15770
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 8º ano > Oralidade

Plano de aula - A oralidade nos textos de cordel

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 8º ano do EF sobre A oralidade nos textos de cordel

Plano 10 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Fabiana Raquel Pita Moreira Vaz Ferreira

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero cordel e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de oralidade.

Materiais necessários: textos e atividades sugeridas no plano impressos.

Informações sobre o gênero: O gênero cordel, que será abordado nessa sequência, é constituído de histórias contadas em rimas, marcadas por ritmo, métrica e musicalidade, escrevendo, em forma de arte, a vida, a filosofia e o misticismo do povo do sertão. Os textos de cordel trazem, também, a crítica social e temas atuais que estão fortemente ligados à vida do povo brasileiro. Os saberes impressos nos folhetos do cordel também estão presentes nos grafismos das xilogravuras, uma técnica milenar de criação de ilustrações em madeira e reprodução em papel. Hoje, alguns cordéis também utilizam técnicas de impressão mais modernas, feitas em programas de computador. As imagens impressas revelam a visão sobre os contos e personagens que até hoje vivem no imaginário do povo.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer e reproduzir de acordo com a mensagem dos textos as marcas da oralidade.

Referências sobre o assunto:

ABREU, Márcia. Histórias de cordéis e folhetos. Campinas: Mercado de Letras,1999.

BRANDÃO, Helena Nagamine. Gêneros do discurso na escola: mito, conto cordel, discurso político e divulgação científica. São Paulo: Cortez, 2000.

Cordel, escola e poesia. TV Escola. Disponível em: <https://tvescola.org.br/tve/post?idPost=9969>. Acesso em: 10 jan. 2019.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. São Paulo: Cortez, 1995.

LOPES-ROSSI, Maria Aparecida. Sequência didática para a leitura de cordel em sala de aula. Revista do GELNE, Natal/RN, Vol. 14, pp. 153-172, 2012. Disponível em: <https://periodicos.ufrn.br/gelne/article/download/9388/6742>. Acesso em: 10 jan. 2019.

MORAIS, Regina Aparecida de. O cordel e suas possibilidades no ensino da linguagem: formação humana, diversidade e cultura. Cadernos CESPUC de Pesquisa Série Ensaios, [S.l.], n. 29, p. 126-149, mar. 2017. . Disponível em: <http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/P2358-3231.2016n29p126>. Acesso em: 23 out. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Diga aos alunos que, nesta aula, eles estudarão a oralidade nos textos de cordel.
  • Relembre aos alunos que o cordel é um gênero tipicamente oral e que, por isso, ele carrega muitas marcas da oralidade (vocabulário/ sintaxe) em sua forma escrita.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Apresente aos alunos a recitação do cordel “Cante lá , que eu canto cá” do cordelista Patativa do Assaré.
  • A recitação está disponível em: <https://www.youtube.com/watch?time_continue=87&v=hOQZfJMOzks>. Acesso em: 3 nov. 2018.
  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Apresente agora aos alunos um curta adaptado da obra “Cante lá que eu canto cá”. Disponível em : https://www.youtube.com/watch?v=w9v0AmALQaM&t=108s , Acesso em 03/10/2018.
  • Antes da exibição, instigue os alunos a analisarem a dramatização do cordel feita no vídeo: qual a linguagem utilizada, os gestos dos atores, a melodia na fala do ator produzidas pelas rimas do cordel, a entonação da voz.
  • Organize então os alunos em 4 grupos e solicite que eles leiam novamente o cordel. Cada grupo fará a recitação das estrofes de um slide.
  • Oriente os alunos a preservarem a linguagem utilizada no cordel e, de acordo com a história contada nas estrofes, façam a recitação do cordel utilizando gestos e entonações que façam o ouvinte entender e apreciar a mensagem. A última estrofe poderá ser recitada por todos os grupos em conjunto.
  • Deixe-os livres para organizarem o recital. Estipule um tempo de 15 minutos para isso. (A ideia é a de que os alunos iniciem um processo de oralização do cordel, que será desmembrado nas 2 aulas seguintes desta sequência).

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Para finalizar a aula, solicite que os alunos apresentem a recitação do cordel organizada por eles.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero cordel e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de oralidade.

Materiais necessários: textos e atividades sugeridas no plano impressos.

Informações sobre o gênero: O gênero cordel, que será abordado nessa sequência, é constituído de histórias contadas em rimas, marcadas por ritmo, métrica e musicalidade, escrevendo, em forma de arte, a vida, a filosofia e o misticismo do povo do sertão. Os textos de cordel trazem, também, a crítica social e temas atuais que estão fortemente ligados à vida do povo brasileiro. Os saberes impressos nos folhetos do cordel também estão presentes nos grafismos das xilogravuras, uma técnica milenar de criação de ilustrações em madeira e reprodução em papel. Hoje, alguns cordéis também utilizam técnicas de impressão mais modernas, feitas em programas de computador. As imagens impressas revelam a visão sobre os contos e personagens que até hoje vivem no imaginário do povo.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer e reproduzir de acordo com a mensagem dos textos as marcas da oralidade.

Referências sobre o assunto:

ABREU, Márcia. Histórias de cordéis e folhetos. Campinas: Mercado de Letras,1999.

BRANDÃO, Helena Nagamine. Gêneros do discurso na escola: mito, conto cordel, discurso político e divulgação científica. São Paulo: Cortez, 2000.

Cordel, escola e poesia. TV Escola. Disponível em: <https://tvescola.org.br/tve/post?idPost=9969>. Acesso em: 10 jan. 2019.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. São Paulo: Cortez, 1995.

LOPES-ROSSI, Maria Aparecida. Sequência didática para a leitura de cordel em sala de aula. Revista do GELNE, Natal/RN, Vol. 14, pp. 153-172, 2012. Disponível em: <https://periodicos.ufrn.br/gelne/article/download/9388/6742>. Acesso em: 10 jan. 2019.

MORAIS, Regina Aparecida de. O cordel e suas possibilidades no ensino da linguagem: formação humana, diversidade e cultura. Cadernos CESPUC de Pesquisa Série Ensaios, [S.l.], n. 29, p. 126-149, mar. 2017. . Disponível em: <http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/P2358-3231.2016n29p126>. Acesso em: 23 out. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Diga aos alunos que, nesta aula, eles estudarão a oralidade nos textos de cordel.
  • Relembre aos alunos que o cordel é um gênero tipicamente oral e que, por isso, ele carrega muitas marcas da oralidade (vocabulário/ sintaxe) em sua forma escrita.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Apresente aos alunos a recitação do cordel “Cante lá , que eu canto cá” do cordelista Patativa do Assaré.
  • A recitação está disponível em: <https://www.youtube.com/watch?time_continue=87&v=hOQZfJMOzks>. Acesso em: 3 nov. 2018.
  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Distribua a letra do cordel e solicite que os alunos ouçam, analisando as marcas da oralidade( dialetos populares, variação linguística, utilização da linguagem -formal ou informal) presentes no texto que foi escrito exatamente como o cordelista o recita.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Apresente agora aos alunos um curta adaptado da obra “Cante lá que eu canto cá”. Disponível em : https://www.youtube.com/watch?v=w9v0AmALQaM&t=108s , Acesso em 03/10/2018.
  • Antes da exibição, instigue os alunos a analisarem a dramatização do cordel feita no vídeo: qual a linguagem utilizada, os gestos dos atores, a melodia na fala do ator produzidas pelas rimas do cordel, a entonação da voz.
  • Organize então os alunos em 4 grupos e solicite que eles leiam novamente o cordel. Cada grupo fará a recitação das estrofes de um slide.
  • Oriente os alunos a preservarem a linguagem utilizada no cordel e, de acordo com a história contada nas estrofes, façam a recitação do cordel utilizando gestos e entonações que façam o ouvinte entender e apreciar a mensagem. A última estrofe poderá ser recitada por todos os grupos em conjunto.
  • Deixe-os livres para organizarem o recital. Estipule um tempo de 15 minutos para isso. (A ideia é a de que os alunos iniciem um processo de oralização do cordel, que será desmembrado nas 2 aulas seguintes desta sequência).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Para finalizar a aula, solicite que os alunos apresentem a recitação do cordel organizada por eles.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 8º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP53 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano