15974
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Pré Escola - Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Atividade - Primeiros dias na escola: conhecendo os espaços

Nesta atividade, leve as crianças por um passeio pela instituição, para conhecer os espaços e as pessoas presentes nela

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Cristiane Martins Soares

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Essa proposta de atividade requer maior autonomia das crianças. Assim, ela deve ser feita em um momento em que as crianças já estejam mais acomodadas à rotina da escola e se despeçam dos responsáveis com segurança e tranquilidade. Avise os outros funcionários que seu grupo irá fazer um passeio para conhecer as dependências da escola e que as crianças farão perguntas aos profissionais. Peça aos funcionários que recebam as crianças, tirem suas dúvidas, contém curiosidades ou informem sobre como funciona o local. Combine com antecedência e peça para que os funcionários da cozinha providenciem uma jarra de suco para presentear as crianças. Se possível, combine com outro educador para apoiar as crianças quando elas estiverem fazendo a observação dos espaços em duplas.

Materiais:

A proposta é que, neste período de adaptação, as crianças sejam recebidas com a opção de cantos para brincar. Dois desses cantosjá devem ter sido utilizados em dias anteriores, como o tapete literário (para isso, separe um tapete emborrachado ou outro que você tenha disponível e que atenda a proposta, livros infantis variados, fantoches ou outros objetos de apoio para as histórias) e o canto de faz de conta (que deve ser organizado segundo a temática escolhida de início pelo professor e depois pelas crianças, ex: casinha, médico, salão de beleza etc.). A proposta de cantos permanentes possibilita que a criança antecipe ações, produzindo a sensação de estabilidade e segurança. Outros cantos podem compor o espaço, como um canto para o desenho (com folhas coloridas e riscantes variados) ou para modelagem (com massa de modelar, forminhas, palitos de sorvete, tampinhas de garrafa pet etc.). Jarra com suco e copos descartáveis. Almofadas ou tapetinhos em quantidade suficiente para todos (opcional). Materiais para registro do professor, como aparelho para fotografar ou filmar.

Espaços:

As crianças serão recebidas na sala de atividade. Organize o espaço de forma convidativa e agradável, com diferentes possibilidades de brincadeiras (cantos). Deixe um espaço da sala livre para a grande roda. Depois da conversa em grupo, as crianças poderão passear por todas as dependências da escola, inclusive os espaços administrativos e as salas de recursos específicos, como ateliê, sala de computação, brinquedoteca, sala de vídeo, biblioteca ou outra. Termine o passeio da área interna na cozinha. A área externa também deve ser incluída. Pense em uma local agradável, como um gramado ou quiosque, para desenvolver a conversa informal que finaliza a atividade.

Tempo sugerido:

Adapte esse planejamento de tempo a organização da sua escola. Essa é uma atividade que contempla um tempo reduzido de permanência das crianças novas. Se seu grupo de crianças é misto (crianças novas e as que já eram da escola), planeje a continuidade da proposta, ou outras atividades, para atender aos que permanecerão por todo o período. A sugestão para essa atividade é de aproximadamente 1 hora e 15 minutos, sendo que 20 minutos podem ser destinados para a entrada das crianças e brincadeira nos cantos, 15 minutos para a roda de conversa, 30 minutos para o passeio pela escola e 10 minutos para a conversa de encerramento.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como se dão as relações de convívio das crianças com os colegas e profissionais da escola enquanto exploram os diferentes espaços?

2. Ao explorar os espaços, como as ações e reações das crianças refletem progressiva independência e reconhecimento de suas conquistas ou de limitações?

3. Que estratégias as crianças usam para resolver possíveis conflitos, como chegar a um consenso sobre a escolha dos locais que querem conhecer ou brincar?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Essa atividade prioriza o sentimento de pertencimento nos espaços e a interação com todos os profissionais da escola. Antecipe possíveis dificuldades de locomoção e comunicação e promova apoios específicos. Converse com antecedência com todos os que serão visitados pelas crianças para que tenham o cuidado de acolhê-las e a disposição de interagir com elas.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Receba as crianças na sala de atividade. Faça isso pessoalmente e com a mesma atenção que dispensou nos dias anteriores. Ser recebido pela mesma pessoa e pelo próprio professor gera o sentimento de segurança na criança. Enquanto os pais se despedem na porta e as crianças entram, leve as que forem chegando aos cantos com os materiais que você organizou previamente. Conheça melhor a proposta dos cantos no plano Primeiros dias na escola: escolhas para brincar. Se você Já realizou essa proposta em dias anteriores, observará que as crianças já desenvolveram certo grau de autonomia para escolher o canto que mais gostam e manipular os materiais. Se essa ainda não é uma prática recorrente, convide-as a conhecerem os cantos. Observe as crianças que mostram maior segurança (talvez porque, no ano anterior, já eram da escola) e proponha que ajudem os colegas que se apresentam mais tímidos. Com todas as crianças na sala, ande pelos grupos e converse com elas. Pergunte sobre a brincadeira em que estão envolvidas. Proponha que continuem por mais 5 minutos e depois elas poderão guardar os materiais dos cantos, para que você possa contar sobre uma ideia muito legal que vocês poderão realizar juntos no dia de hoje.


2

Passado o tempo combinado, peça que as crianças recolham os materiais que estavam usando. A medida que terminam a arrumação, convide-as para sentar formando uma grande roda. Caso disponha de tapetinhos ou almofadas, organize-os em formato circular para as crianças se sentarem. Caso não disponha desses materiais em quantidade suficiente para todos, ajude na formação da roda. Pergunte às crianças: quem já sabe fazer uma grande roda e pode ajudar os novos amigos? Indique o espaço que vocês usam para isso e deixe que elas sejam responsáveis por essa primeira organização. As crianças que já frequentavam a escola e estão acostumadas com essa formação provavelmente não terão dificuldade. Observe como essas apoiam os novos colegas e proponha apoio para aqueles que não conhecem a dinâmica. Diga às crianças que essa é uma forma legal de todas se verem e se ouvirem e que vocês se sentarão em roda outras vezes.


3

Com o grupo organizado, pergunte para as crianças quem gosta do espaço, dos materiais da sala e o que mais gostam na sala. Instigue um primeiro olhar investigativo, explorando a observação dos objetos e as possíveis ações das crianças na sala. Isso facilitará um olhar mais detalhista no passeio pela escola. Escute com atenção as respostas das crianças e amplie os comentários para outros espaços. Se, em seu grupo, tiver crianças que já eram da escola, peça que antecipem sobre esses espaços e as pessoas que poderão encontrar neles. Peça também que contém para o grupo sobre seu espaço preferido. Convide a turma para fazer um passeio de descobertas por todos os espaços da escola.

Possíveis falas do professor neste momento: Quem lembra de outros espaços da escola em que já brincamos? Será que existe algum outro que não tivemos a oportunidade de conhecer?


4

Nesse momento, façam combinados prévios. Você pode propor que as crianças se organizem em duplas para o passeio. Assim, aquelas que já eram da escola podem acompanhar e apoiar as novas. Diga que poderão descobrir muitas curiosidades se ouvirem os colegas e os profissionais da escola com atenção. Comunique que todos os profissionais da escola já estão aguardando pela visita e que elas poderão perguntar o que quiserem. Pergunte se alguma delas já pensou em algo que quer saber, se acham interessante perguntar o nome da pessoas que irão encontrar, se a pessoa trabalha há muito tempo na escola, se podemos ajudá-la de alguma forma ou outras questões pertinentes. Dê sugestão de dois ou três espaços e deixe que as crianças escolham um deles para iniciar o passeio. Caso tenham gostado da ideia de fazer o passeio em duplas, diga que já podem formar seus pares.


5

Com o local escolhido para início do passeio, inicie o trajeto com as criança. Durante o passeio, convide aquelas que já eram da escola a apresentarem os espaços e os profissionais da escola para os colegas. Caso a turma toda seja nova, promova a investigação a partir dos objetos e pessoas que vão encontrando. Convide-as a perguntarem o que quiserem aos funcionários, que podem dar informações, mostrar objetos específicos que usam para trabalhar, dizer o que fazem e como as crianças poderão fazer uso daquele espaço. Além disso, os profissionais poderão fazer perguntas relacionadas ao espaço que mais gostaram, às diferenças entre a nova escola e a anterior ou outros observáveis a partir da fala das crianças.

Possíveis falas do professor neste momento: Olha! Essa é a sala da nossa diretora, vamos cumprimentá-la. Alguém sabe o nome dela e o que ela faz aqui? Por que será que ela precisa de um computador na sala dela?


6

Explore todos os espaços da escola, como brinquedoteca, biblioteca, sala de informática, ateliê ou outra que a escola tiver. Indague sobre o nome dos espaços eaproveite as perguntas e observações das crianças para dar continuidade a conversa. Algumas crianças poderão não se expressar verbalmente. Assim, observe como reagem corporalmente. As expressões delas darão dicas sobre estarem ou não gostando, por quais materiais e possibilidades se encantam ou se ainda estão inseguras e precisam de apoio do professor. Quando estiver em um local que dispõe de muitos materiais, como o ateliê, aproveite para conversar sobre o cuidado com espaços e materiais. O mesmo ocorrerá na sala de informática, que geralmente tem regras e combinados específicos. Outra possibilidade de exploração dos espaços é, se a escola possuir uma horta, apresentá-la às crianças, perguntando quem já experimentou algum alimento direto da terra ou quais gostariam de plantar alí. Fique atento às falas das crianças para registrá-las, mesmo que posteriormente. Essas informações o ajudarão a planejar vivências posteriores. Aproveite para informar os lugares que as crianças terão livre acesso, os que elas precisam de permissão para entrar e os que podem apresentar risco e por isso só poderão entrar acompanhadas de um adulto, como a cozinha.


7

Deixe o espaço da cozinha por último. Se for possível, entre nela com as crianças. se a organização da escola não permitir a entrada na cozinha, as crianças podem visualizá-la por meio de alguma abertura por onde são servidos os alimentos, ou proponha que, em revezamento, alguns pares se aproximem da porta para visualizar o espaço e conversar com os profissionais. Os funcionários também podem sair para interagir com as crianças. Talvez elas observem a diferença entre os utensílios da cozinha da escola e os de sua casa, fazendo referência ao tamanho das panelas, por exemplo. Pergunte por que acham que são diferentes. Escute as hipóteses e ajude as crianças a concluir que na cozinha da escola se prepara alimentos para muitos colegas e que as cozinheiras trabalham muito para isso acontecer. Depois das crianças conhecerem esse espaço e conversarem com os cozinheiros, estes podem oferecer uma jarra de suco como agradecimento pela visita. Incentive as crianças a agradecer pelo carinho e pelo presente. Convide-as para se sentarem em um espaço agradável da escola, como embaixo de uma árvore, um quiosque ou espaço gramado. Assim, elas poderão descansar e degustar o suco.


8

Peça ajuda de duas ou três crianças para servir os demais. Enquanto tomam o suco, promova uma conversa informal, que pode acontecer em pequenos grupos ou individualmente, sobre os espaços que elas estão ansiosas para utilizar e as pessoas que conheceram. Aproveite esse diálogo e favoreça a fala das crianças que ainda não desenvolveram segurança e autonomia para participar no grande grupo. Caso tenha observado que demonstraram interesse por um espaço específico, diga o que você gosta de fazer nesse espaço e pergunte o que acham de programarem uma atividade bem legal para fazerem juntos no local escolhido.


Para finalizar:

Para finalizar, proponha às crianças escolherem um dos espaços visitados para utilizar no dia seguinte e peça para que digam o que gostariam de fazer juntos nesse espaço. Se possível, faça um pré planejamento com elas para o dia seguinte, incluindo o espaço escolhido. Por exemplo, se as crianças escolheram o tanque de areia, pensem juntos quais materiais poderão utilizar e, para isso, vocês deverão separá-los antes de irem ao local. Você pode também planejar uma caça ao tesouro com pequenos objetos que enterrados na areia com antecedência, como elementos surpresa.

Desdobramentos

Você pode apresentar, em uma roda de conversa,fotos ou vídeo das crianças usando os diferentes espaços, promovendo um diálogo sobre outras coisas que podem ser feitas nesses espaços ou como podem conservá-los. Outra possibilidade é propor que as crianças desenhem os espaços. Elas podem fazer isso individualmente ou em duplas. Caso queiram, poderão voltar ao lugar que escolheram para observar mais detalhes para incorporar em suas produções. A partir dos desenhos produzidos você pode propor organizar um mural com as crianças, apresentando os espaços da escola ou escolhendo com elas alguns desenhos específicos, fixando-os na entrada de cada local. Assim, as crianças comunicam para os outros colegas da escola qual espaço é esse por meio do desenho.

Engajando as famílias

Escolha com as crianças um espaço da escola que elas gostam de usar e organizem juntos, com antecedência, uma atividade que será desenvolvida com os familiares. Você pode aproveitar uma data já programada em calendário para atividades com a família e organizar, previamente com a turma, uma oficina de brinquedos no ateliê ou uma gincana na quadra. Outra opção é envolver a família no cuidado e expansão da horta da escola.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses) :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EO02 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EO03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EO07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano