16944
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > Configurações do mundo no século XIX

Plano de aula - O eurocentrismo do século XIX e a realidade científica africana

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre O eurocentrismo do século XIX e a realidade científica africana

Plano 02 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Daniela Reis De Moraes

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI24 - Reconhecer os principais produtos, utilizados pelos europeus, procedentes do continente africano durante o imperialismo e analisar os impactos sobre as comunidades locais na forma de organização e exploração econômica, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Para a elaboração desta aula, você precisará de folhas pautadas, ou almaço, canetas, lápis, borrachas, para a elaboração de cartas como atividade de Sistematização.

Nesta aula, a turma deverá ser organizada em grupo, de no máximo, quatro integrantes.

Material complementar: As fontes e os conteúdos expostos nos slides estão disponíveis para versões impressas. Desta forma, você poderá entregar uma cópia para cada aluno e/ou se desejar poderá organizar a sala em grupos, de no máximo três alunos. Assim, poderá disponibilizar uma cópia dos materiais para cada grupo.

Contexto: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf

Problematização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6qZnbgedv5kRDsZbvmjWD4y6xcfQZVZ3CGMA6ZNQbquG5BkAvPg2YcsDxnjP/his8-24und-problematizacao.pdf

Sistematização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/uPNJmewGVdtHZxcAH3Tdjm6J47tp7NANXy3wmjPFKB2XYxdM4vpFdJKP3z7Q/hist-24und-sistematizacao.pdf

Como Sistematização, os alunos deverão elaborar, de forma individual, um poema que retrate as relações do lugar do negro na produção intelectual. Para a confecção de poemas deixamos disponível um link para inspirar sua imaginação, se for possível, poderá apresentar o site aos alunos. Poemas de autores negros:

http://escola-edisonlobao.blogspot.com/2011/11/poemas-de-escritores-negros.html Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais:

Para maiores informações sobre o lugar do negro na História da educação, no Brasil, sugerimos a leitura da dissertação de Carlos Eduardo Dias Machado, Mmestre em História pela USP. População negra e escolarização na cidade de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Desktop/CARLOS_EDUARDO_DIAS_MACHADO.pdf

Matéria: “Negras e negros inventores, cientistas e pioneiros: contribuições para o desenvolvimento da humanidade”. Disponível em: https://www.geledes.org.br/negras-e-negros-inventores-cientistas-e-pioneiros-contribuicoes-para-o-desenvolvimento-da-humanidade-de-carlos-machado-sera-lancado-em-marco/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente o tema aos alunos escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. É importante que o professor deixe da forma mais clara possível o objetivo desta aula.

Para você saber mais: Caso o professor deseje se aprofundar em tema como o darwinismo social no Brasil e no mundo, sugerimos leituras de artigos sobre o tema. Disponíveis:

Darwinismo social, eugenia e racismo científico: sua repercussão na sociedade e na educação braisleira: http://www.scielo.br/pdf/er/n12/n12a14.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Repensando o eurocentrismo como legado imposto: constituição da historicidade da monoculturalidade no ambiente escolar: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2013/2013_unioeste_hist_artigo_luiz_carlos_kanigoski.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo, raça e eugenia contraponto com o contexto de produções científicas protagonizadas por cientistas negros, sobretudo de origem africana. Desta forma, é importante analisar que a construção do saber científico advém de um processo histórico eurocêntrico, ou seja, a Europa ocupou um lugar de protagonismo entre as produções científicas e, além disso, com base na ideia de eugenia, construiu e reforçou o discurso da superioridade branca diante do negro. Assim, a Contextualização desta aula busca apresentar aos alunos como a ideia de superioridade do pensamento branco e europeu se construiu, mas, por outro lado, como tal ideia pode ser contestada ao ver que há importantes trabalhos científicos desenvolvidos por pessoas negras, africanas e que contribuem de forma efetiva para a comunidade científica. É importante ressaltar que o eurocentrismo, a eugenia, bem como o racismo estão ligados em uma cadeia de silenciamento da ciência dos povos negros.

Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro e/ou superior às demais.

  • Explique como os cientistas africanos apresentados estão contribuindo para o desenvolvimento social. Dê exemplos.

Espera-se que os alunos identifiquem as pesquisas dos cientistas apresentados e reconheçam as contribuições destes estudos para o desenvolvimento nas áreas da saúde, educação e políticas internacionais.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir, manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo. Escolha um aluno da turma para realizar a leitura em voz alta. Caso for necessário, peça para realizar uma segunda leitura, é importante que todos compreendam as palavras apresentadas nos textos.

O objetivo é que os alunos possam analisar as fontes, sobretudo, a fala de Nina Rodrigues sobre a condição do negro e a educação no Brasil. É importante que os alunos percebam que a ciência é produzida e protagonizada por pessoas negras, oriundas da África, e que no Brasil houve um forte padrão de pensamento onde a educação foi distanciada do negro (enquanto sujeito escravizado e inferiorizado). Nesta etapa, os alunos deverão enxergar a produção intelectual africana e suas potencialidades, diante do passado discriminatório educacional dentro do Brasil.

Na atividade proposta:

Com base na análise das imagens e textos sobre a “Ciência em África” e os textos apresentados sobre a educação no Brasil do século XIX, converse com seu colegas e aponte, no mínimo: um ponto em comum e um ponto divergente entre as fontes.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos identifiquem que há um protagonismo africano/negro dentro da produção científica, mas que historicamente houve um apagamento do negro no desenvolvimento educacional, sobretudo na aproximação do negro e a ciência. Tanto os exemplos do Contexto quanto da Problematização tocam na relação do negro com a educação, mas cada um aborda contextos e realidades diferentes.

Caso você não possa projetar o material, poderá entregar uma cópia impressa desta etapa. Disponível em: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6qZnbgedv5kRDsZbvmjWD4y6xcfQZVZ3CGMA6ZNQbquG5BkAvPg2YcsDxnjP/his8-24und-problematizacao.pdf

Para você saber mais: Para maiores informações sobre o lugar do negro na História da educação, no Brasil, sugerimos a leitura da dissertação de Carlos Eduardo Dias Machado, mestre em História pela USP. População negra e escolarização na cidade de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Desktop/CARLOS_EDUARDO_DIAS_MACHADO.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Matéria: “Negras e negros Inventores, cientistas e pioneiros: contribuições para o desenvolvimento da humanidade”. Disponível em: https://www.geledes.org.br/negras-e-negros-inventores-cientistas-e-pioneiros-contribuicoes-para-o-desenvolvimento-da-humanidade-de-carlos-machado-sera-lancado-em-marco/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo. Escolha um aluno da turma para realizar a leitura em voz alta. Caso for necessário, peça para realizar uma segunda leitura, é importante que todos compreendam as palavras apresentadas nos textos.

O objetivo é que os alunos possam analisar as fontes, sobretudo, a fala de Nina Rodrigues sobre a condição do negro e a educação no Brasil. É importante que os alunos percebam que a ciência é produzida e protagonizada por pessoas negras, oriundas da África, e que no Brasil houve um forte padrão de pensamento onde a educação foi distanciada do negro (enquanto sujeito escravizado e inferiorizado). Nesta etapa, os alunos deverão enxergar a produção intelectual africana e suas potencialidades, diante do passado discriminatório educacional dentro do Brasil.

Na atividade proposta:

Com base na análise das imagens e textos sobre a “Ciência em África” e os textos apresentados sobre a educação no Brasil do século XIX, converse com seu colegas e aponte, no mínimo: um ponto em comum e um ponto divergente entre as fontes.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos identifiquem que há um protagonismo africano/negro dentro da produção científica, mas que historicamente houve um apagamento do negro no desenvolvimento educacional, sobretudo na aproximação do negro e a ciência. Tanto os exemplos do Contexto quanto da Problematização tocam na relação do negro com a educação, mas cada um aborda contextos e realidades diferentes.

Caso você não possa projetar o material, poderá entregar uma cópia impressa desta etapa. Disponível em: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6qZnbgedv5kRDsZbvmjWD4y6xcfQZVZ3CGMA6ZNQbquG5BkAvPg2YcsDxnjP/his8-24und-problematizacao.pdf

Para você saber mais: Para maiores informações sobre o lugar do negro na História da educação, no Brasil, sugerimos a leitura da dissertação de Carlos Eduardo Dias Machado, mestre em História pela USP. População negra e escolarização na cidade de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Desktop/CARLOS_EDUARDO_DIAS_MACHADO.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Matéria: “Negras e negros inventores, cientistas e pioneiros: contribuições para o desenvolvimento da humanidade”. Disponível em: https://www.geledes.org.br/negras-e-negros-inventores-cientistas-e-pioneiros-contribuicoes-para-o-desenvolvimento-da-humanidade-de-carlos-machado-sera-lancado-em-marco/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo. Escolha um aluno da turma para realizar a leitura em voz alta. Caso for necessário, peça para realizar uma segunda leitura, é importante que todos compreendam as palavras apresentadas nos textos.

Esta atividade deve ser debatida e problematizada em grupo, conforme a organização da turma desde o início desta aula.

O objetivo desta atividade é fazer com que os alunos compreendam que as produções científicas produzidas na África trazem contribuições significativas para o corpo científico e para a sociedade. A ideia é desmistificar e desvelar uma ciência eurocêntrica, onde o negro não aparece como protagonista e produtor de conhecimento. Outro aspecto relevante é trazer à luz este silenciamento da ciência produzida por autores negros, enquanto resultado de um longo processo histórico fortalecido pelo discurso racistas, legitimado pela visão eurocêntrica.

Estes apontamentos podem aparecer de forma sintética, nas análises realizadas pelos alunos. Espera-se que os alunos se aproximem destas análises e sugerimos ao professor que considere as formas de interpretação de cada aluno, desde que se aproximem da proposta da Problematização.

Caso você não possa projetar o material, poderá entregar uma cópia impressa desta etapa. Disponível em: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6qZnbgedv5kRDsZbvmjWD4y6xcfQZVZ3CGMA6ZNQbquG5BkAvPg2YcsDxnjP/his8-24und-problematizacao.pdf

Para você saber mais: Para maiores informações sobre o lugar do negro na História da educação, no Brasil, sugerimos a leitura da dissertação de Carlos Eduardo Dias Machado, mestre em História pela USP. População negra e escolarização na cidade de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Desktop/CARLOS_EDUARDO_DIAS_MACHADO.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Matéria: “Negras e negros inventores, cientistas e pioneiros: contribuições para o desenvolvimento da humanidade”. Disponível em: https://www.geledes.org.br/negras-e-negros-inventores-cientistas-e-pioneiros-contribuicoes-para-o-desenvolvimento-da-humanidade-de-carlos-machado-sera-lancado-em-marco/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Apresente o slide aos alunos, ou escreva no quadro, bem como, se preferir, leia-o para a turma.

Nesta etapa os alunos deverão construir um poema fazendo a relação do processo histórico educacional do negro, tomando como exemplo o Brasil e a realidade atual, onde negros são protagonistas na produção científica, como por exemplo nas fontes apontadas na Contextualização. Incentive seus alunos a elaborar poemas críticos e que utilizem as informações propostas nas fontes.

Deste modo, será necessário providenciar folha pautada para a produção dos poemas. No final, escolha três alunos para lerem seus poemas.

Como sugestão, em outro momento, o professor poderá organizar um sarau de leitura destes poemas. Você poderá propor parceria com a disciplina de Língua Portuguesa para correção e orientações na elaboração destes poemas.

Se necessário entregue aos alunos uma cópia impressa da Sistematização (pode ser uma por grupo). Disponível em: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/uPNJmewGVdtHZxcAH3Tdjm6J47tp7NANXy3wmjPFKB2XYxdM4vpFdJKP3z7Q/hist-24und-sistematizacao.pdf

Para você saber mais: Para a confecção de poemas deixamos disponível um link para inspirar sua imaginação, se for possível, poderá apresentar o site aos alunos. Poemas de autores negros:

http://escola-edisonlobao.blogspot.com/2011/11/poemas-de-escritores-negros.html Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI24 - Reconhecer os principais produtos, utilizados pelos europeus, procedentes do continente africano durante o imperialismo e analisar os impactos sobre as comunidades locais na forma de organização e exploração econômica, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Para a elaboração desta aula, você precisará de folhas pautadas, ou almaço, canetas, lápis, borrachas, para a elaboração de cartas como atividade de Sistematização.

Nesta aula, a turma deverá ser organizada em grupo, de no máximo, quatro integrantes.

Material complementar: As fontes e os conteúdos expostos nos slides estão disponíveis para versões impressas. Desta forma, você poderá entregar uma cópia para cada aluno e/ou se desejar poderá organizar a sala em grupos, de no máximo três alunos. Assim, poderá disponibilizar uma cópia dos materiais para cada grupo.

Contexto: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf

Problematização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6qZnbgedv5kRDsZbvmjWD4y6xcfQZVZ3CGMA6ZNQbquG5BkAvPg2YcsDxnjP/his8-24und-problematizacao.pdf

Sistematização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/uPNJmewGVdtHZxcAH3Tdjm6J47tp7NANXy3wmjPFKB2XYxdM4vpFdJKP3z7Q/hist-24und-sistematizacao.pdf

Como Sistematização, os alunos deverão elaborar, de forma individual, um poema que retrate as relações do lugar do negro na produção intelectual. Para a confecção de poemas deixamos disponível um link para inspirar sua imaginação, se for possível, poderá apresentar o site aos alunos. Poemas de autores negros:

http://escola-edisonlobao.blogspot.com/2011/11/poemas-de-escritores-negros.html Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais:

Para maiores informações sobre o lugar do negro na História da educação, no Brasil, sugerimos a leitura da dissertação de Carlos Eduardo Dias Machado, Mmestre em História pela USP. População negra e escolarização na cidade de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Desktop/CARLOS_EDUARDO_DIAS_MACHADO.pdf

Matéria: “Negras e negros inventores, cientistas e pioneiros: contribuições para o desenvolvimento da humanidade”. Disponível em: https://www.geledes.org.br/negras-e-negros-inventores-cientistas-e-pioneiros-contribuicoes-para-o-desenvolvimento-da-humanidade-de-carlos-machado-sera-lancado-em-marco/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente o tema aos alunos escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. É importante que o professor deixe da forma mais clara possível o objetivo desta aula.

Para você saber mais: Caso o professor deseje se aprofundar em tema como o darwinismo social no Brasil e no mundo, sugerimos leituras de artigos sobre o tema. Disponíveis:

Darwinismo social, eugenia e racismo científico: sua repercussão na sociedade e na educação braisleira: http://www.scielo.br/pdf/er/n12/n12a14.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Repensando o eurocentrismo como legado imposto: constituição da historicidade da monoculturalidade no ambiente escolar: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2013/2013_unioeste_hist_artigo_luiz_carlos_kanigoski.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo, raça e eugenia contraponto com o contexto de produções científicas protagonizadas por cientistas negros, sobretudo de origem africana. Desta forma, é importante analisar que a construção do saber científico advém de um processo histórico eurocêntrico, ou seja, a Europa ocupou um lugar de protagonismo entre as produções científicas e, além disso, com base na ideia de eugenia, construiu e reforçou o discurso da superioridade branca diante do negro. Assim, a Contextualização desta aula busca apresentar aos alunos como a ideia de superioridade do pensamento branco e europeu se construiu, mas, por outro lado, como tal ideia pode ser contestada ao ver que há importantes trabalhos científicos desenvolvidos por pessoas negras, africanas e que contribuem de forma efetiva para a comunidade científica. É importante ressaltar que o eurocentrismo, a eugenia, bem como o racismo estão ligados em uma cadeia de silenciamento da ciência dos povos negros.

Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro e/ou superior às demais.

  • Explique como os cientistas africanos apresentados estão contribuindo para o desenvolvimento social. Dê exemplos.

Espera-se que os alunos identifiquem as pesquisas dos cientistas apresentados e reconheçam as contribuições destes estudos para o desenvolvimento nas áreas da saúde, educação e políticas internacionais.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir, manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou, se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo.

O objetivo desta etapa é de apresentar os conceitos de eurocentrismo e raça. Oriente para que os alunos leiam com atenção os conceitos e depois, se possível, escolha um aluno para cada perfil dos cientistas apresentados, o ideal é que um aluno fique responsável por um perfil. Peça para que se reagrupam e façam a atividade proposta de Contextualização. Esta atividade será um debate oral entre os grupos, ou se preferir manter a turma separada, poderá propor que alguns alunos respondam às propostas:

Sobre a atividade proposta:

  • Qual o significado de eurocentrismo?

Expectativa de resposta: Pensamento europeu que coloca a cultura da Europa como centro, e/ou superior às demais.

  • Podemos afirmar que não há produção de saberes científicos na África? Justifique, explicando aos seus colegas. Use exemplos.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos compreendam que sim e que indiquem os exemplos apresentados anteriormente.

Caso achar mais pertinente, você poderá entregar uma cópia impressa do conteúdo da Contextualização. Disponível em:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/h9nb8HvvKcF6jFdarKXJgR9DCYFdnRd2nXCxDUkuGbYN4vHnMyFqYzJ6QpFC/his8-24und-contextualizacao.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Para você saber mais: Sugerimos que veja a reportagem completa sobre “A ciência em África”. Disponível em: http://www.redeangola.info/multimedia/ciencia-que-se-faz-em-africa-em-15-nomes/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo. Escolha um aluno da turma para realizar a leitura em voz alta. Caso for necessário, peça para realizar uma segunda leitura, é importante que todos compreendam as palavras apresentadas nos textos.

O objetivo é que os alunos possam analisar as fontes, sobretudo, a fala de Nina Rodrigues sobre a condição do negro e a educação no Brasil. É importante que os alunos percebam que a ciência é produzida e protagonizada por pessoas negras, oriundas da África, e que no Brasil houve um forte padrão de pensamento onde a educação foi distanciada do negro (enquanto sujeito escravizado e inferiorizado). Nesta etapa, os alunos deverão enxergar a produção intelectual africana e suas potencialidades, diante do passado discriminatório educacional dentro do Brasil.

Na atividade proposta:

Com base na análise das imagens e textos sobre a “Ciência em África” e os textos apresentados sobre a educação no Brasil do século XIX, converse com seu colegas e aponte, no mínimo: um ponto em comum e um ponto divergente entre as fontes.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos identifiquem que há um protagonismo africano/negro dentro da produção científica, mas que historicamente houve um apagamento do negro no desenvolvimento educacional, sobretudo na aproximação do negro e a ciência. Tanto os exemplos do Contexto quanto da Problematização tocam na relação do negro com a educação, mas cada um aborda contextos e realidades diferentes.

Caso você não possa projetar o material, poderá entregar uma cópia impressa desta etapa. Disponível em: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6qZnbgedv5kRDsZbvmjWD4y6xcfQZVZ3CGMA6ZNQbquG5BkAvPg2YcsDxnjP/his8-24und-problematizacao.pdf

Para você saber mais: Para maiores informações sobre o lugar do negro na História da educação, no Brasil, sugerimos a leitura da dissertação de Carlos Eduardo Dias Machado, mestre em História pela USP. População negra e escolarização na cidade de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Desktop/CARLOS_EDUARDO_DIAS_MACHADO.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Matéria: “Negras e negros Inventores, cientistas e pioneiros: contribuições para o desenvolvimento da humanidade”. Disponível em: https://www.geledes.org.br/negras-e-negros-inventores-cientistas-e-pioneiros-contribuicoes-para-o-desenvolvimento-da-humanidade-de-carlos-machado-sera-lancado-em-marco/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo. Escolha um aluno da turma para realizar a leitura em voz alta. Caso for necessário, peça para realizar uma segunda leitura, é importante que todos compreendam as palavras apresentadas nos textos.

O objetivo é que os alunos possam analisar as fontes, sobretudo, a fala de Nina Rodrigues sobre a condição do negro e a educação no Brasil. É importante que os alunos percebam que a ciência é produzida e protagonizada por pessoas negras, oriundas da África, e que no Brasil houve um forte padrão de pensamento onde a educação foi distanciada do negro (enquanto sujeito escravizado e inferiorizado). Nesta etapa, os alunos deverão enxergar a produção intelectual africana e suas potencialidades, diante do passado discriminatório educacional dentro do Brasil.

Na atividade proposta:

Com base na análise das imagens e textos sobre a “Ciência em África” e os textos apresentados sobre a educação no Brasil do século XIX, converse com seu colegas e aponte, no mínimo: um ponto em comum e um ponto divergente entre as fontes.

Expectativa de resposta: Espera-se que os alunos identifiquem que há um protagonismo africano/negro dentro da produção científica, mas que historicamente houve um apagamento do negro no desenvolvimento educacional, sobretudo na aproximação do negro e a ciência. Tanto os exemplos do Contexto quanto da Problematização tocam na relação do negro com a educação, mas cada um aborda contextos e realidades diferentes.

Caso você não possa projetar o material, poderá entregar uma cópia impressa desta etapa. Disponível em: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6qZnbgedv5kRDsZbvmjWD4y6xcfQZVZ3CGMA6ZNQbquG5BkAvPg2YcsDxnjP/his8-24und-problematizacao.pdf

Para você saber mais: Para maiores informações sobre o lugar do negro na História da educação, no Brasil, sugerimos a leitura da dissertação de Carlos Eduardo Dias Machado, mestre em História pela USP. População negra e escolarização na cidade de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Desktop/CARLOS_EDUARDO_DIAS_MACHADO.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Matéria: “Negras e negros inventores, cientistas e pioneiros: contribuições para o desenvolvimento da humanidade”. Disponível em: https://www.geledes.org.br/negras-e-negros-inventores-cientistas-e-pioneiros-contribuicoes-para-o-desenvolvimento-da-humanidade-de-carlos-machado-sera-lancado-em-marco/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Se estiver fazendo uso de projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. Ou entregue uma versão impressa para cada aluno ou grupo. Escolha um aluno da turma para realizar a leitura em voz alta. Caso for necessário, peça para realizar uma segunda leitura, é importante que todos compreendam as palavras apresentadas nos textos.

Esta atividade deve ser debatida e problematizada em grupo, conforme a organização da turma desde o início desta aula.

O objetivo desta atividade é fazer com que os alunos compreendam que as produções científicas produzidas na África trazem contribuições significativas para o corpo científico e para a sociedade. A ideia é desmistificar e desvelar uma ciência eurocêntrica, onde o negro não aparece como protagonista e produtor de conhecimento. Outro aspecto relevante é trazer à luz este silenciamento da ciência produzida por autores negros, enquanto resultado de um longo processo histórico fortalecido pelo discurso racistas, legitimado pela visão eurocêntrica.

Estes apontamentos podem aparecer de forma sintética, nas análises realizadas pelos alunos. Espera-se que os alunos se aproximem destas análises e sugerimos ao professor que considere as formas de interpretação de cada aluno, desde que se aproximem da proposta da Problematização.

Caso você não possa projetar o material, poderá entregar uma cópia impressa desta etapa. Disponível em: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6qZnbgedv5kRDsZbvmjWD4y6xcfQZVZ3CGMA6ZNQbquG5BkAvPg2YcsDxnjP/his8-24und-problematizacao.pdf

Para você saber mais: Para maiores informações sobre o lugar do negro na História da educação, no Brasil, sugerimos a leitura da dissertação de Carlos Eduardo Dias Machado, mestre em História pela USP. População negra e escolarização na cidade de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Desktop/CARLOS_EDUARDO_DIAS_MACHADO.pdf Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Matéria: “Negras e negros inventores, cientistas e pioneiros: contribuições para o desenvolvimento da humanidade”. Disponível em: https://www.geledes.org.br/negras-e-negros-inventores-cientistas-e-pioneiros-contribuicoes-para-o-desenvolvimento-da-humanidade-de-carlos-machado-sera-lancado-em-marco/ Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Apresente o slide aos alunos, ou escreva no quadro, bem como, se preferir, leia-o para a turma.

Nesta etapa os alunos deverão construir um poema fazendo a relação do processo histórico educacional do negro, tomando como exemplo o Brasil e a realidade atual, onde negros são protagonistas na produção científica, como por exemplo nas fontes apontadas na Contextualização. Incentive seus alunos a elaborar poemas críticos e que utilizem as informações propostas nas fontes.

Deste modo, será necessário providenciar folha pautada para a produção dos poemas. No final, escolha três alunos para lerem seus poemas.

Como sugestão, em outro momento, o professor poderá organizar um sarau de leitura destes poemas. Você poderá propor parceria com a disciplina de Língua Portuguesa para correção e orientações na elaboração destes poemas.

Se necessário entregue aos alunos uma cópia impressa da Sistematização (pode ser uma por grupo). Disponível em: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/uPNJmewGVdtHZxcAH3Tdjm6J47tp7NANXy3wmjPFKB2XYxdM4vpFdJKP3z7Q/hist-24und-sistematizacao.pdf

Para você saber mais: Para a confecção de poemas deixamos disponível um link para inspirar sua imaginação, se for possível, poderá apresentar o site aos alunos. Poemas de autores negros:

http://escola-edisonlobao.blogspot.com/2011/11/poemas-de-escritores-negros.html Acesso em: 28 de fev. de 2019.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Configurações do mundo no século XIX do 8º ano :

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08HI24 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano