15953
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 7º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - A linguagem conotativa em poemas de forma livre

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 7º ano do Ensino Fundamental sobre explorar o sentido conotativo de palavras e expressões empregadas em poemas de forma livre.

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Marianna Zaroni Parro

Sugestão de adaptação para ensino remoto

Recursos indicado
Necessários: mídias de comunicação e interação (WhatsApp ou e-mail) para envio das orientações e das sugestões das atividades de produção textual. Escolha o modo mais acessível aos estudantes e às famílias.
Como se trata de uma sequência que trabalha com a oralidade e discussões, sugerimos que utilize ferramentas que propiciem a interação em encontros síncronos. Procure o mais adequado para a sua turma: para pequenos grupos de até 4 pessoas  WhatsApp; até 6 pessoas  Instagram; até 50 pessoas  Facebook Messenger ou Skype (versão gratuita). Saiba mais no artigo disponível aqui.
Padlet (tutorial disponível aqui).

Opcionais: canais para aulas online, como Google Meet (tutorial disponível aqui) ou Zoom (tutorial disponível aqui).

Observações gerais
O estudo do gênero poema solicita ainda mais as habilidades de escuta compreensiva e mais atenção à oralidade e à prosódia, as quais envolvem aspectos como entonação, tonicidade e pronúncia no uso da língua. Esses aspectos implicam na melodia e no ritmo empregados para os efeitos de sentidos pretendidos e indicados na declamação dos poemas. Além disso, há intencionalidades específicas nos poemas, que implicam também criar novos e diferentes sentidos para as palavras. Sendo assim, a leitura e a produção textual desse gênero demandam discussões e reflexões para atribuir e produzir múltiplos sentidos às palavras no poema. Recomendamos, por isso, o uso de podcast e vídeo para as interações e envio de atividades entre professores e estudantes, nesta sequência de 15 planos dedicados ao gênero.

Introdução: A linguagem conotativa em poemas de forma livre
Tendo em vista o momento do ER, que solicita orientações e períodos mais breves nas diferentes etapas da aula, sugerimos que utilize uma ferramenta síncrona para este plano (veja indicações no início desta adaptação). Escolha aquela que atenderá melhor à sua turma. Se você está seguindo a sequência de planos do gênero poema, retome com os estudantes os conceitos de linguagem conotativa e poemas de forma livre. Caso esteja iniciando por esta aula, apresente-os a eles.

Inicie esta adaptação apresentando as imagens e as expressões idiomáticas (siga as orientações ao professor do slide 1 da introdução do plano original). Destaque a importância do contexto e da intencionalidade para a produção de sentidos. Essa explicação será importante para a etapa do desenvolvimento da aula. Explique o que são expressões idiomáticas e solicite que os estudantes deem outros exemplos. Compartilhe com a turma os exemplos para que todos possam ampliar seus conhecimentos com as novas expressões. Solicite o registro do aprendizado.

Desenvolvimento: Glossário de transnominações em que não se explicam algumas delas (nenhumas) ou menos  Manoel de Barros
Recomendamos que, ao trabalhar com poemas, situe sempre o poeta, seu contexto social, histórico, seu perfil, suas obras, suas predileções, seu estilo e o tom que imprime aos textos. Os gêneros literários demandam esses conhecimentos prévios para que a atribuição de sentidos e a fruição ocorram de uma maneira mais prazerosa, com menos resistência. Apresente a eles o poeta Manoel de Barros antes de começar as atividades.

Nesta etapa, faremos uma pequena inversão das orientações do plano original para que os estudantes se moblilizem em atividades desde o início. Indicamos, assim, que você envie as palavras do texto do Manoel de Barros, disponíveis no material complementar (orientações ao professor no plano original), e solicite que os estudantes procurem seus significados em um dicionário online (sugestão disponível aqui). Eles devem enviar as respostas no chat. Selecione os verbetes mais completos e compartilhe-os na tela do ambiente síncrono para que todos leiam. Aproveite para relembrar o gênero verbete.

Em seguida, envie o arquivo com os textos do Manoel de Barros, com as mesma palavras e outros sentidos. Siga a partir daí, então, as orientações do plano original, e solicite a participação dos estudantes durante todo esse processo de análise. Destaque, sobretudo, a diferença entre o(s) significado(s), que são mais literais e dicionarizados, e os sentidos, que se podem produzir ao usar a língua em gêneros literários, como o poema, criando efeitos de sentido diferentes do usual. São vários e diferentes sentidos, que muitas vezes nos causam estranhamento, mas nos permitem perceber a riqueza da língua, que é dinâmica e variada!

Fechamento
Apresente o último slide como fechamento, mas não se atenha muito aos termos denotativo e conotativo, pois o importante é que os alunos percebam que as palavras têm um significado dicionarizado (ou alguns), mas podem ganhar muitos sentidos dependendo do contexto e da intenção de quem as usa. No caso dos poemas, esse gênero tem como matéria-prima a palavra. A intenção é fazê-la sair do seu lugar comum e vesti-la de novos sentidos e sonoridades, na interação com outras palavras, com imagens, com música (no caso das canções), a partir de uma intenção específica do poeta, produzindo novos sentidos.

Para motivá-los, solicite que treinem encontrar em outros poemas, ou mesmo em propagandas, memes e charges, esse uso diferente das palavras, criando novos sentidos para elas. Solicite que os estudantes compartilhem o que encontrarem no Padlet, por escrito. Estipule um prazo para que todos publiquem suas descobertas, ressaltando que, além dos exemplos, justifiquem por áudio a escolha e qual palavra ganhou novos sentidos no texto compartilhado. Deixe suas devolutivas, coletivas ou individuais, também nessa ferramenta, por escrito ou áudio. A expectativa é que peguem gosto no brincar com as palavras e façam muitas e variadas descobertas.

Convite às famílias
É importante que as famílias sejam informadas que os estudantes continuam a sequência de aulas que envolve o gênero poema. Informe-os que os estudantes vão precisar trabalhar coletivamente, com você e a turma toda, de maneira síncrona, nesta aula. É preciso, então, que reservem o horário da aula para que os estudantes não se atrapalhem com a dinâmica da casa, possam fazer uso do celular e internet etc. Os estudantes terão, ao final, uma tarefa para fazer num determinado prazo, e devem entregá-la por meio do Padlet. Reforce a importância do apoio da família para que eles cumpram a tarefa, participem e interajam com toda a turma. Comunique ainda se haverá sequência dessas atividades relativas ao gênero poema. Nesse caso, adiante-se e faça um cronograma para que todos possam se organizar e auxiliar os estudantes.

Sugestão Enviada Por: Silvia Albert


Código: LPO7_06SQA07

(EF67LP38) Analisar os efeitos de sentido do uso de figuras de linguagem, como comparação, metáfora, metonímia, personificação, hipérbole, dentre outras.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 7º ano:

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 7º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas