15494
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Plano de aula - A estrutura do soneto: estrofe

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 9º ano do Ensino Fundamental sobre estrofação, sua tipologia e função, analisando qual a sua contribuição para a construção do sentido no soneto.

Plano 04 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Danielle Lima De Vasconcelos

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é quarta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Soneto e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Poemas impressos, projetor ou quadro digital (podem ser também tablets ou um notebook), folhas sulfite, papel canson, craft ou cartolina, canetas hidrográficas e lápis de cor. Aguardando liberação dos textos.

Informações sobre o gênero: Soneto, poema de forma fixa, com 14 versos, cuja formação mais usual é 4-4-3-3 ou 4-4-4-2. Normalmente o soneto apresenta rimas e suas sílabas poéticas são decassílabos ou versos alexandrinos.

Dificuldades antecipadas: Dificuldade em entender a estrutura dos sonetos e reconhecer sua tipologia: esclarecer as dúvidas do aluno. Outra possibilidade é oferecer como material de apoio, para posterior consulta, o vídeo sobre tipos de estrofes. Com este material, o aluno poderá entender mais detalhadamente o que é um terceto, uma quadra e os demais tipos de estrofes.

Referências sobre o assunto:

ALVES, José Hélder Pinheiro. Caminhos da abordagem do poema em sala de aula. Graphos. João Pessoa, v. 10, n. 1, 2008 – ISSN 1516-1536. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/graphos/article/viewFile/4299/3250>. Acesso em: 17 jul. 2018.

COSTA, Marta Moraes da. Teoria da literatura II. Curitiba: IESDE Brasil, 2008.

LIMA, Renira Lisboa de Moura. A forma soneto. Maceió: EdUFAL, 2007.

MASSAUD, Moisés. Dicionário de termos literários. 12 ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

O Cancioneiro, Revista SuperInteressante. Disponível em: <https://super.abril.com.br/comportamento/o-cancioneiro/>. Acesso em: 10 set. 2018.

SHAKESPEARE, William. 30 Sonetos. Tradução: Ivo Barroso. 1991. Editora Nova Fronteira. _______________. “Sonetos”. Tradução: Jorge Wanderley. 2a. Edição. 1991. Civilização Brasileira.

Shakespeare – poemas, Revista Prosa Versos e Arte. Disponível em: <https://www.revistaprosaversoearte.com/shakespeare-poemas/>. Acesso em: 10 set. 2018.

SILVA, E.F.; DE JESUS, W.G. Como e por que trabalhar a poesia na sala de aula. Revista Graduando. Nº 2, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www2.uefs.br/dla/graduando/n2/n2.21-34.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2018.

Sobre o soneto, Bernardo Souto. Disponível em: <http://homemeterno.com/2017/07/sobre-o-soneto/>. Acesso em: 10 set. 2018.

TEIXEIRA, Madalena Telles; REIS, Maria Filomena. A Organização do espaço em sala de aula e as suas implicações na aprendizagem cooperativa. Meta: Avaliação | Rio de Janeiro, v. 4, n. 11, p. 162-187, mai./ago. 2012. Disponível em : <http://www.adventista.edu.br/_imagens/area_academica/files/A%20organiza%C3%A7%C3%A3o%20do%20espa%C3%A7o%20em%20sala%20de%20aula.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2018.

Tipos de Estrofes - Brasil Escola, Brasil Escola. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=ZMu3Z2bDhqY>. Acesso em: 10 set. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

Antes da aula:

  • Instrua os alunos que se organizem em quartetos, numa referência ao número de estrofes do soneto. O trabalho em pequenos grupos contribui para a construção do conhecimento por meio da partilha de impressões e conclusões.

Início da aula:

  • Leia o tema da aula para os alunos, escreva no quadro ou projete a apresentação.
  • Peça aos alunos para relembrarem o conceito de soneto, indicando algumas de suas características.

Material complementar: Para informações sobre a origem do soneto, consulte: Sobre o soneto.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Distribua inicialmente para cada grupo dois sonetos, um italiano e outro inglês, respectivamente o Soneto XIII, de Olavo Bilac, e o Soneto XII, de William Shakespeare.
  • Informe que eles devem analisar a estrutura do poema: número de versos, número de estrofes, quantidade de versos em cada estrofe. Peça que registrem suas observações numa ficha que será distribuída. Neste momento verifique o conhecimento prévio dos alunos sobre o assunto.
  • Apresente os dois modelos mais usuais de soneto: italiano (ou petrarquiano - 4-4-3-3) e inglês (shakespeariano - 4-4-4-2). Caso julgue necessário, projete ou apresente em cartazes algumas informações sobre Petrarca e Shakespeare.

Materiais complementares: Para acessar o trio de sonetos escolhidos para esta aula, clique aqui.

Para acessar a ficha de análise dos sonetos, clique aqui.

Para acessar uma sugestão de textos sobre Petrarca e Shakespeare, clique aqui Sobre Petrarca, consulte: O cancioneiro.

Sobre Shakespeare e seus sonetos, consulte: Shakespeare, O soneto inglês.

Observação: Nesta aula adotamos como forma do soneto inglês a estrutura 4-4-4-2, considerando suas rimas. Atualmente a apresentação visual do soneto inglês por meio de um bloco único de versos. O dístico aparece em destaque, com um ligeiro recuo de parágrafo (LIMA, 2007; COSTA, 2008).

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Solicite que os grupos identifiquem nos sonetos sua tipologia: se italiano ou inglês.
  • Oriente os grupos a responderem também as demais questões da ficha.
  • Por último, entregue a cada grupo um soneto monostrófico (única estrofe de 14 versos). O poema sugerido é Rio Verde, de Lenilde Freitas.
  • Peça que comentem sobre a estrutura do poema apresentado e qual a diferença deste para os outros sonetos analisados anteriormente. Espera-se que os alunos percebam que este tipo de soneto tem apenas uma estrofe.
  • As informações deste soneto também devem ser registradas na ficha, junto com as dos demais.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Questione os grupos sobre como a estrofação contribui para a construção do sentido do poema. Peça que analisem cada estrofe. Espera-se que eles percebam que a estrutura do soneto vai, gradativamente, criando uma imagem na cabeça do leitor. Explique que cada estrofe tem unidade de conteúdo e ritmo. Os sonetos apresentam uma introdução, o desenvolvimento e a conclusão, com a chave de ouro que sintetiza a ideia do poema.
  • Oriente os grupos a escolherem um dos três sonetos e realizarem novamente sua leitura. Caso julgue mais difícil comparar as interpretações dos três sonetos no momento da socialização, determine qual dos sonetos será trabalhado nesta atividade.
  • Solicite aos alunos que destaquem exemplos de versos que contribuem para a construção do sentido no poema, levando o leitor a criar uma imagem, visualizando uma cena. Esta atividade demonstrará a importância da estrofação, levando-os a perceber a unidade de conteúdo de cada estrofe e o desenrolar do tema no soneto (introdução, desenvolvimento e conclusão)
  • Entregue um material para desenho (sulfite ou outro tipo de papel, lápis de cor e canetas hidrográficas) e peça que cada grupo faça um desenho baseado no soneto escolhido. O desenho deve ser colaborativo, apenas um por grupo. Os integrantes podem, se quiserem, definir as funções de cada um no desenvolvimento da atividade. O objetivo desta atividade é fazer com que os alunos percebam a força imagética do poema, construída através da escolha de palavras, linguagem conotativa, estrofe a estrofe.

Materiais complementares: Para acessar a sugestão de respostas para a atividade de visualização do soneto, clique aqui.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Encerre os trabalhos e peça que os grupos compartilhem as respostas das fichas. Recolha as fichas dos grupos.
  • Solicite aos grupos que mostrem os desenhos inspirados no soneto, relacionando com versos do poema.
  • Resgate o conceito de chave de ouro e oriente os alunos a analisarem se nos desenhos a chave de ouro foi priorizada.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é quarta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Soneto e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Poemas impressos, projetor ou quadro digital (podem ser também tablets ou um notebook), folhas sulfite, papel canson, craft ou cartolina, canetas hidrográficas e lápis de cor. Aguardando liberação dos textos.

Informações sobre o gênero: Soneto, poema de forma fixa, com 14 versos, cuja formação mais usual é 4-4-3-3 ou 4-4-4-2. Normalmente o soneto apresenta rimas e suas sílabas poéticas são decassílabos ou versos alexandrinos.

Dificuldades antecipadas: Dificuldade em entender a estrutura dos sonetos e reconhecer sua tipologia: esclarecer as dúvidas do aluno. Outra possibilidade é oferecer como material de apoio, para posterior consulta, o vídeo sobre tipos de estrofes. Com este material, o aluno poderá entender mais detalhadamente o que é um terceto, uma quadra e os demais tipos de estrofes.

Referências sobre o assunto:

ALVES, José Hélder Pinheiro. Caminhos da abordagem do poema em sala de aula. Graphos. João Pessoa, v. 10, n. 1, 2008 – ISSN 1516-1536. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/graphos/article/viewFile/4299/3250>. Acesso em: 17 jul. 2018.

COSTA, Marta Moraes da. Teoria da literatura II. Curitiba: IESDE Brasil, 2008.

LIMA, Renira Lisboa de Moura. A forma soneto. Maceió: EdUFAL, 2007.

MASSAUD, Moisés. Dicionário de termos literários. 12 ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

O Cancioneiro, Revista SuperInteressante. Disponível em: <https://super.abril.com.br/comportamento/o-cancioneiro/>. Acesso em: 10 set. 2018.

SHAKESPEARE, William. 30 Sonetos. Tradução: Ivo Barroso. 1991. Editora Nova Fronteira. _______________. “Sonetos”. Tradução: Jorge Wanderley. 2a. Edição. 1991. Civilização Brasileira.

Shakespeare – poemas, Revista Prosa Versos e Arte. Disponível em: <https://www.revistaprosaversoearte.com/shakespeare-poemas/>. Acesso em: 10 set. 2018.

SILVA, E.F.; DE JESUS, W.G. Como e por que trabalhar a poesia na sala de aula. Revista Graduando. Nº 2, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www2.uefs.br/dla/graduando/n2/n2.21-34.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2018.

Sobre o soneto, Bernardo Souto. Disponível em: <http://homemeterno.com/2017/07/sobre-o-soneto/>. Acesso em: 10 set. 2018.

TEIXEIRA, Madalena Telles; REIS, Maria Filomena. A Organização do espaço em sala de aula e as suas implicações na aprendizagem cooperativa. Meta: Avaliação | Rio de Janeiro, v. 4, n. 11, p. 162-187, mai./ago. 2012. Disponível em : <http://www.adventista.edu.br/_imagens/area_academica/files/A%20organiza%C3%A7%C3%A3o%20do%20espa%C3%A7o%20em%20sala%20de%20aula.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2018.

Tipos de Estrofes - Brasil Escola, Brasil Escola. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=ZMu3Z2bDhqY>. Acesso em: 10 set. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

Antes da aula:

  • Instrua os alunos que se organizem em quartetos, numa referência ao número de estrofes do soneto. O trabalho em pequenos grupos contribui para a construção do conhecimento por meio da partilha de impressões e conclusões.

Início da aula:

  • Leia o tema da aula para os alunos, escreva no quadro ou projete a apresentação.
  • Peça aos alunos para relembrarem o conceito de soneto, indicando algumas de suas características.

Material complementar: Para informações sobre a origem do soneto, consulte: Sobre o soneto.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Distribua inicialmente para cada grupo dois sonetos, um italiano e outro inglês, respectivamente o Soneto XIII, de Olavo Bilac, e o Soneto XII, de William Shakespeare.
  • Informe que eles devem analisar a estrutura do poema: número de versos, número de estrofes, quantidade de versos em cada estrofe. Peça que registrem suas observações numa ficha que será distribuída. Neste momento verifique o conhecimento prévio dos alunos sobre o assunto.
  • Apresente os dois modelos mais usuais de soneto: italiano (ou petrarquiano - 4-4-3-3) e inglês (shakespeariano - 4-4-4-2). Caso julgue necessário, projete ou apresente em cartazes algumas informações sobre Petrarca e Shakespeare.

Materiais complementares: Para acessar o trio de sonetos escolhidos para esta aula, clique aqui.

Para acessar a ficha de análise dos sonetos, clique aqui.

Para acessar uma sugestão de textos sobre Petrarca e Shakespeare, clique aqui Sobre Petrarca, consulte: O cancioneiro.

Sobre Shakespeare e seus sonetos, consulte: Shakespeare, O soneto inglês.

Observação: Nesta aula adotamos como forma do soneto inglês a estrutura 4-4-4-2, considerando suas rimas. Atualmente a apresentação visual do soneto inglês por meio de um bloco único de versos. O dístico aparece em destaque, com um ligeiro recuo de parágrafo (LIMA, 2007; COSTA, 2008).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Solicite que os grupos identifiquem nos sonetos sua tipologia: se italiano ou inglês.
  • Oriente os grupos a responderem também as demais questões da ficha.
  • Por último, entregue a cada grupo um soneto monostrófico (única estrofe de 14 versos). O poema sugerido é Rio Verde, de Lenilde Freitas.
  • Peça que comentem sobre a estrutura do poema apresentado e qual a diferença deste para os outros sonetos analisados anteriormente. Espera-se que os alunos percebam que este tipo de soneto tem apenas uma estrofe.
  • As informações deste soneto também devem ser registradas na ficha, junto com as dos demais.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Questione os grupos sobre como a estrofação contribui para a construção do sentido do poema. Peça que analisem cada estrofe. Espera-se que eles percebam que a estrutura do soneto vai, gradativamente, criando uma imagem na cabeça do leitor. Explique que cada estrofe tem unidade de conteúdo e ritmo. Os sonetos apresentam uma introdução, o desenvolvimento e a conclusão, com a chave de ouro que sintetiza a ideia do poema.
  • Oriente os grupos a escolherem um dos três sonetos e realizarem novamente sua leitura. Caso julgue mais difícil comparar as interpretações dos três sonetos no momento da socialização, determine qual dos sonetos será trabalhado nesta atividade.
  • Solicite aos alunos que destaquem exemplos de versos que contribuem para a construção do sentido no poema, levando o leitor a criar uma imagem, visualizando uma cena. Esta atividade demonstrará a importância da estrofação, levando-os a perceber a unidade de conteúdo de cada estrofe e o desenrolar do tema no soneto (introdução, desenvolvimento e conclusão)
  • Entregue um material para desenho (sulfite ou outro tipo de papel, lápis de cor e canetas hidrográficas) e peça que cada grupo faça um desenho baseado no soneto escolhido. O desenho deve ser colaborativo, apenas um por grupo. Os integrantes podem, se quiserem, definir as funções de cada um no desenvolvimento da atividade. O objetivo desta atividade é fazer com que os alunos percebam a força imagética do poema, construída através da escolha de palavras, linguagem conotativa, estrofe a estrofe.

Materiais complementares: Para acessar a sugestão de respostas para a atividade de visualização do soneto, clique aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Encerre os trabalhos e peça que os grupos compartilhem as respostas das fichas. Recolha as fichas dos grupos.
  • Solicite aos grupos que mostrem os desenhos inspirados no soneto, relacionando com versos do poema.
  • Resgate o conceito de chave de ouro e oriente os alunos a analisarem se nos desenhos a chave de ouro foi priorizada.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF89LP37 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP48 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano