16806
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > Os processos de independência nas Américas

Plano de aula - O México e as independências americanas: liberdade para todos?

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre O México e as independências americanas: liberdade para todos?

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: João Paulo Pereira De Araújo

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI07, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, observe que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Para desenvolver esta aula você irá necessitar de data show (caso houver) e impressões.

Material complementar:

Material para a Contextualização

Imagem e texto para uso na Contextualização. Link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vakj4Tfekjdd5FBSy4EtftKDnpAMmqdMaWAssDDUqFqnvf3AAksuraQuNAgt/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-contextualizacao.pdf

Material para a Problematização

Imagem e texto para uso na Problematização. Link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6ZY3edxfP332sbpHNDQsZmNqGXRjgHHu3XBDnPATkNv9VrsqtbXzGHGWgaDP/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-problematizacao.pdf

Links para imagens

https://chiapas-support.org/2018/04/03/comparte-from-mexico-art-from-zapatista-free-territory/?fbclid=IwAR2TCdz-_vbte_38tISAAQp8XCQz5T0ZmZWNpFg4R9ufoj_EIPfQzTK6wos

https://mnh.inah.gob.mx/objeto?obj=2425

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Exponha para os alunos o objetivo da aula. Para isso faça uso do projetor, escreva no quadro ou leia o enunciado.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações: Imprima o seguinte documento: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vakj4Tfekjdd5FBSy4EtftKDnpAMmqdMaWAssDDUqFqnvf3AAksuraQuNAgt/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-contextualizacao.pdf e distribua aos alunos.

Acesse a imagem original através do seguinte link: https://chiapas-support.org/2018/04/03/comparte-from-mexico-art-from-zapatista-free-territory/?fbclid=IwAR2TCdz-_vbte_38tISAAQp8XCQz5T0ZmZWNpFg4R9ufoj_EIPfQzTK6wos (acesso em 27 de Março de 2019).

O propósito é mostrar aos alunos o Movimento Zapatista, que atua no México desde 1994, reivindicando autonomia política e territorial às camadas populares, principalmente camponesa e indígena. Convide os alunos a analisar um quadro e um fragmento de texto sobre o movimento. Com base na análise eles irão refletir se a liberdade conquistada no movimento independentista foi realmente para todos os grupos sociais do México. Para iniciar a discussão proponha à turma que observe a imagem deste slide. A obra faz parte da exposição zapatista Comparte do México: arte do território livre zapatista que percorreu os EUA em 2018, após exibição no México em 2016. Para começar a análise organize algumas questões para motivar a turma a observar com mais detalhes os elementos contidos na obra.

Sugestões de questões:

  • O que vocês veem na imagem? (Espera-se que os alunos descrevam livremente a imagem.)
  • O personagem ilustrado na obra representa que grupo social? (Possivelmente os alunos dirão que o personagem faz parte de uma classe menos favorecida. Caso os alunos se limitem a apenas dizer que a pessoa ilustrada faz parte de uma classe baixa, questione sobre a origem racial do personagem.)
  • O que provavelmente o personagem está fazendo? (Possivelmente os alunos dirão que o personagem está protestando contra alguma situação.)
  • Qual ideia a imagem passa? (Os alunos poderão dizer que a imagem transmite uma ideia de luta por algo.)
  • As bandeiras ao fundo fazem referência a quê? (A bandeira da esquerda é do México e provavelmente os alunos irão reconhecer, uma vez que já foi apresentada para eles em outra aula. A bandeira da direita é do movimento zapatista e possivelmente eles não conseguirão identificar.)
  • Alguém sabe dizer o significado da sigla “EZLN” presente na bandeira da direita? (Provavelmente os alunos não conseguirão responder esta pergunta, então escreva no quadro o significado da sigla “EZLN - Exército Zapatista de Libertação Nacional”. Neste instante muitos alunos devem questionar o que seria zapatista. Você pode dizer resumidamente que é um movimento de resistência no México. Não é interessante que você coloque todas as informações sobre o movimento para eles, solucione a dúvida, porém permita que eles próprios possam construir o conhecimento sobre o movimento ao longo dessa aula.)
  • O que mais vocês observam na imagem? (Esta questão apela para que os alunos tenham um olhar mais apurado sobre a pintura e questionem
    a presença de elementos como as pombas brancas, as armas, o dinheiro rasgado na mão do personagem, o lenço no rosto e a presença agrícola. Caso os alunos não atentem para estes detalhes importantes, instigue-os para que eles possam olhar com mais atenção para estes símbolos que mais a frente irão fazer mais sentido.)

Após finalizar as possibilidades de análise da imagem e depois de os alunos colocarem todas as suas contribuições para a turma siga para o próximo slide.

Para saber mais:

A respeito do festival de arte organizado pelo Movimento Zapatista, veja:

HILSENBECK FILHO, Alexander Maximilian. Arte e estética política zapatista: o I Festival CompArte pela Humanidade. Lutas sociais, [S.l.], v. 21, n. 39, p. 77-92, dez. 2017. ISSN 2526-3706. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/ls/article/view/35879>. Acesso em: 12 mar. 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Peça aos alunos que peguem o texto distribuído. Esclareça que o fragmento que os mesmos têm em mãos é parte da Sexta Declaração da Selva Lacandona do Movimento Zapatista (2005). Peça que façam uma leitura individual. Assim que todos finalizarem a leitura, escolha um aluno para que o mesmo faça-a em voz alta para toda a turma. Você pode ir parando a leitura para lançar questões e relacionar o texto à imagem trabalhada anteriormente ou você pode esperar o aluno finalizar a leitura para começar os questionamentos. Com base na leitura e na análise do documento os alunos irão poder compreender melhor o que é o Movimento Zapatista.

Algumas sugestões de perguntas que podem ser realizadas ao longo da leitura ou no final.

  • Qual o assunto principal do documento? (Provavelmente os alunos dirão que se trata de um texto sobre o Movimento Zapatista.)
  • Segundo o texto o que é o Movimento Zapatista? Quando foi formado? (Espera-se que os alunos respondam que é um movimento de contestação que busca a liberdade dos povos indígenas e das população menos favorecidas do México. Foi formado em 1994.)
  • O que mais chama a atenção no documento? (Muitas respostas podem surgir neste momento, mas provavelmente os alunos dirão que é a questão do movimento identificar-se como um movimento armado.)
  • Qual a área de atuação do Movimento Zapatista? (É importante que os alunos reconheçam a atuação do movimento no contexto mundial e não apenas no México.)
  • O que os zapatistas pretendem com seu movimento? (Espera-se que os alunos respondam que eles pretendem alcançar a liberdade, a democracia e a justiça.)
  • Quais elementos do texto ajudam a compreender ou confirmam a imagem analisada anteriormente? (Aqui os alunos irão poder associar trechos do texto a elementos da imagem.)
  • Qual(is) grupo(s) social(is) compõem o movimento Zapatista? (É importante que os alunos reconheçam a diversidade de grupos sociais presentes no movimento.)
  • Por qual motivo este grupo social se organizou em um movimento de resistência? (Neste momento seria importante que os alunos conseguissem relacionar a formação do movimento Zapatista à exclusão de determinados grupos do processo de inclusão social no pós-Independência.)

Você pode elaborar outras questões. Perguntas e mais dúvidas também podem surgir da própria turma. Tente levar os próprios alunos a encontrar respostas para as suas questões e ajude-os a construir o conhecimento de forma coletiva com toda a turma.

Material para a Contextualização

Imagem e texto para uso na Contextualização. Link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vakj4Tfekjdd5FBSy4EtftKDnpAMmqdMaWAssDDUqFqnvf3AAksuraQuNAgt/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-contextualizacao.pdf

Para você saber mais:

Para ler os informativos do Movimento Zapatista, veja o site: Enlace Zapatista. Disponível em: http://enlacezapatista.ezln.org.mx/ Acesso em: 9 de janeiro de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: A proposta nesta parte da aula é compreender melhor os grupos envolvidos no processo de Independência do México, com base na obra do muralista de Juan O’Gorman Retábulo da Independência (1960) ( que pode ser acessada neste link: https://mnh.inah.gob.mx/objeto?obj=2425) . Arquiteto e renomado artista mexicano, é reconhecido principalmente por retratar em suas obras momentos históricos do México e de sua população. No mural Retábulo da Independência, ele representa o processo de independência do México, na qual, de fato, participaram setores da elite criolla e populares, especialmente camponesa, mestiça e indígena. A obra está atualmente em uma sala do Museu Nacional de História, na Cidade do México.

Exponha o mural para os alunos e solicite que façam uma análise desta fonte histórica. Para auxiliar neste trabalho, você pode propor questões, como:

  • Quando se faz um primeiro olhar sobre a obra, o que se destaca? (Provavelmente os alunos irão relatar que é a excessiva presença de pessoas.)
  • O que o grande número de pessoas representadas na imagem quer mostrar? (O interessante é que os alunos percebam que o grande número de pessoas representa a grande participação social no movimento de Independência do México.)
  • Quais grupos étnico-sociais estão presentes na obra de O’Gorman? (Espera-se que os alunos identifiquem membros de classes mais baixas e também de grupos mais privilegiados.)
  • O movimento representado no mural parece ter sido pacífico ou agitado? Deem exemplos com representações da imagem que comprovem sua resposta. (Espera-se que os alunos reconheçam a não passividade do movimento, justificando sua resposta com exemplos contidos na imagem como a presença de armas e de fogo.)

Após se esgotarem as possibilidades de análise com a turma, siga para o próximo slide.

Acesse a imagem através do seguinte link: https://mnh.inah.gob.mx/objeto?obj=2425 (acesso em 27 de Março de 2019). No site do Museu Nacional é possivel obter mais informações sobre a obra e estuda-la mais profundamente e em altissima qualidade

Para saber mais:

Sobre a participação das camadas populares (mestiça e indígena) no processo de Independência mexicano, veja:

ARAUJO, João Paulo. A Independência do México: os grupos sociais envolvidos. Nova Escola - Plano de aula (HIS8_07UND02), 2019.

DONGHI, Tulio Halperin. História da América Latina. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1975. p. 76.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Convide os alunos a ler o fragmento contido neste slide. Nesta parte da aula o objetivo é que os alunos tenham uma noção de quais interesses motivaram cada grupo social no processo de Independência do México.

Peça aos alunos que leiam o trecho e proponha algumas perguntas para mediar sua análise:

  • Quais grupos sociais são mencionados no fragmento? (Espera-se como resposta que os alunos identifiquem os ricos comerciantes, os índios e os negros.)
  • Qual o interesse de cada grupo na Independência do México? (Possivelmente os alunos dirão que os ricos queriam o comércio, os índios queriam as terras e os negros a liberdade.)
  • Todos os grupos mencionados no texto tiveram suas reivindicações atendidas? (É interessante que os alunos reflitam bastante sobre esta questão. Possivelmente eles dirão que não, afinal eles estudaram o Movimento Zapatista e perceberam que os camponeses e indígenas ainda reivindicam terras.)

Outras questões podem ser elaboradas por você e a própria turma deve levantar demandas não contempladas nas sugestões anteriores. O importante é que os alunos percebam que os interesses dos grupos envolvidos divergiam e que nem todos foram atendidos de forma efetiva.

Fonte do texto: Freitas; MACIEL; ANDRADE. indígenas e criollos nos processos de independência na América Hispânica: interesses e conflitos. Ameríndia, Vol 1. n.1. 2006. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/amerindia/article/view/1382/1288 Acesso em: 10 de março de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: A proposta neste momento final da Problematização é relacionar a exclusão de grupos sociais do processo e dos benefícios da Independência em relação às metrópoles no território americano. No caso, você irá propor para os alunos que eles relacionem o que foi discutido
ao longo da aula a respeito da participação e da garantia de liberdade para os diversos grupos sociais mexicanos, com a situação vivenciada no Brasil em seu processo de Independência em relação à Portugal. Diferentemente do caso mexicano, no Brasil a Independência foi proclamada pelo príncipe português Dom Pedro I sem que houvesse participação popular e enfrentamentos mais violentos em seu processo. No entanto, pinturas posteriores retratam o evento como se estes fatores tivessem ocorrido marcadamente, como é o caso da participação popular expressa na obra Proclamação da Independência, de François-René Moreaux (1843).

Peça aos alunos que observem o meme exibido neste slide. Em seguida, lance algumas questões para orientá-los em sua análise.

  • O que vocês observam na imagem? (Provavelmente eles irão responder que a imagem representa um grupo de pessoas comemorando algo.
    Em função do texto contido na fotografia, eles também poderão responder que se trata de um evento.)
  • O que as pessoas estão comemorando? (Provavelmente eles não responderão que se trata da Independência do Brasil, porém é importante que você ouça e aproveite todas as contribuições dadas por eles e os conduzam a quem sabe chegar a essa conclusão.)
  • Que personagem se destaca na imagem? Como ele está vestido? Quem ele representa? (Provavelmente os alunos irão descrever as roupas do personagem e tentarão dizer quem é ele. Talvez os alunos tenham dificuldades de reconhecê-lo como D. Pedro I, mas tente fomentar a imaginação dos alunos e levá-los a chegar a esta conclusão.)
  • Além de D. Pedro I, quais outros personagens estão representados na imagem? (Espera-se que os alunos mencionem os demais sujeitos representados no quadro como as pessoas comuns: mulheres, homens e crianças e soldados.)
  • Como estão vestidas estas pessoas? (Possivelmente os alunos dirão que os populares estão vestidos com roupas simples e que a guarda com uniforme oficial.)
  • Que grupos sociais estão representados na imagem? (Espera-se que os alunos identifiquem um grupo mais privilegiado como os nobres e os soldados e outro menos favorecido representado pelas pessoas comuns.)
  • Com base nesta imagem, o que se pode concluir a respeito do processo de Independência no Brasil? (Espera-se que os alunos percebam que segundo a imagem, todas as pessoas estavam felizes com a Independência e que se encontram representadas em tal processo.)
  • Observando as frases contidas na imagem, o que o autor do meme quis dizer com “Pinta o povo no evento pra postar no History Book”? (Espera-se que os alunos observem que a frase é uma crítica à imagem. Segundo diversos historiadores, a população comum não participou do processo de rompimento do Brasil com Portugal. O que a frase faz é ironizar esta participação que está retratada na pintura de Moreaux).
  • Em que sentido o processo de Independência brasileiro se aproxima do processo de busca pela liberdade feito pelos mexicanos? (Espera-se que os alunos percebam mais as diferenças do que as semelhanças, identificando a pouca participação social no caso do Brasil, o que vai na contramão do que está representado no quadro analisado.)

Outras questões podem ser exploradas e outras reflexões podem ser produzidas com base nas demandas da turma.

Material para a Problematização

Imagem e texto para uso na Problematização. Link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6ZY3edxfP332sbpHNDQsZmNqGXRjgHHu3XBDnPATkNv9VrsqtbXzGHGWgaDP/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-problematizacao.pdf

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: No final da aula, espera-se que os alunos expressem seu aprendizado quanto aos possíveis significados dos processos independentistas na América para as suas camadas mais populares, especialmente com base nos casos do México e do Brasil. Solicite que produzam uma charge com o tema “Liberdade para quem?”, considerando as análises e reflexões desenvolvidas. Estas charges poderão ser baseadas nas imagens apresentadas ao longo da aula ou ser criações originais dos estudantes.

Para você saber mais: Sugestão de orientação para os alunos sobre como construir charges . Fonte: Como fazer boas charges políticas. Disponível em: https://pt.wikihow.com/Fazer-Boas-Charges-Pol%C3%ADticas Acesso em: 20 de janeiro de 2019.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI07, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, observe que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Para desenvolver esta aula você irá necessitar de data show (caso houver) e impressões.

Material complementar:

Material para a Contextualização

Imagem e texto para uso na Contextualização. Link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vakj4Tfekjdd5FBSy4EtftKDnpAMmqdMaWAssDDUqFqnvf3AAksuraQuNAgt/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-contextualizacao.pdf

Material para a Problematização

Imagem e texto para uso na Problematização. Link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6ZY3edxfP332sbpHNDQsZmNqGXRjgHHu3XBDnPATkNv9VrsqtbXzGHGWgaDP/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-problematizacao.pdf

Links para imagens

https://chiapas-support.org/2018/04/03/comparte-from-mexico-art-from-zapatista-free-territory/?fbclid=IwAR2TCdz-_vbte_38tISAAQp8XCQz5T0ZmZWNpFg4R9ufoj_EIPfQzTK6wos

https://mnh.inah.gob.mx/objeto?obj=2425

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Exponha para os alunos o objetivo da aula. Para isso faça uso do projetor, escreva no quadro ou leia o enunciado.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações: Imprima o seguinte documento: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vakj4Tfekjdd5FBSy4EtftKDnpAMmqdMaWAssDDUqFqnvf3AAksuraQuNAgt/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-contextualizacao.pdf e distribua aos alunos.

Acesse a imagem original através do seguinte link: https://chiapas-support.org/2018/04/03/comparte-from-mexico-art-from-zapatista-free-territory/?fbclid=IwAR2TCdz-_vbte_38tISAAQp8XCQz5T0ZmZWNpFg4R9ufoj_EIPfQzTK6wos (acesso em 27 de Março de 2019).

O propósito é mostrar aos alunos o Movimento Zapatista, que atua no México desde 1994, reivindicando autonomia política e territorial às camadas populares, principalmente camponesa e indígena. Convide os alunos a analisar um quadro e um fragmento de texto sobre o movimento. Com base na análise eles irão refletir se a liberdade conquistada no movimento independentista foi realmente para todos os grupos sociais do México. Para iniciar a discussão proponha à turma que observe a imagem deste slide. A obra faz parte da exposição zapatista Comparte do México: arte do território livre zapatista que percorreu os EUA em 2018, após exibição no México em 2016. Para começar a análise organize algumas questões para motivar a turma a observar com mais detalhes os elementos contidos na obra.

Sugestões de questões:

  • O que vocês veem na imagem? (Espera-se que os alunos descrevam livremente a imagem.)
  • O personagem ilustrado na obra representa que grupo social? (Possivelmente os alunos dirão que o personagem faz parte de uma classe menos favorecida. Caso os alunos se limitem a apenas dizer que a pessoa ilustrada faz parte de uma classe baixa, questione sobre a origem racial do personagem.)
  • O que provavelmente o personagem está fazendo? (Possivelmente os alunos dirão que o personagem está protestando contra alguma situação.)
  • Qual ideia a imagem passa? (Os alunos poderão dizer que a imagem transmite uma ideia de luta por algo.)
  • As bandeiras ao fundo fazem referência a quê? (A bandeira da esquerda é do México e provavelmente os alunos irão reconhecer, uma vez que já foi apresentada para eles em outra aula. A bandeira da direita é do movimento zapatista e possivelmente eles não conseguirão identificar.)
  • Alguém sabe dizer o significado da sigla “EZLN” presente na bandeira da direita? (Provavelmente os alunos não conseguirão responder esta pergunta, então escreva no quadro o significado da sigla “EZLN - Exército Zapatista de Libertação Nacional”. Neste instante muitos alunos devem questionar o que seria zapatista. Você pode dizer resumidamente que é um movimento de resistência no México. Não é interessante que você coloque todas as informações sobre o movimento para eles, solucione a dúvida, porém permita que eles próprios possam construir o conhecimento sobre o movimento ao longo dessa aula.)
  • O que mais vocês observam na imagem? (Esta questão apela para que os alunos tenham um olhar mais apurado sobre a pintura e questionem
    a presença de elementos como as pombas brancas, as armas, o dinheiro rasgado na mão do personagem, o lenço no rosto e a presença agrícola. Caso os alunos não atentem para estes detalhes importantes, instigue-os para que eles possam olhar com mais atenção para estes símbolos que mais a frente irão fazer mais sentido.)

Após finalizar as possibilidades de análise da imagem e depois de os alunos colocarem todas as suas contribuições para a turma siga para o próximo slide.

Para saber mais:

A respeito do festival de arte organizado pelo Movimento Zapatista, veja:

HILSENBECK FILHO, Alexander Maximilian. Arte e estética política zapatista: o I Festival CompArte pela Humanidade. Lutas sociais, [S.l.], v. 21, n. 39, p. 77-92, dez. 2017. ISSN 2526-3706. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/ls/article/view/35879>. Acesso em: 12 mar. 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Peça aos alunos que peguem o texto distribuído. Esclareça que o fragmento que os mesmos têm em mãos é parte da Sexta Declaração da Selva Lacandona do Movimento Zapatista (2005). Peça que façam uma leitura individual. Assim que todos finalizarem a leitura, escolha um aluno para que o mesmo faça-a em voz alta para toda a turma. Você pode ir parando a leitura para lançar questões e relacionar o texto à imagem trabalhada anteriormente ou você pode esperar o aluno finalizar a leitura para começar os questionamentos. Com base na leitura e na análise do documento os alunos irão poder compreender melhor o que é o Movimento Zapatista.

Algumas sugestões de perguntas que podem ser realizadas ao longo da leitura ou no final.

  • Qual o assunto principal do documento? (Provavelmente os alunos dirão que se trata de um texto sobre o Movimento Zapatista.)
  • Segundo o texto o que é o Movimento Zapatista? Quando foi formado? (Espera-se que os alunos respondam que é um movimento de contestação que busca a liberdade dos povos indígenas e das população menos favorecidas do México. Foi formado em 1994.)
  • O que mais chama a atenção no documento? (Muitas respostas podem surgir neste momento, mas provavelmente os alunos dirão que é a questão do movimento identificar-se como um movimento armado.)
  • Qual a área de atuação do Movimento Zapatista? (É importante que os alunos reconheçam a atuação do movimento no contexto mundial e não apenas no México.)
  • O que os zapatistas pretendem com seu movimento? (Espera-se que os alunos respondam que eles pretendem alcançar a liberdade, a democracia e a justiça.)
  • Quais elementos do texto ajudam a compreender ou confirmam a imagem analisada anteriormente? (Aqui os alunos irão poder associar trechos do texto a elementos da imagem.)
  • Qual(is) grupo(s) social(is) compõem o movimento Zapatista? (É importante que os alunos reconheçam a diversidade de grupos sociais presentes no movimento.)
  • Por qual motivo este grupo social se organizou em um movimento de resistência? (Neste momento seria importante que os alunos conseguissem relacionar a formação do movimento Zapatista à exclusão de determinados grupos do processo de inclusão social no pós-Independência.)

Você pode elaborar outras questões. Perguntas e mais dúvidas também podem surgir da própria turma. Tente levar os próprios alunos a encontrar respostas para as suas questões e ajude-os a construir o conhecimento de forma coletiva com toda a turma.

Material para a Contextualização

Imagem e texto para uso na Contextualização. Link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vakj4Tfekjdd5FBSy4EtftKDnpAMmqdMaWAssDDUqFqnvf3AAksuraQuNAgt/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-contextualizacao.pdf

Para você saber mais:

Para ler os informativos do Movimento Zapatista, veja o site: Enlace Zapatista. Disponível em: http://enlacezapatista.ezln.org.mx/ Acesso em: 9 de janeiro de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: A proposta nesta parte da aula é compreender melhor os grupos envolvidos no processo de Independência do México, com base na obra do muralista de Juan O’Gorman Retábulo da Independência (1960) ( que pode ser acessada neste link: https://mnh.inah.gob.mx/objeto?obj=2425) . Arquiteto e renomado artista mexicano, é reconhecido principalmente por retratar em suas obras momentos históricos do México e de sua população. No mural Retábulo da Independência, ele representa o processo de independência do México, na qual, de fato, participaram setores da elite criolla e populares, especialmente camponesa, mestiça e indígena. A obra está atualmente em uma sala do Museu Nacional de História, na Cidade do México.

Exponha o mural para os alunos e solicite que façam uma análise desta fonte histórica. Para auxiliar neste trabalho, você pode propor questões, como:

  • Quando se faz um primeiro olhar sobre a obra, o que se destaca? (Provavelmente os alunos irão relatar que é a excessiva presença de pessoas.)
  • O que o grande número de pessoas representadas na imagem quer mostrar? (O interessante é que os alunos percebam que o grande número de pessoas representa a grande participação social no movimento de Independência do México.)
  • Quais grupos étnico-sociais estão presentes na obra de O’Gorman? (Espera-se que os alunos identifiquem membros de classes mais baixas e também de grupos mais privilegiados.)
  • O movimento representado no mural parece ter sido pacífico ou agitado? Deem exemplos com representações da imagem que comprovem sua resposta. (Espera-se que os alunos reconheçam a não passividade do movimento, justificando sua resposta com exemplos contidos na imagem como a presença de armas e de fogo.)

Após se esgotarem as possibilidades de análise com a turma, siga para o próximo slide.

Acesse a imagem através do seguinte link: https://mnh.inah.gob.mx/objeto?obj=2425 (acesso em 27 de Março de 2019). No site do Museu Nacional é possivel obter mais informações sobre a obra e estuda-la mais profundamente e em altissima qualidade

Para saber mais:

Sobre a participação das camadas populares (mestiça e indígena) no processo de Independência mexicano, veja:

ARAUJO, João Paulo. A Independência do México: os grupos sociais envolvidos. Nova Escola - Plano de aula (HIS8_07UND02), 2019.

DONGHI, Tulio Halperin. História da América Latina. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1975. p. 76.

Slide Plano Aula

Orientações: Convide os alunos a ler o fragmento contido neste slide. Nesta parte da aula o objetivo é que os alunos tenham uma noção de quais interesses motivaram cada grupo social no processo de Independência do México.

Peça aos alunos que leiam o trecho e proponha algumas perguntas para mediar sua análise:

  • Quais grupos sociais são mencionados no fragmento? (Espera-se como resposta que os alunos identifiquem os ricos comerciantes, os índios e os negros.)
  • Qual o interesse de cada grupo na Independência do México? (Possivelmente os alunos dirão que os ricos queriam o comércio, os índios queriam as terras e os negros a liberdade.)
  • Todos os grupos mencionados no texto tiveram suas reivindicações atendidas? (É interessante que os alunos reflitam bastante sobre esta questão. Possivelmente eles dirão que não, afinal eles estudaram o Movimento Zapatista e perceberam que os camponeses e indígenas ainda reivindicam terras.)

Outras questões podem ser elaboradas por você e a própria turma deve levantar demandas não contempladas nas sugestões anteriores. O importante é que os alunos percebam que os interesses dos grupos envolvidos divergiam e que nem todos foram atendidos de forma efetiva.

Fonte do texto: Freitas; MACIEL; ANDRADE. indígenas e criollos nos processos de independência na América Hispânica: interesses e conflitos. Ameríndia, Vol 1. n.1. 2006. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/amerindia/article/view/1382/1288 Acesso em: 10 de março de 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: A proposta neste momento final da Problematização é relacionar a exclusão de grupos sociais do processo e dos benefícios da Independência em relação às metrópoles no território americano. No caso, você irá propor para os alunos que eles relacionem o que foi discutido
ao longo da aula a respeito da participação e da garantia de liberdade para os diversos grupos sociais mexicanos, com a situação vivenciada no Brasil em seu processo de Independência em relação à Portugal. Diferentemente do caso mexicano, no Brasil a Independência foi proclamada pelo príncipe português Dom Pedro I sem que houvesse participação popular e enfrentamentos mais violentos em seu processo. No entanto, pinturas posteriores retratam o evento como se estes fatores tivessem ocorrido marcadamente, como é o caso da participação popular expressa na obra Proclamação da Independência, de François-René Moreaux (1843).

Peça aos alunos que observem o meme exibido neste slide. Em seguida, lance algumas questões para orientá-los em sua análise.

  • O que vocês observam na imagem? (Provavelmente eles irão responder que a imagem representa um grupo de pessoas comemorando algo.
    Em função do texto contido na fotografia, eles também poderão responder que se trata de um evento.)
  • O que as pessoas estão comemorando? (Provavelmente eles não responderão que se trata da Independência do Brasil, porém é importante que você ouça e aproveite todas as contribuições dadas por eles e os conduzam a quem sabe chegar a essa conclusão.)
  • Que personagem se destaca na imagem? Como ele está vestido? Quem ele representa? (Provavelmente os alunos irão descrever as roupas do personagem e tentarão dizer quem é ele. Talvez os alunos tenham dificuldades de reconhecê-lo como D. Pedro I, mas tente fomentar a imaginação dos alunos e levá-los a chegar a esta conclusão.)
  • Além de D. Pedro I, quais outros personagens estão representados na imagem? (Espera-se que os alunos mencionem os demais sujeitos representados no quadro como as pessoas comuns: mulheres, homens e crianças e soldados.)
  • Como estão vestidas estas pessoas? (Possivelmente os alunos dirão que os populares estão vestidos com roupas simples e que a guarda com uniforme oficial.)
  • Que grupos sociais estão representados na imagem? (Espera-se que os alunos identifiquem um grupo mais privilegiado como os nobres e os soldados e outro menos favorecido representado pelas pessoas comuns.)
  • Com base nesta imagem, o que se pode concluir a respeito do processo de Independência no Brasil? (Espera-se que os alunos percebam que segundo a imagem, todas as pessoas estavam felizes com a Independência e que se encontram representadas em tal processo.)
  • Observando as frases contidas na imagem, o que o autor do meme quis dizer com “Pinta o povo no evento pra postar no History Book”? (Espera-se que os alunos observem que a frase é uma crítica à imagem. Segundo diversos historiadores, a população comum não participou do processo de rompimento do Brasil com Portugal. O que a frase faz é ironizar esta participação que está retratada na pintura de Moreaux).
  • Em que sentido o processo de Independência brasileiro se aproxima do processo de busca pela liberdade feito pelos mexicanos? (Espera-se que os alunos percebam mais as diferenças do que as semelhanças, identificando a pouca participação social no caso do Brasil, o que vai na contramão do que está representado no quadro analisado.)

Outras questões podem ser exploradas e outras reflexões podem ser produzidas com base nas demandas da turma.

Material para a Problematização

Imagem e texto para uso na Problematização. Link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/6ZY3edxfP332sbpHNDQsZmNqGXRjgHHu3XBDnPATkNv9VrsqtbXzGHGWgaDP/his8-07und05-imagem-e-texto-para-uso-na-problematizacao.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: No final da aula, espera-se que os alunos expressem seu aprendizado quanto aos possíveis significados dos processos independentistas na América para as suas camadas mais populares, especialmente com base nos casos do México e do Brasil. Solicite que produzam uma charge com o tema “Liberdade para quem?”, considerando as análises e reflexões desenvolvidas. Estas charges poderão ser baseadas nas imagens apresentadas ao longo da aula ou ser criações originais dos estudantes.

Para você saber mais: Sugestão de orientação para os alunos sobre como construir charges . Fonte: Como fazer boas charges políticas. Disponível em: https://pt.wikihow.com/Fazer-Boas-Charges-Pol%C3%ADticas Acesso em: 20 de janeiro de 2019.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Os processos de independência nas Américas do 8º ano :

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08HI07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano