15289
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 9º ano > Produção de textos

Plano de aula - Oficina de Escrita

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 9º ano do Fundamental sobre oficina de escrita

Plano 01 de 1 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Jardelina Oliveira Passos Moura

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar situações de produção escrita, em grupo, a partir de assuntos de interesses dos alunos e do repertório que possuem acerca de leitura de livros, romances, contos, crônicas, narrativas de enigmas e outros gêneros conhecidos por eles.
Campo de atuação priorizado nessa atividade: todos os campos.

Justificativa: Aproximar os alunos, nos dois anos finais do ensino fundamental, da escrita de diferentes gêneros textuais e da compreensão de suas características específicas, possibilitando que eles ampliem sua experiência em diferentes campos de atuação (da vida cotidiana, da vida pública, artístico-literário e nos contextos das práticas de estudo e pesquisa) é fundamental para o exercício de múltiplas práticas de linguagem, intercâmbio cultural dos jovens e, sobretudo, para a retomada, ressignificação e consolidação das aprendizagens de anos anteriores. Envolvidos em situações de leitura e de escrita, poderão exercitar suas capacidades de análise, observação, reflexão e crítica social, uma vez que estarão inseridos em contextos de produção coletiva, desenvolvendo diferentes habilidades para lidar com desafios de maior complexidade - relacionados às diferentes áreas - e fortalecendo a autonomia, aprendendo, de modo mais substancial, a interagir com diferentes fontes de informação e conhecimento.

Materiais necessários: caderno, lápis, caneta, folhas avulsas.

Dificuldades antecipadas: Escrever é uma prática exigente, já que mobiliza diferentes saberes e competências. Nesse sentido, é provável que os alunos sintam-se mais desafiados nos momentos de produção de gêneros distintos, como esquetes, crônicas, notícias, pois, sobretudo, precisarão acionar suas experiências para apresentar, de modo sucinto, reflexivo, consistente e criativo ideias capazes de revelar a sua visão mais crítica acerca das coisas do mundo e das realidades que os cercam. Portanto, é importante que sejam observados, por você, os tipos de dificuldades apresentados pela turma. Nesse contexto, é possível que os estudantes expressem, por exemplo, a necessidade de melhor compreensão acerca da organização das ideias dos textos, sua estrutura e uso adequado da linguagem característica de cada gênero. Além disso, podem ocorrer situações em que fique evidente a necessidade de ampliação do repertório leitor dos aprendizes, a fim de que tenham maiores condições de fundamentar, de modo consistente, as suas ideias. Assim, à medida que forem exercitando as práticas de leitura e escrita, poderão superar os desafios que surgirem ao longo do percurso.

 Referências sobre o assunto:

KOCH, Ingedore Villaça.; ELIAS, Maria Vanda. Ler e escrever: estratégias de produção textual. São Paulo: Contexto, 2009.

SCHNEUWLY, Bernard.; DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2014.

Programas. UOL. Disponível em http://www2.uol.com.br/cante/pparodia.htm. Acesso em: 10 de dez de 2018.

Significados. UOL. Disponível em https://www.significados.com.br/parodia. Acesso em: 10 de dez de 2018.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Preparação:

  • É a etapa que acontece durante as duas semanas que antecedem o dia da oficina.
  • Explique aos alunos que, para a oficina de escrita acontecer, dois momentos serão necessários:
  • 1º momento: durante a semana que antecede o dia da oficina, um grupo, estabelecido previamente, pensará em um tema e compartilhará com toda a turma.
  • 2º momento: após o grupo compartilhar o tema, cada grupo escolherá um subtema que será planejado e escrito no dia da roda de escrita.
  • Para a curadoria dos temas e subtemas, estimule a turma a procurar e refletir a respeito de títulos literários que leram, canções que ouviram, romances, contos, mitos, narrativas de enigma e de aventura, novelas, biografias, crônicas, notícias, debates/filmes/vídeos a que assistiram, dentre outros que possam ajudá-los em suas escolhas.
  • Ressalte para a turma que os temas e subtemas devem ter relevância social, uma vez que, por meio da escrita, todos podem contribuir para que os leitores reflitam a respeito de questões emblemáticas relacionadas às diferentes realidades existentes dentro e/ou fora do país.
  • Seria importante que os alunos conseguissem definir o subtema antes do dia da roda de escrita, pois eles terão somente cinquenta minutos para planejar e escrever o texto.
  • Se achar necessário, durante a semana que antecede a oficina de escrita, disponibilize um tempo para que os alunos discutam e decidam, em grupo, o subtema.
  • Quanto mais informações o grupo tiver sobre o subtema escolhido, mais se envolverá na proposta de escrita, por isso, peça aos alunos que criem uma pergunta principal e outras secundárias sobre o subtema e busquem respostas para elas, assim, eles começarão a organizar as ideias para o momento da escrita do texto.
  • Oriente os alunos a lerem e buscarem informações sobre o subtema em livros, artigos e notícias, enciclopédia, analisar debates, vídeos ou fotos, entrevistar um especialista. É importante você oriente os alunos que, além de localizar informações, é essencial interpretá-las com colegas do grupo.
  • Esclareça, também, que para buscar informações que os ajudem a refletir sobre o subtema escolhido, é importante que consultem fontes confiáveis, principalmente na internet. Por isso, peça aos grupos que compartilhem o subtema com algum professor, que não precisa ser, necessariamente, o professor de língua portuguesa, que os oriente durante essa pesquisa.
  • As orientações sobre o aprofundamento do conteúdo temático não acontecem em uma aula específica, ocorrem ao longo da semana a partir das dúvidas dos alunos. Por isso, é importante que o você questione-os a respeito do andamento do processo.
  • A cada sessão da oficina de escrita, um novo grupo é responsável por propor um novo tema.

Orientações

Tempo sugerido: 10 minutos

  • A primeira etapa da produção de texto consiste no planejamento. Sendo assim, organize os alunos em grupo e oriente a turma a planejar o texto, pensando:
  • no tema da escrita: definido na preparação;
  • no subtema (recorte): também definido na preparação;
  • na abordagem do conteúdo temático: invenção/criação ou investigação/pesquisa;
  • na finalidade do texto: para que o texto será escrito?
  • no público para o qual o texto se destina: quem serão os leitores do texto?
  • na definição do gênero: considerando a finalidade do texto, qual gênero atenderá aos objetivos da escrita?
  • no espaço social em que o texto irá circular: quais suportes serão escolhidos, considerando o público leitor e a finalidade do texto?
  • na posição que o grupo assumirá: Será um grupo de agentes transformadores da realidade que, por meio da escrita, propõe mudanças em relação às necessidades da comunidade ou da escola? Será um grupo porta-voz das necessidades e reivindicações dos jovens na contemporaneidade?

2. Acompanhe a turma nas situações de elaboração do planejamento, e verifique quais dúvidas e desafios vão surgindo, à medida que os alunos organizam as ideias e tentam responder às questões acima elencadas.

3. Estimule os alunos na busca de estratégias para a resolução dos desafios que, porventura, venham à tona na hora do planejamento, salientando para a turma a importância do trabalho em grupo. Nesse sentido, ressalte para os estudantes a relevância das trocas em equipe, uma vez que, de diferentes formas, avançamos e ampliamos as nossas experiências, além de permitir um espaço livre para construção e reconstruções do texto a partir de diferentes olhares do grupo.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • É a etapa em que os alunos constroem o texto em função da situação comunicativa planejada.
  • Saliente para a turma a importância de consultar o planejamento para que possa haver uma articulação adequada entre o que foi pensado e as ideias que serão abordadas na escrita do texto.
  • Durante o momento de produção, circule pela sala, acompanhando as discussões dos alunos e dê as seguintes orientações:
  • Explique aos alunos que é preciso considerar o contexto de produção do texto, a fim de que esses parâmetro orientem a escrita.
  • Destaque para a turma que é necessário definir a abordagem do conteúdo, invenção/criação ou investigação/pesquisa, a fim de tornar claro de que modo o tema será explorado no texto.
  • Saliente para os alunos que, nessa fase da produção escrita, eles devem, a partir do tema e subtema escolhidos, organizar, com clareza, as informações que serão abordadas no texto. Sugira que pensem, em grupo, por exemplo, nas seguintes questões: o que será dito na introdução? De que maneira o assunto será apresentado aos leitores no primeiro parágrafo? O que será exposto nos parágrafos seguintes para que o leitor possa ampliar, gradativamente, a compreensão da ideia abordada no começo do texto? Como será elaborada a conclusão do texto, considerando o que deve ser retomado no parágrafo final? É importante que você oriente cada grupo a organizar o texto de acordo com as características do gênero.
  • Explique aos alunos que, nessa fase da escrita, todos devem, juntos, empreender esforços para desenvolver estratégias de análise do texto, considerando o que eles devem fazer para aprimorar a produção, à medida que escrevem o texto. Para isso, estimule a turma a refletir, por exemplo, a respeito das seguintes questões: o tema do texto aparece claramente na escrita? O leitor consegue perceber as características do gênero selecionado? É possível, para o leitor, compreender como o texto está estruturado, considerando as ideias apresentadas na introdução, desenvolvimento e conclusão? Os recursos de paragrafação, pontuação e organizadores textuais demarcam a conexão das partes do texto? Selecionaram adequadamente as palavras e as organizações sintáticas para que a progressão temática torne-se clara ao leitor? Há correção gramatical?

4) Ressalte a importância do grupo reler o texto durante o processo de escrita para adequá-lo em relação aspectos apontados no item anterior.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

AVALIAÇÃO

  • A avaliação textual é uma etapa importante da oficina de escrita para que os alunos consigam refletir e revisar o texto a partir do contexto de produção e dos conteúdos discursivos, pragmáticos, textuais, gramaticais e notacionais.
  • É uma etapa que acontece entre as oficinas de escrita.
  • Considere as necessidades observadas nas produções escritas dos alunos e verifique algumas sugestões de estratégias de revisão abaixo para desenvolver nos momentos de revisitar os textos na classe:
  • Em grupo: solicite que os alunos analisem as produções dos colegas e, numa folha avulsa, anotem sugestões para que o texto possa ser aprimorado. Para isso, peça, antes, que eles definam critérios para a apreciação da escrita, considerando a linguagem e estrutura características do gênero. Estimule a turma a pensar, por exemplo, nas seguintes questões para a definição desses critérios: O texto está contemplando as características do gênero escolhido pelo grupo? As ideias estão organizadas de modo claro e coerente? Há alguma palavra e/ou expressão inadequada ao contexto? O texto atende ao propósito da situação comunicativa que foi definida, antes do momento de escrita?
  • Individual: recolha as produções dos alunos e estabeleça critérios para sua análise. Para isso, considere as necessidades observadas nas escritas. Por exemplo, verifique se os textos respondem às questões definidas por eles no planejamento. Observe, também, se a linguagem está adequada às condições de produção do texto e aos interlocutores definidos, se o texto apresenta riqueza vocabular e revela emprego coerente dos recursos de substituições feito pelos alunos. Analise a organização das frases e dos períodos, atentando para a pontuação e os efeitos de sentido produzidos nos textos.
  • Coletiva: faça um levantamento, com a participação dos alunos, para que a turma verifique quais textos foram produzidos pelos grupos e identifique se há um gênero comum aos grupos. E, a partir desse gênero comum, proponha o desenvolvimento de uma revisão coletiva, considerando a linguagem e as características do texto estão sendo objeto de revisão.

4. Sugestões para a revisão de texto:

  • O recorte temático feito no texto apresenta relevância social?
  • Considerando a intencionalidade da escrita, o texto produzido atinge o seu objetivo?
  • O texto final atende à finalidade, ao público alvo, ao espaço social, ao suporte e/ou veículo estabelecidos no planejamento?
  • A abordagem do conteúdo temático, invenção ou investigação, deixou clara a progressão temática?
  • Os recursos de pontuação, a paragrafação e os organizadores textuais demarcam a conexão das partes do texto?
  • Foram feitas retomadas por repetições, substituições ou elipses de itens lexicais por meio de pronomes, advérbios, numerais, artigos, sinônimos e hiperônimos?
  • As relações estabelecidas no texto têm coerência sequencial estabelecidas por marcadores como: isto é, bem como, também, mas, embora, porque, pois, por exemplo, como desse modo, logo, portanto, quando, assim que, inclusive?
  • Foram respeitadas as regras gramaticais como ortografia e concordância?

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite aos alunos que, o grupo, durante as semanas que antecedem a oficina de escrita, escolham uma notícia, tendo por base os temas e subtemas de interesse da turma para que, na roda de escrita, reescrevam em crônica.
  • Sobre a notícia, peça para os alunos discutirem e anotarem:
  • Qual é o assunto da notícia?
  • Onde e quando aconteceu?
  • Quais pessoas estão envolvidas no fato?
  • Esclareça aos alunos que a notícia relata um fato ocorrido de maneira mais impessoal possível para evitar ambiguidade.
  • Solicite que eles façam um levantamento de ideias para transformar a notícia em crônica.
  • Relembre que a crônica é um texto curto que narra episódios do cotidiano, há poucos personagens e o enredo acontece em um tempo breve e num determinado espaço.
  • Para auxiliá-los no planejamento da crônica, peça aos alunos que pensem:
  • Qual o foco narrativo?
  • Como as personagens são introduzidas?
  • Há um elemento surpresa?
  • Como é o diálogo das personagens?
  • Qual é o conflito e o desfecho?

7. Durante a escrita dos parágrafos, recomende aos alunos relê-los para estabelecer a coerência e coesão do texto. Peça aos alunos que retomem a situação comunicativa estabelecida no planejamento e as característica do gênero crônica, por exemplo: as características da crônica estão sendo respeitadas? Há o uso adequado da linguagem ?

8. Encerrada a produção do texto, solicite aos alunos que leiam-no para toda a turma.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite que, em trios, a partir de um dos subtemas escolhidos pelos grupos, os alunos criem um pequeno esquete para provocar reflexão acerca de questões sociais, que fazem parte de diferentes contextos, e/ou características/específicas do universo juvenil.
  • Oriente os alunos que, para a elaboração do texto teatral (esquete), eles podem partir de adaptações, por exemplo, de romances, contos, mitos, narrativas de enigma e de aventura, novelas, crônicas, dentre outros gêneros conhecidos.
  • Relembre aos alunos que esquete é um gênero teatral curto, de pequena duração, que explora elementos cênicos e pode ser interpretado por um ou vários atores. Nos esquetes, as cenas são curtas e bem dinâmicas.
  • Oriente, durante o momento de produção, a turma a refletir acerca dos recursos linguísticos (expressões metafóricas, palavras que expressam ironia, uso de adjetivações, por exemplo) que podem ser utilizados para escrever o esquete numa perspectiva satírica.
  • Explique aos alunos que a sátira é caracterizada por forte carga de ironia e sarcasmo. E, sendo assim, nas escritas que eles produzirem, críticas podem ser feitas em relação à temas sociais relevantes, costumes, personalidades/figuras públicas, instituições.
  • Saliente que, embora a sátira, nos textos, não tenha como principal objetivo a produção de humor, podem ser exploradas possibilidades de sentido que nascem da relação entre a comédia e a análise crítica da realidade.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite aos alunos que, durante as semanas que antecedem a oficina de escrita, escolham uma canção por grupo para que, na roda de escrita, cada grupo produza uma paródia.
  • Antes de iniciar a atividade em grupo, retome o significado de “paródia” na classe, destacando que esse é um procedimento de retextualização e consiste na recriação de uma obra/um texto já existente, a partir de um ponto de vista predominantemente cômico. Além da comédia, a paródia também pode transmitir um teor crítico, irônico ou satírico sobre o texto parodiado, através de alterações no texto ou imagem do produto original, por exemplo.
  • Para estimular a turma a criar o texto parodiado, apresente, por exemplo, uma paródia musical popular contextualizando-a para que os alunos compreendam a intertextualidade implícita.
  • Oriente os alunos, quando estiverem produzindo o texto, a pensarem sobre as seguintes questões:
  • Qual o conteúdo temático será abordado na paródia?
  • Qual a finalidade do texto?
  • Quem será o público-alvo?
  • A paródia terá um caráter contestador, irônico, crítico, satírico, humorístico, jocoso?

5) Encerrada a retextualização do texto paródia, solicite os alunos que compartilhem e apresentem para o restante da turma.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar situações de produção escrita, em grupo, a partir de assuntos de interesses dos alunos e do repertório que possuem acerca de leitura de livros, romances, contos, crônicas, narrativas de enigmas e outros gêneros conhecidos por eles.
Campo de atuação priorizado nessa atividade: todos os campos.

Justificativa: Aproximar os alunos, nos dois anos finais do ensino fundamental, da escrita de diferentes gêneros textuais e da compreensão de suas características específicas, possibilitando que eles ampliem sua experiência em diferentes campos de atuação (da vida cotidiana, da vida pública, artístico-literário e nos contextos das práticas de estudo e pesquisa) é fundamental para o exercício de múltiplas práticas de linguagem, intercâmbio cultural dos jovens e, sobretudo, para a retomada, ressignificação e consolidação das aprendizagens de anos anteriores. Envolvidos em situações de leitura e de escrita, poderão exercitar suas capacidades de análise, observação, reflexão e crítica social, uma vez que estarão inseridos em contextos de produção coletiva, desenvolvendo diferentes habilidades para lidar com desafios de maior complexidade - relacionados às diferentes áreas - e fortalecendo a autonomia, aprendendo, de modo mais substancial, a interagir com diferentes fontes de informação e conhecimento.

Materiais necessários: caderno, lápis, caneta, folhas avulsas.

Dificuldades antecipadas: Escrever é uma prática exigente, já que mobiliza diferentes saberes e competências. Nesse sentido, é provável que os alunos sintam-se mais desafiados nos momentos de produção de gêneros distintos, como esquetes, crônicas, notícias, pois, sobretudo, precisarão acionar suas experiências para apresentar, de modo sucinto, reflexivo, consistente e criativo ideias capazes de revelar a sua visão mais crítica acerca das coisas do mundo e das realidades que os cercam. Portanto, é importante que sejam observados, por você, os tipos de dificuldades apresentados pela turma. Nesse contexto, é possível que os estudantes expressem, por exemplo, a necessidade de melhor compreensão acerca da organização das ideias dos textos, sua estrutura e uso adequado da linguagem característica de cada gênero. Além disso, podem ocorrer situações em que fique evidente a necessidade de ampliação do repertório leitor dos aprendizes, a fim de que tenham maiores condições de fundamentar, de modo consistente, as suas ideias. Assim, à medida que forem exercitando as práticas de leitura e escrita, poderão superar os desafios que surgirem ao longo do percurso.

 Referências sobre o assunto:

KOCH, Ingedore Villaça.; ELIAS, Maria Vanda. Ler e escrever: estratégias de produção textual. São Paulo: Contexto, 2009.

SCHNEUWLY, Bernard.; DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2014.

Programas. UOL. Disponível em http://www2.uol.com.br/cante/pparodia.htm. Acesso em: 10 de dez de 2018.

Significados. UOL. Disponível em https://www.significados.com.br/parodia. Acesso em: 10 de dez de 2018.

Slide Plano Aula

Preparação:

  • É a etapa que acontece durante as duas semanas que antecedem o dia da oficina.
  • Explique aos alunos que, para a oficina de escrita acontecer, dois momentos serão necessários:
  • 1º momento: durante a semana que antecede o dia da oficina, um grupo, estabelecido previamente, pensará em um tema e compartilhará com toda a turma.
  • 2º momento: após o grupo compartilhar o tema, cada grupo escolherá um subtema que será planejado e escrito no dia da roda de escrita.
  • Para a curadoria dos temas e subtemas, estimule a turma a procurar e refletir a respeito de títulos literários que leram, canções que ouviram, romances, contos, mitos, narrativas de enigma e de aventura, novelas, biografias, crônicas, notícias, debates/filmes/vídeos a que assistiram, dentre outros que possam ajudá-los em suas escolhas.
  • Ressalte para a turma que os temas e subtemas devem ter relevância social, uma vez que, por meio da escrita, todos podem contribuir para que os leitores reflitam a respeito de questões emblemáticas relacionadas às diferentes realidades existentes dentro e/ou fora do país.
  • Seria importante que os alunos conseguissem definir o subtema antes do dia da roda de escrita, pois eles terão somente cinquenta minutos para planejar e escrever o texto.
  • Se achar necessário, durante a semana que antecede a oficina de escrita, disponibilize um tempo para que os alunos discutam e decidam, em grupo, o subtema.
  • Quanto mais informações o grupo tiver sobre o subtema escolhido, mais se envolverá na proposta de escrita, por isso, peça aos alunos que criem uma pergunta principal e outras secundárias sobre o subtema e busquem respostas para elas, assim, eles começarão a organizar as ideias para o momento da escrita do texto.
  • Oriente os alunos a lerem e buscarem informações sobre o subtema em livros, artigos e notícias, enciclopédia, analisar debates, vídeos ou fotos, entrevistar um especialista. É importante você oriente os alunos que, além de localizar informações, é essencial interpretá-las com colegas do grupo.
  • Esclareça, também, que para buscar informações que os ajudem a refletir sobre o subtema escolhido, é importante que consultem fontes confiáveis, principalmente na internet. Por isso, peça aos grupos que compartilhem o subtema com algum professor, que não precisa ser, necessariamente, o professor de língua portuguesa, que os oriente durante essa pesquisa.
  • As orientações sobre o aprofundamento do conteúdo temático não acontecem em uma aula específica, ocorrem ao longo da semana a partir das dúvidas dos alunos. Por isso, é importante que o você questione-os a respeito do andamento do processo.
  • A cada sessão da oficina de escrita, um novo grupo é responsável por propor um novo tema.

Orientações

Tempo sugerido: 10 minutos

  • A primeira etapa da produção de texto consiste no planejamento. Sendo assim, organize os alunos em grupo e oriente a turma a planejar o texto, pensando:
  • no tema da escrita: definido na preparação;
  • no subtema (recorte): também definido na preparação;
  • na abordagem do conteúdo temático: invenção/criação ou investigação/pesquisa;
  • na finalidade do texto: para que o texto será escrito?
  • no público para o qual o texto se destina: quem serão os leitores do texto?
  • na definição do gênero: considerando a finalidade do texto, qual gênero atenderá aos objetivos da escrita?
  • no espaço social em que o texto irá circular: quais suportes serão escolhidos, considerando o público leitor e a finalidade do texto?
  • na posição que o grupo assumirá: Será um grupo de agentes transformadores da realidade que, por meio da escrita, propõe mudanças em relação às necessidades da comunidade ou da escola? Será um grupo porta-voz das necessidades e reivindicações dos jovens na contemporaneidade?

2. Acompanhe a turma nas situações de elaboração do planejamento, e verifique quais dúvidas e desafios vão surgindo, à medida que os alunos organizam as ideias e tentam responder às questões acima elencadas.

3. Estimule os alunos na busca de estratégias para a resolução dos desafios que, porventura, venham à tona na hora do planejamento, salientando para a turma a importância do trabalho em grupo. Nesse sentido, ressalte para os estudantes a relevância das trocas em equipe, uma vez que, de diferentes formas, avançamos e ampliamos as nossas experiências, além de permitir um espaço livre para construção e reconstruções do texto a partir de diferentes olhares do grupo.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • É a etapa em que os alunos constroem o texto em função da situação comunicativa planejada.
  • Saliente para a turma a importância de consultar o planejamento para que possa haver uma articulação adequada entre o que foi pensado e as ideias que serão abordadas na escrita do texto.
  • Durante o momento de produção, circule pela sala, acompanhando as discussões dos alunos e dê as seguintes orientações:
  • Explique aos alunos que é preciso considerar o contexto de produção do texto, a fim de que esses parâmetro orientem a escrita.
  • Destaque para a turma que é necessário definir a abordagem do conteúdo, invenção/criação ou investigação/pesquisa, a fim de tornar claro de que modo o tema será explorado no texto.
  • Saliente para os alunos que, nessa fase da produção escrita, eles devem, a partir do tema e subtema escolhidos, organizar, com clareza, as informações que serão abordadas no texto. Sugira que pensem, em grupo, por exemplo, nas seguintes questões: o que será dito na introdução? De que maneira o assunto será apresentado aos leitores no primeiro parágrafo? O que será exposto nos parágrafos seguintes para que o leitor possa ampliar, gradativamente, a compreensão da ideia abordada no começo do texto? Como será elaborada a conclusão do texto, considerando o que deve ser retomado no parágrafo final? É importante que você oriente cada grupo a organizar o texto de acordo com as características do gênero.
  • Explique aos alunos que, nessa fase da escrita, todos devem, juntos, empreender esforços para desenvolver estratégias de análise do texto, considerando o que eles devem fazer para aprimorar a produção, à medida que escrevem o texto. Para isso, estimule a turma a refletir, por exemplo, a respeito das seguintes questões: o tema do texto aparece claramente na escrita? O leitor consegue perceber as características do gênero selecionado? É possível, para o leitor, compreender como o texto está estruturado, considerando as ideias apresentadas na introdução, desenvolvimento e conclusão? Os recursos de paragrafação, pontuação e organizadores textuais demarcam a conexão das partes do texto? Selecionaram adequadamente as palavras e as organizações sintáticas para que a progressão temática torne-se clara ao leitor? Há correção gramatical?

4) Ressalte a importância do grupo reler o texto durante o processo de escrita para adequá-lo em relação aspectos apontados no item anterior.

Slide Plano Aula

Orientações:

AVALIAÇÃO

  • A avaliação textual é uma etapa importante da oficina de escrita para que os alunos consigam refletir e revisar o texto a partir do contexto de produção e dos conteúdos discursivos, pragmáticos, textuais, gramaticais e notacionais.
  • É uma etapa que acontece entre as oficinas de escrita.
  • Considere as necessidades observadas nas produções escritas dos alunos e verifique algumas sugestões de estratégias de revisão abaixo para desenvolver nos momentos de revisitar os textos na classe:
  • Em grupo: solicite que os alunos analisem as produções dos colegas e, numa folha avulsa, anotem sugestões para que o texto possa ser aprimorado. Para isso, peça, antes, que eles definam critérios para a apreciação da escrita, considerando a linguagem e estrutura características do gênero. Estimule a turma a pensar, por exemplo, nas seguintes questões para a definição desses critérios: O texto está contemplando as características do gênero escolhido pelo grupo? As ideias estão organizadas de modo claro e coerente? Há alguma palavra e/ou expressão inadequada ao contexto? O texto atende ao propósito da situação comunicativa que foi definida, antes do momento de escrita?
  • Individual: recolha as produções dos alunos e estabeleça critérios para sua análise. Para isso, considere as necessidades observadas nas escritas. Por exemplo, verifique se os textos respondem às questões definidas por eles no planejamento. Observe, também, se a linguagem está adequada às condições de produção do texto e aos interlocutores definidos, se o texto apresenta riqueza vocabular e revela emprego coerente dos recursos de substituições feito pelos alunos. Analise a organização das frases e dos períodos, atentando para a pontuação e os efeitos de sentido produzidos nos textos.
  • Coletiva: faça um levantamento, com a participação dos alunos, para que a turma verifique quais textos foram produzidos pelos grupos e identifique se há um gênero comum aos grupos. E, a partir desse gênero comum, proponha o desenvolvimento de uma revisão coletiva, considerando a linguagem e as características do texto estão sendo objeto de revisão.

4. Sugestões para a revisão de texto:

  • O recorte temático feito no texto apresenta relevância social?
  • Considerando a intencionalidade da escrita, o texto produzido atinge o seu objetivo?
  • O texto final atende à finalidade, ao público alvo, ao espaço social, ao suporte e/ou veículo estabelecidos no planejamento?
  • A abordagem do conteúdo temático, invenção ou investigação, deixou clara a progressão temática?
  • Os recursos de pontuação, a paragrafação e os organizadores textuais demarcam a conexão das partes do texto?
  • Foram feitas retomadas por repetições, substituições ou elipses de itens lexicais por meio de pronomes, advérbios, numerais, artigos, sinônimos e hiperônimos?
  • As relações estabelecidas no texto têm coerência sequencial estabelecidas por marcadores como: isto é, bem como, também, mas, embora, porque, pois, por exemplo, como desse modo, logo, portanto, quando, assim que, inclusive?
  • Foram respeitadas as regras gramaticais como ortografia e concordância?
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite aos alunos que, o grupo, durante as semanas que antecedem a oficina de escrita, escolham uma notícia, tendo por base os temas e subtemas de interesse da turma para que, na roda de escrita, reescrevam em crônica.
  • Sobre a notícia, peça para os alunos discutirem e anotarem:
  • Qual é o assunto da notícia?
  • Onde e quando aconteceu?
  • Quais pessoas estão envolvidas no fato?
  • Esclareça aos alunos que a notícia relata um fato ocorrido de maneira mais impessoal possível para evitar ambiguidade.
  • Solicite que eles façam um levantamento de ideias para transformar a notícia em crônica.
  • Relembre que a crônica é um texto curto que narra episódios do cotidiano, há poucos personagens e o enredo acontece em um tempo breve e num determinado espaço.
  • Para auxiliá-los no planejamento da crônica, peça aos alunos que pensem:
  • Qual o foco narrativo?
  • Como as personagens são introduzidas?
  • Há um elemento surpresa?
  • Como é o diálogo das personagens?
  • Qual é o conflito e o desfecho?

7. Durante a escrita dos parágrafos, recomende aos alunos relê-los para estabelecer a coerência e coesão do texto. Peça aos alunos que retomem a situação comunicativa estabelecida no planejamento e as característica do gênero crônica, por exemplo: as características da crônica estão sendo respeitadas? Há o uso adequado da linguagem ?

8. Encerrada a produção do texto, solicite aos alunos que leiam-no para toda a turma.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite que, em trios, a partir de um dos subtemas escolhidos pelos grupos, os alunos criem um pequeno esquete para provocar reflexão acerca de questões sociais, que fazem parte de diferentes contextos, e/ou características/específicas do universo juvenil.
  • Oriente os alunos que, para a elaboração do texto teatral (esquete), eles podem partir de adaptações, por exemplo, de romances, contos, mitos, narrativas de enigma e de aventura, novelas, crônicas, dentre outros gêneros conhecidos.
  • Relembre aos alunos que esquete é um gênero teatral curto, de pequena duração, que explora elementos cênicos e pode ser interpretado por um ou vários atores. Nos esquetes, as cenas são curtas e bem dinâmicas.
  • Oriente, durante o momento de produção, a turma a refletir acerca dos recursos linguísticos (expressões metafóricas, palavras que expressam ironia, uso de adjetivações, por exemplo) que podem ser utilizados para escrever o esquete numa perspectiva satírica.
  • Explique aos alunos que a sátira é caracterizada por forte carga de ironia e sarcasmo. E, sendo assim, nas escritas que eles produzirem, críticas podem ser feitas em relação à temas sociais relevantes, costumes, personalidades/figuras públicas, instituições.
  • Saliente que, embora a sátira, nos textos, não tenha como principal objetivo a produção de humor, podem ser exploradas possibilidades de sentido que nascem da relação entre a comédia e a análise crítica da realidade.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite aos alunos que, durante as semanas que antecedem a oficina de escrita, escolham uma canção por grupo para que, na roda de escrita, cada grupo produza uma paródia.
  • Antes de iniciar a atividade em grupo, retome o significado de “paródia” na classe, destacando que esse é um procedimento de retextualização e consiste na recriação de uma obra/um texto já existente, a partir de um ponto de vista predominantemente cômico. Além da comédia, a paródia também pode transmitir um teor crítico, irônico ou satírico sobre o texto parodiado, através de alterações no texto ou imagem do produto original, por exemplo.
  • Para estimular a turma a criar o texto parodiado, apresente, por exemplo, uma paródia musical popular contextualizando-a para que os alunos compreendam a intertextualidade implícita.
  • Oriente os alunos, quando estiverem produzindo o texto, a pensarem sobre as seguintes questões:
  • Qual o conteúdo temático será abordado na paródia?
  • Qual a finalidade do texto?
  • Quem será o público-alvo?
  • A paródia terá um caráter contestador, irônico, crítico, satírico, humorístico, jocoso?

5) Encerrada a retextualização do texto paródia, solicite os alunos que compartilhem e apresentem para o restante da turma.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DE Produção de textos do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP50 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP51 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano