15298
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Oralidade

Plano de aula - Contação de mitos indígenas

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do EF sobre Contação de mitos indígenas

Plano 12 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Matheus Seiji Bazaglia Kuroda

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima segunda aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Mito e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de oralidade. É desejável que os alunos já tenham sido apresentados ao gênero mito para que consigam realizar de forma mais produtiva esta aula. Além disso, é importante destacar que é necessário que os alunos já tenham tido algum tipo de contato com a oralização de algum mito (vídeos da internet, contação etc.) e planejado, previamente, a contação de um mito indígena.

Materiais necessários:

  • Material para contação: objetos, aparelhos de som etc.
  • Material para escrita: caderno, lápis, borracha etc.

Informações sobre o gênero: Narrativa pedagógica de tradição oral que explica os diferentes fenômenos naturais e sobrenaturais utilizando uma linguagem simbólica.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem ter dificuldades em contar um mito, considerando a importância dos elementos linguísticos, paralinguísticos e extralinguísticos. Tal problema pode acontecer pela possível dificuldade em expor-se diante de várias pessoas.

Referências sobre o assunto:

  • ROJO, Roxane. As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas – Caderno do professor. Belo Horizonte: Ceale, 2006.
  • MARCUSCHI, B; SUASSUNA, L. (ORGS.) Avaliação em língua portuguesa: contribuições para a prática pedagógica. BELO HORIZONTE: ED. AUTÊNTICA, 2007.
  • TRAVAGLIA, Luiz Carlos et alii. Gêneros orais – Conceituação e caracterização. In Anais do SILEL, vol. 3, n° 1 . XIV Simpósio Nacional de Letras e Linguística e IV Simpósio Internacional de Letras e Linguística.Uberlândia: EDUFU, 2013. Disponível em: <http://www.ileel.ufu.br/anaisdosilel/pt/arquivos/silel2013/1528.pdf>. Acesso em: 1 nov. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula aos alunos: nesta aula, os alunos irão contar mitos, levando em consideração a tradição oral deste gênero, partir do planejamento e da de?nição de recursos que podem enriquecer o momento da contação (expressão, gestos, sons, etc).
  • Para instigar os alunos, visando uma boa produtividade e contextualizando as atividades desta aula dentro do universo simbólico deste gênero, inicie um debate coletivo: “Qual é a importância da contação dos mitos dentro de uma determinada cultura indígena?”.
  • Deixe que os alunos discutam sobre o assunto e, quando necessário, faça intervenções.
  • É importante que os alunos cheguem à conclusão de que a contação do mito é importante recurso para manter as tradições e a história de um povo, respondendo às questões sobre a origem do mundo e do próprio povo indígena. Mas que, para a contação acontecer, é necessário um contador, figura de importância para a manutenção dos mitos.
  • A contação é o recurso mais antigo de concretização do gênero mito, considerando a sua constituição oral. Para isso, o contator usa de recursos linguísticos (marcas conversacionais, interjeições, repetições, atos de fala etc.), extralinguísticos (proximidade face a face, expressividade, afetividade, envolvimento etc.), paralinguísticos (pausas, entonações etc ) e cinésicos (gestos, expressões, mímicas faciais, atitudes corporais etc.) para criar um momento de vivência de histórias. Os alunos deverão levar esses recursos em consideração para realizar as atividades propostas nesta aula.
  • Esta aula, então, por esse motivos, contribuirá no resgate de mitos indígenas (respeitando a ancestralidade deste gênero), além de oportunizar um trabalho de uso de linguagem que contribuirá significamente para o desenvolvimento da oralidade dos alunos.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Organize a sala em uma grande roda, uma vez que, nesta aula, os alunos irão contar e apreciar contações de mitos. Os alunos poderão, também, sentar no chão, caso julgue interessante.
  • Inicie um debate coletivo, construindo uma lista de critérios avaliativos para a performance oral de seus alunos, para que todos estejam bem conscientes do que deverão cumprir na hora da apresentação. Os critérios devem ser embasados no que este gênero exige. Caso tenha interesse, disponibilizamos aqui uma sugestão de RUBRICA a título de exemplo, com as devidas explicações sobre a valoração de notas para cada critério de avaliação.
  • Seria indispensável que, anteriormente a esta aula, seja trabalhada a constituição oral do gênero mito (condições de produção, estilo, composição e temas), observando as posturas de um contador durante a sua atividade, bem como já tenha sido feito o planejamento e o ensaio da performance oral de um mito indígena escolhido por eles.
  • Peça que os alunos apontem os critérios de avaliação da contação, justificando o porquê da necessidade da inclusão deste item na lista.
  • Faça o registro das respostas dos alunos no quadro, concluindo a rubrica. Deixe-as no quadro.
  • Depois de feita a rubrica, peça aos alunos que, durante a contação, na etapa posterior desta aula, atentem-se a estes critérios pré-estabelecidos.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações:

  • Inicie a contação dos mitos. Para isso, dê tempo para que os alunos, previamente ensaiados, preparem a sua cena de contação.
  • Caso julgue interessante, durante a atividade, filme as contações das histórias, a fim de disponibilizá-las futuramente nas mídias digitais, onde há pouco material produzido sobre o assunto, de forma a valorizar, também, a tradição indígena e o trabalho dos alunos. A vivência do mito por meio da contação auxilia na compreensão dos elementos culturais de um povo.
  • Oriente os alunos em relação ao tempo, tendo o cuidado para que o cronograma de atividades da aula seja cumprido dentro do tempo planejado.
  • Faça com que a atividade seja, acima de tudo, um momento de fruição.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Depois que acabarem as contações, peça que os alunos retomem a rubrica de qualidade construída coletivamente pela turma e anotada no quadro. Caso prefira, utilize o modelo de rubrica sugerida anteriormente; imprima-o e entregue a cada aluno.
  • Peça que, individualmente, a turma avalie cada contação vivenciada nesta aula, respondendo aos critérios da rubrica. Nesta atividade, para concluir a aula, os alunos terão apenas que preencher a rubrica.
  • Para evitar julgamentos e avaliações muito discrepantes entre os alunos, retome a rubrica, explicando o que se espera de cada critério.
  • Deixe, se possível, para outro momento (em uma próxima aula), a discussão oral sobre a performance dos contadores.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima segunda aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Mito e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de oralidade. É desejável que os alunos já tenham sido apresentados ao gênero mito para que consigam realizar de forma mais produtiva esta aula. Além disso, é importante destacar que é necessário que os alunos já tenham tido algum tipo de contato com a oralização de algum mito (vídeos da internet, contação etc.) e planejado, previamente, a contação de um mito indígena.

Materiais necessários:

  • Material para contação: objetos, aparelhos de som etc.
  • Material para escrita: caderno, lápis, borracha etc.

Informações sobre o gênero: Narrativa pedagógica de tradição oral que explica os diferentes fenômenos naturais e sobrenaturais utilizando uma linguagem simbólica.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem ter dificuldades em contar um mito, considerando a importância dos elementos linguísticos, paralinguísticos e extralinguísticos. Tal problema pode acontecer pela possível dificuldade em expor-se diante de várias pessoas.

Referências sobre o assunto:

  • ROJO, Roxane. As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas – Caderno do professor. Belo Horizonte: Ceale, 2006.
  • MARCUSCHI, B; SUASSUNA, L. (ORGS.) Avaliação em língua portuguesa: contribuições para a prática pedagógica. BELO HORIZONTE: ED. AUTÊNTICA, 2007.
  • TRAVAGLIA, Luiz Carlos et alii. Gêneros orais – Conceituação e caracterização. In Anais do SILEL, vol. 3, n° 1 . XIV Simpósio Nacional de Letras e Linguística e IV Simpósio Internacional de Letras e Linguística.Uberlândia: EDUFU, 2013. Disponível em: <http://www.ileel.ufu.br/anaisdosilel/pt/arquivos/silel2013/1528.pdf>. Acesso em: 1 nov. 2018.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula aos alunos: nesta aula, os alunos irão contar mitos, levando em consideração a tradição oral deste gênero, partir do planejamento e da de?nição de recursos que podem enriquecer o momento da contação (expressão, gestos, sons, etc).
  • Para instigar os alunos, visando uma boa produtividade e contextualizando as atividades desta aula dentro do universo simbólico deste gênero, inicie um debate coletivo: “Qual é a importância da contação dos mitos dentro de uma determinada cultura indígena?”.
  • Deixe que os alunos discutam sobre o assunto e, quando necessário, faça intervenções.
  • É importante que os alunos cheguem à conclusão de que a contação do mito é importante recurso para manter as tradições e a história de um povo, respondendo às questões sobre a origem do mundo e do próprio povo indígena. Mas que, para a contação acontecer, é necessário um contador, figura de importância para a manutenção dos mitos.
  • A contação é o recurso mais antigo de concretização do gênero mito, considerando a sua constituição oral. Para isso, o contator usa de recursos linguísticos (marcas conversacionais, interjeições, repetições, atos de fala etc.), extralinguísticos (proximidade face a face, expressividade, afetividade, envolvimento etc.), paralinguísticos (pausas, entonações etc ) e cinésicos (gestos, expressões, mímicas faciais, atitudes corporais etc.) para criar um momento de vivência de histórias. Os alunos deverão levar esses recursos em consideração para realizar as atividades propostas nesta aula.
  • Esta aula, então, por esse motivos, contribuirá no resgate de mitos indígenas (respeitando a ancestralidade deste gênero), além de oportunizar um trabalho de uso de linguagem que contribuirá significamente para o desenvolvimento da oralidade dos alunos.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Organize a sala em uma grande roda, uma vez que, nesta aula, os alunos irão contar e apreciar contações de mitos. Os alunos poderão, também, sentar no chão, caso julgue interessante.
  • Inicie um debate coletivo, construindo uma lista de critérios avaliativos para a performance oral de seus alunos, para que todos estejam bem conscientes do que deverão cumprir na hora da apresentação. Os critérios devem ser embasados no que este gênero exige. Caso tenha interesse, disponibilizamos aqui uma sugestão de RUBRICA a título de exemplo, com as devidas explicações sobre a valoração de notas para cada critério de avaliação.
  • Seria indispensável que, anteriormente a esta aula, seja trabalhada a constituição oral do gênero mito (condições de produção, estilo, composição e temas), observando as posturas de um contador durante a sua atividade, bem como já tenha sido feito o planejamento e o ensaio da performance oral de um mito indígena escolhido por eles.
  • Peça que os alunos apontem os critérios de avaliação da contação, justificando o porquê da necessidade da inclusão deste item na lista.
  • Faça o registro das respostas dos alunos no quadro, concluindo a rubrica. Deixe-as no quadro.
  • Depois de feita a rubrica, peça aos alunos que, durante a contação, na etapa posterior desta aula, atentem-se a estes critérios pré-estabelecidos.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações:

  • Inicie a contação dos mitos. Para isso, dê tempo para que os alunos, previamente ensaiados, preparem a sua cena de contação.
  • Caso julgue interessante, durante a atividade, filme as contações das histórias, a fim de disponibilizá-las futuramente nas mídias digitais, onde há pouco material produzido sobre o assunto, de forma a valorizar, também, a tradição indígena e o trabalho dos alunos. A vivência do mito por meio da contação auxilia na compreensão dos elementos culturais de um povo.
  • Oriente os alunos em relação ao tempo, tendo o cuidado para que o cronograma de atividades da aula seja cumprido dentro do tempo planejado.
  • Faça com que a atividade seja, acima de tudo, um momento de fruição.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Depois que acabarem as contações, peça que os alunos retomem a rubrica de qualidade construída coletivamente pela turma e anotada no quadro. Caso prefira, utilize o modelo de rubrica sugerida anteriormente; imprima-o e entregue a cada aluno.
  • Peça que, individualmente, a turma avalie cada contação vivenciada nesta aula, respondendo aos critérios da rubrica. Nesta atividade, para concluir a aula, os alunos terão apenas que preencher a rubrica.
  • Para evitar julgamentos e avaliações muito discrepantes entre os alunos, retome a rubrica, explicando o que se espera de cada critério.
  • Deixe, se possível, para outro momento (em uma próxima aula), a discussão oral sobre a performance dos contadores.
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP38 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano