15654
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 5º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Marcas temporais

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 5º ano do EF sobre Marcas temporais

Plano 01 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Geovana Achtschin Silva

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é investigar o uso dos marcadores temporais.

Materiais necessários: Retroprojetor, atividade xerocopiada, caderno e quadro.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer palavras ou expressões que indicam tempo (ou a passagem do tempo no texto), além de usar outras mais elaboradas, que indiquem sucessão, duração e simultaneidade.

Referências sobre o assunto: SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Recuperação Língua Portuguesa – Aprender os padrões da linguagem escrita de modo reflexivo : unidade IV – Você sabia? – Livro do professor / Secretaria Municipal de Educação. – São Paulo : SME/ DOT, 2011. - 56p. Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/16469.pdf. Acesso em 02 de dezembro de 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Converse com os aprendizes sobre o tema da aula. Informe-os que para um texto ser coerente e atrativo precisa estar coeso e bem estruturado.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Inicie esse momento dizendo aos aprendizes que, quando falamos ou escrevemos, usamos algumas palavras ou expressões que nos deem ideia de tempo ou a passagem do mesmo. Diante disso, incite-os dizendo que o desafio da aula do dia será ler o trecho de um conto de terror do autor Edgar Allan Poe para identificar palavras ou expressões que nos dê justamente a ideia de tempo e/ou sequência cronológica de fatos.
  • Faça a leitura do conto e peça para que os aprendizes o acompanhem pelo slide ou pela atividade xerocopiada.
  • Após a leitura, pergunte à classe:

“Quais palavras nos dão a ideia de que os fatos não aconteceram na mesma hora?".

Ajude-os a descobrirem que:

  • A palavra durante é uma preposição que nos dá ideia de duração, ou seja, a personagem esteve percorrendo a região rural durante todo um dia pesado e escuro de outono, o que nos remete ao tempo de duração do ocorrido. “Foi algo rápido?”, “levou tempo?”, “quanto tempo?” - Leia o trecho inicial, ausentando a palavra durante para que eles notem que, se, sem ela, a frase fará sentido.
  • Ressalte ainda, que o fato poderia ter sido também durante uma noite ou uma tarde. Neste caso, o restante da circunstância adverbial todo um dia nos fornece mais detalhe da trama.
  • O advérbio finalmente estabelece uma circunstância ao verbo encontrar nos dando a ideia de que “já era tempo” de se encontrar a casa de Usher. Já o advérbio quando faz referência que era tarde, ou seja, noite, pois as sombras da noite já estavam sobre a casa de Usher.
  • Pois, enquanto, ainda e além, são conjunções que nos dão a sensação de progressão na história que está sendo contada. Servem como articuladores do discurso e conectores, introduzindo sentidos e estabelecendo ligações entre elas. O uso correcto de conectores permite uma maior coesão textual e uma compreensão facilitada da globalidade do texto.

Fique atento quanto ao vocabulário de algumas palavras do texto, pois é normal que o aluno tente entender o significado das palavras por meio do contexto, mas algumas delas podem oferecer dificuldades na compreensão, como por exemplo: singularmente (especialmente), avizinhavam (de vizinhos, lado a lado), melancólica (de tristeza), juncos (tipo de planta) e cogitações (reflexões sobre). Durante a leitura, procure sinalizar para a classe o significado das palavras.

Materiais complementares: para impressão do texto clique aqui.
A queda da casa de Usher. Edgar Allan Poe. In: http://covilgeek.com.br/podcast/covildelivros/a_queda_da_casa_de_usher.pdf. Acesso em 05 de dezembro de 2018.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Inicie esse momento dizendo aos aprendizes que, quando falamos ou escrevemos, usamos algumas palavras ou expressões que nos deem ideia de tempo ou a passagem do mesmo. Diante disso, incite-os dizendo que o desafio da aula do dia será ler o trecho de um conto de terror do autor Edgar Allan Poe para identificar palavras ou expressões que nos dê justamente a ideia de tempo e/ou sequência cronológica de fatos.
  • Faça a leitura do conto e peça para que os aprendizes o acompanhem pelo slide ou pela atividade xerocopiada.
  • Após a leitura, pergunte à classe:

“Quais palavras nos dão a ideia de que os fatos não aconteceram na mesma hora?".

Ajude-os a descobrirem que:

  • A palavra durante é uma preposição que nos dá ideia de duração, ou seja, a personagem esteve percorrendo a região rural durante todo um dia pesado e escuro de outono, o que nos remete ao tempo de duração do ocorrido. “Foi algo rápido?”, “levou tempo?”, “quanto tempo?” - Leia o trecho inicial, ausentando a palavra durante para que eles notem que, se, sem ela, a frase fará sentido.
  • Ressalte ainda, que o fato poderia ter sido também durante uma noite ou uma tarde. Neste caso, o restante da circunstância adverbial todo um dia nos fornece mais detalhe da trama.
  • O advérbio finalmente estabelece uma circunstância ao verbo encontrar nos dando a ideia de que “já era tempo” de se encontrar a casa de Usher.
  • Pois, enquanto, ainda e além, são conjunções que nos dão a sensação de progressão na história que está sendo contada. Servem como articuladores do discurso e conectores, introduzindo sentidos e estabelecendo ligações entre elas. O uso correcto de conectores permite uma maior coesão textual e uma compreensão facilitada da globalidade do texto.

Materiais complementares: para impressão do texto clique aqui.
A queda da casa de Usher. Edgar Allan Poe. In: http://covilgeek.com.br/podcast/covildelivros/a_queda_da_casa_de_usher.pdf. Acesso em 05 de dezembro de 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações:

  • Organize a classe em duplas e distribua a atividade para que as mesmas respondam o questionário.
  • Enfatize para os aprendizes que compreender os articuladores textuais é importante para a melhor compreensão do processo de construção do sentido do texto e do discurso. O seu uso ou a interpretação inadequada pode gerar um problema tanto na produção quanto na compreensão de qualquer texto. Por essa razão, oriente-os para que façam as reflexões necessárias evocando a memória do que foi discutido anteriormente quando abordaram o assunto.
  • Caminhe pela sala e observe a discussão das duplas.

Materiais complementares: Clique aqui para impressão da atividade e aqui para a resolução da mesma.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Organize a classe em duplas e distribua a atividade para que as mesmas respondam ao questionário.
  • Enfatize para os aprendizes que compreender os articuladores textuais é importante para a melhor compreensão do processo de construção do sentido do texto e do discurso. O seu uso ou a interpretação inadequada pode gerar um problema tanto na produção quanto na compreensão de qualquer texto. Por essa razão, oriente-os para que façam as reflexões necessárias evocando a memória do que foi discutido anteriormente quando abordaram o assunto.
  • Caminhe pela sala e observe a discussão das duplas.

Materiais complementares: Clique aqui para impressão da atividade e aqui para a resolução da mesma.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

  • Explique para a classe que a atividade de registro sobre a descoberta do dia será realizada de forma coletiva e com a participação do professor.
  • Entregue a atividade xerocopiada e lei-a com a classe.
  • Conduza o fechamento da aula da seguinte forma:

Já percebemos que para um texto ficar coeso e coerente, precisamos recheá-lo de termos apropriados. Os marcadores temporais são aqueles utilizados na escrita para apresentar expressões que fornecem ao leitor a noção de tempo ou passagem do tempo. Deste modo, além dos verbos que indicam uma ação no tempo, alguns exemplos são:

  • Advérbios: Ontem, hoje, amanhã, já, agora, logo, cedo, tarde, outrora, breve, nunca, sempre, jamais.
  • Locuções adverbiais: Duas ou mais palavras com valor de advérbio, como às vezes, em breve, à noite, à tarde, de manhã, de quando em quando.
  • Conjunções: Aquelas que dão a ideia de progressão na história que está sendo contada, como enquanto isso, depois disso, logo que, assim que.
  • Preposições: Durante, após, etc.

Você pode elucidar os marcadores de maneira global para a turma, uma vez que o conteúdo será retomado no ano seguinte.
É importante deixar claro para os aprendizes que o tempo no texto tem função de situar o leitor quanto ao momento do fato, seja no presente, no passado ou no futuro.
Uma notícia de jornal, por exemplo, ao apresentar a manchete no tempo presente, aproxima o leitor do fato acontecido, pois traz a informação para um momento atual, tal qual quem o lê. Já os textos narrativos priorizam fatos e acontecimentos de tempos passados, reportando aquele que lê em um tempo que ficou para traz e que terá de ser reconstruído a partir de descrições diversas. Vejamos alguns tempos:

Tempo atual, presente: hoje, atualmente, agora, agora mesmo, já neste instante, o dia de hoje, modernamente, já, neste momento, recentemente, ultimamente, época atual, hoje em dia, nessa altura do campeonato...
Tempo próximo: neste instante, logo mais, este ano, mais dia, menos dia...
Passado: anteontem, ontem, outros tempos, outras eras, outrora, antigamente, naquele dia, na véspera, um dia depois de.
Futuro: porvir, vindouro, daqui a dois anos, amanhã, futuramente, em breve, dentro em pouco, proximamente, prestes a, no dia seguinte, logo.
Tempo remoto: Há muitos séculos, e lá vai pedra, no tempo das cavernas, secular, milenar, antiquíssimo...
Época indeterminada: algum dia, um dia, certa vez, era uma vez, um belo dia...
Tempo cronológico exato: daqui duas horas, 2 de setembro, em 2000...
Anterior: antes de, antes que, anteontem, no início...
Tempo inicial: desde que, desde quando.
Progressão de tempo: à medida que, à proporção que.
Tempo em que termina a ação encerrada no passado e que se prolonga até o momento em que se fala: a primeira vez que, a última vez que.
Tempo de uma ação realizada no passado e esperada no futuro, que modifica o que está feito: da próxima vez que, de agora em diante, daqui para frente.
Antecipação: primeiro, antes, antes de, antecipadamente, véspera.
Posterior: depois, depois de, depois que, posteriormente, a seguir, em seguida, sucessivamente, por fim, mais tarde, seguinte.
Tempo imediatamente posterior: logo que, mal, assim que...
Simultâneo: quando, enquanto, durante, ao mesmo tempo, simultaneamente, coincidentemente, ao passo que, à medida que.
Quase simultâneo: por pouco, por um triz...
Frequência: constantemente, habitualmente, costumeiramente, usualmente, corriqueiramente, repetidamente, tradicionalmente, com frequência, muitas vezes, sempre que, todas as vezes que, corriqueiro, habitual, usual, recorrente, todo dia, desde que o mundo é mundo, de geração em geração …
Infrequência: raras vezes, raramente, raro, poucas vezes, nem sempre, ocasionalmente, esporadicamente, de quando em quando, de vez em quando, de tempos em tempos, às vezes, uma vez ou outra, vez por outra, eventualmente, anualmente, a cada três meses.

Materiais complementares: clique aqui para impressão da atividade e aqui para a resolução da mesma.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é investigar o uso dos marcadores temporais.

Materiais necessários: Retroprojetor, atividade xerocopiada, caderno e quadro.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer palavras ou expressões que indicam tempo (ou a passagem do tempo no texto), além de usar outras mais elaboradas, que indiquem sucessão, duração e simultaneidade.

Referências sobre o assunto: SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Recuperação Língua Portuguesa – Aprender os padrões da linguagem escrita de modo reflexivo : unidade IV – Você sabia? – Livro do professor / Secretaria Municipal de Educação. – São Paulo : SME/ DOT, 2011. - 56p. Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/16469.pdf. Acesso em 02 de dezembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Converse com os aprendizes sobre o tema da aula. Informe-os que para um texto ser coerente e atrativo precisa estar coeso e bem estruturado.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Inicie esse momento dizendo aos aprendizes que, quando falamos ou escrevemos, usamos algumas palavras ou expressões que nos deem ideia de tempo ou a passagem do mesmo. Diante disso, incite-os dizendo que o desafio da aula do dia será ler o trecho de um conto de terror do autor Edgar Allan Poe para identificar palavras ou expressões que nos dê justamente a ideia de tempo e/ou sequência cronológica de fatos.
  • Faça a leitura do conto e peça para que os aprendizes o acompanhem pelo slide ou pela atividade xerocopiada.
  • Após a leitura, pergunte à classe:

“Quais palavras nos dão a ideia de que os fatos não aconteceram na mesma hora?".

Ajude-os a descobrirem que:

  • A palavra durante é uma preposição que nos dá ideia de duração, ou seja, a personagem esteve percorrendo a região rural durante todo um dia pesado e escuro de outono, o que nos remete ao tempo de duração do ocorrido. “Foi algo rápido?”, “levou tempo?”, “quanto tempo?” - Leia o trecho inicial, ausentando a palavra durante para que eles notem que, se, sem ela, a frase fará sentido.
  • Ressalte ainda, que o fato poderia ter sido também durante uma noite ou uma tarde. Neste caso, o restante da circunstância adverbial todo um dia nos fornece mais detalhe da trama.
  • O advérbio finalmente estabelece uma circunstância ao verbo encontrar nos dando a ideia de que “já era tempo” de se encontrar a casa de Usher. Já o advérbio quando faz referência que era tarde, ou seja, noite, pois as sombras da noite já estavam sobre a casa de Usher.
  • Pois, enquanto, ainda e além, são conjunções que nos dão a sensação de progressão na história que está sendo contada. Servem como articuladores do discurso e conectores, introduzindo sentidos e estabelecendo ligações entre elas. O uso correcto de conectores permite uma maior coesão textual e uma compreensão facilitada da globalidade do texto.

Fique atento quanto ao vocabulário de algumas palavras do texto, pois é normal que o aluno tente entender o significado das palavras por meio do contexto, mas algumas delas podem oferecer dificuldades na compreensão, como por exemplo: singularmente (especialmente), avizinhavam (de vizinhos, lado a lado), melancólica (de tristeza), juncos (tipo de planta) e cogitações (reflexões sobre). Durante a leitura, procure sinalizar para a classe o significado das palavras.

Materiais complementares: para impressão do texto clique aqui.
A queda da casa de Usher. Edgar Allan Poe. In: http://covilgeek.com.br/podcast/covildelivros/a_queda_da_casa_de_usher.pdf. Acesso em 05 de dezembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Inicie esse momento dizendo aos aprendizes que, quando falamos ou escrevemos, usamos algumas palavras ou expressões que nos deem ideia de tempo ou a passagem do mesmo. Diante disso, incite-os dizendo que o desafio da aula do dia será ler o trecho de um conto de terror do autor Edgar Allan Poe para identificar palavras ou expressões que nos dê justamente a ideia de tempo e/ou sequência cronológica de fatos.
  • Faça a leitura do conto e peça para que os aprendizes o acompanhem pelo slide ou pela atividade xerocopiada.
  • Após a leitura, pergunte à classe:

“Quais palavras nos dão a ideia de que os fatos não aconteceram na mesma hora?".

Ajude-os a descobrirem que:

  • A palavra durante é uma preposição que nos dá ideia de duração, ou seja, a personagem esteve percorrendo a região rural durante todo um dia pesado e escuro de outono, o que nos remete ao tempo de duração do ocorrido. “Foi algo rápido?”, “levou tempo?”, “quanto tempo?” - Leia o trecho inicial, ausentando a palavra durante para que eles notem que, se, sem ela, a frase fará sentido.
  • Ressalte ainda, que o fato poderia ter sido também durante uma noite ou uma tarde. Neste caso, o restante da circunstância adverbial todo um dia nos fornece mais detalhe da trama.
  • O advérbio finalmente estabelece uma circunstância ao verbo encontrar nos dando a ideia de que “já era tempo” de se encontrar a casa de Usher.
  • Pois, enquanto, ainda e além, são conjunções que nos dão a sensação de progressão na história que está sendo contada. Servem como articuladores do discurso e conectores, introduzindo sentidos e estabelecendo ligações entre elas. O uso correcto de conectores permite uma maior coesão textual e uma compreensão facilitada da globalidade do texto.

Materiais complementares: para impressão do texto clique aqui.
A queda da casa de Usher. Edgar Allan Poe. In: http://covilgeek.com.br/podcast/covildelivros/a_queda_da_casa_de_usher.pdf. Acesso em 05 de dezembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações:

  • Organize a classe em duplas e distribua a atividade para que as mesmas respondam o questionário.
  • Enfatize para os aprendizes que compreender os articuladores textuais é importante para a melhor compreensão do processo de construção do sentido do texto e do discurso. O seu uso ou a interpretação inadequada pode gerar um problema tanto na produção quanto na compreensão de qualquer texto. Por essa razão, oriente-os para que façam as reflexões necessárias evocando a memória do que foi discutido anteriormente quando abordaram o assunto.
  • Caminhe pela sala e observe a discussão das duplas.

Materiais complementares: Clique aqui para impressão da atividade e aqui para a resolução da mesma.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Organize a classe em duplas e distribua a atividade para que as mesmas respondam ao questionário.
  • Enfatize para os aprendizes que compreender os articuladores textuais é importante para a melhor compreensão do processo de construção do sentido do texto e do discurso. O seu uso ou a interpretação inadequada pode gerar um problema tanto na produção quanto na compreensão de qualquer texto. Por essa razão, oriente-os para que façam as reflexões necessárias evocando a memória do que foi discutido anteriormente quando abordaram o assunto.
  • Caminhe pela sala e observe a discussão das duplas.

Materiais complementares: Clique aqui para impressão da atividade e aqui para a resolução da mesma.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

  • Explique para a classe que a atividade de registro sobre a descoberta do dia será realizada de forma coletiva e com a participação do professor.
  • Entregue a atividade xerocopiada e lei-a com a classe.
  • Conduza o fechamento da aula da seguinte forma:

Já percebemos que para um texto ficar coeso e coerente, precisamos recheá-lo de termos apropriados. Os marcadores temporais são aqueles utilizados na escrita para apresentar expressões que fornecem ao leitor a noção de tempo ou passagem do tempo. Deste modo, além dos verbos que indicam uma ação no tempo, alguns exemplos são:

  • Advérbios: Ontem, hoje, amanhã, já, agora, logo, cedo, tarde, outrora, breve, nunca, sempre, jamais.
  • Locuções adverbiais: Duas ou mais palavras com valor de advérbio, como às vezes, em breve, à noite, à tarde, de manhã, de quando em quando.
  • Conjunções: Aquelas que dão a ideia de progressão na história que está sendo contada, como enquanto isso, depois disso, logo que, assim que.
  • Preposições: Durante, após, etc.

Você pode elucidar os marcadores de maneira global para a turma, uma vez que o conteúdo será retomado no ano seguinte.
É importante deixar claro para os aprendizes que o tempo no texto tem função de situar o leitor quanto ao momento do fato, seja no presente, no passado ou no futuro.
Uma notícia de jornal, por exemplo, ao apresentar a manchete no tempo presente, aproxima o leitor do fato acontecido, pois traz a informação para um momento atual, tal qual quem o lê. Já os textos narrativos priorizam fatos e acontecimentos de tempos passados, reportando aquele que lê em um tempo que ficou para traz e que terá de ser reconstruído a partir de descrições diversas. Vejamos alguns tempos:

Tempo atual, presente: hoje, atualmente, agora, agora mesmo, já neste instante, o dia de hoje, modernamente, já, neste momento, recentemente, ultimamente, época atual, hoje em dia, nessa altura do campeonato...
Tempo próximo: neste instante, logo mais, este ano, mais dia, menos dia...
Passado: anteontem, ontem, outros tempos, outras eras, outrora, antigamente, naquele dia, na véspera, um dia depois de.
Futuro: porvir, vindouro, daqui a dois anos, amanhã, futuramente, em breve, dentro em pouco, proximamente, prestes a, no dia seguinte, logo.
Tempo remoto: Há muitos séculos, e lá vai pedra, no tempo das cavernas, secular, milenar, antiquíssimo...
Época indeterminada: algum dia, um dia, certa vez, era uma vez, um belo dia...
Tempo cronológico exato: daqui duas horas, 2 de setembro, em 2000...
Anterior: antes de, antes que, anteontem, no início...
Tempo inicial: desde que, desde quando.
Progressão de tempo: à medida que, à proporção que.
Tempo em que termina a ação encerrada no passado e que se prolonga até o momento em que se fala: a primeira vez que, a última vez que.
Tempo de uma ação realizada no passado e esperada no futuro, que modifica o que está feito: da próxima vez que, de agora em diante, daqui para frente.
Antecipação: primeiro, antes, antes de, antecipadamente, véspera.
Posterior: depois, depois de, depois que, posteriormente, a seguir, em seguida, sucessivamente, por fim, mais tarde, seguinte.
Tempo imediatamente posterior: logo que, mal, assim que...
Simultâneo: quando, enquanto, durante, ao mesmo tempo, simultaneamente, coincidentemente, ao passo que, à medida que.
Quase simultâneo: por pouco, por um triz...
Frequência: constantemente, habitualmente, costumeiramente, usualmente, corriqueiramente, repetidamente, tradicionalmente, com frequência, muitas vezes, sempre que, todas as vezes que, corriqueiro, habitual, usual, recorrente, todo dia, desde que o mundo é mundo, de geração em geração …
Infrequência: raras vezes, raramente, raro, poucas vezes, nem sempre, ocasionalmente, esporadicamente, de quando em quando, de vez em quando, de tempos em tempos, às vezes, uma vez ou outra, vez por outra, eventualmente, anualmente, a cada três meses.

Materiais complementares: clique aqui para impressão da atividade e aqui para a resolução da mesma.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 5º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF05LP27 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano