15008
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Oralidade

Plano de aula - Organização de Exposição Oral

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do Fundamental sobre exposição de slide

Plano 10 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Carla Carine Gerhardt

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a 10ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero exposição oral e no campo de atuação práticas de estudo e pesquisa. A aula faz parte do módulo de oralidade.

Materiais necessários:

- Tablets ou computadores com internet para acessar o compartilhamento de respostas de análise.

- Computador, Datashow e caixas de som para ouvir e ver os vídeos com exposições orais.

Informações sobre o gênero:

Forma oralizada de transmissão de conhecimentos. Ocorre de modo inteligível, pois é um gênero organizado previamente pelo orador, com fins específicos. Ao produzir exposições orais, alunos devem planejar sua exposição de maneira coerente e explícita e, por isso, esquemas (conceituais ou diagramas, por exemplo) tornam-se aliados para organizar os conteúdos a serem apresentados.

Dificuldades antecipadas:

- Identificar recursos cinésicos e paralinguístico na construção dos sentidos da exposição oral.

- Anotar informações essenciais sobre o gênero exposição oral (e não só do conteúdo).

Referências sobre o assunto:

MARCUSCHI, L. A. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 2ª. Ed. São Paulo: Cortez, 2010.

REDEFOR. Linguagens e códigos: Práticas e gêneros orais na escola. Gestão de Coordenadores. Disponível em:

<https://midia.atp.usp.br/impressos/redefor/GestaoCoordenadores/GCVC_LiCo_2011_2012/GCVCLico_v2_Tema3.pdf> Acesso em 29 de agosto de 2018.

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. e colaboradores. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução e organização de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. São Paulo: Mercado de Letras, 2004.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações: Apresente aos alunos que, nesta aula, eles irão verificar um gênero oral. Explique a importância dos gêneros orais na sociedade, ressaltando que eles também são um tipo de texto (oral) e que também necessitam estudo para compreensão de seu funcionamento e posterior produção. Enfatize que gêneros orais podem ser somente orais ou orais e escritos. Um conto popular, por exemplo, pode ser escrito ou oral. Nos séculos XVIII, na França e Alemanha, por exemplo, os contos eram estritamente orais.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações:

  • Pergunte aos alunos quais poderiam ser os gêneros orais. Espera-se que eles forneçam exemplos como música, debate, contos orais, notícias televisivas etc. Pergunte se esses gêneros são previamente organizados ou não, para que possam refletir sobre as diferentes naturezas da oralidade. Marchuschi enfatiza, nesse sentido, que o estudo dos gêneros orais é tão importante quanto o dos escritos, pois ambos circulam na vida dos estudantes. Pergunte aos alunos como costumam ser as exposições orais que eles produzem nas aulas. Espera-se que eles percebam que fazem slides, usam cartazes etc. e que, para isso, pesquisam, lêem textos antes de organizar a apresentação. Além disso, espera-se que eles identifiquem que é preciso ensaiar a apresentação, visando recursos de expressão, tom de voz, tempo etc.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Recomenda-se 15 minutos para esta etapa do desenvolvimento.
  • Apresente aos alunos o vídeo “Mudanças de estado físico da água” (5’23”), em que um a apresentadora explica os estados da água e como eles podem variar. O vídeo (https://www.youtube.com/watch?v=x2KU18qfYjc) faz parte do canal “Mais Ciências” (https://www.youtube.com/channel/UCueQ1eON-Ut21pSXcYJX6_g), da professora Rafaela Lima, em que ela apresenta vídeos de exposições orais sobre tópicos de ciências para estudantes do Ensino Fundamental. Esse vídeo apresenta uma exposição oral previamente organizada, cuja estrutura de exposição foi planejada antes de ser apresentada. Apesar de não usar uma sequência de apresentação de slides como suporte da fala, constam, no canto superior esquerdo e inferior da tela, boxes de conceitos dados e imagens explicadas pela oradora.
  • Apresente aos alunos o vídeo “Descobriram como será a morte do sol” (3’16”), em que a expositora fornece informações científicas de como o Sol poderá se extinguir daqui a muitos anos. O vídeo (https://super.abril.com.br/videos/supernovas/descobriram-como-sera-a-morte-do-sol-supernovas/) faz parte da série “Super Novas”, que engloba exposições orais sobre temas como ciência, cultura história, etc. e é uma produção da revista Superinteressante. Neste link https://super.abril.com.br/videos/supernovas/ , outros vídeos da série “Super Novas” são encontrados e são boas sugestões de vídeos que você, professor, pode explorar com os alunos para refletir sobre o gênero exposição oral. O vídeo sobre a morte do Sol também apresenta uma exposição oral previamente organizada, com as falas memorizadas, em que a oradora conta com o apoio de imagens e alguns tópicos ao longo de sua apresentação, para sustentar ou ilustrar sua fala.
  • Os vídeos devem estar preparados para reprodução antes do início da aula, para otimizar o tempo com a preparação dos materiais. Caso você não tenha esses recursos tecnológicos à disposição na escola, é possível elaborar uma apresentação oral a ser exposta por você mesmo na aula, sem recurso de gravação em vídeo ou convidar algum colega de outra área para falar sobre um tópico científico. É importante que haja duas formas de exposição: uma memorizada e outra com leitura de tópicos e imagens em slides.

Materiais complementares:

Descobriram como será a morte do sol. In: Super Novas. Revista SuperInteressante. Disponível em https://super.abril.com.br/videos/supernovas/descobriram-como-sera-a-morte-do-sol-supernovas/. Acesso em 05/11/2018.

LIMA, Rafaela. Mudanças de estado físico da água. In: Mais Ciências. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=x2KU18qfYjc. Acesso em 05/11/2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Recomenda-se 20 minutos para esta etapa do desenvolvimento.
  • Solicite aos alunos, em grupos, a produção de quadros comparativas entre os vídeos. As tabelas e anotações podem ser feitas utilizando-se o programa Google Documentos (https://www.google.com.br/drive/apps.html). Por meio dele, os arquivos poderão ser compartilhados entre os alunos, que poderão construir e alterar o texto em tempo real. Nos computadores, antes do início da aula, crie contas para os alunos ou utilize as contas já abertas em outras aulas e deixe-as abertas nos computadores, com um arquivo do Google Documentos aberto e pronto para uso, a fim de otimizar o tempo de aula. Neste link https://www.google.com/intl/pt_br/docs/about/, você encontra mais informações sobre esse programa gratuito de edição de texto online. Caso a escola não tenha recursos tecnológicos à disposição, peça para os alunos fazerem as anotações no caderno ou em cartazes. Para produzir os quadros comparativos, você, professor, pode propor questões como: qual o conteúdo abordado em cada exposição? Quais são as etapas (apresentação, explicação, exemplificação etc.) que compõem cada exposição? A fala é memorizada ou apoiada em slides? Há recursos expressivos do orador? Quais? Qual sua interferência para construção de sentidos sobre o tema? Algumas possíveis respostas para essas questões foram propostas em “materiais complementares”, em que você encontra um modelo de tabela que os alunos podem vir a construir e respostas que se espera que eles alcancem, lembrando que é essencial possibilitar que eles construam as tabelas e façam anotações conforme suas próprias reflexões, buscando tornar o aluno protagonista de sua aprendizagem. A atividade em grupo enriquece as discussões, já que mais estudantes têm “direito à voz” do que em comparação com a atividade sendo realizada pela turma inteira. Espera-se que os estudantes percebam que, na exposição oral “Mudanças de estado físico da água”, a oradora utiliza falas memorizadas e também tópicos e imagens. Na exposição oral “Descobriram como será a morte do sol ”, o orador apoia-se também nos mesmos aspectos: fala memorizada, fazendo uso de imagens e tópicos de conceitos. Quanto à organização do gênero, espera-se que eles percebam que, nas duas exposições, há as etapas: apresentação do tema, explicação do tópico e exemplificação. E, em relação aos recursos cinésicos e paralinguísticos, espera-se que eles vejam que, nas duas exposições, gestos são fundamentais para construir sentidos sobre o tema ou reações pessoais dos oradores sobre o assunto.

Materiais complementares:

Sugestão de fatores para organização das exposições orais.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Para auxiliar os alunos a refletirem sobre o planejamento de exposições orais, procure fazer perguntas como essas: como uma exposição oral pode ser planejada? Esse planejamento deve ocorrer antes ou durante sua realização? Que recursos expressivos são importantes? Provavelmente, eles responderão que é necessário um planejamento prévio do conteúdo a ser apresentado, além da produção dos materiais de apoio, como os slides, e um ensaio, no qual recursos paralinguísticos e cinésicos podem ser praticados. Sua organização pode ser composta por apresentação, exploração do tema com explicações e exemplos e fechamento. Recursos expressivos fundamentais são gestos e expressões do rosto. A fala pode ser memorizada ou apoiada na leitura de slides.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a 10ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero exposição oral e no campo de atuação práticas de estudo e pesquisa. A aula faz parte do módulo de oralidade.

Materiais necessários:

- Tablets ou computadores com internet para acessar o compartilhamento de respostas de análise.

- Computador, Datashow e caixas de som para ouvir e ver os vídeos com exposições orais.

Informações sobre o gênero:

Forma oralizada de transmissão de conhecimentos. Ocorre de modo inteligível, pois é um gênero organizado previamente pelo orador, com fins específicos. Ao produzir exposições orais, alunos devem planejar sua exposição de maneira coerente e explícita e, por isso, esquemas (conceituais ou diagramas, por exemplo) tornam-se aliados para organizar os conteúdos a serem apresentados.

Dificuldades antecipadas:

- Identificar recursos cinésicos e paralinguístico na construção dos sentidos da exposição oral.

- Anotar informações essenciais sobre o gênero exposição oral (e não só do conteúdo).

Referências sobre o assunto:

MARCUSCHI, L. A. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 2ª. Ed. São Paulo: Cortez, 2010.

REDEFOR. Linguagens e códigos: Práticas e gêneros orais na escola. Gestão de Coordenadores. Disponível em:

<https://midia.atp.usp.br/impressos/redefor/GestaoCoordenadores/GCVC_LiCo_2011_2012/GCVCLico_v2_Tema3.pdf> Acesso em 29 de agosto de 2018.

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. e colaboradores. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução e organização de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. São Paulo: Mercado de Letras, 2004.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações: Apresente aos alunos que, nesta aula, eles irão verificar um gênero oral. Explique a importância dos gêneros orais na sociedade, ressaltando que eles também são um tipo de texto (oral) e que também necessitam estudo para compreensão de seu funcionamento e posterior produção. Enfatize que gêneros orais podem ser somente orais ou orais e escritos. Um conto popular, por exemplo, pode ser escrito ou oral. Nos séculos XVIII, na França e Alemanha, por exemplo, os contos eram estritamente orais.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações:

  • Pergunte aos alunos quais poderiam ser os gêneros orais. Espera-se que eles forneçam exemplos como música, debate, contos orais, notícias televisivas etc. Pergunte se esses gêneros são previamente organizados ou não, para que possam refletir sobre as diferentes naturezas da oralidade. Marchuschi enfatiza, nesse sentido, que o estudo dos gêneros orais é tão importante quanto o dos escritos, pois ambos circulam na vida dos estudantes. Pergunte aos alunos como costumam ser as exposições orais que eles produzem nas aulas. Espera-se que eles percebam que fazem slides, usam cartazes etc. e que, para isso, pesquisam, lêem textos antes de organizar a apresentação. Além disso, espera-se que eles identifiquem que é preciso ensaiar a apresentação, visando recursos de expressão, tom de voz, tempo etc.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Recomenda-se 15 minutos para esta etapa do desenvolvimento.
  • Apresente aos alunos o vídeo “Mudanças de estado físico da água” (5’23”), em que um a apresentadora explica os estados da água e como eles podem variar. O vídeo (https://www.youtube.com/watch?v=x2KU18qfYjc) faz parte do canal “Mais Ciências” (https://www.youtube.com/channel/UCueQ1eON-Ut21pSXcYJX6_g), da professora Rafaela Lima, em que ela apresenta vídeos de exposições orais sobre tópicos de ciências para estudantes do Ensino Fundamental. Esse vídeo apresenta uma exposição oral previamente organizada, cuja estrutura de exposição foi planejada antes de ser apresentada. Apesar de não usar uma sequência de apresentação de slides como suporte da fala, constam, no canto superior esquerdo e inferior da tela, boxes de conceitos dados e imagens explicadas pela oradora.
  • Apresente aos alunos o vídeo “Descobriram como será a morte do sol” (3’16”), em que a expositora fornece informações científicas de como o Sol poderá se extinguir daqui a muitos anos. O vídeo (https://super.abril.com.br/videos/supernovas/descobriram-como-sera-a-morte-do-sol-supernovas/) faz parte da série “Super Novas”, que engloba exposições orais sobre temas como ciência, cultura história, etc. e é uma produção da revista Superinteressante. Neste link https://super.abril.com.br/videos/supernovas/ , outros vídeos da série “Super Novas” são encontrados e são boas sugestões de vídeos que você, professor, pode explorar com os alunos para refletir sobre o gênero exposição oral. O vídeo sobre a morte do Sol também apresenta uma exposição oral previamente organizada, com as falas memorizadas, em que a oradora conta com o apoio de imagens e alguns tópicos ao longo de sua apresentação, para sustentar ou ilustrar sua fala.
  • Os vídeos devem estar preparados para reprodução antes do início da aula, para otimizar o tempo com a preparação dos materiais. Caso você não tenha esses recursos tecnológicos à disposição na escola, é possível elaborar uma apresentação oral a ser exposta por você mesmo na aula, sem recurso de gravação em vídeo ou convidar algum colega de outra área para falar sobre um tópico científico. É importante que haja duas formas de exposição: uma memorizada e outra com leitura de tópicos e imagens em slides.

Materiais complementares:

Descobriram como será a morte do sol. In: Super Novas. Revista SuperInteressante. Disponível em https://super.abril.com.br/videos/supernovas/descobriram-como-sera-a-morte-do-sol-supernovas/. Acesso em 05/11/2018.

LIMA, Rafaela. Mudanças de estado físico da água. In: Mais Ciências. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=x2KU18qfYjc. Acesso em 05/11/2018.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Recomenda-se 20 minutos para esta etapa do desenvolvimento.
  • Solicite aos alunos, em grupos, a produção de quadros comparativas entre os vídeos. As tabelas e anotações podem ser feitas utilizando-se o programa Google Documentos (https://www.google.com.br/drive/apps.html). Por meio dele, os arquivos poderão ser compartilhados entre os alunos, que poderão construir e alterar o texto em tempo real. Nos computadores, antes do início da aula, crie contas para os alunos ou utilize as contas já abertas em outras aulas e deixe-as abertas nos computadores, com um arquivo do Google Documentos aberto e pronto para uso, a fim de otimizar o tempo de aula. Neste link https://www.google.com/intl/pt_br/docs/about/, você encontra mais informações sobre esse programa gratuito de edição de texto online. Caso a escola não tenha recursos tecnológicos à disposição, peça para os alunos fazerem as anotações no caderno ou em cartazes. Para produzir os quadros comparativos, você, professor, pode propor questões como: qual o conteúdo abordado em cada exposição? Quais são as etapas (apresentação, explicação, exemplificação etc.) que compõem cada exposição? A fala é memorizada ou apoiada em slides? Há recursos expressivos do orador? Quais? Qual sua interferência para construção de sentidos sobre o tema? Algumas possíveis respostas para essas questões foram propostas em “materiais complementares”, em que você encontra um modelo de tabela que os alunos podem vir a construir e respostas que se espera que eles alcancem, lembrando que é essencial possibilitar que eles construam as tabelas e façam anotações conforme suas próprias reflexões, buscando tornar o aluno protagonista de sua aprendizagem. A atividade em grupo enriquece as discussões, já que mais estudantes têm “direito à voz” do que em comparação com a atividade sendo realizada pela turma inteira. Espera-se que os estudantes percebam que, na exposição oral “Mudanças de estado físico da água”, a oradora utiliza falas memorizadas e também tópicos e imagens. Na exposição oral “Descobriram como será a morte do sol ”, o orador apoia-se também nos mesmos aspectos: fala memorizada, fazendo uso de imagens e tópicos de conceitos. Quanto à organização do gênero, espera-se que eles percebam que, nas duas exposições, há as etapas: apresentação do tema, explicação do tópico e exemplificação. E, em relação aos recursos cinésicos e paralinguísticos, espera-se que eles vejam que, nas duas exposições, gestos são fundamentais para construir sentidos sobre o tema ou reações pessoais dos oradores sobre o assunto.

Materiais complementares:

Sugestão de fatores para organização das exposições orais.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Para auxiliar os alunos a refletirem sobre o planejamento de exposições orais, procure fazer perguntas como essas: como uma exposição oral pode ser planejada? Esse planejamento deve ocorrer antes ou durante sua realização? Que recursos expressivos são importantes? Provavelmente, eles responderão que é necessário um planejamento prévio do conteúdo a ser apresentado, além da produção dos materiais de apoio, como os slides, e um ensaio, no qual recursos paralinguísticos e cinésicos podem ser praticados. Sua organização pode ser composta por apresentação, exploração do tema com explicações e exemplos e fechamento. Recursos expressivos fundamentais são gestos e expressões do rosto. A fala pode ser memorizada ou apoiada na leitura de slides.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF67LP24 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP38 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano