17245
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 8º ano > O sujeito e seu lugar no mundo

Plano de aula - O mundo em nossa escola

Plano de aula de Geografia com atividades para 8º ano do Fundamental sobre identificar a ancestralidade imigrante dos alunos e dos familiares que integram a comunidade escolar.

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Fabiana Machado Leal

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE02 de Geografia, que consta na BNCC.

Esta habilidade diz respeito à relação de fatos e situações representativas da história das famílias do Município em que se localiza a escola, considerando a diversidade e os fluxos migratórios da população mundial. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Cópia das Atividades da Ação Propositiva para cada grupo;
  • Cópia do artigo Estudantes imigrantes aumentam 112% em oito anos nas escolas brasileiras, para cada aluno;
  • Cópia dos dados levantados durante a pesquisa, para cada grupo;
  • Régua, borracha, lápis preto, caneta, lápis de cor e/ou canetas hidrocor;
  • Cartolinas para a elaboração dos gráficos;
  • Fita adesiva ou fita crepe para fixar os gráficos;
  • Equipamento multimídia para reprodução dos slides.

Material complementar:

  • Trecho do artigo Estudantes imigrantes aumentam 112% em oito anos nas escolas brasileiras, disponível no arquivo GEO8_02UND04 – Artigo Estudantes imigrantes:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ynTyZ5xWVzSE65qrPXJpTPJvKXKgRxZvNfE5gamYH7ZYPSnhMQYZnJthu95c/geo8-02und04-artigo-estudantes-imigrantes.pdf

Atividades da Ação Propositiva, disponível no arquivo GEO8_02UND04 - Atividades da Ação Propositiva:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pc8dS7Xess5VsNdydwEf4Kg4J8JqQKaK6mqJFwYPu5ZBEG29p5kmzFm6TpfT/geo8-02und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Tabela com os dados da pesquisa realizada com os alunos/familiares imigrantes, disponível no arquivo GEO8_02UND04 - Modelo de Pesquisa:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NBFU4jpXZmBKqCNJM2KS7YzCk88ZZ9fvDvrJY4yfnMYX8AkWbCCTU6JmVjQS/geo8-02und04-modelo-de-pesquisa.pdf

Para você saber mais:

ALISSON, Elton. Imigrantes chegam a mais cidades brasileiras. Agência Fapesp. Disponível em: <http://agencia.fapesp.br/imigrantes-chegam-a-mais-cidades-brasileiras/27556/>. Acesso em: 26 fev 2019.

CARDOSO, Hugo Ferreira; PEREIRA, Maria do Céu Melo. A produção de gráficos na aula de Geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia, vol.6, n.11, 2016. Disponível em: <http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/307>. Acesso em: 20 mar 2019.

CALÇADE, Paula. Matrículas de alunos estrangeiros crescem 112% no Brasil. Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/10142/matriculas-de-alunos-estrangeiros-crescem-112-no-brasil>. Acesso em: 20 mar 2019.

MAGALHÃES, Giovanna Modé. O direito humano à educação e as migrações internacionais contemporâneas: notas para uma agenda de pesquisa. Cadernos Cenpec, vol.2, n.2, p.47-64, dez.2012. Disponível em: <http://cadernos.cenpec.org.br/cadernos/index.php/cadernos/article/viewFile/178/206> Acesso em: 20 mar 2019.

O papel da Gestão no acolhimento de alunos imigrantes. Instituto Unibanco. Disponível em: <https://www.institutounibanco.org.br/aprendizagem-em-foco/38/>. Acesso em: 20 mar 2019.

SALLA, Fernanda. Gráficos e Tabelas para organização das informações. Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/163/graficos-tabelas-organizar-informacoes>. Acesso em: 20 mar 2019.

SOUZA, Ludmilla. Estudantes imigrantes aumentam 112% em oito anos nas escolas brasileiras. Agência Brasil, 20/02/2018. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2018-02/estudantes-imigrantes-aumentam-112-em-oito-anos-nas-escolas-brasileiras>. Acesso em: 20 mar 2019.

Território brasileiro e povoamento. IBGE. Disponível em: <https://brasil500anos.ibge.gov.br/territorio-brasileiro-e-povoamento/portugueses.htm>. Acesso em: 20 mar 2019.

UEBEL, Roberto R. G.; RÜCKERT, A. A. Aspectos gerais da dinâmica imigratória no Brasil no século XXI. Confins [En ligne], 31, 2017. Disponível em: <https://journals.openedition.org/confins/11905>. Acesso em: 20 mar 2019.

Contextos prévios:

Para desenvolvimento do plano, sugere-se que, antes dessa aula, seja realizado um levantamento prévio acerca dos alunos e famílias imigrantes que pertencem à comunidade escolar, de modo que a turma tenha a oportunidade de analisar os dados e elaborar os gráficos durante a Ação Propositiva.

Para a organização dessas informações, você pode usar o arquivo modelo indicado no material complementar, com o objetivo de realizar um pequeno levantamento censitário, ou consultar documentos da sua instituição de ensino que oferecem dados do público atendido.

Para esta aula, também é importante que os alunos já tenham trabalhado com análise de informações, construção e interpretação de gráficos.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Comente com os alunos que nesta aula eles irão identificar a ancestralidade imigrante dos alunos e dos familiares que integram a comunidade escolar, por meio da realização prévia de um pequeno censo da comunidade escolar e da elaboração e análise de gráficos, concebidos a partir dos dados desse censo.

Como adequar à sua realidade:

O plano sugere o levantamento das informações de todos os alunos imigrantes/familiares que pertencem à comunidade escolar; todavia, você pode adaptá-lo, por exemplo, de acordo com sua realidade e tamanho da instituição de ensino. Sendo assim, é possível recolher os dados apenas dos alunos da turma como universo de pesquisa; todas as séries do 8º ano; todos os alunos do Ensino Fundamental (anos finais) ou do período em que os alunos estudam (diurno ou vespertino).

Caso não haja alunos imigrantes ou que tenham familiares imigrantes na escola, você pode adaptar o plano considerando uma pesquisa com professores e/ou funcionários ou mesmo com moradores dos arredores da comunidade escolar. Nesse caso, sugere-se que o período de levantamento e organização dos dados seja maior e mediado por você.

Para você saber mais:

O censo é um instrumento estatístico e sua realização é a principal forma de se analisar a situação e acompanhar evolução de determinadas características de uma população. Existem diversos tipos de recenseamento, como o agropecuário, demográfico, escolar, eleitoral etc.

Por realizar uma contagem minuciosa da população, o censo disponibiliza uma fotografia precisa daquelas informações que se pretende compilar. É por isso que seus resultados servem para a definição de políticas públicas em diferentes esferas (nacional, estadual e municipal).

O censo demográfico tem a finalidade de responder questões fundamentais como: Quanto somos? Onde vivemos? Como vivemos?

Já o censo escolar, tem a finalidade de realizar um estudo minucioso, em âmbito nacional, sobre a situação das matrículas, abandono escolar, rendimento, infraestrutura das instituições e outras informações relevantes para o contexto educacional brasileiro.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Inicie a etapa da Contextualização apresentando aos alunos o slide que traz o título e um trecho do artigo Estudantes imigrantes aumentam 112% em oito anos nas escolas brasileiras, publicado pela Agência Brasil. Após a leitura, pergunte a turma se eles conhecem os alunos e as famílias imigrantes que residem no município e frequentam a comunidade escolar.

Ouça as respostas dos alunos e discuta com eles sobre a importância de se reconhecer e acolher esse público na comunidade. Nesse momento, espera-se que eles apresentem considerações relacionadas ao exercício da cidadania, discriminação, valorização das diferenças e da empatia, inclusão e o direito à educação, independente da nacionalidade dos estudantes. Caso julgue necessário, anote os comentários alunos no quadro.

Se desejar, você pode copiar ou imprimir para os alunos. O arquivo para impressão está disponível em GEO8_02UND04 - Artigo Estudantes imigrantes: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ynTyZ5xWVzSE65qrPXJpTPJvKXKgRxZvNfE5gamYH7ZYPSnhMQYZnJthu95c/geo8-02und04-artigo-estudantes-imigrantes.pdf

A partir da leitura do trecho, comente que, geralmente, a escola é um dos primeiros espaços de vivência que os alunos imigrantes e seus familiares têm contato ao chegarem a um novo país, daí a necessidade da escola se sensibilizar com a temática. Assim, discuta com os alunos que reconhecer a diversidade das famílias, incluindo seus costumes, línguas e tradições, é um passo fundamental para que se realizem ações efetivas de integração dessas pessoas à comunidade.

Se possível, aproveite também para mostrar a fotografia reproduzida na publicação Matrículas de alunos estrangeiros crescem 112% no Brasil, da Nova Escola. Comente com os alunos que a pintura foi feita na entrada da escola EMEF Infante Dom Henrique, em São Paulo (SP) e que ela representa o acolhimento da comunidade aos alunos imigrantes.

Além da imagem, aproveite para apresentar e interpretar com a turma o gráfico que representa a distribuição de matrículas dos estudantes imigrantes das redes públicas e privadas de ensino, entre os anos de 2008 e 2016. Como se trata de um plano que objetiva a elaboração de gráficos, é importante que os alunos conheçam como dados numéricos são representados graficamente, a fim de facilitar a leitura e a interpretação das informações.

Nesse caso, é importante que os alunos compreendam que a escolha desse tipo de gráfico (de linha) visou destacar a evolução do número de alunos imigrantes nos últimos anos.

A imagem e o gráfico mencionados integram a publicação Matrículas de alunos estrangeiros crescem 112% no Brasil, disponível em:

CALÇADE, Paula. Matrículas de alunos estrangeiros crescem 112% no Brasil. Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/10142/matriculas-de-alunos-estrangeiros-crescem-112-no-brasil>. Acesso em: 20 mar 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Inicie a etapa da Problematização perguntando aos alunos sobre quais os desafios que as famílias de imigrantes enfrentam quando chegam ao município. Da mesma forma, questione-os sobre os desafios que os estudantes enfrentam quando se matriculam em uma escola brasileira. Nesse contexto, espera-se que eles comentem que as dificuldades com a língua portuguesa e as diferenças culturais estão entre os principais desafios para as escolas que recebem esses alunos e seus familiares.

Na sequência, questione sobre o que a comunidade escolar pode fazer para amenizar essas e outras dificuldades apontadas pela turma. A partir desse questionamento, os alunos podem sugerir encontros e palestras com a comunidade, discussões sobre xenofobia e preconceito, elaboração de placas informativas na língua nativa dos estudantes e seus familiares, realização de feiras culturais com a participação dessas famílias, dentre outras ações.

A partir dessa discussão, comente que a realização de um pequeno censo, bem como o estudo sobre as populações imigrantes que compõem a comunidade escolar estão na base de quaisquer ações realizadas pela escola que visam o acolhimento, a integração, além de superar aquelas dificuldades apontadas pela turma.

Se necessário, retome o significado da palavra “censo”. Ouça as respostas da turma e, caso julgue necessário, anote as respostas no quadro. Para discutir com os alunos sobre esse conceito, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Retome com os alunos que a realização de um recenseamento tem a finalidade de recolher informações sobre a população de uma determinada localidade. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia), a palavra censo deriva do latim census e significa "conjunto dos dados estatísticos dos habitantes de uma cidade, província, estado, nação".

Para você saber mais:

A xenofobia é uma forma de preconceito contra pessoas de outras nacionalidades, etnias, culturas e religião. O termo deriva do grego e significa “xénos” (estrangeiro) e “phóbos” (medo), ou seja, a xenofobia caracteriza-se pela aversão e discriminação ao estrangeiro, geralmente, imigrante.

A xenofobia é comum em países europeus, especialmente, naqueles onde a chegada de imigrantes de origem africana, latina e árabe é intensa. Nos Estados Unidos, também existem movimentos xenófobos que se manifestam contra latinos, especialmente, os mexicanos que imigram (ilegalmente ou não) para o país. No Brasil, existem inúmeros relatos de xenofobia contra bolivianos, haitianos, peruanos e venezuelanos.

O censo é um instrumento estatístico e sua realização é a principal forma de se analisar a situação e acompanhar evolução de determinadas características de uma população. Existem diversos tipos de recenseamento, como o agropecuário, demográfico, escolar, eleitoral etc.

Por realizar uma contagem minuciosa da população, o censo disponibiliza uma fotografia precisa daquelas informações que se pretende compilar. É por isso que seus resultados servem para a definição de políticas públicas em diferentes esferas (nacional, estadual e municipal).

O censo demográfico tem a finalidade de responder questões fundamentais como: Quanto somos? Onde vivemos? Como vivemos? Já o censo escolar, tem a finalidade de realizar um estudo minucioso, em âmbito nacional, sobre a situação das matrículas, abandono escolar, rendimento, infraestrutura das instituições e outras informações relevantes para o contexto educacional brasileiro.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 alunos e explique que nesta etapa eles irão construir gráficos de diferentes tipos, a partir da análise das informações compiladas em um pequeno censo da comunidade escolar, realizado previamente a essa aula.

Para tanto, distribua cartolinas, réguas, lápis de cor e/ou canetas hidrocor para os grupos e, na sequência, apresente as orientações para a realização da atividade. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las.

As orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO8_02UND04 - Atividades da Ação Propositiva: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pc8dS7Xess5VsNdydwEf4Kg4J8JqQKaK6mqJFwYPu5ZBEG29p5kmzFm6TpfT/geo8-02und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Para cada grupo, distribua tabelas com os dados da pesquisa realizada com os alunos/familiares imigrantes. Um modelo para organização dessas informações está disponível no arquivo GEO8_02UND04 - Modelo de Pesquisa: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NBFU4jpXZmBKqCNJM2KS7YzCk88ZZ9fvDvrJY4yfnMYX8AkWbCCTU6JmVjQS/geo8-02und04-modelo-de-pesquisa.pdf

Vale ressaltar que você pode distribuir tabelas diferentes para cada grupo, de acordo com a sua realidade e organização das informações e universo de alunos pesquisados. Sendo assim, é possível que cada grupo trabalhe com um universo de pesquisa distinto (por exemplo, as diferentes turmas escola), ou mesmo que todos os grupos elaborem gráficos tendo por base apenas um universo (por exemplo, todos os grupos trabalham com os dados coletados nos oitavos anos da escola).

Da posse dessas informações, os grupos podem elaborar gráficos de barras, colunas, linhas e de setores (também conhecido por “gráfico de pizza”). A depender das informações coletadas e distribuídas para os grupos, você pode sugerir que cada um seja responsável por representar graficamente uma determinada informação coletada na tabela, a saber: número de alunos imigrantes, país de origem desses alunos, número de alunos com pais imigrantes, país de origem dos pais. Também é possível sugerir que cada grupo trabalhe com um tipo gráfico, de modo que eles consigam compreender, na Sistematização, como os fenômenos se manifestam em diferentes representações.

Assim, aproveite os primeiros minutos da Ação Propositiva para orientar a turma sobre a elaboração desses tipos de representações gráficas. Lembre os alunos que, tal como ocorre com os mapas, o título e a legenda são recursos importantes para o leitor decodificar as informações.

Antes do início da elaboração dos gráficos, estipule um tempo para que eles discutam as informações recebidas e decidam qual a melhor forma de registrá-las na representação escolhida. Explique que essa etapa de leitura dos dados, ou seja, o tratamento das informações, é fundamental para eles consigam vislumbrar o conjunto que pretendem representar.

Para orientá-los acerca da representação gráfica dos dados trabalhados, sugerimos a leitura da publicação:

SALLA, Fernanda. Gráficos e Tabelas para organização das informações. Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/163/graficos-tabelas-organizar-informacoes>. Acesso em: 20 mar 2019.

Além da representação em cartolinas, você também sugerir a elaboração de gráficos de colunas ou de barras a partir de blocos de notas adesivas. Como sugestão, indicamos a publicação do IBGE Educa, disponível em: <https://educa.ibge.gov.br/professores/educa-atividades/17614-criando-graficos-com-notas-adesivas.html>. Acesso em: 26 mar 2019.

Lembre-se que você também pode contar com a colaboração do professor de Matemática e aproveitar os conhecimentos de probabilidade e estatística, já desenvolvidos em anos anteriores. Vale ressaltar que no 8º ano, as habilidades da Matemática (EF08MA23) Avaliar a adequação de diferentes tipos de gráficos para representar um conjunto de dados de uma pesquisa e (EF08MA27) Planejar e executar pesquisa amostral, selecionando uma técnica de amostragem adequada, e escrever relatório que contenha os gráficos apropriados para representar os conjuntos de dados, destacando aspectos como as medidas de tendência central, a amplitude e as conclusões, podem subsidiar o desenvolvimento desse plano, com o levantamento e a organização dos dados e a construção dos gráficos, proporcionando a realização de um trabalho conjunto entre a Geografia e a Matemática.

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Tire dúvidas e retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a elaboração de gráficos ou sobre a interpretação das informações estudadas.

Também é importante orientá-los quanto à frequência (quantas vezes cada informação foi citada; por exemplo, em uma turma de 20 alunos, 2 são imigrantes), à proporcionalidade e à disponibilização das informações nos eixos verticais e horizontais, no caso dos gráficos de linhas, colunas e barras.

Para os gráficos de setores, é preciso orientá-los quanto à proporção das informações/ângulos de cada setor circular. Por exemplo, em uma situação hipotética de uma turma da escola ser formada por 75% de alunos com pais brasileiros e 25% com pais imigrantes, um setor do gráfico terá ângulo de 270º (isto é, 75% de 360º de circunferência), enquanto o outro setor circular terá ângulo de 90º (somando os outros 25% da circunferência).

Para finalizar essa etapa, comente que os gráficos elaborados por eles serão apresentados e discutidos na Sistematização.

Como adequar à sua realidade:

O plano sugere o levantamento das informações de todos os alunos imigrantes/familiares que pertencem à comunidade escolar; todavia, você pode adaptá-lo, por exemplo, de acordo com sua realidade e tamanho da instituição de ensino. Sendo assim, é possível recolher os dados apenas dos alunos da turma como universo de pesquisa; todas as séries do 8º ano; todos os alunos do Ensino Fundamental (anos finais) ou do período em que os alunos estudam (diurno ou vespertino).

Caso não haja alunos imigrantes ou que tenham familiares imigrantes na escola, você pode adaptar o plano considerando uma pesquisa com professores e/ou funcionários ou mesmo com moradores dos arredores da comunidade escolar. Nesse caso, sugere-se que o período de levantamento e organização dos dados seja maior e mediado por você.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Após a realização das atividades da Ação Propositiva, utilize o momento da Sistematização para perguntar à turma sobre a experiência de elaborar e interpretar informações gráficas e para retomar os objetivos da aula. Assim, peça para que os grupos apresentem seus gráficos, bem como discutam sobre a realidade analisada naquele universo estudado.

Para tanto, solicite que eles deixem os gráficos dispostos nas mesas ou afixados em algum espaço do ambiente pré-determinado por você. Assim, você pode sugerir que os alunos caminhem (em sentido horário, por exemplo), verificando as demais produções da turma, a fim de compartilhar ideias e conhecer outras perspectivas de elaboração para o mesmo conjunto de informações.

Questione-os sobre como os gráficos podem contribuir para a sistematização de informações e também para um estudo comparativo de diferentes fenômenos e/ou períodos. Para exemplificar, comente que se esses levantamentos fossem realizados há 10 anos ou ainda, daqui a 10 anos, certamente, as informações coletadas seriam diferentes. Em função disso, a elaboração de gráficos, além da análise, também é significativa para a clareza e comparação entre diferentes momentos.

Nas próximas aulas, você pode dar sequência e aprofundar esse plano, pesquisando sobre outros dados, informações e representações gráficas que abordem a temática da imigração no município e na sua comunidade. Por fim, vale lembrar que os gráficos elaborados pelos alunos podem respaldar o desenvolvimento de projetos culturais e pedagógicos, ou ainda, as reuniões da comunidade escolar, integrando os alunos efetivamente à gestão participativa.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08GE02 de Geografia, que consta na BNCC.

Esta habilidade diz respeito à relação de fatos e situações representativas da história das famílias do Município em que se localiza a escola, considerando a diversidade e os fluxos migratórios da população mundial. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Cópia das Atividades da Ação Propositiva para cada grupo;
  • Cópia do artigo Estudantes imigrantes aumentam 112% em oito anos nas escolas brasileiras, para cada aluno;
  • Cópia dos dados levantados durante a pesquisa, para cada grupo;
  • Régua, borracha, lápis preto, caneta, lápis de cor e/ou canetas hidrocor;
  • Cartolinas para a elaboração dos gráficos;
  • Fita adesiva ou fita crepe para fixar os gráficos;
  • Equipamento multimídia para reprodução dos slides.

Material complementar:

  • Trecho do artigo Estudantes imigrantes aumentam 112% em oito anos nas escolas brasileiras, disponível no arquivo GEO8_02UND04 – Artigo Estudantes imigrantes:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ynTyZ5xWVzSE65qrPXJpTPJvKXKgRxZvNfE5gamYH7ZYPSnhMQYZnJthu95c/geo8-02und04-artigo-estudantes-imigrantes.pdf

Atividades da Ação Propositiva, disponível no arquivo GEO8_02UND04 - Atividades da Ação Propositiva:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pc8dS7Xess5VsNdydwEf4Kg4J8JqQKaK6mqJFwYPu5ZBEG29p5kmzFm6TpfT/geo8-02und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Tabela com os dados da pesquisa realizada com os alunos/familiares imigrantes, disponível no arquivo GEO8_02UND04 - Modelo de Pesquisa:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NBFU4jpXZmBKqCNJM2KS7YzCk88ZZ9fvDvrJY4yfnMYX8AkWbCCTU6JmVjQS/geo8-02und04-modelo-de-pesquisa.pdf

Para você saber mais:

ALISSON, Elton. Imigrantes chegam a mais cidades brasileiras. Agência Fapesp. Disponível em: <http://agencia.fapesp.br/imigrantes-chegam-a-mais-cidades-brasileiras/27556/>. Acesso em: 26 fev 2019.

CARDOSO, Hugo Ferreira; PEREIRA, Maria do Céu Melo. A produção de gráficos na aula de Geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia, vol.6, n.11, 2016. Disponível em: <http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/307>. Acesso em: 20 mar 2019.

CALÇADE, Paula. Matrículas de alunos estrangeiros crescem 112% no Brasil. Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/10142/matriculas-de-alunos-estrangeiros-crescem-112-no-brasil>. Acesso em: 20 mar 2019.

MAGALHÃES, Giovanna Modé. O direito humano à educação e as migrações internacionais contemporâneas: notas para uma agenda de pesquisa. Cadernos Cenpec, vol.2, n.2, p.47-64, dez.2012. Disponível em: <http://cadernos.cenpec.org.br/cadernos/index.php/cadernos/article/viewFile/178/206> Acesso em: 20 mar 2019.

O papel da Gestão no acolhimento de alunos imigrantes. Instituto Unibanco. Disponível em: <https://www.institutounibanco.org.br/aprendizagem-em-foco/38/>. Acesso em: 20 mar 2019.

SALLA, Fernanda. Gráficos e Tabelas para organização das informações. Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/163/graficos-tabelas-organizar-informacoes>. Acesso em: 20 mar 2019.

SOUZA, Ludmilla. Estudantes imigrantes aumentam 112% em oito anos nas escolas brasileiras. Agência Brasil, 20/02/2018. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2018-02/estudantes-imigrantes-aumentam-112-em-oito-anos-nas-escolas-brasileiras>. Acesso em: 20 mar 2019.

Território brasileiro e povoamento. IBGE. Disponível em: <https://brasil500anos.ibge.gov.br/territorio-brasileiro-e-povoamento/portugueses.htm>. Acesso em: 20 mar 2019.

UEBEL, Roberto R. G.; RÜCKERT, A. A. Aspectos gerais da dinâmica imigratória no Brasil no século XXI. Confins [En ligne], 31, 2017. Disponível em: <https://journals.openedition.org/confins/11905>. Acesso em: 20 mar 2019.

Contextos prévios:

Para desenvolvimento do plano, sugere-se que, antes dessa aula, seja realizado um levantamento prévio acerca dos alunos e famílias imigrantes que pertencem à comunidade escolar, de modo que a turma tenha a oportunidade de analisar os dados e elaborar os gráficos durante a Ação Propositiva.

Para a organização dessas informações, você pode usar o arquivo modelo indicado no material complementar, com o objetivo de realizar um pequeno levantamento censitário, ou consultar documentos da sua instituição de ensino que oferecem dados do público atendido.

Para esta aula, também é importante que os alunos já tenham trabalhado com análise de informações, construção e interpretação de gráficos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Comente com os alunos que nesta aula eles irão identificar a ancestralidade imigrante dos alunos e dos familiares que integram a comunidade escolar, por meio da realização prévia de um pequeno censo da comunidade escolar e da elaboração e análise de gráficos, concebidos a partir dos dados desse censo.

Como adequar à sua realidade:

O plano sugere o levantamento das informações de todos os alunos imigrantes/familiares que pertencem à comunidade escolar; todavia, você pode adaptá-lo, por exemplo, de acordo com sua realidade e tamanho da instituição de ensino. Sendo assim, é possível recolher os dados apenas dos alunos da turma como universo de pesquisa; todas as séries do 8º ano; todos os alunos do Ensino Fundamental (anos finais) ou do período em que os alunos estudam (diurno ou vespertino).

Caso não haja alunos imigrantes ou que tenham familiares imigrantes na escola, você pode adaptar o plano considerando uma pesquisa com professores e/ou funcionários ou mesmo com moradores dos arredores da comunidade escolar. Nesse caso, sugere-se que o período de levantamento e organização dos dados seja maior e mediado por você.

Para você saber mais:

O censo é um instrumento estatístico e sua realização é a principal forma de se analisar a situação e acompanhar evolução de determinadas características de uma população. Existem diversos tipos de recenseamento, como o agropecuário, demográfico, escolar, eleitoral etc.

Por realizar uma contagem minuciosa da população, o censo disponibiliza uma fotografia precisa daquelas informações que se pretende compilar. É por isso que seus resultados servem para a definição de políticas públicas em diferentes esferas (nacional, estadual e municipal).

O censo demográfico tem a finalidade de responder questões fundamentais como: Quanto somos? Onde vivemos? Como vivemos?

Já o censo escolar, tem a finalidade de realizar um estudo minucioso, em âmbito nacional, sobre a situação das matrículas, abandono escolar, rendimento, infraestrutura das instituições e outras informações relevantes para o contexto educacional brasileiro.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Inicie a etapa da Contextualização apresentando aos alunos o slide que traz o título e um trecho do artigo Estudantes imigrantes aumentam 112% em oito anos nas escolas brasileiras, publicado pela Agência Brasil. Após a leitura, pergunte a turma se eles conhecem os alunos e as famílias imigrantes que residem no município e frequentam a comunidade escolar.

Ouça as respostas dos alunos e discuta com eles sobre a importância de se reconhecer e acolher esse público na comunidade. Nesse momento, espera-se que eles apresentem considerações relacionadas ao exercício da cidadania, discriminação, valorização das diferenças e da empatia, inclusão e o direito à educação, independente da nacionalidade dos estudantes. Caso julgue necessário, anote os comentários alunos no quadro.

Se desejar, você pode copiar ou imprimir para os alunos. O arquivo para impressão está disponível em GEO8_02UND04 - Artigo Estudantes imigrantes: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ynTyZ5xWVzSE65qrPXJpTPJvKXKgRxZvNfE5gamYH7ZYPSnhMQYZnJthu95c/geo8-02und04-artigo-estudantes-imigrantes.pdf

A partir da leitura do trecho, comente que, geralmente, a escola é um dos primeiros espaços de vivência que os alunos imigrantes e seus familiares têm contato ao chegarem a um novo país, daí a necessidade da escola se sensibilizar com a temática. Assim, discuta com os alunos que reconhecer a diversidade das famílias, incluindo seus costumes, línguas e tradições, é um passo fundamental para que se realizem ações efetivas de integração dessas pessoas à comunidade.

Se possível, aproveite também para mostrar a fotografia reproduzida na publicação Matrículas de alunos estrangeiros crescem 112% no Brasil, da Nova Escola. Comente com os alunos que a pintura foi feita na entrada da escola EMEF Infante Dom Henrique, em São Paulo (SP) e que ela representa o acolhimento da comunidade aos alunos imigrantes.

Além da imagem, aproveite para apresentar e interpretar com a turma o gráfico que representa a distribuição de matrículas dos estudantes imigrantes das redes públicas e privadas de ensino, entre os anos de 2008 e 2016. Como se trata de um plano que objetiva a elaboração de gráficos, é importante que os alunos conheçam como dados numéricos são representados graficamente, a fim de facilitar a leitura e a interpretação das informações.

Nesse caso, é importante que os alunos compreendam que a escolha desse tipo de gráfico (de linha) visou destacar a evolução do número de alunos imigrantes nos últimos anos.

A imagem e o gráfico mencionados integram a publicação Matrículas de alunos estrangeiros crescem 112% no Brasil, disponível em:

CALÇADE, Paula. Matrículas de alunos estrangeiros crescem 112% no Brasil. Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/10142/matriculas-de-alunos-estrangeiros-crescem-112-no-brasil>. Acesso em: 20 mar 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Inicie a etapa da Problematização perguntando aos alunos sobre quais os desafios que as famílias de imigrantes enfrentam quando chegam ao município. Da mesma forma, questione-os sobre os desafios que os estudantes enfrentam quando se matriculam em uma escola brasileira. Nesse contexto, espera-se que eles comentem que as dificuldades com a língua portuguesa e as diferenças culturais estão entre os principais desafios para as escolas que recebem esses alunos e seus familiares.

Na sequência, questione sobre o que a comunidade escolar pode fazer para amenizar essas e outras dificuldades apontadas pela turma. A partir desse questionamento, os alunos podem sugerir encontros e palestras com a comunidade, discussões sobre xenofobia e preconceito, elaboração de placas informativas na língua nativa dos estudantes e seus familiares, realização de feiras culturais com a participação dessas famílias, dentre outras ações.

A partir dessa discussão, comente que a realização de um pequeno censo, bem como o estudo sobre as populações imigrantes que compõem a comunidade escolar estão na base de quaisquer ações realizadas pela escola que visam o acolhimento, a integração, além de superar aquelas dificuldades apontadas pela turma.

Se necessário, retome o significado da palavra “censo”. Ouça as respostas da turma e, caso julgue necessário, anote as respostas no quadro. Para discutir com os alunos sobre esse conceito, você pode utilizar as informações apresentadas no tópico “Para você saber mais”.

Retome com os alunos que a realização de um recenseamento tem a finalidade de recolher informações sobre a população de uma determinada localidade. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia), a palavra censo deriva do latim census e significa "conjunto dos dados estatísticos dos habitantes de uma cidade, província, estado, nação".

Para você saber mais:

A xenofobia é uma forma de preconceito contra pessoas de outras nacionalidades, etnias, culturas e religião. O termo deriva do grego e significa “xénos” (estrangeiro) e “phóbos” (medo), ou seja, a xenofobia caracteriza-se pela aversão e discriminação ao estrangeiro, geralmente, imigrante.

A xenofobia é comum em países europeus, especialmente, naqueles onde a chegada de imigrantes de origem africana, latina e árabe é intensa. Nos Estados Unidos, também existem movimentos xenófobos que se manifestam contra latinos, especialmente, os mexicanos que imigram (ilegalmente ou não) para o país. No Brasil, existem inúmeros relatos de xenofobia contra bolivianos, haitianos, peruanos e venezuelanos.

O censo é um instrumento estatístico e sua realização é a principal forma de se analisar a situação e acompanhar evolução de determinadas características de uma população. Existem diversos tipos de recenseamento, como o agropecuário, demográfico, escolar, eleitoral etc.

Por realizar uma contagem minuciosa da população, o censo disponibiliza uma fotografia precisa daquelas informações que se pretende compilar. É por isso que seus resultados servem para a definição de políticas públicas em diferentes esferas (nacional, estadual e municipal).

O censo demográfico tem a finalidade de responder questões fundamentais como: Quanto somos? Onde vivemos? Como vivemos? Já o censo escolar, tem a finalidade de realizar um estudo minucioso, em âmbito nacional, sobre a situação das matrículas, abandono escolar, rendimento, infraestrutura das instituições e outras informações relevantes para o contexto educacional brasileiro.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações: Para iniciar a Ação Propositiva, organize a turma em grupos de 4 alunos e explique que nesta etapa eles irão construir gráficos de diferentes tipos, a partir da análise das informações compiladas em um pequeno censo da comunidade escolar, realizado previamente a essa aula.

Para tanto, distribua cartolinas, réguas, lápis de cor e/ou canetas hidrocor para os grupos e, na sequência, apresente as orientações para a realização da atividade. Você pode apresentar as informações no slide, escrever no quadro ou imprimi-las.

As orientações para essa etapa da aula estão disponíveis no arquivo GEO8_02UND04 - Atividades da Ação Propositiva: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pc8dS7Xess5VsNdydwEf4Kg4J8JqQKaK6mqJFwYPu5ZBEG29p5kmzFm6TpfT/geo8-02und04-atividades-da-acao-propositiva.pdf

Para cada grupo, distribua tabelas com os dados da pesquisa realizada com os alunos/familiares imigrantes. Um modelo para organização dessas informações está disponível no arquivo GEO8_02UND04 - Modelo de Pesquisa: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NBFU4jpXZmBKqCNJM2KS7YzCk88ZZ9fvDvrJY4yfnMYX8AkWbCCTU6JmVjQS/geo8-02und04-modelo-de-pesquisa.pdf

Vale ressaltar que você pode distribuir tabelas diferentes para cada grupo, de acordo com a sua realidade e organização das informações e universo de alunos pesquisados. Sendo assim, é possível que cada grupo trabalhe com um universo de pesquisa distinto (por exemplo, as diferentes turmas escola), ou mesmo que todos os grupos elaborem gráficos tendo por base apenas um universo (por exemplo, todos os grupos trabalham com os dados coletados nos oitavos anos da escola).

Da posse dessas informações, os grupos podem elaborar gráficos de barras, colunas, linhas e de setores (também conhecido por “gráfico de pizza”). A depender das informações coletadas e distribuídas para os grupos, você pode sugerir que cada um seja responsável por representar graficamente uma determinada informação coletada na tabela, a saber: número de alunos imigrantes, país de origem desses alunos, número de alunos com pais imigrantes, país de origem dos pais. Também é possível sugerir que cada grupo trabalhe com um tipo gráfico, de modo que eles consigam compreender, na Sistematização, como os fenômenos se manifestam em diferentes representações.

Assim, aproveite os primeiros minutos da Ação Propositiva para orientar a turma sobre a elaboração desses tipos de representações gráficas. Lembre os alunos que, tal como ocorre com os mapas, o título e a legenda são recursos importantes para o leitor decodificar as informações.

Antes do início da elaboração dos gráficos, estipule um tempo para que eles discutam as informações recebidas e decidam qual a melhor forma de registrá-las na representação escolhida. Explique que essa etapa de leitura dos dados, ou seja, o tratamento das informações, é fundamental para eles consigam vislumbrar o conjunto que pretendem representar.

Para orientá-los acerca da representação gráfica dos dados trabalhados, sugerimos a leitura da publicação:

SALLA, Fernanda. Gráficos e Tabelas para organização das informações. Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/163/graficos-tabelas-organizar-informacoes>. Acesso em: 20 mar 2019.

Além da representação em cartolinas, você também sugerir a elaboração de gráficos de colunas ou de barras a partir de blocos de notas adesivas. Como sugestão, indicamos a publicação do IBGE Educa, disponível em: <https://educa.ibge.gov.br/professores/educa-atividades/17614-criando-graficos-com-notas-adesivas.html>. Acesso em: 26 mar 2019.

Lembre-se que você também pode contar com a colaboração do professor de Matemática e aproveitar os conhecimentos de probabilidade e estatística, já desenvolvidos em anos anteriores. Vale ressaltar que no 8º ano, as habilidades da Matemática (EF08MA23) Avaliar a adequação de diferentes tipos de gráficos para representar um conjunto de dados de uma pesquisa e (EF08MA27) Planejar e executar pesquisa amostral, selecionando uma técnica de amostragem adequada, e escrever relatório que contenha os gráficos apropriados para representar os conjuntos de dados, destacando aspectos como as medidas de tendência central, a amplitude e as conclusões, podem subsidiar o desenvolvimento desse plano, com o levantamento e a organização dos dados e a construção dos gráficos, proporcionando a realização de um trabalho conjunto entre a Geografia e a Matemática.

Ao longo da atividade, circule pela sala e observe se os grupos estão trabalhando de forma colaborativa. Tire dúvidas e retome as reflexões feitas nas etapas anteriores, caso os alunos tenham dúvidas sobre a elaboração de gráficos ou sobre a interpretação das informações estudadas.

Também é importante orientá-los quanto à frequência (quantas vezes cada informação foi citada; por exemplo, em uma turma de 20 alunos, 2 são imigrantes), à proporcionalidade e à disponibilização das informações nos eixos verticais e horizontais, no caso dos gráficos de linhas, colunas e barras.

Para os gráficos de setores, é preciso orientá-los quanto à proporção das informações/ângulos de cada setor circular. Por exemplo, em uma situação hipotética de uma turma da escola ser formada por 75% de alunos com pais brasileiros e 25% com pais imigrantes, um setor do gráfico terá ângulo de 270º (isto é, 75% de 360º de circunferência), enquanto o outro setor circular terá ângulo de 90º (somando os outros 25% da circunferência).

Para finalizar essa etapa, comente que os gráficos elaborados por eles serão apresentados e discutidos na Sistematização.

Como adequar à sua realidade:

O plano sugere o levantamento das informações de todos os alunos imigrantes/familiares que pertencem à comunidade escolar; todavia, você pode adaptá-lo, por exemplo, de acordo com sua realidade e tamanho da instituição de ensino. Sendo assim, é possível recolher os dados apenas dos alunos da turma como universo de pesquisa; todas as séries do 8º ano; todos os alunos do Ensino Fundamental (anos finais) ou do período em que os alunos estudam (diurno ou vespertino).

Caso não haja alunos imigrantes ou que tenham familiares imigrantes na escola, você pode adaptar o plano considerando uma pesquisa com professores e/ou funcionários ou mesmo com moradores dos arredores da comunidade escolar. Nesse caso, sugere-se que o período de levantamento e organização dos dados seja maior e mediado por você.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Após a realização das atividades da Ação Propositiva, utilize o momento da Sistematização para perguntar à turma sobre a experiência de elaborar e interpretar informações gráficas e para retomar os objetivos da aula. Assim, peça para que os grupos apresentem seus gráficos, bem como discutam sobre a realidade analisada naquele universo estudado.

Para tanto, solicite que eles deixem os gráficos dispostos nas mesas ou afixados em algum espaço do ambiente pré-determinado por você. Assim, você pode sugerir que os alunos caminhem (em sentido horário, por exemplo), verificando as demais produções da turma, a fim de compartilhar ideias e conhecer outras perspectivas de elaboração para o mesmo conjunto de informações.

Questione-os sobre como os gráficos podem contribuir para a sistematização de informações e também para um estudo comparativo de diferentes fenômenos e/ou períodos. Para exemplificar, comente que se esses levantamentos fossem realizados há 10 anos ou ainda, daqui a 10 anos, certamente, as informações coletadas seriam diferentes. Em função disso, a elaboração de gráficos, além da análise, também é significativa para a clareza e comparação entre diferentes momentos.

Nas próximas aulas, você pode dar sequência e aprofundar esse plano, pesquisando sobre outros dados, informações e representações gráficas que abordem a temática da imigração no município e na sua comunidade. Por fim, vale lembrar que os gráficos elaborados pelos alunos podem respaldar o desenvolvimento de projetos culturais e pedagógicos, ou ainda, as reuniões da comunidade escolar, integrando os alunos efetivamente à gestão participativa.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE O sujeito e seu lugar no mundo do 8º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08GE02 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano