15555
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Plano de aula - Leitura e escrita espontânea

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 1º ano do Ensino Fundamental sobre ler e elaborar escritas espontâneas a partir de cantigas para que o professor possa avaliar quais letras/grafemas as crianças empregam para representar os fonemas.

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Anna Kelly Real Scarfoni Carvalho

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é 1ª aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística, semiótica e escrita compartilhada. A finalidade desse conjunto de planos é a leitura, elaboração de escritas espontâneas e comparação com as escritas convencionais favorecendo aos alunos evolução nas estratégias do SEA.

Materiais necessários: Computador on-line; projetor multimídia, caixas de som; papel pardo; materiais para impressão.

Dificuldades antecipadas: As crianças encontram-se no início do ciclo de alfabetização, elas podem ter dificuldades para identificar o conjunto de letras do alfabeto, saber nomeá-las e estabelecer relações entre letra e som. É possível encontrar alunos em diferentes hipóteses de escrita como a pré-silábica que ainda não relacionam a escrita com a fala e alunos na hipótese silábica, que utilizam uma letra para cada sílaba; Podem ou não, atribuir valor sonoro à letra e assim poderão apresentar dificuldades diante da referida atividade.

Referências sobre o assunto:

CANTA E DANÇA, de Suzana Sanson e Graça Lima, publicado pela Brinque-Book.

CD, cantigas de roda, grupo Palavra Cantada, produzido pela gravadora MCD World Music.

Cantigas para alfabetizar Vol 1. Geni Sanches Rodrigues

MORAIS, Artur gomes de, Sistema de escrita alfabética. São Paulo: Editora Melhoramentos,2012. (Como eu ensino)

SOARES, Magda. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo:Contexto, 2016.

SMOLKA, Ana Luiza Bustamente. A criança na fase inicial da escrita: a alfabetização como processo discursivo. 8. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Relate para a turma qual é a proposta da aula do dia.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Organize os alunos em uma roda para uma conversa.
  • Convide os alunos a observarem a imagem disponível no link: https://www.ivancruz.com.br/galeria?lightbox=dataItem-itav8x2g Ela foi pintada pelo artista plástico Ivan Cruz, nascido em 1947, no subúrbio do Rio de Janeiro.
  • Explique que se trata de uma pintura, feita pelo artista plástico brasileiro Ivan Cruz e que faz parte da série Brincadeiras de Criança, na qual o artista retrata várias brincadeiras infantis.
  • Após observarem, pergunte a eles se já viram alguma obra de arte como esta e se fazem a ideia do que está representado nessa pintura. Pergunte também se alguém conhece uma música ou cantiga que utilizamos a roda para brincar e cantar.
  • Explore os levantamentos dos conhecimentos prévios dos alunos acerca de quais cantigas de roda conhecem.
  • Diga que as cantigas são textos em versos cantados em brincadeiras de crianças, apresentam rimas fáceis, são curtas, fáceis de memorizar pelo ritmo, musicalidade e repetição.
  • Auxiliem e estimulem os alunos lembrarem de cantigas de roda, tais como: “Ciranda, cirandinha”, “O sapo não lava o pé”, “Caranguejo não peixe”. Faça o registro no quadro dos nomes dessas cantigas e depois com a participação dos alunos escolham algumas para serem cantadas e dançadas coletivamente.

Material complementar: Professor, segue link de um vídeo sobre a vida e obras do artista Ivan Cruz, com 4m 46s. Clique aqui. Também segue link de site com diversas cantigas de roda, clique aqui.

CIRANDA II, DE IVAN CRUZ, 2005 https://www.ivancruz.com.br/galeria?lightbox=dataItem-itav8x2g Acesso em 7 de fevereiro de 2019

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Após o levantamento dos conhecimentos prévios sobre as canções que os alunos conhecem, organize duplas de alunos, de modo que se formem grupos produtivos, ou seja, que apresentam saberes acerca do sistema alfabético de escrita próximos, porém diferentes. Por exemplo: sugere-se a formação de grupos entre alunos pré-silábicos e os silábicos sem valor sonoro e com valor sonoro. E também os silábicos com valor sonoro podem se agrupar com os silábicos-alfabéticos, que por sua vez também funcionam bem com os alfabéticos.

ATENÇÃO, PROFESSOR: Segue um texto da Revista Nova Escola que fundamenta a formação das duplas produtivas diante das atividades de alfabetização. Para acessar, clique aqui.

  • Projete ou escreva em papel pardo a cantiga “A cobra”. Disponibilize para cada aluno uma cópia da cantiga para ser colada e ilustrada no caderno.
  • Leia verso por verso, apontando cada palavra que está sendo lida. Solicite aos alunos que também acompanhem a leitura demarcando com o dedo cada palavra falada na sua folha. Como os alunos ainda não dominam o sistema de escrita, a memorização prévia da canção que será “lida” é essencial para saber O QUE está escrito e tentar ler ONDE está escrito.
  • Convide os alunos a cantar a cantiga. Aproveite e verifique quem já conhece e quem ainda não conhece a letra e a melodia da cantiga.
  • Solicite aos alunos que observem a escrita da cantiga. Nesse momento o professor poderá realizar os seguintes questionamentos, trabalhando com eles estratégias de leitura de ajuste:
  • Aponte na cantiga a palavra PÉ?
  • Que letra começa essa palavra?
  • Encontre para mim a palavra COBRA?
  • Quantas letras tem essa palavra?
  • Quantas vezes apareceu a palavra COBRA na cantiga?
  • Alguém consegue me mostrar onde está escrita a palavra MÃO?
  • Que letra começa a palavra MÃO?
  • E a palavra LIMÃO, alguém sabe onde ela está escrita?
  • Agora, retire a letra da cantiga do quadro. Solicite aos alunos que guardem seus cadernos.
  • Proponha um desafio, no qual você, professor, mostrará uma figura relacionada à cantiga e os alunos escreverão o respetivo nome da figura através da escrita espontânea. Distribua para cada aluno uma folha para o registro. (Disponível figuras e as folhas para escrita no material complementar)

ATENÇÃO, PROFESSOR: Durante a elaboração das escritas dos alunos, você poderá orientar através de reflexões que eles comparem, identifiquem aspectos sonoros e gráficos das palavras, comparando e reformulando suas hipóteses sobre o funcionamento do sistema de escrita.

Exemplos:

Observem a figura e pensem como será a escrita dessa palavra, começa com que letra? Termina com qual? Quantas letras você acha que essa palavra tem? Você sabe qual é a primeira sílaba da palavra que vai escrever? Que letras usamos para escrever esta sílaba?

É por meio de reflexões desse tipo que as crianças entendem a relação entre os sons e as possíveis grafias.

7. Após a apresentação das quatro figuras, observe como ficaram as escritas dos alunos chamando-os um por vez. Solicite ao aluno que leia sua escrita, sinalizando com o dedo a pauta sonora da palavra, e você, professor, demarque com a escrita convencional na tira da escrita espontânea (a leitura da criança ajuda a verificar o que ela está pensando a respeito do sistema de escrita e se estabelece relação com o que falou). Exemplo da demarcação do professor a partir da leitura da criança:

Escrita do aluno: CO B A

Demarcação do professor: CO BRA

Oriente o aluno colar sua folha no caderno.

Material complementar: Cantiga para ser projetada, cantiga para material do aluno, imagens para apresentar aos alunos, folha para os alunos realizarem escrita espontânea. Clique aqui

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

1. Proponha à classe que organizem uma roda de conversa, onde alunos com auxílio do professor farão uma reflexão acerca da experiência que vivenciaram com a elaboração da escrita espontânea a partir das imagens.

Realize as seguintes reflexões:

  • Que descobertas vocês tiveram com as escritas das palavras?
  • O que foi difícil para escrever?
  • Quais palavras foram mais fáceis para vocês escreverem?
  • Todas as palavras aparecem as mesma letras?
  • Na cantiga aparecem palavras que rimam?
  • Quais palavras da cantiga iniciavam com a sílaba CO? Quantas vezes essa palavra apareceu?
  • E a palavra PÉ, quantas sílabas ela tem?
  • Na palavra LIMÃO, aparecem quantas letras?
  • E a palavra MÃO tem as mesma quantidade de letras que LIMÃO?
  • Observem a sílaba final de MÃO E LIMÃO elas se escrevem com as mesmas letras? Terminam com as mesmas vogais? E seus sons são parecidos?

2. Os alunos levarão a cantiga no caderno para os pais.

3. Oriente os alunos a ler a cantiga para os pais, da mesma maneira que fizeram na sala, usando o deo para demarcar sua leitura.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é 1ª aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística, semiótica e escrita compartilhada. A finalidade desse conjunto de planos é a leitura, elaboração de escritas espontâneas e comparação com as escritas convencionais favorecendo aos alunos evolução nas estratégias do SEA.

Materiais necessários: Computador on-line; projetor multimídia, caixas de som; papel pardo; materiais para impressão.

Dificuldades antecipadas: As crianças encontram-se no início do ciclo de alfabetização, elas podem ter dificuldades para identificar o conjunto de letras do alfabeto, saber nomeá-las e estabelecer relações entre letra e som. É possível encontrar alunos em diferentes hipóteses de escrita como a pré-silábica que ainda não relacionam a escrita com a fala e alunos na hipótese silábica, que utilizam uma letra para cada sílaba; Podem ou não, atribuir valor sonoro à letra e assim poderão apresentar dificuldades diante da referida atividade.

Referências sobre o assunto:

CANTA E DANÇA, de Suzana Sanson e Graça Lima, publicado pela Brinque-Book.

CD, cantigas de roda, grupo Palavra Cantada, produzido pela gravadora MCD World Music.

Cantigas para alfabetizar Vol 1. Geni Sanches Rodrigues

MORAIS, Artur gomes de, Sistema de escrita alfabética. São Paulo: Editora Melhoramentos,2012. (Como eu ensino)

SOARES, Magda. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo:Contexto, 2016.

SMOLKA, Ana Luiza Bustamente. A criança na fase inicial da escrita: a alfabetização como processo discursivo. 8. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Relate para a turma qual é a proposta da aula do dia.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Organize os alunos em uma roda para uma conversa.
  • Convide os alunos a observarem a imagem disponível no link: https://www.ivancruz.com.br/galeria?lightbox=dataItem-itav8x2g Ela foi pintada pelo artista plástico Ivan Cruz, nascido em 1947, no subúrbio do Rio de Janeiro.
  • Explique que se trata de uma pintura, feita pelo artista plástico brasileiro Ivan Cruz e que faz parte da série Brincadeiras de Criança, na qual o artista retrata várias brincadeiras infantis.
  • Após observarem, pergunte a eles se já viram alguma obra de arte como esta e se fazem a ideia do que está representado nessa pintura. Pergunte também se alguém conhece uma música ou cantiga que utilizamos a roda para brincar e cantar.
  • Explore os levantamentos dos conhecimentos prévios dos alunos acerca de quais cantigas de roda conhecem.
  • Diga que as cantigas são textos em versos cantados em brincadeiras de crianças, apresentam rimas fáceis, são curtas, fáceis de memorizar pelo ritmo, musicalidade e repetição.
  • Auxiliem e estimulem os alunos lembrarem de cantigas de roda, tais como: “Ciranda, cirandinha”, “O sapo não lava o pé”, “Caranguejo não peixe”. Faça o registro no quadro dos nomes dessas cantigas e depois com a participação dos alunos escolham algumas para serem cantadas e dançadas coletivamente.

Material complementar: Professor, segue link de um vídeo sobre a vida e obras do artista Ivan Cruz, com 4m 46s. Clique aqui. Também segue link de site com diversas cantigas de roda, clique aqui.

CIRANDA II, DE IVAN CRUZ, 2005 https://www.ivancruz.com.br/galeria?lightbox=dataItem-itav8x2g Acesso em 7 de fevereiro de 2019

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Após o levantamento dos conhecimentos prévios sobre as canções que os alunos conhecem, organize duplas de alunos, de modo que se formem grupos produtivos, ou seja, que apresentam saberes acerca do sistema alfabético de escrita próximos, porém diferentes. Por exemplo: sugere-se a formação de grupos entre alunos pré-silábicos e os silábicos sem valor sonoro e com valor sonoro. E também os silábicos com valor sonoro podem se agrupar com os silábicos-alfabéticos, que por sua vez também funcionam bem com os alfabéticos.

ATENÇÃO, PROFESSOR: Segue um texto da Revista Nova Escola que fundamenta a formação das duplas produtivas diante das atividades de alfabetização. Para acessar, clique aqui.

  • Projete ou escreva em papel pardo a cantiga “A cobra”. Disponibilize para cada aluno uma cópia da cantiga para ser colada e ilustrada no caderno.
  • Leia verso por verso, apontando cada palavra que está sendo lida. Solicite aos alunos que também acompanhem a leitura demarcando com o dedo cada palavra falada na sua folha. Como os alunos ainda não dominam o sistema de escrita, a memorização prévia da canção que será “lida” é essencial para saber O QUE está escrito e tentar ler ONDE está escrito.
  • Convide os alunos a cantar a cantiga. Aproveite e verifique quem já conhece e quem ainda não conhece a letra e a melodia da cantiga.
  • Solicite aos alunos que observem a escrita da cantiga. Nesse momento o professor poderá realizar os seguintes questionamentos, trabalhando com eles estratégias de leitura de ajuste:
  • Aponte na cantiga a palavra PÉ?
  • Que letra começa essa palavra?
  • Encontre para mim a palavra COBRA?
  • Quantas letras tem essa palavra?
  • Quantas vezes apareceu a palavra COBRA na cantiga?
  • Alguém consegue me mostrar onde está escrita a palavra MÃO?
  • Que letra começa a palavra MÃO?
  • E a palavra LIMÃO, alguém sabe onde ela está escrita?
  • Agora, retire a letra da cantiga do quadro. Solicite aos alunos que guardem seus cadernos.
  • Proponha um desafio, no qual você, professor, mostrará uma figura relacionada à cantiga e os alunos escreverão o respetivo nome da figura através da escrita espontânea. Distribua para cada aluno uma folha para o registro. (Disponível figuras e as folhas para escrita no material complementar)

ATENÇÃO, PROFESSOR: Durante a elaboração das escritas dos alunos, você poderá orientar através de reflexões que eles comparem, identifiquem aspectos sonoros e gráficos das palavras, comparando e reformulando suas hipóteses sobre o funcionamento do sistema de escrita.

Exemplos:

Observem a figura e pensem como será a escrita dessa palavra, começa com que letra? Termina com qual? Quantas letras você acha que essa palavra tem? Você sabe qual é a primeira sílaba da palavra que vai escrever? Que letras usamos para escrever esta sílaba?

É por meio de reflexões desse tipo que as crianças entendem a relação entre os sons e as possíveis grafias.

7. Após a apresentação das quatro figuras, observe como ficaram as escritas dos alunos chamando-os um por vez. Solicite ao aluno que leia sua escrita, sinalizando com o dedo a pauta sonora da palavra, e você, professor, demarque com a escrita convencional na tira da escrita espontânea (a leitura da criança ajuda a verificar o que ela está pensando a respeito do sistema de escrita e se estabelece relação com o que falou). Exemplo da demarcação do professor a partir da leitura da criança:

Escrita do aluno: CO B A

Demarcação do professor: CO BRA

Oriente o aluno colar sua folha no caderno.

Material complementar: Cantiga para ser projetada, cantiga para material do aluno, imagens para apresentar aos alunos, folha para os alunos realizarem escrita espontânea. Clique aqui

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

1. Proponha à classe que organizem uma roda de conversa, onde alunos com auxílio do professor farão uma reflexão acerca da experiência que vivenciaram com a elaboração da escrita espontânea a partir das imagens.

Realize as seguintes reflexões:

  • Que descobertas vocês tiveram com as escritas das palavras?
  • O que foi difícil para escrever?
  • Quais palavras foram mais fáceis para vocês escreverem?
  • Todas as palavras aparecem as mesma letras?
  • Na cantiga aparecem palavras que rimam?
  • Quais palavras da cantiga iniciavam com a sílaba CO? Quantas vezes essa palavra apareceu?
  • E a palavra PÉ, quantas sílabas ela tem?
  • Na palavra LIMÃO, aparecem quantas letras?
  • E a palavra MÃO tem as mesma quantidade de letras que LIMÃO?
  • Observem a sílaba final de MÃO E LIMÃO elas se escrevem com as mesmas letras? Terminam com as mesmas vogais? E seus sons são parecidos?

2. Os alunos levarão a cantiga no caderno para os pais.

3. Oriente os alunos a ler a cantiga para os pais, da mesma maneira que fizeram na sala, usando o deo para demarcar sua leitura.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 1º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 1º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF01LP02 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF01LP03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF01LP05 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF01LP07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano