15458
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 7º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Metonímia, hipérbole e antítese em ação em letras de música

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 7º ano do Ensino Fundamental sobre s efeitos de sentido do uso de figuras de linguagem, como metonímia, hipérbole e antítese, em letras de música.

Plano 02 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Rosana Salvini Conrado

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a segunda aula de um conjunto de três planos de aula com foco em Análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é analisar os efeitos de sentido do uso de figuras de linguagem, como metonímia, hipérbole e antítese, em letras de música.

Materiais necessários: Será necessário ter acesso a um projetor de slides (data show), notebook e reprodutor de áudio. Para aproveitar melhor o tempo, o conteúdo dos slides que apresentam exemplos também está disponível para impressão.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem ter dificuldades em classificar os exemplos de metonímia, já que esses apresentam maior variação de usos. Para ampliar os recursos e ajudar os alunos a compreender melhor este conteúdo, peça uma pesquisa cuja finalidade seja a de enriquecer a lista de exemplos dados.

Referências sobre o assunto:

ABREU, Antônio Suárez. A arte de argumentar: gerenciando a razão e emoção. Cotia: Ateliê Editorial, 2007.

FIORIN, José Luiz. Figuras de retórica. São Paulo: Contexto, 2014.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

  • Apresente o tema da aula.
  • Diga aos alunos que eles terão acesso a exemplos de três tipos de figura de linguagem, que são muito comuns em letras de música e também em outros textos, mas que há outros tipos de figuras que não serão objeto desta aula.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

  • Apresente o slide para a turma e entregue uma cópia do texto disponível para impressão.
  • Oriente uma leitura compartilhada do conteúdo.
  • Pergunte ao grupo se eles compreenderam que a metonímia ocorre quando uma palavra ou expressão ocupa o lugar de outra, intencionalmente.
  • Experimente fazer as substituições pelas palavras entre parênteses, relendo a frase com a palavra alterada, e pergunte aos alunos se o efeito expressivo continuou o mesmo. Exemplos: João respeita a idade avançada da avó - Miguel é sempre o sacrificado da turma - Os pássaros voam no céu.
  • Pergunte ao grupo de alunos se eles conhecem algum outro exemplo que possa se encaixar nesta lista e aproveite-o, caso seja pertinente. Neste momento, eles podem fazer substituições que são válidas para a apreensão do conceito. Por exemplo: Meu amigo comprou um Fiat - Gosto tanto desse refrigerante que já bebi três garrafas. Aproveite-as da mesma forma.
  • Diga que há outros exemplos de metonímia e, se for possível, oriente uma pesquisa que possa ajudar os alunos a não só compreender melhor o conceito como também ampliar a lista dada. Promova um momento para que o grupo compartilhe este resultado numa outra aula.
  • Entregue a cada um uma cópia deste texto para que possam ter estes exemplos registrados no caderno.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente o slide para a turma.
  • Oriente uma leitura compartilhada do conteúdo.
  • Pergunte ao grupo se eles compreenderam que a antítese ocorre quando duas ou mais palavras de uma mesma frase se opõem.
  • Use um dos exemplos dados para que os alunos tentem explicar o sentido construído pela oposição: “A educação é luz sobre trevas”.
  • Aproveite as interpretações dos alunos para dizer que os autores usam a antítese para criar um efeito mais expressivo e que essa figura é muito comum em letras de música e em poemas.
  • Pergunte ao grupo de alunos se eles conhecem algum outro exemplo que possa se encaixar nesta lista e aproveite-o, caso seja pertinente.
  • Entregue a cada um uma cópia desse texto para que possam ter esses exemplos registrados no caderno.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente o slide para a turma.
  • Oriente uma leitura compartilhada do conteúdo.
  • Pergunte ao grupo se eles compreenderam que a hipérbole ocorre quando, com base na combinação de palavras, se cria uma ideia de exagero.
  • Use um dos exemplos dados para que os alunos tentem traduzir a expressão em negrito, substituindo-a por outra equivalente. Exemplo: As crianças estavam mortas de sede
    - As crianças estavam com muita sede.
  • Pergunte a eles se o efeito de sentido continua o mesmo após a substituição. Aproveite para falar sobre a intenção do autor ao fazer uso desta figura de linguagem, que é a de dar maior expressividade ao seu texto e à mensagem que ele quer transmitir. Ou seja, as duas frases dizem a mesma coisa, mas causam efeitos diferentes.
  • Pergunte ao grupo de alunos se eles conhecem algum outro exemplo que possa se encaixar nesta lista e aproveite-o, caso seja pertinente.
  • Entregue a cada um uma cópia desse texto para que possam ter estes exemplos registrados no caderno.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 23 minutos.

Orientações:

  • Apresente o slide;
  • Diga que estes versos compõem a letra de uma música e proponha uma leitura compartilhada em voz alta.
  • Reproduza o áudio para que os alunos conheçam ou reconheçam a canção.
  • Peça que eles releiam os versos, enquanto o áudio é reproduzido, e tentem identificar qual das três figuras de linguagem apresentadas é mais frequente no texto.
  • Pergunte ao grupo se eles conseguiram identificar a figura. A resposta é hipérbole.
  • Peça que eles identifiquem um exemplo entre os que aparecem na letra e tentem explicar o sentido criado pelo uso desta figura de linguagem (atividade oral e compartilhada).
  • Diga que a hipérbole criou no texto a ideia de que a “personagem” faria de tudo pelo amor da sua vida, sem limites, e que o exagero representa também o tamanho do amor que ela sente pela pessoa amada.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente o slide e entregue a cada aluno uma cópia do texto.
  • Diga que estes versos compõem a letra de uma música e proponha uma leitura compartilhada em voz alta.
  • Reproduza o áudio para que os alunos conheçam ou reconheçam a canção.
  • Peça que eles releiam os versos, enquanto o áudio é reproduzido, e tentem identificar exemplos das três figuras de linguagem apresentadas nesta aula.
  • Oriente que os alunos sublinhem/marquem os trechos em que esses exemplos aparecem.
  • Apresente o slide com os trechos já marcados e faça a conferência com os alunos.
  • Proponha a análise de alguns versos e pergunte o que a compositora quis expressar ao fazer uso de determinada figura, por exemplo a antítese, que é mais recorrente no texto.
  • Após ouvir a opinião dos alunos, diga que o uso da antítese mostra que a “personagem” viveu alguns conflitos pessoais até que pudesse se considerar “dona de si”, como sugere o título da letra. Estes conflitos estão expressos pela oposição de palavras que também marcam as mudanças, as transformações, pelas quais ela passou para chegar a se considerar dona de si mesma.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente ao grupo este slide para que possam conferir o resultado da atividade.

EXEMPLOS PRESENTES NA LETRA DE MÚSICA:

Antítese:

Já me perdi tentando me encontrar

fui embora querendo nem voltar

Sempre fiquei quieta, agora vou falar

É bruto, mas é com carinho

Foi tanto sim, que agora digo não

Não me limite que eu quero ir além

Hipérbole:

Já chorei mares e rios

Metonímia:

Penso duas vezes antes de falar

Se você tem boca, aprende a usar

Papo furado não me entretém

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Apresente o slide aos alunos.
  • Proponha uma reflexão sobre os efeitos de uso das figuras de linguagem estudadas. Pergunte aos alunos se os textos analisados produziriam o mesmo efeito se as figuras de linguagem não tivessem sido usadas pelos autores. Pergunte qual o papel das figuras de linguagem nos textos literários. Pergunte por que este recurso não é comum em textos que registram os fatos cotidianos, como as notícias, por exemplo.
  • Peça que os alunos respondam à questão apresentada no slide no caderno.
  • Aproveite as respostas dos alunos para reforçar a ideia de que o uso das figuras de linguagem dá mais expressividade aos textos e garante a autoria, já que este uso é muito particular, decorrendo de uma escolha do autor para produzir determinados sentidos. Além disso, o que garante a construção destes sentidos é a compreensão do leitor, que deve interpretar os versos e a relação que há entre eles para entender o que o compositor quis dizer ao fazer uso de determinadas palavras ou expressões.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a segunda aula de um conjunto de três planos de aula com foco em Análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é analisar os efeitos de sentido do uso de figuras de linguagem, como metonímia, hipérbole e antítese, em letras de música.

Materiais necessários: Será necessário ter acesso a um projetor de slides (data show), notebook e reprodutor de áudio. Para aproveitar melhor o tempo, o conteúdo dos slides que apresentam exemplos também está disponível para impressão.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem ter dificuldades em classificar os exemplos de metonímia, já que esses apresentam maior variação de usos. Para ampliar os recursos e ajudar os alunos a compreender melhor este conteúdo, peça uma pesquisa cuja finalidade seja a de enriquecer a lista de exemplos dados.

Referências sobre o assunto:

ABREU, Antônio Suárez. A arte de argumentar: gerenciando a razão e emoção. Cotia: Ateliê Editorial, 2007.

FIORIN, José Luiz. Figuras de retórica. São Paulo: Contexto, 2014.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

  • Apresente o tema da aula.
  • Diga aos alunos que eles terão acesso a exemplos de três tipos de figura de linguagem, que são muito comuns em letras de música e também em outros textos, mas que há outros tipos de figuras que não serão objeto desta aula.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações:

  • Apresente o slide para a turma e entregue uma cópia do texto disponível para impressão.
  • Oriente uma leitura compartilhada do conteúdo.
  • Pergunte ao grupo se eles compreenderam que a metonímia ocorre quando uma palavra ou expressão ocupa o lugar de outra, intencionalmente.
  • Experimente fazer as substituições pelas palavras entre parênteses, relendo a frase com a palavra alterada, e pergunte aos alunos se o efeito expressivo continuou o mesmo. Exemplos: João respeita a idade avançada da avó - Miguel é sempre o sacrificado da turma - Os pássaros voam no céu.
  • Pergunte ao grupo de alunos se eles conhecem algum outro exemplo que possa se encaixar nesta lista e aproveite-o, caso seja pertinente. Neste momento, eles podem fazer substituições que são válidas para a apreensão do conceito. Por exemplo: Meu amigo comprou um Fiat - Gosto tanto desse refrigerante que já bebi três garrafas. Aproveite-as da mesma forma.
  • Diga que há outros exemplos de metonímia e, se for possível, oriente uma pesquisa que possa ajudar os alunos a não só compreender melhor o conceito como também ampliar a lista dada. Promova um momento para que o grupo compartilhe este resultado numa outra aula.
  • Entregue a cada um uma cópia deste texto para que possam ter estes exemplos registrados no caderno.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente o slide para a turma.
  • Oriente uma leitura compartilhada do conteúdo.
  • Pergunte ao grupo se eles compreenderam que a antítese ocorre quando duas ou mais palavras de uma mesma frase se opõem.
  • Use um dos exemplos dados para que os alunos tentem explicar o sentido construído pela oposição: “A educação é luz sobre trevas”.
  • Aproveite as interpretações dos alunos para dizer que os autores usam a antítese para criar um efeito mais expressivo e que essa figura é muito comum em letras de música e em poemas.
  • Pergunte ao grupo de alunos se eles conhecem algum outro exemplo que possa se encaixar nesta lista e aproveite-o, caso seja pertinente.
  • Entregue a cada um uma cópia desse texto para que possam ter esses exemplos registrados no caderno.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente o slide para a turma.
  • Oriente uma leitura compartilhada do conteúdo.
  • Pergunte ao grupo se eles compreenderam que a hipérbole ocorre quando, com base na combinação de palavras, se cria uma ideia de exagero.
  • Use um dos exemplos dados para que os alunos tentem traduzir a expressão em negrito, substituindo-a por outra equivalente. Exemplo: As crianças estavam mortas de sede
    - As crianças estavam com muita sede.
  • Pergunte a eles se o efeito de sentido continua o mesmo após a substituição. Aproveite para falar sobre a intenção do autor ao fazer uso desta figura de linguagem, que é a de dar maior expressividade ao seu texto e à mensagem que ele quer transmitir. Ou seja, as duas frases dizem a mesma coisa, mas causam efeitos diferentes.
  • Pergunte ao grupo de alunos se eles conhecem algum outro exemplo que possa se encaixar nesta lista e aproveite-o, caso seja pertinente.
  • Entregue a cada um uma cópia desse texto para que possam ter estes exemplos registrados no caderno.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 23 minutos.

Orientações:

  • Apresente o slide;
  • Diga que estes versos compõem a letra de uma música e proponha uma leitura compartilhada em voz alta.
  • Reproduza o áudio para que os alunos conheçam ou reconheçam a canção.
  • Peça que eles releiam os versos, enquanto o áudio é reproduzido, e tentem identificar qual das três figuras de linguagem apresentadas é mais frequente no texto.
  • Pergunte ao grupo se eles conseguiram identificar a figura. A resposta é hipérbole.
  • Peça que eles identifiquem um exemplo entre os que aparecem na letra e tentem explicar o sentido criado pelo uso desta figura de linguagem (atividade oral e compartilhada).
  • Diga que a hipérbole criou no texto a ideia de que a “personagem” faria de tudo pelo amor da sua vida, sem limites, e que o exagero representa também o tamanho do amor que ela sente pela pessoa amada.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente o slide e entregue a cada aluno uma cópia do texto.
  • Diga que estes versos compõem a letra de uma música e proponha uma leitura compartilhada em voz alta.
  • Reproduza o áudio para que os alunos conheçam ou reconheçam a canção.
  • Peça que eles releiam os versos, enquanto o áudio é reproduzido, e tentem identificar exemplos das três figuras de linguagem apresentadas nesta aula.
  • Oriente que os alunos sublinhem/marquem os trechos em que esses exemplos aparecem.
  • Apresente o slide com os trechos já marcados e faça a conferência com os alunos.
  • Proponha a análise de alguns versos e pergunte o que a compositora quis expressar ao fazer uso de determinada figura, por exemplo a antítese, que é mais recorrente no texto.
  • Após ouvir a opinião dos alunos, diga que o uso da antítese mostra que a “personagem” viveu alguns conflitos pessoais até que pudesse se considerar “dona de si”, como sugere o título da letra. Estes conflitos estão expressos pela oposição de palavras que também marcam as mudanças, as transformações, pelas quais ela passou para chegar a se considerar dona de si mesma.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente ao grupo este slide para que possam conferir o resultado da atividade.

EXEMPLOS PRESENTES NA LETRA DE MÚSICA:

Antítese:

Já me perdi tentando me encontrar

fui embora querendo nem voltar

Sempre fiquei quieta, agora vou falar

É bruto, mas é com carinho

Foi tanto sim, que agora digo não

Não me limite que eu quero ir além

Hipérbole:

Já chorei mares e rios

Metonímia:

Penso duas vezes antes de falar

Se você tem boca, aprende a usar

Papo furado não me entretém

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Apresente o slide aos alunos.
  • Proponha uma reflexão sobre os efeitos de uso das figuras de linguagem estudadas. Pergunte aos alunos se os textos analisados produziriam o mesmo efeito se as figuras de linguagem não tivessem sido usadas pelos autores. Pergunte qual o papel das figuras de linguagem nos textos literários. Pergunte por que este recurso não é comum em textos que registram os fatos cotidianos, como as notícias, por exemplo.
  • Peça que os alunos respondam à questão apresentada no slide no caderno.
  • Aproveite as respostas dos alunos para reforçar a ideia de que o uso das figuras de linguagem dá mais expressividade aos textos e garante a autoria, já que este uso é muito particular, decorrendo de uma escolha do autor para produzir determinados sentidos. Além disso, o que garante a construção destes sentidos é a compreensão do leitor, que deve interpretar os versos e a relação que há entre eles para entender o que o compositor quis dizer ao fazer uso de determinadas palavras ou expressões.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 7º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF67LP38 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano