16912
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > Os processos de independência nas Américas

Plano de aula - A Independência de El Salvador: refletindo sobre a liberdade

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre A Independência de El Salvador: refletindo sobre a liberdade

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Guilherme Barboza De Fraga

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Data show para projetar as imagens. Se não houver esta possibilidade, leve a cópia impressa dos mapas e dos textos.

Material para impressão:

Contexto - Trecho de Reportagem da ONU Mulheres (El Salvador)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Nn3R5E2vns4TNq5MrHJ6zA2xuQpzM3n9yY7yHQVmSY6xdKdK9SNXbWFmADqT/contexto-trecho-de-reportagem-da-onu-mulheres-el-salvador.pdf

Contexto - mapa e dados sobre El Salvador (atual)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XRDRhzjTwkH36BKwGhFmzBUNmgzFQdBydSUKYH2tqvcfPgfvEjW8Xm4hmkKq/contexto-mapa-e-dados-sobre-el-salvador-atual.pdf

Problematização - Trechos de textos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/KDkKs6myw69vQnmkFqfG6456gFp6bs45DCFxJcSbsQ6743AZedqnYAR8cBU8/problematizacao-trechos-de-textos.pdf

Para saber mais:

“Liberdade, Igualdade e Fraternidade são os direitos que vão sintetizar a natureza do novo cidadão. São as palavras de ordem dos que se amotinaram contra as opressões das quais há séculos padeciam.

[...] A compensação mais comum foi a de conceder novos direitos e abolir muito da legislação anterior, dando maior liberdade a burgueses e camponeses, tanto para comerciar como para ter terra própria. As servidões [...] foram sendo abolidas de maneira progressiva até as Revoluções, quando houve ruptura com o regimes anteriores e foram extintas totalmente.”

Fonte: COSTA, Fernando Nogueira. Revolução Francesa: Liberdade, Igualdade, Fraternidade como metas coletivas. Disponível em: https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2014/01/27/revolucao-francesa-liberdade-igualdade-fraternidade-como-metas-coletivas/ Acesso em: 7/2/2019.

Para que os alunos aprendam a interpretar fontes históricas, é muito importante que você não forneça a eles as informações básicas sobre a fonte histórica antes da leitura de cada uma delas. Não comece a aula com uma exposição sobre o contexto histórico destes documentos, pois isso os impediria de construir o contexto com base nas fontes, que é o objetivo central da aula de História.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente o objetivo aos alunos, escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso do projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam a proposta e compreendam qual a expectativa de aprendizado no fim da aula.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Leia com a turma o trecho da reportagem disponível nesse documento: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Nn3R5E2vns4TNq5MrHJ6zA2xuQpzM3n9yY7yHQVmSY6xdKdK9SNXbWFmADqT/contexto-trecho-de-reportagem-da-onu-mulheres-el-salvador.pdf

A reportagem aborda como mulheres de comunidades rurais de El Salvador buscaram ajuda para vencer situações de exclusão e opressão.
Após a leitura, verifique as primeiras impressões da turma com o documento e depois levante algumas questões:

  • Expliquem o título da reportagem: “Mulheres rurais plantam sementes de Independência”.
  • Como podemos perceber os conceitos de liberdade e de independência com base na experiência destas mulheres?
  • É importante ser independente? O que isso pode significar para uma pessoa ou para um grupo de pessoas, por exemplo, um povo?

Espera-se que os estudantes percebam que a reportagem faz referência às associações de El Salvador que têm buscado maneiras de garantir independência econômica a mulheres do campo que vivem em contexto de exclusão da terra e situação de opressão por ser mulheres.

É interessante que reflitam por meio deste exemplo e de tantos outros que cada aluno deve conhecer, que liberdade e independência são conquistas diárias, resultados de pequenas ou grandes lutas - seja no caso destas mulheres ou outros, como no caso da independência de um país.

Fonte: ONU Mujeres. En El Salvador, mujeres rurales plantan semillas de independencia. ONU Mujeres, 27 de fevereiro de 2017. Disponível em: http://www.unwomen.org/es/news/stories/2017/2/feature-in-el-salvador-rural-women-plant-seeds-of-independence Acesso em: 7/2/2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Orientações: O mapa acima apresenta a divisão política da América Central na atualidade. Neste momento, peça que os alunos observem o mapa e localizem o território de El Salvador, tema desta aula. Leia com a turma as informações sobre El Salvador e levante alguns questionamentos:

  • Qual o clima de El Salvador?
  • Quantos habitantes tem o país?
  • A maior parte da população pertence a qual etnia?
  • Como é a qualidade de vida da população de El Salvador?

Espera-se que os alunos interpretem as informações do slide e percebam que El Salvador possui um clima tropical, tem mais de 6 milhões de habitantes dos quais a grande maioria (94%) é formada por ameríndios e que quase metade desta população está vivendo abaixo da linha da pobreza.

Caso não seja possível projetar o mapa, o professor pode levar a imagem impressa, disponível no link:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XRDRhzjTwkH36BKwGhFmzBUNmgzFQdBydSUKYH2tqvcfPgfvEjW8Xm4hmkKq/contexto-mapa-e-dados-sobre-el-salvador-atual.pdf

Fontes das informações do texto do slide:

El Salvador. Fonte: Portal Consular. Disponível em: http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/seu-destino/el-salvador#costumes-locais-e-legislacoes-especificas Acesso em: 1º/4/2019.

Como El Salvador tornou-se uma das nações mais violentas do mundo. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/570768-como-el-salvador-tornou-se-uma-das-nacoes-mais-violentas-do-mundo Acesso em: 1º/4/2019.

Entre violência dos bandos e pobreza, El Salvador elege novo presidente. Fonte: Mundo ao minuto. Disponível em: https://www.noticiasaominuto.com/mundo/1191820/entre-violencia-dos-bandos-e-pobreza-el-salvador-elege-novo-presidente Acesso em: 1º/4/2019.

O novo em El Salvador. Fonte: Folha de SP. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/02/o-novo-em-el-salvador.shtml Acesso em: 1º/4/2019.

Relatório aponta pobreza rural como causa de migrações na América Central. Fonte: ONU Brasil. Disponível em: https://nacoesunidas.org/relatorio-aponta-pobreza-rural-como-causa-de-migracoes-na-america-central/ Acesso: 1º/4/2019.

SUE-MONTGOMERY, Tommi. WADE, Christine. A Revolução Salvadorenha: Da revolução à reforma. São Paulo: UNESP, 2006. p. 19-20.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Após conhecer algumas características atuais do país, a proposta desta etapa da aula é de que os estudantes possam compreender sobre o seu contexto no início do século XIX, identificando alguns aspectos sobre sua situação política, econômica e social da época e interesses das elites locais. Para isso, promova a leitura do Texto 1 presente no documento e proponha alguns questionamentos:

Trecho 1 : https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/KDkKs6myw69vQnmkFqfG6456gFp6bs45DCFxJcSbsQ6743AZedqnYAR8cBU8/problematizacao-trechos-de-textos.pdf

  • Como era a população da América Central no início do século XIX? (No início do século XIX, a América Central tinha entre 1 milhão e 4 milhões de habitantes, dos quais mais da metade eram indígenas. A maioria do restante eram mestiços.)

  • Quem dominava a política e economia? (Um punhado de brancos dominava o governo e a economia, destes os europeus de nascimento constituíam um número reduzido.)

  • Como podemos denominar este grupo de elite, que não era nascido na Europa? (Criollos: denominação dada aos descendentes de espanhóis nascidos na América durante o período colonial, que geralmente eram proprietários de grandes propriedades rurais e atuavam no comércio. Muitos deles frequentavam universidades na Europa ou mesmo na América, em cursos de Medicina ou Direito.)

  • Quais ideias eram conhecidas na Capitania Geral da Guatemala naquele contexto? Por qual grupo social? Onde eles as difundiam? (O texto se refere às ideias ilustradas, conhecidas pela elite criolla a partir da Universidad de San Carlos e difundida pelos mesmos por meio da Sociedad Económica de Amigos del País).

  • Quem seriam alguns dos representantes destas ideias? (O advogado hondurenho José Cecilio del Valle, o plantador e comerciante salvadorenho Juan Bautista Irisarri e os editores Alejandro Ramírez e Simón Bergaño y Villegas, assim como Ignacio Beteta, editor da Gaceta de Guatemala.)

  • O que estas ideias significavam com relação à Independência da América Central? (A elite centro-americana tinha mais interesse nas questões relacionadas aos direitos econômicos. Isso se expressa ao longo do texto e especialmente no trecho: “A elite centro-americana não falou de independência política; apenas aspirava ao desenvolvimento do comércio, da navegação e da agricultura”.)

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: A partir deste momento, a proposta é aprofundar com os estudantes a respeito do citado processo de Independência da América Central, observando como ocorreu e a quais interesses atenderam, especialmente no caso de El Salvador.

No mapa exposto os estudantes poderão observar os países da América Latina e o ano em que se formalizou cada independência.
Projete ou imprima a imagem e provoque alguns questionamentos para que os estudantes identifiquem suas características:

  • O que o mapa está representando? (Espera-se que os alunos identifiquem que o mapa está representando o ano em que ocorreu a independência de cada um dos países latino-americanos.)
  • Em que ano El Salvador tornou-se independente? (1838.)
  • Quando os demais países da América Central conquistaram sua independência? (É importante que percebam que El Salvador tornou-se independente em 1838 e que todos os demais países da América Central continental (exceto o Panamá) conquistaram sua independência
    no mesmo ano.)

Em seguida, solicite que os estudantes leiam e interpretem o trecho de texto 2 sobre como foi o processo de independência de alguns países da América Central, incluindo El Salvador.

Trecho 2 : https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/KDkKs6myw69vQnmkFqfG6456gFp6bs45DCFxJcSbsQ6743AZedqnYAR8cBU8/problematizacao-trechos-de-textos.pdf

Para auxiliá-los, proponha questões, como:

  • De acordo com o texto, a quem pertencia o território que depois tornou-se El Salvador?
  • O processo de Independência de El Salvador foi pacífico ou violento?
  • A quem interessava a independência pacífica? Por que foi pactuado?
  • Podemos concluir que as elites centro americanas defendiam liberdade e igualdade de condições a todo o povo? Para elas interessava a participação popular no processo de Independência?

Espera-se que os alunos identifiquem que, inicialmente, o território pertencia à Capitania Geral da Guatemala que foi anexada pelo imperador Itúrbide do México (1821) e, após romper com ele, formou as Províncias Unidas da América Central (1823), que se fragmentaram em 1838. É importante que percebam que este processo ocorreu de modo pacífico, pactuado. A Independência de El Salvador ocorreu de modo mais pacífico do que outras áreas da América (embora tenha ocorrido momentos de maior violência) pois os grandes proprietários de terras retardaram ao máximo a emancipação temendo revoltas indígenas e de escravizados - aproveitando-se do movimento geral de independências do continente. Deste modo pactuado, o processo emancipatório limitava a participação popular na luta pela independência garantindo às elites o controle do movimento, que não tinham interesse em liberdade e igualdade política e econômica para todos.

Fonte da imagem: BP Blogspot. Disponível em: https://3.bp.blogspot.com/-G9hnhacjgQ0/U3te3bTXsvI/AAAAAAAA2Tg/Rp6KKxXjDnw/s1600/A+INDEPEND%C3%8ANCIA+DAS+COL%C3%94NIAS+ESPANHOLAS+NA+AM%C3%89RICA.jpg . Acesso em: 6/2/2019.

Fonte do texto: APOLINÁRIO, Maria Raquel. Projeto Araribá: História. Ensino Fundamental, v. 3, 2010. p. 138.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Compreendido o contexto de Independência de El Salvador, finalizaremos a etapa de Problematização, refletindo acerca de como se consolidou o cenário político e econômico do país nos anos posteriores. O objetivo é que percebam que as elites locais consolidaram suas aspirações por hegemonia econômica e de controle do processo independentista, afastando possibilidades de êxito de aspirações populares por condições de igualdade política e econômica.

Projete ou imprima o trecho de texto 3: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/KDkKs6myw69vQnmkFqfG6456gFp6bs45DCFxJcSbsQ6743AZedqnYAR8cBU8/problematizacao-trechos-de-textos.pdf

  • Com a Independência, conquistada em 1838, quem manteve o domínio político e econômico em El Salvador? (A oligarquia do país, conhecida como Los Catorce (Os Catorze), composta de 14 famílias poderosas, governou El Salvador ao longo do primeiro século pós-Independência. Eles eram proprietários de grandes fazendas de café para exportação.)
  • Como a situação apontada no texto poderia impactar na vida das camadas populares? (A interpretação do texto permite refletir que restava às classes populares pouco espaço na vida econômica, dada a centralidade das oligarquias na exploração da terra, assim como pouca abertura para contestação daquela realidade, já que o poder político foi dado ao Exército, com apoio destas elites.)
  • Tal contexto pode ter impactado na situação vivenciada atualmente no país? (Espera-se que os estudantes retomem as características do país trabalhadas no início da aula, refletindo que a questão da má distribuição de terras, pobreza extrema e violência, podem ser resultados destes processos históricos vivenciados no passado. Em meio a esta reflexão, pontue que podem ter ocorrido outros eventos neste meio-tempo que também contribuíram para isso, como a própria questão da desigualdade de tratamento dado a homens e mulheres no acesso a terra, dentre outros possíveis.)

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: No fim da aula, é importante que os estudantes compreendam que o processo independentista de El Salvador atendeu especialmente as aspirações da elite criolla, que almejava manter seu domínio sobre as terras e atividades comerciais. A ideia de liberdade (emancipação) para este grupo social era sobretudo em relação ao ponto de vista econômico, o que foi mantido no contexto pós-independentista. Neste viés, devem identificar que um processo de Independência com maior participação popular e caráter violento não interessava para as ambições daquela classe dominante.

Com base nos debates realizados ao longo da aula pela análise das fontes, os alunos (em grupos, duplas ou individualmente) devem elaborar um informe a respeito de El Salvador, relacionando a respeito dos conceitos de liberdade e de independência ao longo de sua História (enfocando especialmente o contexto independentista e atual).

Os alunos que se sentirem à vontade podem apresentar suas produções ou comentar sobre como a aula modificou, consolidou ou problematizou sua visão sobre liberdade e independência - retomando que este conceito sofre modificações de acordo com os contextos sociais e históricos.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Data show para projetar as imagens. Se não houver esta possibilidade, leve a cópia impressa dos mapas e dos textos.

Material para impressão:

Contexto - Trecho de Reportagem da ONU Mulheres (El Salvador)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Nn3R5E2vns4TNq5MrHJ6zA2xuQpzM3n9yY7yHQVmSY6xdKdK9SNXbWFmADqT/contexto-trecho-de-reportagem-da-onu-mulheres-el-salvador.pdf

Contexto - mapa e dados sobre El Salvador (atual)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XRDRhzjTwkH36BKwGhFmzBUNmgzFQdBydSUKYH2tqvcfPgfvEjW8Xm4hmkKq/contexto-mapa-e-dados-sobre-el-salvador-atual.pdf

Problematização - Trechos de textos

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/KDkKs6myw69vQnmkFqfG6456gFp6bs45DCFxJcSbsQ6743AZedqnYAR8cBU8/problematizacao-trechos-de-textos.pdf

Para saber mais:

“Liberdade, Igualdade e Fraternidade são os direitos que vão sintetizar a natureza do novo cidadão. São as palavras de ordem dos que se amotinaram contra as opressões das quais há séculos padeciam.

[...] A compensação mais comum foi a de conceder novos direitos e abolir muito da legislação anterior, dando maior liberdade a burgueses e camponeses, tanto para comerciar como para ter terra própria. As servidões [...] foram sendo abolidas de maneira progressiva até as Revoluções, quando houve ruptura com o regimes anteriores e foram extintas totalmente.”

Fonte: COSTA, Fernando Nogueira. Revolução Francesa: Liberdade, Igualdade, Fraternidade como metas coletivas. Disponível em: https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2014/01/27/revolucao-francesa-liberdade-igualdade-fraternidade-como-metas-coletivas/ Acesso em: 7/2/2019.

Para que os alunos aprendam a interpretar fontes históricas, é muito importante que você não forneça a eles as informações básicas sobre a fonte histórica antes da leitura de cada uma delas. Não comece a aula com uma exposição sobre o contexto histórico destes documentos, pois isso os impediria de construir o contexto com base nas fontes, que é o objetivo central da aula de História.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente o objetivo aos alunos, escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso do projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam a proposta e compreendam qual a expectativa de aprendizado no fim da aula.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Leia com a turma o trecho da reportagem disponível nesse documento: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Nn3R5E2vns4TNq5MrHJ6zA2xuQpzM3n9yY7yHQVmSY6xdKdK9SNXbWFmADqT/contexto-trecho-de-reportagem-da-onu-mulheres-el-salvador.pdf

A reportagem aborda como mulheres de comunidades rurais de El Salvador buscaram ajuda para vencer situações de exclusão e opressão.
Após a leitura, verifique as primeiras impressões da turma com o documento e depois levante algumas questões:

  • Expliquem o título da reportagem: “Mulheres rurais plantam sementes de Independência”.
  • Como podemos perceber os conceitos de liberdade e de independência com base na experiência destas mulheres?
  • É importante ser independente? O que isso pode significar para uma pessoa ou para um grupo de pessoas, por exemplo, um povo?

Espera-se que os estudantes percebam que a reportagem faz referência às associações de El Salvador que têm buscado maneiras de garantir independência econômica a mulheres do campo que vivem em contexto de exclusão da terra e situação de opressão por ser mulheres.

É interessante que reflitam por meio deste exemplo e de tantos outros que cada aluno deve conhecer, que liberdade e independência são conquistas diárias, resultados de pequenas ou grandes lutas - seja no caso destas mulheres ou outros, como no caso da independência de um país.

Fonte: ONU Mujeres. En El Salvador, mujeres rurales plantan semillas de independencia. ONU Mujeres, 27 de fevereiro de 2017. Disponível em: http://www.unwomen.org/es/news/stories/2017/2/feature-in-el-salvador-rural-women-plant-seeds-of-independence Acesso em: 7/2/2019.

Slide Plano Aula

Orientações: O mapa acima apresenta a divisão política da América Central na atualidade. Neste momento, peça que os alunos observem o mapa e localizem o território de El Salvador, tema desta aula. Leia com a turma as informações sobre El Salvador e levante alguns questionamentos:

  • Qual o clima de El Salvador?
  • Quantos habitantes tem o país?
  • A maior parte da população pertence a qual etnia?
  • Como é a qualidade de vida da população de El Salvador?

Espera-se que os alunos interpretem as informações do slide e percebam que El Salvador possui um clima tropical, tem mais de 6 milhões de habitantes dos quais a grande maioria (94%) é formada por ameríndios e que quase metade desta população está vivendo abaixo da linha da pobreza.

Caso não seja possível projetar o mapa, o professor pode levar a imagem impressa, disponível no link:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XRDRhzjTwkH36BKwGhFmzBUNmgzFQdBydSUKYH2tqvcfPgfvEjW8Xm4hmkKq/contexto-mapa-e-dados-sobre-el-salvador-atual.pdf

Fontes das informações do texto do slide:

El Salvador. Fonte: Portal Consular. Disponível em: http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/seu-destino/el-salvador#costumes-locais-e-legislacoes-especificas Acesso em: 1º/4/2019.

Como El Salvador tornou-se uma das nações mais violentas do mundo. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/570768-como-el-salvador-tornou-se-uma-das-nacoes-mais-violentas-do-mundo Acesso em: 1º/4/2019.

Entre violência dos bandos e pobreza, El Salvador elege novo presidente. Fonte: Mundo ao minuto. Disponível em: https://www.noticiasaominuto.com/mundo/1191820/entre-violencia-dos-bandos-e-pobreza-el-salvador-elege-novo-presidente Acesso em: 1º/4/2019.

O novo em El Salvador. Fonte: Folha de SP. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/02/o-novo-em-el-salvador.shtml Acesso em: 1º/4/2019.

Relatório aponta pobreza rural como causa de migrações na América Central. Fonte: ONU Brasil. Disponível em: https://nacoesunidas.org/relatorio-aponta-pobreza-rural-como-causa-de-migracoes-na-america-central/ Acesso: 1º/4/2019.

SUE-MONTGOMERY, Tommi. WADE, Christine. A Revolução Salvadorenha: Da revolução à reforma. São Paulo: UNESP, 2006. p. 19-20.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Após conhecer algumas características atuais do país, a proposta desta etapa da aula é de que os estudantes possam compreender sobre o seu contexto no início do século XIX, identificando alguns aspectos sobre sua situação política, econômica e social da época e interesses das elites locais. Para isso, promova a leitura do Texto 1 presente no documento e proponha alguns questionamentos:

Trecho 1 : https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/KDkKs6myw69vQnmkFqfG6456gFp6bs45DCFxJcSbsQ6743AZedqnYAR8cBU8/problematizacao-trechos-de-textos.pdf

  • Como era a população da América Central no início do século XIX? (No início do século XIX, a América Central tinha entre 1 milhão e 4 milhões de habitantes, dos quais mais da metade eram indígenas. A maioria do restante eram mestiços.)

  • Quem dominava a política e economia? (Um punhado de brancos dominava o governo e a economia, destes os europeus de nascimento constituíam um número reduzido.)

  • Como podemos denominar este grupo de elite, que não era nascido na Europa? (Criollos: denominação dada aos descendentes de espanhóis nascidos na América durante o período colonial, que geralmente eram proprietários de grandes propriedades rurais e atuavam no comércio. Muitos deles frequentavam universidades na Europa ou mesmo na América, em cursos de Medicina ou Direito.)

  • Quais ideias eram conhecidas na Capitania Geral da Guatemala naquele contexto? Por qual grupo social? Onde eles as difundiam? (O texto se refere às ideias ilustradas, conhecidas pela elite criolla a partir da Universidad de San Carlos e difundida pelos mesmos por meio da Sociedad Económica de Amigos del País).

  • Quem seriam alguns dos representantes destas ideias? (O advogado hondurenho José Cecilio del Valle, o plantador e comerciante salvadorenho Juan Bautista Irisarri e os editores Alejandro Ramírez e Simón Bergaño y Villegas, assim como Ignacio Beteta, editor da Gaceta de Guatemala.)

  • O que estas ideias significavam com relação à Independência da América Central? (A elite centro-americana tinha mais interesse nas questões relacionadas aos direitos econômicos. Isso se expressa ao longo do texto e especialmente no trecho: “A elite centro-americana não falou de independência política; apenas aspirava ao desenvolvimento do comércio, da navegação e da agricultura”.)

Slide Plano Aula

Orientações: A partir deste momento, a proposta é aprofundar com os estudantes a respeito do citado processo de Independência da América Central, observando como ocorreu e a quais interesses atenderam, especialmente no caso de El Salvador.

No mapa exposto os estudantes poderão observar os países da América Latina e o ano em que se formalizou cada independência.
Projete ou imprima a imagem e provoque alguns questionamentos para que os estudantes identifiquem suas características:

  • O que o mapa está representando? (Espera-se que os alunos identifiquem que o mapa está representando o ano em que ocorreu a independência de cada um dos países latino-americanos.)
  • Em que ano El Salvador tornou-se independente? (1838.)
  • Quando os demais países da América Central conquistaram sua independência? (É importante que percebam que El Salvador tornou-se independente em 1838 e que todos os demais países da América Central continental (exceto o Panamá) conquistaram sua independência
    no mesmo ano.)

Em seguida, solicite que os estudantes leiam e interpretem o trecho de texto 2 sobre como foi o processo de independência de alguns países da América Central, incluindo El Salvador.

Trecho 2 : https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/KDkKs6myw69vQnmkFqfG6456gFp6bs45DCFxJcSbsQ6743AZedqnYAR8cBU8/problematizacao-trechos-de-textos.pdf

Para auxiliá-los, proponha questões, como:

  • De acordo com o texto, a quem pertencia o território que depois tornou-se El Salvador?
  • O processo de Independência de El Salvador foi pacífico ou violento?
  • A quem interessava a independência pacífica? Por que foi pactuado?
  • Podemos concluir que as elites centro americanas defendiam liberdade e igualdade de condições a todo o povo? Para elas interessava a participação popular no processo de Independência?

Espera-se que os alunos identifiquem que, inicialmente, o território pertencia à Capitania Geral da Guatemala que foi anexada pelo imperador Itúrbide do México (1821) e, após romper com ele, formou as Províncias Unidas da América Central (1823), que se fragmentaram em 1838. É importante que percebam que este processo ocorreu de modo pacífico, pactuado. A Independência de El Salvador ocorreu de modo mais pacífico do que outras áreas da América (embora tenha ocorrido momentos de maior violência) pois os grandes proprietários de terras retardaram ao máximo a emancipação temendo revoltas indígenas e de escravizados - aproveitando-se do movimento geral de independências do continente. Deste modo pactuado, o processo emancipatório limitava a participação popular na luta pela independência garantindo às elites o controle do movimento, que não tinham interesse em liberdade e igualdade política e econômica para todos.

Fonte da imagem: BP Blogspot. Disponível em: https://3.bp.blogspot.com/-G9hnhacjgQ0/U3te3bTXsvI/AAAAAAAA2Tg/Rp6KKxXjDnw/s1600/A+INDEPEND%C3%8ANCIA+DAS+COL%C3%94NIAS+ESPANHOLAS+NA+AM%C3%89RICA.jpg . Acesso em: 6/2/2019.

Fonte do texto: APOLINÁRIO, Maria Raquel. Projeto Araribá: História. Ensino Fundamental, v. 3, 2010. p. 138.

Slide Plano Aula

Orientações: Compreendido o contexto de Independência de El Salvador, finalizaremos a etapa de Problematização, refletindo acerca de como se consolidou o cenário político e econômico do país nos anos posteriores. O objetivo é que percebam que as elites locais consolidaram suas aspirações por hegemonia econômica e de controle do processo independentista, afastando possibilidades de êxito de aspirações populares por condições de igualdade política e econômica.

Projete ou imprima o trecho de texto 3: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/KDkKs6myw69vQnmkFqfG6456gFp6bs45DCFxJcSbsQ6743AZedqnYAR8cBU8/problematizacao-trechos-de-textos.pdf

  • Com a Independência, conquistada em 1838, quem manteve o domínio político e econômico em El Salvador? (A oligarquia do país, conhecida como Los Catorce (Os Catorze), composta de 14 famílias poderosas, governou El Salvador ao longo do primeiro século pós-Independência. Eles eram proprietários de grandes fazendas de café para exportação.)
  • Como a situação apontada no texto poderia impactar na vida das camadas populares? (A interpretação do texto permite refletir que restava às classes populares pouco espaço na vida econômica, dada a centralidade das oligarquias na exploração da terra, assim como pouca abertura para contestação daquela realidade, já que o poder político foi dado ao Exército, com apoio destas elites.)
  • Tal contexto pode ter impactado na situação vivenciada atualmente no país? (Espera-se que os estudantes retomem as características do país trabalhadas no início da aula, refletindo que a questão da má distribuição de terras, pobreza extrema e violência, podem ser resultados destes processos históricos vivenciados no passado. Em meio a esta reflexão, pontue que podem ter ocorrido outros eventos neste meio-tempo que também contribuíram para isso, como a própria questão da desigualdade de tratamento dado a homens e mulheres no acesso a terra, dentre outros possíveis.)
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: No fim da aula, é importante que os estudantes compreendam que o processo independentista de El Salvador atendeu especialmente as aspirações da elite criolla, que almejava manter seu domínio sobre as terras e atividades comerciais. A ideia de liberdade (emancipação) para este grupo social era sobretudo em relação ao ponto de vista econômico, o que foi mantido no contexto pós-independentista. Neste viés, devem identificar que um processo de Independência com maior participação popular e caráter violento não interessava para as ambições daquela classe dominante.

Com base nos debates realizados ao longo da aula pela análise das fontes, os alunos (em grupos, duplas ou individualmente) devem elaborar um informe a respeito de El Salvador, relacionando a respeito dos conceitos de liberdade e de independência ao longo de sua História (enfocando especialmente o contexto independentista e atual).

Os alunos que se sentirem à vontade podem apresentar suas produções ou comentar sobre como a aula modificou, consolidou ou problematizou sua visão sobre liberdade e independência - retomando que este conceito sofre modificações de acordo com os contextos sociais e históricos.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Os processos de independência nas Américas do 8º ano :

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08HI11 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano