15307
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Produção de textos

Plano de aula - Produção textual: revisão da HQ

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do EF sobre Produção textual: revisão da HQ

Plano 15 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Matheus Seiji Bazaglia Kuroda

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a 15ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero História em quadrinhos (HQ) e no campo de atuação
Artístico-literário. A aula faz parte do módulo Produção de texto. É desejável que os alunos já tenham sido apresentados ao gênero bem como trabalhado o estilo e a estrutura composicional deste gênero para que consigam realizar de forma mais produtiva esta aula. Além disso, é necessário que os alunos já tenham feito uma produção de HQ com o tema: As minhas travessuras bem como tenham elaborado uma rubrica de qualidade para avaliar os textos produzidos.

Materiais necessários:

  • Computador, projetor multimídia, som e tela.
  • Texto previamente produzido.
  • Material para escrita: caderno, lápis, borracha etc.

Informações sobre o gênero: História em quadrinhos é uma narrativa sequencial que, geralmente publicada em jornais, revistas e almanaques, se vale da linguagem verbal e não verbal para contar uma história e produzir sentidos. Em outras palavras, trata-se de uma “narrativa gráfico-visual, impulsionada por sucessivos cortes, cortes estes que agenciam imagens rabiscadas, desenhadas e/ou pintadas”. (MENDONÇA, 2007, p.195).

Dificuldades antecipadas: Os alunos poderão apresentar resistência para revisar, pois podem não querer reescrever as HQs tendo como critério apenas a “beleza” dos desenhos.

Referências sobre o assunto:

  • CRAFT COMICS. Lista de balões de histórias em quadrinhos. Disponível em: <https://craftcomicbooks.com/lista-de-baloes-de-historias-em-quadrinhos/>. Acesso em: 17 dez. 2018.
  • _______. Lista de onomatopeias e interjeições. Disponível em: <https://craftcomicbooks.com/lista-de-onomatopeias/>. Acesso em: 17 dez. 2018.
  • GUEDES, Leticia Figueiredo. Revisão de textos: conceituação, o papel do revisor textual e perspectivas do profissional do texto. [2013] 13 f. Trabalho
    de conclusão de curso.
    1928 (Bacharelado em Letras Português) – Universidade de Brasília, Brasília, 2013. Disponível em: <http://bdm.unb.br/bitstream/10483/7265/1/2013_LeticiaFigueiredoGuedes.pdf>. Acesso em: 17 dez. 2018.
  • MCCLOUD, Scott. Desenhando quadrinhos. São Paulo: M. Books do Brasil, 2008.
  • MENDONÇA, M. R. S. Um gênero quadro a quadro: a história em quadrinhos. In: DIONÍSIO, A. P; MACHADO, A. R; Bezerra, M. A. Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.
  • RAMOS, Paulo. Tiras no ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2017.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula: com base na produção de texto feita pelos alunos previamente e as orientações que serão dadas nesta aula pelo professor, os alunos farão a revisão das HQs produzidas pela turma. Será enfatizada, nesta aula, a revisão de alguns tópicos principais: a disposição dos quadrinhos (requadros), a escolha de balões de falas bem como a disposição do texto verbal nos balões.
  • Inicie a aula com uma pequena discussão coletiva com os alunos para ativar os conhecimentos prévios: O que é preciso ter em uma HQ?
  • Peça que os alunos exponham as suas opiniões sobre o assunto.

Respostas esperadas/desejáveis: Os alunos podem indicar vários itens, entre os quais:

  • Quadrinhos sequenciais ou, como é chamado pelos profissionais da área, requadro.
  • Onomatopeias.
  • Balões de fala representados de acordo com o ato de fala do personagem.
  • Texto não verbal - desenho.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Organize a sala em duplas. Com base nesta organização, por meio da interação verbal, os alunos poderão discutir e encontrar soluções rápidas e eficientes para atividades que serão propostas nesta aula. Desta forma, eles poderão pensar juntos na revisão da HQ e na otimização de um texto já produzido.
  • Peça que os alunos, em duplas, discutam oralmente sobre a questão: Para que serve a revisão textual?
  • Em seguida, peça que um aluno de cada dupla exponha as suas conclusões.
  • Após ouvir as respostas, se julgar interessante, complemente dizendo que os textos são revisados para que sejam feitas adequações à situação de circulação destes textos. Cite que, em uma HQ, por exemplo, existem características que precisam ser respeitadas: sobre a escolha de balão, sobre a disposição dos requadros etc. A escrita é um processo e, por isso, não deve ser vista como um produto acabado, em que há apenas a textualização.
    O texto precisa ser revisado, para que possa ser corrigido por meio de uma reescrita.

Respostas esperadas/desejáveis:

  • Os alunos podem dizer que a revisão serve para corrigir os problemas de escrita - ortográficos-gramaticais etc. Além disso, ele podem apontar que a revisão permite ver se o texto está adequado, respeitando todas as características do gênero.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos.

Orientações:

  • Projete este slide aos alunos e peça que eles, em duplas, leiam e interpretem a tirinha “A vida de estagiário”, de Alan Sieber.
  • Em seguida, peça que eles observem a escolha dos balões dos atos de fala e a onomatopeia presentes no quarto requadro, analisando como estas escolhas - do balão e da onomatopeia - contribuem para o desenvolvimento dos sentidos da narrativa, respondendo a pergunta: Estes recursos estão adequados ao propósito do texto?
  • Dê tempo para que os alunos investiguem o texto e discutam produtivamente sobre esta questão, observando o porquê de o autor ter optado pela utilização destes elementos na HQ.
  • Durante a discussão, circule pelas duplas, tecendo explicações aos alunos que tiverem mais dificuldades, mas sem dar respostas prontas. Faça com que os alunos percebam o contexto que o texto não verbal constrói na HQ
  • Quando eles acabarem de discutir, inicie o momento de exposição das respostas, justificando-as, de forma a legitimar suas ideias.
  • Os alunos deverão chegar à conclusão de que o texto está adequado em relação às escolhas dos balões e da onomatopeia (vidro quebrando: Kras!) e que estes elementos contribuem decisivamente para o entendimento e a progressão da narrativa dessa história em quadrinhos.

Respostas esperadas/desejáveis:

  • As escolhas de balões estão adequadas:
  • No primeiro e último quadrinhos, quando o protagonista está mais tranquilo, os balões representam a fala natural.
  • No segundo quadrinho, a fala do patrão possui uma curiosidade: no início, o balão possui um contorno de fala espontânea, mas, no final, há uma ênfase na palavra “trabalhar” (que foi negritada e teve o tamanho ampliado), dando ao balão um contorno de uma fala gritada. Estes recursos visuais mostram a mudança de entonação do personagem, que começa calma e termina com um grito. Além disso, neste mesmo requadro, a fala do estagiário é contornada por um balão que indica surpresa/susto.
  • No terceiro requadro, o balão indica que o protagonista está gritando, pois se jogou da janela do escritório.
  • A onomatopeia (KRAS!), no terceiro requadro, está adequada, pois indica que o vidro da janela foi estilhaçado. Além disso, ela foi representada, graficamente, por cor (amarela), tamanho e por uma fonte que indicam um som próximo ao ocorrido (associando as formas ao som pretendido).

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça que os alunos peguem suas produções e façam uma troca, de modo que uma dupla avalie o texto da outra e vice-versa.
  • Com os textos trocados, peça que, com base nas informações vistas nos slides anteriores, os alunos apontem as inadequações presentes na HQ dos colegas em relação à escolha dos balões - que devem estar coerentes com os atos de fala no contexto criado pelos elementos verbais - e do uso das onomatopeias.
  • As duplas deverão registrar, em uma folha à parte, as inadequações encontradas nos textos dos colegas, requadro por requadro, tecendo explicações breves e objetivas. (Exemplo: no requadro 3, os balões não deveriam indicar grito).
  • Diga para os alunos não se preocuparem, neste momento, com as correções ortográficas.
  • Para facilitar a revisão, sugira aos alunos um modelo de rubrica de qualidade (ou construída coletivamente com os alunos de forma prévia) para avaliar a HQ, de modo a investigar se o texto cumpriu com os requisitos básicos e essenciais do gênero.
  • Clique aqui para ter acesso a uma sugestão de rubrica de qualidade. Caso opte por usá-la, peça que olhem com muita atenção os itens 3.4, 3.3 e 3.5, do critério coerência e coesão.
  • Instigue o diálogo entre a duplas e peça que eles debatam sobre as (in)adequações encontradas nas HQs. Para isso, é importante circular pela sala tecendo alguns comentários em cada dupla para estimular e auxiliar os alunos a ter um olhar crítico e objetivo sobre a produção de seus colegas.
  • Peça que os alunos tenham um olhar atento, também, sobre a disposição dos requadros. Eles devem aparecer em sequência e devem obedecer o seguinte movimento: da esquerda à direita; de cima para baixo.
  • Assim que acabarem, peça que as duplas devolvam os textos para que os colegas vejam as anotações feitas.

Informações adicionais ao leitor:

  • Considerando o tempo estimado para a realização desta aula, seria impossível analisar e revisar todos os elementos deste gênero, que é complexo e mobiliza várias linguagens. Por isso, para esta aula, foi feito um recorte de análise em apenas dois tópicos: a escolha dos balões e o uso de onomatopeias. Para que o texto seja revisto em todas as suas nuances, seria necessário disponibilizar mais aulas, utilizando uma rubrica de qualidade sugerida anteriormente.
  • É importante destacar para os alunos que, segundo McCloud (2008), as onomatopeias são “uma chance para ouvir com os olhos”. Então, para isso, os recursos visuais - cores, espessura dos traços, a fonte escolhida e o tamanho da HQ - devem impactar, com base nos elementos não verbais, em uma representação sonora (associando as formas à emissão do som). Os alunos precisam, então, analisar se as onomatopeias registradas pelos colegas em suas HQs exploram estes recursos.

Material complementar:

  • Para relembrar as possibilidades de balões, clique aqui. Caso julgue necessário, tendo internet à disposição em sala de aula, mostre o conteúdo do site aos alunos.
  • Para relembrar as possibilidade de onomatopeias, clique aqui. Caso julgue necessário, tendo internet à disposição em sala de aula, mostre o conteúdo do site aos alunos.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Peça que os alunos, agora de forma coletiva e oral, elaborem uma lista com dicas para a revisão das HQ em relação à escolha dos balões e das onomatopeias.
  • Incentive a participação oral de todos para que, com base na interação, cheguem a conclusões coerentes.
  • Registre as dicas no quadro e peça que os alunos anotem em seus cadernos.
  • Relembre aos alunos a necessidade da revisão: as Histórias em quadrinhos serão publicadas em um almanaque de travessuras da turma. Para isso, todas as HQs produzidas precisam estar adequadas conforme códigos de circulação do gênero.
  • Oriente os alunos sobre a atividade pós-aula: retomar as marcações da revisão para que, em casa, a HQ seja retextualizada.
  • Seria interessante, em uma aula posterior, fazer uma nova etapa de revisão e reescrita, aplicando ao texto os outros critérios da uma rubrica de qualidade sugerida (veja a sugestão deixada no slide anterior) ou por uma rubrica construída coletivamente com a classe . Depois disso, fazer a diagramação das HQs produzidas pela turma para torná-las publicáveis ao suporte escolhido (almanaque).

Pós-aula:

  • Como atividade pós-aula, peça que os alunos retomem as suas HQs com as devidas marcações feitas pelos seus colegas durante a revisão e que as retextualizem (fazer de novo), observando os critérios desta aula. Ao encontrar novos problemas, oriente-os a fazer as possíveis mudanças tecendo as alterações necessárias.

Respostas possíveis/desejáveis: Os alunos podem apresentar várias dicas, entre elas:

  • Os balões devem estar adequados à entonação da fala do personagem: surpresa, raiva, calma, pensamento, grito etc.
  • A onomatopeia deve representar um som.
  • As onomatopeias devem ser criativas: com cores, formatos, fontes, tamanhos e espessuras diversas e planejadas para representar visualmente um som.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a 15ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero História em quadrinhos (HQ) e no campo de atuação
Artístico-literário. A aula faz parte do módulo Produção de texto. É desejável que os alunos já tenham sido apresentados ao gênero bem como trabalhado o estilo e a estrutura composicional deste gênero para que consigam realizar de forma mais produtiva esta aula. Além disso, é necessário que os alunos já tenham feito uma produção de HQ com o tema: As minhas travessuras bem como tenham elaborado uma rubrica de qualidade para avaliar os textos produzidos.

Materiais necessários:

  • Computador, projetor multimídia, som e tela.
  • Texto previamente produzido.
  • Material para escrita: caderno, lápis, borracha etc.

Informações sobre o gênero: História em quadrinhos é uma narrativa sequencial que, geralmente publicada em jornais, revistas e almanaques, se vale da linguagem verbal e não verbal para contar uma história e produzir sentidos. Em outras palavras, trata-se de uma “narrativa gráfico-visual, impulsionada por sucessivos cortes, cortes estes que agenciam imagens rabiscadas, desenhadas e/ou pintadas”. (MENDONÇA, 2007, p.195).

Dificuldades antecipadas: Os alunos poderão apresentar resistência para revisar, pois podem não querer reescrever as HQs tendo como critério apenas a “beleza” dos desenhos.

Referências sobre o assunto:

  • CRAFT COMICS. Lista de balões de histórias em quadrinhos. Disponível em: <https://craftcomicbooks.com/lista-de-baloes-de-historias-em-quadrinhos/>. Acesso em: 17 dez. 2018.
  • _______. Lista de onomatopeias e interjeições. Disponível em: <https://craftcomicbooks.com/lista-de-onomatopeias/>. Acesso em: 17 dez. 2018.
  • GUEDES, Leticia Figueiredo. Revisão de textos: conceituação, o papel do revisor textual e perspectivas do profissional do texto. [2013] 13 f. Trabalho
    de conclusão de curso.
    1928 (Bacharelado em Letras Português) – Universidade de Brasília, Brasília, 2013. Disponível em: <http://bdm.unb.br/bitstream/10483/7265/1/2013_LeticiaFigueiredoGuedes.pdf>. Acesso em: 17 dez. 2018.
  • MCCLOUD, Scott. Desenhando quadrinhos. São Paulo: M. Books do Brasil, 2008.
  • MENDONÇA, M. R. S. Um gênero quadro a quadro: a história em quadrinhos. In: DIONÍSIO, A. P; MACHADO, A. R; Bezerra, M. A. Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.
  • RAMOS, Paulo. Tiras no ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2017.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula: com base na produção de texto feita pelos alunos previamente e as orientações que serão dadas nesta aula pelo professor, os alunos farão a revisão das HQs produzidas pela turma. Será enfatizada, nesta aula, a revisão de alguns tópicos principais: a disposição dos quadrinhos (requadros), a escolha de balões de falas bem como a disposição do texto verbal nos balões.
  • Inicie a aula com uma pequena discussão coletiva com os alunos para ativar os conhecimentos prévios: O que é preciso ter em uma HQ?
  • Peça que os alunos exponham as suas opiniões sobre o assunto.

Respostas esperadas/desejáveis: Os alunos podem indicar vários itens, entre os quais:

  • Quadrinhos sequenciais ou, como é chamado pelos profissionais da área, requadro.
  • Onomatopeias.
  • Balões de fala representados de acordo com o ato de fala do personagem.
  • Texto não verbal - desenho.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Organize a sala em duplas. Com base nesta organização, por meio da interação verbal, os alunos poderão discutir e encontrar soluções rápidas e eficientes para atividades que serão propostas nesta aula. Desta forma, eles poderão pensar juntos na revisão da HQ e na otimização de um texto já produzido.
  • Peça que os alunos, em duplas, discutam oralmente sobre a questão: Para que serve a revisão textual?
  • Em seguida, peça que um aluno de cada dupla exponha as suas conclusões.
  • Após ouvir as respostas, se julgar interessante, complemente dizendo que os textos são revisados para que sejam feitas adequações à situação de circulação destes textos. Cite que, em uma HQ, por exemplo, existem características que precisam ser respeitadas: sobre a escolha de balão, sobre a disposição dos requadros etc. A escrita é um processo e, por isso, não deve ser vista como um produto acabado, em que há apenas a textualização.
    O texto precisa ser revisado, para que possa ser corrigido por meio de uma reescrita.

Respostas esperadas/desejáveis:

  • Os alunos podem dizer que a revisão serve para corrigir os problemas de escrita - ortográficos-gramaticais etc. Além disso, ele podem apontar que a revisão permite ver se o texto está adequado, respeitando todas as características do gênero.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos.

Orientações:

  • Projete este slide aos alunos e peça que eles, em duplas, leiam e interpretem a tirinha “A vida de estagiário”, de Alan Sieber.
  • Em seguida, peça que eles observem a escolha dos balões dos atos de fala e a onomatopeia presentes no quarto requadro, analisando como estas escolhas - do balão e da onomatopeia - contribuem para o desenvolvimento dos sentidos da narrativa, respondendo a pergunta: Estes recursos estão adequados ao propósito do texto?
  • Dê tempo para que os alunos investiguem o texto e discutam produtivamente sobre esta questão, observando o porquê de o autor ter optado pela utilização destes elementos na HQ.
  • Durante a discussão, circule pelas duplas, tecendo explicações aos alunos que tiverem mais dificuldades, mas sem dar respostas prontas. Faça com que os alunos percebam o contexto que o texto não verbal constrói na HQ
  • Quando eles acabarem de discutir, inicie o momento de exposição das respostas, justificando-as, de forma a legitimar suas ideias.
  • Os alunos deverão chegar à conclusão de que o texto está adequado em relação às escolhas dos balões e da onomatopeia (vidro quebrando: Kras!) e que estes elementos contribuem decisivamente para o entendimento e a progressão da narrativa dessa história em quadrinhos.

Respostas esperadas/desejáveis:

  • As escolhas de balões estão adequadas:
  • No primeiro e último quadrinhos, quando o protagonista está mais tranquilo, os balões representam a fala natural.
  • No segundo quadrinho, a fala do patrão possui uma curiosidade: no início, o balão possui um contorno de fala espontânea, mas, no final, há uma ênfase na palavra “trabalhar” (que foi negritada e teve o tamanho ampliado), dando ao balão um contorno de uma fala gritada. Estes recursos visuais mostram a mudança de entonação do personagem, que começa calma e termina com um grito. Além disso, neste mesmo requadro, a fala do estagiário é contornada por um balão que indica surpresa/susto.
  • No terceiro requadro, o balão indica que o protagonista está gritando, pois se jogou da janela do escritório.
  • A onomatopeia (KRAS!), no terceiro requadro, está adequada, pois indica que o vidro da janela foi estilhaçado. Além disso, ela foi representada, graficamente, por cor (amarela), tamanho e por uma fonte que indicam um som próximo ao ocorrido (associando as formas ao som pretendido).

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça que os alunos peguem suas produções e façam uma troca, de modo que uma dupla avalie o texto da outra e vice-versa.
  • Com os textos trocados, peça que, com base nas informações vistas nos slides anteriores, os alunos apontem as inadequações presentes na HQ dos colegas em relação à escolha dos balões - que devem estar coerentes com os atos de fala no contexto criado pelos elementos verbais - e do uso das onomatopeias.
  • As duplas deverão registrar, em uma folha à parte, as inadequações encontradas nos textos dos colegas, requadro por requadro, tecendo explicações breves e objetivas. (Exemplo: no requadro 3, os balões não deveriam indicar grito).
  • Diga para os alunos não se preocuparem, neste momento, com as correções ortográficas.
  • Para facilitar a revisão, sugira aos alunos um modelo de rubrica de qualidade (ou construída coletivamente com os alunos de forma prévia) para avaliar a HQ, de modo a investigar se o texto cumpriu com os requisitos básicos e essenciais do gênero.
  • Clique aqui para ter acesso a uma sugestão de rubrica de qualidade. Caso opte por usá-la, peça que olhem com muita atenção os itens 3.4, 3.3 e 3.5, do critério coerência e coesão.
  • Instigue o diálogo entre a duplas e peça que eles debatam sobre as (in)adequações encontradas nas HQs. Para isso, é importante circular pela sala tecendo alguns comentários em cada dupla para estimular e auxiliar os alunos a ter um olhar crítico e objetivo sobre a produção de seus colegas.
  • Peça que os alunos tenham um olhar atento, também, sobre a disposição dos requadros. Eles devem aparecer em sequência e devem obedecer o seguinte movimento: da esquerda à direita; de cima para baixo.
  • Assim que acabarem, peça que as duplas devolvam os textos para que os colegas vejam as anotações feitas.

Informações adicionais ao leitor:

  • Considerando o tempo estimado para a realização desta aula, seria impossível analisar e revisar todos os elementos deste gênero, que é complexo e mobiliza várias linguagens. Por isso, para esta aula, foi feito um recorte de análise em apenas dois tópicos: a escolha dos balões e o uso de onomatopeias. Para que o texto seja revisto em todas as suas nuances, seria necessário disponibilizar mais aulas, utilizando uma rubrica de qualidade sugerida anteriormente.
  • É importante destacar para os alunos que, segundo McCloud (2008), as onomatopeias são “uma chance para ouvir com os olhos”. Então, para isso, os recursos visuais - cores, espessura dos traços, a fonte escolhida e o tamanho da HQ - devem impactar, com base nos elementos não verbais, em uma representação sonora (associando as formas à emissão do som). Os alunos precisam, então, analisar se as onomatopeias registradas pelos colegas em suas HQs exploram estes recursos.

Material complementar:

  • Para relembrar as possibilidades de balões, clique aqui. Caso julgue necessário, tendo internet à disposição em sala de aula, mostre o conteúdo do site aos alunos.
  • Para relembrar as possibilidade de onomatopeias, clique aqui. Caso julgue necessário, tendo internet à disposição em sala de aula, mostre o conteúdo do site aos alunos.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Peça que os alunos, agora de forma coletiva e oral, elaborem uma lista com dicas para a revisão das HQ em relação à escolha dos balões e das onomatopeias.
  • Incentive a participação oral de todos para que, com base na interação, cheguem a conclusões coerentes.
  • Registre as dicas no quadro e peça que os alunos anotem em seus cadernos.
  • Relembre aos alunos a necessidade da revisão: as Histórias em quadrinhos serão publicadas em um almanaque de travessuras da turma. Para isso, todas as HQs produzidas precisam estar adequadas conforme códigos de circulação do gênero.
  • Oriente os alunos sobre a atividade pós-aula: retomar as marcações da revisão para que, em casa, a HQ seja retextualizada.
  • Seria interessante, em uma aula posterior, fazer uma nova etapa de revisão e reescrita, aplicando ao texto os outros critérios da uma rubrica de qualidade sugerida (veja a sugestão deixada no slide anterior) ou por uma rubrica construída coletivamente com a classe . Depois disso, fazer a diagramação das HQs produzidas pela turma para torná-las publicáveis ao suporte escolhido (almanaque).

Pós-aula:

  • Como atividade pós-aula, peça que os alunos retomem as suas HQs com as devidas marcações feitas pelos seus colegas durante a revisão e que as retextualizem (fazer de novo), observando os critérios desta aula. Ao encontrar novos problemas, oriente-os a fazer as possíveis mudanças tecendo as alterações necessárias.

Respostas possíveis/desejáveis: Os alunos podem apresentar várias dicas, entre elas:

  • Os balões devem estar adequados à entonação da fala do personagem: surpresa, raiva, calma, pensamento, grito etc.
  • A onomatopeia deve representar um som.
  • As onomatopeias devem ser criativas: com cores, formatos, fontes, tamanhos e espessuras diversas e planejadas para representar visualmente um som.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Produção de textos do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP51 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano