14981
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Oralidade

Plano de aula - Representação oral e recursos expressivos nos Contos Populares

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do EF sobre Representação oral e recursos expressivos nos Contos Populares

Plano 12 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Michele Batista Da Silva

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é décima segunda aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Conto Popular e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Materiais necessários: Caixa de som e microfones (se possível), papel pardo e tinta (criação de cenários), papel, caneta, lápis e borracha.

Obs.: Aguarde os alunos com as classes organizadas em quintetos e com os números de chamada de cada aluno afixado à classe. Quando eles chegarem em aula, deverão sentar-se conforme sua numeração. Desta forma você propicia que os grupos sejam mesclados, diferentes das formações cotidianas, escolhidas somente por afinidade. Caso considere conveniente, misture alunos com bastante habilidade oral a outros mais inibidos ou com dificuldades, para que os primeiros possam ajudá-los. Além de desfazer alguns grupinhos “de sempre”, desta forma os alunos terão mais tempo para o desenvolvimento da atividade, ao encontrar as classes já organizadas.

Informações sobre o gênero: Contos Populares são narrativas baseadas em relatos orais. Passadas “boca a boca”, de geração em geração, muitas vezes são compiladas por escritores, autores, estudiosos do folclore da região em que a história se origina. Com o tempo ou de acordo com quem os conta ou escreve, sofrem modificações.

Dificuldades antecipadas: Alguns alunos podem ter dificuldades em expressar-se em público e/ou utilizar-se de recursos expressivos, tanto orais, quanto gestuais, por falta de hábito ou timidez.

Referências sobre o assunto:

CASCUDO, L. C. Contos Tradicionais do Brasil. 13. ed. São Paulo: Global, 2004.

ROMERO, S. Contos Populares do Brasil. Belo Horizonte: Editora Landy, 2001.

TORRES, S. M.; TETTAMANZY, A.L.L. Contação de histórias: resgate da memória e estímulo à imaginação. Sessão aberta PPG-LET-UFRGS – 2008. Disponível em: . Acesso em: 03 nov.2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos.

Orientações:

  • Peça aos alunos que sentem em quintetos, pois trabalharão juntos a performance de um conto popular no desenvolvimento da aula. Você pode sugerir que escolham seus grupos ou pode, também, deixar os quintetos previamente organizado com os nomes de cada aluno, à sua escolha, para que não sentem sempre os mesmos alunos juntos, assim privando-se de interagir com os demais colegas.
  • Avise aos alunos que a aula será destinada à contação de histórias. Relembre-os de que os contos populares são um gênero essencialmente oral e que sua importância se dá por retratar diversas culturas do país. Para que isso seja possível, faz-se necessário, além da oralidade, a gestualidade, entonações propícias a cada situação, cadência.
  • Apresente o slide aos alunos e provoque-os: “Vamos contar histórias?”

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos.

Orientações:

  • Apresente, aos alunos, uma tabela com estratégias de contação de histórias, para que possam utilizá-la como base para sua performance, no desenvolvimento da aula. Seria interessante, em uma aula anterior a esta, criar junto aos alunos esta tabela, a partir de sugestões da contadora de histórias Sandra Guzmán, em um vídeo que está disponível nos materiais complementares. É importante que os alunos sejam protagonistas na formulação da tabela, apropriando-se assim das características orais do gênero Conto Popular.
  • Peça que retirem, de um envelope, um conto popular para leitura compartilhada entre o grupo (serão entregues quatro contos diferentes). Os contos sugeridos para esta aula são: “O jabuti e a onça”; “A raposa e a galinha presunçosa”; “Por que o avestruz choca os ovos”; “Contos de adivinhação”. Os contos estão disponíveis nos materiais complementares.
  • Junto do conto, dentro do envelope, também haverá uma cópia da tabela analisada no início da aula.

Materiais complementares:

Para acessar ao vídeo base para a criação da tabela com estratégias de contação de histórias, clique no link abaixo:

Dica de como contar histórias - Qual a diferença entre ler e contar histórias? 2017. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=_cZ2xNePam0&t=16s>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para acessar a tabela criada, com estratégias de contação de histórias, clique aqui

Para acessar os contos populares sugeridos para este momento, clique no links abaixo:

O jabuti e a onça. Disponível em: <http://www.terrabrasileira.com.br/folclore/p25-jabuti.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.

A raposa e a galinha presunçosa. Disponível em: <http://www.terrabrasileira.com.br/folclore/p22-rapgal.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Contos de Adivinhação. Disponível em: <http://www.terrabrasileira.com.br/folclore/p60-adivin.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos.

Orientações:

  • Proponha a contação do conto recebido com o auxílio de recursos visuais previamente organizados por você. (Procure levar para a aula alguns elementos que possam representar os personagens ou cenário dos contos a serem trabalhados. Ex: imagens de jabuti, onça, uma tiara com orelhas de onça ou até mesmo uma onça de pelúcia; ovos de verdade ou de brinquedo; dois potes, um escrito vinagre e outro vinho etc.).
  • Entregue aos grupos, também, um papel pardo e tintas coloridas, caso eles queiram criar algum cenário extra para sua representação. Combine 15 minutos para a organização da contação da história.
  • Passe entre os grupos, auxiliando-os a montar sua performance de acordo com os critérios avaliativos presentes na tabela recebida.
  • Combine com os grupos que estimulem a plateia a participar, que façam questionamentos ao público, os insiram na história, para que suas performances sejam mais dinâmicas, estimulem a interação público x contadores e ativem o campo de visão dos primeiros. Ao mesmo tempo, explique que, quando estiverem “agindo” como plateia, deverão participar ativamente se assim os contadores proporcionarem. Instigue-os a manter postura atenta, a embarcar nas sugestões de interação e a aplaudir ao final de cada performance, já que todos têm o mesmo objetivo, que é apresentar de modo satisfatório suas histórias a seus interlocutores.
  • Proponha a socialização de suas performances.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

  • Finalize a aula propondo que cada grupo escolha outro grupo para avaliar as apresentações, a partir da tabela de estratégias de contação de histórias. Cada grupo avaliará apenas uma apresentação. Este tipo de avaliação é denominado por Antunes (2006), como “Avaliação Horizontal” (veja informações sobre este tipo de avaliação nos materiais complementares).
  • Após as avaliações, recolha as tabelas e faça uma tabulação em casa. Quais os resultados? Quais características foram tidas pelos pares como: regular, bom ou ótimo? Em outra aula, leve a tabulação para que possam discutir a respeito e repensar estratégias de melhoria, se necessário.

Materiais complementares:

Para que você possa explicar melhor aos alunos as diferenças entre “leitura de histórias” e “contação de histórias”, foi disponibilizado, logo abaixo, um link:

Dica de como contar histórias - Qual a diferença entre ler e contar histórias? 2017. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=_cZ2xNePam0&t=16s>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para refletir sobre a contação de histórias no mundo todo e sua utilidade, assista ao vídeo referenciado logo abaixo:

A importância das histórias ancestrais no mundo atua - Gislayne Matos. 2018. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=ifwSKn6mK1o>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para acessar mais dicas de contação de histórias, clique no link abaixo:

LEVY, Carol. Como usar o corpo/ Dicas para contar histórias para crianças. 2018. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Eo6TG78MjEc>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para conhecer algumas habilidades necessárias à contação de histórias, clique no link abaixo:

BASSO, Ana Flávia. Quais habilidades são importantes para contar histórias?. 2016. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=0WIcWY_17Ag. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para saber um pouco mais sobre Avaliação Horizontal, o link abaixo fornece uma resenha do livro de Irandé Antunes “Avaliação da produção textual no ensino médio”:

Avaliação da produção textual: muito além do certo e errado. Poltrona literária (blog). 2011. Disponível em: <https://poltronaliteraria.wordpress.com/2011/06/06/avaliacao-da-producao-textual-muito-alem-do-certo-e-errado/>. Acesso em: 16 nov. 2018.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é décima segunda aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Conto Popular e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Materiais necessários: Caixa de som e microfones (se possível), papel pardo e tinta (criação de cenários), papel, caneta, lápis e borracha.

Obs.: Aguarde os alunos com as classes organizadas em quintetos e com os números de chamada de cada aluno afixado à classe. Quando eles chegarem em aula, deverão sentar-se conforme sua numeração. Desta forma você propicia que os grupos sejam mesclados, diferentes das formações cotidianas, escolhidas somente por afinidade. Caso considere conveniente, misture alunos com bastante habilidade oral a outros mais inibidos ou com dificuldades, para que os primeiros possam ajudá-los. Além de desfazer alguns grupinhos “de sempre”, desta forma os alunos terão mais tempo para o desenvolvimento da atividade, ao encontrar as classes já organizadas.

Informações sobre o gênero: Contos Populares são narrativas baseadas em relatos orais. Passadas “boca a boca”, de geração em geração, muitas vezes são compiladas por escritores, autores, estudiosos do folclore da região em que a história se origina. Com o tempo ou de acordo com quem os conta ou escreve, sofrem modificações.

Dificuldades antecipadas: Alguns alunos podem ter dificuldades em expressar-se em público e/ou utilizar-se de recursos expressivos, tanto orais, quanto gestuais, por falta de hábito ou timidez.

Referências sobre o assunto:

CASCUDO, L. C. Contos Tradicionais do Brasil. 13. ed. São Paulo: Global, 2004.

ROMERO, S. Contos Populares do Brasil. Belo Horizonte: Editora Landy, 2001.

TORRES, S. M.; TETTAMANZY, A.L.L. Contação de histórias: resgate da memória e estímulo à imaginação. Sessão aberta PPG-LET-UFRGS – 2008. Disponível em: . Acesso em: 03 nov.2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos.

Orientações:

  • Peça aos alunos que sentem em quintetos, pois trabalharão juntos a performance de um conto popular no desenvolvimento da aula. Você pode sugerir que escolham seus grupos ou pode, também, deixar os quintetos previamente organizado com os nomes de cada aluno, à sua escolha, para que não sentem sempre os mesmos alunos juntos, assim privando-se de interagir com os demais colegas.
  • Avise aos alunos que a aula será destinada à contação de histórias. Relembre-os de que os contos populares são um gênero essencialmente oral e que sua importância se dá por retratar diversas culturas do país. Para que isso seja possível, faz-se necessário, além da oralidade, a gestualidade, entonações propícias a cada situação, cadência.
  • Apresente o slide aos alunos e provoque-os: “Vamos contar histórias?”
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos.

Orientações:

  • Apresente, aos alunos, uma tabela com estratégias de contação de histórias, para que possam utilizá-la como base para sua performance, no desenvolvimento da aula. Seria interessante, em uma aula anterior a esta, criar junto aos alunos esta tabela, a partir de sugestões da contadora de histórias Sandra Guzmán, em um vídeo que está disponível nos materiais complementares. É importante que os alunos sejam protagonistas na formulação da tabela, apropriando-se assim das características orais do gênero Conto Popular.
  • Peça que retirem, de um envelope, um conto popular para leitura compartilhada entre o grupo (serão entregues quatro contos diferentes). Os contos sugeridos para esta aula são: “O jabuti e a onça”; “A raposa e a galinha presunçosa”; “Por que o avestruz choca os ovos”; “Contos de adivinhação”. Os contos estão disponíveis nos materiais complementares.
  • Junto do conto, dentro do envelope, também haverá uma cópia da tabela analisada no início da aula.

Materiais complementares:

Para acessar ao vídeo base para a criação da tabela com estratégias de contação de histórias, clique no link abaixo:

Dica de como contar histórias - Qual a diferença entre ler e contar histórias? 2017. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=_cZ2xNePam0&t=16s>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para acessar a tabela criada, com estratégias de contação de histórias, clique aqui

Para acessar os contos populares sugeridos para este momento, clique no links abaixo:

O jabuti e a onça. Disponível em: <http://www.terrabrasileira.com.br/folclore/p25-jabuti.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.

A raposa e a galinha presunçosa. Disponível em: <http://www.terrabrasileira.com.br/folclore/p22-rapgal.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Contos de Adivinhação. Disponível em: <http://www.terrabrasileira.com.br/folclore/p60-adivin.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos.

Orientações:

  • Proponha a contação do conto recebido com o auxílio de recursos visuais previamente organizados por você. (Procure levar para a aula alguns elementos que possam representar os personagens ou cenário dos contos a serem trabalhados. Ex: imagens de jabuti, onça, uma tiara com orelhas de onça ou até mesmo uma onça de pelúcia; ovos de verdade ou de brinquedo; dois potes, um escrito vinagre e outro vinho etc.).
  • Entregue aos grupos, também, um papel pardo e tintas coloridas, caso eles queiram criar algum cenário extra para sua representação. Combine 15 minutos para a organização da contação da história.
  • Passe entre os grupos, auxiliando-os a montar sua performance de acordo com os critérios avaliativos presentes na tabela recebida.
  • Combine com os grupos que estimulem a plateia a participar, que façam questionamentos ao público, os insiram na história, para que suas performances sejam mais dinâmicas, estimulem a interação público x contadores e ativem o campo de visão dos primeiros. Ao mesmo tempo, explique que, quando estiverem “agindo” como plateia, deverão participar ativamente se assim os contadores proporcionarem. Instigue-os a manter postura atenta, a embarcar nas sugestões de interação e a aplaudir ao final de cada performance, já que todos têm o mesmo objetivo, que é apresentar de modo satisfatório suas histórias a seus interlocutores.
  • Proponha a socialização de suas performances.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

  • Finalize a aula propondo que cada grupo escolha outro grupo para avaliar as apresentações, a partir da tabela de estratégias de contação de histórias. Cada grupo avaliará apenas uma apresentação. Este tipo de avaliação é denominado por Antunes (2006), como “Avaliação Horizontal” (veja informações sobre este tipo de avaliação nos materiais complementares).
  • Após as avaliações, recolha as tabelas e faça uma tabulação em casa. Quais os resultados? Quais características foram tidas pelos pares como: regular, bom ou ótimo? Em outra aula, leve a tabulação para que possam discutir a respeito e repensar estratégias de melhoria, se necessário.

Materiais complementares:

Para que você possa explicar melhor aos alunos as diferenças entre “leitura de histórias” e “contação de histórias”, foi disponibilizado, logo abaixo, um link:

Dica de como contar histórias - Qual a diferença entre ler e contar histórias? 2017. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=_cZ2xNePam0&t=16s>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para refletir sobre a contação de histórias no mundo todo e sua utilidade, assista ao vídeo referenciado logo abaixo:

A importância das histórias ancestrais no mundo atua - Gislayne Matos. 2018. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=ifwSKn6mK1o>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para acessar mais dicas de contação de histórias, clique no link abaixo:

LEVY, Carol. Como usar o corpo/ Dicas para contar histórias para crianças. 2018. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Eo6TG78MjEc>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para conhecer algumas habilidades necessárias à contação de histórias, clique no link abaixo:

BASSO, Ana Flávia. Quais habilidades são importantes para contar histórias?. 2016. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=0WIcWY_17Ag. Acesso em: 03 nov. 2018.

Para saber um pouco mais sobre Avaliação Horizontal, o link abaixo fornece uma resenha do livro de Irandé Antunes “Avaliação da produção textual no ensino médio”:

Avaliação da produção textual: muito além do certo e errado. Poltrona literária (blog). 2011. Disponível em: <https://poltronaliteraria.wordpress.com/2011/06/06/avaliacao-da-producao-textual-muito-alem-do-certo-e-errado/>. Acesso em: 16 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP53 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano