16830
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 9º ano > Totalitarismos e conflitos mundiais

Plano de aula - Gandhi e os movimentos de resistência na Ásia

Plano de aula de História com atividades para 9º ano do EF sobre Gandhi e os movimentos de resistência na Ásia

Plano 03 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Aline Aparecida Pereira Zacheu

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI14, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

Multimídia ou material impresso, quadro, giz, lápis preto, folhas de sulfite.

Material complementar:

Documento 1: GANDHI, Mahatma. A única revolução possível é dentro de nós. eBooks.

O e-Book traz uma compilação de pensamentos de Mahatma Gandhi e nos ajuda a esclarecer alguns de seus posicionamentos sobre o satyagraha, o amor, a educação e também nos mostra que a não violência é por ele entendida como a única forma de lutar contra impérios e restaurar a honra de uma nação.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hDparaanfXeehcDyWyYkmRqkWGxMFEeDdHpHyJJK8ZbhnSGZZyartn5ZPnWc/his9-14und03-falas-gandhi.pdf

Documento 2: Charge: Lorg Willingdon’s dilemma

A charge, datada dos anos 30 do século XX, mostra que mesmo prendendo o líder do movimento de luta pela independência do domínio britânico na Índia, não se conseguiria de fato prender todos que apoiavam, ou ainda que, mesmo com a prisão de Gandhi, o movimento continuava, pois a sua influência já havia feito muitos homens e mulheres estar prontos a entregar a própria vida em nome da independência de sua nação.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xf7fewtvRVF2c8bWDswxXeYF7z8WefYmQzQGGXGAqkZZ8Z8gM9SF57zVbJ22/his9-14und03-gandhi.pdf

Documento 3: Síntese sobre a Marcha do Sal

A Marcha do Sal foi uma caminhada de mais de 300 km em 1930. A marcha tinha o intuito de resistir ao comando britânico que impedia a exploração do próprio sal, como era costume dos indianos. O texto contribui com a exemplificação do que foi e como Gandhi realmente praticava a não violência, disponibilizando, ainda, muitas imagens que podem ser apreciadas de alguma outra forma em sala de aula.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cDayUu7pmPCtk3wxNVMhyVMY464SyJ2zcDE9YJUssXsDYeMA5GdzRR7MxrZh/his9-14und03-marcha-do-sal.pdf

Para você saber mais:

GANDHI- Documentário. Arquivo N. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=coCxmnvIX30 Acesso em 21/2/2019.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de política. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1998. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2938561/mod_resource/content/1/BOBBIO.%20Dicion%C3%A1rio%20de%20pol%C3%ADtica..pdf Acesso em: 21/2/2019.

GANDHI, Mahatma. A única revolução possível é dentro de nós. eBook. 2004. Disponível em: http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/gandhi.pdf Acesso em: 21/2/2019.

Texto informativo: ONEILL, Tom. Seguindo as pisadas de Gandhi. Disponível em: https://nationalgeographic.sapo.pt/historia/grandes-reportagens/478-legado-gandhi?showall=1 Acesso em: 21/2/2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Leia, projete ou transcreva o objetivo da aula para toda a turma. Para que haja uma participação ativa e com características protagonistas dos estudantes em sua aprendizagem, é primordial que eles conheçam o que irão estudar e qual a finalidade.

Ao fazer a leitura do objetivo não é esperado que se antecipem as respostas para a aula, pois espera-se que a aprendizagem seja construída por meio da análise crítica dos documentos elencados para a aula. Então, espera-se que os estudantes consigam reconhecer o conceito de não violência utilizado por Gandhi em sua luta e resistência à colonização britânica na Índia.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

Nesta aula iremos trabalhar com a aprendizagem colaborativa, onde cada estudante seja potencialmente protagonista no seu aprendizado e colabore de maneira positiva na aprendizagem dos demais alunos, principalmente por meio de trocas e auxílio durante o processo de aprendizagem.

Desta forma, organize a sala em grupos de quatro ou cinco estudantes, levando em conta as competências e as habilidades que poderão ser valorizadas durante as atividades. Pense em qual arranjo os estudantes conseguirão trabalhar apoiando-se nos amigos de sala. Caso os estudantes tenham problemas em se organizar em grupos, faça a divisão você mesmo e explique o motivo de tal fato.

Depois de organizados em grupos, disponibilize duas folhas sulfite para o grupo, informe a eles que uma folha será para que anotem as primeiras conclusões e discussões do Contexto da aula e a outra deverá ser guardada para o último momento da aula, que será uma atividade em grupo para a Sistematização. Caso não tenha folhas de sulfite em mãos, peça para que os estudantes utilizem folhas de seu próprio caderno

Depois disso, projete, imprima ou transcreva no quadro a questões expostas no slide como forma de levantar dúvidas e instigar pensamentos sobre como ser uma força de resistência sem o uso da violência, ou o uso de armas? Isso porque intentamos ofertar aos estudantes uma oportunidade de expor seus conhecimentos previamente acumulados, ou, ainda, deixar com que a criatividade e a sensibilidade sejam aguçadas mediante tais questionamentos.

Caso algum estudante diga que sabe como resistir sem usar a violência, ou, ainda, citar o conceito de não violência ou desobediência civil, peça para que compartilhe com a sala o que sabe e no final da aula retorne ao mesmo estudante e veja se seus conhecimentos se modificaram, ampliaram ou se continuam exatamente os mesmos. A ideia é que o estudante perceba que seus conhecimentos foram modificados e até enriquecidos com a aula e, que ele possa compartilhar isso com a turma.

Após a análise das questões propostas no Contexto, peça para que o grupo registre suas primeiras conclusões e seus conhecimentos prévios. Se for necessário, eles podem separar espaços na folha para que as respostas diferentes sejam consideradas e anotadas.

Para embasar as discussões sobre o “Gandhismo” e sua teoria de resistência pela não violência, utilizamos o verbete “Gandhismo” e o verbete “não violência”, ambos do Dicionário de Política (BOBBIO, 1998). Nele, tem-se as definições do satyagraha (termo criado por Gandhi para caracterizar seu modo de vida, pensamento religioso e ideias políticas que sustentaram a luta por meio da não violência) e seus seis princípios, indispensáveis ao homem forte e que luta pela força da verdade, nas concepções de Gandhi. Os verbetes poderão ser utilizados para conhecimento do professor. De início, não há necessidade de apresentá-los aos estudantes.

Para você saber mais:

Verbete: Gandhismo (p.535-538); Não violência (p.814-817). (BOBBIO, 1998). Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2938561/mod_resource/content/1/BOBBIO.%20Dicion%C3%A1rio%20de%20pol%C3%ADtica..pdf Acesso em: 21/2/2019.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de Política. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1998. https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2938561/mod_resource/content/1/BOBBIO.%20Dicion%C3%A1rio%20de%20pol%C3%ADtica..pdf Acesso em: 21/2/2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 23 minutos.

Orientações:

No momento de Problematização da aula, propomos que, ainda em grupos, os estudantes façam a leitura compartilhada e a análise dos excertos do eBook “A única revolução possível é dentro de nós”, pois, neles, pode-se perceber de forma muito clara o que Gandhi compreendia pela satyagraha e seu método de resistência guiado pela não violência.

Para isso, o texto poderá ser projetado ou entregue impresso para os grupos. O arquivo com os pensamentos de Gandhi estão disponíveis aqui:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hDparaanfXeehcDyWyYkmRqkWGxMFEeDdHpHyJJK8ZbhnSGZZyartn5ZPnWc/his9-14und03-falas-gandhi.pdf

A leitura deverá ser feita por todos os integrantes do grupo, em um único momento, e, em seguida, indague com as seguintes pontuações:

  • De acordo com os pensamentos de Gandhi qual a sua missão com a Índia?
  • No segundo excerto, de que império Gandhi estaria falando?
  • Qual o método utilizado por Gandhi para lutar contra os impérios injustos?

As conclusões do grupo poderão ser anotadas na folha de sulfite que já receberam no começo da aula. Logo após o término da atividade, escolha dois estudantes de grupos diferentes para falar para toda a sala sobre as considerações de seu grupo e, assim que terminarem, pergunte ao restante dos estudantes se alguém gostaria de falar sobre algo que não foi dito ou completar alguma linha de raciocínio.

No momento em que os estudantes farão a leitura de suas anotações e conclusões em grupo, é importante que você atente para as respostas e, se necessário, faça intervenções no final da leitura para pontuar algo que eles possam não ter compreendido, ou somente enriquecer com algo que não tenham notado. De acordo com as pontuações acima descritas, a expectativa é que:

  • Os estudantes consigam compreender que, para Gandhi, sua missão não era somente lutar pela Independência da Índia, mas, sim, com ela, conseguir a fraternidade entre os homens sem que uma nação se sobreponha ou explore outras. Neste momento, o professor pode interferir nos posicionamentos do grupo e levá-los a pensar sobre os motivos que levaram Gandhi a escrever sobre isso. Neste caso, a grande exploração do império britânico sobre os povos indianos.

  • Os estudantes identifiquem que o “império” descrito por Gandhi é, na verdade, o império britânico, que colonizou grande parte da Ásia, África, América e Oceania; isso entre os séculos XIV-XX.

  • Gandhi praticava sua luta e resistência pela satyagraha, ou o método da não violência. De acordo com Gandhi a não violência não é a submissão ao malfeitor, é, ao contrário, um ato de coragem e doação de si em prol de uma luta maior.

Com os estudantes ainda em grupos, projete ou imprima a caricatura de Gandhi para que seja analisada pelo grupo mediante os seguintes tópicos:

  • O que mostra a charge?
  • Como Gandhi é retratado na charge?
  • De acordo com a charge, qual seria o dilema de Lord Willingdon?

O arquivo com a charge está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xf7fewtvRVF2c8bWDswxXeYF7z8WefYmQzQGGXGAqkZZ8Z8gM9SF57zVbJ22/his9-14und03-gandhi.pdf

A expectativa é que, ao analisarem, os estudantes identifiquem que a caricatura mostra Gandhi sendo preso por um um homem. Neste caso, Lord Willingdon e uma multidão de pessoas com a mesma fisionomia de Gandhi acompanhando a prisão. Isso porque, ao ser retratado no rosto de todos presente na cena, pode-se entender que Gandhi é defendido e, mesmo preso, seus ideais continuam soltos e replicados por seus seguidores. Ou seja, o dilema do Lord seria: como prender tantos “Gandhis” ? Assim, espera-se que os estudantes consigam perceber que a crítica principal é quanto à prisão de Gandhi e, mesmo que ele seja preso, seus ideais já haviam sido replicados por muitos. Nesse caso, seria impossível prender a todos.

Para a finalização da atividade, peça para o grupo que use a outra folha de sulfite entregue ainda no começo da aula. Oriente para que façam ao menos o esboço de uma caricatura aos moldes da caricatura analisada, ou seja, nela deve conter um posicionamento crítico sobre Gandhi e o conceito de não violência, mesmo que os traços e os desenhos não sejam finalizados, a crítica e o humor devem ser. Para fazer a atividade, eles poderão utilizar as cores preto e branco para facilitar e uniformizar as atividades. Oriente-os ainda que, para o observador entender do que se trata uma caricatura, é importante que caprichem no título.

Converse com os estudantes sobre como elaborar uma caricatura em grupo e indique que, para se pensar em uma caricatura, primeiro deve-se ter em mente as características físicas da pessoa, ou, ainda, os dados do fato observado, ou as características do objeto a ser caricaturado. Os traços e os comportamentos devem ser exagerados e carregados de sentido cômico. O título da caricatura também tem muita importância, pois é a partir dele que o leitor buscará referências para melhor entender o humor da caricatura e o seu tema.

Há mais dois slides reservados para a Problematização da aula; um é a apresentação da charge que será analisada pelo grupo, e o outro é uma foto de Gandhi. Ambas são importantes para facilitar o processo de análise em grupo e de visibilidade do que deverá ser feito, ampliando com isso as informações necessárias para a elaboração da charge, proposta como atividade.

Com todas as dúvidas sanadas, terminadas as leituras dos dois alunos e as contribuições que puderam surgir, prepare-os para continuar a aula com a atividade de Sistematização.

Para você saber mais:

E-Book: “A única revolução possível é dentro de nós”

http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/gandhi.pdf Acesso em: 21/2/2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Apresente a charge para os estudantes, cuja as orientações estão descritas no slide anterior. Mas, de qualquer forma, a Problematização é esta:

Com os estudantes ainda em grupos, projete ou imprima a caricatura de Gandhi para que seja analisada pelo grupo mediante os seguintes tópicos:

  • O que mostra a caricatura?
  • Como Gandhi é retratado na caricatura?
  • De acordo com a caricatura, qual seria o dilema de Lord Willingdon?

Caso não consiga projetá-lo, pode-se fazer a impressão da charge e entregá-la para cada grupo analisá-la. O arquivo com a charge é este: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xf7fewtvRVF2c8bWDswxXeYF7z8WefYmQzQGGXGAqkZZ8Z8gM9SF57zVbJ22/his9-14und03-gandhi.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

Esse slide servirá para que os estudantes consigam visualizar de maneira mais nítida os traços da fisionomia de Gandhi, o que poderá facilitar a elaboração da charge em grupo. Por isso, projete-o em um local de visibilidade para todos, ou, caso tenha dificuldades em projetá-lo, entregue-o impresso. Esta foto está no arquivo com o texto dos pensamentos de Gandhi, utilizados para análise da proposta de Problematização e o link é este:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hDparaanfXeehcDyWyYkmRqkWGxMFEeDdHpHyJJK8ZbhnSGZZyartn5ZPnWc/his9-14und03-falas-gandhi.pdf

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Assim que terminarem a elaboração da charge, reserve um espaço na sala para afixarem suas produções e, conjuntamente, analisar as produções dos demais grupos. Neste momento, o professor deve acompanhar as trocas e intermediar em casos de críticas mal elaboradas ou até mesmo críticas negativas ou vexatórias.

A análise do trabalho pode ser conduzida de acordo com as seguintes indagações:

  • Há charges parecidas?
  • Há alguma charge muito diferente?
  • Quais foram as motivações do grupo para ilustrar Gandhi de tal forma?

Escolha dois grupos para falar sobre o processo de elaboração da charge, seguindo as indagações propostas acima. Neste momento de fechamento da aula, é importante que você aproprie-se de todos os posicionamentos dos grupos escolhidos para apresentar seu trabalho e, ainda, ao terminarem, pergunte se mais algum grupo, ou estudante, gostaria de comentar, comparar ou completar algum comentário ou discussão.

Se durante a análise das fontes você perceber que seus estudantes necessitam de uma exemplificação do que foi de fato um ato de resistência e luta sem o uso da violência, você poderá utilizar a síntese do texto informativo sobre a “Marcha do Sal”, disponível aqui:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cDayUu7pmPCtk3wxNVMhyVMY464SyJ2zcDE9YJUssXsDYeMA5GdzRR7MxrZh/his9-14und03-marcha-do-sal.pdf

Para finalizar a aula indique a todos os estudantes como a não violência foi importante para os movimentos de independência da Índia, mas também como movimentou outros grupos de resistência, como Martin Luther King e sua luta pelo fim da segregação racial nos EUA durante a segunda metade do século XX.

Como adequar à sua realidade:

Caso tenha um tempo maior disponível para esta temática, vale a pena considerar o uso do documentário sobre a vida de Gandhi. O link é este: https://www.youtube.com/watch?v=coCxmnvIX30

Para você saber mais:

https://nationalgeographic.sapo.pt/historia/grandes-reportagens/478-legado-gandhi?showall=1

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI14, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

Multimídia ou material impresso, quadro, giz, lápis preto, folhas de sulfite.

Material complementar:

Documento 1: GANDHI, Mahatma. A única revolução possível é dentro de nós. eBooks.

O e-Book traz uma compilação de pensamentos de Mahatma Gandhi e nos ajuda a esclarecer alguns de seus posicionamentos sobre o satyagraha, o amor, a educação e também nos mostra que a não violência é por ele entendida como a única forma de lutar contra impérios e restaurar a honra de uma nação.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hDparaanfXeehcDyWyYkmRqkWGxMFEeDdHpHyJJK8ZbhnSGZZyartn5ZPnWc/his9-14und03-falas-gandhi.pdf

Documento 2: Charge: Lorg Willingdon’s dilemma

A charge, datada dos anos 30 do século XX, mostra que mesmo prendendo o líder do movimento de luta pela independência do domínio britânico na Índia, não se conseguiria de fato prender todos que apoiavam, ou ainda que, mesmo com a prisão de Gandhi, o movimento continuava, pois a sua influência já havia feito muitos homens e mulheres estar prontos a entregar a própria vida em nome da independência de sua nação.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xf7fewtvRVF2c8bWDswxXeYF7z8WefYmQzQGGXGAqkZZ8Z8gM9SF57zVbJ22/his9-14und03-gandhi.pdf

Documento 3: Síntese sobre a Marcha do Sal

A Marcha do Sal foi uma caminhada de mais de 300 km em 1930. A marcha tinha o intuito de resistir ao comando britânico que impedia a exploração do próprio sal, como era costume dos indianos. O texto contribui com a exemplificação do que foi e como Gandhi realmente praticava a não violência, disponibilizando, ainda, muitas imagens que podem ser apreciadas de alguma outra forma em sala de aula.

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cDayUu7pmPCtk3wxNVMhyVMY464SyJ2zcDE9YJUssXsDYeMA5GdzRR7MxrZh/his9-14und03-marcha-do-sal.pdf

Para você saber mais:

GANDHI- Documentário. Arquivo N. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=coCxmnvIX30 Acesso em 21/2/2019.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de política. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1998. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2938561/mod_resource/content/1/BOBBIO.%20Dicion%C3%A1rio%20de%20pol%C3%ADtica..pdf Acesso em: 21/2/2019.

GANDHI, Mahatma. A única revolução possível é dentro de nós. eBook. 2004. Disponível em: http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/gandhi.pdf Acesso em: 21/2/2019.

Texto informativo: ONEILL, Tom. Seguindo as pisadas de Gandhi. Disponível em: https://nationalgeographic.sapo.pt/historia/grandes-reportagens/478-legado-gandhi?showall=1 Acesso em: 21/2/2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Leia, projete ou transcreva o objetivo da aula para toda a turma. Para que haja uma participação ativa e com características protagonistas dos estudantes em sua aprendizagem, é primordial que eles conheçam o que irão estudar e qual a finalidade.

Ao fazer a leitura do objetivo não é esperado que se antecipem as respostas para a aula, pois espera-se que a aprendizagem seja construída por meio da análise crítica dos documentos elencados para a aula. Então, espera-se que os estudantes consigam reconhecer o conceito de não violência utilizado por Gandhi em sua luta e resistência à colonização britânica na Índia.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

Nesta aula iremos trabalhar com a aprendizagem colaborativa, onde cada estudante seja potencialmente protagonista no seu aprendizado e colabore de maneira positiva na aprendizagem dos demais alunos, principalmente por meio de trocas e auxílio durante o processo de aprendizagem.

Desta forma, organize a sala em grupos de quatro ou cinco estudantes, levando em conta as competências e as habilidades que poderão ser valorizadas durante as atividades. Pense em qual arranjo os estudantes conseguirão trabalhar apoiando-se nos amigos de sala. Caso os estudantes tenham problemas em se organizar em grupos, faça a divisão você mesmo e explique o motivo de tal fato.

Depois de organizados em grupos, disponibilize duas folhas sulfite para o grupo, informe a eles que uma folha será para que anotem as primeiras conclusões e discussões do Contexto da aula e a outra deverá ser guardada para o último momento da aula, que será uma atividade em grupo para a Sistematização. Caso não tenha folhas de sulfite em mãos, peça para que os estudantes utilizem folhas de seu próprio caderno

Depois disso, projete, imprima ou transcreva no quadro a questões expostas no slide como forma de levantar dúvidas e instigar pensamentos sobre como ser uma força de resistência sem o uso da violência, ou o uso de armas? Isso porque intentamos ofertar aos estudantes uma oportunidade de expor seus conhecimentos previamente acumulados, ou, ainda, deixar com que a criatividade e a sensibilidade sejam aguçadas mediante tais questionamentos.

Caso algum estudante diga que sabe como resistir sem usar a violência, ou, ainda, citar o conceito de não violência ou desobediência civil, peça para que compartilhe com a sala o que sabe e no final da aula retorne ao mesmo estudante e veja se seus conhecimentos se modificaram, ampliaram ou se continuam exatamente os mesmos. A ideia é que o estudante perceba que seus conhecimentos foram modificados e até enriquecidos com a aula e, que ele possa compartilhar isso com a turma.

Após a análise das questões propostas no Contexto, peça para que o grupo registre suas primeiras conclusões e seus conhecimentos prévios. Se for necessário, eles podem separar espaços na folha para que as respostas diferentes sejam consideradas e anotadas.

Para embasar as discussões sobre o “Gandhismo” e sua teoria de resistência pela não violência, utilizamos o verbete “Gandhismo” e o verbete “não violência”, ambos do Dicionário de Política (BOBBIO, 1998). Nele, tem-se as definições do satyagraha (termo criado por Gandhi para caracterizar seu modo de vida, pensamento religioso e ideias políticas que sustentaram a luta por meio da não violência) e seus seis princípios, indispensáveis ao homem forte e que luta pela força da verdade, nas concepções de Gandhi. Os verbetes poderão ser utilizados para conhecimento do professor. De início, não há necessidade de apresentá-los aos estudantes.

Para você saber mais:

Verbete: Gandhismo (p.535-538); Não violência (p.814-817). (BOBBIO, 1998). Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2938561/mod_resource/content/1/BOBBIO.%20Dicion%C3%A1rio%20de%20pol%C3%ADtica..pdf Acesso em: 21/2/2019.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de Política. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1998. https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2938561/mod_resource/content/1/BOBBIO.%20Dicion%C3%A1rio%20de%20pol%C3%ADtica..pdf Acesso em: 21/2/2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 23 minutos.

Orientações:

No momento de Problematização da aula, propomos que, ainda em grupos, os estudantes façam a leitura compartilhada e a análise dos excertos do eBook “A única revolução possível é dentro de nós”, pois, neles, pode-se perceber de forma muito clara o que Gandhi compreendia pela satyagraha e seu método de resistência guiado pela não violência.

Para isso, o texto poderá ser projetado ou entregue impresso para os grupos. O arquivo com os pensamentos de Gandhi estão disponíveis aqui:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hDparaanfXeehcDyWyYkmRqkWGxMFEeDdHpHyJJK8ZbhnSGZZyartn5ZPnWc/his9-14und03-falas-gandhi.pdf

A leitura deverá ser feita por todos os integrantes do grupo, em um único momento, e, em seguida, indague com as seguintes pontuações:

  • De acordo com os pensamentos de Gandhi qual a sua missão com a Índia?
  • No segundo excerto, de que império Gandhi estaria falando?
  • Qual o método utilizado por Gandhi para lutar contra os impérios injustos?

As conclusões do grupo poderão ser anotadas na folha de sulfite que já receberam no começo da aula. Logo após o término da atividade, escolha dois estudantes de grupos diferentes para falar para toda a sala sobre as considerações de seu grupo e, assim que terminarem, pergunte ao restante dos estudantes se alguém gostaria de falar sobre algo que não foi dito ou completar alguma linha de raciocínio.

No momento em que os estudantes farão a leitura de suas anotações e conclusões em grupo, é importante que você atente para as respostas e, se necessário, faça intervenções no final da leitura para pontuar algo que eles possam não ter compreendido, ou somente enriquecer com algo que não tenham notado. De acordo com as pontuações acima descritas, a expectativa é que:

  • Os estudantes consigam compreender que, para Gandhi, sua missão não era somente lutar pela Independência da Índia, mas, sim, com ela, conseguir a fraternidade entre os homens sem que uma nação se sobreponha ou explore outras. Neste momento, o professor pode interferir nos posicionamentos do grupo e levá-los a pensar sobre os motivos que levaram Gandhi a escrever sobre isso. Neste caso, a grande exploração do império britânico sobre os povos indianos.

  • Os estudantes identifiquem que o “império” descrito por Gandhi é, na verdade, o império britânico, que colonizou grande parte da Ásia, África, América e Oceania; isso entre os séculos XIV-XX.

  • Gandhi praticava sua luta e resistência pela satyagraha, ou o método da não violência. De acordo com Gandhi a não violência não é a submissão ao malfeitor, é, ao contrário, um ato de coragem e doação de si em prol de uma luta maior.

Com os estudantes ainda em grupos, projete ou imprima a caricatura de Gandhi para que seja analisada pelo grupo mediante os seguintes tópicos:

  • O que mostra a charge?
  • Como Gandhi é retratado na charge?
  • De acordo com a charge, qual seria o dilema de Lord Willingdon?

O arquivo com a charge está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xf7fewtvRVF2c8bWDswxXeYF7z8WefYmQzQGGXGAqkZZ8Z8gM9SF57zVbJ22/his9-14und03-gandhi.pdf

A expectativa é que, ao analisarem, os estudantes identifiquem que a caricatura mostra Gandhi sendo preso por um um homem. Neste caso, Lord Willingdon e uma multidão de pessoas com a mesma fisionomia de Gandhi acompanhando a prisão. Isso porque, ao ser retratado no rosto de todos presente na cena, pode-se entender que Gandhi é defendido e, mesmo preso, seus ideais continuam soltos e replicados por seus seguidores. Ou seja, o dilema do Lord seria: como prender tantos “Gandhis” ? Assim, espera-se que os estudantes consigam perceber que a crítica principal é quanto à prisão de Gandhi e, mesmo que ele seja preso, seus ideais já haviam sido replicados por muitos. Nesse caso, seria impossível prender a todos.

Para a finalização da atividade, peça para o grupo que use a outra folha de sulfite entregue ainda no começo da aula. Oriente para que façam ao menos o esboço de uma caricatura aos moldes da caricatura analisada, ou seja, nela deve conter um posicionamento crítico sobre Gandhi e o conceito de não violência, mesmo que os traços e os desenhos não sejam finalizados, a crítica e o humor devem ser. Para fazer a atividade, eles poderão utilizar as cores preto e branco para facilitar e uniformizar as atividades. Oriente-os ainda que, para o observador entender do que se trata uma caricatura, é importante que caprichem no título.

Converse com os estudantes sobre como elaborar uma caricatura em grupo e indique que, para se pensar em uma caricatura, primeiro deve-se ter em mente as características físicas da pessoa, ou, ainda, os dados do fato observado, ou as características do objeto a ser caricaturado. Os traços e os comportamentos devem ser exagerados e carregados de sentido cômico. O título da caricatura também tem muita importância, pois é a partir dele que o leitor buscará referências para melhor entender o humor da caricatura e o seu tema.

Há mais dois slides reservados para a Problematização da aula; um é a apresentação da charge que será analisada pelo grupo, e o outro é uma foto de Gandhi. Ambas são importantes para facilitar o processo de análise em grupo e de visibilidade do que deverá ser feito, ampliando com isso as informações necessárias para a elaboração da charge, proposta como atividade.

Com todas as dúvidas sanadas, terminadas as leituras dos dois alunos e as contribuições que puderam surgir, prepare-os para continuar a aula com a atividade de Sistematização.

Para você saber mais:

E-Book: “A única revolução possível é dentro de nós”

http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/gandhi.pdf Acesso em: 21/2/2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Apresente a charge para os estudantes, cuja as orientações estão descritas no slide anterior. Mas, de qualquer forma, a Problematização é esta:

Com os estudantes ainda em grupos, projete ou imprima a caricatura de Gandhi para que seja analisada pelo grupo mediante os seguintes tópicos:

  • O que mostra a caricatura?
  • Como Gandhi é retratado na caricatura?
  • De acordo com a caricatura, qual seria o dilema de Lord Willingdon?

Caso não consiga projetá-lo, pode-se fazer a impressão da charge e entregá-la para cada grupo analisá-la. O arquivo com a charge é este: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xf7fewtvRVF2c8bWDswxXeYF7z8WefYmQzQGGXGAqkZZ8Z8gM9SF57zVbJ22/his9-14und03-gandhi.pdf

Slide Plano Aula

Orientações:

Esse slide servirá para que os estudantes consigam visualizar de maneira mais nítida os traços da fisionomia de Gandhi, o que poderá facilitar a elaboração da charge em grupo. Por isso, projete-o em um local de visibilidade para todos, ou, caso tenha dificuldades em projetá-lo, entregue-o impresso. Esta foto está no arquivo com o texto dos pensamentos de Gandhi, utilizados para análise da proposta de Problematização e o link é este:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hDparaanfXeehcDyWyYkmRqkWGxMFEeDdHpHyJJK8ZbhnSGZZyartn5ZPnWc/his9-14und03-falas-gandhi.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

Assim que terminarem a elaboração da charge, reserve um espaço na sala para afixarem suas produções e, conjuntamente, analisar as produções dos demais grupos. Neste momento, o professor deve acompanhar as trocas e intermediar em casos de críticas mal elaboradas ou até mesmo críticas negativas ou vexatórias.

A análise do trabalho pode ser conduzida de acordo com as seguintes indagações:

  • Há charges parecidas?
  • Há alguma charge muito diferente?
  • Quais foram as motivações do grupo para ilustrar Gandhi de tal forma?

Escolha dois grupos para falar sobre o processo de elaboração da charge, seguindo as indagações propostas acima. Neste momento de fechamento da aula, é importante que você aproprie-se de todos os posicionamentos dos grupos escolhidos para apresentar seu trabalho e, ainda, ao terminarem, pergunte se mais algum grupo, ou estudante, gostaria de comentar, comparar ou completar algum comentário ou discussão.

Se durante a análise das fontes você perceber que seus estudantes necessitam de uma exemplificação do que foi de fato um ato de resistência e luta sem o uso da violência, você poderá utilizar a síntese do texto informativo sobre a “Marcha do Sal”, disponível aqui:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cDayUu7pmPCtk3wxNVMhyVMY464SyJ2zcDE9YJUssXsDYeMA5GdzRR7MxrZh/his9-14und03-marcha-do-sal.pdf

Para finalizar a aula indique a todos os estudantes como a não violência foi importante para os movimentos de independência da Índia, mas também como movimentou outros grupos de resistência, como Martin Luther King e sua luta pelo fim da segregação racial nos EUA durante a segunda metade do século XX.

Como adequar à sua realidade:

Caso tenha um tempo maior disponível para esta temática, vale a pena considerar o uso do documentário sobre a vida de Gandhi. O link é este: https://www.youtube.com/watch?v=coCxmnvIX30

Para você saber mais:

https://nationalgeographic.sapo.pt/historia/grandes-reportagens/478-legado-gandhi?showall=1

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Totalitarismos e conflitos mundiais do 9º ano :

MAIS AULAS DE História do 9º ano:

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09HI14 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano