17181
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > Os processos de independência nas Américas

Plano de aula - Independência do Uruguai: projetos nacionais em disputa

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre Independência do Uruguai: projetos nacionais em disputa

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Thayane Da Rocha Cruz Dias Freitas

Sugestão de adaptação para ensino remoto

Ferramentas sugeridas
- Essenciais: PDF com documentos de texto, imagem, áudio ou vídeo com orientações do professor.
- Optativas: Google Sala de Aula, Google Meet, Padlet, Google Drive.

Contexto
Encaminhe as imagens das bandeiras e do mapa da América do Sul e os questionamentos do contexto. Utilize a ferramenta que considerar mais acessível: e-mail, WhatsApp, Google Sala de Aula ou outro meio de comunicação.

Para facilitar a interpretação das fontes pelos estudantes de forma autônoma, algumas questões propostas no plano original podem ter sido alteradas ou excluídas, e novas podem ter sido incluídas neste material. Faça uso dos questionamentos da maneira que considerar mais eficiente para a turma.

Questões para refletirem:
- Para que serve uma bandeira?
- O que representam os símbolos das bandeiras?

Questões para responderem:
- Você sabe identificar as bandeiras apresentadas?
- Há alguma semelhança entre algumas das bandeiras?
- Você consegue indicar no mapa onde estão localizados os países representados por estas bandeiras?

Estabeleça um prazo para que os estudantes analisem as imagens e enviem as respostas. Eles podem encaminhá-las por escrito, por meio de áudios ou vídeos no próprio grupo da sala.
Você pode encaminhar pequenos vídeos ou áudios, pontuando questões que eles possam não ter percebido ou compreendido como a presença do deus do Sol inca nas bandeiras uruguaia e argentina.
Outra alternativa para este momento é marcar uma aula síncrona com a turma, para ouvir as respostas e fazer um debate, enquanto esclarece dúvidas e acrescenta informações.
Você também pode pedir para que os alunos pesquisem os significados das bandeiras nos sites sugeridos no contexto do plano de aula.

Problematização
Para esta etapa, você pode encaminhar as fontes sugeridas, as imagens com as legendas e o texto, juntamente com as questões por escrito, na plataforma que estiverem utilizando para se comunicar. Se preferir, os estudantes podem ser agrupados em duplas ou trios para analisarem os documentos conjuntamente, conversando por e-mail, Whatsapp ou outro meio de comunicação. Neste caso, você pode encaminhar o texto sobre os Conflitos no Prata e uma das imagens com a legenda para alguns grupos e o mesmo texto mas outra imagem e legenda para outros grupos. De forma que cada grupo fique com o texto e uma imagem com legenda para analisar.

Questões para refletirem:
Texto Conflitos no Prata
- O que levou a Argentina a juntar-se à Banda Oriental (então Província Cisplatina) contra o Brasil?
Pintura O Juramento dos 33 orientais
- Como estão vestidas as pessoas representadas na pintura? Que objetos carregam? Há alguma mensagem escrita?
Pintura A Batalha de Rincón
- O que está acontecendo na pintura? Que elementos podemos observar?

Questões para responderem:
Texto Conflitos no Prata
- Como ocorreu a anexação da Banda Oriental ao Brasil?
- Qual foi o desfecho dos conflitos no Prata, segundo o texto?
Pintura O Juramento dos 33 orientais
- Segundo a legenda da pintura, quem foram os 33 orientais? O que a cena da pintura representa?
Pintura A Batalha de Rincón
- Segundo a legenda da pintura, quais países se enfrentaram na Batalha de Rincón? Qual foi o desfecho desta batalha?

Estabeleça um prazo para que os alunos enviem as respostas, que podem ser dadas através de breves áudios ou vídeos, no grupo da sala ou por escrito. Você pode responder as questões que surgirem e fazer intervenções com breves áudios ou vídeos, que podem ser compartilhados com a sala toda de uma vez.


Se optar por trabalhar uma imagem com cada grupo, ao invés das duas, você pode pedir para que produzam pequenos textos com base nas respostas às questões sobre as fontes, para serem compartilhados com os grupos que analisaram a outra fonte, e vice-versa.


Há, também, a opção de marcar uma aula síncrona, para que os estudantes compartilhem as observações uns com os outros e com você, e para que faça correções e retome pontos que achar necessário.

Sistematização
Para a produção do juramento dos 33 orientais, os estudantes podem trabalhar coletivamente para criar o juramento, discutindo os pontos que querem colocar por mensagem no Whatsapp, Google Sala de Aula, e-mail, ou através de outra ferramenta que estejam utilizando para se comunicarem.

Você também pode continuar trabalhando os mesmos agrupamentos da problematização e propor que cada grupo crie o próprio juramento, compartilhando o resultado por escrito, áudio ou vídeo, no grupo da sala. Eles podem reproduzir a bandeira “Libertad o Muerte” em casa, e utilizar a imaginação para comporem uma cena, com cada um gravando um trecho no próprio aparelho celular.

De qualquer forma, incentive os estudantes a compartilharem as criações uns com os outros.

Convite às famílias
Possibilite que os estudantes apresentem às famílias as fontes trabalhadas durante a aula e as discussões durante o desenvolvimento.
Caso haja interesse, as famílias podem assistir ao documentário História: Imagens da Independência do Brasil e do Uruguai, com a historiadora Maria Lígia Prado,, disponível no site da Tv Cultura (disponível aqui).

Caso os estudantes forem gravar vídeo ou áudio fazendo o juramento dos 33 orientais, permita que possam contar com a ajuda de familiares para a produção, respeitando a autoria dos alunos.

Links com tutoriais sobre as ferramentas propostas neste plano:
Google Sala de Aula (como criar e postar atividades).
Google Sala de Aula (como criar uma turma).
Google Drive (como organizar pastas).
Google Meet (como criar uma reunião online).
Padlet (como usar).

Outras Sugestões
Este plano pode ser trabalhado juntamente com o plano HIS8_06UND03, que trata da disputa fronteiriça entre Chile e Bolívia no Pacífico. Neste caso, os alunos podem ser divididos em duplas ou trios, alguns grupos ficam encarregados de analisar fontes referentes ao conflito no Prata, e outros recebem fontes referentes ao conflito na Pacífico. Solicite que, posteriormente, compartilhem as  observações.

Outra possibilidade pode ser trabalhar estes dois planos em parceria com o professor de Geografia, o que pode contribuir bastante para a compreensão sobre organizações espaciais e conflitos territoriais entre nações.

Sugestão Enviada Por: Chayene Medeiros


Código: HIS8_06UND05

(EF08HI06) Aplicar os conceitos de Estado, nação, território, governo e país para o entendimento de conflitos e tensões.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Os processos de independência nas Américas do 8º ano:

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas