15982
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Creche - Bebês

Atividade - Movimento sonoro

Nesta atividade, as crianças irão brincar com canções do grupo Barbatuques e tornozeleiras sonoras

Plano 03 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Tamira Paula Torres Martins

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para esta atividade antecipe para cada bebê:

Uma tornozeleira de cetim na medida de 3 cm x 20 cm e oito lacres de latas de refrigerante (arrecade-os antecipadamente mediante parceria com as famílias, os funcionários e demais membros da comunidade escolar). Passe a fita entre os lacres e dê um nó firme para garantir a segurança dos bebês.

Um porta-tornozeleira (confeccionado com uma lata de leite em pó) que será utilizado para despertar a curiosidade dos bebês.

Selecione algumas canções da cultura infantil interpretadas pelo grupo Barbatuques.

Materiais:

Uma pulseira ou tornozeleira sonora e uma lata de leite em pó vazia, limpa e com tampa para cada criança;

Aparelho de som ou outro dispositivo que reproduza as músicas selecionadas;

Músicas que inspiram descobrir o som do corpo, uma boa sugestão são as canções: Samba lelê, Peixinhos no mar, Escravos de Jó e Tum Pá, todas na interpretação do grupo Barbatuques.

Máquina fotográfica ou celular para registrar a atividade.

Espaços:

Organize previamente a sala ou outro ambiente com o qual os bebês estejam familiarizados para favorecer o envolvimento deles nesta atividade, dispondo um cesto ou caixa com os materiais a serem utilizados sobre tapete ou tecido, despertando curiosidade e, assim, potencializando os interesses das crianças.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 40 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Quais foram as iniciativas dos bebês ao explorar os sons produzidos com os objetos?

2. Durante a pesquisa sobre novas possibilidades sonoras quais foram as ações mais comuns dos bebês: moveram, removeram ou misturaram os objetos?

3. De que modo os pequenos perceberamque seus movimentos potencializam as experiências sonoras propostas?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Favoreça a participação de cada bebê atendendo às suas especificidades motoras, que neste subgrupo etário são muito distintas. Nesse contexto organize o espaço atendendo os bebês que já possuem independência ao se locomover: engatinhando, andando com ou sem apoio. Garanta também os suportes necessários para aqueles cujas condições sejam de deitar-se ou sentar-se, para que estejam inseridos nas situações de interação.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Inicie a proposta disponibilizando aos bebês um cesto com as latas sonoras. Deixe que explorem esses materiais e observe o interesse de cada um. Aproxime-se das crianças nos pequenos e nos grandes grupos. Valide as iniciativas delas. Aguce a percepção sonora de todos, convidando-os a observar o resultado de suas ações. Inicie os registros por meio de fotos ou filmagens.

Possíveis ações das crianças neste momento: Um bebê sacode a lata. Outro bate uma lata na outra, atraindo a atenção dos colegas pelo som produzido nessa ação. Outro ainda rola a lata e observa atentamente o som emitido por esse movimento. Um bebê tenta abrir a lata.


2

Coloque a canção Tum Pá e continue a interação com os bebês. Note se a canção os inspira a realizar novos movimentos. Continue sua interação com as crianças e, ao passar entre elas, tente auxiliar a percepção sonora delas a partir da ação de cada uma sobre a lata. Note os bebês que sacodem, batem e rolam a lata e convide as demais crianças que estão próximas, seja individualmente, no pequeno ou no grande grupo a fazer isso também. É importante auxiliar os bebês menores, assistindo-os em suas especificidades quanto a segurar esse objeto. Se necessário, pegue a lata e aproxime-se do bebê fazendo movimentos com e para ele, a fim de que participe e perceba o som emitido por esse objeto.


3

Continue ouvindo as músicas do grupo Barbatuques e se aproxime dos bebês que demonstram estar mais familiarizados com as possibilidades da proposta. Para envolvê-los, pegue uma das latas, sacuda-a e pergunte se estão ouvindo os sons. Convide as crianças para sacudir as latas delas e peça para que notem que os objetos que seguram também fazem som. Vá conversando com os bebês e conte a eles que você colocou uma surpresa na lata e peça a ajuda deles para tirar a tampa dela.Quando abrir a lata, faça expressão de surpresa e compartilhe com eles que encontraram uma pulseira sonora. Amarre em seu braço e faça movimentos que favoreçam a emissão sonora do objeto. Algumas crianças vão se aproximar curiosas, pergunte a elas se também querem uma pulseirinha. Caso demonstrem desejar, ajude-as a abrir as latas e amarre as pulseiras de modo confortável nos pulsos delas. Faça isso de forma gradativa, aos poucos, conforme perceba o interesse das crianças.


4

Quando grande parte do grupo já estiver com as pulseiras, observe se as crianças percebem que, conforme movimentam os braços, o objeto faz barulho. Se aproxime novamente dos bebês nos formatos em que se encontram, nos pequenos grupos, duplas ou individualmente. Ao interagir com eles, ofereça tornozeleiras para os que desejarem uma. Encoraje aqueles que tem marcha a bate o pé no chão e aqueles que ainda não se locomovem com autonomia abalançar as pernas. Escolha uma música bem animada para tocar e permita aos bebês explorar livremente os movimentos de seus corpos atrelado ao uso desses materiais, para que façam suas próprias descobertas em relação às evidências sonoras, pois, ao realizar sons com o próprio corpo, os bebês estão construindo e sendo autores de suas ações e pensamentos, expressando todo um processo de criação.


5

Enquanto se envolvem com a atividade, dançando livremente, proponha uma brincadeira dirigida a partir da música Peixinhos no mar e incentive todos a dançar e realizarem alguns gestos comuns. Para isso escolha alguns marcos da canção para inspirar movimentos repetitivos, como por exemplo: todas as vezes que se ouve a palavra peixinho, convide as crianças a balançar as tornozeleiras batendo os pés. Ao ouvirem como poderei viver, peça que sacudam os bracinhos, para que a pulseira possa emitir som, dentre outras intervenções que considerar interessante compartilhar e que sejam possíveis de serem efetivadas pelos bebês.


Para finalizar:

Para finalizar a atividade, avise aos bebês que a proposta está quase chegando ao fim e que vocês irão dançar ao som da última música. Encoraje-os a balançar ainda mais braços e pernas para potencializar os sons emitidos por esses objetos. Quando a música terminar, relembre as crianças do combinado e ofereça os brinquedos de predileção da turma. Avise-as que enquanto brincam você irá retirar as pulseiras e as tornozeleiras delas. Conforme for retirando, peça ajuda para guardar esses materiais nas latas. Tranquilize-as informando que os materiais serão enviados para a casa de cada um, para que elas possam brincar de fazer sons com os familiares.

Desdobramentos

Estabeleça uma parceria com o professor da turma das crianças pequenas. Peça para que confeccione as pulseiras ou outros objetos sonoros para brincar com os bebês em uma atividade de interação, se possível em um ambiente conhecido pelos pequenos e que atenda às especificidades etárias deles. Na oportunidade, combine com o professor da outra turma que para que as crianças convidadas possam escolher o repertório musical para cantar junto com os bebês.

Engajando as famílias

No momento da saída entregue a lata juntamente com a pulseira para o responsável do bebê e, por meio de um bilhete, conte que esse objeto fez parte de uma experiência sonora que a turma vivenciou. Na oportunidade sugira que a família faça uso desse elemento em casa, em momentos de interação com o bebê. Veja uma sugestão de bilhete aqui.

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Bebês :

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01CG05 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01TS01 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01ET06 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano