17115
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 4º ano > Circulação de pessoas, produtos e culturas

Plano de aula - Migrações internas: a seca no nordeste

Plano de aula de História com atividades para 4º ano do EF sobre Migrações internas: a seca no nordeste

Plano 07 de 10 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Fernanda Nicolau Nogueira Barbosa Nunes

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos . Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF04HI09 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Projetor digital, material impresso, câmera filmadora ou aparelho celular.

Material complementar:

MATERIAL COMPLEMENTAR - CONTEXTO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7T4u7Kcg6DABhNZS6kwYKNv32S9Ea9rBYv8vrMwJu4JezRHaTrW8ywywnuu/his4-09und07-material-complementar-contexto-musica-asa-branca.pdf

MATERIAL COMPLEMENTAR - PROBLEMATIZAÇÃO

IMAGENS: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K9W5fuQ2qhVjNvZ7JyCTWxhwRzBHCwdyNNT27FxDmaBFDMAAqYae8FCppGPn/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-imagens.pdf

LINHA DO TEMPO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/urCzZHxrhVYKwZ9D2W4FTyxGePTckzJv26x6DGPBy7WGtKqg6UVNmmu7WT9r/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-linha-do-tempo.pdf

Para saber mais:

Nestes links encontramos dados atuais sobre a migração nordestina, incluindo dados sobre o retorno dos migrantes para o Nordeste:

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/07/nordeste-e-regiao-com-maior-retorno-de-migrantes-segundo-ibge.html

https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/13349/13349_3.PDF

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações:

Organize a sala em dois grupos.

Escreva no quadro ou projete o objetivo da aula e realize uma leitura para os alunos, ou realize uma leitura compartilhada:

  • Qual será o foco da nossa aula?
  • Como é o clima no nordestes brasileiro e que relação esse fator pode ter com a migração dos nordestinos para as cidades?
  • O que é xenofobia?
  • Vamos estudar que em diferentes tempos históricos, a migração dos nordestinos para outras regiões do Brasil teve números diferentes. Atualmente, segundo o IBGE, muitos migrantes retornam para o nordeste após alguns anos de trabalho. O que pode ter mudado no decorrer do tempo?

Para você saber mais:

Sobre xenofobia no Brasil:

Neste endereço encontra-se uma análise jurídica sobre xenofobia e preconceito racial:

https://consultorelder.jusbrasil.com.br/artigos/231687919/preconceito-contra-nordestinos-mostra-um-brasil-que-nao-e-cordial

Estes endereços trazem notícias, que envolvem as últimas eleições presidenciais, tempo em que ficou em destaque na mídia os ataques de xenofobia no Brasil e a importância do combate a todo o tipo de preconceito:

http://g1.globo.com/educacao/blog/andrea-ramal/post/combate-preconceito-contra-nordestinos-precisa-comecar-em-casa-e-na-escola.html

E por fim, este endereço traz um artigo para refletir e ideias para o desenvolvimento de um trabalho de combate à xenofobia.

http://www.diariodolitoral.com.br/cultura/um-nordeste-inventado-luta-contra-o-cliche-e-a-xenofobia/118007/

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Mantenha a organização inicial da sala, em semicírculo.

Entregue a letra da música impressa e convide os alunos a cantarem a música “Asa Branca” de Luiz Gonzaga, em seguida, converse com os alunos, sobre as roupas de Luiz Gonzaga, o baião, a música tradicional nordestina, os instrumentos e a beleza e riqueza dessa produção cultural. Caso não seja possível a projeção, imprima uma foto do print de vídeo, disponível no slide e apresente-a aos alunos, promovendo a mesma discussão. A execução da música pode ser feita também em mp3 ou cantada pelo professor. Você pode assistir ao vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=zsFSHg2hxbc (Acesso em 29/04/2019)

  • Medeie uma discussão sobre a letra da música:

“Quando olhei a terra ardendo

Qual fogueira de São João

Eu perguntei a Deus do céu, ai

Por que tamanha judiação

Eu perguntei a Deus do céu, ai

Por que tamanha judiação

Que braseiro, que fornalha

Nem um pé de plantação

Por falta d'água perdi meu gado

Morreu de sede meu alazão

Por farta d'água perdi meu gado

Morreu de sede meu alazão

Até mesmo a asa branca

Bateu asas do sertão

Entonce eu disse, adeus Rosinha

Guarda contigo meu coração

Entoce eu disse, adeus Rosinha

Guarda contigo meu coração

Hoje longe, muitas léguas

Numa triste solidão

Espero a chuva cair de novo

Pra mim voltar pro meu sertão

Espero a chuva cair de novo

Pra mim voltar pro meu sertão

Quando o verde dos teus olhos

Se espalhar na plantação

Eu te asseguro não chore não, viu

Que eu voltarei, viu

Meu coração

Eu te asseguro não chore não, viu

Que eu voltarei, viu

Meu coração”

Asa Branca. GONZAGA, Luís e TEIXEIRA, Humberto. Gravadora Victor. 1947.

  • De que fala a música?
  • Por que houve perda do gado?
  • A que pássaro se refere o autor quando o apresenta como a “asa branca”? (Caso os alunos não conheçam os pombos, a que se refere Luiz Gonzaga, pode-se imprimir uma foto dos sites indicados no “Para saber mais”.
  • De que sertão fala o autor?
  • De quem ele se despede?
  • Para onde ele teria ido que é “longe muitas léguas” do sertão?
  • O que é preciso se espalhar pela plantação?
  • Que consequências a seca traz para uma região?
  • Vocês sabiam que muitos nordestinos procuram melhores condições de vida migrando para outras regiões do Brasil?
  • Essa migração ainda ocorre?
  • Ocorreu mais em um determinado período?
  • Quando foi composta essa música? À que tempo da seca nordestina ela se refere? (Conte aos alunos que a música foi composta na década de 40 e que foi inspirada na seca da década de 30, uma das piores secas que atingiu também São Paulo e Minas Gerais e só a partir de então foi considerada como problema nacional).
  • Existem algumas palavras escritas de maneira diferente da ortografia convencional? O que elas mostram para nós? (Fale para os alunos que representam o sotaque nordestino. Converse sobre a riqueza cultural do Brasil, de como é lindo ouvirmos os diversos sotaques de nossa pátria e como isso é importante para todos nós).
  • Como será que é a vida do nordestino que migra para outros Estados do Brasil?
  • Que relação essa migração pode ter com a xenofobia sobre a qual conversamos no objetivo desta aula?

Material complementar

MATERIAL COMPLEMENTAR - CONTEXTO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7T4u7Kcg6DABhNZS6kwYKNv32S9Ea9rBYv8vrMwJu4JezRHaTrW8ywywnuu/his4-09und07-material-complementar-contexto-musica-asa-branca.pdf

Para você saber mais:

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Imprima a linha do tempo da Seca no Nordeste e entregue aos alunos. Apresente-a também em slide, se possível e diga aos alunos que essa linha do tempo vai trazer um resumo dos períodos de seca no Brasil e algumas considerações importantes sobre o tempo em que cada uma ocorreu.

Medeie uma conversa sobre a mesma:

  • Desde quando há registros sobre a seca no Nordeste?
  • Quais foram as maiores e mais fortes secas?
  • Quando as secas passaram a ser consideradas um problema nacional? Por que precisou atingir outras regiões para ser reconhecida como um problema de todos?
  • Quais são as políticas públicas de apoio aos nordestinos? (converse com os alunos sobre os projetos do Governo para auxiliar no problema da seca como bolsa auxílio, cisternas…)

Projete ou imprima as imagens e apresente-as aos alunos.

Explique que o nome da primeira tela é Retirantes (termo usado para designar o nordestino que migra fugindo da seca). Chame a atenção dos alunos para os detalhes da imagem: o solo seco, os urubus, o cenário em cores tristes para exprimir sofrimento e tristeza, os rostos tristes, sofridos, os corpos magros, as roupas rasgadas indicando a miséria, e os únicos bens materiais resumidos à uma trouxa de roupa. Medeie uma conversa sobre tudo isso com os alunos:

  • Sobre a tela “Retirantes”:
  • Vocês sabem o que quer dizer retirantes?
  • Vocês conhecem o pintor Cândido Portinari? O que sabem sobre ele? (Caso os alunos não tenham ainda o conhecimento deste autor, converse um pouco com eles sobre Cândido Portinari (1903, SP-1962, RJ), diga de seu amor por representar o Brasil, nossas dificuldades, as crianças, enfim, conte um pouco da vida de Portinari a eles).
  • O que Cândido Portinari quis nos mostrar ao pintar essa tela?
  • O que vocês veem no cenário? O que ele nos revela? Que aves são essas? O que elas esperam?
  • Quem são as pessoas da tela? (Provavelmente uma família, crianças, bebê, adultos e idosos)
  • Usam sapatos? Por que?
  • Do que fogem?
  • Para onde vão?
  • Quais as possibilidades de sobrevivência, principalmente para crianças em situações idênticas?

2. Sobre a tela “Criança morta”:

  • Que relação existe entre a tela “Retirantes” e a tela “Criança morta”?
  • O cenário é idêntico nas duas telas?
  • Por que teria morrido a criança? (Converse com os alunos sobre a questão da morte por desnutrição, muito comum no Nordeste há alguns anos atrás (Vídeo “Para saber mais” no Contexto da aula).
  • Por que as duas telas teriam sido pintadas em 1944? Que fatos prendiam a atenção de Portinari para pintar duas telas de mesmo tema, no mesmo ano? (Fale sobre a seca da década de 30 e peça para os alunos observarem a linha do tempo. Conte aos alunos que Portinari vivia em São Paulo, estudou em Paris por dois anos e faleceu no Rio de Janeiro, sendo portanto, acostumado a ver os retirantes chegarem à essas cidades).
  • O que acontece com muitas famílias de nordestinos quando chegam à cidade?
  • Que bens eles podem adquirir com as condições expressas nas pinturas?
  • Onde passaram a viver?
  • Quais as consequências para os nordestinos e para as cidades?
  • Que relação existe entre essas consequências e a xenofobia?
  • O que pode ser feito para atender à essa tão triste realidade?
  • E o que podemos fazer para combater a xenofobia? Todos sabem o que é xenofobia? (Converse com os alunos sobre o significado da palavra, que ela representa uma antipatia, uma discriminação por pessoas e que neste caso específico se refere aos nordestinos do Brasil, cujos ataques xenofóbicos se intensificaram durante as últimas eleições. Fale da necessidade do combate a esse tipo de preconceito, fale da igualdade de direitos e do respeito ao outro. É importante, também, destacar a questão da necessidade de valorização da nossa diversidade cultural).

Fontes das obras de Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2733/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2735/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Sobre os dados da linha do tempo:

http://www.ceped.ufsc.br/historico-de-secas-no-nordeste-do-brasil/ Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Material complementar:

MATERIAL COMPLEMENTAR - PROBLEMATIZAÇÃO

IMAGENS: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K9W5fuQ2qhVjNvZ7JyCTWxhwRzBHCwdyNNT27FxDmaBFDMAAqYae8FCppGPn/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-imagens.pdf

LINHA DO TEMPO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/urCzZHxrhVYKwZ9D2W4FTyxGePTckzJv26x6DGPBy7WGtKqg6UVNmmu7WT9r/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-linha-do-tempo.pdf

Para você saber mais:

Sobre Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/pagina/candido-portinari/apresentacao

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Imprima a linha do tempo da Seca no Nordeste e entregue aos alunos. Apresente-a também em slide, se possível e diga aos alunos que essa linha do tempo vai trazer um resumo dos períodos de seca no Brasil e algumas considerações importantes sobre o tempo em que cada uma ocorreu.

Medeie uma conversa sobre a mesma:

  • Desde quando há registros sobre a seca no Nordeste?
  • Quais foram as maiores e mais fortes secas?
  • Quando as secas passaram a ser consideradas um problema nacional? Por que precisou atingir outras regiões para ser reconhecida como um problema de todos?
  • Quais são as políticas públicas de apoio aos nordestinos? (converse com os alunos sobre os projetos do Governo para auxiliar no problema da seca como bolsa auxílio, cisternas…)

Projete ou imprima as imagens e apresente-as aos alunos.

Explique que o nome da primeira tela é Retirantes (termo usado para designar o nordestino que migra fugindo da seca). Chame a atenção dos alunos para os detalhes da imagem: o solo seco, os urubus, o cenário em cores tristes para exprimir sofrimento e tristeza, os rostos tristes, sofridos, os corpos magros, as roupas rasgadas indicando a miséria, e os únicos bens materiais resumidos à uma trouxa de roupa. Medeie uma conversa sobre tudo isso com os alunos:

  • Sobre a tela “Retirantes”:
  • Vocês sabem o que quer dizer retirantes?
  • Vocês conhecem o pintor Cândido Portinari? O que sabem sobre ele? (Caso os alunos não tenham ainda o conhecimento deste autor, converse um pouco com eles sobre Cândido Portinari (1903, SP-1962, RJ), diga de seu amor por representar o Brasil, nossas dificuldades, as crianças, enfim, conte um pouco da vida de Portinari a eles).
  • O que Cândido Portinari quis nos mostrar ao pintar essa tela?
  • O que vocês veem no cenário? O que ele nos revela? Que aves são essas? O que elas esperam?
  • Quem são as pessoas da tela? (Provavelmente uma família, crianças, bebê, adultos e idosos)
  • Usam sapatos? Por que?
  • Do que fogem?
  • Para onde vão?
  • Quais as possibilidades de sobrevivência, principalmente para crianças em situações idênticas?

2. Sobre a tela “Criança morta”:

  • Que relação existe entre a tela “Retirantes” e a tela “Criança morta”?
  • O cenário é idêntico nas duas telas?
  • Por que teria morrido a criança? (Converse com os alunos sobre a questão da morte por desnutrição, muito comum no Nordeste há alguns anos atrás (Vídeo “Para saber mais” no Contexto da aula).
  • Por que as duas telas teriam sido pintadas em 1944? Que fatos prendiam a atenção de Portinari para pintar duas telas de mesmo tema, no mesmo ano? (Fale sobre a seca da década de 30 e peça para os alunos observarem a linha do tempo. Conte aos alunos que Portinari vivia em São Paulo, estudou em Paris por dois anos e faleceu no Rio de Janeiro, sendo portanto, acostumado a ver os retirantes chegarem à essas cidades).
  • O que acontece com muitas famílias de nordestinos quando chegam à cidade?
  • Que bens eles podem adquirir com as condições expressas nas pinturas?
  • Onde passaram a viver?
  • Quais as consequências para os nordestinos e para as cidades?
  • Que relação existe entre essas consequências e a xenofobia?
  • O que pode ser feito para atender à essa tão triste realidade?
  • E o que podemos fazer para combater a xenofobia? Todos sabem o que é xenofobia? (Converse com os alunos sobre o significado da palavra, que ela representa uma antipatia, uma discriminação por pessoas e que neste caso específico se refere aos nordestinos do Brasil, cujos ataques xenofóbicos se intensificaram durante as últimas eleições. Fale da necessidade do combate a esse tipo de preconceito, fale da igualdade de direitos e do respeito ao outro. É importante, também, destacar a questão da necessidade de valorização da nossa diversidade cultural).

Fontes das obras de Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2733/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2735/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Sobre os dados da linha do tempo:

http://www.ceped.ufsc.br/historico-de-secas-no-nordeste-do-brasil/ Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Material complementar:

MATERIAL COMPLEMENTAR - PROBLEMATIZAÇÃO

IMAGENS: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K9W5fuQ2qhVjNvZ7JyCTWxhwRzBHCwdyNNT27FxDmaBFDMAAqYae8FCppGPn/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-imagens.pdf

LINHA DO TEMPO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/urCzZHxrhVYKwZ9D2W4FTyxGePTckzJv26x6DGPBy7WGtKqg6UVNmmu7WT9r/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-linha-do-tempo.pdf

Para você saber mais:

Sobre Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/pagina/candido-portinari/apresentacao

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Imprima a linha do tempo da Seca no Nordeste e entregue aos alunos. Apresente-a também em slide, se possível e diga aos alunos que essa linha do tempo vai trazer um resumo dos períodos de seca no Brasil e algumas considerações importantes sobre o tempo em que cada uma ocorreu.

Medeie uma conversa sobre a mesma:

  • Desde quando há registros sobre a seca no Nordeste?
  • Quais foram as maiores e mais fortes secas?
  • Quando as secas passaram a ser consideradas um problema nacional? Por que precisou atingir outras regiões para ser reconhecida como um problema de todos?
  • Quais são as políticas públicas de apoio aos nordestinos? (converse com os alunos sobre os projetos do Governo para auxiliar no problema da seca como bolsa auxílio, cisternas…)

Projete ou imprima as imagens e apresente-as aos alunos.

Explique que o nome da primeira tela é Retirantes (termo usado para designar o nordestino que migra fugindo da seca). Chame a atenção dos alunos para os detalhes da imagem: o solo seco, os urubus, o cenário em cores tristes para exprimir sofrimento e tristeza, os rostos tristes, sofridos, os corpos magros, as roupas rasgadas indicando a miséria, e os únicos bens materiais resumidos à uma trouxa de roupa. Medeie uma conversa sobre tudo isso com os alunos:

  • Sobre a tela “Retirantes”:
  • Vocês sabem o que quer dizer retirantes?
  • Vocês conhecem o pintor Cândido Portinari? O que sabem sobre ele? (Caso os alunos não tenham ainda o conhecimento deste autor, converse um pouco com eles sobre Cândido Portinari (1903, SP-1962, RJ), diga de seu amor por representar o Brasil, nossas dificuldades, as crianças, enfim, conte um pouco da vida de Portinari a eles).
  • O que Cândido Portinari quis nos mostrar ao pintar essa tela?
  • O que vocês veem no cenário? O que ele nos revela? Que aves são essas? O que elas esperam?
  • Quem são as pessoas da tela? (Provavelmente uma família, crianças, bebê, adultos e idosos)
  • Usam sapatos? Por que?
  • Do que fogem?
  • Para onde vão?
  • Quais as possibilidades de sobrevivência, principalmente para crianças em situações idênticas?

2. Sobre a tela “Criança morta”:

  • Que relação existe entre a tela “Retirantes” e a tela “Criança morta”?
  • O cenário é idêntico nas duas telas?
  • Por que teria morrido a criança? (Converse com os alunos sobre a questão da morte por desnutrição, muito comum no Nordeste há alguns anos atrás (Vídeo “Para saber mais” no Contexto da aula).
  • Por que as duas telas teriam sido pintadas em 1944? Que fatos prendiam a atenção de Portinari para pintar duas telas de mesmo tema, no mesmo ano? (Fale sobre a seca da década de 30 e peça para os alunos observarem a linha do tempo. Conte aos alunos que Portinari vivia em São Paulo, estudou em Paris por dois anos e faleceu no Rio de Janeiro, sendo portanto, acostumado a ver os retirantes chegarem à essas cidades).
  • O que acontece com muitas famílias de nordestinos quando chegam à cidade?
  • Que bens eles podem adquirir com as condições expressas nas pinturas?
  • Onde passaram a viver?
  • Quais as consequências para os nordestinos e para as cidades?
  • Que relação existe entre essas consequências e a xenofobia?
  • O que pode ser feito para atender à essa tão triste realidade?
  • E o que podemos fazer para combater a xenofobia? Todos sabem o que é xenofobia? (Converse com os alunos sobre o significado da palavra, que ela representa uma antipatia, uma discriminação por pessoas e que neste caso específico se refere aos nordestinos do Brasil, cujos ataques xenofóbicos se intensificaram durante as últimas eleições. Fale da necessidade do combate a esse tipo de preconceito, fale da igualdade de direitos e do respeito ao outro. É importante, também, destacar a questão da necessidade de valorização da nossa diversidade cultural).

Fontes das obras de Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2733/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2735/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Sobre os dados da linha do tempo:

http://www.ceped.ufsc.br/historico-de-secas-no-nordeste-do-brasil/ Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Material complementar:

MATERIAL COMPLEMENTAR - PROBLEMATIZAÇÃO

IMAGENS: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K9W5fuQ2qhVjNvZ7JyCTWxhwRzBHCwdyNNT27FxDmaBFDMAAqYae8FCppGPn/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-imagens.pdf

LINHA DO TEMPO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/urCzZHxrhVYKwZ9D2W4FTyxGePTckzJv26x6DGPBy7WGtKqg6UVNmmu7WT9r/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-linha-do-tempo.pdf

Para você saber mais:

Sobre Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/pagina/candido-portinari/apresentacao

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

Projete o vídeo Vida Maria, disponível no linK: https://www.youtube.com/watch?v=yFpoG_htum4&t=64s para os alunos.

Caso não seja possível a projeção em tv ou projetor, utilize aparelhos celulares ou tablets e reúna os alunos em grupos se for necessário a projeção com poucos tablets ou celulares.

Medeie uma conversa sobre o vídeo:

  • Onde se passa a história?
  • O que Maria estava fazendo quando sua mãe a chamou?
  • Ela parecia feliz por estar escrevendo seu nome?
  • A leitura, a escrita e os aprendizados escolares são imprescindíveis para que possamos exercer a cidadania. Para a Maria houve essa oportunidade?
  • A mãe da Maria a chamou para trabalhar, mostrando que o estudo não tinha importância, mas quando olhamos o caderno da Maria, vemos que a sua mãe passou pela mesma situação. Então por que a mãe dela fez com ela o mesmo que fez a sua mãe? (Converse com os alunos, que, muitas vezes por pensar nas dificuldades, que muitas vezes parecem impossíveis de serem vencidas, as pessoas acabam desistindo pelo muito sofrer e reproduzem o aprendizado tido, inclusive pela falta de instrução).
  • Qual das Marias era a mãe da Maria José?
  • Há felicidade do personagem da história? Por que?
  • Vocês acham que viver sofrendo como todos que a antecederam era o que as Marias do filme queriam para seus filhos?
  • Porque, no final, a Maria José diz: “Fica aí, desenhando o nome…” ? Por que ela não diz escrevendo o nome? (Fale para os alunos que a educação, a instrução é o único caminho para o desenvolvimento de uma nação, e que para Maria José, a escrita, que é tão importante, não tinha nenhum significado, embora ela desejasse aprender a ler e escrever, ela não conhecia o verdadeiro significado e a grandeza, a importância de ler e escrever).
  • Mulheres que sofrem como essas “Marias” do filme ainda existem?
  • Olhando para a casa, o lugar onde está situada, pode-se perceber que não há escolas por perto e que a pobreza é uma marca da desigualdade social. Nossa constituição garante a todos os mesmos direitos, todos devem ter acesso à educação, à saúde, à moradia digna, mas o filme retrata exatamente o contrário do a lei determina. Por que situações como esta ocorrem?
  • Em situações idênticas de vida, quais seriam as alternativas que vocês apresentariam para mudar a vida dessas “Marias”?

Após a conversa, convide as crianças a fazerem um vídeo caseiro (com uso de câmera simples ou celular) ou ainda, se não for possível a filmagem, convide-as para um teatro.

Cada um dos dois grupos deve encenar a história dos retirantes, para ser (ou não) filmado. Um grupo contará como é a vida no Nordeste em período de seca e mostrará também as dificuldades de migrar até chegar à cidade. O outro grupo apresentará a história da vida do retirante já na cidade. As dificuldades, a vida nas ruas, nas favelas e a xenofobia.

Como sugestão, colocamos que a apresentação dos alunos seja mostrada para toda a comunidade escolar.

Para você saber mais:

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=yFpoG_htum4&t=64s

Sobre uso do vídeo como ferramenta pedagógica:

https://novaescola.org.br/conteudo/4927/blog-de-tecnologia-video-em-aula-engajamento-e-maior-quando-alunos-produzem-os-seus

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos . Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF04HI09 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Projetor digital, material impresso, câmera filmadora ou aparelho celular.

Material complementar:

MATERIAL COMPLEMENTAR - CONTEXTO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7T4u7Kcg6DABhNZS6kwYKNv32S9Ea9rBYv8vrMwJu4JezRHaTrW8ywywnuu/his4-09und07-material-complementar-contexto-musica-asa-branca.pdf

MATERIAL COMPLEMENTAR - PROBLEMATIZAÇÃO

IMAGENS: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K9W5fuQ2qhVjNvZ7JyCTWxhwRzBHCwdyNNT27FxDmaBFDMAAqYae8FCppGPn/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-imagens.pdf

LINHA DO TEMPO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/urCzZHxrhVYKwZ9D2W4FTyxGePTckzJv26x6DGPBy7WGtKqg6UVNmmu7WT9r/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-linha-do-tempo.pdf

Para saber mais:

Nestes links encontramos dados atuais sobre a migração nordestina, incluindo dados sobre o retorno dos migrantes para o Nordeste:

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/07/nordeste-e-regiao-com-maior-retorno-de-migrantes-segundo-ibge.html

https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/13349/13349_3.PDF

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações:

Organize a sala em dois grupos.

Escreva no quadro ou projete o objetivo da aula e realize uma leitura para os alunos, ou realize uma leitura compartilhada:

  • Qual será o foco da nossa aula?
  • Como é o clima no nordestes brasileiro e que relação esse fator pode ter com a migração dos nordestinos para as cidades?
  • O que é xenofobia?
  • Vamos estudar que em diferentes tempos históricos, a migração dos nordestinos para outras regiões do Brasil teve números diferentes. Atualmente, segundo o IBGE, muitos migrantes retornam para o nordeste após alguns anos de trabalho. O que pode ter mudado no decorrer do tempo?

Para você saber mais:

Sobre xenofobia no Brasil:

Neste endereço encontra-se uma análise jurídica sobre xenofobia e preconceito racial:

https://consultorelder.jusbrasil.com.br/artigos/231687919/preconceito-contra-nordestinos-mostra-um-brasil-que-nao-e-cordial

Estes endereços trazem notícias, que envolvem as últimas eleições presidenciais, tempo em que ficou em destaque na mídia os ataques de xenofobia no Brasil e a importância do combate a todo o tipo de preconceito:

http://g1.globo.com/educacao/blog/andrea-ramal/post/combate-preconceito-contra-nordestinos-precisa-comecar-em-casa-e-na-escola.html

E por fim, este endereço traz um artigo para refletir e ideias para o desenvolvimento de um trabalho de combate à xenofobia.

http://www.diariodolitoral.com.br/cultura/um-nordeste-inventado-luta-contra-o-cliche-e-a-xenofobia/118007/

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Mantenha a organização inicial da sala, em semicírculo.

Entregue a letra da música impressa e convide os alunos a cantarem a música “Asa Branca” de Luiz Gonzaga, em seguida, converse com os alunos, sobre as roupas de Luiz Gonzaga, o baião, a música tradicional nordestina, os instrumentos e a beleza e riqueza dessa produção cultural. Caso não seja possível a projeção, imprima uma foto do print de vídeo, disponível no slide e apresente-a aos alunos, promovendo a mesma discussão. A execução da música pode ser feita também em mp3 ou cantada pelo professor. Você pode assistir ao vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=zsFSHg2hxbc (Acesso em 29/04/2019)

  • Medeie uma discussão sobre a letra da música:

“Quando olhei a terra ardendo

Qual fogueira de São João

Eu perguntei a Deus do céu, ai

Por que tamanha judiação

Eu perguntei a Deus do céu, ai

Por que tamanha judiação

Que braseiro, que fornalha

Nem um pé de plantação

Por falta d'água perdi meu gado

Morreu de sede meu alazão

Por farta d'água perdi meu gado

Morreu de sede meu alazão

Até mesmo a asa branca

Bateu asas do sertão

Entonce eu disse, adeus Rosinha

Guarda contigo meu coração

Entoce eu disse, adeus Rosinha

Guarda contigo meu coração

Hoje longe, muitas léguas

Numa triste solidão

Espero a chuva cair de novo

Pra mim voltar pro meu sertão

Espero a chuva cair de novo

Pra mim voltar pro meu sertão

Quando o verde dos teus olhos

Se espalhar na plantação

Eu te asseguro não chore não, viu

Que eu voltarei, viu

Meu coração

Eu te asseguro não chore não, viu

Que eu voltarei, viu

Meu coração”

Asa Branca. GONZAGA, Luís e TEIXEIRA, Humberto. Gravadora Victor. 1947.

  • De que fala a música?
  • Por que houve perda do gado?
  • A que pássaro se refere o autor quando o apresenta como a “asa branca”? (Caso os alunos não conheçam os pombos, a que se refere Luiz Gonzaga, pode-se imprimir uma foto dos sites indicados no “Para saber mais”.
  • De que sertão fala o autor?
  • De quem ele se despede?
  • Para onde ele teria ido que é “longe muitas léguas” do sertão?
  • O que é preciso se espalhar pela plantação?
  • Que consequências a seca traz para uma região?
  • Vocês sabiam que muitos nordestinos procuram melhores condições de vida migrando para outras regiões do Brasil?
  • Essa migração ainda ocorre?
  • Ocorreu mais em um determinado período?
  • Quando foi composta essa música? À que tempo da seca nordestina ela se refere? (Conte aos alunos que a música foi composta na década de 40 e que foi inspirada na seca da década de 30, uma das piores secas que atingiu também São Paulo e Minas Gerais e só a partir de então foi considerada como problema nacional).
  • Existem algumas palavras escritas de maneira diferente da ortografia convencional? O que elas mostram para nós? (Fale para os alunos que representam o sotaque nordestino. Converse sobre a riqueza cultural do Brasil, de como é lindo ouvirmos os diversos sotaques de nossa pátria e como isso é importante para todos nós).
  • Como será que é a vida do nordestino que migra para outros Estados do Brasil?
  • Que relação essa migração pode ter com a xenofobia sobre a qual conversamos no objetivo desta aula?

Material complementar

MATERIAL COMPLEMENTAR - CONTEXTO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D7T4u7Kcg6DABhNZS6kwYKNv32S9Ea9rBYv8vrMwJu4JezRHaTrW8ywywnuu/his4-09und07-material-complementar-contexto-musica-asa-branca.pdf

Para você saber mais:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Imprima a linha do tempo da Seca no Nordeste e entregue aos alunos. Apresente-a também em slide, se possível e diga aos alunos que essa linha do tempo vai trazer um resumo dos períodos de seca no Brasil e algumas considerações importantes sobre o tempo em que cada uma ocorreu.

Medeie uma conversa sobre a mesma:

  • Desde quando há registros sobre a seca no Nordeste?
  • Quais foram as maiores e mais fortes secas?
  • Quando as secas passaram a ser consideradas um problema nacional? Por que precisou atingir outras regiões para ser reconhecida como um problema de todos?
  • Quais são as políticas públicas de apoio aos nordestinos? (converse com os alunos sobre os projetos do Governo para auxiliar no problema da seca como bolsa auxílio, cisternas…)

Projete ou imprima as imagens e apresente-as aos alunos.

Explique que o nome da primeira tela é Retirantes (termo usado para designar o nordestino que migra fugindo da seca). Chame a atenção dos alunos para os detalhes da imagem: o solo seco, os urubus, o cenário em cores tristes para exprimir sofrimento e tristeza, os rostos tristes, sofridos, os corpos magros, as roupas rasgadas indicando a miséria, e os únicos bens materiais resumidos à uma trouxa de roupa. Medeie uma conversa sobre tudo isso com os alunos:

  • Sobre a tela “Retirantes”:
  • Vocês sabem o que quer dizer retirantes?
  • Vocês conhecem o pintor Cândido Portinari? O que sabem sobre ele? (Caso os alunos não tenham ainda o conhecimento deste autor, converse um pouco com eles sobre Cândido Portinari (1903, SP-1962, RJ), diga de seu amor por representar o Brasil, nossas dificuldades, as crianças, enfim, conte um pouco da vida de Portinari a eles).
  • O que Cândido Portinari quis nos mostrar ao pintar essa tela?
  • O que vocês veem no cenário? O que ele nos revela? Que aves são essas? O que elas esperam?
  • Quem são as pessoas da tela? (Provavelmente uma família, crianças, bebê, adultos e idosos)
  • Usam sapatos? Por que?
  • Do que fogem?
  • Para onde vão?
  • Quais as possibilidades de sobrevivência, principalmente para crianças em situações idênticas?

2. Sobre a tela “Criança morta”:

  • Que relação existe entre a tela “Retirantes” e a tela “Criança morta”?
  • O cenário é idêntico nas duas telas?
  • Por que teria morrido a criança? (Converse com os alunos sobre a questão da morte por desnutrição, muito comum no Nordeste há alguns anos atrás (Vídeo “Para saber mais” no Contexto da aula).
  • Por que as duas telas teriam sido pintadas em 1944? Que fatos prendiam a atenção de Portinari para pintar duas telas de mesmo tema, no mesmo ano? (Fale sobre a seca da década de 30 e peça para os alunos observarem a linha do tempo. Conte aos alunos que Portinari vivia em São Paulo, estudou em Paris por dois anos e faleceu no Rio de Janeiro, sendo portanto, acostumado a ver os retirantes chegarem à essas cidades).
  • O que acontece com muitas famílias de nordestinos quando chegam à cidade?
  • Que bens eles podem adquirir com as condições expressas nas pinturas?
  • Onde passaram a viver?
  • Quais as consequências para os nordestinos e para as cidades?
  • Que relação existe entre essas consequências e a xenofobia?
  • O que pode ser feito para atender à essa tão triste realidade?
  • E o que podemos fazer para combater a xenofobia? Todos sabem o que é xenofobia? (Converse com os alunos sobre o significado da palavra, que ela representa uma antipatia, uma discriminação por pessoas e que neste caso específico se refere aos nordestinos do Brasil, cujos ataques xenofóbicos se intensificaram durante as últimas eleições. Fale da necessidade do combate a esse tipo de preconceito, fale da igualdade de direitos e do respeito ao outro. É importante, também, destacar a questão da necessidade de valorização da nossa diversidade cultural).

Fontes das obras de Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2733/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2735/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Sobre os dados da linha do tempo:

http://www.ceped.ufsc.br/historico-de-secas-no-nordeste-do-brasil/ Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Material complementar:

MATERIAL COMPLEMENTAR - PROBLEMATIZAÇÃO

IMAGENS: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K9W5fuQ2qhVjNvZ7JyCTWxhwRzBHCwdyNNT27FxDmaBFDMAAqYae8FCppGPn/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-imagens.pdf

LINHA DO TEMPO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/urCzZHxrhVYKwZ9D2W4FTyxGePTckzJv26x6DGPBy7WGtKqg6UVNmmu7WT9r/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-linha-do-tempo.pdf

Para você saber mais:

Sobre Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/pagina/candido-portinari/apresentacao

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Imprima a linha do tempo da Seca no Nordeste e entregue aos alunos. Apresente-a também em slide, se possível e diga aos alunos que essa linha do tempo vai trazer um resumo dos períodos de seca no Brasil e algumas considerações importantes sobre o tempo em que cada uma ocorreu.

Medeie uma conversa sobre a mesma:

  • Desde quando há registros sobre a seca no Nordeste?
  • Quais foram as maiores e mais fortes secas?
  • Quando as secas passaram a ser consideradas um problema nacional? Por que precisou atingir outras regiões para ser reconhecida como um problema de todos?
  • Quais são as políticas públicas de apoio aos nordestinos? (converse com os alunos sobre os projetos do Governo para auxiliar no problema da seca como bolsa auxílio, cisternas…)

Projete ou imprima as imagens e apresente-as aos alunos.

Explique que o nome da primeira tela é Retirantes (termo usado para designar o nordestino que migra fugindo da seca). Chame a atenção dos alunos para os detalhes da imagem: o solo seco, os urubus, o cenário em cores tristes para exprimir sofrimento e tristeza, os rostos tristes, sofridos, os corpos magros, as roupas rasgadas indicando a miséria, e os únicos bens materiais resumidos à uma trouxa de roupa. Medeie uma conversa sobre tudo isso com os alunos:

  • Sobre a tela “Retirantes”:
  • Vocês sabem o que quer dizer retirantes?
  • Vocês conhecem o pintor Cândido Portinari? O que sabem sobre ele? (Caso os alunos não tenham ainda o conhecimento deste autor, converse um pouco com eles sobre Cândido Portinari (1903, SP-1962, RJ), diga de seu amor por representar o Brasil, nossas dificuldades, as crianças, enfim, conte um pouco da vida de Portinari a eles).
  • O que Cândido Portinari quis nos mostrar ao pintar essa tela?
  • O que vocês veem no cenário? O que ele nos revela? Que aves são essas? O que elas esperam?
  • Quem são as pessoas da tela? (Provavelmente uma família, crianças, bebê, adultos e idosos)
  • Usam sapatos? Por que?
  • Do que fogem?
  • Para onde vão?
  • Quais as possibilidades de sobrevivência, principalmente para crianças em situações idênticas?

2. Sobre a tela “Criança morta”:

  • Que relação existe entre a tela “Retirantes” e a tela “Criança morta”?
  • O cenário é idêntico nas duas telas?
  • Por que teria morrido a criança? (Converse com os alunos sobre a questão da morte por desnutrição, muito comum no Nordeste há alguns anos atrás (Vídeo “Para saber mais” no Contexto da aula).
  • Por que as duas telas teriam sido pintadas em 1944? Que fatos prendiam a atenção de Portinari para pintar duas telas de mesmo tema, no mesmo ano? (Fale sobre a seca da década de 30 e peça para os alunos observarem a linha do tempo. Conte aos alunos que Portinari vivia em São Paulo, estudou em Paris por dois anos e faleceu no Rio de Janeiro, sendo portanto, acostumado a ver os retirantes chegarem à essas cidades).
  • O que acontece com muitas famílias de nordestinos quando chegam à cidade?
  • Que bens eles podem adquirir com as condições expressas nas pinturas?
  • Onde passaram a viver?
  • Quais as consequências para os nordestinos e para as cidades?
  • Que relação existe entre essas consequências e a xenofobia?
  • O que pode ser feito para atender à essa tão triste realidade?
  • E o que podemos fazer para combater a xenofobia? Todos sabem o que é xenofobia? (Converse com os alunos sobre o significado da palavra, que ela representa uma antipatia, uma discriminação por pessoas e que neste caso específico se refere aos nordestinos do Brasil, cujos ataques xenofóbicos se intensificaram durante as últimas eleições. Fale da necessidade do combate a esse tipo de preconceito, fale da igualdade de direitos e do respeito ao outro. É importante, também, destacar a questão da necessidade de valorização da nossa diversidade cultural).

Fontes das obras de Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2733/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2735/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Sobre os dados da linha do tempo:

http://www.ceped.ufsc.br/historico-de-secas-no-nordeste-do-brasil/ Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Material complementar:

MATERIAL COMPLEMENTAR - PROBLEMATIZAÇÃO

IMAGENS: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K9W5fuQ2qhVjNvZ7JyCTWxhwRzBHCwdyNNT27FxDmaBFDMAAqYae8FCppGPn/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-imagens.pdf

LINHA DO TEMPO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/urCzZHxrhVYKwZ9D2W4FTyxGePTckzJv26x6DGPBy7WGtKqg6UVNmmu7WT9r/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-linha-do-tempo.pdf

Para você saber mais:

Sobre Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/pagina/candido-portinari/apresentacao

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Imprima a linha do tempo da Seca no Nordeste e entregue aos alunos. Apresente-a também em slide, se possível e diga aos alunos que essa linha do tempo vai trazer um resumo dos períodos de seca no Brasil e algumas considerações importantes sobre o tempo em que cada uma ocorreu.

Medeie uma conversa sobre a mesma:

  • Desde quando há registros sobre a seca no Nordeste?
  • Quais foram as maiores e mais fortes secas?
  • Quando as secas passaram a ser consideradas um problema nacional? Por que precisou atingir outras regiões para ser reconhecida como um problema de todos?
  • Quais são as políticas públicas de apoio aos nordestinos? (converse com os alunos sobre os projetos do Governo para auxiliar no problema da seca como bolsa auxílio, cisternas…)

Projete ou imprima as imagens e apresente-as aos alunos.

Explique que o nome da primeira tela é Retirantes (termo usado para designar o nordestino que migra fugindo da seca). Chame a atenção dos alunos para os detalhes da imagem: o solo seco, os urubus, o cenário em cores tristes para exprimir sofrimento e tristeza, os rostos tristes, sofridos, os corpos magros, as roupas rasgadas indicando a miséria, e os únicos bens materiais resumidos à uma trouxa de roupa. Medeie uma conversa sobre tudo isso com os alunos:

  • Sobre a tela “Retirantes”:
  • Vocês sabem o que quer dizer retirantes?
  • Vocês conhecem o pintor Cândido Portinari? O que sabem sobre ele? (Caso os alunos não tenham ainda o conhecimento deste autor, converse um pouco com eles sobre Cândido Portinari (1903, SP-1962, RJ), diga de seu amor por representar o Brasil, nossas dificuldades, as crianças, enfim, conte um pouco da vida de Portinari a eles).
  • O que Cândido Portinari quis nos mostrar ao pintar essa tela?
  • O que vocês veem no cenário? O que ele nos revela? Que aves são essas? O que elas esperam?
  • Quem são as pessoas da tela? (Provavelmente uma família, crianças, bebê, adultos e idosos)
  • Usam sapatos? Por que?
  • Do que fogem?
  • Para onde vão?
  • Quais as possibilidades de sobrevivência, principalmente para crianças em situações idênticas?

2. Sobre a tela “Criança morta”:

  • Que relação existe entre a tela “Retirantes” e a tela “Criança morta”?
  • O cenário é idêntico nas duas telas?
  • Por que teria morrido a criança? (Converse com os alunos sobre a questão da morte por desnutrição, muito comum no Nordeste há alguns anos atrás (Vídeo “Para saber mais” no Contexto da aula).
  • Por que as duas telas teriam sido pintadas em 1944? Que fatos prendiam a atenção de Portinari para pintar duas telas de mesmo tema, no mesmo ano? (Fale sobre a seca da década de 30 e peça para os alunos observarem a linha do tempo. Conte aos alunos que Portinari vivia em São Paulo, estudou em Paris por dois anos e faleceu no Rio de Janeiro, sendo portanto, acostumado a ver os retirantes chegarem à essas cidades).
  • O que acontece com muitas famílias de nordestinos quando chegam à cidade?
  • Que bens eles podem adquirir com as condições expressas nas pinturas?
  • Onde passaram a viver?
  • Quais as consequências para os nordestinos e para as cidades?
  • Que relação existe entre essas consequências e a xenofobia?
  • O que pode ser feito para atender à essa tão triste realidade?
  • E o que podemos fazer para combater a xenofobia? Todos sabem o que é xenofobia? (Converse com os alunos sobre o significado da palavra, que ela representa uma antipatia, uma discriminação por pessoas e que neste caso específico se refere aos nordestinos do Brasil, cujos ataques xenofóbicos se intensificaram durante as últimas eleições. Fale da necessidade do combate a esse tipo de preconceito, fale da igualdade de direitos e do respeito ao outro. É importante, também, destacar a questão da necessidade de valorização da nossa diversidade cultural).

Fontes das obras de Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2733/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

http://www.portinari.org.br/#/acervo/obra/2735/detalhes Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Sobre os dados da linha do tempo:

http://www.ceped.ufsc.br/historico-de-secas-no-nordeste-do-brasil/ Acesso em 24 de Janeiro de 2019.

Material complementar:

MATERIAL COMPLEMENTAR - PROBLEMATIZAÇÃO

IMAGENS: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/K9W5fuQ2qhVjNvZ7JyCTWxhwRzBHCwdyNNT27FxDmaBFDMAAqYae8FCppGPn/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-imagens.pdf

LINHA DO TEMPO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/urCzZHxrhVYKwZ9D2W4FTyxGePTckzJv26x6DGPBy7WGtKqg6UVNmmu7WT9r/his4-09und07-material-complementar-problematizacao-linha-do-tempo.pdf

Para você saber mais:

Sobre Portinari:

http://www.portinari.org.br/#/pagina/candido-portinari/apresentacao

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

Projete o vídeo Vida Maria, disponível no linK: https://www.youtube.com/watch?v=yFpoG_htum4&t=64s para os alunos.

Caso não seja possível a projeção em tv ou projetor, utilize aparelhos celulares ou tablets e reúna os alunos em grupos se for necessário a projeção com poucos tablets ou celulares.

Medeie uma conversa sobre o vídeo:

  • Onde se passa a história?
  • O que Maria estava fazendo quando sua mãe a chamou?
  • Ela parecia feliz por estar escrevendo seu nome?
  • A leitura, a escrita e os aprendizados escolares são imprescindíveis para que possamos exercer a cidadania. Para a Maria houve essa oportunidade?
  • A mãe da Maria a chamou para trabalhar, mostrando que o estudo não tinha importância, mas quando olhamos o caderno da Maria, vemos que a sua mãe passou pela mesma situação. Então por que a mãe dela fez com ela o mesmo que fez a sua mãe? (Converse com os alunos, que, muitas vezes por pensar nas dificuldades, que muitas vezes parecem impossíveis de serem vencidas, as pessoas acabam desistindo pelo muito sofrer e reproduzem o aprendizado tido, inclusive pela falta de instrução).
  • Qual das Marias era a mãe da Maria José?
  • Há felicidade do personagem da história? Por que?
  • Vocês acham que viver sofrendo como todos que a antecederam era o que as Marias do filme queriam para seus filhos?
  • Porque, no final, a Maria José diz: “Fica aí, desenhando o nome…” ? Por que ela não diz escrevendo o nome? (Fale para os alunos que a educação, a instrução é o único caminho para o desenvolvimento de uma nação, e que para Maria José, a escrita, que é tão importante, não tinha nenhum significado, embora ela desejasse aprender a ler e escrever, ela não conhecia o verdadeiro significado e a grandeza, a importância de ler e escrever).
  • Mulheres que sofrem como essas “Marias” do filme ainda existem?
  • Olhando para a casa, o lugar onde está situada, pode-se perceber que não há escolas por perto e que a pobreza é uma marca da desigualdade social. Nossa constituição garante a todos os mesmos direitos, todos devem ter acesso à educação, à saúde, à moradia digna, mas o filme retrata exatamente o contrário do a lei determina. Por que situações como esta ocorrem?
  • Em situações idênticas de vida, quais seriam as alternativas que vocês apresentariam para mudar a vida dessas “Marias”?

Após a conversa, convide as crianças a fazerem um vídeo caseiro (com uso de câmera simples ou celular) ou ainda, se não for possível a filmagem, convide-as para um teatro.

Cada um dos dois grupos deve encenar a história dos retirantes, para ser (ou não) filmado. Um grupo contará como é a vida no Nordeste em período de seca e mostrará também as dificuldades de migrar até chegar à cidade. O outro grupo apresentará a história da vida do retirante já na cidade. As dificuldades, a vida nas ruas, nas favelas e a xenofobia.

Como sugestão, colocamos que a apresentação dos alunos seja mostrada para toda a comunidade escolar.

Para você saber mais:

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=yFpoG_htum4&t=64s

Sobre uso do vídeo como ferramenta pedagógica:

https://novaescola.org.br/conteudo/4927/blog-de-tecnologia-video-em-aula-engajamento-e-maior-quando-alunos-produzem-os-seus

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Circulação de pessoas, produtos e culturas do 4º ano :

MAIS AULAS DE História do 4º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF04HI09 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano