16273
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > O mundo contemporâneo: o Antigo Regime em crise

Plano de aula - História das palavras: o Iluminismo e seus conceitos

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre História das palavras: o Iluminismo e seus conceitos

Plano 01 de 2 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Gabriel Amato Bruno De Lima

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI01 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

– cópias impressas dos textos e/ou data-show e/ou dicionários de língua portuguesa;

– folhas A4 em branco e/ou quadro com giz/pincel.

Material complementar:

Trechos de definições do dicionário Houaiss para os conceitos centrais do Iluminismo e do liberalismo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cR3ejdm9XYNKcnkWuuyr4CttNNzYgthMEDASq8wEKueBwVNVKqR6B7TunsR7/his8-01und01--trechos-de-definicoes-do-dicionario-houaiss-para-os-conceitos-centrais-do-iluminismo-e-do-liberalismo.pdf

As definições das palavras retiradas do dicionário Houaiss de língua portuguesa possuem a indicação das datas em que elas apareceram pela primeira vez em português, dimensão que será explorada durante a aula.

Trecho do livro Dois tratados sobre o governo civil, de John Locke (1689):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/RXbSfJQrx3bnX5ctzVMX6J7bknRsGYzT6PATpJw4q8ptvfJ4y4wNz2khY9mu/his8-01und01--trecho-do-livro-dois-tratados-sobre-o-governo-civil-de-john-locke-1689-1690.pdf

John Locke (1632-1704) foi um filósofo inglês, teórico do Estado liberal e um crítico do direito divino dos reis, por isso conhecido como o “pai do liberalismo”. Em Dois tratados sobre o governo civil, publicado em 1689, Locke defende que a função central do Estado é garantir o direito à propriedade privada dos membros da sociedade política, que se juntam por meio de um contrato social. Além de seus trabalhos na área de filosofia política, Locke também foi um teórico do empirismo.

Trecho do texto “Resposta à pergunta: o que é Esclarecimento?”, de Immanuel Kant (1783):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vPwGZ6RnuzgajrDmMFpYryweqvFyQjwbp6xea9w6tvnDtgstv3hVBT2y6V4W/his8-01und01--trecho-do-texto-resposta-a-pergunta-o-que-e-esclarecimento--de-immanuel-kant-1783.pdf

Immanuel Kant (1724-1804) nasceu na Prússia Oriental e foi um dos maiores filósofos do século XVIII. Publicou Crítica da razão pura (1781) e Crítica da razão prática (1788), além de tratados nas áreas de estética e filosofia moral. Ao ser questionado por um jornalista sobre o que era o esclarecimento, ele sistematizou a teoria do conhecimento característica do iluminismo. Defendeu o racionalismo e a liberdade de questionamento, em contraponto à autoridade do conhecimento típica do Antigo Regime e da teoria escolástica.

Trecho do livro A riqueza das nações: uma investigação sobre a natureza e a causa da riqueza das nações, por Adam Smith (1776): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/4fneAu4YwU5K6TGJCAZC5W5MpYwskBGQauJNTPGDac72wvVGuufMhPkNMjMV/his8-01und01--trecho-do-livro-a-riqueza-das-nacoes-de-adam-smith-1776.pdf

Adam Smith (1723-1790) foi um economista e filósofo escocês. No chamado “século das luzes”, foi um dos principais autores a criticar os privilégios de nascimento e as políticas econômicas intervencionistas do mercantilismo, característicos da sociedade de Antigo Regime. Em A Riqueza das nações (1776), Smith desenvolveu a noção de “mão invisível” para explicar a auto-regulação dos mercados por meio da lei de oferta e demanda. Seu pensamento foi fundamental para o liberalismo econômico, tendo sido retomado pelo neoliberalismo a partir da década de 1970.

Para que os alunos aprendam a interpretar fontes históricas, é muito importante que não fornecer a eles as Informações básicas sobre as fontes históricas antes da leitura de cada uma delas. Não comece a aula com uma exposição sobre o contexto histórico desses documentos, pois isso os impediria de construir o contexto com base nas fontes, que é o objetivo central da aula de História.

Para você saber mais:

KOSELLECK, Reinhart. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, nº 10, 1992, p. 134-146. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1945/1084 Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Immanuel Kant, Guia do estudante. Disponível em: https://guiadoestudante.abril.com.br/especiais/immanuel-kant/ Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Immanuel Kant, The School of Life (vídeo). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=nsgAsw4XGvU Acesso em: 18 de novembro de 2018.

John Locke, Guia do estudante. Disponível em: https://guiadoestudante.abril.com.br/especiais/john-locke/) Acesso em: 18 de novembro de 2018.

John Locke, The School of Life (vídeo). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=bZiWZJgJT7I Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Adam Smith, The School of Life (vídeo). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ejJRhn53X2M Acesso em: 18 de novembro de 2018.

HERBJORNSRUD, Dag. Os africanos que propuseram ideias iluministas antes de Locke e Kant. Folha de S. Paulo, 24/12/2017. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2017/12/1945398-os-africanos-que-propuseram-ideias-do-iluminismo-antes-de-locke-e-kant.shtml Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Representações de árvore de estrutura de dados, Wikipédia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rvore_(estrutura_de_dados)#/media/File:Tree_structure_representation.svg Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, leia ou escreva na quadro o objetivo desta aula para os estudantes.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Peça aos estudantes que se organizem em pequenos grupos e distribua as definições dicionarizadas das palavras “iluminismo”, “liberalismo”, “neoliberalismo”, “razão”, “progresso” e “liberdade” para eles. Uma seleção de trechos das definições, retirados do dicionário Houaiss, está disponível no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cR3ejdm9XYNKcnkWuuyr4CttNNzYgthMEDASq8wEKueBwVNVKqR6B7TunsR7/his8-01und01--trechos-de-definicoes-do-dicionario-houaiss-para-os-conceitos-centrais-do-iluminismo-e-do-liberalismo.pdf

Ao lerem individualmente as definições e depois compartilharem seus entendimentos com os colegas, espera-se que os estudantes possam identificar os significados de palavras centrais para a filosofia iluminista, bem como sua presença no mundo contemporâneo. Atue como um mediador da discussão, circulando pelos grupos, e estimule que os alunos estabeleçam relações entre o que o dicionário diz e o uso cotidiano das palavras, no tempo presente, com perguntas como: você já ouviu ou usou esta palavra? Em qual situação? Peça também aos estudantes que empreguem a palavra em uma frase.

É importante chamar a atenção dos estudantes para a data que aparece nas definições, pedindo a eles que levantem hipóteses sobre o seu significado – trata-se do momento em que elas aparecem em português pela primeira vez, porém provoque o questionamento dos estudantes para que eles cheguem a esta conclusão ao invés de apenas informá-los sobre isso. Outra questão fundamental é mediar o uso das definições do dicionário, pois elas possuem algumas particularidades (abreviações como ECON para “economia” ou POL para política, que indicam os contextos em que a palavra tem aquele significado; a classe gramatical das palavras, como “s.m.” para “substantivo masculino” e “s.f.” para “substantivo feminino”).

Uma possibilidade alternativa é trazer dicionários de língua portuguesa diversos, disponíveis na biblioteca da escola, para a sala de aula e distribuir para os estudantes, pois assim eles podem ter contato direto com a experiência de procurar as definições por conta própria. Neste caso, atente para os formatos dos dicionários (alguns não trazem as datas em que as palavras apareceram em português pela primeira vez, outros são mais completos e trazem definições em contextos que extrapolam aqueles explorados nesta aula).

Para você saber mais: A história dos conceitos é a perspectiva historiográfica que orienta a aula. Sobre ela, consulte o artigo: KOSELLECK, Reinhart. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, nº 10, 1992, p. 134-146. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1945/1084 Acesso em 4 de novembro de 2018. Observe a diferenciação que o autor faz entre a sincronia e diacronia dos conceitos, pois tê-la em mente pode ajudar na mediação das comparações passado/presente feitas pelos estudantes ao longo da aula.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Sem desfazer os grupos, escolha três estudantes para lerem os três textos abaixo em voz alta para a turma. Dependendo da estrutura da escola, é possível imprimir os trechos das fontes e entregar para os estudantes ou projetar os textos com um data-show para a leitura.

Trecho do livro Dois tratados sobre o governo civil, de John Locke (1689):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/RXbSfJQrx3bnX5ctzVMX6J7bknRsGYzT6PATpJw4q8ptvfJ4y4wNz2khY9mu/his8-01und01--trecho-do-livro-dois-tratados-sobre-o-governo-civil-de-john-locke-1689-1690.pdf

Trecho do texto “Resposta à pergunta: o que é Esclarecimento?, de Immanuel Kant (1783):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vPwGZ6RnuzgajrDmMFpYryweqvFyQjwbp6xea9w6tvnDtgstv3hVBT2y6V4W/his8-01und01--trecho-do-texto-resposta-a-pergunta-o-que-e-esclarecimento--de-immanuel-kant-1783.pdf

Trecho do livro A riqueza das nações, de Adam Smith (1776):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/4fneAu4YwU5K6TGJCAZC5W5MpYwskBGQauJNTPGDac72wvVGuufMhPkNMjMV/his8-01und01--trecho-do-livro-a-riqueza-das-nacoes-de-adam-smith-1776.pdf

Na leitura, os estudantes irão trabalhar com o argumento de que as palavras e os conceitos mudam ao longo do tempo e a História usa a ferramenta da contextualização para explicar essas mudanças. Por isso, comece pedindo aos estudantes que identifiquem as informações sobre as fontes (autor, obra, data de publicação). Na interpretação das fontes pelos estudantes, medeie a identificação dos significados que os conceitos trabalhados na primeira parte ganham em tempo e espaço específicos (Europa dos sécs. XVII-XVIII) nos textos filosóficos. Nem sempre as palavras aparecem explicitamente, mas as ideias discutidas anteriormente estão presentes nos trechos.

Estimule o contraste entre esses significados e o que foi discutido anteriormente, com perguntas como: qual é o tipo de “liberdade” defendida por Locke? E por Kant? E por Smith? O que a “razão” permite, segundo Kant? Por que Locke é considerado um dos principais autores do “liberalismo”? Qual o sentido do “progresso” proposto por Kant? Quais as vantagens do “livre comércio” na visão de Smith e por que ele levaria ao “progresso”?

Para você saber mais: Para entender melhor os sentidos da filosofia iluminista, leia os seguintes perfis de John Locke e Immanuel Kant:

Locke, John. Guia do Estudante. Disponível em: https://guiadoestudante.abril.com.br/especiais/john-locke/ Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Kant, Immanuel. Guia do Estudante. Disponível em: https://guiadoestudante.abril.com.br/especiais/immanuel-kant/ Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Assista também os vídeos do canal The School of Life sobre os três filósofos. O canal é de uma organização global focada na produção de conteúdo nas áreas de Filosofia, Cultura, Psicologia etc. Os vídeos estão originalmente em inglês, mas é possível ativar as legendas em português. Eles estão disponíveis nos links:

Locke, The School of Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=bZiWZJgJT7I Acesso em: 18 de novembro de 2018

Kant, The School of Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=nsgAsw4XGvU Acesso em: 18 de novembro de 2018

Smith, The School of Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ejJRhn53X2M Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Por fim, um debate interessante para contrapor o Iluminismo na Europa dos séculos XVII e XVIII é proposto pelo historiador das ideias Dag Herbjornsrud no texto “Os africanos que propuseram ideias iluministas antes de Locke e Kant”. Folha Uol. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2017/12/1945398-os-africanos-que-propuseram-ideias-do-iluminismo-antes-de-locke-e-kant.shtml Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Para que os alunos possam expressar-se acerca dos conhecimentos desenvolvidos, proponha uma atividade final, dividida em duas etapas:

  • Designe um conceito e distribuia uma folha A4 para cada grupo. Peça aos estudantes que escrevam a palavra central e reelaborem a definição do dicionário, relacionando-a com ao menos um dos três textos filosóficos interpretados e localizando no tempo os sentidos das definições.
  • Na medida em que os grupos forem concluindo a produção dos verbetes, auxilie a turma na construção coletiva de uma árvore de palavras na qual os conceitos e suas definições reelaboradas sejam organizadas pelos estudantes segundo um critério temporal (a partir de séculos em que surgiram, por exemplo). Peça que um membro de cada grupo leia a definição produzida e justifique sua posição na árvore de palavras para que todos retomem os conceitos e os localizem no tempo, diferenciando seus usos em contextos diversos. De maneira alternativa, os estudantes podem construir a árvore de palavras diretamente no quadro com os recursos adequados (pincel, apagador).

Segue um modelo de resolução para servir de referência neste momento da aula: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D8XRujqWqmfxJGTEbqJuSBpkfFyy4QbnDuAKMAP3gJSQ5QvkNEqSynrQNgtQ/his8-01und01-resolucao-da-atividade.pdf

Lembre-se que ele não deve ser mostrado aos estudantes, pois eles irão fazer suas próprias reelaborações a partir das discussões proporcionadas pela aula.

Para você saber mais: Uma “árvore de palavras” pode ser representada de diferentes formas, de maneira parecida com uma árvore de estrutura de dados na Ciência da computação. É possível acessar alguns modelos no link: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rvore_(estrutura_de_dados)#/media/File:Tree_structure_representation.svg

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI01 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

– cópias impressas dos textos e/ou data-show e/ou dicionários de língua portuguesa;

– folhas A4 em branco e/ou quadro com giz/pincel.

Material complementar:

Trechos de definições do dicionário Houaiss para os conceitos centrais do Iluminismo e do liberalismo:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cR3ejdm9XYNKcnkWuuyr4CttNNzYgthMEDASq8wEKueBwVNVKqR6B7TunsR7/his8-01und01--trechos-de-definicoes-do-dicionario-houaiss-para-os-conceitos-centrais-do-iluminismo-e-do-liberalismo.pdf

As definições das palavras retiradas do dicionário Houaiss de língua portuguesa possuem a indicação das datas em que elas apareceram pela primeira vez em português, dimensão que será explorada durante a aula.

Trecho do livro Dois tratados sobre o governo civil, de John Locke (1689):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/RXbSfJQrx3bnX5ctzVMX6J7bknRsGYzT6PATpJw4q8ptvfJ4y4wNz2khY9mu/his8-01und01--trecho-do-livro-dois-tratados-sobre-o-governo-civil-de-john-locke-1689-1690.pdf

John Locke (1632-1704) foi um filósofo inglês, teórico do Estado liberal e um crítico do direito divino dos reis, por isso conhecido como o “pai do liberalismo”. Em Dois tratados sobre o governo civil, publicado em 1689, Locke defende que a função central do Estado é garantir o direito à propriedade privada dos membros da sociedade política, que se juntam por meio de um contrato social. Além de seus trabalhos na área de filosofia política, Locke também foi um teórico do empirismo.

Trecho do texto “Resposta à pergunta: o que é Esclarecimento?”, de Immanuel Kant (1783):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vPwGZ6RnuzgajrDmMFpYryweqvFyQjwbp6xea9w6tvnDtgstv3hVBT2y6V4W/his8-01und01--trecho-do-texto-resposta-a-pergunta-o-que-e-esclarecimento--de-immanuel-kant-1783.pdf

Immanuel Kant (1724-1804) nasceu na Prússia Oriental e foi um dos maiores filósofos do século XVIII. Publicou Crítica da razão pura (1781) e Crítica da razão prática (1788), além de tratados nas áreas de estética e filosofia moral. Ao ser questionado por um jornalista sobre o que era o esclarecimento, ele sistematizou a teoria do conhecimento característica do iluminismo. Defendeu o racionalismo e a liberdade de questionamento, em contraponto à autoridade do conhecimento típica do Antigo Regime e da teoria escolástica.

Trecho do livro A riqueza das nações: uma investigação sobre a natureza e a causa da riqueza das nações, por Adam Smith (1776): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/4fneAu4YwU5K6TGJCAZC5W5MpYwskBGQauJNTPGDac72wvVGuufMhPkNMjMV/his8-01und01--trecho-do-livro-a-riqueza-das-nacoes-de-adam-smith-1776.pdf

Adam Smith (1723-1790) foi um economista e filósofo escocês. No chamado “século das luzes”, foi um dos principais autores a criticar os privilégios de nascimento e as políticas econômicas intervencionistas do mercantilismo, característicos da sociedade de Antigo Regime. Em A Riqueza das nações (1776), Smith desenvolveu a noção de “mão invisível” para explicar a auto-regulação dos mercados por meio da lei de oferta e demanda. Seu pensamento foi fundamental para o liberalismo econômico, tendo sido retomado pelo neoliberalismo a partir da década de 1970.

Para que os alunos aprendam a interpretar fontes históricas, é muito importante que não fornecer a eles as Informações básicas sobre as fontes históricas antes da leitura de cada uma delas. Não comece a aula com uma exposição sobre o contexto histórico desses documentos, pois isso os impediria de construir o contexto com base nas fontes, que é o objetivo central da aula de História.

Para você saber mais:

KOSELLECK, Reinhart. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, nº 10, 1992, p. 134-146. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1945/1084 Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Immanuel Kant, Guia do estudante. Disponível em: https://guiadoestudante.abril.com.br/especiais/immanuel-kant/ Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Immanuel Kant, The School of Life (vídeo). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=nsgAsw4XGvU Acesso em: 18 de novembro de 2018.

John Locke, Guia do estudante. Disponível em: https://guiadoestudante.abril.com.br/especiais/john-locke/) Acesso em: 18 de novembro de 2018.

John Locke, The School of Life (vídeo). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=bZiWZJgJT7I Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Adam Smith, The School of Life (vídeo). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ejJRhn53X2M Acesso em: 18 de novembro de 2018.

HERBJORNSRUD, Dag. Os africanos que propuseram ideias iluministas antes de Locke e Kant. Folha de S. Paulo, 24/12/2017. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2017/12/1945398-os-africanos-que-propuseram-ideias-do-iluminismo-antes-de-locke-e-kant.shtml Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Representações de árvore de estrutura de dados, Wikipédia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rvore_(estrutura_de_dados)#/media/File:Tree_structure_representation.svg Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, leia ou escreva na quadro o objetivo desta aula para os estudantes.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Peça aos estudantes que se organizem em pequenos grupos e distribua as definições dicionarizadas das palavras “iluminismo”, “liberalismo”, “neoliberalismo”, “razão”, “progresso” e “liberdade” para eles. Uma seleção de trechos das definições, retirados do dicionário Houaiss, está disponível no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cR3ejdm9XYNKcnkWuuyr4CttNNzYgthMEDASq8wEKueBwVNVKqR6B7TunsR7/his8-01und01--trechos-de-definicoes-do-dicionario-houaiss-para-os-conceitos-centrais-do-iluminismo-e-do-liberalismo.pdf

Ao lerem individualmente as definições e depois compartilharem seus entendimentos com os colegas, espera-se que os estudantes possam identificar os significados de palavras centrais para a filosofia iluminista, bem como sua presença no mundo contemporâneo. Atue como um mediador da discussão, circulando pelos grupos, e estimule que os alunos estabeleçam relações entre o que o dicionário diz e o uso cotidiano das palavras, no tempo presente, com perguntas como: você já ouviu ou usou esta palavra? Em qual situação? Peça também aos estudantes que empreguem a palavra em uma frase.

É importante chamar a atenção dos estudantes para a data que aparece nas definições, pedindo a eles que levantem hipóteses sobre o seu significado – trata-se do momento em que elas aparecem em português pela primeira vez, porém provoque o questionamento dos estudantes para que eles cheguem a esta conclusão ao invés de apenas informá-los sobre isso. Outra questão fundamental é mediar o uso das definições do dicionário, pois elas possuem algumas particularidades (abreviações como ECON para “economia” ou POL para política, que indicam os contextos em que a palavra tem aquele significado; a classe gramatical das palavras, como “s.m.” para “substantivo masculino” e “s.f.” para “substantivo feminino”).

Uma possibilidade alternativa é trazer dicionários de língua portuguesa diversos, disponíveis na biblioteca da escola, para a sala de aula e distribuir para os estudantes, pois assim eles podem ter contato direto com a experiência de procurar as definições por conta própria. Neste caso, atente para os formatos dos dicionários (alguns não trazem as datas em que as palavras apareceram em português pela primeira vez, outros são mais completos e trazem definições em contextos que extrapolam aqueles explorados nesta aula).

Para você saber mais: A história dos conceitos é a perspectiva historiográfica que orienta a aula. Sobre ela, consulte o artigo: KOSELLECK, Reinhart. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, nº 10, 1992, p. 134-146. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1945/1084 Acesso em 4 de novembro de 2018. Observe a diferenciação que o autor faz entre a sincronia e diacronia dos conceitos, pois tê-la em mente pode ajudar na mediação das comparações passado/presente feitas pelos estudantes ao longo da aula.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Sem desfazer os grupos, escolha três estudantes para lerem os três textos abaixo em voz alta para a turma. Dependendo da estrutura da escola, é possível imprimir os trechos das fontes e entregar para os estudantes ou projetar os textos com um data-show para a leitura.

Trecho do livro Dois tratados sobre o governo civil, de John Locke (1689):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/RXbSfJQrx3bnX5ctzVMX6J7bknRsGYzT6PATpJw4q8ptvfJ4y4wNz2khY9mu/his8-01und01--trecho-do-livro-dois-tratados-sobre-o-governo-civil-de-john-locke-1689-1690.pdf

Trecho do texto “Resposta à pergunta: o que é Esclarecimento?, de Immanuel Kant (1783):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vPwGZ6RnuzgajrDmMFpYryweqvFyQjwbp6xea9w6tvnDtgstv3hVBT2y6V4W/his8-01und01--trecho-do-texto-resposta-a-pergunta-o-que-e-esclarecimento--de-immanuel-kant-1783.pdf

Trecho do livro A riqueza das nações, de Adam Smith (1776):

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/4fneAu4YwU5K6TGJCAZC5W5MpYwskBGQauJNTPGDac72wvVGuufMhPkNMjMV/his8-01und01--trecho-do-livro-a-riqueza-das-nacoes-de-adam-smith-1776.pdf

Na leitura, os estudantes irão trabalhar com o argumento de que as palavras e os conceitos mudam ao longo do tempo e a História usa a ferramenta da contextualização para explicar essas mudanças. Por isso, comece pedindo aos estudantes que identifiquem as informações sobre as fontes (autor, obra, data de publicação). Na interpretação das fontes pelos estudantes, medeie a identificação dos significados que os conceitos trabalhados na primeira parte ganham em tempo e espaço específicos (Europa dos sécs. XVII-XVIII) nos textos filosóficos. Nem sempre as palavras aparecem explicitamente, mas as ideias discutidas anteriormente estão presentes nos trechos.

Estimule o contraste entre esses significados e o que foi discutido anteriormente, com perguntas como: qual é o tipo de “liberdade” defendida por Locke? E por Kant? E por Smith? O que a “razão” permite, segundo Kant? Por que Locke é considerado um dos principais autores do “liberalismo”? Qual o sentido do “progresso” proposto por Kant? Quais as vantagens do “livre comércio” na visão de Smith e por que ele levaria ao “progresso”?

Para você saber mais: Para entender melhor os sentidos da filosofia iluminista, leia os seguintes perfis de John Locke e Immanuel Kant:

Locke, John. Guia do Estudante. Disponível em: https://guiadoestudante.abril.com.br/especiais/john-locke/ Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Kant, Immanuel. Guia do Estudante. Disponível em: https://guiadoestudante.abril.com.br/especiais/immanuel-kant/ Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Assista também os vídeos do canal The School of Life sobre os três filósofos. O canal é de uma organização global focada na produção de conteúdo nas áreas de Filosofia, Cultura, Psicologia etc. Os vídeos estão originalmente em inglês, mas é possível ativar as legendas em português. Eles estão disponíveis nos links:

Locke, The School of Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=bZiWZJgJT7I Acesso em: 18 de novembro de 2018

Kant, The School of Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=nsgAsw4XGvU Acesso em: 18 de novembro de 2018

Smith, The School of Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ejJRhn53X2M Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Por fim, um debate interessante para contrapor o Iluminismo na Europa dos séculos XVII e XVIII é proposto pelo historiador das ideias Dag Herbjornsrud no texto “Os africanos que propuseram ideias iluministas antes de Locke e Kant”. Folha Uol. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2017/12/1945398-os-africanos-que-propuseram-ideias-do-iluminismo-antes-de-locke-e-kant.shtml Acesso em: 18 de novembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações: Para que os alunos possam expressar-se acerca dos conhecimentos desenvolvidos, proponha uma atividade final, dividida em duas etapas:

  • Designe um conceito e distribuia uma folha A4 para cada grupo. Peça aos estudantes que escrevam a palavra central e reelaborem a definição do dicionário, relacionando-a com ao menos um dos três textos filosóficos interpretados e localizando no tempo os sentidos das definições.
  • Na medida em que os grupos forem concluindo a produção dos verbetes, auxilie a turma na construção coletiva de uma árvore de palavras na qual os conceitos e suas definições reelaboradas sejam organizadas pelos estudantes segundo um critério temporal (a partir de séculos em que surgiram, por exemplo). Peça que um membro de cada grupo leia a definição produzida e justifique sua posição na árvore de palavras para que todos retomem os conceitos e os localizem no tempo, diferenciando seus usos em contextos diversos. De maneira alternativa, os estudantes podem construir a árvore de palavras diretamente no quadro com os recursos adequados (pincel, apagador).

Segue um modelo de resolução para servir de referência neste momento da aula: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/D8XRujqWqmfxJGTEbqJuSBpkfFyy4QbnDuAKMAP3gJSQ5QvkNEqSynrQNgtQ/his8-01und01-resolucao-da-atividade.pdf

Lembre-se que ele não deve ser mostrado aos estudantes, pois eles irão fazer suas próprias reelaborações a partir das discussões proporcionadas pela aula.

Para você saber mais: Uma “árvore de palavras” pode ser representada de diferentes formas, de maneira parecida com uma árvore de estrutura de dados na Ciência da computação. É possível acessar alguns modelos no link: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rvore_(estrutura_de_dados)#/media/File:Tree_structure_representation.svg

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE O mundo contemporâneo: o Antigo Regime em crise do 8º ano :

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08HI01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano