15089
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 9º ano > Leitura/Escuta

Plano de aula - Rodas de leitura

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 9º ano do Ensino Fundamental sobre leitura/escuta (compartilhada e autônoma).

Plano 01 de 1 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Jéssica Tayrine Gomes De Melo Bezerra

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é uma proposta de atividade permanente de rodas de leitura. O campo de atuação priorizado nessa atividade é o artístico-literário. O objetivo é promover a leitura a partir do compartilhamento de ideias e a ampliação do repertório literário, valorizando o sujeito-leitor participativo. Para isso, os recursos tecnológicos e de acesso público a textos são meios a serem utilizados, como contações compartilhadas, fanzines e booktubers. A metodologia envolve ações que trazem um papel ativo do estudante na elaboração e execução das dinâmicas e promoção do trabalho colaborativo. São enfatizadas leituras que abordem temas vinculados à crítica social. Os gêneros frequentados são causos, contos (tradicionais, de amor, de humor, de terror, de ficção científica etc.), cordel, crônicas, poemas. A roda de leitura para o 9º ano está estruturada na escolha de livros a partir de resenhas.

Justificativa: A Roda de Leitura contribui para ampliar o repertório literário, bem como para a formação de um sujeito leitor participativo. A partir desse objetivo, entendem-se os textos literários como fonte de múltiplas informações e também de entretenimento. Com isso, buscam-se interações com o livro de maneira prazerosa, desenvolvimento da fruição da leitura, ações de curadoria por meio de indicações, escutas das experiências do outro, reflexão crítica e protagonismo cultural juvenil.

Materiais necessários: Seleção de obras literárias sobre a temática abordadas em cada sessão de roda de leitura. Papel ofício, lápis de pintar, canetas coloridas, grampeador, tesoura, cola e revistas para confecção dos fanzines.

Dificuldades antecipadas: Falta de motivação para realizar as leituras ou participar das discussões coletivas. Dificuldade em interpretar e compreender os textos. Dificuldades em expor oralmente as impressões da leitura realizada. Dificuldades em pesquisar. Não respeitar o momento da fala do colega.

Referências sobre o assunto:

BORDINI, M. G.; AGUIAR,V. T. Literatura e formação do leitor: alternativas metodológicas. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1993.

BRAUN, Patricia; VIANNA, Márcia Marin. Rodas de Leitura como Estratégias de Ensino e Aprendizagem. In: PLETSCH, M. D.; RIZO, G.(Org.). Cultura e formação: contribuições para a prática docente. Rio de Janeiro: Seropédica, 2010.

COSCARELLI, C. V.; RIBEIRO, A. E. (Orgs.). Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

COSSON, R; SOUZA, R. J. Letramento literário: uma proposta para a sala de aula. Caderno de Formação: formação de professores, didática de conteúdos. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011. Disponível em: <http://www.acervodigital.unesp.br/bitstream/123456789/40149/1/Caderno_Formacao_bloco2_vol2.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2018.

ROJO, R. H. R.; MOURA, E. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Preparação:

  • Essa etapa antecede a roda de leitura e descreve a preparação para as sessões da atividade.
  • A roda de leitura no nono ano está centralizada na leitura de livros.
  • A escolha do texto que será lido pelos alunos na roda de leitura acontece por meio da pesquisa de resenhas. Para isso:
  • Entre cada sessão de roda de leitura, indique que os alunos pesquisem e leiam na internet, na sala de leitura ou na biblioteca, resenhas que recomendem a leitura de livros. Essas resenhas serão o ponto de partida das discussões dos estudantes, mas o foco principal está na leitura e discussão dos textos que foram resenhados.
  • As pesquisas podem ser realizadas, também, em blogs, redes sociais, fanpages, revistas, Youtube.
  • Os textos escolhidos pelos alunos podem pertencer aos gêneros: causos, contos (tradicionais, de amor, de humor, de terror, de ficção científica etc.), cordel, crônicas e poemas.
  • Partindo do pressuposto de que a literatura é um produto cultural e possui função social ao retratar visões de mundo que são coletivas de determinado grupos sociais, as resenhas pesquisadas devem explicitar críticas sociais que serão identificadas pelos próprios estudantes através da leitura ou visualização das resenhas e podem abordar diferentes áreas, como:
  • Educação;
  • Saúde;
  • Política;
  • Violência (incluindo questões étnicas e de gênero);
  • Meio ambiente;
  • Cultura;
  • Economia (incluindo questões de classes sociais).
  • Apesar de os temas estarem também relacionados à realidade escolar, é importante investir nas problemáticas sociais multiculturais presentes em diferentes comunidades, bairros, cidades, estados e países.
  • Durante a leitura, peça que os alunos realizem anotações sobre o que leram e as utilizem como guia na dinâmica de compartilhamento das impressões, relembrando os aspectos que mais chamaram a atenção.
  • Para ampliar a leitura literária, ao final de cada sessão pode-se indicar que os estudantes pesquisem e leiam textos (em verso ou prosa) que apresentem críticas sociais e que podem ser classificados como:
  • Literatura clássica e/ou canônica brasileira ou estrangeira: obras tradicionalmente consagradas, atemporais por serem consideradas esteticamente superiores.
  • Regional: textos que focalizam elementos de um determinada localidade, podendo enfatizar problemáticas urbanas ou rurais.
  • Marginal-periférica: textos de autores das periferias das cidades, que têm uma relação estreita com o rap, o grafite, a dança de rua.
  • O professor é o responsável por abrir a roda de leitura com um texto escolhido a partir de uma resenha. No dia da roda de leitura, o professor compartilha tanto a resenha como a obra resenhada.
  • No decorrer das rodas de leitura, transfira a responsabilidade de abri-la para os alunos.

Tempo sugerido: 10 minutos

Introdução

  • Essa é a primeira etapa da roda de leitura, em que ocorre a organização do espaço e a introdução realizada pelo professor.
  • O professor, em primeiro lugar, indica que os alunos organizem-se em círculo ou semicírculo, de maneira que todos consigam interagir entre si.
  • Em seguida, o professor lê a resenha do texto que escolheu e apresenta as impressões de leitura do texto resenhado. Acrescenta, também a crítica social que é abordada no texto, podendo incluir a leitura de um trecho. Essa etapa tem o objetivo de estimular o gosto pela leitura literária e mostrar aos alunos como devem iniciar o compartilhamento das próprias impressões dos livros escolhidos por eles a partir das resenhas pesquisadas.
  • Após a apresentação, indique para a turma organizar as obras que leram e pesquisaram, inclusive as anotações que realizaram durante as leituras, e preparar-se para o compartilhamento das impressões de leitura.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Preparação:

  • O professor e os estudantes permanecem em círculo ou semicírculo durante a leitura e o compartilhamento das impressões sobre a obra lida.

Desenvolvimento:

  • Após a introdução da atividade na dinâmica anterior, inicie solicitando aos estudantes que apresentem como escolheram o texto e realizem indicações para os outros estudantes da turma. A curadoria pode ser realizada a partir das seguintes recomendações:
  • Troca de experiências de leitura: Além da resenha, já havia ouvido falar do livro? Você já havia recebido a indicação de leitura desse livro?
  • Para obras de maior extensão: você conseguiu concluir a leitura da obra? Se você não conseguiu concluir a leitura, isso ocorreu devido à complexidade da crítica social, como descrições difíceis de compreender?
  • Objetivos de leitura: encontrou a partir da pesquisa da resenha?
  • Linguagem: como a linguagem é utilizada? Há alguma particularidade na escrita do autor? Há ironias ou humor para transmitir a crítica?
  • Autores e ilustradores preferidos: já conhecia o autor e o ilustrador? Eles costumam inserir críticas sociais em obras literárias (ou artísticas)?
  • Ilustrações: as ilustrações são interessantes? São complementares ao texto ou meramente ilustrativas? Remetem à crítica social?
  • Capa: a capa é interessante e marcante?
  • Título: o título causa impacto? Deixa a crítica social explícita ou implícita?
  • Em seguida, dê espaço para que cada aluno, individualmente, expresse em voz alta a resenha pesquisada e a obra literária resenhada, apresentando elementos textuais como gênero, autor, personagens, enredo e data de publicação.
  • O aluno deve iniciar a apresentação a partir do questionamento presente no slide: Como a crítica social é abordada no texto? Para isso, precisa remeter ao texto resenhado e reconhecer características como: contexto histórico da obra e autor, construção das personagens, identificação do tempo e espaço do texto, linguagem empregada (ironia, humor).
  • Oriente também que os alunos respondam em qual espaço a problemática social está presente: se é algo específico de determinado local ou pode ser percebido em nível mundial.
  • Questione se a resenha pesquisada foi válida:
  • A expectativa de leitura está de acordo com a resenha?
  • Há outras possibilidades que poderiam estar presentes na resenha pesquisada?
  • Caso o aluno não tenha concluído a obra (por exemplo, devido ao fato do livro ser extenso), permita que seja apresentada em duas sessões de roda de leitura.
  • Por meio dessa dinâmica, é possível que o diálogo aproxime os leitores uns dos outros através da troca de experiências de vida, ampliando o prazer e a emoção diante de gêneros textuais e a responsabilidade humana de refletir e atuar com criticidade no mundo. Além disso, os alunos interagem com as opiniões dos resenhistas, confrontam pontos de vista e desenvolvem argumentos cada vez mais consistentes.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

  • Para concluir a sessão da roda de leitura, lance os seguintes questionamentos para a turma:
  • Dos livros apresentados, qual chamou mais a atenção? Por quê?
  • De que maneira a crítica social presente no texto sensibilizou você?
  • Qual dos livros indicados vocês ficaram com vontade de ler? Por quê?
  • Para a próxima sessão, retome com os alunos a orientação de pesquisarem individualmente resenhas de obras literárias que abordam críticas sociais. As pesquisas podem ser realizadas em:
  • Blogs.
  • Redes sociais.
  • Fanpages.
  • Revistas.
  • Canais de booktubers.
  • Os alunos também podem pedir sugestões de leitura para familiares, colegas e professores.
  • Após a pesquisa da resenha, recomende que:
  • Leiam o que foi resenhado e realizem as anotações necessárias para direcionar a apresentação na próxima sessão de roda de leitura.
  • As anotações devem estar relacionadas ao gênero textual, ao autor (diretor), aos personagens, ao enredo e a data de publicação. Pode também incluir trechos que chamaram a atenção. Esse é uma etapa que organiza as informações observadas nos livros pesquisados e guia o compartilhamento das ideias.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Orientações:

  • Nesta variação, os estudantes devem registrar as impressões dos textos lidos em fanzines. Os gêneros abordados poderão variar de acordo com o que foi discutido na dinâmica de compartilhamento de impressões. Também podem ser incluídas algumas resenhas ou fontes das resenhas que foram pesquisadas.
  • Para a primeira sessão de roda de leitura que utilizará o fanzine, deve-se apresentar como produzir fanzines. Há tutoriais em vídeo:

ALENCAR, Lucas. Como fazer um fanzine. 2015. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=yIZJb0ATPR8>. Acesso em: 20 de nov. de 2018.

Fanzine: faça você mesmo. 2016. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=srC5gcUoqXA>. Acesso em: 20 de nov. de 2018;

  • Fanzines são pequenas revistas impressas em pequena escala que abordam alguma temática. São montados manualmente com recortes, desenhos, textos, fotografias e depois fotocopiadas para a distribuição. Também podem ser desenvolvidos com o auxílio de ferramentas da web.
  • Os fanzines deverão ser elaborados após cada compartilhamento de impressões, no intuito de registrar anotações importantes sobre a temática nas leituras realizadas.
  • Esse deve ser um momento propício para trabalhar atividades em grupo e o protagonismo dos alunos desde o planejamento, busca de informações, a execução e a distribuição final da fanzine.
  • Para iniciar, indique aos alunos que cada fanzine deve ser confeccionado com:
  • Capa: título e imagens que representem a crítica social abordada na sessão de roda de leitura;
  • Conteúdo: trechos dos textos lidos, fotografias, imagens, capas, ilustrações de livros, opiniões relacionadas ao tema e às leituras;
  • Contra-capa: nome dos autores do fanzine, e-mail para contato, indicação de rede sociais dos autores.
  • Os alunos têm a liberdade para criar, e, portanto, devem utilizar a criatividade.
  • Para adiantar o processo de execução, recomende aos alunos que construam as folhas do fanzine e os recortes de textos e imagens que pretendem utilizar nas colagens. Na dinâmica, os alunos irão montar a revista.
  • Por fim, os alunos devem revisar o texto e a ordem das páginas. Se houver grupos, podem trocar os fanzines para revisão colaborativa.
  • Em momento posterior, os alunos podem fazer cópias dos fanzines e distribuir para outras turmas da escola, para a comunidade, para amigos e familiares, com o objetivo de divulgar e incentivar a leitura de livros.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Orientações:

  • Nesta variação, o foco é propor a pesquisa de resenhas de obras literárias em diferentes canais de booktubers.
  • Booktubers são pessoas que abordam livros e literatura em canais de redes sociais (como o YouTube) através de vídeo. Um booktuber pode abordar vários elementos do universos literário, o que inclui o compartilhamento de resenhas de livros, discussões sobre cinema e música, indicações, clubes de leitura, entrevistas com autores ou pessoas do mercado editorial, desafios literários e até mesmo aulas sobre literatura.
  • Essa etapa antecede cada sessão de roda de leitura. Indique que os alunos:
  • Apresentem os booktubers preferidos.
  • Busquem no YouTube as resenhas apresentadas por esses booktubers, de acordo com a temática escolhida para a sessão de roda de leitura.
  • Assistam ao vídeo.
  • Acessem o objeto resenhado (que pode variar entre livro, música, filme e obra de arte) para tirar as próprias conclusões de leitura.
  • Caso os alunos não conheçam booktubers, pode-se propor a visualização dos canais de:
  • Tatiana Feltrin (The Tiny Little Things), disponível em: <https://www.youtube.com/user/tatianagfeltrin>. Acesso em: 20 nov. 2018.
  • Pam Gonçaves, disponível em: <https://www.youtube.com/user/TvGarotait>. Acesso em: 20 nov. 2018.
  • Eduardo Cilto (Perdido Nos Livros), disponível em: <https://www.youtube.com/channel/UCApJG-7xJWoZzbMoq54kXPA>. Acesso em: 20 nov. 2018.
  • Paola Aleksandra (Livros e fuxicos), disponível em: <https://www.youtube.com/user/LivroseFuxicos/videos>. Acesso em: 20 nov. 2018.
  • Isabella Lubrano (Ler antes de morrer), disponível em: <https://www.youtube.com/channel/UCTubbc8ei3JfOBbicSJYPfQ>. Acesso em: 20 nov. 2018.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Orientações:

  • Nesta variação, o foco é levar os estudantes do 9º ano a preparar e executar contações de histórias em locais públicos como praças, parques, teatros, ginásios, ultrapassando os limites da sala sala de aula. As obras literárias apresentadas nessa atividade deverão abordar críticas sociais e, ao final da leitura, pode-se discutir um pouco sobre o tema com a plateia.
  • Como a leitura pública é uma atividade que exige preparação, dê aos estudantes as seguintes recomendações prévias:
  • Treine o texto em voz alta muitas vezes, sozinho e acompanhado;
  • Grave sua leitura e ouça a gravação para conhecer sua própria voz e fazer ajustes quando necessário;
  • Para o dia do evento, planeje com a turma os seguintes elementos:
  • Organização do local: o melhor formato é semicírculo para que todos estejam ao alcance dos seus olhos e da sua voz;
  • Ornamentação;
  • Se no local não houver, é preciso disponibilizar cadeiras para a plateia;
  • Se no local não houver, prepare um palco que pode ser estruturado com o uso de paletes de madeira;
  • Uso de microfone e caixa de som;
  • Para a apresentação, indique que o aluno:
  • Acomode-se de maneira confortável, centralizado, em pé ou sentado;
  • Aqueça a voz para melhorar a articulação dos sons emitidos. Alguns aquecimentos básicos são:
  • O movimento e o som do bocejo cinco vezes.
  • Uso do bico + sorriso por cinco vezes.
  • Repetição do som das letras “TR” suavemente em sem muito volume cinco vezes. Bico com os lábios. Sentir a língua vibrando (colocar as mãos abaixo das costelas para sentir todo o ar saindo).
  • Repetição do som das letras “TR” aumentando o volume cinco vezes.
  • Teste a voz no microfone;
  • Teste a altura do som;
  • Mantenha a calma;
  • Controle a respiração;
  • Ajuste a voz para não ficar cansado(a) e poder modular (velocidade, altura e volume) com facilidade;
  • Se possível, imprimir o texto com letra maior, mas colocar a folha dentro do livro para ficar visualmente mais bonito e interessante;
  • Para demais informações, há, no site um roteito para leitura pública com essas e outras indicações de leitura pública:

Roteiro de Leitura Pública. Disponível em: <http://www.ecofuturo.org.br/wp-content/uploads/2016/11/f1bc38a7b9447c07f730b8f312d9c29f2c957ca5.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2018.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é uma proposta de atividade permanente de rodas de leitura. O campo de atuação priorizado nessa atividade é o artístico-literário. O objetivo é promover a leitura a partir do compartilhamento de ideias e a ampliação do repertório literário, valorizando o sujeito-leitor participativo. Para isso, os recursos tecnológicos e de acesso público a textos são meios a serem utilizados, como contações compartilhadas, fanzines e booktubers. A metodologia envolve ações que trazem um papel ativo do estudante na elaboração e execução das dinâmicas e promoção do trabalho colaborativo. São enfatizadas leituras que abordem temas vinculados à crítica social. Os gêneros frequentados são causos, contos (tradicionais, de amor, de humor, de terror, de ficção científica etc.), cordel, crônicas, poemas. A roda de leitura para o 9º ano está estruturada na escolha de livros a partir de resenhas.

Justificativa: A Roda de Leitura contribui para ampliar o repertório literário, bem como para a formação de um sujeito leitor participativo. A partir desse objetivo, entendem-se os textos literários como fonte de múltiplas informações e também de entretenimento. Com isso, buscam-se interações com o livro de maneira prazerosa, desenvolvimento da fruição da leitura, ações de curadoria por meio de indicações, escutas das experiências do outro, reflexão crítica e protagonismo cultural juvenil.

Materiais necessários: Seleção de obras literárias sobre a temática abordadas em cada sessão de roda de leitura. Papel ofício, lápis de pintar, canetas coloridas, grampeador, tesoura, cola e revistas para confecção dos fanzines.

Dificuldades antecipadas: Falta de motivação para realizar as leituras ou participar das discussões coletivas. Dificuldade em interpretar e compreender os textos. Dificuldades em expor oralmente as impressões da leitura realizada. Dificuldades em pesquisar. Não respeitar o momento da fala do colega.

Referências sobre o assunto:

BORDINI, M. G.; AGUIAR,V. T. Literatura e formação do leitor: alternativas metodológicas. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1993.

BRAUN, Patricia; VIANNA, Márcia Marin. Rodas de Leitura como Estratégias de Ensino e Aprendizagem. In: PLETSCH, M. D.; RIZO, G.(Org.). Cultura e formação: contribuições para a prática docente. Rio de Janeiro: Seropédica, 2010.

COSCARELLI, C. V.; RIBEIRO, A. E. (Orgs.). Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

COSSON, R; SOUZA, R. J. Letramento literário: uma proposta para a sala de aula. Caderno de Formação: formação de professores, didática de conteúdos. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011. Disponível em: <http://www.acervodigital.unesp.br/bitstream/123456789/40149/1/Caderno_Formacao_bloco2_vol2.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2018.

ROJO, R. H. R.; MOURA, E. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

Slide Plano Aula

Preparação:

  • Essa etapa antecede a roda de leitura e descreve a preparação para as sessões da atividade.
  • A roda de leitura no nono ano está centralizada na leitura de livros.
  • A escolha do texto que será lido pelos alunos na roda de leitura acontece por meio da pesquisa de resenhas. Para isso:
  • Entre cada sessão de roda de leitura, indique que os alunos pesquisem e leiam na internet, na sala de leitura ou na biblioteca, resenhas que recomendem a leitura de livros. Essas resenhas serão o ponto de partida das discussões dos estudantes, mas o foco principal está na leitura e discussão dos textos que foram resenhados.
  • As pesquisas podem ser realizadas, também, em blogs, redes sociais, fanpages, revistas, Youtube.
  • Os textos escolhidos pelos alunos podem pertencer aos gêneros: causos, contos (tradicionais, de amor, de humor, de terror, de ficção científica etc.), cordel, crônicas e poemas.
  • Partindo do pressuposto de que a literatura é um produto cultural e possui função social ao retratar visões de mundo que são coletivas de determinado grupos sociais, as resenhas pesquisadas devem explicitar críticas sociais que serão identificadas pelos próprios estudantes através da leitura ou visualização das resenhas e podem abordar diferentes áreas, como:
  • Educação;
  • Saúde;
  • Política;
  • Violência (incluindo questões étnicas e de gênero);
  • Meio ambiente;
  • Cultura;
  • Economia (incluindo questões de classes sociais).
  • Apesar de os temas estarem também relacionados à realidade escolar, é importante investir nas problemáticas sociais multiculturais presentes em diferentes comunidades, bairros, cidades, estados e países.
  • Durante a leitura, peça que os alunos realizem anotações sobre o que leram e as utilizem como guia na dinâmica de compartilhamento das impressões, relembrando os aspectos que mais chamaram a atenção.
  • Para ampliar a leitura literária, ao final de cada sessão pode-se indicar que os estudantes pesquisem e leiam textos (em verso ou prosa) que apresentem críticas sociais e que podem ser classificados como:
  • Literatura clássica e/ou canônica brasileira ou estrangeira: obras tradicionalmente consagradas, atemporais por serem consideradas esteticamente superiores.
  • Regional: textos que focalizam elementos de um determinada localidade, podendo enfatizar problemáticas urbanas ou rurais.
  • Marginal-periférica: textos de autores das periferias das cidades, que têm uma relação estreita com o rap, o grafite, a dança de rua.
  • O professor é o responsável por abrir a roda de leitura com um texto escolhido a partir de uma resenha. No dia da roda de leitura, o professor compartilha tanto a resenha como a obra resenhada.
  • No decorrer das rodas de leitura, transfira a responsabilidade de abri-la para os alunos.

Tempo sugerido: 10 minutos

Introdução

  • Essa é a primeira etapa da roda de leitura, em que ocorre a organização do espaço e a introdução realizada pelo professor.
  • O professor, em primeiro lugar, indica que os alunos organizem-se em círculo ou semicírculo, de maneira que todos consigam interagir entre si.
  • Em seguida, o professor lê a resenha do texto que escolheu e apresenta as impressões de leitura do texto resenhado. Acrescenta, também a crítica social que é abordada no texto, podendo incluir a leitura de um trecho. Essa etapa tem o objetivo de estimular o gosto pela leitura literária e mostrar aos alunos como devem iniciar o compartilhamento das próprias impressões dos livros escolhidos por eles a partir das resenhas pesquisadas.
  • Após a apresentação, indique para a turma organizar as obras que leram e pesquisaram, inclusive as anotações que realizaram durante as leituras, e preparar-se para o compartilhamento das impressões de leitura.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Preparação:

  • O professor e os estudantes permanecem em círculo ou semicírculo durante a leitura e o compartilhamento das impressões sobre a obra lida.

Desenvolvimento:

  • Após a introdução da atividade na dinâmica anterior, inicie solicitando aos estudantes que apresentem como escolheram o texto e realizem indicações para os outros estudantes da turma. A curadoria pode ser realizada a partir das seguintes recomendações:
  • Troca de experiências de leitura: Além da resenha, já havia ouvido falar do livro? Você já havia recebido a indicação de leitura desse livro?
  • Para obras de maior extensão: você conseguiu concluir a leitura da obra? Se você não conseguiu concluir a leitura, isso ocorreu devido à complexidade da crítica social, como descrições difíceis de compreender?
  • Objetivos de leitura: encontrou a partir da pesquisa da resenha?
  • Linguagem: como a linguagem é utilizada? Há alguma particularidade na escrita do autor? Há ironias ou humor para transmitir a crítica?
  • Autores e ilustradores preferidos: já conhecia o autor e o ilustrador? Eles costumam inserir críticas sociais em obras literárias (ou artísticas)?
  • Ilustrações: as ilustrações são interessantes? São complementares ao texto ou meramente ilustrativas? Remetem à crítica social?
  • Capa: a capa é interessante e marcante?
  • Título: o título causa impacto? Deixa a crítica social explícita ou implícita?
  • Em seguida, dê espaço para que cada aluno, individualmente, expresse em voz alta a resenha pesquisada e a obra literária resenhada, apresentando elementos textuais como gênero, autor, personagens, enredo e data de publicação.
  • O aluno deve iniciar a apresentação a partir do questionamento presente no slide: Como a crítica social é abordada no texto? Para isso, precisa remeter ao texto resenhado e reconhecer características como: contexto histórico da obra e autor, construção das personagens, identificação do tempo e espaço do texto, linguagem empregada (ironia, humor).
  • Oriente também que os alunos respondam em qual espaço a problemática social está presente: se é algo específico de determinado local ou pode ser percebido em nível mundial.
  • Questione se a resenha pesquisada foi válida:
  • A expectativa de leitura está de acordo com a resenha?
  • Há outras possibilidades que poderiam estar presentes na resenha pesquisada?
  • Caso o aluno não tenha concluído a obra (por exemplo, devido ao fato do livro ser extenso), permita que seja apresentada em duas sessões de roda de leitura.
  • Por meio dessa dinâmica, é possível que o diálogo aproxime os leitores uns dos outros através da troca de experiências de vida, ampliando o prazer e a emoção diante de gêneros textuais e a responsabilidade humana de refletir e atuar com criticidade no mundo. Além disso, os alunos interagem com as opiniões dos resenhistas, confrontam pontos de vista e desenvolvem argumentos cada vez mais consistentes.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

  • Para concluir a sessão da roda de leitura, lance os seguintes questionamentos para a turma:
  • Dos livros apresentados, qual chamou mais a atenção? Por quê?
  • De que maneira a crítica social presente no texto sensibilizou você?
  • Qual dos livros indicados vocês ficaram com vontade de ler? Por quê?
  • Para a próxima sessão, retome com os alunos a orientação de pesquisarem individualmente resenhas de obras literárias que abordam críticas sociais. As pesquisas podem ser realizadas em:
  • Blogs.
  • Redes sociais.
  • Fanpages.
  • Revistas.
  • Canais de booktubers.
  • Os alunos também podem pedir sugestões de leitura para familiares, colegas e professores.
  • Após a pesquisa da resenha, recomende que:
  • Leiam o que foi resenhado e realizem as anotações necessárias para direcionar a apresentação na próxima sessão de roda de leitura.
  • As anotações devem estar relacionadas ao gênero textual, ao autor (diretor), aos personagens, ao enredo e a data de publicação. Pode também incluir trechos que chamaram a atenção. Esse é uma etapa que organiza as informações observadas nos livros pesquisados e guia o compartilhamento das ideias.

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Orientações:

  • Nesta variação, os estudantes devem registrar as impressões dos textos lidos em fanzines. Os gêneros abordados poderão variar de acordo com o que foi discutido na dinâmica de compartilhamento de impressões. Também podem ser incluídas algumas resenhas ou fontes das resenhas que foram pesquisadas.
  • Para a primeira sessão de roda de leitura que utilizará o fanzine, deve-se apresentar como produzir fanzines. Há tutoriais em vídeo:

ALENCAR, Lucas. Como fazer um fanzine. 2015. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=yIZJb0ATPR8>. Acesso em: 20 de nov. de 2018.

Fanzine: faça você mesmo. 2016. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=srC5gcUoqXA>. Acesso em: 20 de nov. de 2018;

  • Fanzines são pequenas revistas impressas em pequena escala que abordam alguma temática. São montados manualmente com recortes, desenhos, textos, fotografias e depois fotocopiadas para a distribuição. Também podem ser desenvolvidos com o auxílio de ferramentas da web.
  • Os fanzines deverão ser elaborados após cada compartilhamento de impressões, no intuito de registrar anotações importantes sobre a temática nas leituras realizadas.
  • Esse deve ser um momento propício para trabalhar atividades em grupo e o protagonismo dos alunos desde o planejamento, busca de informações, a execução e a distribuição final da fanzine.
  • Para iniciar, indique aos alunos que cada fanzine deve ser confeccionado com:
  • Capa: título e imagens que representem a crítica social abordada na sessão de roda de leitura;
  • Conteúdo: trechos dos textos lidos, fotografias, imagens, capas, ilustrações de livros, opiniões relacionadas ao tema e às leituras;
  • Contra-capa: nome dos autores do fanzine, e-mail para contato, indicação de rede sociais dos autores.
  • Os alunos têm a liberdade para criar, e, portanto, devem utilizar a criatividade.
  • Para adiantar o processo de execução, recomende aos alunos que construam as folhas do fanzine e os recortes de textos e imagens que pretendem utilizar nas colagens. Na dinâmica, os alunos irão montar a revista.
  • Por fim, os alunos devem revisar o texto e a ordem das páginas. Se houver grupos, podem trocar os fanzines para revisão colaborativa.
  • Em momento posterior, os alunos podem fazer cópias dos fanzines e distribuir para outras turmas da escola, para a comunidade, para amigos e familiares, com o objetivo de divulgar e incentivar a leitura de livros.
Slide Plano Aula

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Orientações:

  • Nesta variação, o foco é propor a pesquisa de resenhas de obras literárias em diferentes canais de booktubers.
  • Booktubers são pessoas que abordam livros e literatura em canais de redes sociais (como o YouTube) através de vídeo. Um booktuber pode abordar vários elementos do universos literário, o que inclui o compartilhamento de resenhas de livros, discussões sobre cinema e música, indicações, clubes de leitura, entrevistas com autores ou pessoas do mercado editorial, desafios literários e até mesmo aulas sobre literatura.
  • Essa etapa antecede cada sessão de roda de leitura. Indique que os alunos:
  • Apresentem os booktubers preferidos.
  • Busquem no YouTube as resenhas apresentadas por esses booktubers, de acordo com a temática escolhida para a sessão de roda de leitura.
  • Assistam ao vídeo.
  • Acessem o objeto resenhado (que pode variar entre livro, música, filme e obra de arte) para tirar as próprias conclusões de leitura.
  • Caso os alunos não conheçam booktubers, pode-se propor a visualização dos canais de:
  • Tatiana Feltrin (The Tiny Little Things), disponível em: <https://www.youtube.com/user/tatianagfeltrin>. Acesso em: 20 nov. 2018.
  • Pam Gonçaves, disponível em: <https://www.youtube.com/user/TvGarotait>. Acesso em: 20 nov. 2018.
  • Eduardo Cilto (Perdido Nos Livros), disponível em: <https://www.youtube.com/channel/UCApJG-7xJWoZzbMoq54kXPA>. Acesso em: 20 nov. 2018.
  • Paola Aleksandra (Livros e fuxicos), disponível em: <https://www.youtube.com/user/LivroseFuxicos/videos>. Acesso em: 20 nov. 2018.
  • Isabella Lubrano (Ler antes de morrer), disponível em: <https://www.youtube.com/channel/UCTubbc8ei3JfOBbicSJYPfQ>. Acesso em: 20 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Orientações:

  • Nesta variação, o foco é levar os estudantes do 9º ano a preparar e executar contações de histórias em locais públicos como praças, parques, teatros, ginásios, ultrapassando os limites da sala sala de aula. As obras literárias apresentadas nessa atividade deverão abordar críticas sociais e, ao final da leitura, pode-se discutir um pouco sobre o tema com a plateia.
  • Como a leitura pública é uma atividade que exige preparação, dê aos estudantes as seguintes recomendações prévias:
  • Treine o texto em voz alta muitas vezes, sozinho e acompanhado;
  • Grave sua leitura e ouça a gravação para conhecer sua própria voz e fazer ajustes quando necessário;
  • Para o dia do evento, planeje com a turma os seguintes elementos:
  • Organização do local: o melhor formato é semicírculo para que todos estejam ao alcance dos seus olhos e da sua voz;
  • Ornamentação;
  • Se no local não houver, é preciso disponibilizar cadeiras para a plateia;
  • Se no local não houver, prepare um palco que pode ser estruturado com o uso de paletes de madeira;
  • Uso de microfone e caixa de som;
  • Para a apresentação, indique que o aluno:
  • Acomode-se de maneira confortável, centralizado, em pé ou sentado;
  • Aqueça a voz para melhorar a articulação dos sons emitidos. Alguns aquecimentos básicos são:
  • O movimento e o som do bocejo cinco vezes.
  • Uso do bico + sorriso por cinco vezes.
  • Repetição do som das letras “TR” suavemente em sem muito volume cinco vezes. Bico com os lábios. Sentir a língua vibrando (colocar as mãos abaixo das costelas para sentir todo o ar saindo).
  • Repetição do som das letras “TR” aumentando o volume cinco vezes.
  • Teste a voz no microfone;
  • Teste a altura do som;
  • Mantenha a calma;
  • Controle a respiração;
  • Ajuste a voz para não ficar cansado(a) e poder modular (velocidade, altura e volume) com facilidade;
  • Se possível, imprimir o texto com letra maior, mas colocar a folha dentro do livro para ficar visualmente mais bonito e interessante;
  • Para demais informações, há, no site um roteito para leitura pública com essas e outras indicações de leitura pública:

Roteiro de Leitura Pública. Disponível em: <http://www.ecofuturo.org.br/wp-content/uploads/2016/11/f1bc38a7b9447c07f730b8f312d9c29f2c957ca5.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DE Leitura/Escuta do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP46 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP53 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano