16520
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 3º ano > As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município

Plano de aula - Contos populares

Plano de aula de História com atividades para 3º ano do EF sobre Contos populares

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ana Flávia Nazaré Vilhena

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade (EF03HI03) de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Lápis, borracha, e material para colorir (lápis de cor, giz de cera ou tintas).

Material complementar:

Folha de atividade da problematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9hbReqDCX4qV7dfPm6CFqkajnctcEPb9wrxDUTnQkSbGakwkYesgvvHK52UM/folha-de-adequacao-da-atividade-da-problematizacao.pdf

Folha para a atividade da Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qMCQvStTAFS9Pn6XzCuBVnW8usPHSynDyP5BctnQThedJD6kDejK6dcvfS5k/folha-de-atividade-da-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

BARROS. Lendison de Farias;SOUZA. Ronaldo. Junio da Silva. A VALORIZAÇÃO DA CULTURA POPULAR NA EDUCAÇÃO BÁSICA DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS: ENTRE PRÁTICAS E REPRESENTAÇÕES. Alagoas. UNEAL. Disponível em:

http://www.congressohistoriajatai.org/anais2014/Link%20(150).pdf acesso:22/01/2019

ALVES. Maria Adriana Leite.LITERATURA POPULAR E ENSINO TRABALHANDO CONTO E RECONTO EM SALA DE AULA. V. 2, n.2. 2017. Disponível em:

http://revistas.ufcg.edu.br/cfp/index.php/linguagensletramentos/article/view/468/363

Acesso: 22/01/2019

ALVES. Luís Alberto Marques. A História local como estratégia para o ensino da História. Porto. FLUP. Disponível em:

https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/8786/2/4880.pdf acesso: 22/01/2019

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: (5 minutos)

Orientações: Professor, nesse plano os alunos conhecerão um aspecto da cultura regional, os contos populares.

Apresente esse objetivo aos alunos lendo com eles. Se não for possível projetar você poderá confeccionar um cartaz simples ou mesmo escrever na lousa da sala.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: (10 minutos)

Orientações: Professor, sugere-se iniciar a aula com questões pertinentes ao contexto dos alunos. No caso a contação de histórias uma atividade presente no universo das crianças. O objetivo do plano de aula é trabalhar com os alunos uma conto popular local o que será usado nesse plano é o conto popular conhecido como A lenda do boqueirão pertencente a cidade de Lavras da Mangabeira-CE , mas é apenas um exemplo, uma sugestão. Você, professor, deverá adequar a sua região trabalhando com um conto popular local.

Para a realização dessa etapa você poderá seguir o roteiro abaixo:

  • Faça a pergunta do slide aos alunos. Espera-se que eles respondam que gostam de ouvir histórias.
  • Pergunte qual a história preferida deles. É bem provável que eles façam referências a histórias de heróis e princesas, os clássicos contos de fadas. Deixe que os alunos se manifestem, mas coordene as falas para que se respeitem as diferentes opiniões.
  • Quem costuma contar as histórias para vocês?
  • Quando vocês mais gostam de ouvir histórias?
  • Termine lançando um desafio aos alunos. Será que alguém já ouviu em casa com os pais ou avós uma história diferente dos contos de fadas. Uma história que aconteceu na nossa cidade? É provável que os alunos tenham uma certa dificuldade de lembrar algum conto ou mesmo que um ou outro lembre e até cite o que você selecionou para essa aula. O importante é deixar que eles façam seus comentários e em seguida chamá-los para conhecer um conto popular, como chamamos as histórias que fazem parte da cultura de cada lugar do nosso país.

Fonte da Imagem: Banco de dados Nova Escola. Acesso: 16/01/2019

Como adequar à sua realidade: Professor, para adequar essa etapa a sua realidade, sugere-se:

  • Se você não dispuser de um projetor poderá reproduzir esse slide na forma de um cartaz ou mesmo copiar para a lousa da sala de aula.

  • O roteiro de realização dessa etapa foi feito de forma genérica para se adequar a qualquer conto popular que for utilizada, mas você poderá, se desejar, acrescentar ou excluir questões ou mesmo reorganizar. Também sugere-se, caso você disponha de mais tempo, fazê-lo com a turma em roda, sentados no chão e assim deixar o clima mais descontraído dando as características de um bate papo mesmo.

Para você saber mais: A palavra lenda no título do conto selecionado faz parte do título dado ao próprio conto. Neste plano de aula o conceito utilizado será de conto/histórias populares e para problematização do conceito trabalhado disponibilizou-se alguns artigos.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: (20 minutos)

Orientações: Propõe-se o trabalho com contos populares, um entre tantos outros elementos da cultura brasileira. Sendo uma manifestação cultural e popular, os contos trazem em si aspectos próprios da localidade onde são narrados e portanto inseri-los no ensino básico, proporcionará uma formação cidadã ativa dos alunos. E então, desenvolver habilidades que os capacitarão compreender a formação sócio histórica do seu lugar, formação de uma identidade regional levando a ações de valorização e preservação dos saberes regionais. O próprio conto trabalhado será a fonte histórica desta aula.

Dito isso, a atividade consiste na escuta do conto popular seguido de uma conversa direcionada por você. Nesta conversa devem ser levantados aspectos sociais e históricos do conto como costumes locais, expressões típicas, lugares da própria localidade como praças, ruas, bairros, igrejas. Os alunos devem compreender que os contos populares contém em si mais do que histórias divertidas, curiosas ou fantasiosas e que através deles podemos conhecer mais da nossa própria cultura e história como comunidade. Para a realização da atividade sugere-se os passos abaixo:

  • Organize os alunos em roda e se possível pode pedir que eles sentem no chão.
  • Explique aos alunos que você contará uma história diferente das que eles conhecem de princesas e heróis. E que essa história e outras como ela, é chamada de conto popular. Os contos populares geralmente não tem um autor conhecido nem mesmo uma data de quando foram criados. Mas que sempre são narrados de geração em geração, ou seja, os mais velhos contam para os mais novos e assim os contos vão fazendo parte da história do seu lugar.
  • Agora, inicie a contação.
  • Depois da contação, os alunos devem ter comentários para fazer aproveite para orientar suas impressões no sentido de fazê-los compreender os aspectos sócio históricos do conto narrado. Como sugere-se:

  • Vocês conhecem os lugares que são citados no conto? ( No caso do conto usado como exemplo: o rio salgado ou o ponto turístico que existe no lugar atualmente?)
  • Conhecem o significado de algumas expressões?
  • Já usaram essas expressões ou ouviram alguém usando? ( no caso do conto do plano: assombrado, casu, talhado.)

  • Após essa conversa reúna os alunos em grupos e entregue para cada grupo uma cópia da folha de atividade da problematização. Nesta folha os alunos devem registrar suas inferências sobre o conto e a conversa após a contação.

  • Está disponibilizado no link abaixo um artigo que traz a narração do conto A Lenda do Boqueirão. Essa narração foi feita pelo morador de Lavras da Mangabeira-CE o seu Raimundo Custódio Neto, 50 anos. Essa narrativa faz parte do projeto de pesquisa da Maria Adriana Leite ALVES professora da educação básica em Mangabeira CE.

http://revistas.ufcg.edu.br/cfp/index.php/linguagensletramentos/article/view/468/363. Acesso em 06 de março de 2019

Folha de atividade da problematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9hbReqDCX4qV7dfPm6CFqkajnctcEPb9wrxDUTnQkSbGakwkYesgvvHK52UM/folha-de-adequacao-da-atividade-da-problematizacao.pdf

Como adequar à sua realidade: Para adequar essa etapa à realidade da sua localidade, propõe-se:

  • A primeira adequação deve ser feita na escolha do conto. É fundamental que o conto trabalhado faça parte da localidade e da comunidade com quem o aluno convive dando assim significado ao aprendizado. E se preferir trabalhe com mais de um conto.

  • A apresentação do conto deve ser feita de forma dinâmica e se for possível podem ser usados materiais sonoros e fantasias. Há contos que estão disponíveis em vídeos, áudio livros e livros que podem ser usados. Também sugere-se convidar um contador que pode ser um grupo de contadores de histórias e até mesmo um morador local.

  • Os aspectos a serem analisados sobre o conto podem ser adaptados de acordo com a gama de informações que o próprio conto contém. Lembrando que o essencial é proporcionar aos alunos conhecerem a sua cultura regional através dos contos.

  • Se não for possível fotocopiar a folha de atividade copie o conteúdo na lousa da sala e peça que os alunos anotem em uma folha avulsa.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: (15 minutos)

Orientações: Para organização do conhecimento construído pelos alunos, propõe-se uma atividade que coloque os alunos como protagonista na construção dos saberes populares da sua região. Para isso chegou a vez deles darem as próprias versões sobre o conto que conheceram. Então sugere-se a produção em quadrinhos do conto:

  • Explique aos alunos a atividade e que deverá ser feita individualmente.
  • Distribua a folha de atividade da sistematização e o material para colorir descrito nas orientações do primeiro slide.
  • Feita a atividade, peça que os alunos socializem as suas versões do conto.

Folha para a atividade da Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qMCQvStTAFS9Pn6XzCuBVnW8usPHSynDyP5BctnQThedJD6kDejK6dcvfS5k/folha-de-atividade-da-sistematizacao.pdf

Como adequar à sua realidade: Para adequar a sua realidade sugere-se:

  • Se não for possível projetar o slide, fale o texto que nele está de forma animada ou copie para a lousa e peça que os alunos leiam.
  • Se algum aluno tiver mais dificuldades na produção escrita, peça que ele faça a atividade de forma oral.
  • Se não for possível entregar uma cópia da folha de atividade para cada aluno, copie o conteúdo na lousa e solicite que os alunos copiem para uma folha avulsa.
  • Se preferir, os alunos podem fazer a suas versões do conto em desenho, em narrativa simples. Não precisa ser necessariamente em quadrinho.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade (EF03HI03) de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Lápis, borracha, e material para colorir (lápis de cor, giz de cera ou tintas).

Material complementar:

Folha de atividade da problematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9hbReqDCX4qV7dfPm6CFqkajnctcEPb9wrxDUTnQkSbGakwkYesgvvHK52UM/folha-de-adequacao-da-atividade-da-problematizacao.pdf

Folha para a atividade da Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qMCQvStTAFS9Pn6XzCuBVnW8usPHSynDyP5BctnQThedJD6kDejK6dcvfS5k/folha-de-atividade-da-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

BARROS. Lendison de Farias;SOUZA. Ronaldo. Junio da Silva. A VALORIZAÇÃO DA CULTURA POPULAR NA EDUCAÇÃO BÁSICA DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS: ENTRE PRÁTICAS E REPRESENTAÇÕES. Alagoas. UNEAL. Disponível em:

http://www.congressohistoriajatai.org/anais2014/Link%20(150).pdf acesso:22/01/2019

ALVES. Maria Adriana Leite.LITERATURA POPULAR E ENSINO TRABALHANDO CONTO E RECONTO EM SALA DE AULA. V. 2, n.2. 2017. Disponível em:

http://revistas.ufcg.edu.br/cfp/index.php/linguagensletramentos/article/view/468/363

Acesso: 22/01/2019

ALVES. Luís Alberto Marques. A História local como estratégia para o ensino da História. Porto. FLUP. Disponível em:

https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/8786/2/4880.pdf acesso: 22/01/2019

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: (5 minutos)

Orientações: Professor, nesse plano os alunos conhecerão um aspecto da cultura regional, os contos populares.

Apresente esse objetivo aos alunos lendo com eles. Se não for possível projetar você poderá confeccionar um cartaz simples ou mesmo escrever na lousa da sala.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: (10 minutos)

Orientações: Professor, sugere-se iniciar a aula com questões pertinentes ao contexto dos alunos. No caso a contação de histórias uma atividade presente no universo das crianças. O objetivo do plano de aula é trabalhar com os alunos uma conto popular local o que será usado nesse plano é o conto popular conhecido como A lenda do boqueirão pertencente a cidade de Lavras da Mangabeira-CE , mas é apenas um exemplo, uma sugestão. Você, professor, deverá adequar a sua região trabalhando com um conto popular local.

Para a realização dessa etapa você poderá seguir o roteiro abaixo:

  • Faça a pergunta do slide aos alunos. Espera-se que eles respondam que gostam de ouvir histórias.
  • Pergunte qual a história preferida deles. É bem provável que eles façam referências a histórias de heróis e princesas, os clássicos contos de fadas. Deixe que os alunos se manifestem, mas coordene as falas para que se respeitem as diferentes opiniões.
  • Quem costuma contar as histórias para vocês?
  • Quando vocês mais gostam de ouvir histórias?
  • Termine lançando um desafio aos alunos. Será que alguém já ouviu em casa com os pais ou avós uma história diferente dos contos de fadas. Uma história que aconteceu na nossa cidade? É provável que os alunos tenham uma certa dificuldade de lembrar algum conto ou mesmo que um ou outro lembre e até cite o que você selecionou para essa aula. O importante é deixar que eles façam seus comentários e em seguida chamá-los para conhecer um conto popular, como chamamos as histórias que fazem parte da cultura de cada lugar do nosso país.

Fonte da Imagem: Banco de dados Nova Escola. Acesso: 16/01/2019

Como adequar à sua realidade: Professor, para adequar essa etapa a sua realidade, sugere-se:

  • Se você não dispuser de um projetor poderá reproduzir esse slide na forma de um cartaz ou mesmo copiar para a lousa da sala de aula.

  • O roteiro de realização dessa etapa foi feito de forma genérica para se adequar a qualquer conto popular que for utilizada, mas você poderá, se desejar, acrescentar ou excluir questões ou mesmo reorganizar. Também sugere-se, caso você disponha de mais tempo, fazê-lo com a turma em roda, sentados no chão e assim deixar o clima mais descontraído dando as características de um bate papo mesmo.

Para você saber mais: A palavra lenda no título do conto selecionado faz parte do título dado ao próprio conto. Neste plano de aula o conceito utilizado será de conto/histórias populares e para problematização do conceito trabalhado disponibilizou-se alguns artigos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: (20 minutos)

Orientações: Propõe-se o trabalho com contos populares, um entre tantos outros elementos da cultura brasileira. Sendo uma manifestação cultural e popular, os contos trazem em si aspectos próprios da localidade onde são narrados e portanto inseri-los no ensino básico, proporcionará uma formação cidadã ativa dos alunos. E então, desenvolver habilidades que os capacitarão compreender a formação sócio histórica do seu lugar, formação de uma identidade regional levando a ações de valorização e preservação dos saberes regionais. O próprio conto trabalhado será a fonte histórica desta aula.

Dito isso, a atividade consiste na escuta do conto popular seguido de uma conversa direcionada por você. Nesta conversa devem ser levantados aspectos sociais e históricos do conto como costumes locais, expressões típicas, lugares da própria localidade como praças, ruas, bairros, igrejas. Os alunos devem compreender que os contos populares contém em si mais do que histórias divertidas, curiosas ou fantasiosas e que através deles podemos conhecer mais da nossa própria cultura e história como comunidade. Para a realização da atividade sugere-se os passos abaixo:

  • Organize os alunos em roda e se possível pode pedir que eles sentem no chão.
  • Explique aos alunos que você contará uma história diferente das que eles conhecem de princesas e heróis. E que essa história e outras como ela, é chamada de conto popular. Os contos populares geralmente não tem um autor conhecido nem mesmo uma data de quando foram criados. Mas que sempre são narrados de geração em geração, ou seja, os mais velhos contam para os mais novos e assim os contos vão fazendo parte da história do seu lugar.
  • Agora, inicie a contação.
  • Depois da contação, os alunos devem ter comentários para fazer aproveite para orientar suas impressões no sentido de fazê-los compreender os aspectos sócio históricos do conto narrado. Como sugere-se:

  • Vocês conhecem os lugares que são citados no conto? ( No caso do conto usado como exemplo: o rio salgado ou o ponto turístico que existe no lugar atualmente?)
  • Conhecem o significado de algumas expressões?
  • Já usaram essas expressões ou ouviram alguém usando? ( no caso do conto do plano: assombrado, casu, talhado.)

  • Após essa conversa reúna os alunos em grupos e entregue para cada grupo uma cópia da folha de atividade da problematização. Nesta folha os alunos devem registrar suas inferências sobre o conto e a conversa após a contação.

  • Está disponibilizado no link abaixo um artigo que traz a narração do conto A Lenda do Boqueirão. Essa narração foi feita pelo morador de Lavras da Mangabeira-CE o seu Raimundo Custódio Neto, 50 anos. Essa narrativa faz parte do projeto de pesquisa da Maria Adriana Leite ALVES professora da educação básica em Mangabeira CE.

http://revistas.ufcg.edu.br/cfp/index.php/linguagensletramentos/article/view/468/363. Acesso em 06 de março de 2019

Folha de atividade da problematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9hbReqDCX4qV7dfPm6CFqkajnctcEPb9wrxDUTnQkSbGakwkYesgvvHK52UM/folha-de-adequacao-da-atividade-da-problematizacao.pdf

Como adequar à sua realidade: Para adequar essa etapa à realidade da sua localidade, propõe-se:

  • A primeira adequação deve ser feita na escolha do conto. É fundamental que o conto trabalhado faça parte da localidade e da comunidade com quem o aluno convive dando assim significado ao aprendizado. E se preferir trabalhe com mais de um conto.

  • A apresentação do conto deve ser feita de forma dinâmica e se for possível podem ser usados materiais sonoros e fantasias. Há contos que estão disponíveis em vídeos, áudio livros e livros que podem ser usados. Também sugere-se convidar um contador que pode ser um grupo de contadores de histórias e até mesmo um morador local.

  • Os aspectos a serem analisados sobre o conto podem ser adaptados de acordo com a gama de informações que o próprio conto contém. Lembrando que o essencial é proporcionar aos alunos conhecerem a sua cultura regional através dos contos.

  • Se não for possível fotocopiar a folha de atividade copie o conteúdo na lousa da sala e peça que os alunos anotem em uma folha avulsa.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: (15 minutos)

Orientações: Para organização do conhecimento construído pelos alunos, propõe-se uma atividade que coloque os alunos como protagonista na construção dos saberes populares da sua região. Para isso chegou a vez deles darem as próprias versões sobre o conto que conheceram. Então sugere-se a produção em quadrinhos do conto:

  • Explique aos alunos a atividade e que deverá ser feita individualmente.
  • Distribua a folha de atividade da sistematização e o material para colorir descrito nas orientações do primeiro slide.
  • Feita a atividade, peça que os alunos socializem as suas versões do conto.

Folha para a atividade da Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/qMCQvStTAFS9Pn6XzCuBVnW8usPHSynDyP5BctnQThedJD6kDejK6dcvfS5k/folha-de-atividade-da-sistematizacao.pdf

Como adequar à sua realidade: Para adequar a sua realidade sugere-se:

  • Se não for possível projetar o slide, fale o texto que nele está de forma animada ou copie para a lousa e peça que os alunos leiam.
  • Se algum aluno tiver mais dificuldades na produção escrita, peça que ele faça a atividade de forma oral.
  • Se não for possível entregar uma cópia da folha de atividade para cada aluno, copie o conteúdo na lousa e solicite que os alunos copiem para uma folha avulsa.
  • Se preferir, os alunos podem fazer a suas versões do conto em desenho, em narrativa simples. Não precisa ser necessariamente em quadrinho.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município do 3º ano :

3º ano / História / As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município

MAIS AULAS DE História do 3º ano:

3º ano / História / As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF03HI03 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano