16954
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 9º ano > O nascimento da República no Brasil e os processos históricos até a metade do século XX

Plano de aula - Representação indígena nas políticas governamentais após a Proclamação da República

Plano de aula de História com atividades para 9º ano do EF sobre Representação indígena nas políticas governamentais após a Proclamação da República

Plano 02 de 2 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Roberta Duarte Da Silva

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI07, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

Projetor para exibição de slides, textos e imagens. Caso não tenha disponibilidade deste aparelho, poderão ser realizadas impressões das imagens e textos para ser disponibilizados para as equipes.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororo, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Para você saber mais:

Para a condução desta aula, será necessário estar apropriado do Contexto em torno da “Comissão Rondon” realizada no início do século XX bem como da criação do Serviço Nacional de Proteção ao Índio (SPI) em 1910, que teve como seu primeiro diretor o engenheiro militar Cândido Rondon.

A Comissão Rondon nada mais era que expedições militares organizadas para desbravar o norte e o centro-oeste brasileiros (territórios até então pouco explorados) com o objetivo de expandir a rede telegráfica nacional. Estes territórios eram tidos como um grande espaço vazio, ocupado por uma população “não civilizada” e, portanto, precisava ser ocupado e povoado visando expandir e proteger as fronteiras brasileiras. Seguidores do pensamento positivista e evolucionista, eles defendiam uma perspectiva civilizatória de ocupação, mas ao mesmo tempo pacífica, que integrasse as populações indígenas aos moldes tidos como o padrão da época. Em virtude de sua postura pacífica e conciliadora, durante as inúmeras missões realizadas, Rondon e sua equipe tiveram contato com vários povos indígenas, realizando alguns levantamentos e registros importantes sobre hábitos, costumes, etnias, terras ocupadas, dentre outros aspectos. Estes levantamentos e estudos contribuíram para o surgimento, em 1910, do Serviço de Proteção ao Índio (SPI), primeira instituição nacional que inaugurou a política indigenista no Brasil, que teve como primeiro diretor Cândido Rondon. Apesar dos diversos erros cometidos por este órgão na tentativa de integrar as populações indígenas à sociedade, sua existência e atuação foi bastante importante para promover a demarcação de terras indígenas.

Para maiores informações sobre a Comissão Rondon, recomendamos a leitura dos seguintes textos:

Para você saber mais:

Para aprofundar seu conhecimento sobre a Comissão Rondon, indicamos os seguintes textos:

MACIEL, Laura Antunes. A Comissão Rondon e a conquista ordenada dos sertões: espaço, telégrafo e civilização. Projeto História, Volume 18. São Paulo: 1999. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/10994/8114>. Acesso em: 8 de fev. de 2019.

MACIEL, Laura Antunes. A nação por um fio. Caminhos, práticas e imagens da Comissão Rondon. São Paulo: EDUC, 1998. Disponível em: <https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=lHlxLAjcCv0C&oi=fnd&pg=PA15&dq=comiss%C3%A3o+rondon&ots=vFeAdYOPa-&sig=9JuiGHyvk4pcehbj-CfiHHKQ3GY#v=onepage&q&f=false>. Acesso em: 7 de fev. de 2019.

SÁ, Dominichi Miranda de; SÁ, Magali Romero; LIMA, Nísia Trindade. Telégrafos e inventário do território no Brasil: as atividades científicas da Comissão Rondon (1907-1915). Rio de Janeiro, v.15, n.3, p.779-810, jul.-set. 2008. Disponível em: <https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24667>. Acesso em: 7 fev. 2019.

TACCA, Fernando de. Rituaes e festas bororo. A construção da imagem do índio como “selvagem” na Comissão Rondon. São Paulo: Rev. Antropol., vol.45, no.1, 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-77012002000100006&script=sci_arttext&tlng=es>.
Acesso em: 7 de fev. de 2019.

Caso tenha interesse de se aprofundar mais sobre esta temática, orientamos também que assista ao documentário sobre a Missão Rondon, que retrata a cultura indígena, fauna e flora da região Amazônica: Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=NQ6RqtgXVTI>.
Acesso em: 8 de fev. de 2019.

Para se aprofundar sobre o conceito de aculturação indígena e suas implicações, sugerimos a leitura dos seguintes textos:

GALVÃO, Eduardo. Estudos sobre a aculturação dos grupos indígenas do Brasil. São Paulo: Revista de Antropologia, Vol. 5, No. 1, Junho 1957, pp. 67-74. Disponível em: <http://www.periodicos.usp.br/ra/article/viewFile/110360/108927>. Acesso em: 8 de fev. de 2019.

SCHADEN, Egon. Aculturação indígena: Ensaio sôbre fatôres e tendências da mudança cultural de tribos índias em contacto com o mundo dos brancos. Revista de Antropologia, Vol. 13, No. 1/2, junho a dezembro de 1965. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/41615785?seq=2#metadata_info_tab_contents>. Acesso em: 6 de fev. de 2019.

SCHADEN, Egon. Aculturação e assimilação dos índios do Brasil. Revista do Instituto de de Estudos Brasileiros, 1967. Disponível em: <http://www.periodicos.usp.br/rieb/article/download/45636/49234>. Acesso em: 5 de fev. de 2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações ao professor: Solicite que os alunos se organizem em equipes de três alunos. A escolha das equipes pode ser direcionada, com o propósito de garantir que os alunos possam se apoiar de maneira efetiva para a realização desta atividade.

O objetivo da aula poderá ser projetado, escrito no quadro ou lido para a turma. Este momento é muito importante para que os alunos compreendam a temática que será estudada e qual sua importância. No entanto, procure não antecipar algumas questões neste início a fim de garantir a atenção e interesse dos alunos durante toda a vivência da aula.

A finalidade desta aula é fazer com que os alunos compreendam o ideal de integração das populações indígenas defendidas pelas políticas governamentais do Brasil após a Proclamação da República.

Para você saber mais:

As políticas governamentais surgidas após a proclamação da República, retratavam o índio como um ser “não civilizado” que precisava ser domesticado e integrado à sociedade urbanizada e civilizada. Para isso, o Serviço de Proteção ao Índio (SPI), primeiro órgão do período republicano de proteção aos direitos indígenas, defendia basicamente um processo de integração dos povos indígenas utilizando essa população como mão de obra em centros agrícolas e pecuária nas regiões menos habitadas do país, com intenção de promover a povoação desses locais. Esta integração, que se dizia “pacífica”, representava na verdade um processo de aculturação invasivo, que não respeitou os hábitos e costumes de vários povos indígenas.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e como os indígenas são representados nestas fotos. É importante que, à medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que esses registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte que estas missões, que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim algumas reflexões sobre esse assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não sendo representados nessas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem estas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se estes elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e observem como os indígenas são representados nestas fotos. É importante que, à medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que estes registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte que estas missões, que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim alguma reflexões sobre esse assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural, para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não estão sendo representados nestas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem estas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se estes elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações ao professor: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração dessa aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução desse momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e observem como os indígenas são representados nessas fotos. É importante que, a medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que esses registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte, que essas missões que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim alguma reflexões sobre esse assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural, para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não estão sendo representados nestas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem estas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se esses elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e como os indígenas são representados nestas fotos. É importante que, à medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que estes registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte que estas missões, que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim alguma reflexões sobre esse assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural, para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não estão sendo representados nestas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem essas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se esses elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e observem como os indígenas são representados nestas fotos. É importante que, à medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que esses registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte que estas missões, que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim alguma reflexões sobre este assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural, para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não estão sendo representados nestas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem estas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se estes elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para a leitura do texto, poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder os questionamentos e registrar em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim serem integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a ser incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalharem nos centros agrícolas e pecuários.

A medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrarem em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim ser integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalharem nos centros agrícolas e pecuários.

A medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrar em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim ser integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalhar nos centros agrícolas e pecuários.

À medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrar em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim serem integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalharem nos centros agrícolas e pecuários.

À medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrarem em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim serem integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalhar nos centros agrícolas e pecuários.

À medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto, poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrar em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim serem integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalharem nos centros agrícolas e pecuários.

À medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Sem desfazer as equipes, procure estimular um olhar reflexivo sobre esta visão do período, levando-os a questionar se estas ações foram benéficas ou não as populações indígenas. Para isso, lance a seguinte atividade para a turma: com os alunos ainda organizados em equipe peça que escrevam uma carta endereçada ao presidente da República, simulando ser os povos indígenas que mantiveram contato com a Comissão Rondon. Nesta carta, solicite que realizem um relato sobre as consequências deste contato e do ideal de integração defendido na época para as populações indígenas. Cada equipe deverá produzir uma carta.

Por meio desta atividade, espera-se que os alunos consigam identificar todas as consequências desta visão para as populações indígenas, consequências estas não apenas materiais mas acima de tudo psicológicas. Mesmo que a filosofia das Missões Rondon fosse uma abordagem pacífica e o uso da não violência, muitas povos indígenas foram estimulados a deixar seus hábitos, costumes, elementos de sua culturas, por ser julgados como inferiores aos padrões da época. E os indígenas que eram contra estas tentativas de aculturação? Será que realmente foram respeitados? Lance estas questões para os alunos buscando estimular uma discussão mais aprofundada sobre o assunto.

Em seguida, solicite que as equipes realizem a leitura das cartas. Registre no quadro um resumo das ideias apresentadas, à medida que os alunos forem realizando a leitura.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI07, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

Projetor para exibição de slides, textos e imagens. Caso não tenha disponibilidade deste aparelho, poderão ser realizadas impressões das imagens e textos para ser disponibilizados para as equipes.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororo, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Para você saber mais:

Para a condução desta aula, será necessário estar apropriado do Contexto em torno da “Comissão Rondon” realizada no início do século XX bem como da criação do Serviço Nacional de Proteção ao Índio (SPI) em 1910, que teve como seu primeiro diretor o engenheiro militar Cândido Rondon.

A Comissão Rondon nada mais era que expedições militares organizadas para desbravar o norte e o centro-oeste brasileiros (territórios até então pouco explorados) com o objetivo de expandir a rede telegráfica nacional. Estes territórios eram tidos como um grande espaço vazio, ocupado por uma população “não civilizada” e, portanto, precisava ser ocupado e povoado visando expandir e proteger as fronteiras brasileiras. Seguidores do pensamento positivista e evolucionista, eles defendiam uma perspectiva civilizatória de ocupação, mas ao mesmo tempo pacífica, que integrasse as populações indígenas aos moldes tidos como o padrão da época. Em virtude de sua postura pacífica e conciliadora, durante as inúmeras missões realizadas, Rondon e sua equipe tiveram contato com vários povos indígenas, realizando alguns levantamentos e registros importantes sobre hábitos, costumes, etnias, terras ocupadas, dentre outros aspectos. Estes levantamentos e estudos contribuíram para o surgimento, em 1910, do Serviço de Proteção ao Índio (SPI), primeira instituição nacional que inaugurou a política indigenista no Brasil, que teve como primeiro diretor Cândido Rondon. Apesar dos diversos erros cometidos por este órgão na tentativa de integrar as populações indígenas à sociedade, sua existência e atuação foi bastante importante para promover a demarcação de terras indígenas.

Para maiores informações sobre a Comissão Rondon, recomendamos a leitura dos seguintes textos:

Para você saber mais:

Para aprofundar seu conhecimento sobre a Comissão Rondon, indicamos os seguintes textos:

MACIEL, Laura Antunes. A Comissão Rondon e a conquista ordenada dos sertões: espaço, telégrafo e civilização. Projeto História, Volume 18. São Paulo: 1999. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/10994/8114>. Acesso em: 8 de fev. de 2019.

MACIEL, Laura Antunes. A nação por um fio. Caminhos, práticas e imagens da Comissão Rondon. São Paulo: EDUC, 1998. Disponível em: <https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=lHlxLAjcCv0C&oi=fnd&pg=PA15&dq=comiss%C3%A3o+rondon&ots=vFeAdYOPa-&sig=9JuiGHyvk4pcehbj-CfiHHKQ3GY#v=onepage&q&f=false>. Acesso em: 7 de fev. de 2019.

SÁ, Dominichi Miranda de; SÁ, Magali Romero; LIMA, Nísia Trindade. Telégrafos e inventário do território no Brasil: as atividades científicas da Comissão Rondon (1907-1915). Rio de Janeiro, v.15, n.3, p.779-810, jul.-set. 2008. Disponível em: <https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24667>. Acesso em: 7 fev. 2019.

TACCA, Fernando de. Rituaes e festas bororo. A construção da imagem do índio como “selvagem” na Comissão Rondon. São Paulo: Rev. Antropol., vol.45, no.1, 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-77012002000100006&script=sci_arttext&tlng=es>.
Acesso em: 7 de fev. de 2019.

Caso tenha interesse de se aprofundar mais sobre esta temática, orientamos também que assista ao documentário sobre a Missão Rondon, que retrata a cultura indígena, fauna e flora da região Amazônica: Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=NQ6RqtgXVTI>.
Acesso em: 8 de fev. de 2019.

Para se aprofundar sobre o conceito de aculturação indígena e suas implicações, sugerimos a leitura dos seguintes textos:

GALVÃO, Eduardo. Estudos sobre a aculturação dos grupos indígenas do Brasil. São Paulo: Revista de Antropologia, Vol. 5, No. 1, Junho 1957, pp. 67-74. Disponível em: <http://www.periodicos.usp.br/ra/article/viewFile/110360/108927>. Acesso em: 8 de fev. de 2019.

SCHADEN, Egon. Aculturação indígena: Ensaio sôbre fatôres e tendências da mudança cultural de tribos índias em contacto com o mundo dos brancos. Revista de Antropologia, Vol. 13, No. 1/2, junho a dezembro de 1965. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/41615785?seq=2#metadata_info_tab_contents>. Acesso em: 6 de fev. de 2019.

SCHADEN, Egon. Aculturação e assimilação dos índios do Brasil. Revista do Instituto de de Estudos Brasileiros, 1967. Disponível em: <http://www.periodicos.usp.br/rieb/article/download/45636/49234>. Acesso em: 5 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações ao professor: Solicite que os alunos se organizem em equipes de três alunos. A escolha das equipes pode ser direcionada, com o propósito de garantir que os alunos possam se apoiar de maneira efetiva para a realização desta atividade.

O objetivo da aula poderá ser projetado, escrito no quadro ou lido para a turma. Este momento é muito importante para que os alunos compreendam a temática que será estudada e qual sua importância. No entanto, procure não antecipar algumas questões neste início a fim de garantir a atenção e interesse dos alunos durante toda a vivência da aula.

A finalidade desta aula é fazer com que os alunos compreendam o ideal de integração das populações indígenas defendidas pelas políticas governamentais do Brasil após a Proclamação da República.

Para você saber mais:

As políticas governamentais surgidas após a proclamação da República, retratavam o índio como um ser “não civilizado” que precisava ser domesticado e integrado à sociedade urbanizada e civilizada. Para isso, o Serviço de Proteção ao Índio (SPI), primeiro órgão do período republicano de proteção aos direitos indígenas, defendia basicamente um processo de integração dos povos indígenas utilizando essa população como mão de obra em centros agrícolas e pecuária nas regiões menos habitadas do país, com intenção de promover a povoação desses locais. Esta integração, que se dizia “pacífica”, representava na verdade um processo de aculturação invasivo, que não respeitou os hábitos e costumes de vários povos indígenas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e como os indígenas são representados nestas fotos. É importante que, à medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que esses registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte que estas missões, que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim algumas reflexões sobre esse assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não sendo representados nessas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem estas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se estes elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e observem como os indígenas são representados nestas fotos. É importante que, à medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que estes registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte que estas missões, que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim alguma reflexões sobre esse assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural, para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não estão sendo representados nestas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem estas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se estes elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações ao professor: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração dessa aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução desse momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e observem como os indígenas são representados nessas fotos. É importante que, a medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que esses registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte, que essas missões que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim alguma reflexões sobre esse assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural, para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não estão sendo representados nestas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem estas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se esses elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e como os indígenas são representados nestas fotos. É importante que, à medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que estes registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte que estas missões, que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim alguma reflexões sobre esse assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural, para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não estão sendo representados nestas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem essas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se esses elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Para a promoção de uma aula significativa e motivadora, é importante pensar em estratégias que incentivem o protagonismo dos alunos e que atribuam sentido à temática estudada. Logo, com a intenção de auxiliar na ministração desta aula, descrevemos algumas importantes orientações para a condução deste momento.

Inicie a aula projetando ou entregando alguns registros fotográficos para os alunos de povos indígenas do início do século XX. Peça que observem atentamente as imagem e observem como os indígenas são representados nestas fotos. É importante que, à medida que os alunos estejam analisando as imagens, você realize uma pequena contextualização das fontes destas imagens. Informe que esses registros foram realizados por equipes de militares, cientistas e estudiosos que realizaram algumas missões no início do século XX pelo sertão das regiões Norte e Centro-Oeste para instalar uma rede telegráfica nacional. Ressalte que estas missões, que foram lideradas por um engenheiro chamado de Cândido Rondon, fizeram vários contatos com diversos povos indígenas, produzindo diversos tipos de materiais audiovisuais.

Em seguida, realize alguns questionamentos para a turma, incitando assim alguma reflexões sobre este assunto:

  • Como os indígenas são apresentados nas fotografias?
  • Vocês observam alguma tentativa de modificar o modo como se vestem?
  • Por que vocês acham que isso acontecia?

Permita que os estudantes exponham o que sabem, pois o objetivo deste momento é saber quais associações realizaram por meio das análises das imagens.

Em seguida, apresente ou entregue cópias impressas do verbete contato cultural, para que os estudantes fiquem familiarizados com os conceitos de contato cultural, assimilação e aculturação, e lance o seguinte questionamento:

  • Que relação podemos estabelecer entre as fotografias e os termos contato cultural e aculturação?

Almeja-se que os alunos consigam perceber que os hábitos e costumes indígenas não estão sendo representados nestas imagens, sendo percebido um processo de aculturação forçado. Ou seja, os padrões tidos na época como “civilizados” são passados para os índios, que aparecem nas imagem vestindo roupas, sentados em mesas, utilizando pratos, dentre outros.

Caso os alunos não realizem estas associações, você poderá mostrar alguns dos exemplos citados anteriormente, como suas vestimentas, o uso de talheres, questionando se estes elementos representam expressões da cultura indígena. Espera-se que os alunos respondam que não se tratam de exemplos da cultura indígena, mas sim de hábitos e costumes tidos como civilizados pelas pessoas brancas.

Material complementar:

Imagem 1: Rondon distribui presentes para os índios pares, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZRnhuWRTWKKAAt5NBbQxuGPAygCQNBBgA4CbKNEFAC7BQ7FmmwUsNJSGUSFW/his9-07und02-contexto-1-imagem-rondon-distribui-presentes-para-os-indios-pares.pdf

Imagem 2: Os carajás, 1907-1909, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PcAhWtzEKDxJb2ZpM8CNaRH6XWAfyFTsRVnzJ4uQ75ehyEARvtcBm6Zkd49b/his9-07und02-contexto-2-imagem-os-caraja-1907-1909.pdf

Imagem 3: Os bororos, 1916, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9smNJ8zDvWk8HxdVYS3yFHQJ9SCBczQrqsq2hKp5KPHUW5KHssnSAp4ZW3zw/his9-07und02-contexto-3-imagem-os-bororo-1916.pdf

Definição de contato cultural, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t9tvvAXyz5SbgG9hbUDad5JdSsHDzrySpJ8jCKjU6UdQgjtmUNtzZjZ3BNVN/his9-07und02-contexto-4-definicao-de-contato-cultural.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para a leitura do texto, poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder os questionamentos e registrar em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim serem integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a ser incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalharem nos centros agrícolas e pecuários.

A medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrarem em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim ser integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalharem nos centros agrícolas e pecuários.

A medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrar em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim ser integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalhar nos centros agrícolas e pecuários.

À medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrar em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim serem integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalharem nos centros agrícolas e pecuários.

À medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrarem em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim serem integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalhar nos centros agrícolas e pecuários.

À medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Com a turma dividida equipes, os estudantes serão convidados a realizar a leitura de um texto sobre a Comissão Rondon. Ressaltamos ser importante não adiantar para a turma o conteúdo dos trechos, pois eles serão questionados posteriormente sobre isso. A dinâmica para leitura do texto, poderá ser selecionada pelo professor, levando-se em consideração a opção que julgar ser mais eficiente para sua turma:

Sugestão 1 - Os trechos poderão ser projetados para todos os grupos, disponibilizando o tempo de 2 minutos para que possam realizar a leitura de cada slide. Desta maneira ao término dos 8 minutos, almeja-se que todos os estudantes terão lido todo o texto. Em seguida, disponibilize mais 4 minutos para que possam responder aos questionamentos e registrar em seus cadernos.

Sugestão 2 - Disponibilizar o texto impresso aos grupos, informando que terão o tempo de 12 minutos para realizar a leitura e registrar nos cadernos as respostas dos questionamentos realizados.

Independentemente da dinâmica selecionada para leitura do texto, o professor deverá ser bastante criterioso na questão do tempo, orientando os alunos que fiquem focados na realização das atividades propostas.

Após a finalização da leitura, pergunte aos alunos o que eles acharam do conteúdo abordado no texto e qual era o assunto retratado. Espera-se que os alunos compreendam que o texto traz o objetivo e algumas particularidades da Comissão Rondon. Questione os alunos se eles compreenderam todo o texto e que caso tenham alguma dúvida podem pontuar.

Em seguida peça que as equipes exponham suas respostas para as questões, lançando uma pergunta por vez para toda turma. Almeja-se que por meio da leitura do texto os alunos consigam identificar que os indígenas eram vistos pelos integrantes da Comissão Rondon como selvagens, ou seja, povos nômades que precisavam ser “civilizados” e “pacificados” para assim serem integrados à sociedade brasileira.

Depois indague sobre quais eram os ideais de integração e de cultura indígena defendidos na época. De acordo com o texto, os alunos poderão perceber que os indígenas não eram percebidos como inferiores nem incapazes, mas “[...] careciam de educação e de uma organização científica para transformarem-se em sujeitos aptos a serem incorporados, como trabalhadores produtivos, à sociedade nacional”. Ou seja, os costumes praticados pelas populações indígenas eram tidos como inferiores e precisavam ser ajustados, transformando-os em mão de obra qualificada para trabalharem nos centros agrícolas e pecuários.

À medida que as reflexões forem sendo realizadas, procure registrar no quadro os principais apontamentos, para que os alunos consigam visualizar um histórico da discussão.

Material complementar:

Texto sobre a Comissão Rondon, para impressão:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qY8ZKvaSfCY9YSGw5PS3w2FDvJBBm9SUuwuHMqBvj6QhmgHkdZF8np9VJwCp/his9-07und02-problematizacao-texto-sobre-a-comissao-rondon.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Sem desfazer as equipes, procure estimular um olhar reflexivo sobre esta visão do período, levando-os a questionar se estas ações foram benéficas ou não as populações indígenas. Para isso, lance a seguinte atividade para a turma: com os alunos ainda organizados em equipe peça que escrevam uma carta endereçada ao presidente da República, simulando ser os povos indígenas que mantiveram contato com a Comissão Rondon. Nesta carta, solicite que realizem um relato sobre as consequências deste contato e do ideal de integração defendido na época para as populações indígenas. Cada equipe deverá produzir uma carta.

Por meio desta atividade, espera-se que os alunos consigam identificar todas as consequências desta visão para as populações indígenas, consequências estas não apenas materiais mas acima de tudo psicológicas. Mesmo que a filosofia das Missões Rondon fosse uma abordagem pacífica e o uso da não violência, muitas povos indígenas foram estimulados a deixar seus hábitos, costumes, elementos de sua culturas, por ser julgados como inferiores aos padrões da época. E os indígenas que eram contra estas tentativas de aculturação? Será que realmente foram respeitados? Lance estas questões para os alunos buscando estimular uma discussão mais aprofundada sobre o assunto.

Em seguida, solicite que as equipes realizem a leitura das cartas. Registre no quadro um resumo das ideias apresentadas, à medida que os alunos forem realizando a leitura.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE O nascimento da República no Brasil e os processos históricos até a metade do século XX do 9º ano :

9º ano / História / O nascimento da República no Brasil e os processos históricos até a metade do século XX

MAIS AULAS DE História do 9º ano:

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09HI07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano