16257
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 9º ano > O sujeito e seu lugar no mundo

Plano de aula - A importância da OMC na regulação da circulação de mercadorias no mundo global

Plano de aula de Geografia com atividades para 9°ano do Fundamental sobre Analisar a importância da OMC no fomento e na regulação do comércio mundial

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Cristiano Da Cruz Sena

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09GE02 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Papel, canetas e a impressão para leitura da matéria publicada no Jornal Estado de Minas e Folha de São Paulo, da charge e do gráfico

Material complementar: AFP. Brasil perde disputa com Japão e União Europeia na OMC. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/08/30/interna_internacional,896473/brasil-perde-disputa-com-japao-e-uniao-europeia-na-omc.shtml. Acesso em: 25/11/2018

REUTERS. Brasil leva adiante queixa na OMC contra o canadá envolvendo a Bombardier. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/04/brasil-leva-adiante-queixa-na-omc-contra-canada-envolvendo-a-bombardier.shtml. Acesso em: 01/12/2018

TEXTO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/FbfJaPwmqKYFpGKrzw6xkhkPktpB3uAQxjTtC7r3DX4VZfKnhgsczweEHScr/problematizacao-texto-omc.pdf

GRÁFICO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vEZJaCU6HFbtqwJdThHrtJyph49wG5hhYZMMkWPSSNmRPJYG7v6vsUbwNNqG/contextualizacao-grafico.pdf

TEXTOS DE APOIO:

LAPORTA, Laís. OMC pede que Brasil retire subsídios à indústria em até 90 dias. Disponivel em: https://g1.globo.com/economia/noticia/omc-recomenda-que-brasil-retire-subsidios-industriais-em-ate-90-dias.ghtml. Acesso em: 25 de novembro de 2018

DW. Japão faz queixa contra o Brasil na OMC. disponível em https://www.dw.com/pt-br/jap%C3%A3o-faz-queixa-na-omc-contra-o-brasil/a-18557823.Acesso em: 25 de novembro de 2018.

Para você saber mais: Um dos fundamentos do fenômeno da globalização é a maior circulação de mercadorias, isso se dá pela maior facilidade de transportes, além da necessidade do comércio entre os países. Para entender melhor a formação da globalização e a consequente intensificação do comércio internacional, este plano terá como foco estudar e entender uma das principais organizações multilaterais do mundo contemporâneo: A Organização Mundial do Comércio (OMC). Esse organismo foi criado em 1995 para substituir o Gatt (Acordo Geral de tarifas e Comércio), que tinha sido criado em 1947 em caráter provisório (os EUA nunca assinaram o antigo acordo), como principal resultado das Negociações da Rodada do Uruguai. Os objetivos da OMC são liberalizar e supervisionar o comércio mundial entre os países signatários do acordo. Dessa maneira, o órgão passa a intermediar e solucionar conflitos comerciais entre os países membros do acordo. Abaixo listamos alguns textos para você aprofundar no assunto:

RÊGO, Elba Cristina Lima. Do GATT à OMC: o que mudou, como funciona e para onde caminha o sistema multilateral de comércio. 1996. Disponivel em: http://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/11014 . Acesso em: 25 de novembro de 2018.

FERNANDES, Miguel. O que faz a OMC e por que ela é tão importante. Disponível em https://www.ligafeausp.com/single-post/2018/09/11/O-que-faz-a-OMC-e-por-que-ela-%25C3%25A9-t%25C3%25A3o-importante. Acesso em: 25 de novembro de 2018

Contextos prévios: Para o melhor desenvolvimento desse conteúdo, é necessário que o aluno já tenha estudado, previamente, os conceitos de globalização e sobre a Divisão Internacional do Trabalho.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Projete ou escreva o tema da aula no quadro. De forma breve, apresente o tema aos alunos. Fale um pouco sobre a Organização Mundial do Comércio, utilizando como referência o pequeno texto da seção “Para você saber mais” (no slide anterior) e dos textos que foram indicados. É importante que essa apresentação seja resumida e rápida, não é a intenção que esse momento vire uma aula expositiva, apenas uma breve situada do conteúdo para os alunos.

Como adequar a sua realidade: Tratar sobre uma organização multilateral como a Organização Mundial do Comércio pode parecer uma realidade muito distante da nossa. No entanto, podemos utilizar elementos próximos ao nosso cotidiano para fazer mais sentido à nossa aula. Utilize mercadorias que são produzidas na sua região e exportadas. Exemplo: quem mora em Minas Gerais pode falar do minério de ferro e do café; no Rio de Janeiro, podemos falar do petróleo; no Rio Grande do Sul, da carne. A partir dessas mercadorias, mostre como a OMC pode ser uma importante organização que auxilia ao país a se inserir e ter uma concorrência justa no comércio internacional.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Sugerimos que a contextualização seja breve, apenas para contextualizar os alunos sobre a temática. No entanto, é necessário resgatar alguns conceitos prévios.

Orientações: Projete ou entregue o gráfico impresso para os alunos.

Pontos interessantes para serem debatidos:

  • O que o gráfico abaixo mostra?
  • Possíveis respostas: Trocas comerciais dos países.
  • Comentário: É importante que já nesse primeiro momento que você tente mobilizar alguns conceitos prévios, como o da globalização. Saliente sobre a quantidade gigantesca, em bilhões de Euros, de trocas comerciais
  • É necessário um órgão para regular essa gigantesca massa de fluxo comercial?
  • Comentário: Esse momento é de suma importância, uma vez que é necessário que o aluno consiga entender a importância da OMC na regulação do comércio internacional. Dessa maneira, em meio às discussões tente principalmente, nesse momento, do comércio internacional.
  • Quem são os maiores mercados do mundo?
  • Comentário: Nota-se que os maiores mercados do mundo são os países que União Europeia,(com destaque para a Alemanha, França e Reino Unido), EUA mais a China que se apresenta, na atualidade, como grande potência econômica e comercial. Essa questão nos leva à problematização e uma crítica à OMC (no slide seguinte).

Material complementar: Gráfico

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vEZJaCU6HFbtqwJdThHrtJyph49wG5hhYZMMkWPSSNmRPJYG7v6vsUbwNNqG/contextualizacao-grafico.pdf

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Projete ou entregue a charge para os alunos. De maneira breve, faça a discussão com os alunos, perguntando o que o texto crítica. O texto faz uma crítica ao sistema que sempre tem favorecido os países mais ricos. Enquanto os países ricos forçam os países pobres , através das negociações da OMC, a abrirem seus mercados sem qualquer tipo de proteção, continuam utilizando altíssimos subsídios em sua produção, o que gera uma grande desigualdade dentro do mercado internacional. Essa prática desigual pode ser observada dentro das mediações de conflitos da OMC, que sistematicamente tem favorecido os países com maior barganha comercial. Ademais, quando há uma decisão contrária aos países ricos, essas são sumariamente ignoradas. Dessa forma, a OMC tem, nos últimos anos, sido alvo de constantes ataques por ter tomado decisões sem a imparcialidade pretendida.

Material Complementar:

texto: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/FbfJaPwmqKYFpGKrzw6xkhkPktpB3uAQxjTtC7r3DX4VZfKnhgsczweEHScr/problematizacao-texto-omc.pdf

Para você saber mais:

DALL’AGNOL, Amélia. A OMC e a hipocrisia do livre comércio. Disponível em: https://www.agrolink.com.br/colunistas/coluna/a-omc-e-a-hipocrisia-do-livre-comercio_383623.html. Acesso em 14/03/2019

BRASIL. O sistema de solução de controvérsias da OMC. Disponível em: http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/politica-externa/diplomacia-economica-comercial-e-financeira/15581-o-sistema-de-solucao-de-controversias-da-omc. Acesso em 25 de novembro de 2018.

BARBOSA, Rubens. Guerra comercial e a reforma da OMC. Disponivel em https://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,guerra-comercial-e-reforma-da-omc,70002346891. Acesso em 25 de novembro de 2018.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações: Divida a turma em quatro grupos. O grupo 1 e o grupo 2 ficarão envolvidos com a reportagem “Brasil perde disputa com o Japão e União Europeia na OMC” veiculado pelo jornal Estado de Minas. Distribua para os alunos a reportagem. Você deverá orientar que um dos grupo deverá defender o Brasil na questão em disputa, enquanto o outro deverá defender a posição adotada pela União Europeia e pelo Japão.

Para subsidiar o debate, além da reportagem principal do jornal, deixaremos nos links abaixo duas reportagens sobre o mesmo caso. Para suscitar uma discussão mais sólida, sugerimos, que circule as reportagens entre os dois grupos.

Os grupos 3 e 4 irão ficar envolvidos com a reportagem veiculada pelo Folha de São Paulo “Brasil leva adiante queixa na OMC contra o Canadá envolvendo a Bombardier”. O grupo 3 defenderá a causa brasileira e terá que expor argumentos em favor ao Brasil, já o grupo 4 irá defender a posição do Canadá.

Reportagens:

AFP. Brasil perde disputa com Japão e União Europeia na OMC. Disponível em https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/08/30/interna_internacional,896473/brasil-perde-disputa-com-japao-e-uniao-europeia-na-omc.shtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

LAPORTA, Laís. OMC pede que Brasil retire subsídios à indústria em até 90 dias. Disponivel em: https://g1.globo.com/economia/noticia/omc-recomenda-que-brasil-retire-subsidios-industriais-em-ate-90-dias.ghtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

DW. Japão faz queixa contra o Brasil na OMC. disponível em https://www.dw.com/pt-br/jap%C3%A3o-faz-queixa-na-omc-contra-o-brasil/a-18557823. Acesso em 25 de novembro de 2018.

REUTERS. Brasil leva adiante queixa na OMC contra o canadá envolvendo a Bombardier. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/04/brasil-leva-adiante-queixa-na-omc-contra-canada-envolvendo-a-bombardier.shtml. Acesso em: 01/12/2018

Possivelmente, o grupo 1, que defenderá o Brasil no caso, poderá levantar os seguintes aspectos em favor ao país:

  • Defesa da soberania nacional, contra o avanço de grandes corporações transnacionais;
  • Defesa da indústria nacional;
  • Garantia de empregos mantidos pela indústria nacional;
  • manutenção do mercado nacional em detrimento de maior abertura econômica.

Já o grupo 2, que defenderá a posição da União Europeia e do Japão, poderá sustentar os seguintes argumentos:

  • O Brasil, através das isenções de impostos, está subsidiando a indústria, o que é ilegal dentro das regras da OMC;
  • O país está impedindo o livre comércio entre os países e gerando uma competição desleal;
  • Com a restrição de produtos importados no mercado nacional, o consumidor brasileiro fica com menos oferta e, consequentemente, preços mais elevados.
  • A própria indústria brasileira fica comprometida, uma vez que, protegidas pelo Estado, essas indústrias não irão precisar investir em novas tecnologias e inovações, ficando defasadas tecnologicamente.

Já o grupo 3, que defenderá a posição brasileira quanto sua requisição na OMC contra o Canadá, poderá levantar os seguintes argumentos:

  • Os subsídios do governo canadense à empresa Bombardier são ilegais dentro das regras da OMC;
  • Essas concessões são dispositivos contrários ao livre comércio;
  • Esse tipo de subsídios tornam a competição entre as empresas desleais, uma vez que o Estado canadense tem intervido favorecendo empresa do seu país.

O grupo 4, por sua vez, irá defender a posição Canadense. Os ponto que poderão ser sustentadas pelo grupo são:

  • Os incentivos canadenses não são ilegais segundo as regras da OMC;
  • Defesa da indústria canadense contra a concorrência desleal de outros mercados;
  • Garantia dos empregos gerados e tributos pagos pela indústria canadense.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Divida a turma em quatro grupos. O grupo 1 e o grupo 2 ficarão envolvidos com a reportagem “Brasil perde disputa com o Japão e União Europeia na OMC” veiculado pelo jornal Estado de Minas. Distribua para os alunos a reportagem. Você deverá orientar que um dos grupo deverá defender o Brasil na questão em disputa, enquanto o outro deverá defender a posição adotada pela União Europeia e pelo Japão.

Para subsidiar o debate, além da reportagem principal do jornal, deixaremos nos links abaixo duas reportagens sobre o mesmo caso. Para suscitar uma discussão mais sólida, sugerimos, que circule as reportagens entre os dois grupos.

Os grupos 3 e 4 irão ficar envolvidos com a reportagem veiculada pelo Folha de São Paulo “Brasil leva adiante queixa na OMC contra o Canadá envolvendo a Bombardier”. O grupo 3 defenderá a causa brasileira e terá que expor argumentos em favor ao Brasil, já o grupo 4 irá defender a posição do Canadá.

Reportagens:

AFP. Brasil perde disputa com Japão e União Europeia na OMC. Disponível em https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/08/30/interna_internacional,896473/brasil-perde-disputa-com-japao-e-uniao-europeia-na-omc.shtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

LAPORTA, Laís. OMC pede que Brasil retire subsídios à indústria em até 90 dias. Disponivel em: https://g1.globo.com/economia/noticia/omc-recomenda-que-brasil-retire-subsidios-industriais-em-ate-90-dias.ghtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

DW. Japão faz queixa contra o Brasil na OMC. disponível em https://www.dw.com/pt-br/jap%C3%A3o-faz-queixa-na-omc-contra-o-brasil/a-18557823. Acesso em 25 de novembro de 2018.

REUTERS. Brasil leva adiante queixa na OMC contra o canadá envolvendo a Bombardier. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/04/brasil-leva-adiante-queixa-na-omc-contra-canada-envolvendo-a-bombardier.shtml. Acesso em: 01/12/2018

Possivelmente, o grupo 1, que defenderá o Brasil no caso, poderá levantar os seguintes aspectos em favor ao país:

  • Defesa da soberania nacional, contra o avanço de grandes corporações transnacionais;
  • Defesa da indústria nacional;
  • Garantia de empregos mantidos pela indústria nacional;
  • manutenção do mercado nacional em detrimento de maior abertura econômica.

Já o grupo 2, que defenderá a posição da União Europeia e do Japão, poderá sustentar os seguintes argumentos:

  • O Brasil, através das isenções de impostos, está subsidiando a indústria, o que é ilegal dentro das regras da OMC;
  • O país está impedindo o livre comércio entre os países e gerando uma competição desleal;
  • Com a restrição de produtos importados no mercado nacional, o consumidor brasileiro fica com menos oferta e, consequentemente, preços mais elevados.
  • A própria indústria brasileira fica comprometida, uma vez que, protegidas pelo Estado, essas indústrias não irão precisar investir em novas tecnologias e inovações, ficando defasadas tecnologicamente.

Já o grupo 3, que defenderá a posição brasileira quanto sua requisição na OMC contra o Canadá, poderá levantar os seguintes argumentos:

  • Os subsídios do governo canadense à empresa Bombardier são ilegais dentro das regras da OMC;
  • Essas concessões são dispositivos contrários ao livre comércio;
  • Esse tipo de subsídios tornam a competição entre as empresas desleais, uma vez que o Estado canadense tem intervido favorecendo empresa do seu país.

O grupo 4, por sua vez, irá defender a posição Canadense. Os ponto que poderão ser sustentadas pelo grupo são:

  • Os incentivos canadenses não são ilegais segundo as regras da OMC;
  • Defesa da indústria canadense contra a concorrência desleal de outros mercados;
  • Garantia dos empregos gerados e tributos pagos pela indústria canadense.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: Projete ou escreva o questionamento no quadro. Peça aos alunos (2 ou 3) que exponham suas respostas para os demais. Nesse momento de fechamento, é necessário que se faça um breve resgate do que foi estudado na aula.

Apesar das críticas que são tecidas à Organização Mundial do Comércio, ela faz um trabalho importante para a regulação do mercado internacional. Dentro do sistema capitalista, o livre comércio se tornou importante para o desenvolvimento econômico das nações. No entanto, é necessário um mínimo de regulação por parte de um organismo internacional. É importante que países como Brasil, China, Índia, México – países do sul global – ganhem força dentro da OMC, para que seus poderes de negociação se tornem mais efetivos, equalizando as relações de força com os países ricos.

Para você saber mais:

ALVARENGA, Darlan. “Se não fosse a OMC já estaríamos em uma guerra comercial”, diz diretor geral da organização. Disponível em:https://g1.globo.com/economia/noticia/se-nao-fosse-a-omc-ja-estariamos-numa-guerra-comercial-diz-diretor-geral-da-organizacao.ghtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09GE02 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Papel, canetas e a impressão para leitura da matéria publicada no Jornal Estado de Minas e Folha de São Paulo, da charge e do gráfico

Material complementar: AFP. Brasil perde disputa com Japão e União Europeia na OMC. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/08/30/interna_internacional,896473/brasil-perde-disputa-com-japao-e-uniao-europeia-na-omc.shtml. Acesso em: 25/11/2018

REUTERS. Brasil leva adiante queixa na OMC contra o canadá envolvendo a Bombardier. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/04/brasil-leva-adiante-queixa-na-omc-contra-canada-envolvendo-a-bombardier.shtml. Acesso em: 01/12/2018

TEXTO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/FbfJaPwmqKYFpGKrzw6xkhkPktpB3uAQxjTtC7r3DX4VZfKnhgsczweEHScr/problematizacao-texto-omc.pdf

GRÁFICO: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vEZJaCU6HFbtqwJdThHrtJyph49wG5hhYZMMkWPSSNmRPJYG7v6vsUbwNNqG/contextualizacao-grafico.pdf

TEXTOS DE APOIO:

LAPORTA, Laís. OMC pede que Brasil retire subsídios à indústria em até 90 dias. Disponivel em: https://g1.globo.com/economia/noticia/omc-recomenda-que-brasil-retire-subsidios-industriais-em-ate-90-dias.ghtml. Acesso em: 25 de novembro de 2018

DW. Japão faz queixa contra o Brasil na OMC. disponível em https://www.dw.com/pt-br/jap%C3%A3o-faz-queixa-na-omc-contra-o-brasil/a-18557823.Acesso em: 25 de novembro de 2018.

Para você saber mais: Um dos fundamentos do fenômeno da globalização é a maior circulação de mercadorias, isso se dá pela maior facilidade de transportes, além da necessidade do comércio entre os países. Para entender melhor a formação da globalização e a consequente intensificação do comércio internacional, este plano terá como foco estudar e entender uma das principais organizações multilaterais do mundo contemporâneo: A Organização Mundial do Comércio (OMC). Esse organismo foi criado em 1995 para substituir o Gatt (Acordo Geral de tarifas e Comércio), que tinha sido criado em 1947 em caráter provisório (os EUA nunca assinaram o antigo acordo), como principal resultado das Negociações da Rodada do Uruguai. Os objetivos da OMC são liberalizar e supervisionar o comércio mundial entre os países signatários do acordo. Dessa maneira, o órgão passa a intermediar e solucionar conflitos comerciais entre os países membros do acordo. Abaixo listamos alguns textos para você aprofundar no assunto:

RÊGO, Elba Cristina Lima. Do GATT à OMC: o que mudou, como funciona e para onde caminha o sistema multilateral de comércio. 1996. Disponivel em: http://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/11014 . Acesso em: 25 de novembro de 2018.

FERNANDES, Miguel. O que faz a OMC e por que ela é tão importante. Disponível em https://www.ligafeausp.com/single-post/2018/09/11/O-que-faz-a-OMC-e-por-que-ela-%25C3%25A9-t%25C3%25A3o-importante. Acesso em: 25 de novembro de 2018

Contextos prévios: Para o melhor desenvolvimento desse conteúdo, é necessário que o aluno já tenha estudado, previamente, os conceitos de globalização e sobre a Divisão Internacional do Trabalho.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Projete ou escreva o tema da aula no quadro. De forma breve, apresente o tema aos alunos. Fale um pouco sobre a Organização Mundial do Comércio, utilizando como referência o pequeno texto da seção “Para você saber mais” (no slide anterior) e dos textos que foram indicados. É importante que essa apresentação seja resumida e rápida, não é a intenção que esse momento vire uma aula expositiva, apenas uma breve situada do conteúdo para os alunos.

Como adequar a sua realidade: Tratar sobre uma organização multilateral como a Organização Mundial do Comércio pode parecer uma realidade muito distante da nossa. No entanto, podemos utilizar elementos próximos ao nosso cotidiano para fazer mais sentido à nossa aula. Utilize mercadorias que são produzidas na sua região e exportadas. Exemplo: quem mora em Minas Gerais pode falar do minério de ferro e do café; no Rio de Janeiro, podemos falar do petróleo; no Rio Grande do Sul, da carne. A partir dessas mercadorias, mostre como a OMC pode ser uma importante organização que auxilia ao país a se inserir e ter uma concorrência justa no comércio internacional.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Sugerimos que a contextualização seja breve, apenas para contextualizar os alunos sobre a temática. No entanto, é necessário resgatar alguns conceitos prévios.

Orientações: Projete ou entregue o gráfico impresso para os alunos.

Pontos interessantes para serem debatidos:

  • O que o gráfico abaixo mostra?
  • Possíveis respostas: Trocas comerciais dos países.
  • Comentário: É importante que já nesse primeiro momento que você tente mobilizar alguns conceitos prévios, como o da globalização. Saliente sobre a quantidade gigantesca, em bilhões de Euros, de trocas comerciais
  • É necessário um órgão para regular essa gigantesca massa de fluxo comercial?
  • Comentário: Esse momento é de suma importância, uma vez que é necessário que o aluno consiga entender a importância da OMC na regulação do comércio internacional. Dessa maneira, em meio às discussões tente principalmente, nesse momento, do comércio internacional.
  • Quem são os maiores mercados do mundo?
  • Comentário: Nota-se que os maiores mercados do mundo são os países que União Europeia,(com destaque para a Alemanha, França e Reino Unido), EUA mais a China que se apresenta, na atualidade, como grande potência econômica e comercial. Essa questão nos leva à problematização e uma crítica à OMC (no slide seguinte).

Material complementar: Gráfico

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/vEZJaCU6HFbtqwJdThHrtJyph49wG5hhYZMMkWPSSNmRPJYG7v6vsUbwNNqG/contextualizacao-grafico.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Projete ou entregue a charge para os alunos. De maneira breve, faça a discussão com os alunos, perguntando o que o texto crítica. O texto faz uma crítica ao sistema que sempre tem favorecido os países mais ricos. Enquanto os países ricos forçam os países pobres , através das negociações da OMC, a abrirem seus mercados sem qualquer tipo de proteção, continuam utilizando altíssimos subsídios em sua produção, o que gera uma grande desigualdade dentro do mercado internacional. Essa prática desigual pode ser observada dentro das mediações de conflitos da OMC, que sistematicamente tem favorecido os países com maior barganha comercial. Ademais, quando há uma decisão contrária aos países ricos, essas são sumariamente ignoradas. Dessa forma, a OMC tem, nos últimos anos, sido alvo de constantes ataques por ter tomado decisões sem a imparcialidade pretendida.

Material Complementar:

texto: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/FbfJaPwmqKYFpGKrzw6xkhkPktpB3uAQxjTtC7r3DX4VZfKnhgsczweEHScr/problematizacao-texto-omc.pdf

Para você saber mais:

DALL’AGNOL, Amélia. A OMC e a hipocrisia do livre comércio. Disponível em: https://www.agrolink.com.br/colunistas/coluna/a-omc-e-a-hipocrisia-do-livre-comercio_383623.html. Acesso em 14/03/2019

BRASIL. O sistema de solução de controvérsias da OMC. Disponível em: http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/politica-externa/diplomacia-economica-comercial-e-financeira/15581-o-sistema-de-solucao-de-controversias-da-omc. Acesso em 25 de novembro de 2018.

BARBOSA, Rubens. Guerra comercial e a reforma da OMC. Disponivel em https://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,guerra-comercial-e-reforma-da-omc,70002346891. Acesso em 25 de novembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações: Divida a turma em quatro grupos. O grupo 1 e o grupo 2 ficarão envolvidos com a reportagem “Brasil perde disputa com o Japão e União Europeia na OMC” veiculado pelo jornal Estado de Minas. Distribua para os alunos a reportagem. Você deverá orientar que um dos grupo deverá defender o Brasil na questão em disputa, enquanto o outro deverá defender a posição adotada pela União Europeia e pelo Japão.

Para subsidiar o debate, além da reportagem principal do jornal, deixaremos nos links abaixo duas reportagens sobre o mesmo caso. Para suscitar uma discussão mais sólida, sugerimos, que circule as reportagens entre os dois grupos.

Os grupos 3 e 4 irão ficar envolvidos com a reportagem veiculada pelo Folha de São Paulo “Brasil leva adiante queixa na OMC contra o Canadá envolvendo a Bombardier”. O grupo 3 defenderá a causa brasileira e terá que expor argumentos em favor ao Brasil, já o grupo 4 irá defender a posição do Canadá.

Reportagens:

AFP. Brasil perde disputa com Japão e União Europeia na OMC. Disponível em https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/08/30/interna_internacional,896473/brasil-perde-disputa-com-japao-e-uniao-europeia-na-omc.shtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

LAPORTA, Laís. OMC pede que Brasil retire subsídios à indústria em até 90 dias. Disponivel em: https://g1.globo.com/economia/noticia/omc-recomenda-que-brasil-retire-subsidios-industriais-em-ate-90-dias.ghtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

DW. Japão faz queixa contra o Brasil na OMC. disponível em https://www.dw.com/pt-br/jap%C3%A3o-faz-queixa-na-omc-contra-o-brasil/a-18557823. Acesso em 25 de novembro de 2018.

REUTERS. Brasil leva adiante queixa na OMC contra o canadá envolvendo a Bombardier. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/04/brasil-leva-adiante-queixa-na-omc-contra-canada-envolvendo-a-bombardier.shtml. Acesso em: 01/12/2018

Possivelmente, o grupo 1, que defenderá o Brasil no caso, poderá levantar os seguintes aspectos em favor ao país:

  • Defesa da soberania nacional, contra o avanço de grandes corporações transnacionais;
  • Defesa da indústria nacional;
  • Garantia de empregos mantidos pela indústria nacional;
  • manutenção do mercado nacional em detrimento de maior abertura econômica.

Já o grupo 2, que defenderá a posição da União Europeia e do Japão, poderá sustentar os seguintes argumentos:

  • O Brasil, através das isenções de impostos, está subsidiando a indústria, o que é ilegal dentro das regras da OMC;
  • O país está impedindo o livre comércio entre os países e gerando uma competição desleal;
  • Com a restrição de produtos importados no mercado nacional, o consumidor brasileiro fica com menos oferta e, consequentemente, preços mais elevados.
  • A própria indústria brasileira fica comprometida, uma vez que, protegidas pelo Estado, essas indústrias não irão precisar investir em novas tecnologias e inovações, ficando defasadas tecnologicamente.

Já o grupo 3, que defenderá a posição brasileira quanto sua requisição na OMC contra o Canadá, poderá levantar os seguintes argumentos:

  • Os subsídios do governo canadense à empresa Bombardier são ilegais dentro das regras da OMC;
  • Essas concessões são dispositivos contrários ao livre comércio;
  • Esse tipo de subsídios tornam a competição entre as empresas desleais, uma vez que o Estado canadense tem intervido favorecendo empresa do seu país.

O grupo 4, por sua vez, irá defender a posição Canadense. Os ponto que poderão ser sustentadas pelo grupo são:

  • Os incentivos canadenses não são ilegais segundo as regras da OMC;
  • Defesa da indústria canadense contra a concorrência desleal de outros mercados;
  • Garantia dos empregos gerados e tributos pagos pela indústria canadense.

Slide Plano Aula

Orientações: Divida a turma em quatro grupos. O grupo 1 e o grupo 2 ficarão envolvidos com a reportagem “Brasil perde disputa com o Japão e União Europeia na OMC” veiculado pelo jornal Estado de Minas. Distribua para os alunos a reportagem. Você deverá orientar que um dos grupo deverá defender o Brasil na questão em disputa, enquanto o outro deverá defender a posição adotada pela União Europeia e pelo Japão.

Para subsidiar o debate, além da reportagem principal do jornal, deixaremos nos links abaixo duas reportagens sobre o mesmo caso. Para suscitar uma discussão mais sólida, sugerimos, que circule as reportagens entre os dois grupos.

Os grupos 3 e 4 irão ficar envolvidos com a reportagem veiculada pelo Folha de São Paulo “Brasil leva adiante queixa na OMC contra o Canadá envolvendo a Bombardier”. O grupo 3 defenderá a causa brasileira e terá que expor argumentos em favor ao Brasil, já o grupo 4 irá defender a posição do Canadá.

Reportagens:

AFP. Brasil perde disputa com Japão e União Europeia na OMC. Disponível em https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/08/30/interna_internacional,896473/brasil-perde-disputa-com-japao-e-uniao-europeia-na-omc.shtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

LAPORTA, Laís. OMC pede que Brasil retire subsídios à indústria em até 90 dias. Disponivel em: https://g1.globo.com/economia/noticia/omc-recomenda-que-brasil-retire-subsidios-industriais-em-ate-90-dias.ghtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

DW. Japão faz queixa contra o Brasil na OMC. disponível em https://www.dw.com/pt-br/jap%C3%A3o-faz-queixa-na-omc-contra-o-brasil/a-18557823. Acesso em 25 de novembro de 2018.

REUTERS. Brasil leva adiante queixa na OMC contra o canadá envolvendo a Bombardier. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/04/brasil-leva-adiante-queixa-na-omc-contra-canada-envolvendo-a-bombardier.shtml. Acesso em: 01/12/2018

Possivelmente, o grupo 1, que defenderá o Brasil no caso, poderá levantar os seguintes aspectos em favor ao país:

  • Defesa da soberania nacional, contra o avanço de grandes corporações transnacionais;
  • Defesa da indústria nacional;
  • Garantia de empregos mantidos pela indústria nacional;
  • manutenção do mercado nacional em detrimento de maior abertura econômica.

Já o grupo 2, que defenderá a posição da União Europeia e do Japão, poderá sustentar os seguintes argumentos:

  • O Brasil, através das isenções de impostos, está subsidiando a indústria, o que é ilegal dentro das regras da OMC;
  • O país está impedindo o livre comércio entre os países e gerando uma competição desleal;
  • Com a restrição de produtos importados no mercado nacional, o consumidor brasileiro fica com menos oferta e, consequentemente, preços mais elevados.
  • A própria indústria brasileira fica comprometida, uma vez que, protegidas pelo Estado, essas indústrias não irão precisar investir em novas tecnologias e inovações, ficando defasadas tecnologicamente.

Já o grupo 3, que defenderá a posição brasileira quanto sua requisição na OMC contra o Canadá, poderá levantar os seguintes argumentos:

  • Os subsídios do governo canadense à empresa Bombardier são ilegais dentro das regras da OMC;
  • Essas concessões são dispositivos contrários ao livre comércio;
  • Esse tipo de subsídios tornam a competição entre as empresas desleais, uma vez que o Estado canadense tem intervido favorecendo empresa do seu país.

O grupo 4, por sua vez, irá defender a posição Canadense. Os ponto que poderão ser sustentadas pelo grupo são:

  • Os incentivos canadenses não são ilegais segundo as regras da OMC;
  • Defesa da indústria canadense contra a concorrência desleal de outros mercados;
  • Garantia dos empregos gerados e tributos pagos pela indústria canadense.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: Projete ou escreva o questionamento no quadro. Peça aos alunos (2 ou 3) que exponham suas respostas para os demais. Nesse momento de fechamento, é necessário que se faça um breve resgate do que foi estudado na aula.

Apesar das críticas que são tecidas à Organização Mundial do Comércio, ela faz um trabalho importante para a regulação do mercado internacional. Dentro do sistema capitalista, o livre comércio se tornou importante para o desenvolvimento econômico das nações. No entanto, é necessário um mínimo de regulação por parte de um organismo internacional. É importante que países como Brasil, China, Índia, México – países do sul global – ganhem força dentro da OMC, para que seus poderes de negociação se tornem mais efetivos, equalizando as relações de força com os países ricos.

Para você saber mais:

ALVARENGA, Darlan. “Se não fosse a OMC já estaríamos em uma guerra comercial”, diz diretor geral da organização. Disponível em:https://g1.globo.com/economia/noticia/se-nao-fosse-a-omc-ja-estariamos-numa-guerra-comercial-diz-diretor-geral-da-organizacao.ghtml. Acesso em 25 de novembro de 2018.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE O sujeito e seu lugar no mundo do 9º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09GE02 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano