo de vida do município;
  • A existência de logradouros com nome de imigrantes ou que façam referência aos movimentos imigratórios;
  • A existência de bairros, comunidades ou associações de imigrantes no município e o trabalho de acolhimento que eles realizam;
  • Relatos de imigrantes que residiram ou residem no município, em que contam a experiência de morar em um novo lugar e como foi o processo de adaptação.

Caso julgue pertinente, você pode sugerir outras temáticas para pesquisa ou mesmo levar alguns materiais de referência (publicações em jornais, revistas, fotografias, relatos, trechos de músicas) para que os alunos discutam em aula, durante a primeira etapa da Ação Propositiva.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Comente com os alunos que nesta aula eles irão conhecer os movimentos migratórios que contribuíram e ainda contribuem para a configuração do município, identificando características culturais, sociais e econômicas dos países de origem desses imigrantes, a fim de produzir um podcast sobre o tema.

Para você saber mais:

Podcasting é uma forma de transmissão de um áudio digital transmitido via web, com conteúdos variados e que possibilita que o usuário receba novos conteúdos automaticamente. Os podcasts são arquivos de áudios, semelhantes aos programas de rádio, mas com a vantagem de serem transmitidos via internet e acessados a qualquer momento.

Existem três formas principais para se ouvir um podcast: via site onde o arquivo de áudio está disponível; baixando o arquivo para um computador ou smartphone; ou ainda, através de aplicativos ou softwares conhecidos como “agregadores de podcasts”. Esses agregadores funcionam como uma rede social, organizando e atualizando todos os podcasts à medida em que são disponibilizados.

Na escola, os podcasts facilitam o compartilhamento de ideias e conteúdos, além de contribuírem para o engajamento dos alunos, com o uso da tecnologia.

Educação e Tecnologia: o poder do podcast, discute porque usar o podcast na educação. Estadão. Disponível em: <https://educacao.estadao.com.br/blogs/blog-dos-colegios-santi/educacao-e-tecnologia-o-poder-do-podcast-2/>. Acesso em: 25 fev 2019.

O vídeo Podcast na sala de aula, do canal “Merenda Mental”, mostra o que é e como os podcasts podem ser usados na sala de aula. O vídeo também apresenta alguns trechos de podcasts renomados que podem servir de exemplo para você apresentar aos alunos.

Merenda mental: Podcast na sala de aula | Ep.16. 2017 (16min39seg). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=hKyZtxcpjLU&list=PLTLg7WZBQbG9WfGIpyZsWnLi-B6ofaLXt>. Acesso em: 25 fev 2019.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações: As imagens reproduzidas nos slides mostram como o modo de vida dos imigrantes transformam as paisagens e a cultura dos diferentes lugares. Apresente-as aos alunos e questione-os se eles conhecem alguns movimentos imigratórios que chegaram no município onde residem. Aproveite para perguntar se eles sabem em qual momento esses grupos de imigrantes chegaram à região e quais influências eles deixaram na paisagem e no modo de vida da comunidade.

A imagem do slide mostra a Catedral Nossa Senhora de Lourdes em Canela (também conhecida como “Catedral de Pedra”), no Rio Grande do Sul, com arquitetura influenciada pela presença dos imigrantes alemães no Estado.

Como adequar à sua realidade: Você pode providenciar reportagens, fotografias antigas e recentes de locais importantes da sua cidade que revelam a presença dos imigrantes. Também possível procurar na internet, no Arquivo Público local ou mesmo, reunir algumas fotografias, relatos ou objetos com pessoas da comunidade escolar.

Para você saber mais:

Os imigrantes alemães chegaram ao Brasil no início do século XIX, se instalando basicamente nos Estados da região Sul - Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná - e também em São Paulo e no Espírito Santo. A comunidade São Leopoldo, no Rio Grande Sul, foi a primeira colônia germânica fundada no país. Brusque, Joinville e Blumenau, em Santa Catarina também possuem forte presença alemã na cultura e na arquitetura dos municípios.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens reproduzidas nos slides mostram como o modo de vida dos imigrantes transformam as paisagens e a cultura dos diferentes lugares. Apresente-as aos alunos e questione-os se eles conhecem alguns movimentos imigratórios que chegaram no município onde residem. Aproveite para perguntar se eles sabem em qual momento esses grupos de imigrantes chegaram à região e quais influências eles deixaram na paisagem e no modo de vida da comunidade.

A imagem do slide mostra o bairro da Liberdade, no centro da cidade de São Paulo, conhecido por ser a maior comunidade japonesa no Brasil. O país é conhecido por abrigar o maior número de japoneses e descendentes fora do Japão.

Para você saber mais:

A imigração japonesa se iniciou no Brasil no ano de 1908, com a chegada do navio Kasato Maru, trazendo cerca de 800 camponeses para as lavouras de café, no interior de São Paulo. Após a década de 1920, a imigração japonesa para o país cresceu, sobretudo, na capital paulista. Já na década de 1930, muitas famílias japonesas também imigraram para o Pará, para trabalharem em áreas agrícolas, especialmente, com o cultivo de pimenta-do-reino.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens reproduzidas nos slides mostram como o modo de vida dos imigrantes transformam as paisagens e a cultura dos diferentes lugares. Apresente-as aos alunos e questione-os se eles conhecem alguns movimentos imigratórios que chegaram no município onde residem. Aproveite para perguntar se eles sabem em qual momento esses grupos de imigrantes chegaram à região e quais influências eles deixaram na paisagem e no modo de vida da comunidade.

A imagem do slide mostra uma comemoração com espumas - uma celebração típica do carnaval de rua boliviano, no centro da cidade de São Paulo. A imigração boliviana para o Brasil é mais recente e se intensificou na década de 1980, especialmente com a chegada de trabalhadores menos qualificados (alguns deles ilegais). Quase metade dos imigrantes bolivianos se instalaram na cidade de São Paulo.

Para você saber mais:

A imigração boliviana para o Brasil tornou-se mais intensa após a década de 1980. A maior parte desses imigrantes se instalaram em São Paulo e também nos Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. Na cidade de São Paulo, muitos imigrantes foram aproveitados como mão de obra escrava em confecções clandestinas. Apesar de já estarem entre os maiores grupos de imigrantes que vivem no Brasil, muitos bolivianos ainda sofrem xenofobia no Brasil, devido à condição de pobreza e às barreiras culturais e linguísticas.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Inicie a etapa da Problematização perguntando aos alunos se eles sabem quais os principais fluxos imigratórios que chegaram ao Brasil desde o processo de ocupação do país.

Nesse momento, espera-se que eles reconheçam a chegada de grupos como os portugueses, africanos (que, em um primeiro momento, vieram de maneira forçada, como mão de obra escrava), italianos, alemães, japoneses, sírios, libaneses e, mais recentemente, bolivianos, haitianos e venezuelanos.

Na sequência, apresente o slide com o trecho do artigo A imigração e a apropriação cultural do lugar: história oral no diálogo e na interseção dos espaços e das experiências de vida, de Samira Adel Osman publicado no livro, disponível em http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/livros/migracoes_sul_sul/migracoes_sul_sul.pdf, acesso em 26 de fevereiro de 2019.

Se preferir, você pode imprimir ou copiar o trecho do artigo, que está disponível no arquivo GEO8_02UND02_Artigo_Imigração https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/HVDQHB9aF7u4aHEj9f4aZhArmJHJQmPZHdk93Avp9rEUaWTA3UK5XFuWNsFp/geo8-02und02-artigo-imigracao.pdf

Após a leitura, questione a turma sobre a importância desses imigrantes criarem marcas de identidade nos lugares. Ouça a respostas e, se necessário, anote as informações no quadro. A partir dos apontamentos da turma, conduza a discussão de modo que os alunos percebam a importância dos imigrantes superarem situações de estranhamento e adaptações, criando vínculos de identidade com o novo lugar ao passo que também acabam por deixar marcas de suas próprias culturas nesses lugares, seja nas formas arquitetônicas, nas tradições culturais, como as festividades, na culinária etc.

Por fim, pergunte aos alunos sobre quais situações, positivas e negativas, um imigrante pode passar ao chegar em um novo lugar; ou ainda, questione se eles têm conhecimento de alguém que passou por alguma situação marcante ao chegar no Brasil e, especialmente, no município onde residem. Essa situação pode ser um relato de um parente mais velho, por exemplo, a história de um bisavô que não aprendeu a língua portuguesa de imediato e, por isso, não conseguiu trabalhar ou estudar, ou ainda, alguém que acabou de se mudar para o município e passou por alguma situação de constrangimento ou mesmo xenofobia.

Para você saber mais:

A xenofobia é uma forma de preconceito contra pessoas de outras nacionalidades, etnias, culturas e religião. O termo deriva do grego e significa “xénos” (estrangeiro) e “phóbos” (medo), ou seja, a xenofobia caracteriza-se pela aversão e discriminação ao estrangeiro, geralmente, imigrante.

A xenofobia é comum em países europeus, especialmente, naqueles onde a chegada de imigrantes de origem africana, latina e árabe é intensa. Nos Estados Unidos, também existem movimentos xenófobos que se manifestam contra latinos, especialmente, os mexicanos que imigram (ilegalmente ou não) para o país. No Brasil, existem inúmeros relatos de xenofobia contra bolivianos, haitianos, peruanos e venezuelanos.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 27 minutos

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de até 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão conhecer e discutir sobre os movimentos imigratórios realizados para o município onde residem. Para tanto, eles usarão materiais da pesquisa realizada anteriormente e produzirão um podcast sobre como esses imigrantes transformaram e ainda transformam a paisagem da região, bem como influenciam a cultura e o modo de vida local. Vale destacar que as orientações sobre a pesquisa estão disponíveis abaixo.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) o que um é um podcast e como ele é um recurso educacional simples, porém, efetivo. Na sequência, apresente as orientações e explique a dinâmica das atividades.

Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO8_02UND02 - Atividades da Ação Propositiva: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MMJNNjSD5R7385dmXfYTefTX9uQ8rxs4gn5zx56SRks5cK53UCZgBCpc8TKE/geo8-02und02-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Em um primeiro momento da atividade, solicite que os grupos organizem as informações relevantes encontradas durante a pesquisa. Você também pode organizar materiais e distribuir para os grupos, contribuindo com a compreensão dos alunos sobre os principais movimentos migratórios do estado e do município onde vivem. Nesse momento, é importante que os alunos reconheçam algumas características culturais, sociais e econômicas dos países de origem dos grupos de imigrantes e percebam como elas são vivenciadas no município.

A etapa 1 da atividade deve durar cerca de 7 minutos.

Feita a primeira etapa de organização das informações da pesquisa, os grupos devem escolher um movimento imigratório (caso identifiquem mais de um no município onde vivem) e criar um podcast que conte uma história sobre como os imigrantes influenciaram a vida do seu município. Esse podcast pode trazer relatos de como os fluxos imigratórios influenciaram a arquitetura, a culinária, as festividades e o modo de vida da comunidade. Além disso, ele também pode narrar uma história (real ou fictícia) sobre como os imigrantes (sejam de fluxos recentes ou não) se adaptaram ao novo lugar e se inseriram na comunidade.

Após escolha da história que será narrada, os grupos devem elaborar um roteiro de aproximadamente 4 minutos, que servirá de base para a gravação do podcast. É importante explicar para a turma que apenas um integrante dos grupos pode narrar o texto; entretanto, os podcasts têm por característica favorecer a conversa e a aprendizagem colaborativa e, por isso, é interessante que o roteiro seja elaborado considerando, por exemplo, uma leitura dramática, em que haja um narrador e personagens com diálogos.

Se possível, após a finalização dos roteiros, os grupos devem gravar os arquivos de áudio utilizando equipamentos da escola que possuam software compatível para a gravação. Vale lembrar que os microfones melhoram a qualidade da captação do som, todavia, não são imprescindíveis para a gravação.

Na ausência desses equipamentos, você pode sugerir o uso dos celulares pessoais dos alunos, uma vez que a maioria dos smartphones contam com aplicativos gratuitos para gravação.

É importante lembrar que, para esse momento, os alunos devem estar em um ambiente que permita a gravação nos computadores, como um laboratório de informática. Caso haja a possibilidade deles usarem os celulares pessoais na sala de aula, sua mediação nesse trabalho é fundamental para que o som não atrapalhe as demais atividades que estejam ocorrendo na escola.

Na impossibilidade de gravar os podcasts na escola, os grupos devem usar o restante do tempo da atividade para elaborar os roteiros que deverão ser lidos na aula. Nesse caso, como todos os grupos vão compartilhar os roteiros, sugerimos que você suprima parte do tempo da Ação Propositiva e acrescente alguns minutos na etapa de Sistematização.

Vale lembrar que gravar os roteiros em casa também é uma alternativa. Nesse caso, os alunos podem usar computadores ou celulares disponíveis na casa dos familiares para finalizar a atividade. Contudo, é importante ressaltar que a etapa de elaboração e leitura dos roteiros devem permanecer inalteradas, assim como a Sistematização, onde eles vão compartilhar as produções. Caso essa seja a opção, em uma outra aula, os alunos apenas compartilharão a gravação finalizada, uma vez que as discussões entre os grupos serão feitas pautadas na leitura dos roteiros dos podcasts.

As etapas 2 e 3 da atividade devem durar cerca de 20 minutos.

Orientações sobre a pesquisa:

Antes do início dessa aula, sugere-se que você oriente os alunos a realizar uma pesquisa em casa sobre os fluxos imigratórios que ocorreram no município onde vivem, seguindo os moldes de metodologia da “sala de aula invertida”, em que eles estudam a temática em casa e aproveitam o momento da aula para discutir e realizar atividades práticas, tal como a produção do podcast.

Como alternativa, em aulas anteriores, você pode levar os alunos à biblioteca ou laboratório de informática para que eles realizem essa pesquisa na escola, que pode ser feita individualmente ou já com os grupos definidos para a atividade da Ação Propositiva.

Nessa atividade prévia de pesquisa, oriente os alunos a pesquisarem sobre

  • os principais fluxos imigratórios ocorridos no município onde vivem;
  • o período em que esses fluxos aconteceram;
  • se possível, quais motivos levaram esses grupos a imigrar;
  • como eles influenciaram na arquitetura, cultura e modo de vida do município;
  • a existência de logradouros com nome de imigrantes ou que façam referência aos movimentos imigratórios;
  • a existência de bairros, comunidades ou associações de imigrantes no município e o trabalho de acolhimento que eles realizam;
  • relatos de imigrantes que residiram ou residem no município, em que contam a experiência de morar em um novo lugar e como foi o processo de adaptação.

Caso julgue pertinente, você pode sugerir outras temáticas para pesquisa ou mesmo levar alguns materiais de referência (publicações em jornais, revistas, fotografias, relatos, trechos de músicas) para que os alunos discutam em aula, durante a primeira etapa da Ação Propositiva.

Para você saber mais:

Podcasting é uma forma de transmissão de um áudio digital transmitido via web, com conteúdos variados e que possibilita que o usuário receba novos conteúdos automaticamente. Os podcasts são arquivos de áudios, semelhantes aos programas de rádio, mas com a vantagem de serem transmitidos via internet e acessados a qualquer momento.

Existem três formas principais para se ouvir um podcast: via site onde o arquivo de áudio está disponível; baixando o arquivo para um computador ou smartphone; ou ainda, através de aplicativos ou softwares conhecidos como “agregadores de podcasts”. Esses agregadores funcionam como uma rede social, organizando e atualizando todos os podcasts à medida em que são disponibilizados.

Na escola, os podcasts facilitam o compartilhamento de ideias e conteúdos, além de contribuírem para o engajamento dos alunos, com o uso da tecnologia.

Educação e Tecnologia: o poder do podcast, discute porque usar o podcast na educação. Estadão. Disponível em: <https://educacao.estadao.com.br/blogs/blog-dos-colegios-santi/educacao-e-tecnologia-o-poder-do-podcast-2/>. Acesso em: 25 fev 2019.

O vídeo Podcast na sala de aula, do canal “Merenda Mental”, mostra o que é e como os podcasts podem ser usados na sala de aula. O vídeo também apresenta alguns trechos de podcasts renomados que podem servir de exemplo para você apresentar aos alunos.

Merenda mental: Podcast na sala de aula | Ep.16. 2017 (16min39seg). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=hKyZtxcpjLU&list=PLTLg7WZBQbG9WfGIpyZsWnLi-B6ofaLXt>. Acesso em: 25 fev 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Após a realização da atividade da Ação Propositiva, utilize o momento da Sistematização para que os grupos compartilhem suas produções.

Para tanto, solicite que um grupo ouça o podcast (ou a narração do roteiro) de outro. Após esse momento, os grupos devem comentar as produções dos colegas.

Aproveite o encerramento da aula para perguntar à turma sobre a experiência de produzir esse material a partir das informações apreendidas nas pesquisas e nas discussões da aula.

Nas próximas aulas, você pode dar sequência e aprofundar esse plano, pesquisando sobre outros dados, informações que mostrem como os diferentes grupos de imigrantes vivem em seu município.

Por fim, lembre-se que os áudios produzidos pelos alunos podem servir de motivação para o desenvolvimento das suas próximas aulas, ajudando a turma a compreender os fluxos migratórios no mundo e como eles se concretizam no local onde vivemos.

Vale destacar que esses podcasts podem ser apresentados em mostras culturais e transmitidos por rádios ou portais de notícias locais, por exemplo, no aniversário do município, de modo que as produções dos alunos sejam difundidas para a comunidade. Com essa prática, você pode incentivar a turma a ter uma produção frequente de áudios, em que podem discutir temáticas e conteúdos variados e compartilhá-los com outras turmas, ou mesmo, escolas.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE02 de Geografia, que consta na BNCC.

Esta habilidade diz respeito à relação de fatos e situações representativas da história das famílias do Município em que se localiza a escola, considerando a diversidade e os fluxos migratórios da população mundial. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Cópia das Atividades da Ação Propositiva para cada grupo;
  • Cópia do trecho do artigo A imigração e a apropriação cultural do lugar: história oral no diálogo e na interseção dos espaços e das experiências de vida para cada aluno;
  • Lápis preto, caneta e borracha;
  • Equipamento multimídia para reprodução dos slides;
  • Equipamento de áudio para gravação e reprodução dos podcasts, se possível.

Material complementar:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MMJNNjSD5R7385dmXfYTefTX9uQ8rxs4gn5zx56SRks5cK53UCZgBCpc8TKE/geo8-02und02-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

BAENINGER, Rosana. Migrações Sul-Sul. Disponível em: <http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/livros/migracoes_sul_sul/migracoes_sul_sul.pdf>. Acesso em: 03 mar 2019.

ALISSON, Elton. Imigrantes chegam a mais cidades brasileiras. Agência Fapesp. Disponível em: <http://agencia.fapesp.br/imigrantes-chegam-a-mais-cidades-brasileiras/27556/>. Acesso em: 26 fev 2019.

Território brasileiro e povoamento. IBGE. Disponível em: <https://brasil500anos.ibge.gov.br/territorio-brasileiro-e-povoamento/portugueses.html>. Acesso em: 03 mar 2019.

Para conhecer o trabalho com podcasts em sala de aula, apresentado na Ação Propositiva desta aula, leia a publicação:

Ensinando e Aprendendo “Anytime, Anywhere”. TV Escola. Disponível em: <https://api.tvescola.org.br/tve/post?idPost=7567>. Acesso em: 25 fev 2019.

Contextos prévios:

Antes do início dessa aula, sugere-se que você oriente os alunos a realizar uma pesquisa em casa sobre os fluxos imigratórios que ocorreram no município onde vivem, seguindo os moldes de metodologia da “sala de aula invertida”, em que eles estudam a temática em casa e aproveitam o momento da aula para discutir e realizar atividades práticas, tal como a produção do podcast.

Como alternativa, em aulas anteriores, você pode levar os alunos à biblioteca ou laboratório de informática para que eles realizem essa pesquisa na escola, que pode ser feita individualmente ou já com os grupos definidos para a atividade da Ação Propositiva.

Nessa atividade prévia de pesquisa, oriente os alunos a pesquisarem sobre:

  • Os principais fluxos imigratórios ocorridos no município onde vivem;
  • O período em que esses fluxos aconteceram;
  • Se possível, quais motivos levaram esses grupos a imigrar;
  • Como eles influenciaram na arquitetura, cultura e modo de vida do município;
  • A existência de logradouros com nome de imigrantes ou que façam referência aos movimentos imigratórios;
  • A existência de bairros, comunidades ou associações de imigrantes no município e o trabalho de acolhimento que eles realizam;
  • Relatos de imigrantes que residiram ou residem no município, em que contam a experiência de morar em um novo lugar e como foi o processo de adaptação.

Caso julgue pertinente, você pode sugerir outras temáticas para pesquisa ou mesmo levar alguns materiais de referência (publicações em jornais, revistas, fotografias, relatos, trechos de músicas) para que os alunos discutam em aula, durante a primeira etapa da Ação Propositiva.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Comente com os alunos que nesta aula eles irão conhecer os movimentos migratórios que contribuíram e ainda contribuem para a configuração do município, identificando características culturais, sociais e econômicas dos países de origem desses imigrantes, a fim de produzir um podcast sobre o tema.

Para você saber mais:

Podcasting é uma forma de transmissão de um áudio digital transmitido via web, com conteúdos variados e que possibilita que o usuário receba novos conteúdos automaticamente. Os podcasts são arquivos de áudios, semelhantes aos programas de rádio, mas com a vantagem de serem transmitidos via internet e acessados a qualquer momento.

Existem três formas principais para se ouvir um podcast: via site onde o arquivo de áudio está disponível; baixando o arquivo para um computador ou smartphone; ou ainda, através de aplicativos ou softwares conhecidos como “agregadores de podcasts”. Esses agregadores funcionam como uma rede social, organizando e atualizando todos os podcasts à medida em que são disponibilizados.

Na escola, os podcasts facilitam o compartilhamento de ideias e conteúdos, além de contribuírem para o engajamento dos alunos, com o uso da tecnologia.

Educação e Tecnologia: o poder do podcast, discute porque usar o podcast na educação. Estadão. Disponível em: <https://educacao.estadao.com.br/blogs/blog-dos-colegios-santi/educacao-e-tecnologia-o-poder-do-podcast-2/>. Acesso em: 25 fev 2019.

O vídeo Podcast na sala de aula, do canal “Merenda Mental”, mostra o que é e como os podcasts podem ser usados na sala de aula. O vídeo também apresenta alguns trechos de podcasts renomados que podem servir de exemplo para você apresentar aos alunos.

Merenda mental: Podcast na sala de aula | Ep.16. 2017 (16min39seg). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=hKyZtxcpjLU&list=PLTLg7WZBQbG9WfGIpyZsWnLi-B6ofaLXt>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações: As imagens reproduzidas nos slides mostram como o modo de vida dos imigrantes transformam as paisagens e a cultura dos diferentes lugares. Apresente-as aos alunos e questione-os se eles conhecem alguns movimentos imigratórios que chegaram no município onde residem. Aproveite para perguntar se eles sabem em qual momento esses grupos de imigrantes chegaram à região e quais influências eles deixaram na paisagem e no modo de vida da comunidade.

A imagem do slide mostra a Catedral Nossa Senhora de Lourdes em Canela (também conhecida como “Catedral de Pedra”), no Rio Grande do Sul, com arquitetura influenciada pela presença dos imigrantes alemães no Estado.

Como adequar à sua realidade: Você pode providenciar reportagens, fotografias antigas e recentes de locais importantes da sua cidade que revelam a presença dos imigrantes. Também possível procurar na internet, no Arquivo Público local ou mesmo, reunir algumas fotografias, relatos ou objetos com pessoas da comunidade escolar.

Para você saber mais:

Os imigrantes alemães chegaram ao Brasil no início do século XIX, se instalando basicamente nos Estados da região Sul - Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná - e também em São Paulo e no Espírito Santo. A comunidade São Leopoldo, no Rio Grande Sul, foi a primeira colônia germânica fundada no país. Brusque, Joinville e Blumenau, em Santa Catarina também possuem forte presença alemã na cultura e na arquitetura dos municípios.

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens reproduzidas nos slides mostram como o modo de vida dos imigrantes transformam as paisagens e a cultura dos diferentes lugares. Apresente-as aos alunos e questione-os se eles conhecem alguns movimentos imigratórios que chegaram no município onde residem. Aproveite para perguntar se eles sabem em qual momento esses grupos de imigrantes chegaram à região e quais influências eles deixaram na paisagem e no modo de vida da comunidade.

A imagem do slide mostra o bairro da Liberdade, no centro da cidade de São Paulo, conhecido por ser a maior comunidade japonesa no Brasil. O país é conhecido por abrigar o maior número de japoneses e descendentes fora do Japão.

Para você saber mais:

A imigração japonesa se iniciou no Brasil no ano de 1908, com a chegada do navio Kasato Maru, trazendo cerca de 800 camponeses para as lavouras de café, no interior de São Paulo. Após a década de 1920, a imigração japonesa para o país cresceu, sobretudo, na capital paulista. Já na década de 1930, muitas famílias japonesas também imigraram para o Pará, para trabalharem em áreas agrícolas, especialmente, com o cultivo de pimenta-do-reino.

Slide Plano Aula

Orientações: As imagens reproduzidas nos slides mostram como o modo de vida dos imigrantes transformam as paisagens e a cultura dos diferentes lugares. Apresente-as aos alunos e questione-os se eles conhecem alguns movimentos imigratórios que chegaram no município onde residem. Aproveite para perguntar se eles sabem em qual momento esses grupos de imigrantes chegaram à região e quais influências eles deixaram na paisagem e no modo de vida da comunidade.

A imagem do slide mostra uma comemoração com espumas - uma celebração típica do carnaval de rua boliviano, no centro da cidade de São Paulo. A imigração boliviana para o Brasil é mais recente e se intensificou na década de 1980, especialmente com a chegada de trabalhadores menos qualificados (alguns deles ilegais). Quase metade dos imigrantes bolivianos se instalaram na cidade de São Paulo.

Para você saber mais:

A imigração boliviana para o Brasil tornou-se mais intensa após a década de 1980. A maior parte desses imigrantes se instalaram em São Paulo e também nos Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. Na cidade de São Paulo, muitos imigrantes foram aproveitados como mão de obra escrava em confecções clandestinas. Apesar de já estarem entre os maiores grupos de imigrantes que vivem no Brasil, muitos bolivianos ainda sofrem xenofobia no Brasil, devido à condição de pobreza e às barreiras culturais e linguísticas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Inicie a etapa da Problematização perguntando aos alunos se eles sabem quais os principais fluxos imigratórios que chegaram ao Brasil desde o processo de ocupação do país.

Nesse momento, espera-se que eles reconheçam a chegada de grupos como os portugueses, africanos (que, em um primeiro momento, vieram de maneira forçada, como mão de obra escrava), italianos, alemães, japoneses, sírios, libaneses e, mais recentemente, bolivianos, haitianos e venezuelanos.

Na sequência, apresente o slide com o trecho do artigo A imigração e a apropriação cultural do lugar: história oral no diálogo e na interseção dos espaços e das experiências de vida, de Samira Adel Osman publicado no livro, disponível em http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/livros/migracoes_sul_sul/migracoes_sul_sul.pdf, acesso em 26 de fevereiro de 2019.

Se preferir, você pode imprimir ou copiar o trecho do artigo, que está disponível no arquivo GEO8_02UND02_Artigo_Imigração https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/HVDQHB9aF7u4aHEj9f4aZhArmJHJQmPZHdk93Avp9rEUaWTA3UK5XFuWNsFp/geo8-02und02-artigo-imigracao.pdf

Após a leitura, questione a turma sobre a importância desses imigrantes criarem marcas de identidade nos lugares. Ouça a respostas e, se necessário, anote as informações no quadro. A partir dos apontamentos da turma, conduza a discussão de modo que os alunos percebam a importância dos imigrantes superarem situações de estranhamento e adaptações, criando vínculos de identidade com o novo lugar ao passo que também acabam por deixar marcas de suas próprias culturas nesses lugares, seja nas formas arquitetônicas, nas tradições culturais, como as festividades, na culinária etc.

Por fim, pergunte aos alunos sobre quais situações, positivas e negativas, um imigrante pode passar ao chegar em um novo lugar; ou ainda, questione se eles têm conhecimento de alguém que passou por alguma situação marcante ao chegar no Brasil e, especialmente, no município onde residem. Essa situação pode ser um relato de um parente mais velho, por exemplo, a história de um bisavô que não aprendeu a língua portuguesa de imediato e, por isso, não conseguiu trabalhar ou estudar, ou ainda, alguém que acabou de se mudar para o município e passou por alguma situação de constrangimento ou mesmo xenofobia.

Para você saber mais:

A xenofobia é uma forma de preconceito contra pessoas de outras nacionalidades, etnias, culturas e religião. O termo deriva do grego e significa “xénos” (estrangeiro) e “phóbos” (medo), ou seja, a xenofobia caracteriza-se pela aversão e discriminação ao estrangeiro, geralmente, imigrante.

A xenofobia é comum em países europeus, especialmente, naqueles onde a chegada de imigrantes de origem africana, latina e árabe é intensa. Nos Estados Unidos, também existem movimentos xenófobos que se manifestam contra latinos, especialmente, os mexicanos que imigram (ilegalmente ou não) para o país. No Brasil, existem inúmeros relatos de xenofobia contra bolivianos, haitianos, peruanos e venezuelanos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 27 minutos

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de até 5 alunos e explique que, nesta etapa, eles irão conhecer e discutir sobre os movimentos imigratórios realizados para o município onde residem. Para tanto, eles usarão materiais da pesquisa realizada anteriormente e produzirão um podcast sobre como esses imigrantes transformaram e ainda transformam a paisagem da região, bem como influenciam a cultura e o modo de vida local. Vale destacar que as orientações sobre a pesquisa estão disponíveis abaixo.

Antes do início da atividade, é importante reservar alguns minutos para explicar (ou retomar, caso eles já conheçam) o que um é um podcast e como ele é um recurso educacional simples, porém, efetivo. Na sequência, apresente as orientações e explique a dinâmica das atividades.

Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las. Vale lembrar que as orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO8_02UND02 - Atividades da Ação Propositiva: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MMJNNjSD5R7385dmXfYTefTX9uQ8rxs4gn5zx56SRks5cK53UCZgBCpc8TKE/geo8-02und02-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Em um primeiro momento da atividade, solicite que os grupos organizem as informações relevantes encontradas durante a pesquisa. Você também pode organizar materiais e distribuir para os grupos, contribuindo com a compreensão dos alunos sobre os principais movimentos migratórios do estado e do município onde vivem. Nesse momento, é importante que os alunos reconheçam algumas características culturais, sociais e econômicas dos países de origem dos grupos de imigrantes e percebam como elas são vivenciadas no município.

A etapa 1 da atividade deve durar cerca de 7 minutos.

Feita a primeira etapa de organização das informações da pesquisa, os grupos devem escolher um movimento imigratório (caso identifiquem mais de um no município onde vivem) e criar um podcast que conte uma história sobre como os imigrantes influenciaram a vida do seu município. Esse podcast pode trazer relatos de como os fluxos imigratórios influenciaram a arquitetura, a culinária, as festividades e o modo de vida da comunidade. Além disso, ele também pode narrar uma história (real ou fictícia) sobre como os imigrantes (sejam de fluxos recentes ou não) se adaptaram ao novo lugar e se inseriram na comunidade.

Após escolha da história que será narrada, os grupos devem elaborar um roteiro de aproximadamente 4 minutos, que servirá de base para a gravação do podcast. É importante explicar para a turma que apenas um integrante dos grupos pode narrar o texto; entretanto, os podcasts têm por característica favorecer a conversa e a aprendizagem colaborativa e, por isso, é interessante que o roteiro seja elaborado considerando, por exemplo, uma leitura dramática, em que haja um narrador e personagens com diálogos.

Se possível, após a finalização dos roteiros, os grupos devem gravar os arquivos de áudio utilizando equipamentos da escola que possuam software compatível para a gravação. Vale lembrar que os microfones melhoram a qualidade da captação do som, todavia, não são imprescindíveis para a gravação.

Na ausência desses equipamentos, você pode sugerir o uso dos celulares pessoais dos alunos, uma vez que a maioria dos smartphones contam com aplicativos gratuitos para gravação.

É importante lembrar que, para esse momento, os alunos devem estar em um ambiente que permita a gravação nos computadores, como um laboratório de informática. Caso haja a possibilidade deles usarem os celulares pessoais na sala de aula, sua mediação nesse trabalho é fundamental para que o som não atrapalhe as demais atividades que estejam ocorrendo na escola.

Na impossibilidade de gravar os podcasts na escola, os grupos devem usar o restante do tempo da atividade para elaborar os roteiros que deverão ser lidos na aula. Nesse caso, como todos os grupos vão compartilhar os roteiros, sugerimos que você suprima parte do tempo da Ação Propositiva e acrescente alguns minutos na etapa de Sistematização.

Vale lembrar que gravar os roteiros em casa também é uma alternativa. Nesse caso, os alunos podem usar computadores ou celulares disponíveis na casa dos familiares para finalizar a atividade. Contudo, é importante ressaltar que a etapa de elaboração e leitura dos roteiros devem permanecer inalteradas, assim como a Sistematização, onde eles vão compartilhar as produções. Caso essa seja a opção, em uma outra aula, os alunos apenas compartilharão a gravação finalizada, uma vez que as discussões entre os grupos serão feitas pautadas na leitura dos roteiros dos podcasts.

As etapas 2 e 3 da atividade devem durar cerca de 20 minutos.

Orientações sobre a pesquisa:

Antes do início dessa aula, sugere-se que você oriente os alunos a realizar uma pesquisa em casa sobre os fluxos imigratórios que ocorreram no município onde vivem, seguindo os moldes de metodologia da “sala de aula invertida”, em que eles estudam a temática em casa e aproveitam o momento da aula para discutir e realizar atividades práticas, tal como a produção do podcast.

Como alternativa, em aulas anteriores, você pode levar os alunos à biblioteca ou laboratório de informática para que eles realizem essa pesquisa na escola, que pode ser feita individualmente ou já com os grupos definidos para a atividade da Ação Propositiva.

Nessa atividade prévia de pesquisa, oriente os alunos a pesquisarem sobre

  • os principais fluxos imigratórios ocorridos no município onde vivem;
  • o período em que esses fluxos aconteceram;
  • se possível, quais motivos levaram esses grupos a imigrar;
  • como eles influenciaram na arquitetura, cultura e modo de vida do município;
  • a existência de logradouros com nome de imigrantes ou que façam referência aos movimentos imigratórios;
  • a existência de bairros, comunidades ou associações de imigrantes no município e o trabalho de acolhimento que eles realizam;
  • relatos de imigrantes que residiram ou residem no município, em que contam a experiência de morar em um novo lugar e como foi o processo de adaptação.

Caso julgue pertinente, você pode sugerir outras temáticas para pesquisa ou mesmo levar alguns materiais de referência (publicações em jornais, revistas, fotografias, relatos, trechos de músicas) para que os alunos discutam em aula, durante a primeira etapa da Ação Propositiva.

Para você saber mais:

Podcasting é uma forma de transmissão de um áudio digital transmitido via web, com conteúdos variados e que possibilita que o usuário receba novos conteúdos automaticamente. Os podcasts são arquivos de áudios, semelhantes aos programas de rádio, mas com a vantagem de serem transmitidos via internet e acessados a qualquer momento.

Existem três formas principais para se ouvir um podcast: via site onde o arquivo de áudio está disponível; baixando o arquivo para um computador ou smartphone; ou ainda, através de aplicativos ou softwares conhecidos como “agregadores de podcasts”. Esses agregadores funcionam como uma rede social, organizando e atualizando todos os podcasts à medida em que são disponibilizados.

Na escola, os podcasts facilitam o compartilhamento de ideias e conteúdos, além de contribuírem para o engajamento dos alunos, com o uso da tecnologia.

Educação e Tecnologia: o poder do podcast, discute porque usar o podcast na educação. Estadão. Disponível em: <https://educacao.estadao.com.br/blogs/blog-dos-colegios-santi/educacao-e-tecnologia-o-poder-do-podcast-2/>. Acesso em: 25 fev 2019.

O vídeo Podcast na sala de aula, do canal “Merenda Mental”, mostra o que é e como os podcasts podem ser usados na sala de aula. O vídeo também apresenta alguns trechos de podcasts renomados que podem servir de exemplo para você apresentar aos alunos.

Merenda mental: Podcast na sala de aula | Ep.16. 2017 (16min39seg). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=hKyZtxcpjLU&list=PLTLg7WZBQbG9WfGIpyZsWnLi-B6ofaLXt>. Acesso em: 25 fev 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Após a realização da atividade da Ação Propositiva, utilize o momento da Sistematização para que os grupos compartilhem suas produções.

Para tanto, solicite que um grupo ouça o podcast (ou a narração do roteiro) de outro. Após esse momento, os grupos devem comentar as produções dos colegas.

Aproveite o encerramento da aula para perguntar à turma sobre a experiência de produzir esse material a partir das informações apreendidas nas pesquisas e nas discussões da aula.

Nas próximas aulas, você pode dar sequência e aprofundar esse plano, pesquisando sobre outros dados, informações que mostrem como os diferentes grupos de imigrantes vivem em seu município.

Por fim, lembre-se que os áudios produzidos pelos alunos podem servir de motivação para o desenvolvimento das suas próximas aulas, ajudando a turma a compreender os fluxos migratórios no mundo e como eles se concretizam no local onde vivemos.

Vale destacar que esses podcasts podem ser apresentados em mostras culturais e transmitidos por rádios ou portais de notícias locais, por exemplo, no aniversário do município, de modo que as produções dos alunos sejam difundidas para a comunidade. Com essa prática, você pode incentivar a turma a ter uma produção frequente de áudios, em que podem discutir temáticas e conteúdos variados e compartilhá-los com outras turmas, ou mesmo, escolas.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE O sujeito e seu lugar no mundo do 8º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08GE02 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano