15681
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 4º ano > Oralidade

Plano de aula - Criando uma esquete.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 4º ano do EF sobre Criando uma esquete.

Plano 11 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Elisa Greenhalgh Vilalta

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima primeira aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero dramático e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Oralidade. Neste módulo, as atividades serão centradas na análise da prática oral presente no texto dramático em pequenas cenas ou esquetes. Nessa aula será apreciado os textos orais do gênero dramático através da análise das condições de produção e suas características temáticas, composicionais e estilísticas.

Materiais necessários: Computador e projetor multimídia para passar o vídeo e os slides , cópias dos desenhos de personagens e cenários, cópias das atividades, folhas de cartolina.

Informações sobre o gênero: O texto dramático pode ter apenas função literária, mas seu principal objetivo é ser encenado. É dessa maneira que o gênero se mantém “vivo e atual”, pois cada nova encenação pode trazer algo diferente, tendo em vista quem atua, quem dirige e quem vai assistir a apresentação. Justamente porque as pessoas vão ao teatro para "assistir" alguma coisa, o texto dramático conta com muitos elementos visuais, descritos em marcas cênicas (também conhecidas como “didascálias” ou rubricas”). Essas marcas podem orientar quanto a ambientação, cenário, iluminação, roupas, gestos, vozes dos personagens, entre outros... Em geral esse é um texto sem narrador e é comum que a obra seja, em sua maior parte, dialogada. Outra característica do gênero é a “concentração no conflito” ou no “drama” como o próprio nome anuncia, para isso o antagonismo na construção dos personagens é importante, bem como a expectativa gerada com o desenlace do conflito. O drama também tem por objetivo “presentificar o instinto de jogo da condição humana” ou seja o lúdico, as regras, o esforço e a colaboração para a encenação estão presentes nas peças e nos “jogos teatrais”. Por último, vale lembrar que o “teatro é teatro” e que as emoções e encenações são apenas representações da realidade, sugerindo um exercício reflexão, posicionamento e de ampliação do universo cultural e social dos alunos. (adaptado do texto "Encenar e ensinar – o texto dramático na escola" de Rosemari Calzavara)

Dificuldades antecipadas:

Os alunos ao analisar as cenas podem não identificar todos os elementos do gênero dramático contidos nelas, como por exemplo, perceber que por trás do que está sendo encenado há um roteiro, um diretor, exercícios e ensaios. É possível que os alunos não tenham muita experiência com o gênero, por isso será fundamental a apreciação de cenas de teatro e a mediação do professor para reconstruir as condições de produção, circulação recepção do texto dramático. Os alunos também podem apresentar dificuldades em escrever um roteiro para uma esquete partindo de uma montagem de cenário pela própria dificuldade de produção de escrita.

Referências sobre o assunto:

CALZAVARA, Rosemari Bendlin. Encenar e ensinar – o texto dramático na escola. R.cient./FAP, Curitiba, v.4, n.2 p.149-154, jul./dez. 2009. Disponível em: http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/1612/952. Acesso em 09 de novembro de 2018.

GRANERO, Vic Vieira. Como usar o teatro na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2011.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. ESQUETE: CARACTERIZAÇÃO DE UM GÊNERO ORAL E SUA POSSÍVEL CORRELAÇÃO COM OUTROS GÊNEROS, disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/download/40213/21534. Acesso em 09 de novembro de 2018.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Explique para a turma a proposta da aula do dia.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

A atividade será introduzida com um vídeo que mostra uma cena rápida de humor para que os alunos retomem o que é uma esquete e os elementos necessários para a produção de uma.

  • Organize os alunos em semicírculo.
  • Explique devem prestar bastante atenção ao assistir ao vídeo aos elementos escritos no slide. Caso não consiga projetar o slide, escreva esses elementos no quadro.
  • Passe o vídeo do minuto 3:18 a 7:22.
  • Questione:
  • Onde se passa a cena? (No teatro)
  • Quem são os atores? (crianças)
  • Como é o cenário? (O cenário é simples, só há uma cortina e o palco com fundo preto)
  • Como foram elaborados o figurino e a maquiagem? (são simples também, mas como o cenário é todo escuro, o figurino é colorido)
  • Qual é o tema da esquete? (São piadinhas que as crianças dizem)
  • Qual é o tempo médio das cenas? (a esquete utiliza cenas bem curtas com piadas que mobilizam o riso imediato)

Comentários:

A intenção ao mostrar esse vídeo é retomar os elementos presentes em uma esquete e mostrar que para uma encenação não é necessário um cenário ou figurinos muito elaborados. Um outro aspecto é que as cenas são curtas e são crianças encenando, portanto abre a possibilidade de identificação dos alunos com os atores e com a proposta da atividade. Mostra também que mesmo havendo um roteiro há improvisações, as crianças tem bastante expressões faciais e corporais durante as cenas.

Material complementar:

Criança tem cada uma… Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=pfmVwTfHhrE , acessado em 10 de novembro de 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

Explique para os alunos que o objetivo da aula será elaborar uma esquete para ser encenada. Projete o passo a passo da elaboração da esquete. Imprima as figuras do arquivo para a referência dos alunos. As figuras são somente uma sugestão, você pode colocar outras, pedir que os alunos desenhem, ou ainda distribuir objetos aleatórios para que sirvam de inspiração para os grupos.

  • Peça que os alunos se reúnam em grupos de 6 alunos.
  • Pregue com fita as figuras no quadro e peça que os grupos se dirijam até lá e escolham as figuras que servirão de referência para as suas esquetes. Como já dissemos, para servir de referência você também pode levar objetos aleatórios e pedir para que os grupos escolham alguns, como por exemplo, colher de pau, boia de natação, óculos... lenços e tecidos também são muito versáteis e podem se transformar em uma infinidade de coisas a depender da imaginação.
  • Peça que os grupos façam um esquema de como será a esquete em uma folha de papel A4 ou carta. Podem colar as imagens, fazer desenhos ou escrever algumas palavras. Explique que esse ainda não é o roteiro, é uma espécie de esboço de ideias.
  • Os alunos deverão discutir no grupo e improvisar algumas cenas com base nesse esboço. Esse é um momento de experimentação.
  • Caminhe pela sala observando e orientando os trabalhos de cada grupo. Se achar que 6 alunos é muito, faça grupos de 4. Lembre os alunos de que a ideia é criar apenas uma cena, mas que ela deve ter começo, meio e fim.

Materiais complementares:

Figuras para cenário e/ou referências

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Finalmente, peça que cada grupo organize sua encenação de esquete.

  • Projete o slide com a proposta, escreva no quadro ou em uma cartolina.
  • Peça que o grupo de 6 se divida em três duplas e mostre que cada dupla terá uma tarefa dentro da organização da encenação.
  • Estipule o tempo de 10 minutos para que as duplas organizem suas tarefas.
  • A dupla responsável pela escrita da esquete deve estar atenta às marcações de cena e de fala, aos diálogos, aos nomes das personagens e ao cenário. Lembre aos alunos que é um texto curto, pois é uma esquete.
  • A dupla responsável pelo cenário e figurino, deverá fazer uma lista de material que será necessário (móveis, fundo de cena, objetos…) e definir o figurino a ser usado. Relembre o vídeo da introdução mostrando que não necessita ser nada sofisticado, tanto o cenário como o figurino devem atender à cena.
  • A dupla que organizará os ensaios deve definir os atores, planejar quando serão os ensaios e dirigir a cena observando o roteiro da esquete.

4. Se houver tempo, o grupo já pode fazer uma primeira leitura do roteiro e realizar o primeiro ensaio.

5. Informe que cada esquete será apresentada e filmada na aula seguinte.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações: Para finalizar a aula, organize com a turma um check list de pontos que devem ser considerados para a montagem da esquete.

  • Projete o slide com a proposta, escreva no quadro ou em uma cartolina.
  • Os grupos devem ler a lista e ter em consideração o que devem preparar para a apresentação das esquetes. Esclareça que esses critérios serão utilizados posteriormente para a avaliação de cada apresentação.
  • Informe que as apresentações serão realizadas para a própria turma e se quiserem, depois podem ser apresentadas para outros grupos.

O objetivo com essa atividade é que os grupos se organizem e tenham em consideração o que será avaliado na aula seguinte.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima primeira aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero dramático e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Oralidade. Neste módulo, as atividades serão centradas na análise da prática oral presente no texto dramático em pequenas cenas ou esquetes. Nessa aula será apreciado os textos orais do gênero dramático através da análise das condições de produção e suas características temáticas, composicionais e estilísticas.

Materiais necessários: Computador e projetor multimídia para passar o vídeo e os slides , cópias dos desenhos de personagens e cenários, cópias das atividades, folhas de cartolina.

Informações sobre o gênero: O texto dramático pode ter apenas função literária, mas seu principal objetivo é ser encenado. É dessa maneira que o gênero se mantém “vivo e atual”, pois cada nova encenação pode trazer algo diferente, tendo em vista quem atua, quem dirige e quem vai assistir a apresentação. Justamente porque as pessoas vão ao teatro para "assistir" alguma coisa, o texto dramático conta com muitos elementos visuais, descritos em marcas cênicas (também conhecidas como “didascálias” ou rubricas”). Essas marcas podem orientar quanto a ambientação, cenário, iluminação, roupas, gestos, vozes dos personagens, entre outros... Em geral esse é um texto sem narrador e é comum que a obra seja, em sua maior parte, dialogada. Outra característica do gênero é a “concentração no conflito” ou no “drama” como o próprio nome anuncia, para isso o antagonismo na construção dos personagens é importante, bem como a expectativa gerada com o desenlace do conflito. O drama também tem por objetivo “presentificar o instinto de jogo da condição humana” ou seja o lúdico, as regras, o esforço e a colaboração para a encenação estão presentes nas peças e nos “jogos teatrais”. Por último, vale lembrar que o “teatro é teatro” e que as emoções e encenações são apenas representações da realidade, sugerindo um exercício reflexão, posicionamento e de ampliação do universo cultural e social dos alunos. (adaptado do texto "Encenar e ensinar – o texto dramático na escola" de Rosemari Calzavara)

Dificuldades antecipadas:

Os alunos ao analisar as cenas podem não identificar todos os elementos do gênero dramático contidos nelas, como por exemplo, perceber que por trás do que está sendo encenado há um roteiro, um diretor, exercícios e ensaios. É possível que os alunos não tenham muita experiência com o gênero, por isso será fundamental a apreciação de cenas de teatro e a mediação do professor para reconstruir as condições de produção, circulação recepção do texto dramático. Os alunos também podem apresentar dificuldades em escrever um roteiro para uma esquete partindo de uma montagem de cenário pela própria dificuldade de produção de escrita.

Referências sobre o assunto:

CALZAVARA, Rosemari Bendlin. Encenar e ensinar – o texto dramático na escola. R.cient./FAP, Curitiba, v.4, n.2 p.149-154, jul./dez. 2009. Disponível em: http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/1612/952. Acesso em 09 de novembro de 2018.

GRANERO, Vic Vieira. Como usar o teatro na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2011.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. ESQUETE: CARACTERIZAÇÃO DE UM GÊNERO ORAL E SUA POSSÍVEL CORRELAÇÃO COM OUTROS GÊNEROS, disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/download/40213/21534. Acesso em 09 de novembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Explique para a turma a proposta da aula do dia.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

A atividade será introduzida com um vídeo que mostra uma cena rápida de humor para que os alunos retomem o que é uma esquete e os elementos necessários para a produção de uma.

  • Organize os alunos em semicírculo.
  • Explique devem prestar bastante atenção ao assistir ao vídeo aos elementos escritos no slide. Caso não consiga projetar o slide, escreva esses elementos no quadro.
  • Passe o vídeo do minuto 3:18 a 7:22.
  • Questione:
  • Onde se passa a cena? (No teatro)
  • Quem são os atores? (crianças)
  • Como é o cenário? (O cenário é simples, só há uma cortina e o palco com fundo preto)
  • Como foram elaborados o figurino e a maquiagem? (são simples também, mas como o cenário é todo escuro, o figurino é colorido)
  • Qual é o tema da esquete? (São piadinhas que as crianças dizem)
  • Qual é o tempo médio das cenas? (a esquete utiliza cenas bem curtas com piadas que mobilizam o riso imediato)

Comentários:

A intenção ao mostrar esse vídeo é retomar os elementos presentes em uma esquete e mostrar que para uma encenação não é necessário um cenário ou figurinos muito elaborados. Um outro aspecto é que as cenas são curtas e são crianças encenando, portanto abre a possibilidade de identificação dos alunos com os atores e com a proposta da atividade. Mostra também que mesmo havendo um roteiro há improvisações, as crianças tem bastante expressões faciais e corporais durante as cenas.

Material complementar:

Criança tem cada uma… Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=pfmVwTfHhrE , acessado em 10 de novembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

Explique para os alunos que o objetivo da aula será elaborar uma esquete para ser encenada. Projete o passo a passo da elaboração da esquete. Imprima as figuras do arquivo para a referência dos alunos. As figuras são somente uma sugestão, você pode colocar outras, pedir que os alunos desenhem, ou ainda distribuir objetos aleatórios para que sirvam de inspiração para os grupos.

  • Peça que os alunos se reúnam em grupos de 6 alunos.
  • Pregue com fita as figuras no quadro e peça que os grupos se dirijam até lá e escolham as figuras que servirão de referência para as suas esquetes. Como já dissemos, para servir de referência você também pode levar objetos aleatórios e pedir para que os grupos escolham alguns, como por exemplo, colher de pau, boia de natação, óculos... lenços e tecidos também são muito versáteis e podem se transformar em uma infinidade de coisas a depender da imaginação.
  • Peça que os grupos façam um esquema de como será a esquete em uma folha de papel A4 ou carta. Podem colar as imagens, fazer desenhos ou escrever algumas palavras. Explique que esse ainda não é o roteiro, é uma espécie de esboço de ideias.
  • Os alunos deverão discutir no grupo e improvisar algumas cenas com base nesse esboço. Esse é um momento de experimentação.
  • Caminhe pela sala observando e orientando os trabalhos de cada grupo. Se achar que 6 alunos é muito, faça grupos de 4. Lembre os alunos de que a ideia é criar apenas uma cena, mas que ela deve ter começo, meio e fim.

Materiais complementares:

Figuras para cenário e/ou referências

Slide Plano Aula

Orientações: Finalmente, peça que cada grupo organize sua encenação de esquete.

  • Projete o slide com a proposta, escreva no quadro ou em uma cartolina.
  • Peça que o grupo de 6 se divida em três duplas e mostre que cada dupla terá uma tarefa dentro da organização da encenação.
  • Estipule o tempo de 10 minutos para que as duplas organizem suas tarefas.
  • A dupla responsável pela escrita da esquete deve estar atenta às marcações de cena e de fala, aos diálogos, aos nomes das personagens e ao cenário. Lembre aos alunos que é um texto curto, pois é uma esquete.
  • A dupla responsável pelo cenário e figurino, deverá fazer uma lista de material que será necessário (móveis, fundo de cena, objetos…) e definir o figurino a ser usado. Relembre o vídeo da introdução mostrando que não necessita ser nada sofisticado, tanto o cenário como o figurino devem atender à cena.
  • A dupla que organizará os ensaios deve definir os atores, planejar quando serão os ensaios e dirigir a cena observando o roteiro da esquete.

4. Se houver tempo, o grupo já pode fazer uma primeira leitura do roteiro e realizar o primeiro ensaio.

5. Informe que cada esquete será apresentada e filmada na aula seguinte.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações: Para finalizar a aula, organize com a turma um check list de pontos que devem ser considerados para a montagem da esquete.

  • Projete o slide com a proposta, escreva no quadro ou em uma cartolina.
  • Os grupos devem ler a lista e ter em consideração o que devem preparar para a apresentação das esquetes. Esclareça que esses critérios serão utilizados posteriormente para a avaliação de cada apresentação.
  • Informe que as apresentações serão realizadas para a própria turma e se quiserem, depois podem ser apresentadas para outros grupos.

O objetivo com essa atividade é que os grupos se organizem e tenham em consideração o que será avaliado na aula seguinte.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 4º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 4º ano:

4º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP10 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP09 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP12 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP13 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano