15954
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 7º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Poemas de forma fixa e livre: a metáfora e a comparação na construção de sentidos

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 7º ano do Ensino Fundamental sobre eescrever poemas de forma livre a fim de aplicar as figuras de linguagem de comparação e de metáfora na construção de sentidos.

Plano 09 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Marianna Zaroni Parro

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a nona aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Poema e no campo de atuação Artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Cópias impressas de cada texto disponibilizado na aula; computador; projetor multimídia; tela; lápis; papel.

Informações sobre o gênero: O poema é um gênero literário marcado pela musicalidade, pela subjetividade e pela escrita em versos, os quais podem ser elaborados em forma fixa ou livre, ou seja, que seguem, ou não, um padrão e métrica definidos.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem ter dificuldade em diferenciar o sentido conotativo e denotativo.

Referências sobre o assunto:

Denotação e conotação. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/conotacao-e-denotacao/>. Acesso em: 7 out. 2018.

Figuras de linguagem. Disponível em: <https://www.figuradelinguagem.com/gramatica/denotacao-e-conotacao/>. Acesso em: 7 out. 2018.

Metáfora. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/metafora/>. Acesso em: 13 out. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações:

  • Apresente aos alunos o título da aula. Se necessário, relembre, brevemente, o que são poemas de forma livre e de forma fixa. Os poemas de forma livre são aqueles que não seguem um padrão de métrica definido, e não obedecem às formas fixas. Já os poemas de forma fixa sempre seguem a mesma regra em relação à quantidade de estrofes, versos e rimas.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos.

Orientações:

  • Mostre o meme aos alunos. Discuta com os alunos qual a interpretação que pode ser feita dele:
  • Qual o seu contexto de veiculação?
  • Qual o sentido produzido por esta imagem?
  • Qual a intenção ao veicular esta imagem?
  • Conduza a discussão, com base nas ideias trazidas pelos alunos para que retomem o sentido conotativo e denotativo da linguagem. O sentido do meme é construído justamente no jogo do uso conotativo e denotativo da linguagem. É possível fazer uma interpretação literal da expressão "segurar vela", pois o ET está, realmente, segurando uma vela. E é possível, também, fazer uma interpretação conotativa da imagem, pois a expressão "segurar vela" foi empregada de forma conotativa, isto é, para representar o ato de uma pessoa, sozinha, acompanhar um casal, no dia dos namorados. No final da discussão, sistematize com os alunos, no quadro, uma breve definição do que é o sentido conotativo e o denotativo. O primeiro refere-se ao sentido figurado das palavras, ou seja, quando estas são utilizadas em um contexto diferente do esperado, trazendo interpretações que não são usuais. Já o segundo refere-se ao sentido literal e exato da palavra, no qual não cabe maiores interpretações.

Fonte: BALLARDIN, Everton; ZOCCHIO, Marcelo. Pequeno dicionário de expressões idiomáticas. São Paulo: Mandioca, 1999.

Fonte: Bombou no WA, Bombou no WA, Meu Deus, dia dos namorados está chegando, me solta, eu vou segurar vela. Disponível em: <http://www.bombounowa.com/imagens/meu-deus-dia-dos-namorados-esta-chegando-me-solta-eu-vou-segurar-vela/>. Acesso em: 14 out. 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

  • Separe os alunos em duplas e distribua uma cópia do texto “Desencanto”, de Manuel Bandeira, e uma cópia de “Sufoco”, de Paulo Leminski, para cada dupla.
  • Leia o poema com os alunos e compartilhe, no quadro, as orientações que deverão nortear a interpretação dos textos. Se julgar necessário, retome com os alunos os conceitos de metáfora e comparação. Explique aos alunos que a metáfora é uma comparação, mas que se vale da linguagem não literal para estabelecer uma analogia, realizando-a de maneira implícita, sem utilizar nenhum recurso coesivo. Em contrapartida, na comparação, há o uso de recursos coesivos específicos (como, tal qual, assim como etc.) e a linguagem é empregada de forma denotativa, ou seja, literal. Circule entre os grupos para sanar possíveis dúvidas que possam surgir.
  • Destaque, com cores diferentes, os trechos em que haja metáfora e comparação.
  • Qual o efeito de sentido destas figuras de linguagem na interpretação do texto?
  • Estas figuras de linguagem reforçam algum elemento ou sensação no texto? Por quê? Como isso se relaciona com a temática do poema?
  • Nesta atividade, é possível que os alunos percebam apenas as comparações, devido ao uso do "como", no primeiro e no último verso. As metáforas são mais abstratas e trazem uma complexidade maior ao texto, não sendo, portanto, tão fácil a sua percepção. Em relação ao efeito de sentido das figuras de linguagem, os alunos podem perceber que estas reforçam o "desencanto" do poeta em relação à vida mas, não necessariamente, se apropriarão da questão metalinguística do texto, isto é, eles podem associar esse desencanto, de que fala o autor, à alguma experiência - talvez amorosa - vivida por ele mas, não necessariamente, à prática de escrita.
  • Se necessário, compartilhe o seguinte glossário com os alunos, que diz respeito ao poema “Desencanto”, de Manuel Bandeira:

Glossário

Desalento: estado de desânimo.
Volúpia: sentir grande prazer.

Esparsa: espalhada.
Remorso: arrependimento.
Acre: ácido, azedo.

  • O tempo sugerido para esta atividade é de 15 minutos.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça para que os grupos compartilhem suas respostas.
  • Mostre aos alunos como o poema representa e descreve o estado do sujeito que o escreve, ou seja, alguém que está desencantado, alguém que se decepcionou, que perdeu as ilusões. Neste sentido, o desencanto representa o tema do "fazer poesia", ou seja, o poema diz para o que a poesia serve:
    um desabafo. Tal sensação é reforçada pelas comparações e metáforas construídas ao longo das estrofes e que estão destacadas no slide. As marcações em laranja referem-se à comparação; e as marcações em azul referem-se às metáforas.
  • Sugira que os alunos reescrevam os poemas e transformem as metáforas em comparação, e vice-versa.
  • O tempo sugerido para esta atividade é de 15 minutos.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Peça para que os alunos compartilhem as produções elaboradas em dupla e reforce, oralmente, os efeitos de sentido das figuras de linguagem, ou seja, reforce que a metáfora é uma comparação, mas que se vale da linguagem não literal para estabelecer uma analogia, realizando-a de maneira implícita, sem utilizar nenhum recurso coesivo. Em contrapartida, na comparação, há o uso de recursos coesivos específicos (como, tal qual, assim como etc.) e a linguagem é empregada de forma denotativa, ou seja, literal.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a nona aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Poema e no campo de atuação Artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Cópias impressas de cada texto disponibilizado na aula; computador; projetor multimídia; tela; lápis; papel.

Informações sobre o gênero: O poema é um gênero literário marcado pela musicalidade, pela subjetividade e pela escrita em versos, os quais podem ser elaborados em forma fixa ou livre, ou seja, que seguem, ou não, um padrão e métrica definidos.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem ter dificuldade em diferenciar o sentido conotativo e denotativo.

Referências sobre o assunto:

Denotação e conotação. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/conotacao-e-denotacao/>. Acesso em: 7 out. 2018.

Figuras de linguagem. Disponível em: <https://www.figuradelinguagem.com/gramatica/denotacao-e-conotacao/>. Acesso em: 7 out. 2018.

Metáfora. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/metafora/>. Acesso em: 13 out. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações:

  • Apresente aos alunos o título da aula. Se necessário, relembre, brevemente, o que são poemas de forma livre e de forma fixa. Os poemas de forma livre são aqueles que não seguem um padrão de métrica definido, e não obedecem às formas fixas. Já os poemas de forma fixa sempre seguem a mesma regra em relação à quantidade de estrofes, versos e rimas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos.

Orientações:

  • Mostre o meme aos alunos. Discuta com os alunos qual a interpretação que pode ser feita dele:
  • Qual o seu contexto de veiculação?
  • Qual o sentido produzido por esta imagem?
  • Qual a intenção ao veicular esta imagem?
  • Conduza a discussão, com base nas ideias trazidas pelos alunos para que retomem o sentido conotativo e denotativo da linguagem. O sentido do meme é construído justamente no jogo do uso conotativo e denotativo da linguagem. É possível fazer uma interpretação literal da expressão "segurar vela", pois o ET está, realmente, segurando uma vela. E é possível, também, fazer uma interpretação conotativa da imagem, pois a expressão "segurar vela" foi empregada de forma conotativa, isto é, para representar o ato de uma pessoa, sozinha, acompanhar um casal, no dia dos namorados. No final da discussão, sistematize com os alunos, no quadro, uma breve definição do que é o sentido conotativo e o denotativo. O primeiro refere-se ao sentido figurado das palavras, ou seja, quando estas são utilizadas em um contexto diferente do esperado, trazendo interpretações que não são usuais. Já o segundo refere-se ao sentido literal e exato da palavra, no qual não cabe maiores interpretações.

Fonte: BALLARDIN, Everton; ZOCCHIO, Marcelo. Pequeno dicionário de expressões idiomáticas. São Paulo: Mandioca, 1999.

Fonte: Bombou no WA, Bombou no WA, Meu Deus, dia dos namorados está chegando, me solta, eu vou segurar vela. Disponível em: <http://www.bombounowa.com/imagens/meu-deus-dia-dos-namorados-esta-chegando-me-solta-eu-vou-segurar-vela/>. Acesso em: 14 out. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

  • Separe os alunos em duplas e distribua uma cópia do texto “Desencanto”, de Manuel Bandeira, e uma cópia de “Sufoco”, de Paulo Leminski, para cada dupla.
  • Leia o poema com os alunos e compartilhe, no quadro, as orientações que deverão nortear a interpretação dos textos. Se julgar necessário, retome com os alunos os conceitos de metáfora e comparação. Explique aos alunos que a metáfora é uma comparação, mas que se vale da linguagem não literal para estabelecer uma analogia, realizando-a de maneira implícita, sem utilizar nenhum recurso coesivo. Em contrapartida, na comparação, há o uso de recursos coesivos específicos (como, tal qual, assim como etc.) e a linguagem é empregada de forma denotativa, ou seja, literal. Circule entre os grupos para sanar possíveis dúvidas que possam surgir.
  • Destaque, com cores diferentes, os trechos em que haja metáfora e comparação.
  • Qual o efeito de sentido destas figuras de linguagem na interpretação do texto?
  • Estas figuras de linguagem reforçam algum elemento ou sensação no texto? Por quê? Como isso se relaciona com a temática do poema?
  • Nesta atividade, é possível que os alunos percebam apenas as comparações, devido ao uso do "como", no primeiro e no último verso. As metáforas são mais abstratas e trazem uma complexidade maior ao texto, não sendo, portanto, tão fácil a sua percepção. Em relação ao efeito de sentido das figuras de linguagem, os alunos podem perceber que estas reforçam o "desencanto" do poeta em relação à vida mas, não necessariamente, se apropriarão da questão metalinguística do texto, isto é, eles podem associar esse desencanto, de que fala o autor, à alguma experiência - talvez amorosa - vivida por ele mas, não necessariamente, à prática de escrita.
  • Se necessário, compartilhe o seguinte glossário com os alunos, que diz respeito ao poema “Desencanto”, de Manuel Bandeira:

Glossário

Desalento: estado de desânimo.
Volúpia: sentir grande prazer.

Esparsa: espalhada.
Remorso: arrependimento.
Acre: ácido, azedo.

  • O tempo sugerido para esta atividade é de 15 minutos.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça para que os grupos compartilhem suas respostas.
  • Mostre aos alunos como o poema representa e descreve o estado do sujeito que o escreve, ou seja, alguém que está desencantado, alguém que se decepcionou, que perdeu as ilusões. Neste sentido, o desencanto representa o tema do "fazer poesia", ou seja, o poema diz para o que a poesia serve:
    um desabafo. Tal sensação é reforçada pelas comparações e metáforas construídas ao longo das estrofes e que estão destacadas no slide. As marcações em laranja referem-se à comparação; e as marcações em azul referem-se às metáforas.
  • Sugira que os alunos reescrevam os poemas e transformem as metáforas em comparação, e vice-versa.
  • O tempo sugerido para esta atividade é de 15 minutos.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Peça para que os alunos compartilhem as produções elaboradas em dupla e reforce, oralmente, os efeitos de sentido das figuras de linguagem, ou seja, reforce que a metáfora é uma comparação, mas que se vale da linguagem não literal para estabelecer uma analogia, realizando-a de maneira implícita, sem utilizar nenhum recurso coesivo. Em contrapartida, na comparação, há o uso de recursos coesivos específicos (como, tal qual, assim como etc.) e a linguagem é empregada de forma denotativa, ou seja, literal.
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 7º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF67LP38 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano