15172
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Vírgula ou “e”: atribuição de sentidos na construção de orações

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do Fundamental sobre vírgula e "e" na construção de frases

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Maria Ruth De Castro Almeida Barbosa

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Maria Ruth Barbosa
Mentor: Joseane Matias
Especialista: Silvia Albert

Título da aula: Vírgula ou “e”: atribuição de sentidos na construção de orações.

Finalidade da aula: Perceber o uso da vírgula em orações coordenadas, comparando-o com o uso da conjunção “e” para a produção de sentidos.

Ano: 6º ano do Ensino Fundamental

Objeto(s) do conhecimento: Morfossintaxe

Prática de linguagem: Análise linguística e semiótica

Habilidade(s) da BNCC: EF06LP07

Sobre esta aula: esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é perceber o uso da vírgula em orações coordenadas como meio de atribuição de sentido.

Materiais necessários: computador, projetor, caneta laser (se possível, para destacar vírgulas e conjunção “e” durante a análise das frases), quadro e giz, duas sementes (preferencialmente grandes, como a de abacate ou no mínimo de ameixa, a fim de que os alunos possam visualizá-la de seus lugares; se não tiver, use borrachas dos alunos, avisando antes que é pra imaginarem que são sementes de uma árvore), um dicionário (que tenha a palavra “síndeto”), cartões com frases para serem interpretadas por gestos.

Sugestão: havendo possibilidade e interesse, a turma pode assistir ao filme, inclusive desenvolvendo um trabalho em parceria com o professor de Ciências.

Dificuldades antecipadas: A percepção das mudanças de sentido entre as frases, seja pela acentuação ou emprego da conjunção, pode ser difícil para o aluno em um primeiro momento e talvez por isso, ele não queira participar espontaneamente das atividades orais. Se isso acontecer, você professor, conhecedor de sua turma, deverá indicar um aluno para falar, além de conduzir o raciocínio dele para o alcance do objetivo traçado.

Referências sobre o assunto:

COSTA, Roberto Sérgio. Dicionário de gêneros textuais. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008. p. 160.

GARCIA, Othon M. Coordenação e ênfase. In: Comunicação em prosa moderna. 27.ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010, pp. 51-52.

KOCH, Ingedore G. Villaça. A coesão sequencial. In: A Coesão Textual. Coleção Repensando a Língua Portuguesa. São Paulo: Contexto, 2000. pp. 52-60.

UCHÔA, Carlos Eduardo Falcão. Do valor do emprego da vírgula no ensino da análise sintática. In: Sobre o ensino da análise sintática: história e redirecionamento. Série Língua e Ensino Reflexões e Propostas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010. pp. 122-134.


Código: LPO6_15ATS01

(EF06LP07) Identificar, em textos, períodos compostos por orações separadas por vírgula sem a utilização de conectivos, nomeando-os como períodos compostos por coordenação.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 6º ano:

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas