15592
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 4º ano > Produção de textos

Plano de aula - Aprimorando nossa carta de reclamação: vamos revisar!

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 4º ano do Fundamental sobre revisão de carta de reclamação

Plano 15 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Alexandre Tolentino de Carvalho

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima quinta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero carta pessoal e de reclamação, no campo de atuação da vida cotidiana e vida pública. A aula faz parte do módulo Oralidade.

Materiais necessários: slide, retroprojetor, carta produzida pelas duplas na aula anterior, checklist produzido na aula anterior.

Informações sobre o gênero: É inegável o prazer que podemos sentir com o recebimento de uma carta física ou com a espera por uma resposta de alguém com quem nos correspondemos. A troca de cartas entre remetente e destinatário é uma forma antiga, mas eficaz de comunicação. Atualmente ela vem perdendo seu espaço para a troca de emails e mensagens por celular, o que permite uma interação comunicativa quase em tempo real. A carta é um gênero que pode cumprir com diferentes funções sociais, entretanto, neste conjunto de aulas, priorizamos as cartas e e-mails de reclamação, reivindicação e de solicitação. Cartas como essas fazem parte da vida cotidiana, e oportunizam ao autor o uso de tal forma de comunicação como meio de exercício de sua cidadania. É possível, no entanto, que essas cartas ganhem muito mais força ao serem enviadas para publicação em diferentes mídias (jornais, revistas, televisão e internet), expondo dessa forma o problema para a sociedade e cobrando, sob a vista de muitos, os responsáveis pelo problema. Nesse caso, o gênero passa a pertencer ao campo da vida pública. É possível que em uma mesma edição, de um jornal, por exemplo, venha publicada a carta de reclamação (editada) e a resposta do responsável por solucionar o problema, demonstrando, desse modo, que o envio da carta original e a cobrança da resposta foi realizada anteriormente à publicação do jornal.

Dificuldades antecipadas: Uma dificuldade que pode ser encontrada na revisão dos textos é que a atenção dos alunos esteja voltada para corrigir os erros de ortografia e sem se preocuparem com a articulação das ideias e desenvolvimento dos argumentos ao longo do texto. Esses aspectos se referem à coesão e à coerência textual, de acordo com as características do gênero “carta de reclamação”. Outra dificuldade pode estar na organização do trabalho em dupla, levando os alunos a encontrar barreiras no momento de definir o papel de cada um e organização das tarefas que cada membro precisa desempenhar. Oriente o uso de recursos coesivos que possam ajudar a evitar repetições de termos por meio de substituições lexicais, pronominais, elipses, etc.

Referências sobre o assunto:

DOLZ, J. GAGNON, R. DECÂNDIO, F. Produção escrita e dificuldades de aprendizagem. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010.

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Recuperação Língua Portuguesa – Aprender os padrões da linguagem escrita de modo reflexivo : unidade IV – Você sabia? – Livro do professor / Secretaria Municipal de Educação. – São Paulo : SME/ DOT, 2011. - 56p. Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/16469.pdf. Acesso em 14 de dezembro de 2018.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações:

  • Leia o título da aula para os alunos. Diga que chegou o momento de rever a carta produzida na aula anterior buscando aprimorar o texto e a disposição das ideias. Para tanto, fale que trabalharão em duplas afim de deixar a carta pronta a ser enviada ao responsável pela resolução do problema apontado.

Comentários:

Nessa aula, os alunos precisam conscientizar-se de que produziram um texto para alguém, que não eles mesmos. Portanto, precisam compreender que a textualização realizada na aula anterior deve ser aprimorada de modo a se fazerem compreendidos pelo destinatário da carta de reclamação de forma clara e de modo que os argumentos sejam bem coerentes e convincentes. Sendo assim, os alunos precisam compreender que, para além da correção ortográfica, as ideias necessitam estar bem entrelaçadas e ordenadas. Assim, precisam escrever um texto de acordo com as normas ortográficas (revisando o texto para deixá-lo sem erros) e com qualidade (editando-o de modo que fique adequado ao público ao qual se destina, que fique organizado e com as ideias interligadas e coerentes evitando-se repetições e, ainda, que tenha suas partes constituintes bem definidas e dispostas no espaço do suporte no qual foi registrado).

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações:

  • Explique para os alunos, que durante essa aula, eles precisarão realizar três tipos de avaliação da produção escrita para que tenham como resultado uma carta de reclamação com uma linguagem clara, coesa e coerente. Esclareça o objetivo de cada um dos passos dessa aula:

a) Edição: serve para aprimorar a coerência e a coesão do texto. Para tanto, precisam realizar eliminações, substituições, acréscimos e inversões cuidando da para que haja articulação entre as ideias apresentadas. Aqui é preciso um maior cuidado com a exposição dos argumentos, momento em que os alunos precisam avaliar a pertinência e organização argumentativa própria desse gênero textual.

b) Revisão: essa revisão poderia ter muitos focos como ortografia, acentuação, emprego de maiúsculas e minúsculas, concordância verbal e nominal, etc… e é certo que os alunos, ao relerem seus textos, podem fazer esses ajustes. Contudo, elegemos como foco o uso de pontuação para a melhor organização das ideias ao longo texto (em especial o ponto final e a vírgula em enumerações e em separação de vocativo e de aposto). Caso esteja seguindo a sequência, lembre os alunos que esse foi um dos conteúdos trabalhados no módulo de análise linguística.

c) Formatação: permite que o texto se torne atraente para o destinatário. Para tanto, os autores precisam escolher o portador textual (e-mail, papel, mensagem enviada por rede social, etc. ), precisarão ordenar a disposição dos parágrafos e a as marcas de formatação, como espaços entre os parágrafos, que discriminem cada elemento constituinte de uma carta de reclamação (remetente, destinatário, explicação do problema, apresentação dos argumentos, apresentação de solicitações, despedida).

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Inicie a aula pedindo para os alunos sentarem nas duplas em que produziram os textos.
  • Peça para que eles façam, nas duplas, uma primeira leitura em voz alta da própria escrita. Em seguida, usem os checklists feitos no final da aula passada (com anotações e orientações dos colegas) e reserve tempo para fazer essa primeira edição. Esclareça que essa primeira edição está relacionada aos elementos composicionais do gênero carta de reclamação.
  • Oriente os alunos a não apagar a primeira versão da carta. Diga que, ao invés de reescrever toda a carta, podem riscar partes ou incluir informações com asteriscos ou setas. Explique que isso permitirá que comparem as versões da carta para poder perceber a evolução que irá ocorrendo durante o trabalho de revisão.
  • Caso percebam erros de escrita enquanto vão incluindo informações apontadas no checklist, podem, desde já, indicar correções dessas palavras ou trechos, utilizando, para tanto, alguma estratégia como riscar a palavra ou termo e reescrevê-la logo acima, reescrevê-la dentro de parênteses logo acima da palavra errada, etc.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Antes dos alunos iniciarem a reescrita da carta, peça para que revisem a pontuação.
  • Lembre-os que ao longo da sequência estudamos sobre o uso de alguns sinais de pontuação e vimos o quanto eles apoiam a organização das ideias no texto, garantindo que o sentido que o autor quis dar a sua escrita. Como cartas de reclamação são construídas com o objetivo de reivindicar a solução para algum problema, vimos que esses textos são estruturados de forma argumentativa, ou seja, com frases afirmativas e por isso vimos a predominância de ponto final e vírgula para enumeração dos argumentos, das providências a serem tomadas ou de sugestões. Vimos também a vírgula de aposto, que explica alguns termos antes mencionados e a vírgula de vocativo, usada no início das cartas para “chamar ou saudar” o destinatário.
  • Vimos ainda que algumas pontuações como exclamações, interrogações e reticências não são tão comuns nesse gênero textual, entretanto podem ser utilizadas quando a intenção for for conferir determinados efeitos de sentido a escrita.
  • Lembre os alunos sobre o uso de cada uma dessas pontuações, dando ênfase ao uso do ponto final e da vírgula em enumerações e em separação de vocativo e de aposto. Caso você não tenha afixado no mural da sala alguma informação sobre o uso da pontuação, solicite que recorram ao cartaz em caso de dúvidas.
  • Como dissemos anteriormente, outros elementos que não foram objetivos de estudo dessa sequência de aulas como acentuação, ortografia e concordâncias nominal e verbal, podem ser considerados na revisão pessoal de cada dupla. É possível disponibilizar dicionários para que os alunos possam buscar a escrita correta das palavras quando houver dúvida.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Terminada a primeira fase de revisão e edição, peça para os alunos discutirem sobre os apontamentos que fizeram. Peça para analisarem se concordam ou discordam das alterações feitas e diga para definirem se essas alterações irão permanecer ou não na versão final da carta. Nesse momento, caso os alunos solicitem ajuda com relação à ortografia e acentuação, ajude-os a refletir sobre a escrita correta das palavras e disponibilize dicionários.
  • Por fim, peça para realizarem, em duplas, a última leitura para ver se algo passou despercebido e se precisa de mais alterações.
  • Não é necessário que os alunos encontrem todos os erros que precisam ser corrigidos, mas sim que possam pensar sobre o máximo de elementos de edição e revisão que precisam ser operados para o aprimoramento da carta, sobretudo em relação àqueles elementos composicionais trabalhados durante essa sequência de aulas. Assim, espera-se que, como você não irá fornecer respostas para os alunos, alguns erros de escrita permaneçam na versão final da carta.
  • O importante é que os alunos possam refletir sobre seu próprio desenvolvimento percebendo, por meio das diversas revisões da carta, a evolução ocorrida e os caminhos percorridos para tanto.
  • Oriente que reescrevam já atentos à formatação e diagramação do texto no papel.
  • Nesse momento, circule pelas duplas e acompanhe de perto o trabalho, pois além observarem as correções de revisão e edição (eliminação de erros, realização de supressões, acréscimos, substituições e inversões), devem se preocupar com questões de formatação, ou seja, com a legibilidade da escrita e com a disposição dos componentes de uma carta de reclamação.
  • Lembre-se que a formatação e diagramação deve corresponder a forma de envio e ao suporte escolhido para a escrita: carta digitada no computador para ser enviada por por email/ redes sociais, ou carta escrita em papel para ser enviada pelos correios ou entregue diretamente para os responsáveis em solucionar as questões levantadas.
  • A escolha do suporte permitirá diferentes recursos de formatação. Assim, caso os alunos decidam por digitar o texto, poderão escolher tamanho ou tipo de fonte. Caso a turma opte por envio digital, sugere-se que em um primeiro momento os alunos redijam a carta de modo manuscrito e, em seguida, digitem no computador.
  • Nesse caso, será preciso que a digitação ocorra em um local apropriado como um laboratório de informática, por exemplo. Assim, sugere-se que o produto final dessa aula seja mesmo uma carta manuscrita, mas que produto final dessa sequência seja a carta digitada, se o objetivo for o envio por meios eletrônicos.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Para encerrar a aula, peça para os alunos comentarem rapidamente sobre as cartas que escreveram em duplas. Assim, peça para falarem qual sobre o objetivo da escrita: qual foi a reclamação feita e para quem a carta será encaminhada?
  • Em seguida realize uma roda de conversa para que os alunos possam avaliar as aprendizagens alcançadas durante essas 15 aulas. Para tanto, faça as perguntas presentes no slide e permita que os alunos falem livremente sobre suas percepções em relação ao conjunto de aulas.
  • Espera-se que refiram-se, entre outras coisas, ao fato de que as pessoas escrevem uma carta de reclamação com intuito de solucionar algum problema, para demonstrar descontentamento sobre algo, etc. O importante é que concluam que essa é uma forma de exercer a cidadania, se expressando sobre algo que possa ferir direitos próprios ou da sociedade ou sobre algo que precisa ser direcionada atenção por parte de alguma autoridade (esteja essa autoridade na esfera dos órgãos públicos, na esfera do contexto escolar ou na esfera familiar).
  • Os alunos precisam concluir que a produção de uma carta de reclamação não se encerra com a escrita, mesmo que revisada, do texto, mas sim que esse texto precisa chegar ao destinatário correto para que se tenha um posicionamento a respeito da situação questionada. Nesse sentido, ao realizar a segunda pergunta, complete o questionamento buscando saber como as duplas pretendem fazer com que a carta chegue ao seu destino. Aproveite para fornecer esclarecimentos e sugerir formas adequadas de fazer com que os alunos possam realmente encaminhar suas cartas. Organize-se, também, para receber, a longo prazo, feedbacks dos alunos sobre se obtiveram resposta do destinatário e sobre as consequências do envio (se o problema foi solucionado, se receberam promessas de solução das questões levantadas, etc.).
  • Sobre a terceira pergunta, os alunos podem dizer que a carta de reclamação é importante porque com ela as pessoas podem pleitear a resolução de problemas, podem exercer a cidadania, podem mostrar descontentamento com alguma situação, podem deixar as autoridades a par da existência de problemas, etc.
  • Quanto às impressões em relação às aulas dessa sequência, construa um clima de confiança e liberdade para que os alunos possam falar sobre suas aprendizagens, sobre o que mais gostaram ou menos gostaram, evidenciar lacunas não preenchidas, etc.
  • Por fim, permita que apresentem aquilo que acharam de mais importante em relação às aprendizagens conquistadas. Assim, é possível avaliar se os objetivos propostos foram atingidos.
  • Diga aos alunos que, apesar de a sequência de aulas terminar, ainda haverá desdobramentos que precisam ser observados a longo prazo, como a digitação da carta para quem assim preferir, o envio das cartas e o monitoramento das respostas dos destinatários.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima quinta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero carta pessoal e de reclamação, no campo de atuação da vida cotidiana e vida pública. A aula faz parte do módulo Oralidade.

Materiais necessários: slide, retroprojetor, carta produzida pelas duplas na aula anterior, checklist produzido na aula anterior.

Informações sobre o gênero: É inegável o prazer que podemos sentir com o recebimento de uma carta física ou com a espera por uma resposta de alguém com quem nos correspondemos. A troca de cartas entre remetente e destinatário é uma forma antiga, mas eficaz de comunicação. Atualmente ela vem perdendo seu espaço para a troca de emails e mensagens por celular, o que permite uma interação comunicativa quase em tempo real. A carta é um gênero que pode cumprir com diferentes funções sociais, entretanto, neste conjunto de aulas, priorizamos as cartas e e-mails de reclamação, reivindicação e de solicitação. Cartas como essas fazem parte da vida cotidiana, e oportunizam ao autor o uso de tal forma de comunicação como meio de exercício de sua cidadania. É possível, no entanto, que essas cartas ganhem muito mais força ao serem enviadas para publicação em diferentes mídias (jornais, revistas, televisão e internet), expondo dessa forma o problema para a sociedade e cobrando, sob a vista de muitos, os responsáveis pelo problema. Nesse caso, o gênero passa a pertencer ao campo da vida pública. É possível que em uma mesma edição, de um jornal, por exemplo, venha publicada a carta de reclamação (editada) e a resposta do responsável por solucionar o problema, demonstrando, desse modo, que o envio da carta original e a cobrança da resposta foi realizada anteriormente à publicação do jornal.

Dificuldades antecipadas: Uma dificuldade que pode ser encontrada na revisão dos textos é que a atenção dos alunos esteja voltada para corrigir os erros de ortografia e sem se preocuparem com a articulação das ideias e desenvolvimento dos argumentos ao longo do texto. Esses aspectos se referem à coesão e à coerência textual, de acordo com as características do gênero “carta de reclamação”. Outra dificuldade pode estar na organização do trabalho em dupla, levando os alunos a encontrar barreiras no momento de definir o papel de cada um e organização das tarefas que cada membro precisa desempenhar. Oriente o uso de recursos coesivos que possam ajudar a evitar repetições de termos por meio de substituições lexicais, pronominais, elipses, etc.

Referências sobre o assunto:

DOLZ, J. GAGNON, R. DECÂNDIO, F. Produção escrita e dificuldades de aprendizagem. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010.

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Recuperação Língua Portuguesa – Aprender os padrões da linguagem escrita de modo reflexivo : unidade IV – Você sabia? – Livro do professor / Secretaria Municipal de Educação. – São Paulo : SME/ DOT, 2011. - 56p. Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/16469.pdf. Acesso em 14 de dezembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações:

  • Leia o título da aula para os alunos. Diga que chegou o momento de rever a carta produzida na aula anterior buscando aprimorar o texto e a disposição das ideias. Para tanto, fale que trabalharão em duplas afim de deixar a carta pronta a ser enviada ao responsável pela resolução do problema apontado.

Comentários:

Nessa aula, os alunos precisam conscientizar-se de que produziram um texto para alguém, que não eles mesmos. Portanto, precisam compreender que a textualização realizada na aula anterior deve ser aprimorada de modo a se fazerem compreendidos pelo destinatário da carta de reclamação de forma clara e de modo que os argumentos sejam bem coerentes e convincentes. Sendo assim, os alunos precisam compreender que, para além da correção ortográfica, as ideias necessitam estar bem entrelaçadas e ordenadas. Assim, precisam escrever um texto de acordo com as normas ortográficas (revisando o texto para deixá-lo sem erros) e com qualidade (editando-o de modo que fique adequado ao público ao qual se destina, que fique organizado e com as ideias interligadas e coerentes evitando-se repetições e, ainda, que tenha suas partes constituintes bem definidas e dispostas no espaço do suporte no qual foi registrado).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações:

  • Explique para os alunos, que durante essa aula, eles precisarão realizar três tipos de avaliação da produção escrita para que tenham como resultado uma carta de reclamação com uma linguagem clara, coesa e coerente. Esclareça o objetivo de cada um dos passos dessa aula:

a) Edição: serve para aprimorar a coerência e a coesão do texto. Para tanto, precisam realizar eliminações, substituições, acréscimos e inversões cuidando da para que haja articulação entre as ideias apresentadas. Aqui é preciso um maior cuidado com a exposição dos argumentos, momento em que os alunos precisam avaliar a pertinência e organização argumentativa própria desse gênero textual.

b) Revisão: essa revisão poderia ter muitos focos como ortografia, acentuação, emprego de maiúsculas e minúsculas, concordância verbal e nominal, etc… e é certo que os alunos, ao relerem seus textos, podem fazer esses ajustes. Contudo, elegemos como foco o uso de pontuação para a melhor organização das ideias ao longo texto (em especial o ponto final e a vírgula em enumerações e em separação de vocativo e de aposto). Caso esteja seguindo a sequência, lembre os alunos que esse foi um dos conteúdos trabalhados no módulo de análise linguística.

c) Formatação: permite que o texto se torne atraente para o destinatário. Para tanto, os autores precisam escolher o portador textual (e-mail, papel, mensagem enviada por rede social, etc. ), precisarão ordenar a disposição dos parágrafos e a as marcas de formatação, como espaços entre os parágrafos, que discriminem cada elemento constituinte de uma carta de reclamação (remetente, destinatário, explicação do problema, apresentação dos argumentos, apresentação de solicitações, despedida).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Inicie a aula pedindo para os alunos sentarem nas duplas em que produziram os textos.
  • Peça para que eles façam, nas duplas, uma primeira leitura em voz alta da própria escrita. Em seguida, usem os checklists feitos no final da aula passada (com anotações e orientações dos colegas) e reserve tempo para fazer essa primeira edição. Esclareça que essa primeira edição está relacionada aos elementos composicionais do gênero carta de reclamação.
  • Oriente os alunos a não apagar a primeira versão da carta. Diga que, ao invés de reescrever toda a carta, podem riscar partes ou incluir informações com asteriscos ou setas. Explique que isso permitirá que comparem as versões da carta para poder perceber a evolução que irá ocorrendo durante o trabalho de revisão.
  • Caso percebam erros de escrita enquanto vão incluindo informações apontadas no checklist, podem, desde já, indicar correções dessas palavras ou trechos, utilizando, para tanto, alguma estratégia como riscar a palavra ou termo e reescrevê-la logo acima, reescrevê-la dentro de parênteses logo acima da palavra errada, etc.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Antes dos alunos iniciarem a reescrita da carta, peça para que revisem a pontuação.
  • Lembre-os que ao longo da sequência estudamos sobre o uso de alguns sinais de pontuação e vimos o quanto eles apoiam a organização das ideias no texto, garantindo que o sentido que o autor quis dar a sua escrita. Como cartas de reclamação são construídas com o objetivo de reivindicar a solução para algum problema, vimos que esses textos são estruturados de forma argumentativa, ou seja, com frases afirmativas e por isso vimos a predominância de ponto final e vírgula para enumeração dos argumentos, das providências a serem tomadas ou de sugestões. Vimos também a vírgula de aposto, que explica alguns termos antes mencionados e a vírgula de vocativo, usada no início das cartas para “chamar ou saudar” o destinatário.
  • Vimos ainda que algumas pontuações como exclamações, interrogações e reticências não são tão comuns nesse gênero textual, entretanto podem ser utilizadas quando a intenção for for conferir determinados efeitos de sentido a escrita.
  • Lembre os alunos sobre o uso de cada uma dessas pontuações, dando ênfase ao uso do ponto final e da vírgula em enumerações e em separação de vocativo e de aposto. Caso você não tenha afixado no mural da sala alguma informação sobre o uso da pontuação, solicite que recorram ao cartaz em caso de dúvidas.
  • Como dissemos anteriormente, outros elementos que não foram objetivos de estudo dessa sequência de aulas como acentuação, ortografia e concordâncias nominal e verbal, podem ser considerados na revisão pessoal de cada dupla. É possível disponibilizar dicionários para que os alunos possam buscar a escrita correta das palavras quando houver dúvida.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Terminada a primeira fase de revisão e edição, peça para os alunos discutirem sobre os apontamentos que fizeram. Peça para analisarem se concordam ou discordam das alterações feitas e diga para definirem se essas alterações irão permanecer ou não na versão final da carta. Nesse momento, caso os alunos solicitem ajuda com relação à ortografia e acentuação, ajude-os a refletir sobre a escrita correta das palavras e disponibilize dicionários.
  • Por fim, peça para realizarem, em duplas, a última leitura para ver se algo passou despercebido e se precisa de mais alterações.
  • Não é necessário que os alunos encontrem todos os erros que precisam ser corrigidos, mas sim que possam pensar sobre o máximo de elementos de edição e revisão que precisam ser operados para o aprimoramento da carta, sobretudo em relação àqueles elementos composicionais trabalhados durante essa sequência de aulas. Assim, espera-se que, como você não irá fornecer respostas para os alunos, alguns erros de escrita permaneçam na versão final da carta.
  • O importante é que os alunos possam refletir sobre seu próprio desenvolvimento percebendo, por meio das diversas revisões da carta, a evolução ocorrida e os caminhos percorridos para tanto.
  • Oriente que reescrevam já atentos à formatação e diagramação do texto no papel.
  • Nesse momento, circule pelas duplas e acompanhe de perto o trabalho, pois além observarem as correções de revisão e edição (eliminação de erros, realização de supressões, acréscimos, substituições e inversões), devem se preocupar com questões de formatação, ou seja, com a legibilidade da escrita e com a disposição dos componentes de uma carta de reclamação.
  • Lembre-se que a formatação e diagramação deve corresponder a forma de envio e ao suporte escolhido para a escrita: carta digitada no computador para ser enviada por por email/ redes sociais, ou carta escrita em papel para ser enviada pelos correios ou entregue diretamente para os responsáveis em solucionar as questões levantadas.
  • A escolha do suporte permitirá diferentes recursos de formatação. Assim, caso os alunos decidam por digitar o texto, poderão escolher tamanho ou tipo de fonte. Caso a turma opte por envio digital, sugere-se que em um primeiro momento os alunos redijam a carta de modo manuscrito e, em seguida, digitem no computador.
  • Nesse caso, será preciso que a digitação ocorra em um local apropriado como um laboratório de informática, por exemplo. Assim, sugere-se que o produto final dessa aula seja mesmo uma carta manuscrita, mas que produto final dessa sequência seja a carta digitada, se o objetivo for o envio por meios eletrônicos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Para encerrar a aula, peça para os alunos comentarem rapidamente sobre as cartas que escreveram em duplas. Assim, peça para falarem qual sobre o objetivo da escrita: qual foi a reclamação feita e para quem a carta será encaminhada?
  • Em seguida realize uma roda de conversa para que os alunos possam avaliar as aprendizagens alcançadas durante essas 15 aulas. Para tanto, faça as perguntas presentes no slide e permita que os alunos falem livremente sobre suas percepções em relação ao conjunto de aulas.
  • Espera-se que refiram-se, entre outras coisas, ao fato de que as pessoas escrevem uma carta de reclamação com intuito de solucionar algum problema, para demonstrar descontentamento sobre algo, etc. O importante é que concluam que essa é uma forma de exercer a cidadania, se expressando sobre algo que possa ferir direitos próprios ou da sociedade ou sobre algo que precisa ser direcionada atenção por parte de alguma autoridade (esteja essa autoridade na esfera dos órgãos públicos, na esfera do contexto escolar ou na esfera familiar).
  • Os alunos precisam concluir que a produção de uma carta de reclamação não se encerra com a escrita, mesmo que revisada, do texto, mas sim que esse texto precisa chegar ao destinatário correto para que se tenha um posicionamento a respeito da situação questionada. Nesse sentido, ao realizar a segunda pergunta, complete o questionamento buscando saber como as duplas pretendem fazer com que a carta chegue ao seu destino. Aproveite para fornecer esclarecimentos e sugerir formas adequadas de fazer com que os alunos possam realmente encaminhar suas cartas. Organize-se, também, para receber, a longo prazo, feedbacks dos alunos sobre se obtiveram resposta do destinatário e sobre as consequências do envio (se o problema foi solucionado, se receberam promessas de solução das questões levantadas, etc.).
  • Sobre a terceira pergunta, os alunos podem dizer que a carta de reclamação é importante porque com ela as pessoas podem pleitear a resolução de problemas, podem exercer a cidadania, podem mostrar descontentamento com alguma situação, podem deixar as autoridades a par da existência de problemas, etc.
  • Quanto às impressões em relação às aulas dessa sequência, construa um clima de confiança e liberdade para que os alunos possam falar sobre suas aprendizagens, sobre o que mais gostaram ou menos gostaram, evidenciar lacunas não preenchidas, etc.
  • Por fim, permita que apresentem aquilo que acharam de mais importante em relação às aprendizagens conquistadas. Assim, é possível avaliar se os objetivos propostos foram atingidos.
  • Diga aos alunos que, apesar de a sequência de aulas terminar, ainda haverá desdobramentos que precisam ser observados a longo prazo, como a digitação da carta para quem assim preferir, o envio das cartas e o monitoramento das respostas dos destinatários.
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Produção de textos do 4º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 4º ano:

4º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP06 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano