15030
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Oralidade

Plano de aula - Assembleia

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do Fundamental sobre assembleia

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ariane Previde Paz

Sugestão de adaptação para ensino remoto

Recursos indicados
- Necessários: canais de comunicação (como WhatsApp ou e-mail), para envio das sugestões de atividades e das orientações (que também podem ser escritas em um documento de texto e disponibilizadas da maneira que for mais acessível às famílias).

- Opcionais: canais para aulas online, como Google Meet ou Zoom (tutorial disponível aqui); Google Drive (tutorial disponível aqui); Google Docs (tutorial disponível aqui).

Introdução
A proposta da aula é realizar uma Assembleia adaptada a esta situação de isolamento social. Faça um vídeo aos alunos explicando, em linhas gerais (com exemplos, imagens), o que é uma Assembleia. Aproveite os links e orientações oferecidas pelo Plano para preparar esse vídeo. Diga, no final do vídeo, que não poderão fazer uma assembleia nos moldes tradicionais devido ao isolamento social, mas que farão uma adaptação.
Solicite que se organizem em grupos de 4 alunos, de forma que consigam se comunicar. Cada grupo deve ter um coordenador, eleito por todos, que será o interlocutor do grupo. Avise que a primeira tarefa do grupo é listar 3 assuntos/pautas importantes para serem discutidos na Assembleia. Estipule um prazo para que decidam. Os assuntos devem ser listados pelo coordenador de cada grupo em um Documento Colaborativo compartilhado com todos. Cada grupo pode ter uma cor e escrever no Documento sempre com a mesma cor.
Assim que todos os assuntos forem listados, verifique os que se repetiram, os que podem ser unidos em um só e os que podem ser cortados por não terem tanta urgência, e proponha a Pauta. Verifique se todos os grupos estão de acordo (via áudio no WhatsApp) e passe para a próxima etapa.

Desenvolvimento
Cada grupo deve discutir sobre os assuntos da Pauta e tirar as seguintes definições sobre cada um: Eu critico/ Eu felicito/ Eu sugiro. Por exemplo, vamos supor que a pauta seja “atividades remotas durante a pandemia”. “Eu critico” poderia ser “atividades sem exemplos”; “Eu felicito” poderia ser “atividades com vídeos” e “Eu sugiro” poderia ser “atividades com mais exemplos e vídeos”. Estabeleça um prazo para cada coordenador postar no Documento Compartilhado as definições de seu grupo. Podem acrescentar comentários e registrar posições de minoria, caso queiram, mas oriente-os a não se alongarem demais nos textos. Tendo isso pronto, é hora da discussão coletiva. É possível realizar a Assembleia no Google Meet ou no Zoom. No início da atividade, é importante estabelecer quem será o relator (você deverá orientá-lo a como fazer a ata), as regras de mediação, tempo das falas e tempo para cada pauta.
Caso não seja possível realizar a Assembleia dessa forma, crie um grupo no WhatsApp somente com os Coordenadores do grupo, e marquem um dia para realizar a discussão através de áudios. Para tanto, estabeleça o tempo para os áudios e medie o número de áudios para cada coordenador, para ninguém se sobrepor a ninguém. Além disso, uma discussão dessa forma deve ser bastante objetiva, portanto, oriente os alunos para que sejam sucintos em suas falas.

Fechamento
Depois desse processo, envie a Ata aos alunos para que os grupos avaliem e aprovem (ou não). Caso não, peça que apontem os problemas e verifique se os demais coordenadores concordam com as alterações. No Documento Colaborativo criado, faça uma tabela com as responsabilidades que cada aluno tomou para si no processo decisório com relação às pautas, com prazos para que as ações sejam executadas.

Convite às famílias
O auxílio das famílias neste Plano é fundamental para que a Assembleia funcione. Podem apoiar desde a escolha das pautas até as propostas para resolver os problemas levantados pelos alunos.

Sugestão Enviada Por: Luciana Ferreira Soares


Código: LPO6_04ATP01

(EF69LP20) Identificar, tendo em vista o contexto de produção, a forma de organização dos textos normativos e legais, a lógica de hierarquização de seus itens e subitens e suas partes: parte inicial (título – nome e data – e ementa), blocos de artigos (parte, livro, capítulo, seção, subseção), artigos (caput e parágrafos e incisos) e parte final (disposições pertinentes à sua implementação) e analisar efeitos de sentido causados pelo uso de vocabulário técnico, pelo uso do imperativo, de palavras e expressões que indicam circunstâncias, como advérbios e locuções adverbiais, de palavras que indicam generalidade, como alguns pronomes indefinidos, de forma a poder compreender o caráter imperativo, coercitivo e generalista das leis e de outras formas de regulamentação.

(EF69LP22) Produzir, revisar e editar textos reivindicatórios ou propositivos sobre problemas que afetam a vida escolar ou da comunidade, justificando pontos de vista, reivindicações e detalhando propostas (justificativa, objetivos, ações previstas etc.), levando em conta seu contexto de produção e as características dos gêneros em questão.

(EF69LP23) Contribuir com a escrita de textos normativos, quando houver esse tipo de demanda na escola – regimentos e estatutos de organizações da sociedade civil do âmbito da atuação das crianças e jovens (grêmio livre, clubes de leitura, associações culturais etc.) – e de regras e regulamentos nos vários âmbitos da escola – campeonatos, festivais, regras de convivência etc., levando em conta o contexto de produção e as características dos gêneros em questão.

(EF69LP25) Posicionar-se de forma consistente e sustentada em uma discussão, assembleia, reuniões de colegiados da escola, de agremiações e outras situações de apresentação de propostas e defesas de opiniões, respeitando as opiniões contrárias e propostas alternativas e fundamentando seus posicionamentos, no tempo de fala previsto, valendo-se de sínteses e propostas claras e justificadas.

(EF69LP26) Tomar nota em discussões, debates, palestras, apresentação de propostas, reuniões, como forma de documentar o evento e apoiar a própria fala (que pode se dar no momento do evento ou posteriormente, quando, por exemplo, for necessária a retomada dos assuntos tratados em outros contextos públicos, como diante dos representados).


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 6º ano:

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas