17084
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 9º ano > Totalitarismos e conflitos mundiais

Plano de aula - A relação entre as crises econômicas de 1929 e 2008

Plano de aula de História com atividades para 9º ano do EF sobre A relação entre as crises econômicas de 1929 e 2008

Plano 01 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Guilherme Gonzaga Bento

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI12, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Cópia impressa dos materiais indicados; folha em branco; data show (se houver); pincel ou giz para escrever no quadro.

Material complementar:

“Quais as diferença e as semelhanças entre a crise de 1929 e a que atingiu o mundo em 2008 e 2009?

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/sE99H9kkjyEh9kT94bsuhT6QrrY59yJ682CQSFqKMjEhx6zUV48rSAghJXB6/his9-12und01-quais-as-diferencas-e-as-semelhancas-entre-a-crise.pdf

Arquivo presente em https://novaescola.org.br/conteudo/2439/quais-as-diferencas-e-as-semelhancas-entre-a-crise-de-1929-e-a-que-atingiu-o-mundo-entre-2008-e-2009.

“Charge crise de 1929 e 2008”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AyJWjaYnSSxyGxEbrnRxeCwkra2cyQvr4tqnPZBNMmFCYemH4jAX6mvx6SuW/his9-12und01-charge-crise-de-1929-e-2008.pdf

Arquivo presente em https://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias-ensino/crise-1929-x-crise-2008.htm

Trechos do livro As vinhas da ira, de John Steinbeck

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xFJASWeyBGykr4Uz8Zv3Uqn2GwdsBtKKBHtEhQRkHnGzyGK4ydUe6pAcCq4Y/his9-12und01-trechos-do-livro-vinhas-da-ira-john-steinbeck.pdf

Arquivo presente no livro As vinhas da ira, de John Steinbeck.

Tabela comparativa entre as crises de 1929 e 2008 (EM BRANCO)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hgm7pMXnMcH3E22rTxWfbDywqXJ9eyj7wMBayuxaNKzDgqMSPEKupZ76yvuu/his9-12und01-tabela-comparativa.pdf

Tabela comparativa entre as crises de 1929 e 2008 (GABARITO)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SYqJhPnNREMUPgQFbMJpfnvEAE3Nwk3694JK6UGDnqMgJcsNFK4YgdPGfQFB/his9-12und01-tabela-comparativa-entre-as-crises-economicas-de-1929-e-2008-gabarito.pdf

Para você saber mais:

Para conhecer mais sobre a Crise de 1929, consulte:

- HOBSBAWM, Eric. Rumo ao abismo econômico. In:___. Era dos extremos - o breve século XX (1914-1991). 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
p. 90-112.

- SANT’ANNA, Ivan. 1929 Quebra da Bolsa de Nova York: a história real dos que viveram um dos eventos mais impactantes do mundo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

- SILVA, Daniel Neves. Crise de 1929. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/historiag/crise29.htm>. Acesso em: 8 de fevereiro de 2019.

- STEINBECK, John. As vinhas da ira. 4ª ed. Rio de Janeiro: BestBolso, 2016.

Para conhecer mais sobre a crise de 2008, consulte:

- MAZZUCCHELLI, Frederico. A crise em perspectiva: 1929 e 2008. Revista Novos Estudos, vol. 82, nov. 2008. pp. 57-66. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/nec/n82/03.pdf>. Acesso em: 7 abr. 2019.

- NUNES, António José Avelã. A crise atual do capitalismo. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2012.

- PEREIRA, Bresser Luiz Carlos. Crise e recuperação da confiança. Revista de Economia Política, vol. 29, nº 1 (113), jan-mar. 2009. pp. 133-149. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rep/v29n1/08.pdf>. Acesso em: 7 abr. 2019.

- O que causou a crise econômica mundial entre 2008 e 2009?. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/363/o-que-causou-a-crise-economica-mundial-entre-2008-e-2009>. Acesso em: 7 abr. 2019.

Filmografia e vídeos sobre as crises de 1929 e 2008, assistir:

- As vinhas da ira. Direção: John Ford, Produção: Darryl F. Zanuck. Estados Unidos: Fox Filme do Brasil, 1940, 1 DVD.

- Grande demais para quebrar. Direção: Curtis Hanson, Produção: Ezra Swerdlow. Estados Unidos: Telefilme, 2011, 1 DVD.

- Direito e Literatura - As vinhas da ira. Direção e Produção de Lenio Luiz Streck. São Leopoldo: TV Justiça, 2013. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=DKJZq87dWK8>. Acesso em: 12 nov. 2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula apresentando-o aos alunos. A intenção neste momento é que os alunos conheçam qual a finalidade da aula e o que deverão aprender no fim desta. No entanto, o professor não deve antecipar nenhuma questão específica que será tratada durante a aula, possibilitando aos alunos construir o conhecimento por conta própria, sendo o professor apenas um mediador desta construção.

O objetivo central da aula é que os alunos possam compreender as principais causas e consequências das crises econômicas de 1929 e 2008, de forma a identificar as aproximações e os distanciamentos desses dois eventos para a História mundial, que, apesar de separados por quase 80 anos, guardam uma estreita correlação no modo de concepção do sistema capitalista.

Neste sentido, o professor deve se colocar como uma intermediário do processo de aprendizagem, não estabelecendo nenhuma relação hierarquizada de conhecimento com o aluno, mas apenas mediar a construção do conhecimento histórico em sala de aula, fornecendo os subsídios necessários para que os alunos consigam refletir criticamente com base nas fontes históricas e seu conhecimento prévio sobre o assunto (consciência histórica), de modo que consigam estabelecer a correlação existente entre as crises econômicas de 1929 e 2008, aferindo suas aproximações e distanciamentos entre causas e consequências para o mundo.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Neste momento é hora de estimular o protagonismo dos alunos. Sendo assim o professor não deve discorrer sobre o assunto e sim mediar a reflexão do mesmo com os alunos, visto que estes devem estar no centro do processo de aprendizagem, exercendo seu protagonismo e sua atitude historiadora.

Para tanto, separe a turma em grupos de cinco alunos, de forma que possam se ajudar mutuamente no grupo em que estiverem localizados, orientando-os para que sempre busquem o diálogo, o compartilhamento e a construção conjunta do conhecimento, respeitando a divergência de opiniões que possa existir.

O professor deve entregar impressa aos grupos e/ou projetar no data show a imagem “Charge crise de 1929 e 2008”, arquivo presente em https://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias-ensino/crise-1929-x-crise-2008.htm e disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AyJWjaYnSSxyGxEbrnRxeCwkra2cyQvr4tqnPZBNMmFCYemH4jAX6mvx6SuW/his9-12und01-charge-crise-de-1929-e-2008.pdf

Entregue também impresso o texto “Quais as diferença e as semelhanças entre as crises de 1929 e a que atingiu o mundo em 2008 e 2009?, arquivo presente em https://novaescola.org.br/conteudo/2439/quais-as-diferencas-e-as-semelhancas-entre-a-crise-de-1929-e-a-que-atingiu-o-mundo-entre-2008-e-2009 e disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/sE99H9kkjyEh9kT94bsuhT6QrrY59yJ682CQSFqKMjEhx6zUV48rSAghJXB6/his9-12und01-quais-as-diferencas-e-as-semelhancas-entre-a-crise.pdf

Posteriormente à entrega do material, o professor deve projetar o presente slide; escrever o questionamento nele contido no quadro ou entregar uma folha com a pergunta aos alunos, solicitando que durante a análise da imagem e do texto reflitam acerca da pergunta realizada, e anotem em uma folha em branco, uma resposta sintética a esta pergunta, conforme a interpretação do texto e da charge, bem como do conhecimento prévio que possuem sobre o assunto.

O professor deve deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

A análise do texto e da charge deve ser realizada conjuntamente, de forma que consigam enxergar o sentido das causas e das consequências das crises econômicas de 1929 e 2008, de maneira a associar os dois eventos como um episódio histórico marcante para o mundo e especialmente significante para o sistema capitalista. Deste modo o grupo deve utilizar o tempo total desta etapa da aula, para ler e analisar texto e imagem, anotando suas apreensões em uma folha.

Em relação ao texto, espera-se que os grupos estabeleçam as diferenças das causas que levaram a crise de 1929 e 2008, o que o referido texto deixa explícito, apontando que enquanto na crise de 1929 a superprodução norte-americana e a falta de demanda para suprir a necessidade do consumo geraram a recessão econômica, em 2008 o excesso de concessão de crédito no mercado levou à quebra das instituições financeiras, e consequentemente à crise. Neste sentido, o texto traz como principal destaque esta diferença de origem das duas crises, apontando que as consequências foram praticamente as mesmas, o que em certa medida é verdadeiro.

No entanto, com base na análise das imagens, espera-se que os grupos consigam estabelecer distinções com o texto, pelo apontamento de quem causou e a consequência para quem foi atingido pela crise. Enquanto a charge que representa a crise de 1929 mostra os grandes investidores pulando de prédios, fato que ocorreu efetivamente, na figura que representa a crise de 2008 há a representação de os gestores dos grandes investimentos empurrando trabalhadores que investiram suas economias nas instituições financeiras que estavam emprestando muito e vieram a quebrar, deixando estes investidores falidos, o que levou a uma séria crise social.

Neste sentido, os alunos devem apontar estas interpretações, chegando assim à identificação das causas e das consequências das duas crises econômicas com base na interpretação dos dois documentos, especialmente naquilo que eles se diferenciam.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Mantenha os grupos formados e entregue cópia dos Trechos do livro As vinhas da ira, de John Steinbeck, arquivo presente no livro
As vinhas da ira, de John Steinbeck, disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xFJASWeyBGykr4Uz8Zv3Uqn2GwdsBtKKBHtEhQRkHnGzyGK4ydUe6pAcCq4Y/his9-12und01-trechos-do-livro-vinhas-da-ira-john-steinbeck.pdf

O professor deve pedir aos alunos que realizem uma leitura atenta do texto (documento), utilizando se necessário do Glossário que o acompanha, para a melhor compreensão de palavras e conceitos presentes no mesmo. Caso necessário o professor pode ser consultado para esclarecer alguma dúvida sobre
o documento.

Durante a leitura do texto, os alunos não só podem como devem anotar informações que entendam relevantes para a compreensão dos efeitos causados pela grande depressão de 1929, abordado com base no texto literário de John Steinbeck.

Solicite aos alunos que durante a leitura e análise dos textos tenham em mente os questionamentos feitos no slide, que podem ser projetado no data show; escritos no quadro ou entregues impressos para os grupos. Peça que, refletindo sobre as questões, os grupos anotem em uma folha, que pode ser a mesma utilizada na reflexão do Contexto, uma breve resposta, possível e coletiva, sobre os questionamentos feitos.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 18 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

Espera-se que os alunos consigam enxergar com base na leitura dos fragmentos da obra analisada a representação retratada por John Steinbeck sobre os efeitos sofridos pela população norte-americana após a crise de 1929, especialmente no que concerne ao desemprego e à migração causada por este acontecimento histórico, que obrigou a população a se deslocar de um lugar para o outro à procura de trabalho.

Um dos pontos destacados pelo autor no trecho analisado, e que demonstra o efeito do desemprego, é a busca de trabalho no campo, mostrando o deslocamento da população urbana que perdeu o emprego e começou a migrar para o campo em busca de trabalho.

Outro ponto que se espera que os alunos apontem é a pobreza gerada pela Crise de 1929 em virtude não só do desemprego mas também do emprego precário oferecido à população no período pós-crise e da diminuição da renda da maioria das famílias.

Neste sentido, se os alunos conseguirem enxergar tais efeitos causados pela grande depressão de 1929, representada de forma realista por
John Steinbeck, especialmente no que concerne ao desemprego e à miséria da população do campo, o objetivo desta etapa da aula terá sido atingido.

Para você saber mais:

Sobre John Steinbeck: É um escritor norte-americano nascido no estado da Califórnia que viveu entre 1902 e 1968. Estudou na Universidade de Stanford, mas não concluiu seus estudos naquela instituição em virtude de dificuldades financeiras. Em 1962 ganhou o Prêmio Nobel de Literatura. Teve como uma de suas principais marcas de escrita a crítica ao materialismo norte-americano, abordando como tema os efeitos sociais e econômicos sofridos pela população dos Estados Unidos após a crise de 1929, especialmente entre os trabalhadores rurais e pessoas mais pobres.

Sobre o livro As vinhas da ira: a referida obra, escrita em 1939, tem seu enredo ambientado no período da Grande Depressão de 1929 e retrata as dificuldades de uma família norte-americana em virtude dos efeitos sofridos após a grande crise de 1929. Considerado sua obra-prima, o livro conta a exploração a que foram submetidos os trabalhadores itinerantes e sazonais da época, por meio da história da família Joad, que migra para a Califórnia, atraída pela ilusória fartura da região. A obra ganhou o Prêmio Pulitzer de Ficção em 1940. É importante destacar que o autor viveu nos acampamentos de trabalhadores na região de Salinas, na Califórnia, onde o livro é ambientado e se passa a história, escrevendo-o no ano de 1929, ou seja, em plena crise econômica. O autor, desta maneira, vivenciou de perto os efeitos sociais e econômicos causados pela grande depressão.

Para um resenha mais detalhada sobre o livro Acesse: http://www.bonslivrosparaler.com.br/livros/resenhas/as-vinhas-da-ira/5223

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Ainda com os grupos formados, peça aos alunos que construam uma tabela comparativa entre as crises de 1929 e 2008, destacando de um lado as causas e do outro as consequências geradas por estes acontecimentos.

Um modelo em branco da referida tabela está disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hgm7pMXnMcH3E22rTxWfbDywqXJ9eyj7wMBayuxaNKzDgqMSPEKupZ76yvuu/his9-12und01-tabela-comparativa.pdf, devendo ser entregue aos alunos para que apenas coloquem as informações pedidas.

Já um modelo respondido da referida tabela para auxiliar na correção do professor, ou seja, como se espera que sejam as respostas dos alunos, está disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SYqJhPnNREMUPgQFbMJpfnvEAE3Nwk3694JK6UGDnqMgJcsNFK4YgdPGfQFB/his9-12und01-tabela-comparativa-entre-as-crises-economicas-de-1929-e-2008-gabarito.pdf

A instrução, que está presente no slide, pode ser projetada no data show; escrita no quadro ou entregue impressa para os grupos, de forma a melhor orientá-los.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo total de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique a finalização da aula e da atividade proposta.

Os grupos deverão preencher a tabela com base em todas as anotações realizadas durante a aula, por isso é importante que tenham todo o material produzido nas outras etapas em mãos a fim de facilitar a etapa de Sistematização, inclusive aquelas anotações feitas com base na análise dos trechos
da obra As vinhas da ira. O professor pode auxiliar no processo de construção da tabela quando solicitado pelos grupos, não interferindo efetivamente no conteúdo.

Após o preenchimento da tabela, estas devem ser colocadas em um mural na sala de aula ou em algum local determinado na escola, para que possa haver o compartilhamento das apreensões do grupo sobre as causas e efeitos causados pela crise de 1929.

O compartilhamento será importante para que os grupos percebam efetivamente as aproximações e diferenças entre as causas e consequências das crises econômicas de 1929 e 2008, e que, apesar da distância no tempo, são eventos históricos que possuem um DNA comum nas crises do capitalismo, afetando sem igual a vida da população mundial, e especialmente norte-americana.

A Sistematização, portanto, deve ser o momento de aferir se o objetivo inicial da aula foi atingido, e se os alunos conseguiram identificar identificar as aproximações e distanciamentos entre as crises de 1929 e 2008, especialmente com base na utilização dos documentos trabalhados na Contextualização e Problematização.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI12, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Cópia impressa dos materiais indicados; folha em branco; data show (se houver); pincel ou giz para escrever no quadro.

Material complementar:

“Quais as diferença e as semelhanças entre a crise de 1929 e a que atingiu o mundo em 2008 e 2009?

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/sE99H9kkjyEh9kT94bsuhT6QrrY59yJ682CQSFqKMjEhx6zUV48rSAghJXB6/his9-12und01-quais-as-diferencas-e-as-semelhancas-entre-a-crise.pdf

Arquivo presente em https://novaescola.org.br/conteudo/2439/quais-as-diferencas-e-as-semelhancas-entre-a-crise-de-1929-e-a-que-atingiu-o-mundo-entre-2008-e-2009.

“Charge crise de 1929 e 2008”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AyJWjaYnSSxyGxEbrnRxeCwkra2cyQvr4tqnPZBNMmFCYemH4jAX6mvx6SuW/his9-12und01-charge-crise-de-1929-e-2008.pdf

Arquivo presente em https://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias-ensino/crise-1929-x-crise-2008.htm

Trechos do livro As vinhas da ira, de John Steinbeck

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xFJASWeyBGykr4Uz8Zv3Uqn2GwdsBtKKBHtEhQRkHnGzyGK4ydUe6pAcCq4Y/his9-12und01-trechos-do-livro-vinhas-da-ira-john-steinbeck.pdf

Arquivo presente no livro As vinhas da ira, de John Steinbeck.

Tabela comparativa entre as crises de 1929 e 2008 (EM BRANCO)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hgm7pMXnMcH3E22rTxWfbDywqXJ9eyj7wMBayuxaNKzDgqMSPEKupZ76yvuu/his9-12und01-tabela-comparativa.pdf

Tabela comparativa entre as crises de 1929 e 2008 (GABARITO)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SYqJhPnNREMUPgQFbMJpfnvEAE3Nwk3694JK6UGDnqMgJcsNFK4YgdPGfQFB/his9-12und01-tabela-comparativa-entre-as-crises-economicas-de-1929-e-2008-gabarito.pdf

Para você saber mais:

Para conhecer mais sobre a Crise de 1929, consulte:

- HOBSBAWM, Eric. Rumo ao abismo econômico. In:___. Era dos extremos - o breve século XX (1914-1991). 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
p. 90-112.

- SANT’ANNA, Ivan. 1929 Quebra da Bolsa de Nova York: a história real dos que viveram um dos eventos mais impactantes do mundo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

- SILVA, Daniel Neves. Crise de 1929. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/historiag/crise29.htm>. Acesso em: 8 de fevereiro de 2019.

- STEINBECK, John. As vinhas da ira. 4ª ed. Rio de Janeiro: BestBolso, 2016.

Para conhecer mais sobre a crise de 2008, consulte:

- MAZZUCCHELLI, Frederico. A crise em perspectiva: 1929 e 2008. Revista Novos Estudos, vol. 82, nov. 2008. pp. 57-66. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/nec/n82/03.pdf>. Acesso em: 7 abr. 2019.

- NUNES, António José Avelã. A crise atual do capitalismo. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2012.

- PEREIRA, Bresser Luiz Carlos. Crise e recuperação da confiança. Revista de Economia Política, vol. 29, nº 1 (113), jan-mar. 2009. pp. 133-149. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rep/v29n1/08.pdf>. Acesso em: 7 abr. 2019.

- O que causou a crise econômica mundial entre 2008 e 2009?. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/363/o-que-causou-a-crise-economica-mundial-entre-2008-e-2009>. Acesso em: 7 abr. 2019.

Filmografia e vídeos sobre as crises de 1929 e 2008, assistir:

- As vinhas da ira. Direção: John Ford, Produção: Darryl F. Zanuck. Estados Unidos: Fox Filme do Brasil, 1940, 1 DVD.

- Grande demais para quebrar. Direção: Curtis Hanson, Produção: Ezra Swerdlow. Estados Unidos: Telefilme, 2011, 1 DVD.

- Direito e Literatura - As vinhas da ira. Direção e Produção de Lenio Luiz Streck. São Leopoldo: TV Justiça, 2013. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=DKJZq87dWK8>. Acesso em: 12 nov. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula apresentando-o aos alunos. A intenção neste momento é que os alunos conheçam qual a finalidade da aula e o que deverão aprender no fim desta. No entanto, o professor não deve antecipar nenhuma questão específica que será tratada durante a aula, possibilitando aos alunos construir o conhecimento por conta própria, sendo o professor apenas um mediador desta construção.

O objetivo central da aula é que os alunos possam compreender as principais causas e consequências das crises econômicas de 1929 e 2008, de forma a identificar as aproximações e os distanciamentos desses dois eventos para a História mundial, que, apesar de separados por quase 80 anos, guardam uma estreita correlação no modo de concepção do sistema capitalista.

Neste sentido, o professor deve se colocar como uma intermediário do processo de aprendizagem, não estabelecendo nenhuma relação hierarquizada de conhecimento com o aluno, mas apenas mediar a construção do conhecimento histórico em sala de aula, fornecendo os subsídios necessários para que os alunos consigam refletir criticamente com base nas fontes históricas e seu conhecimento prévio sobre o assunto (consciência histórica), de modo que consigam estabelecer a correlação existente entre as crises econômicas de 1929 e 2008, aferindo suas aproximações e distanciamentos entre causas e consequências para o mundo.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Neste momento é hora de estimular o protagonismo dos alunos. Sendo assim o professor não deve discorrer sobre o assunto e sim mediar a reflexão do mesmo com os alunos, visto que estes devem estar no centro do processo de aprendizagem, exercendo seu protagonismo e sua atitude historiadora.

Para tanto, separe a turma em grupos de cinco alunos, de forma que possam se ajudar mutuamente no grupo em que estiverem localizados, orientando-os para que sempre busquem o diálogo, o compartilhamento e a construção conjunta do conhecimento, respeitando a divergência de opiniões que possa existir.

O professor deve entregar impressa aos grupos e/ou projetar no data show a imagem “Charge crise de 1929 e 2008”, arquivo presente em https://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias-ensino/crise-1929-x-crise-2008.htm e disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AyJWjaYnSSxyGxEbrnRxeCwkra2cyQvr4tqnPZBNMmFCYemH4jAX6mvx6SuW/his9-12und01-charge-crise-de-1929-e-2008.pdf

Entregue também impresso o texto “Quais as diferença e as semelhanças entre as crises de 1929 e a que atingiu o mundo em 2008 e 2009?, arquivo presente em https://novaescola.org.br/conteudo/2439/quais-as-diferencas-e-as-semelhancas-entre-a-crise-de-1929-e-a-que-atingiu-o-mundo-entre-2008-e-2009 e disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/sE99H9kkjyEh9kT94bsuhT6QrrY59yJ682CQSFqKMjEhx6zUV48rSAghJXB6/his9-12und01-quais-as-diferencas-e-as-semelhancas-entre-a-crise.pdf

Posteriormente à entrega do material, o professor deve projetar o presente slide; escrever o questionamento nele contido no quadro ou entregar uma folha com a pergunta aos alunos, solicitando que durante a análise da imagem e do texto reflitam acerca da pergunta realizada, e anotem em uma folha em branco, uma resposta sintética a esta pergunta, conforme a interpretação do texto e da charge, bem como do conhecimento prévio que possuem sobre o assunto.

O professor deve deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

A análise do texto e da charge deve ser realizada conjuntamente, de forma que consigam enxergar o sentido das causas e das consequências das crises econômicas de 1929 e 2008, de maneira a associar os dois eventos como um episódio histórico marcante para o mundo e especialmente significante para o sistema capitalista. Deste modo o grupo deve utilizar o tempo total desta etapa da aula, para ler e analisar texto e imagem, anotando suas apreensões em uma folha.

Em relação ao texto, espera-se que os grupos estabeleçam as diferenças das causas que levaram a crise de 1929 e 2008, o que o referido texto deixa explícito, apontando que enquanto na crise de 1929 a superprodução norte-americana e a falta de demanda para suprir a necessidade do consumo geraram a recessão econômica, em 2008 o excesso de concessão de crédito no mercado levou à quebra das instituições financeiras, e consequentemente à crise. Neste sentido, o texto traz como principal destaque esta diferença de origem das duas crises, apontando que as consequências foram praticamente as mesmas, o que em certa medida é verdadeiro.

No entanto, com base na análise das imagens, espera-se que os grupos consigam estabelecer distinções com o texto, pelo apontamento de quem causou e a consequência para quem foi atingido pela crise. Enquanto a charge que representa a crise de 1929 mostra os grandes investidores pulando de prédios, fato que ocorreu efetivamente, na figura que representa a crise de 2008 há a representação de os gestores dos grandes investimentos empurrando trabalhadores que investiram suas economias nas instituições financeiras que estavam emprestando muito e vieram a quebrar, deixando estes investidores falidos, o que levou a uma séria crise social.

Neste sentido, os alunos devem apontar estas interpretações, chegando assim à identificação das causas e das consequências das duas crises econômicas com base na interpretação dos dois documentos, especialmente naquilo que eles se diferenciam.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Mantenha os grupos formados e entregue cópia dos Trechos do livro As vinhas da ira, de John Steinbeck, arquivo presente no livro
As vinhas da ira, de John Steinbeck, disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/xFJASWeyBGykr4Uz8Zv3Uqn2GwdsBtKKBHtEhQRkHnGzyGK4ydUe6pAcCq4Y/his9-12und01-trechos-do-livro-vinhas-da-ira-john-steinbeck.pdf

O professor deve pedir aos alunos que realizem uma leitura atenta do texto (documento), utilizando se necessário do Glossário que o acompanha, para a melhor compreensão de palavras e conceitos presentes no mesmo. Caso necessário o professor pode ser consultado para esclarecer alguma dúvida sobre
o documento.

Durante a leitura do texto, os alunos não só podem como devem anotar informações que entendam relevantes para a compreensão dos efeitos causados pela grande depressão de 1929, abordado com base no texto literário de John Steinbeck.

Solicite aos alunos que durante a leitura e análise dos textos tenham em mente os questionamentos feitos no slide, que podem ser projetado no data show; escritos no quadro ou entregues impressos para os grupos. Peça que, refletindo sobre as questões, os grupos anotem em uma folha, que pode ser a mesma utilizada na reflexão do Contexto, uma breve resposta, possível e coletiva, sobre os questionamentos feitos.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 18 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

Espera-se que os alunos consigam enxergar com base na leitura dos fragmentos da obra analisada a representação retratada por John Steinbeck sobre os efeitos sofridos pela população norte-americana após a crise de 1929, especialmente no que concerne ao desemprego e à migração causada por este acontecimento histórico, que obrigou a população a se deslocar de um lugar para o outro à procura de trabalho.

Um dos pontos destacados pelo autor no trecho analisado, e que demonstra o efeito do desemprego, é a busca de trabalho no campo, mostrando o deslocamento da população urbana que perdeu o emprego e começou a migrar para o campo em busca de trabalho.

Outro ponto que se espera que os alunos apontem é a pobreza gerada pela Crise de 1929 em virtude não só do desemprego mas também do emprego precário oferecido à população no período pós-crise e da diminuição da renda da maioria das famílias.

Neste sentido, se os alunos conseguirem enxergar tais efeitos causados pela grande depressão de 1929, representada de forma realista por
John Steinbeck, especialmente no que concerne ao desemprego e à miséria da população do campo, o objetivo desta etapa da aula terá sido atingido.

Para você saber mais:

Sobre John Steinbeck: É um escritor norte-americano nascido no estado da Califórnia que viveu entre 1902 e 1968. Estudou na Universidade de Stanford, mas não concluiu seus estudos naquela instituição em virtude de dificuldades financeiras. Em 1962 ganhou o Prêmio Nobel de Literatura. Teve como uma de suas principais marcas de escrita a crítica ao materialismo norte-americano, abordando como tema os efeitos sociais e econômicos sofridos pela população dos Estados Unidos após a crise de 1929, especialmente entre os trabalhadores rurais e pessoas mais pobres.

Sobre o livro As vinhas da ira: a referida obra, escrita em 1939, tem seu enredo ambientado no período da Grande Depressão de 1929 e retrata as dificuldades de uma família norte-americana em virtude dos efeitos sofridos após a grande crise de 1929. Considerado sua obra-prima, o livro conta a exploração a que foram submetidos os trabalhadores itinerantes e sazonais da época, por meio da história da família Joad, que migra para a Califórnia, atraída pela ilusória fartura da região. A obra ganhou o Prêmio Pulitzer de Ficção em 1940. É importante destacar que o autor viveu nos acampamentos de trabalhadores na região de Salinas, na Califórnia, onde o livro é ambientado e se passa a história, escrevendo-o no ano de 1929, ou seja, em plena crise econômica. O autor, desta maneira, vivenciou de perto os efeitos sociais e econômicos causados pela grande depressão.

Para um resenha mais detalhada sobre o livro Acesse: http://www.bonslivrosparaler.com.br/livros/resenhas/as-vinhas-da-ira/5223

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Ainda com os grupos formados, peça aos alunos que construam uma tabela comparativa entre as crises de 1929 e 2008, destacando de um lado as causas e do outro as consequências geradas por estes acontecimentos.

Um modelo em branco da referida tabela está disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hgm7pMXnMcH3E22rTxWfbDywqXJ9eyj7wMBayuxaNKzDgqMSPEKupZ76yvuu/his9-12und01-tabela-comparativa.pdf, devendo ser entregue aos alunos para que apenas coloquem as informações pedidas.

Já um modelo respondido da referida tabela para auxiliar na correção do professor, ou seja, como se espera que sejam as respostas dos alunos, está disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SYqJhPnNREMUPgQFbMJpfnvEAE3Nwk3694JK6UGDnqMgJcsNFK4YgdPGfQFB/his9-12und01-tabela-comparativa-entre-as-crises-economicas-de-1929-e-2008-gabarito.pdf

A instrução, que está presente no slide, pode ser projetada no data show; escrita no quadro ou entregue impressa para os grupos, de forma a melhor orientá-los.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo total de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique a finalização da aula e da atividade proposta.

Os grupos deverão preencher a tabela com base em todas as anotações realizadas durante a aula, por isso é importante que tenham todo o material produzido nas outras etapas em mãos a fim de facilitar a etapa de Sistematização, inclusive aquelas anotações feitas com base na análise dos trechos
da obra As vinhas da ira. O professor pode auxiliar no processo de construção da tabela quando solicitado pelos grupos, não interferindo efetivamente no conteúdo.

Após o preenchimento da tabela, estas devem ser colocadas em um mural na sala de aula ou em algum local determinado na escola, para que possa haver o compartilhamento das apreensões do grupo sobre as causas e efeitos causados pela crise de 1929.

O compartilhamento será importante para que os grupos percebam efetivamente as aproximações e diferenças entre as causas e consequências das crises econômicas de 1929 e 2008, e que, apesar da distância no tempo, são eventos históricos que possuem um DNA comum nas crises do capitalismo, afetando sem igual a vida da população mundial, e especialmente norte-americana.

A Sistematização, portanto, deve ser o momento de aferir se o objetivo inicial da aula foi atingido, e se os alunos conseguiram identificar identificar as aproximações e distanciamentos entre as crises de 1929 e 2008, especialmente com base na utilização dos documentos trabalhados na Contextualização e Problematização.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Totalitarismos e conflitos mundiais do 9º ano :

MAIS AULAS DE História do 9º ano:

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09HI12 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano