16864
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 4º ano > Transformações e permanências nas trajetórias dos grupos humanos

Plano de aula - As navegações em diferentes tempos

Plano de aula de História com atividades para 4º ano do EF sobre As navegações em diferentes tempos

Plano 07 de 10 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Anderson Luís Gonçalves Nascimento

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF04HI02 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: lápis de escrever e coloridos, globo ou mapa-múndi, e cópias (para cada dupla) do arquivo “HIS4_02UND07 - SISTEMATIZAÇÃO - comparando navegações”. O arquivo tem 4 páginas, e em cada uma delas tem uma tabela diferente. Cada dupla receberá uma tabela aleatoriamente, portanto o número de cópias de cada página dependerá da quantidade de duplas.

Se não usar projetor, será necessário quadro, pincel para quadro ou giz e 1 cópia dos arquivos “HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - mapa antigo” e “HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - Junco”.

Material complementar:

“HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - mapa antigo”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/YxWj3NyMEjSUa9TAabB8heuchphzeZ8EmeuT8npgr7yczrCq9N69Zpj9t7bY/his4-02und07-problematizacao-mapa-antigo.pdf>;

“HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - Junco”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XQawW8n3Sa3YVtvZNQrpnKcxbD9cS8CKeYNNKWPuAAmUPp8yDc7eKPTPkMuy/his4-02und07-problematizacao-junco.pdf>;

“HIS4_02UND07 - SISTEMATIZAÇÃO - comparando navegações”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/8Y9Gb3ShuYMbSsRErfVhUB5XHzQpShpjChKc59YNz5VSC9PW7tPE6tc9cmE6/his4-02und07-sistematizacao-comparando-navegacoes.pdf>.

Para você saber mais:

Sobre a prática mercantilista de países europeus dos séculos XV ao XVIII, leia o verbete “Mercantilismo”, por Cursinho Pré-Vestibular UFSCar, disponível em <http://www.ufscar.br/cursinhoufscar/mercantilismo.htm>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Sobre a história das navegações chinesas, assista ao vídeo “Construindo um Império - China (History Channel - HD)”, do Canal “História é Memória”, disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=q_5bxdVYfAg>, acesso em 20 de fevereiro de 2019. A partir dos 33 minutos é mostrada a potência naval da China.

Também leia o artigo “China potência marítima do século XV”, por João Lara Mesquita, disponível em <https://marsemfim.com.br/china-potencia-maritima/>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.
Também leia a notícia “Cinco elementos do passado da China que explicam seu presente”, em especial o tópico “1- Comércio”, por Prof. Rana Mitter, in BBC News Brasil, disponível em <https://www.bbc.com/portuguese/internacional-43874269>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Sobre o “The Maritime Experiential Museum”, explore o site, em inglês, do “Resort World Sentosa” de Cingapura, disponível em <https://www.rwsentosa.com/en/attractions/the-maritime-experiential-museum/highlights>, acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Sobre teorias dos primeiros povoamentos nas Américas, leia a notícia “Estudo descarta chegada de humanos às Américas pelo Estreito de Bering”, por Fábio de Castro, in O Estado de S. Paulo, disponível em <https://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,estudo-descarta-chegada-de-humanos-as-americas-pelo-estreito-de-bering,10000068506>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.
Também leia o artigo sobre “Niède Guidon”, por Marcos Pivetta, in Pesquisa Fapesp, disponível em <http://revistapesquisa.fapesp.br/2008/12/01/niede-guidon/>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Organize os alunos em duplas produtivas. Eles poderão ficar organizados assim em todos os momentos da aula.

Apresente o tema aos alunos escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso de projetor, apresente esse slide e faça uma leitura coletiva. Pergunte: o que acham que é navegação? Já tiveram essa experiência? Se já, como foi? Se não, como acham que deve ser? Você acha que navegar pode mudar o jeito de viver das pessoas? Por quê?

Lembre-se que estas perguntas não necessitam de respostas corretas, pois servem como estímulo para aproximação do aluno com o assunto a ser tratado.

Para você saber mais:

Sobre agrupamento produtivo, leia a notícia escrita por Bianca Bibiano e Beatriz Santomauro. “Como agrupo meus alunos?”. Revista Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/1475/como-agrupo-meus-alunos>. Acesso em: 08 de fevereiro de 2018.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Pergunte aos alunos se já viram algum tipo de embarcação, se já usaram ou usam alguma como transporte, qual o tamanho das embarcações que já viram, para que servia cada uma delas. Peça que compartilhem suas experiências.

Se os alunos falarem que nunca viram embarcações, apresente imagens de navios, barcos e lanchas, ou projete o slide. Além das perguntas dos slides lance outras como: por qual via, ou por onde passam as embarcações, já que não têm rodas? O que transportam? Transportam pessoas como fazem os ônibus e carros, ou mercadorias, como fazem os caminhões e alguns trens?

Depois das hipóteses levantadas e das experiências compartilhadas, desafie-os a pensar em como funcionam os navios atuais, por exemplo. Faça perguntas como: funcionam pela queima da gasolina, como o carro, pela queima do carvão como alguns trens, ou pela eletricidade como alguns ônibus e carros elétricos? Ou será ainda pela força que alguns animais fazem ao puxar carroças, por exemplo? Será que seres humanos teriam força para fazer mover uma grande embarcação? Como? Se já existiam grandes embarcações há muito tempo, como faziam para locomovê-las sem queimas e sem animais para forçá-la? O que será que transportavam?

Se algum aluno souber, peça que compartilhe. Caso os alunos não consigam responder, fale que nessa aula eles poderão encontrar algumas respostas para essas perguntas. Lembre-se que a ideia é deixá-los curiosos quanto ao assunto da aula.

Como adequar à sua realidade: Se sua região for próxima a portos, ou fizer parte de rotas fluviais ou marítimas, pegue, se possível, e mostre imagens de embarcações locais.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações: Mostre a imagem retirada de “Atlas Portulano do Mar Mediterrâneo, Europa Ocidental e Costa Noroeste da África”. Fale que é apenas uma ampliação de um dos mapas do atlas: o mapa da Costa Noroeste da África. Se não projetar esse slide, passe as folhas com a imagem impressa para que cada aluno veja em mãos. A imagem está no arquivo “HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - mapa antigo”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/YxWj3NyMEjSUa9TAabB8heuchphzeZ8EmeuT8npgr7yczrCq9N69Zpj9t7bY/his4-02und07-problematizacao-mapa-antigo.pdf>.

Pergunte: quanto tempo vocês acham que esse mapa tem? Por quê? Para que será que ele serviu? Quem será que o fez?

Com as respostas, explique que o mapa foi feito há aproximadamente 500 anos por um cartógrafo europeu, que o fez para marinheiros que navegavam pelo Mar Mediterrâneo, Europa Ocidental e Costa Noroeste da África, como o próprio título do arquivo informa. Mostre esses lugares num mapa-múndi atual ou globo.

Depois, pergunte sobre a embarcação: qual a diferença da embarcação desenhada no mapa com as embarcações atuais? Direcione as ideias de que antes eram de madeiras e atualmente a maioria são de metais, movidas à queima de combustíveis, diferente da do mapa que eram movidas pela força eólica e também pela humana.

Informe que a época em que o mapa foi feito, há uns 500 anos, foi marcada por interesses de reis e pessoas mais ricas de países europeus, como Portugal e Espanha, por exemplo. Mostre num globo ou mapa-múndi esses países. Depois, fale que os interesses eram por produtos, principalmente metais preciosos como ouro e prata, ou mercadorias que rendessem muito dinheiro como madeira do pau-brasil e açúcar. Também se interessavam por transportar pessoas de seus países para morarem em outro lugar, chamado de colônia, como foi o Brasil, Argentina, Chile, Peru, Colômbia, Equador, Venezuela e outros, por exemplo. Mostre também esses países no globo ou mapa-múndi. Depois, fale que com isso os reis acrescentavam mais lugares e territórios aos seus países. Depois pergunte: sabendo que os navegantes dessa época transportavam mercadorias e pessoas por esses lugares, será que eles podiam mudar o lugar por onde aportavam? Como? Será que com as pessoas desses lugares eles aprendiam coisas e também mudavam o jeito de viver delas?

Direcione as ideias de que os navegantes trocavam mercadorias e carregavam muitas pessoas para morarem e trabalharem em outro lugar. Com isso, as pessoas dos lugares onde aportavam começaram a conhecer outras culturas e a se modificarem, além dos próprios navegantes. Dê o exemplo do Brasil: antes viviam vários povos indígenas diferentes, que falavam línguas diferentes, que tinham jeitos diferentes de viver e que com a chegada dos portugueses, alguns aprenderam a nova língua, os costumes portugueses, e outros que se mudaram para lugares mais distantes para não ter contato com os europeus. Fale que o mesmo aconteceu com os portugueses, que incorporaram palavras de origem tupinambá (uma das muitas etnias indígenas) no seu vocabulário (jacaré, mandioca, jabuticaba, abacaxi, jiboia, entre outras), sem contar alguns costumes também.

Pergunte: mas existem palavras que não são de origem indígena, como caçula, moleque e fubá; de onde será que elas vieram? Direcione as respostas relacionando com a prática que os navegantes de 500 anos atrás tinham, de transportar pessoas e mercadorias. Fale que muitas pessoas que eram transportadas para trabalhar nas colônias vieram de países do continente africano. Relembre o mapa que serviu de fonte e mostre o litoral oeste da África comparando com um mapa-múndi ou globo. Depois fale que eram pessoas que foram vendidas para trabalhar como escravas, que não ganhavam dinheiro pelo serviço que tinham que fazer, e que, no caso do Brasil, eram obrigadas por meio de maus tratos e castigos.

Fale que há uns 150 anos foram sendo criadas leis para proibir esse tipo de serviço. Então pergunte: por que vocês acham que foram criadas essas leis? Deixe que os alunos deem suas hipóteses, direcionando a ideia de que pessoas têm direitos, como o de ser respeitado a sua condição de ser humano e não de ser mercadoria, que pode ser vendida, trocada e cuidada de qualquer maneira. Volte à questão sobre as mudanças que as pessoas contribuem uma com a outra: mesmo as pessoas trazidas forçadamente de lugares da África, contribuíram com mudanças na maneira de viver de outras pessoas?

Direcione as ideias de que, como já citado, as pessoas influenciaram até na língua, como nos exemplos das palavras (caçula, moleque e fubá), além de vários costumes.

Em seguida, para comparar a embarcação do mapa antigo com uma nova fonte, levante a questão: mas será que foram só os europeus que inventaram esse tipo de embarcação?

Deixe que os alunos deem suas hipóteses.

Fonte da imagem 1: Biblioteca Digital Mundial. Disponível em <https://www.wdl.org/pt/item/3200/view/1/4/>. Acesso em 09 de fevereiro de 2019.

Fonte da imagem 2: Biblioteca Digital Mundial. [Recorte]. Disponível em <https://www.wdl.org/pt/item/3200/view/1/4/>. Acesso em 09 de fevereiro de 2019.

Para você saber mais: Sobre o “Atlas Portulano do Mar Mediterrâneo, Europa Ocidental e Costa Noroeste da África”, onde está o mapa usado nesta etapa, leia a descrição disponível em <https://www.wdl.org/pt/item/3200/>, acesso em 10 de fevereiro de 2019.

Sobre a prática mercantilista de países europeus dos séculos XV ao XVIIi, leia o verbete “Mercantilismo”, por Cursinho Pré-Vestibular UFSCar, disponível em <http://www.ufscar.br/cursinhoufscar/mercantilismo.htm>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Sobre as línguas indígenas no Brasil e suas diferenças, leia em especial o tópico “Línguas gerais”, por Instituto Socioambiental - Povos Indígenas no Brasil, disponível em <https://pib.socioambiental.org/pt/L%C3%ADnguas>, acesso 18 de fevereiro de 2019.

Também para saber mais sobre palavras de origem tupi-guarani, acesse o “Dicionário Ilustrado Tupiguarani”, disponível em <https://www.dicionariotupiguarani.com.br/>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Sobre palavras de origem africana, leia o artigo “15 palavras africanas que fazem parte do dia a dia brasileiro”, por Julie Krauniski, disponível em <https://pt.babbel.com/pt/magazine/15-palavras-do-dia-a-dia-dos-brasileiros-que-sao-herancas-africanas/>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Depois que os alunos derem suas hipóteses de que só foram os europeus, ou não, que tinham esse tipo de embarcações, apresente a imagem da maquete de um junco (embarcação a remo ou a vela, mais usada no Oriente), projetando esse slide ou mostrando a imagem impressa disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XQawW8n3Sa3YVtvZNQrpnKcxbD9cS8CKeYNNKWPuAAmUPp8yDc7eKPTPkMuy/his4-02und07-problematizacao-junco.pdf>. Pergunte: por qual povo será que essa embarcação foi feita? É semelhante ou diferente da embarcação mostrada anteriormente? Será que é maior ou menor que aquela? Será que servia para transporte de mercadorias e pessoas também?

Direcione a ideia de que essa embarcação, denominada junco, é conhecida por ter sido feita pelos chineses, tendo como semelhança, com as embarcações europeias, o uso das velas e das madeiras. No entanto, o formato das velas é diferente e o tamanho da embarcação é maior que o tamanho da mostrada anteriormente. Outra semelhança é que transportavam mercadorias e muitas pessoas, mas nos juncos trabalhavam e eram transportados, além de marinheiros, também guerreiros, intérpretes, médicos, artesãos e até meteorologistas.

Fale que existiu um europeu que viajou para a China, muito tempo atrás, bem antes do mapa anterior ser desenhado. Ele se chamava Marco Polo. Em seu diário, Marco Polo registrou que os chineses tinham embarcações como a da maquete, e que transportavam pessoas e mercadorias. Além disso, há registros de que os chineses tinham ido muito longe de seu lugar e feito comércio com as pessoas onde aportavam, uns 100 anos antes de os europeus chegarem à Índia contornando a África ou às Américas.

Pergunte: se os chineses já conheciam e comercializavam com povos da Índia e da África (mostrar esses lugares num mapa-múndi ou globo: China, Índia e Costa da África Oriental), e se viajavam com marinheiros, soldados, intérpretes, médicos e artesãos, será que contribuíram com mudanças no lugar onde chegavam? Será que aprendiam alguma coisa do lugar onde aportavam?

Direcione as ideias que quando pessoas desconhecidas se encontram as suas culturas não permanecem inalteradas, pois ou essas culturas se modificam incorporando alguns costumes desconhecidos, ou elas se modificam fechando-se ao outro, fortalecendo seus costumes, sua identidade. No caso dos deslocamentos chineses, pode-se perceber a intenção de entender o que o outro fala com os intérpretes que também viajavam nos juncos.

Desafie-os a pensar: mas será que essas indas e vindas de pessoas e mercadorias só aconteceu uns 600 anos antes da atualidade? Quando vocês acham que as navegações começaram?

Deixe que dêem suas hipóteses para depois comparar com a teoria escrita no trecho da notícia que está no próximo slide. Este trecho será a outra fonte a ser estudada.

Fonte da imagem: Wikimedia Commons. Modelo de um Junco Chinês localizado no “The Maritime Experiential Museum”, que está no “Resort World Sentosa”, em Cingapura. Disponível em <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Chinese_Junk_Ship,_The_Maritime_Experiential_Museum,_Singapore_-_20180220.jpg>. Acesso em 10 de fevereiro de 2019.

Para você saber mais: Sobre a história das navegações chinesas leia o artigo “China potência marítima do século XV”, por João Lara Mesquita, disponível em <https://marsemfim.com.br/china-potencia-maritima/>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Também leia a notícia “Cinco elementos do passado da China que explicam seu presente”, em especial o tópico “1- Comércio”, por Prof. Rana Mitter, in BBC News Brasil, disponível em <https://www.bbc.com/portuguese/internacional-43874269>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Depois das respostas dos alunos para o desafio de quando as navegações começaram, leia para eles trechos da notícia “Como o homem chegou ao Brasil?”, por Redação Mundo Estranho, publicada em 18 de abril de 2011, disponível em <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-o-homem-chegou-ao-brasil/>, acesso em 11 de novembro de 2018.

Pergunte o que eles entendem quando ouvem sobre a palavra “homem” no segundo parágrafo: “[...] acreditam que o homem teria chegado ao Brasil pelo mar”. Peça para compararem com a possibilidade da frase ser “... acreditam que os humanos teriam chegado ao Brasil pelo mar”. Desafie-os a perceberem as diferenças.

Depois, mostre em um globo ou mapa-múndi, a África, Ásia e América citadas pelos arqueólogos e por onde aconteceram as possíveis navegações ancestrais. Mostre o caminho dos primeiros humanos em cada teoria: da estrada gelada (pelo Estreito de Bering), do cruzeiro marítimo (navegações por ilha em ilha, já que os oceanos estavam mais baixos, tanto o Pacífico quanto o Atlântico), e a da chegada antecipada (humanos teriam chegado antes da data mais aceita, também pelo Estreito de Bering).

Pergunte: se essa terceira teoria fosse comprovada, ou seja, se os primeiros humanos navegaram pelos oceanos, quando vocês acham que isso aconteceu? Direcione a ideia de que as teorias apontam a presença de grupos humanos na América em 11 mil, 15 mil, 35 mil e algumas falam até de 70 mil anos atrás.

Pergunte: será que essas pessoas ancestrais também pensavam em comercializar mercadorias? Vocês acham que o jeito de viver dessas pessoas mudaram com as navegações? O que pode ter mudado nelas? E será que elas podem ter mudado o ambiente em que aportaram?

Direcione as ideias de que os primeiros humanos tinham como principal intenção achar lugares para morarem, e com isso, eles modificaram o lugar, aprenderam a sobreviver com o que o meio ambiente lhes oferecia e criaram culturas de acordo com seu convívio.

Fonte da notícia: Como o homem chegou ao Brasil?, por Redação Mundo Estranho, disponível em <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-o-homem-chegou-ao-brasil/>, acesso em 11 de novembro de 2018.

Para você saber mais: Sobre teorias dos primeiros povoamentos nas Américas, leia a notícia “Estudo descarta chegada de humanos às Américas pelo Estreito de Bering”, por Fábio de Castro, in O Estado de S. Paulo, disponível em <https://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,estudo-descarta-chegada-de-humanos-as-americas-pelo-estreito-de-bering,10000068506>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Também leia o artigo sobre “Niède Guidon”, por Marcos Pivetta, in Pesquisa Fapesp, disponível em <http://revistapesquisa.fapesp.br/2008/12/01/niede-guidon/>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Entregue de maneira aleatória para cada dupla uma das folhas impressas do arquivo “HIS4_02UND07 - SISTEMATIZAÇÃO - comparando navegações”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/8Y9Gb3ShuYMbSsRErfVhUB5XHzQpShpjChKc59YNz5VSC9PW7tPE6tc9cmE6/his4-02und07-sistematizacao-comparando-navegacoes.pdf>.

Explique que cada dupla deverá preencher a tabela “Comparando navegações”.

A dupla que recebeu a tabela de navegação dos primeiros humanos, primeiro deverão fazer um desenho dessa possível embarcação. Depois, nessa mesma tabela, nas demais colunas deverão preencher de acordo com o que for pedido: essa embarcação saiu de onde, foi para onde, que época seria (os alunos poderão optar em colocar a quantidade de anos ou se preferirem, escrever fatos que aconteceram), transportou o quê, quanto tempo durou essa viagem e por quê, o que teria mudado no jeito de viver dos navegantes, e o que mudaria no jeito de viver das pessoas que moraram nos lugares onde as embarcações chegaram.

Explique que o preenchimento das outras tabelas também é muito parecido com a da embarcação anterior, mas com a diferença do tipo de cada uma delas: o junco, a caravela, e um navio atual, por exemplo.

Fale que todas essas informações serão hipotéticas, mas fundamentadas na aula que tiveram. Depois de preenchida toda a tabela, com as descrições de todas as informações, peça para as duplas apresentarem à turma o que produziram expondo num painel onde também estará a produção das outras duplas.

Escolha alguns alunos para poder fazer algumas comparações entre as embarcações.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF04HI02 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: lápis de escrever e coloridos, globo ou mapa-múndi, e cópias (para cada dupla) do arquivo “HIS4_02UND07 - SISTEMATIZAÇÃO - comparando navegações”. O arquivo tem 4 páginas, e em cada uma delas tem uma tabela diferente. Cada dupla receberá uma tabela aleatoriamente, portanto o número de cópias de cada página dependerá da quantidade de duplas.

Se não usar projetor, será necessário quadro, pincel para quadro ou giz e 1 cópia dos arquivos “HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - mapa antigo” e “HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - Junco”.

Material complementar:

“HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - mapa antigo”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/YxWj3NyMEjSUa9TAabB8heuchphzeZ8EmeuT8npgr7yczrCq9N69Zpj9t7bY/his4-02und07-problematizacao-mapa-antigo.pdf>;

“HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - Junco”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XQawW8n3Sa3YVtvZNQrpnKcxbD9cS8CKeYNNKWPuAAmUPp8yDc7eKPTPkMuy/his4-02und07-problematizacao-junco.pdf>;

“HIS4_02UND07 - SISTEMATIZAÇÃO - comparando navegações”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/8Y9Gb3ShuYMbSsRErfVhUB5XHzQpShpjChKc59YNz5VSC9PW7tPE6tc9cmE6/his4-02und07-sistematizacao-comparando-navegacoes.pdf>.

Para você saber mais:

Sobre a prática mercantilista de países europeus dos séculos XV ao XVIII, leia o verbete “Mercantilismo”, por Cursinho Pré-Vestibular UFSCar, disponível em <http://www.ufscar.br/cursinhoufscar/mercantilismo.htm>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Sobre a história das navegações chinesas, assista ao vídeo “Construindo um Império - China (History Channel - HD)”, do Canal “História é Memória”, disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=q_5bxdVYfAg>, acesso em 20 de fevereiro de 2019. A partir dos 33 minutos é mostrada a potência naval da China.

Também leia o artigo “China potência marítima do século XV”, por João Lara Mesquita, disponível em <https://marsemfim.com.br/china-potencia-maritima/>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.
Também leia a notícia “Cinco elementos do passado da China que explicam seu presente”, em especial o tópico “1- Comércio”, por Prof. Rana Mitter, in BBC News Brasil, disponível em <https://www.bbc.com/portuguese/internacional-43874269>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Sobre o “The Maritime Experiential Museum”, explore o site, em inglês, do “Resort World Sentosa” de Cingapura, disponível em <https://www.rwsentosa.com/en/attractions/the-maritime-experiential-museum/highlights>, acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Sobre teorias dos primeiros povoamentos nas Américas, leia a notícia “Estudo descarta chegada de humanos às Américas pelo Estreito de Bering”, por Fábio de Castro, in O Estado de S. Paulo, disponível em <https://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,estudo-descarta-chegada-de-humanos-as-americas-pelo-estreito-de-bering,10000068506>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.
Também leia o artigo sobre “Niède Guidon”, por Marcos Pivetta, in Pesquisa Fapesp, disponível em <http://revistapesquisa.fapesp.br/2008/12/01/niede-guidon/>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Organize os alunos em duplas produtivas. Eles poderão ficar organizados assim em todos os momentos da aula.

Apresente o tema aos alunos escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso de projetor, apresente esse slide e faça uma leitura coletiva. Pergunte: o que acham que é navegação? Já tiveram essa experiência? Se já, como foi? Se não, como acham que deve ser? Você acha que navegar pode mudar o jeito de viver das pessoas? Por quê?

Lembre-se que estas perguntas não necessitam de respostas corretas, pois servem como estímulo para aproximação do aluno com o assunto a ser tratado.

Para você saber mais:

Sobre agrupamento produtivo, leia a notícia escrita por Bianca Bibiano e Beatriz Santomauro. “Como agrupo meus alunos?”. Revista Nova Escola. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/1475/como-agrupo-meus-alunos>. Acesso em: 08 de fevereiro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Pergunte aos alunos se já viram algum tipo de embarcação, se já usaram ou usam alguma como transporte, qual o tamanho das embarcações que já viram, para que servia cada uma delas. Peça que compartilhem suas experiências.

Se os alunos falarem que nunca viram embarcações, apresente imagens de navios, barcos e lanchas, ou projete o slide. Além das perguntas dos slides lance outras como: por qual via, ou por onde passam as embarcações, já que não têm rodas? O que transportam? Transportam pessoas como fazem os ônibus e carros, ou mercadorias, como fazem os caminhões e alguns trens?

Depois das hipóteses levantadas e das experiências compartilhadas, desafie-os a pensar em como funcionam os navios atuais, por exemplo. Faça perguntas como: funcionam pela queima da gasolina, como o carro, pela queima do carvão como alguns trens, ou pela eletricidade como alguns ônibus e carros elétricos? Ou será ainda pela força que alguns animais fazem ao puxar carroças, por exemplo? Será que seres humanos teriam força para fazer mover uma grande embarcação? Como? Se já existiam grandes embarcações há muito tempo, como faziam para locomovê-las sem queimas e sem animais para forçá-la? O que será que transportavam?

Se algum aluno souber, peça que compartilhe. Caso os alunos não consigam responder, fale que nessa aula eles poderão encontrar algumas respostas para essas perguntas. Lembre-se que a ideia é deixá-los curiosos quanto ao assunto da aula.

Como adequar à sua realidade: Se sua região for próxima a portos, ou fizer parte de rotas fluviais ou marítimas, pegue, se possível, e mostre imagens de embarcações locais.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações: Mostre a imagem retirada de “Atlas Portulano do Mar Mediterrâneo, Europa Ocidental e Costa Noroeste da África”. Fale que é apenas uma ampliação de um dos mapas do atlas: o mapa da Costa Noroeste da África. Se não projetar esse slide, passe as folhas com a imagem impressa para que cada aluno veja em mãos. A imagem está no arquivo “HIS4_02UND07 - PROBLEMATIZAÇÃO - mapa antigo”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/YxWj3NyMEjSUa9TAabB8heuchphzeZ8EmeuT8npgr7yczrCq9N69Zpj9t7bY/his4-02und07-problematizacao-mapa-antigo.pdf>.

Pergunte: quanto tempo vocês acham que esse mapa tem? Por quê? Para que será que ele serviu? Quem será que o fez?

Com as respostas, explique que o mapa foi feito há aproximadamente 500 anos por um cartógrafo europeu, que o fez para marinheiros que navegavam pelo Mar Mediterrâneo, Europa Ocidental e Costa Noroeste da África, como o próprio título do arquivo informa. Mostre esses lugares num mapa-múndi atual ou globo.

Depois, pergunte sobre a embarcação: qual a diferença da embarcação desenhada no mapa com as embarcações atuais? Direcione as ideias de que antes eram de madeiras e atualmente a maioria são de metais, movidas à queima de combustíveis, diferente da do mapa que eram movidas pela força eólica e também pela humana.

Informe que a época em que o mapa foi feito, há uns 500 anos, foi marcada por interesses de reis e pessoas mais ricas de países europeus, como Portugal e Espanha, por exemplo. Mostre num globo ou mapa-múndi esses países. Depois, fale que os interesses eram por produtos, principalmente metais preciosos como ouro e prata, ou mercadorias que rendessem muito dinheiro como madeira do pau-brasil e açúcar. Também se interessavam por transportar pessoas de seus países para morarem em outro lugar, chamado de colônia, como foi o Brasil, Argentina, Chile, Peru, Colômbia, Equador, Venezuela e outros, por exemplo. Mostre também esses países no globo ou mapa-múndi. Depois, fale que com isso os reis acrescentavam mais lugares e territórios aos seus países. Depois pergunte: sabendo que os navegantes dessa época transportavam mercadorias e pessoas por esses lugares, será que eles podiam mudar o lugar por onde aportavam? Como? Será que com as pessoas desses lugares eles aprendiam coisas e também mudavam o jeito de viver delas?

Direcione as ideias de que os navegantes trocavam mercadorias e carregavam muitas pessoas para morarem e trabalharem em outro lugar. Com isso, as pessoas dos lugares onde aportavam começaram a conhecer outras culturas e a se modificarem, além dos próprios navegantes. Dê o exemplo do Brasil: antes viviam vários povos indígenas diferentes, que falavam línguas diferentes, que tinham jeitos diferentes de viver e que com a chegada dos portugueses, alguns aprenderam a nova língua, os costumes portugueses, e outros que se mudaram para lugares mais distantes para não ter contato com os europeus. Fale que o mesmo aconteceu com os portugueses, que incorporaram palavras de origem tupinambá (uma das muitas etnias indígenas) no seu vocabulário (jacaré, mandioca, jabuticaba, abacaxi, jiboia, entre outras), sem contar alguns costumes também.

Pergunte: mas existem palavras que não são de origem indígena, como caçula, moleque e fubá; de onde será que elas vieram? Direcione as respostas relacionando com a prática que os navegantes de 500 anos atrás tinham, de transportar pessoas e mercadorias. Fale que muitas pessoas que eram transportadas para trabalhar nas colônias vieram de países do continente africano. Relembre o mapa que serviu de fonte e mostre o litoral oeste da África comparando com um mapa-múndi ou globo. Depois fale que eram pessoas que foram vendidas para trabalhar como escravas, que não ganhavam dinheiro pelo serviço que tinham que fazer, e que, no caso do Brasil, eram obrigadas por meio de maus tratos e castigos.

Fale que há uns 150 anos foram sendo criadas leis para proibir esse tipo de serviço. Então pergunte: por que vocês acham que foram criadas essas leis? Deixe que os alunos deem suas hipóteses, direcionando a ideia de que pessoas têm direitos, como o de ser respeitado a sua condição de ser humano e não de ser mercadoria, que pode ser vendida, trocada e cuidada de qualquer maneira. Volte à questão sobre as mudanças que as pessoas contribuem uma com a outra: mesmo as pessoas trazidas forçadamente de lugares da África, contribuíram com mudanças na maneira de viver de outras pessoas?

Direcione as ideias de que, como já citado, as pessoas influenciaram até na língua, como nos exemplos das palavras (caçula, moleque e fubá), além de vários costumes.

Em seguida, para comparar a embarcação do mapa antigo com uma nova fonte, levante a questão: mas será que foram só os europeus que inventaram esse tipo de embarcação?

Deixe que os alunos deem suas hipóteses.

Fonte da imagem 1: Biblioteca Digital Mundial. Disponível em <https://www.wdl.org/pt/item/3200/view/1/4/>. Acesso em 09 de fevereiro de 2019.

Fonte da imagem 2: Biblioteca Digital Mundial. [Recorte]. Disponível em <https://www.wdl.org/pt/item/3200/view/1/4/>. Acesso em 09 de fevereiro de 2019.

Para você saber mais: Sobre o “Atlas Portulano do Mar Mediterrâneo, Europa Ocidental e Costa Noroeste da África”, onde está o mapa usado nesta etapa, leia a descrição disponível em <https://www.wdl.org/pt/item/3200/>, acesso em 10 de fevereiro de 2019.

Sobre a prática mercantilista de países europeus dos séculos XV ao XVIIi, leia o verbete “Mercantilismo”, por Cursinho Pré-Vestibular UFSCar, disponível em <http://www.ufscar.br/cursinhoufscar/mercantilismo.htm>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Sobre as línguas indígenas no Brasil e suas diferenças, leia em especial o tópico “Línguas gerais”, por Instituto Socioambiental - Povos Indígenas no Brasil, disponível em <https://pib.socioambiental.org/pt/L%C3%ADnguas>, acesso 18 de fevereiro de 2019.

Também para saber mais sobre palavras de origem tupi-guarani, acesse o “Dicionário Ilustrado Tupiguarani”, disponível em <https://www.dicionariotupiguarani.com.br/>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Sobre palavras de origem africana, leia o artigo “15 palavras africanas que fazem parte do dia a dia brasileiro”, por Julie Krauniski, disponível em <https://pt.babbel.com/pt/magazine/15-palavras-do-dia-a-dia-dos-brasileiros-que-sao-herancas-africanas/>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Depois que os alunos derem suas hipóteses de que só foram os europeus, ou não, que tinham esse tipo de embarcações, apresente a imagem da maquete de um junco (embarcação a remo ou a vela, mais usada no Oriente), projetando esse slide ou mostrando a imagem impressa disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XQawW8n3Sa3YVtvZNQrpnKcxbD9cS8CKeYNNKWPuAAmUPp8yDc7eKPTPkMuy/his4-02und07-problematizacao-junco.pdf>. Pergunte: por qual povo será que essa embarcação foi feita? É semelhante ou diferente da embarcação mostrada anteriormente? Será que é maior ou menor que aquela? Será que servia para transporte de mercadorias e pessoas também?

Direcione a ideia de que essa embarcação, denominada junco, é conhecida por ter sido feita pelos chineses, tendo como semelhança, com as embarcações europeias, o uso das velas e das madeiras. No entanto, o formato das velas é diferente e o tamanho da embarcação é maior que o tamanho da mostrada anteriormente. Outra semelhança é que transportavam mercadorias e muitas pessoas, mas nos juncos trabalhavam e eram transportados, além de marinheiros, também guerreiros, intérpretes, médicos, artesãos e até meteorologistas.

Fale que existiu um europeu que viajou para a China, muito tempo atrás, bem antes do mapa anterior ser desenhado. Ele se chamava Marco Polo. Em seu diário, Marco Polo registrou que os chineses tinham embarcações como a da maquete, e que transportavam pessoas e mercadorias. Além disso, há registros de que os chineses tinham ido muito longe de seu lugar e feito comércio com as pessoas onde aportavam, uns 100 anos antes de os europeus chegarem à Índia contornando a África ou às Américas.

Pergunte: se os chineses já conheciam e comercializavam com povos da Índia e da África (mostrar esses lugares num mapa-múndi ou globo: China, Índia e Costa da África Oriental), e se viajavam com marinheiros, soldados, intérpretes, médicos e artesãos, será que contribuíram com mudanças no lugar onde chegavam? Será que aprendiam alguma coisa do lugar onde aportavam?

Direcione as ideias que quando pessoas desconhecidas se encontram as suas culturas não permanecem inalteradas, pois ou essas culturas se modificam incorporando alguns costumes desconhecidos, ou elas se modificam fechando-se ao outro, fortalecendo seus costumes, sua identidade. No caso dos deslocamentos chineses, pode-se perceber a intenção de entender o que o outro fala com os intérpretes que também viajavam nos juncos.

Desafie-os a pensar: mas será que essas indas e vindas de pessoas e mercadorias só aconteceu uns 600 anos antes da atualidade? Quando vocês acham que as navegações começaram?

Deixe que dêem suas hipóteses para depois comparar com a teoria escrita no trecho da notícia que está no próximo slide. Este trecho será a outra fonte a ser estudada.

Fonte da imagem: Wikimedia Commons. Modelo de um Junco Chinês localizado no “The Maritime Experiential Museum”, que está no “Resort World Sentosa”, em Cingapura. Disponível em <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Chinese_Junk_Ship,_The_Maritime_Experiential_Museum,_Singapore_-_20180220.jpg>. Acesso em 10 de fevereiro de 2019.

Para você saber mais: Sobre a história das navegações chinesas leia o artigo “China potência marítima do século XV”, por João Lara Mesquita, disponível em <https://marsemfim.com.br/china-potencia-maritima/>, acesso em 18 de fevereiro de 2019.

Também leia a notícia “Cinco elementos do passado da China que explicam seu presente”, em especial o tópico “1- Comércio”, por Prof. Rana Mitter, in BBC News Brasil, disponível em <https://www.bbc.com/portuguese/internacional-43874269>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Depois das respostas dos alunos para o desafio de quando as navegações começaram, leia para eles trechos da notícia “Como o homem chegou ao Brasil?”, por Redação Mundo Estranho, publicada em 18 de abril de 2011, disponível em <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-o-homem-chegou-ao-brasil/>, acesso em 11 de novembro de 2018.

Pergunte o que eles entendem quando ouvem sobre a palavra “homem” no segundo parágrafo: “[...] acreditam que o homem teria chegado ao Brasil pelo mar”. Peça para compararem com a possibilidade da frase ser “... acreditam que os humanos teriam chegado ao Brasil pelo mar”. Desafie-os a perceberem as diferenças.

Depois, mostre em um globo ou mapa-múndi, a África, Ásia e América citadas pelos arqueólogos e por onde aconteceram as possíveis navegações ancestrais. Mostre o caminho dos primeiros humanos em cada teoria: da estrada gelada (pelo Estreito de Bering), do cruzeiro marítimo (navegações por ilha em ilha, já que os oceanos estavam mais baixos, tanto o Pacífico quanto o Atlântico), e a da chegada antecipada (humanos teriam chegado antes da data mais aceita, também pelo Estreito de Bering).

Pergunte: se essa terceira teoria fosse comprovada, ou seja, se os primeiros humanos navegaram pelos oceanos, quando vocês acham que isso aconteceu? Direcione a ideia de que as teorias apontam a presença de grupos humanos na América em 11 mil, 15 mil, 35 mil e algumas falam até de 70 mil anos atrás.

Pergunte: será que essas pessoas ancestrais também pensavam em comercializar mercadorias? Vocês acham que o jeito de viver dessas pessoas mudaram com as navegações? O que pode ter mudado nelas? E será que elas podem ter mudado o ambiente em que aportaram?

Direcione as ideias de que os primeiros humanos tinham como principal intenção achar lugares para morarem, e com isso, eles modificaram o lugar, aprenderam a sobreviver com o que o meio ambiente lhes oferecia e criaram culturas de acordo com seu convívio.

Fonte da notícia: Como o homem chegou ao Brasil?, por Redação Mundo Estranho, disponível em <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-o-homem-chegou-ao-brasil/>, acesso em 11 de novembro de 2018.

Para você saber mais: Sobre teorias dos primeiros povoamentos nas Américas, leia a notícia “Estudo descarta chegada de humanos às Américas pelo Estreito de Bering”, por Fábio de Castro, in O Estado de S. Paulo, disponível em <https://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,estudo-descarta-chegada-de-humanos-as-americas-pelo-estreito-de-bering,10000068506>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Também leia o artigo sobre “Niède Guidon”, por Marcos Pivetta, in Pesquisa Fapesp, disponível em <http://revistapesquisa.fapesp.br/2008/12/01/niede-guidon/>, acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Entregue de maneira aleatória para cada dupla uma das folhas impressas do arquivo “HIS4_02UND07 - SISTEMATIZAÇÃO - comparando navegações”, disponível em <https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/8Y9Gb3ShuYMbSsRErfVhUB5XHzQpShpjChKc59YNz5VSC9PW7tPE6tc9cmE6/his4-02und07-sistematizacao-comparando-navegacoes.pdf>.

Explique que cada dupla deverá preencher a tabela “Comparando navegações”.

A dupla que recebeu a tabela de navegação dos primeiros humanos, primeiro deverão fazer um desenho dessa possível embarcação. Depois, nessa mesma tabela, nas demais colunas deverão preencher de acordo com o que for pedido: essa embarcação saiu de onde, foi para onde, que época seria (os alunos poderão optar em colocar a quantidade de anos ou se preferirem, escrever fatos que aconteceram), transportou o quê, quanto tempo durou essa viagem e por quê, o que teria mudado no jeito de viver dos navegantes, e o que mudaria no jeito de viver das pessoas que moraram nos lugares onde as embarcações chegaram.

Explique que o preenchimento das outras tabelas também é muito parecido com a da embarcação anterior, mas com a diferença do tipo de cada uma delas: o junco, a caravela, e um navio atual, por exemplo.

Fale que todas essas informações serão hipotéticas, mas fundamentadas na aula que tiveram. Depois de preenchida toda a tabela, com as descrições de todas as informações, peça para as duplas apresentarem à turma o que produziram expondo num painel onde também estará a produção das outras duplas.

Escolha alguns alunos para poder fazer algumas comparações entre as embarcações.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Transformações e permanências nas trajetórias dos grupos humanos do 4º ano :

MAIS AULAS DE História do 4º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF04HI02 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano